Informática Mod

download

of 20

  • date post

    07-Jun-2015
  • Category

    Documents
  • view

    700
  • download

    0

Embed Size (px)

transcript

Modulo 01 Informtica para concursos Hardware / Software

Informtica para Concurso Mdulo 01 Marco Guimares

IntroduoO que computador?Qual a diferena entre uma mquina de calcular, uma catraca de nibus e um COMPUTADOR? De acordo com este conceito, at poderamos confundir estes trs artefatos eletros-mecnico, no fosse uma caracterstica marcante, que realmente faz a diferena: A mquina de calcular, a catraca de nibus, bem como centenas de outras ferramentas, foram fabricadas para um nico fim. E o computador! Para que ele foi fabricado? Ele foi desenvolvido para processar informaes. O computador no pensa nem tem vontade prpria, tudo o que ele faz seguir rigorosamente instrues de programas pr-elaborados. Uma de suas inmeras vantagens est no fato de que ele capaz de fazer o que lhe foi instrudo de uma forma rpida e precisa. A idia e a necessidade de uma mquina com essas caractersticas no nova. Antes do incrvel progresso da eletrnica j houve tentativas de desenvolvimento de computadores, o que poderemos verificar mais adiante.

Sistemas de Processamento de Dados?O termo "Processamento de Dados" designa uma grande variedade de atividades que ocorre tanto nas organizaes industriais e comerciais, quanto na vida diria de cada um de ns. Por exemplo, as seguintes atividades, bastante corriqueiras, podem ser consideradas como casos particulares de processamento de dados:1) 2) 3) 4)

Classificar contas a pagar em ordem cronolgica de vencimento. Fazer uma relao destas contas e somar para ver quanto vai pagar no total. Dar baixa em nosso talo de cheques, de um cheque emitido. Procurar um nmero de telefone na lista telefnica e anotar este nmero em uma agenda.

Para tentarmos definir o que seja processamento de dados temos de ver o que existe em comum em todas estas atividades. Ao analisarmos, podemos perceber que em todas elas so dadas certas informaes iniciais (as contas a pagar, as datas de vencimento, o saldo anterior, o valor do cheque emitido, a lista telefnica), as quais chamam de dados. E que estes dados foram sujeitos a certas transformaes, com as quais foram obtidas as informaes. O processamento de dados sempre envolve trs fases essenciais: Entrada de Dados, Processamento, e Sada da Informao.

Dados e Informao?Podemos diferenciar dados de informaes da seguinte forma: "Informao um conjunto de dados capaz de modificar o estado do conhecimento humano sobre algum fato." O dado, por si s, no modifica o estado do conhecimento. Por exemplo, se citarmos o nmero 80 apenas, ele poder estar representando qualquer coisa. Mas, se citarmos Rua da Hora, No. 80, teremos a informao completa, sendo o nmero 80 apenas um dado desta informao.

ProgramaMarco Guimares 1 Mdulo Pgina 2

Informtica para Concurso Mdulo 01 Marco GuimaresNossas vidas so regidas por milhares de pequenos e complexos programas, que conseguem processar informaes e atuar sobre o nosso corpo na realizao de trabalhos. De modo anlogo, um computador precisa receber algumas sequncias de instrues para que, quando executadas, realizem certa tarefa. Concluso Programa um conjunto de instrues ordenadas logicamente, escrito em uma linguagem que o computador entende e capaz de obedecer.

Hardware, Software, Peopleware.Para que um sistema de processamento de dados funcione ao contento, faz-se necessrio que trs elementos funcionem em perfeita harmonia.

HardwareHardware toda a parte fsica (eletromecnica) que compe o sistema de processamento de dados: equipamentos e suprimentos tais como CPU, Teclado, Gabinete, impressoras, e tudo aquilo que se relacionar com o veculo da informao.

Software (Parte inteligvel do sistema)So conjuntos de procedimentos bsicos que fazem que o computador seja til executando alguma funo. A essas ordens preestabelecidas chamamos tambm de programas. toda a parte inteligvel (virtual) do sistema de processamento de dados. Desde os dados que armazenamos no hardware, at os programas que os processam. a combinao de Hardware e Software que faz nosso computador funcionar como conhecemos, tomando forma e fazendo as coisas acontecerem, como se tivesse vida. Sem um ou outro componente o computador no funciona.

PeoplewareEsta a parte humana do sistema: usurios (aqueles que usam a informtica como um meio para a sua atividade fim), programadores e analistas de sistemas (aqueles que usam a informtica como uma atividade fim). Embora no parea, a parte mais complexa de um sistema de processamento de dados sem dvida o Peopleware, pois por mais moderna que sejam os equipamentos, por mais fartos que sejam os suprimentos, e por mais inteligente que se apresente o software, de nada adiantar se as pessoas (peopleware) no estiverem devidamente treinadas a fazer e usar a informtica. O alto e acelerado crescimento tecnolgico vem aprimorando o hardware, seguido de perto pelo software. Equipamentos que cabem na palma da mo, softwares que transformam fantasia em realidade virtual no so mais novidades. Entretanto ainda temos em nossas empresas, pessoas que sequer tocaram algum dia em um teclado de computador. Mesmo nas mais arrojadas organizaes, o relacionamento entre as pessoas dificulta o trmite e conseqente processamento da informao, sucateando e subutilizando equipamentos e softwares. Isto pode ser vislumbrado, sobretudo nas instituies pblicas.

