Isolamento Saiba mais sobre - sce.pt · 03 SOLUÇÕES / IMPLEMENTAÇÃO 03 TIPOS DE ISOLAMENTO ICB...

Click here to load reader

  • date post

    02-Feb-2019
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Isolamento Saiba mais sobre - sce.pt · 03 SOLUÇÕES / IMPLEMENTAÇÃO 03 TIPOS DE ISOLAMENTO ICB...

Isolamentode Coberturas

Saiba mais sobre

ENQUADRAMENTO01As coberturas so fundamentais para o conforto de uma habitao e responsveis por ganhos e perdas de calor. Em mdia, as coberturas representam 30% das perdas de calor numa habitao.

O primeiro regulamento de comportamento trmico dos edifcios foi publicado em 1990. Construes anteriores a essa data provavelmente no tero isolamento trmico na cobertura.

TIPOS DE COBERTURASCONSTRUDAS EM PORTUGAL

COBERTURA EM DESVO COM ESTRUTURA DE MADEIRA

Sem isolamento

COBERTURA EM DESVO COM ESTRUTURA DE BETO

Sem isolamento

COBERTURA EM DESVO COM ESTRUTURA DE BETO

Sem isolamento

COBERTURA EM DESVO COM ESTRUTURA DE BETO COM ISOLAMENTO NA ESTEIRA

60 a 70 mmisolamento

COBERTURA EM DESVO COM ESTRUTURA DE BETO COM ISOLAMENTONA ESTEIRA

70 a 80 mmisolamento

Exemplo de perdas trmicas pela envolventepara uma habitao T3 com 136 m2 de rea tilsituada no ultimo piso de um edifcio multifamiliar.Fonte: Sistema de Certificao Energtica dos Edifcios

93%

2%

3%

2%

Fonte: INE

Inclinada revestida atelhas cermicasou de beto

Inclinada revestidaa outros materiais Em terrao

Mista (inclinadae terrao)

*Ano de construo

PERDAS DE CALOR TPICAS NUMA HABITAO

TIPOS DE COBERTURAS EM PORTUGAL26% VENTILAO

32% COBERTURA

23%PAREDESE PORTAS

19%JANELAS

*Anterior a 1960 *1960-1990 *1990-2005 *2006-2013 *Aps 2013

01

ZONAS CLIMTICAS E REQUISITOS PARA COBERTURAS

Zonas climticas de Inverno Continente50km

I3

I2

I1

ESPESSURA MNIMA (cm) DE ISOLAMENTO A INSTALAR PARACUMPRIR OS REQUISITOS PREVISTOS NA LEGISLAO

Estes valores dependem do desempenho do tipo de isolamento e podem variar

em funo da escolha.

ZonaClimtica

Cobertura Pesada Inclinada

CONTINENTE

I1I2I3

7 a 9 cm8 a 11 cm10 a 13 cm

% de edifcios situados por zona climtica

58%34%8%

COBERTURAS POUCO EFICIENTES

Coberturas responsveis por elevadas perdas (ou ganhos) de calor.

Coberturas que desenvolvam focos de condensao, fungos e bolores.

Existncia de grandes oscilaes de temperatura na habitao: muito quente no vero e muito fria no inverno.

Observao de infiltraes no teto.

Desenvolvimento de focos de humidade, condensaes, fungos e bolores que podero ser um sinal de falta de isolamento.

Degradao de materiais, em especial na face inferior do teto da cobertura.

CARATERSTICAS COMO IDENTIFICAR

U o coeficiente de transmisso trmica superficial de uma soluo construtiva e refere-se capacidade que esta tem em conduzir o calor do interior para o exterior da habitao. Quanto menor for este valor melhor ser o desempenho energtico da soluo.

Se o seu Certificado Energtico possui este smbolo,ento este guia especialmente dedicado a si.

Os nveis de isolamento adequados variam consoante a regio do pas. As Tabelas em baixo indicam os valores mnimos exigidos para casas novas e reabilitadas.

