Jos© carlos Libaneo didctica brasil1994

download Jos© carlos Libaneo didctica brasil1994

of 134

  • date post

    29-Nov-2014
  • Category

    Science

  • view

    229
  • download

    10

Embed Size (px)

description

Didáctica Master Paul forever

Transcript of Jos© carlos Libaneo didctica brasil1994

  • 1. Jos Carlos Libneo DIDTICA Velhos e novos temas Edio do Autor Maio de 2002
  • 2. 2 INDICE Parte I Natureza e contedos da didtica I. O essencial da didtica e o trabalho de professor (p.4). II. A constituio do objeto de estudo da didtica - contribuio das cincias da educao (p.8). III. A unidade entre a didtica, as metodologias especficas das disciplinas e a prtica de ensino (p.19). Parte II Novos temas IV. Para uma agenda de pesquisa em didtica: velhos e novos temas (p.25) V. As mudanas na sociedade, a reconfigurao da profisso de professor e a emergncia de novos temas na didtica (p.34). VI. Algumas abordagens contemporneas de temas da educao e repercusso na didtica A contribuio da pesquisa no campo do currculo. (p.43). VII. A interdisciplinaridade e a pedagogia crtico-social Notas prvias. (p.70). VIII. O modo de pensar didtico e a metodologia do ensino da didtica (A relao objetivo-contedo-mtodo na didtica crtico-social) IX. Didtica e processos do pensar - Ensinando a pensar com os processos investigativos da cincia ensinada (em elaborao) Parte III Interfaces X. Os campos contemporneos da didtica e do currculo Aproximaes e diferenas. (p.81). XI. Tecnologias da comunicao e da informao na formao de professores (p.105). XII. Didtica e processos comunicacionais (em elaborao) XIII. Didtica e Organizao e gesto da escola. Projeto pedaggico (em elaborao) XIV. A dimenso pedaggica da educao fsica: questes didticas e epistemolgicas (p.113) XV. A prtica pedaggica, os contedos e a escolha dos livros escolares (p.121). XVI. Didtica e tica (em elaborao)
  • 3. 3 APRESENTAO Este livro rene textos de conferncias e palestras elaborados nos ltimos 5 anos, alguns j publicados outros no. Inclui, tambm, textos escritos para aulas ou discusses em grupos mais restritos, alguns deles ainda em construo. Na verdade, no ainda um livro, mas um esboo de livro a ser publicado oportunamente, que estou disponibilizando aos professores de Didtica e das Metodologias especficas das matrias, e aos pesquisadores na rea. Minha idia de que os colegas interessados possam utilizar-se do livro para consultas pessoais ou, mesmo, em sala de aula, se assim o desejarem. Para isso, deixo minha autorizao expressa para que os textos possam ser copiados. Obviamente, confio que quando imprimirem apenas um captulo, faam-me o favor de fazer referncia ao livro e ao seu autor, como o correto. Desde j declaro que aceitarei de bom grado sugestes que melhorem os textos. Essa minha iniciativa tem apenas duas explicaes: 1 a ) Vrios e vrias colegas me escrevem para pedir texto de uma conferncia, ou pedem indicaes sobre temas de aula sobre os quais eu j escrevi em captulos de livro. 2a ) Percebi que h uma unidade temtica entre vrios textos que j havia escrito para diferentes ocasies e julguei que poderia reuni-los e public-los. O livro composto de 16 captulos, sendo que 4 deles ainda esto em fase de elaborao e no foram includos. So textos publicados anteriormente em livros ou revistas, relacionados com o debate em torno dos contedos da Didtica. Alguns textos repetem idias, mas isso ser objeto de reviso para a publicao definitiva. Mesmo os textos que esto completos precisam de uma reviso, talvez para enxug- los, talvez para atualiz-los (alguns tm mais de 5 anos). Espero que faam bom uso do material que reuni. medida que for produzindo os textos que faltam, avisarei aos colegas. Agradeo Ada Monteiro, atual coordenadora do GT Didtica da ANPEd, e ao Silas, que possibilitaram a divulgao destes textos na Internet. Goinia, julho de 2002. Jos Carlos Libneo
  • 4. 4 CAPTULO I O ESSENCIAL DA DIDTICA E O TRABALHO DE PROFESSOR Os alunos mais velhos comentam entre si: Gosto dessa professora porque ela tem didtica. Os mais novos costumam dizer que com aquela professora eles gostam de aprender. Provavelmente, o que os alunos querem dizer que essas professoras tm um modo acertado de dar aula, que ensinam bem, que com eles, de fato, aprendem. Ento, o que ter didtica? A didtica pode ajudar os alunos a melhorarem seu aproveitamento escolar? O que uma professora precisa conhecer de didtica, para que possa melhorar o seu trabalho docente? Acredito que a maioria do professorado tem como principal objetivo do seu trabalho conseguir que seus alunos aprendam da melhor forma possvel. Por mais limitaes que uma professora possa ter (falta de tempo para preparar aulas, falta de material de consulta, insuficiente domnio da matria e dos mtodos de ensino, desnimo por causa da desvalorizao profissional etc.), quando