Manutenção aeronáutica

Click here to load reader

  • date post

    31-Oct-2014
  • Category

    Services

  • view

    343
  • download

    15

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Manutenção aeronáutica

  • 1. Manuteno Aeronutica e Controle de Qualidade em Prol da Segurana de Vo "Aeronautical Maintenance and Quality Control to Improve Flight Safety" Artigo gentilmente cedido por VIVIEN APARECIDA CORAZZA DA COSTA (PC/ASV - Diretora da AVIEN Segurana & Assessoria Aeronutica) Resumo: A Manuteno Aeronutica uma atividade que produz grande nmero de erros. Ela atrai uma grande proporo de fatores humanos envolvidos em ampla escala de tecnologias que oferecem riscos. Mesmo com os comuns mtodos de segurana e Sistemas de Gerenciamento de Qualidade sendo arduamente estudados e implementados, o risco em manuteno nunca pode ser inteiramente eliminado. Esse estudo trata do Gerenciamento do Risco na manuteno e das atuais prticas de Gerenciamento de Recursos em Manuteno (GRM). Palavras Chave: Manuteno Aeronutica; Aviao; Segurana de Vo; Recursos Abstract: Maintenance is a highly error productive activity. It attracts a large portion of human factors problems in a wide range of harzadous technologies. Although the common features of safety and Quality Management System are strongly studied and improved, the risk in maintenance can never be entirely eliminated. This study is about the management of the maintenance hazardous and the actual practices of Maintenance Resource Management around the world. Key Words: Aeronautical Maintenance; Aviation; Flight Safety; Resources Introduo Universidades de Cincias Aeronuticas americanas e europias tm estudado h anos o comportamento humano e as falhas que conduziram a acidentes aeronuticos. Conforme JENSEN (1995) todas as metodologias aplicadas para a reduo dos acidentes, inclusive o CRM (Crew Resource Management) foram implantados com sucesso, garantindo desta forma melhorias no fator humano e na sua capacidade de julgamento, anlise, tomada de deciso, conscincia situacional e julgamento. Depois de estudos efetuados por GOGLIA (1999), novas metodologias foram aplicadas na conduo da Manuteno Aeronutica e estudos profundos foram dedicados a resoluo de problemas humanos nesta rea.