REQUISITOS ENERGTICOS, Umx [W/m2.C]Valores aplicveis a novos edifcios ou intervenes em edifcios existentes,a partir de 1 de janeiro de 2016

0,30

I3Zona Climtica

Valor do U (Continente) 0,35

I2I1

0,40

02COBERTURAS EFICIENTES

PERMITEM CONSERVAR A TEMPERATURA NO INTERIOR DA SUA HABITAO MELHORANDO ASSIM O CONFORTO DA MESMA.

MINIMIZAM A NECESSIDADE DE UTILIZAO DE EQUIPAMENTOS PARA AQUECER E ARREFECER OS ESPAOS.

DIMINUEM AS PATOLOGIAS DOS EDIFCIOS, TAIS COMO: CONDENSAES, APARECIMENTO DE FUNGOS E BOLORES E APARECIMENTO DE MANCHAS, POTENCIANDO ASSIM A VIDA TIL DO IMVEL.

O ISOLAMENTO TRMICO PERMITE TAMBM ATENUAR O SOBREAQUECIMENTO DOS ESPAOS NO VERO DEVIDO AOS GANHOS SOLARES.

MELHORIA DO CONFORTO TRMICO

MINIMIZAO DE PATOLOGIAS E MELHORIA DA SADE

REDUO DO VALOR DA FATURA DE ENERGIA

MAIOR DURABILIDADE DA HABITAO

PRINCIPAIS BENEFCIOS DAS COBERTURAS EFICIENTES

ASPETOS A CONSIDERAR NO ISOLAMENTO DA SUA COBERTURA

EFICINCIA ENERGTICAA colocao de isolamento trmico fundamental para assegurar um bom desempenho energtico.

IMPERMEABILIZAOAproveite para impermeabilizar a cobertura e desta forma evitar infiltraes que possam danific-la.

RESISTNCIA AO FOGOVerifique a resistncia e reao ao fogo dos materiais propostos. Solicite a respetiva ficha tcnica. O ideal escolher produtos com classe A1 de reao ao fogo e E na resistncia ao fogo.

ACSTICAEm zonas de trafego areo ou similar convm solicitar informao sobre a atenuao acstica dos materiais propostos.

02BENEFCIOS / VANTAGENS02

03SOLUES / IMPLEMENTAO 03TIPOS DE ISOLAMENTO

ICB(Aglomeradode Cortia Expandida)condutibilidade: 0,045

MW (L Mineral)condutibilidade: 0,045

PUR/PIR(Espuma Rgida de Poliuretanoou de Poli-isocianurato).condutibilidade: 0,040

Betonilha comisolamento trmico

XPS(PoliestirenoExpandido Extrudido)condutibilidade: 0,037

EPS(PoliestirenoExpandido Moldado)condutibilidade: 0,040

PRINCIPAIS SOLUES DISPONVEISA ESTRATGIA DE COLOCAO DE ISOLAMENTO NAS COBERTURAS DEVE TER EM

CONTA O TIPO DE UTILIZAO DO ESPAO.

APLICAO DE ISOLAMENTOTRMICO SOBRE A LAJE

DE ESTEIRA- SOTO NO OCUPADO

APLICAO DE ISOLAMENTOTRMICO NAS VERTENTES

SOBRE A ESTRUTURARESISTENTE

- SOTO OCUPADO

APLICAO DE ISOLAMENTOTRMICO NA COBERTURA

HORIZONTAL

Valores tpicos de condutibilidade trmica. Estes podem variar entre

os produtos disponveis no mercado. Verifique e compare as

vrias opes.

O desempenho trmico do

isolamento avaliado atravs da

condutibilidade trmica do

material utilizado. Quando menor

for esse valor, melhor.

