Introdução à Embriologia

Click here to load reader

  • date post

    08-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    138
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Introdução à Embriologia

Introduo EmbriologiaProfessora Luciana Tener

A Cincia da Embriologia Parte da cincia que se ocupa dos embries. embries. Embrio: estado jovem do animal enquanto contido no ovo ou Embrio: no corpo materno. materno. B.M.Patten: A embriologia o estudo do crescimento e da Patten: diferenciao sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estgio de ovo at o de um ser altamente complexo, de vida independente e semelhante a seus pais. pais.

O que desenvolvimento?

todo processo contnuo e organizado eu se inicia no momento em que o vulo fecundado por um espermatozide e termina na morte. morte. O desenvolvimento pode tambm se iniciar sem a contribuio da clula masculina. masculina. Engloba toda a vida do indivduo, porque a expresso deste depende do momento em que olharmos: um girino em nada se olharmos: parece com uma r. r. A maioria das transformaes do desenvolvimento se encerra aos 25 anos. anos.

Terminologia usada em Embriologia Ovcito ou ocitos, so clulas germinativas femininas ocitos, produzidas nos ovrios. Resultam da ovognese. ovognese. Ovo Invivel embrio inicial cujo desenvolvimento cessou. Espermatozide Clula germinativa masculina produzida no testculo. So expelidos cerca de 200 a 500 milhes deles, pela uretra, durante a ejaculao. Zigoto - ou Ovo a clula diplide resultante da unio dos ncleos haplides (cariogamia) de duas clulas mutuamente compatveis. o produto da reproduo sexuada

Fertilizao ou fecundao o processo em que um espermatozide penetra no ovcito Idade da Concepo A primeira semana "oficial" da gravidez a semana em que a mulher ficou menstruada. Assim, a idade gestacional a idade real do beb mais duas semanas. A gestao de uma mulher dura de 36 a 40 semanas Clivagem - consiste em repetidas divises do zigoto. A diviso mittica do zigoto em duas clulas-filhas clulaschamadas blastmeros, comea poucos dias depois da fertilizao.

Mrula (do latim morula, morula, amora), refere-se refereaparncia do conjunto de clulas em conseqncia de sucessivas clivagens. o primeiro estado de desenvolvimento do embrio dos animais. O zigoto com 12 a 16 blastmeros j pode ser chamado de mrula.

Blastocisto um estgio inicial do desenvolvimento embrionrio, formado por uma camada de clulas denominada trofoblasto. trofoblasto. Conhecido tambm como blstula. Embrio - o conceito de quando se est em sua fase de diferenciao orgnica, da segunda at o fim da oitava semana depois da fecundao, etapa conhecida como perodo embrionrio. Somente o corao e a circulao esto funcionando.

IMPLANTAO Processo durante o qual o blastocisto adere ao endomtrio (membrana mucosa ou revestimento do tero) e subseqentemente se implanta nele. GSTRULA Nesta fase forma-se no embrio um disco formaembrionrio trilaminar. As trs camadas germinativas (ectoderma, mesoderma e endoderma) vo se diferenciar nos tecidos e rgos do embrio. NEURULAO o desenvolvimento do tubo neural a partir da placa neural. o primeiro indcio do Sistema Nervoso Central.

CONCEPTO O embrio e seus anexos ou membranas associadas. O concepto inclui todas as estruturas embrionrias e extra embrionrias que se desenvolvem a partir do zigoto. Portanto inclui o embrio, a parte embrionria da placenta e suas membranas associadas, mnio, saco corinico e saco vitelino FETO Aps o perodo embrionrio(oitava semana), o ser humano em desenvolvimento chamado de feto. Durante o perodo fetal (da nona semana at o nascimento) ocorrem a diferenciao e o crescimento dos tecidos e rgos. Organognese: formao dos rgos Organognese:

Ontogenia ou ontognese todo o perodo de desenvolvimento de um organismo, desde a segmentao do zigoto at que ele se complete como indivduo adulto Parte da embriologia que se ocupa do desenvolvimento anormal conhecida como teratologia

Aborto a interrupo da gravidez pela morte do feto ou embrio, junto com os anexos ovulares. Pode ser espontneo ou provocado. O feto expulso com menos de 0,5 kg ou 20 semanas de gestao considerado abortado. Inviveis a sobrevivncia. O aborto espontneo tambm pode ser chamado de aborto involuntrio ou "falso parto". Calcula-se que 25% Calculadas gestaes terminam em aborto espontneo, sendo que 3/4 ocorrem nos trs primeiros meses de gravidez. A causa do aborto espontneo no primeiro trimestre, so distrbios de origem gentica.