a professora entra na sua classe, ela tem conscincia de sua responsabilidade em proporcionar aos alunos um bom ensino. Apesar disso, saber ela fazer um bom ensino, de modo que os alunos aprendam melhor? H diversos tipos de professores no ensino fundamental. Os mais tradicionais contentam-se em transmitir a matria que est no livro didtico. Suas aulas so sempre iguais, o mtodo de ensino quase o mesmo para todas as matrias, independentemente da idade e das caractersticas individuais e sociais dos alunos. Pode at ser que esse mtodo de passar a matria, dar exerccios e depois cobrar o contedo numa prova, d alguns bons resultados. O mais comum, no entanto, o aluno memorizar o que o professor fala, decorar o livro didtico e mecanizar frmulas, definies etc. Esse tipo de aprendizagem (vamos cham-la de mecnica, repetitiva) no duradoura. Na verdade, aluno com uma aprendizagem de qualidade aquele que desenvolve raciocnio prprio, que sabe lidar com os conceitos e faz relaes entre um conceito e outro, que sabe aplicar o conhecimento em situaes novas ou diferentes, seja na sala de aula seja fora da escola, que sabe explicar uma idia com suas prprias palavras. H professores tradicionais que sabem ensinar os alunos a aprender assim, mas a maioria deles no se d conta de que a aprendizagem duradoura aquela pela qual os alunos aprendem a lidar de forma independente com os conhecimentos. Os professores que se julgam mais atualizados (vamos cham-los de progressistas) variam bastante os mtodos de ensino. Preocupam-se mais com as diferenas individuais e sociais dos alunos, costumam fazer trabalho em grupo ou estudo dirigido, tentam usar mais dilogo no relacionamento com as crianas, so mais amorosos. Essa forma de trabalho didtico , sem dvida, bem mais acertado do que a tradicional. Entretanto, quase sempre acabam tendo um entendimento de aprendizagem parecido com o tradicional. Na hora de cobrar os resultados do processo de ensino, pedem a memorizao, a repetio de frmulas e definies. Mesmo utilizando tcnicas ativas e respeitando mais o aluno, fica a atividade pela atividade. Ou seja, muitos professores no sabem como ajudar o aluno a, atravs de uma atividade, elaborar de forma consciente e independente o conhecimento. Em outras palavras, as atividades que organiza para os alunos no os levam a uma atividade mental, no levam os alunos a adquirirem mtodos de pensamento, habilidades e capacidades mentais para poderem lidar de forma independente e criativa com os conhecimentos que vo assimilando.
  • 5. 5 Na perspectiva scio-construtivista, o objetivo do ensino o desenvolvimento das capacidades intelectuais e da subjetividade dos alunos atravs da assimilao consciente e ativa dos contedos. O professor, na sala de aula, utiliza-se dos contedos da matria para ajudar os alunos a desenvolverem competncias e habilidades de observar a realidade, perceber as propriedades e caractersticas do objeto de estudo, estabelecer relaes entre um conhecimento e outro, adquirir mtodos de raciocnio, capacidade de pensar por si prprios, fazer comparaes entre fatos e acontecimentos, formar conceitos para lidar com eles no dia-a-dia de modo que sejam instrumentos mentais para aplic-los em situaes da vida prtica. Por que o termo scio-construtivista? scio porque compreende a situao de ensino e aprendizagem como uma atividade conjunta, compartilhada, do professor e dos alunos, como uma relao social entre professor e alunos frente ao saber escolar. Quer dizer: o aluno constri, elabora, seus conhecimentos, seus mtodos de estudo, sua afetividade, com a ajuda do professor. O professor aqui um parceiro mais experiente na conquista do conhecimento, interagindo com a experincia do aluno. O papel do ensino - e, portanto, do professor - mediar a relao de conhecimento que o aluno trava com os objetos de conhecimento e consigo mesmo, para a construo de sua aprendizagem. O papel do ensino possibilitar que o aluno desenvolva suas prprias capacidades para que ele mesmo realize as tarefas de aprendizagem e chegue a um resultado. Em resumo, atitude scio-construtivista significa entender que a aprendizagem resultado da relao ativa sujeito-objeto, sendo que a ao do sujeito sobre o objeto socialmente mediada. Implica, portanto, o papel do professor enquanto portador de conhecimentos elaborados socialmente, e interaes sociais entre os alunos. A sala de aula o lugar compartilhamento e troca de significados entre o professor e os alunos e entre os alunos. o local da interlocuo, de levantamento de questes, dvidas, de desenvolver a capacidade da argumentao, do confronto de idias. o lugar onde, com a ajuda indispensvel do professor, o aluno aprende autonomia de pensamento. Este o ponto mais importante de uma atitude scio-construtivista. A didtica e o trabalho de professores A Didtica uma disciplina que estuda o proce