Mais Notícias - Edição 700

Click here to load reader

  • date post

    24-Jul-2016
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Mais Notícias completa 7 milhões de exemplares distribuídos / Sherwin Williams confirma chegada a Ribeirão Pires

Transcript of Mais Notícias - Edição 700

  • com muito orgu-lho que, mais uma vez, estou aqui para cele-brar uma data festiva e importante. Parabenizo o Jornal Mais Notcias e os leitores por mais esta importante marca!

    Fazer parte da equipe do Mais No-tcias um aprendi-zado a cada edio. Parabns e rumo aos 8 milhes.

    Fazer parte da fa-mlia Mais Notcias e contribuir para a pro-duo do jornal para mim, motivo de orgu-lho e satisfao.

    Tenho muito or-gulho em fazer parte da histria do Jornal Mais Notcias. Para-bns a todos da equi-pe e muito obrigado aos leitores e anun-ciantes!

    um grande prazer ini-ciar a minha carreira de jor-nalista em um jornal como o Mais Notcias. Tenho orgulho de fazer parte des-ta equipe de profissionais experientes, qualificados e, sobretudo diferenciados.

    A cada dia sinto mais orgulho de trabalhar em uma empresa que uma grande famlia. J so quase 7 anos, e graas a Deus tenho a oportunida-de de participar destes 7 milhes de exemplares.

    Sinto-me orgulho-so em ter feito parte da produo dos 7 mi-lhes de exemplares e pronto para muito Mais.

    Danilo MeiraJornalista Responsvel

    Livia BiaziJornalista

    Graziela NunesJornalista

    Gustavo SantinelliDiagramador

    Elisete HelenaAdministrao

    Raul CarlosDesigner Publicitrio

    MatozoContato Comercial

    Sete milhes de vozes se elevando

    Um jornal de uma cidade pequena como a nossa, no deve ser apenas um rgo informativo ou um palanque para polticos e politiquei-ros. Deve ser sim o porta voz de toda a comunidade, eu disse toda. No deve servir a grupos ou faces, mas sim levantar ban-deiras em prol dos interesses da popula-o.

    O Mais Notcias, que hoje comemora a edio de nmero 700, perfazendo sete milhes de exempla-res distribudos, le-vantou diversas ban-deiras e enfrentou os poderosos em nome do povo da nossa ci-dade. S para refres-car a memria do leitor, nossa primeira grande batalha foi contra o governo pe-tista da ento prefei-ta Maria Ins Soares que queria batizar o complexo da antiga Fbrica de Sal com o nome do ex-prefeito de Santo Andr, Cel-so Daniel, fato que, graas ao da populao apoiada pelo Mais Notcias, pressionou os vereadores a adiar a votao fazendo com que o complexo acabasse por ser inaugurado sem nome. Entretanto, ocorreu um fato inusitado: o senhor Ibrahim Alves de Lima, fundador do Centro de Estudos a Cami-nho da Luz, veio a falecer enquanto discursava no palanque oficial durante a inaugurao e a Cmara acabou por aprovar seu nome para batizar o local.

    Outra bandeira empunhada pela popula-

    o com o apoio do Mais Notcias foi impedir a tentativa do prefeito Clvis Volpi de construir quios-ques com pias e ba-nheiros sobre a laje do rio Ribeiro Pires, na Rua Padre Marcos Simoni, cujos dejetos seriam descartados no curso dgua sem qualquer tratamento. Com apoio dos r-gos fiscalizadores do Estado, a obra foi embargada e o cri-me ambiental no se consumou. Atualmen-te, o Mais Notcias est numa cruzada em prol do cumpri-mento da Lei Cidade Limpa, que vem sen-do sistematicamente desrespeitada (para no dizer vilipendia-da) debaixo das bar-bas da Administrao.

    Citamos esses exemplos, entre mui-tos outros, para ilus-trar de modo claro como um rgo de imprensa pode e deve atuar na defesa dos interesses da po-pulao fazendo bom uso de sua credibili-dade. De nossa parte, o que continuare-mos fazendo, sempre

    com o apoio dos nossos anunciantes, sem os quais seria invivel financeiramente colocar dez mil exemplares nas ruas toda quinta-feira, o que pretendemos continuar fazendo.

    Finalizo agradecendo tambm aos nossos fieis leitores que nos acompanham semana aps semana e deixando uma mensagem: Ri-beiro Pires, conte sempre conosco. O Mais Notcias seu parceiro incansvel e fiel.

    Gazeta - Editor do Mais Notcias

  • QUINTA-FEIRA | 05 DE NOVEMBRO DE 2015Ano XII | ED. 700

    Jornalista Responsvel:Danilo Meirawww.jornalmaisnoticias.com.br

    4823-4411

    Festa Gacha traz cultura e gastronomia a RibeiroFesta Gacha traz cultura e gastronomia a Ribeiro

    MAIS SADE | PG.13

    Pr-candidata Rosi:Falta gesto a Ribeiro PiresPr-candidata Rosi:Falta gesto a Ribeiro Pires

    ETEC de Rio Grande da Serra ganha novo cursoETEC de Rio Grande da Serra ganha novo curso

    TCE aprova investimentos na Educao de RibeiroTCE aprova investimentos na Educao de Ribeiro

    CIDADE | PG.07

    A cidade de Ribeiro Pires em breve ter mais uma grande empresa em seu territrio. Ontem, o presidente da Sherwin-Williams, Nelson Sabatini Filho, confirmou a instalao

    da empresa na cidade at o incio de 2016. H a expectativa da criao de 270 novos empregos (mo de obra especializada), como tcnicos em qumica e em tecnologia

    da informao (TI), entre outros. Em Ribeiro Pires, a empresa, que ficar instalada na Rodovia ndio Tibiri, ao lado da Tubos Ipiranga, ir produzir tintas automotivas.