Font

e: L

NEC -

ITE50

SOLUES / IMPLEMENTAO 03RECOMENDAES QUE DEVEOBSERVAR SE PRETENDE ISOLARA SUA COBERTURA

Consulte um engenheiro, arquiteto ou perito qualificado independente* para o ajudar em todo o processo;

Se a sua casa tiver Certificado Energtico, avalie as solues propostas pelo perito qualificado;

Sempre que possvel integre sistemas de recolha de guas pluviais para posterior aproveitamento (ex.: rega e lavagem de espaos exteriores);

Confirme que as empresas que consulta possuem alvar ou ttulo de registo validado pelo Instituto dos Mercados Pblico, do Imobilirio e da Construo, I.P. (IMPIC, I.P.);

Solicite as fichas e a informao tcnica das solues propostas e verifique se todos os materiais do resposta s suas exigncias e se possuem marcao CE;

Verifique se o material est de acordo com as especificaes definidas inicialmente. Na dvida, contacte o fabricante ou o fornecedor;

As obras efetuadas devem apresentar um perodo de garantia de, pelo menos, 5 anos.

*Bolsa de peritos qualificados independentes (www.adene.pt/peritos-qualificados)

TENTE, SE POSSVEL, APROVEITAR OU RECUPERAR A ESTRUTURA EXISTENTE;

SE PRECISAR REPARAR A ESTRUTURA DA COBERTURA, ASSEGURE-SE QUE AS PAREDES MESTRAS OU VIGAS E PILARES, NAS QUAIS SE APOIA A ESTRUTURA DA COBERTURA, ESTO VERDADEIRAMENTE EM CONDIES PARA RECEBEREM A SOLUO CONSTRUTIVA PRECONIZADA;

AO OPTAR POR SISTEMAS QUE TRANSFORMAM RECURSOS RENOVVEIS, PRIVILEGIE AS SOLUES QUE CONFEREM UMA BOA INTEGRAO ARQUITETNICA;

NUNCA INTERVENHA NUMA COBERTURA PLANA SEM CONTAR COM ELEVADA COMPETNCIA DE QUEM PRESCREVE E EXECUTA A SOLUO CONSTRUTIVA.

QUAIS OS CUIDADOS A TER:

03

A CORRETA DRENAGEM DA GUA PLUVIAL, DEVE SER CUIDADOSAMENTE EFETUADA PARA EVITAR INFILTRAES E PATOLOGIAS FUTURAS

NAS COBERTURAS EM TELHA CERMICA NECESSRIO ASSEGURAR A CORRETA COLOCAO DAS TELHAS PARA QUE EM CASO DE INTEMPRIE NO SEJAM DANIFICADAS

SE CONSIDERAR COLOCAR COLETORES SOLARES, APROVEITE PARA CONJUGAR AS INTERVENES E GARANTIR TOTAL COMPATIBILIDADE ENTRE AMBAS.

Os materiais colocados so os acordados no oramento (por exemplo, o tipo e espessura do isolamento);

Os isolamentos so colocados sem juntas visveis entre eles;

As zonas de remate junto aos cantos foram isoladas, pois so termicamente mais suscetveis de ter problemas;

A impermeabilizao est assegurada;

No final da obra avalie se no existem danos na cobertura e juntas visveis que originem infiltraes;

Aps 5 anos da obra efetuada, se for possvel, promova uma vistoria cobertura ou solicite empresa que efetou a obra para verificar se a mesma necessita de alguma interveno.

DURANTE A OBRA ASSEGURE-SE DE QUE:

ADENE - Agncia para a energiaAv. 5 de Outubro, 208 - 2 Piso1050-065 Lisboa - Portugal

Tel.: (+351) 214 722 800Fax: (+351) 214 722 898Email: [email protected]

www.adene.pt

FICHA TCNICA

Isolamento de Paredes

Isolamento de Coberturas

Janelas Eficientes

Protees Solares

Sistemas de Ventilao

Sistemas Solares Trmicos

Recuperadores de Calor e Salamandras

Esquentadores e Caldeiras

Ar Condicionado Domstico

Sistemas Solares Fotovoltaicos

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Ttulo: Isolamento de CoberturasEdio:ADENE - AGNCIA PARA A ENERGIATiragem:1000 exemplaresDesign e Paginao:TKS - Innovation AgencyISBN:978-972-8646-41-7Outubro 2016Publicao gratuitaTodos os direitos reservados

Contributos