Entendendo O HardwareAgora que tivemos uma noo genrica sobre computadores, vamos nos aprofundar no que diz respeito a sua composio interna e funcional. Vamos estudar o hardware bsico de um microcomputador.

O Computador

Marco Guimares 1 Mdulo

Pgina 3

Informtica para Concurso Mdulo 01 Marco GuimaresDispositivo Eletrnico que recebe informaes, processa os dados e fornece sadas com rapidez e segurana (resultados). O termo Computador utilizado hoje em dia para nos referirmos a um conjunto de componentes que, juntos, formam a mquina que conhecemos. Esses componentes se dividem em duas partes principais: Hardware e Software.

Vamos ver agora os principais componentes fsicos do computador: Os principais componentesProcessador (CPU) Memria Principal (RAM)

Barramento

Memrias Auxiliares (Secundria ou de Massa)

Dispositivos (Entrada / Sada)

A CPU ou ProcessadorO crebro de um computador o que chamamos de Processador ou CPU (do ingls, Unidade Central de Processamento). O Processador nada mais que um Chip, formado de silcio, onde uma combinao de circuitos controla o fluxo de funcionamento de toda a mquina. Quando mandamos o computador imprimir uma pgina de algum documento digitado, por exemplo, o Processador que ir receber esta ordem, entend-la, enviar um comando para que a impressora funcione e imprima. No chip do Processador esto s instrues de como ele deve se comunicar com os programas que voc estiver usando e a quem e como ele deve enviar as instrues que voc executa no programa. O Processador principal fica localizado em uma placa denominada Placa-Me, junto com os circuitos eltricos que interligam a placa ao conjunto de componentes do computador. O Processador principal fica localizado em uma placa denominada Placa-Me, junto com os circuitos eltricos que interligam a placa ao conjunto de componentes do computador.

Dispositivos de Entrada e Sada (E/S)Permitem a comunicao do computador com o mundo exterior, possibilitando tanto a entrada como a sada de dados. Tambm so chamados perifricos.

Marco Guimares 1 Mdulo

Pgina 4

Informtica para Concurso Mdulo 01 Marco GuimaresAo comparamos o computador com o Homem, podemos considerar os ouvidos e os olhos como dispositivos de entrada. As mos podem ser tanto de entrada quanto de sada. Nossas bocas seriam bons exemplos de perifricos de sada. Voltando ao computador, podemos encontrar os seguintes tipos de perifricos:

Perifricos de EntradaTm a funo de introduzir informaes no computador.

Leitoras de cartes magnticosAs informaes so gravadas magneticamente em uma camada de xido de ferro.

Leitoras pticasMuito utilizadas em supermercados (caneta ptica de cdigo de barra) e guaritas de identificao. Concursos pblicos tambm utilizam leitoras pticas que, alm de interpretarem cdigos de barra, so programveis quanto ao processamento de gabaritos-respostas. Estes dispositivos so sensveis luz, e so capazes de interpretar as informaes codificadas em contrastes de cores.

Leitoras de cartes perfuradosSo dispositivos capazes de ler informaes perfuradas em um carto padro. Os dados so identificados por combinaes de furos (buracos) atravs de pinos ou feixes luminosos. As leitoras de cartes foram bastante utilizadas pelos computadores de segunda e terceira geraes. H bastante tempo so consideradas obsoletas no mercado.

Teclado o mtodo mais usual de entrada de dados no computador. composto por 102 teclas em mdia, e consegue dar entrada na informao atravs da combinao de impulsos eltricos gerados pelo toque do dedo humano (da a palavra DIGITao).

MouseSo dispositivos de entrada de dados capazes de reproduzir na tela do computador movimentos gerados pela rotao de uma pequena esfera situada em sua base. O mouse ainda possui de dois a trs botes, cuja finalidade a de optar por uma entre duas informaes localizadas no monitor de vdeo. At 1984, antes do lanamento do Windows, o mouse era um dispositivo opcional dentro do contexto de um sistema de processamento de dados. Apenas aqueles que trabalhavam com computao grfica (geoprocessamento, cartografia, arquitetura, etc) necessitavam desses dispositivos apontadores. A partir da assimilao do Windows pelo mercado mundial, os mouses passaram a ser to importantes quanto os teclados, pois a interface do computador com o homem havia se tornado inteiramente visual.

Mesas DigitalizadorasSo dispositivos semelhantes ao mouse. A diferena que o mouse transmite referncias (coordenadas) posicionais ao computador atravs da rolagem de sua esfera sobre