Aborto provocado a interrupo deliberada da gravidez; pela extrao do feto da cavidade uterina. Em funo do perodo gestacional em que realizado, emprega-se uma empregadas quatro intervenes cirrgicas seguintes: A suco ou aspirao; A dilatao e curetagem; A dilatao e expulso; Injeo de solues salinas

Aborto no Brasil No Brasil, o aborto voluntrio ser permitido quando necessrio, para salvar a vida da gestante ou quando a gravidez for resultante de estupro. O aborto, fora esses aborto, casos, est sujeito a pena de deteno ou recluso.

Fases do desenvolvimento ontogentico Desenvolvimento individual: processo envolvido na individual: transformao de um ovo fertilizado em um novo indivduo adulto. adulto. Desenvolvimento das espcies: espcies: gradual transformao histrica de formas de vida, comeando por uma forma simples que apareceu inicialmente at as diversidades contemporneas de vidas orgnicas no nosso planeta. planeta.

Fases do desenvolvimento ontogentico Gastrulao: dependente da quantidade de vitelo armazenado nos Gastrulao: ovos. Organognese: qualquer rgo inicia seu desenvolvimento como Organognese: um grupo de clulas segregadas de outras do embrio. Crescimento e diferenciao histolgica. histolgica. ltima fase. Casos especiais. Inclui todos os processos especiais. morfogenticos, morfogenticos, aps o indivduo j ter passado do estgio larval ou no estgio adulto j definido.

Afinal o que Embriologia??? Sistemas de rgos dos animais refletem adaptao ao meio. meio. Estudo dos diversos sistemas de rgos contribui para um correto conhecimento dos diversos filos de animais. animais. Incio: ovo ou zigoto. Incio: zigoto. Parte do desenvolvimento que decorre desde a fecundao e formao do zigoto at ao nascimento designa-se embriognese. designa- embriognese.

TERMOS DESCRITIVOS Termos usados para indicar a posio e a direo, assim como nas seces so feitas referencias no corpo. Todas as descries no adulto suposto que este esteja em posio ereta, em p, de frente para o observador, com os membros superiores posicionados lateralmente, as palmas das mos voltadas para a frente e os ps apoiados no cho. chamada posio anatmica.

POSIO DE DESCRIO ANATMICA (POSIO ANATMICA)

Olhar dirigido para o horizonte

Face voltada para frente

Membros superiores estendidos aplicados ao tronco e com as palmas das mos voltadas para frente

Membros inferiores unidos, com as pontas dos ps dirigidas para frente

Planos Anatmicos Ventral Planos que delimitam o corpo (Tangenciais), superfcies planas imaginrias. Dorsal Laterais Superior ou Cranial Inferior ou podlico

Seces (cortes) que atravessam o corpo

Sagital Mediana e ou sagital Coronal ou Frontal Transversal ou Horizontal

Planos anatmicos

Planos que delimitam o corpoCranial ou superior

Ventral ou anterior

Dorsal ou posterior

Lateral esquerdo e direito

Inferior ou podlico(de podos = p)

Seces (cortes) que atravessam o corpo

Crnio de um feto em vista superior para localizar a sagitta

Plano de seco mediana que divide o corpo em duas metades direita e esquerda

Plano de seco frontal: So paralelos aos planos ventral e dorsal, tangente a fronte do indivduo.

Plano de seco transversal: So paralelos aos planos cranial, podlico e ou caudal so horizontais, a seco transversal.

Termos Elementares Definindo Posio e Direo