    Sherwin Williams anuncia chegada a Ribeiro Pires

    Ribeiro Pires ter campanha de preveno ao Cncer de Prstata

    POLTI

    CA| P

    G.0

    4CI

    DADE

    | PG

    .08

    POLTI

    CA| P

    G.0

    5EV

    ENTO

    S| P

    G.1

    2

  • 02 OPINIES 05 | novembro | 2015www.jornalmaisnoticias.com.br

    Crise: perda de receita exige reduo no padro de consumo

    Sete milhes de exemplares e de histriasO nmero sete

    um dos mais simb-licos da humanidade. Consta em todos os li-vros sagrados, como a Bblia. Os mais atentos sabem, que so sete os dias da semana, assim como sete so os pe-cados capitais, as no-tas que formam todas as msicas que conhe-cemos e as cachoeiras hoje submersas para a formao da Usina Hi-droeltrica de Itaipu

    No h como fugir deste nmero. Sete so os pedidos do Pai Nosso, sendo trs Deus e quatro ao ho-mem, o que nos faz lembrar que resulta na soma dos dois, repre-sentando o divino e o humano. Assim como o stimo dia, ltimo da

    criao, sagrado e voltado ao descanso.

    Ora, se voc pensa diferente, no se es-quea que na hatha yoga, h uma incans-vel busca pelo chacra da perfeio que ve-jam s o 7. Nmero divino, todos sabem tambm que primo mais uma prova do quo nico ele . Fa-lando nele, Rubdea, psilon, Delta, Beta, Alfa, Beta Centauro e Alfa Centauro so as sete estrelas que for-mam o Cruzeiro do Sul. Este alis, tambm o nmero de estre-las que forma rion e Ursa Maior, cada uma em seu hemis-frio ou no centro do mundo, lembrando a presena do nmero

    mgico que tambm representa o nmero de degraus da Cons-cincia Divina. Sete tambm so os braos do menorah, o cande-labro judaico, as cores do arco-ris e tambm dos dias de cada ciclo lunar.

    Mesmo as pirmi-des do Egito se rela-cionavam com o sete. Como? Todas elas fo-ram construdas sobre uma base de quatro lados que apoia um perfil triangular. Nos-sa existncia, diga-se de passagem, tambm

    est relacionada ao sete. O Planeta Terra, tal qual o conhecemos, est sobre sete placas tectnicas e a medi-cina que tanto salva vidas tem como sm-bolo o Caduceu, com suas serpentes que, na arte original sum-ria, se encontram por 7 vezes, assim como 7 eram os planetas do Sistema Solar (e po-dem voltar a ser, caso Pluto volte de seu rebaixamento). Esse tambm o nmero de anos de cada ciclo da vida, os momentos

    que marcam a vida so-cial humana, onde o velho vai e o novo se assenta. No podemos esquecer: o sete cita-do 77 vezes no Antigo Testamento...

    Por tudo isso, che-gar a marca de 7 mi-lhes de exemplares muito bem distribu-dos e Edio 700 nos traz muita alegria. Mais do que uma mar-ca importante, a sa-tisfao em saber que temos conosco a par-ceria de nossos leito-res e anunciantes, em saber que Ribeiro Pires abraou e conti-nua junto com o Mais Notcias que ruma ao 14 ano (no por acaso mltiplo de sete) de circulao ininterrup-ta.

    Agradecemos a vo-cs pela parceria, con-fiana e pela certeza de que estaro conos-co hoje e sempre, nes-tes 700 exemplares e nos outros mais que viro. Amamos o que fazemos, amamos Ri-beiro Pires e traba-lharemos para que a nossa amada cidade esteja cada vez me-lhor.

    Por fim, um nme-ro para ilustrar nossa marca. Lado a lado, os exemplares ocu-pariam a incrvel dis-tncia de 1960 km, quase suficiente para ir de Ribeiro Pires a Macei. Esse nme-ro alis, mltiplo de 7. Nada melhor para concluir o stimo pa-rgrafo, no mesmo?

    chegar a marca de 7 milhes de exemplares muito bem distribudos e Edio 700

    nos traz muita alegria

    Reconhecer que se est em situao de en-dividamento no fcil. Tudo que ruim nos cau-sa dor. to fcil hoje usar as linhas de crdito mais caras, como carto de cr-dito e cheque-especial, que tendemos a achar que est tudo sob contro-le, mesmo quando temos dvidas que nunca termi-nam.

    Um recente curso or-ganizado pelo PROCON carioca promoveu a ca-pacitao de consumidor no tocante sua educao financeira. O evento est disponvel gratuitamente no canal da instituio no Youtube e recomendamos acompanharem as inte-ressantes publicaes.

    Um dos momentos que me chamou a ateno nes-

    se evento foi o testemunho de um consumidor, sobre um detalhe que poucas pessoas refletem no seu dia a dia, mas que essen-cial para no se perder o controle financeiro. As pessoas, muitas vezes, no sabem se adequar a um novo momento financei-ro negativo, causado por uma demisso, aumento de despesas, doena, ou

    qualquer outro motivo.Quando h uma queda

    brusca na receita, no ge-ral, as pessoas no adotam medidas rpidas e com a mesma proporcionalida-de para se adequar ao novo momento. Ou seja, caiu 15% a receita, deve se reduzir imediatamente 15% o padro de consu-mo. Quando isso aconte-ce, muitas vezes, o consu-

    midor fica tentado a achar que o problema no gra-ve. Ele usa, ento, o carto de crdito para empurrar o problema para a frente. Depois, a dvida acaba se tornando uma bola de neve e fica difcil de ser paga.

    Ou seja, quando h uma queda brusca de receita, as pessoas no baixam imediatamente o

    seu padr