2. Estima-se que a falha na Manuteno a segunda causa de acidentes, aps o CFIT (Controlled Flight Into Terrain) que mais causou fatalidades a bordo entre os anos de 1982 e 1991 (Davis, 1993). Aeronaves se tornaram mais fortes e velozes, seus motores mais sofisticados e os instrumentos rdio e radar mais eficientes. Da mesma forma, o treinamento e os procedimentos operacionais ficaram mais avanados em todo o mundo (BEAUTY, 1995). Compreender o que uma Organizao de Manuteno Aeronutica e como ela funciona importante tarefa para quem pretende trabalhar com Preveno de Acidentes em Manuteno. Organizaes de Manuteno Aeronutica No Brasil, o Regulamento Brasileiro de Homologao Aeronutica - RBHA 145 - o documento que estabelece requisitos necessrios emisso de Certificados de Homologao de Empresas de Manuteno (CHE) de aeronaves, clulas, motores, hlices, rotores, equipamentos e partes dos referidos conjuntos. Estabelece ainda regras gerais de funcionamento para os detentores de tais certificados, definindo padres, classes, tipos de servio e limitaes para a emisso de cada CHE. A Manuteno subdividida em etapas, como manuteno preventiva, modificaes, reparos ou inspees. As empresas do ramo so classificadas em padres e classes. Seus certificados de homologao so limitados ainda manuteno, modificaes e reparos em um (ou mais de um) particular modelo de aeronave, motor, hlice, rotor, equipamento, acessrio ou instrumento de um particular fabricante, ou de um (ou mais de um) particular tipo de servio especializado de manuteno. Para que isto seja determinado, a empresa deve possuir dados suficientes sobre cada modelo referente ao equipamento no qual pretende efetuar a manuteno. Para que a manuteno ocorra com segurana, deve prover tambm locais adequados, de modo que o trabalho sendo executado seja protegido dos elementos atmosfricos, poeira e calor e os executantes estejam protegidos de condies fsicas e ambientais. Pessoal e Qualificaes Somente pessoas habilitadas e com vnculo empregatcio para executar, supervisionar e inspecionar o trabalho podem efetuar os servios para o qual a empresa homologada. Os responsveis pela direo devem selecionar cuidadosamente seus empregados e examinar sua capacidade para executar atividades de manuteno, tomando por base testes prticos 3. e experincia anterior. Em qualquer situao, o pessoal responsvel por funes de direo e controle de qualidade deve estar habilitado pelo CONFEA/CREA, o pessoal responsvel por funes de superviso e execuo deve estar credenciado e habilitado pelo DAC (Departamento de Aviao Civil). As organizaes devem ter um sistema de inspeo que possa produzir controle de qualidade satisfatrio, e que atenda a diversos requisitos. O pessoal de inspeo deve estar perfeitamente familiarizado com os mtodos, tcnicas e equipamentos de inspeo a serem usados em sua especialidade para determinar a qualidade ou aeronavegabilidade do produto sendo mantido, modificado ou reparado. Deve-se manter proficincia no uso dos diversos auxlios de inspeo que pretendam utilizar em seu trabalho, possuir e entender informaes relativas a aeronavegabilidade e especificaes correntes envolvendo tolerncias, limitaes e procedimentos de inspeo estabelecidos pelo fabricante do produto sendo inspecionado e pela autoridade aeronutica. Em casos em que dispositivos magnticos, fluorescentes ou outras formas de dispositivos mecnicos de inspeo sejam usados, ser proficientes na operao do dispositivo e ter capacidade para interpretar adequadamente os defeitos indicados por ele. A empresa deve prover mtodos satisfatrios de inspeo em material recebido, de modo a assegurar que antes dele ser colocado em estoque para uso em uma aeronave ou em partes da mesma, ele esteja em bom estado de conservao e uso e livre de defeitos ou falhas aparentes. Material Aeronutico e Condies para Rastreabilidade da Manuteno A fim de coibir o emprego de material no aeronutico, ou seja, material no homologado ou certificado para ser empregado em aeronaves, o DAC solicita que a empresa utilize mtodos de controle de qualidade no recebimento dos mesmos. A documentao pertinente deve ser cautelosamente analisada. O material deve ter um ou mais de um dos seguintes documentos: - Especificao tcnica e origem conhecida, comprovando ser material aprovado que satisfaz os padres mnimos de segurana previstos nos RBHA; - Registros de manuteno (histrico, ltima inspeo, revises, reparos e/ou alteraes sofridas, conforme aplicvel); e - Atestado de boa condio de uso do material, emitido pelo fabricante, por empresa homologada no Brasil, ou por empresa homologada em outro pas segundo requisitos equivalentes. * Fonte: Departamento de Aviao Civil - Regulamento Brasileiro de Homologao Aeronutica n.145 4. Organizaes de Manuteno devem prover um sistema de inspeo preliminar de todos os artigos que mantm, visando determinar o estado de preservao ou de defeitos nos mesmos. O resultado de cada inspeo deve ser registrado em formulrio adequado, formulado pela empresa, e esse formulrio deve ser mantido junto com o artigo, at o mesmo ser liberado para servio. Um sistema de controle que assegure que, antes de iniciar trabalhos em uma clula, motor ou partes que tenham sido envolvidas em acidentes, tais partes tenham sido totalmente inspecionadas quanto a falhas ocultas, inclusive em reas prximas a pontos obviamente danificados cobe o reaproveitamento de materiais danificados. Alm disto, os resultados de tais inspees devem ser registrados em formulrios tambm padronizados. O Manual de Procedimentos de Inspeo (MPI) Toda empresa deve ter um manual contendo procedimentos de inspeo e durante suas atividades deve mant-lo atualizado. O manual deve explicar o sistema de inspees adotado pela oficina de modo a facilitar a compreenso por parte dos colaboradores. Este deve estabelecer, em detalhes os requisitos da oficina, incluindo a continuidade da responsabilidade de inspees, modelos de formulrios e os mtodos de execuo dos servios. O manual sempre que necessrio, deve referir-se aos padres de inspees do fabricante na manuteno de um particular artigo. A oficina deve dar uma cpia desse manual para cada um de seus supervisores e inspetores que iro cumprir suas determinaes. O Departamento de Aviao Civil, atravs dos Servios Regionais de Aviao Civil (SERACs) quem aprova o referido manual, que elaborado pelo Chefe de Manuteno das empresas e se chama Manual de Procedimentos de Inspeo. Este Manual preciosa ferramenta em prol da Segurana de Vo. O estabelecimento de normas padronizadas tende a facilitar os registros de manuteno, a rastreabilidade dos materiais e garante facilidade na identificao de tais registros. Tais metodologias so utilizadas em todos os pases membros da ICAO - International Civil Aviation Organization, ou OACI - Organizao de Aviao Civil Internacional. Ferramental Disponvel e Confiabilidade As empresas de Manuteno Aeronutica devem possuir os equipamentos, materiais, ferramentas e testes necessrios para desempenhar eficientemente as funes inerentes aos trabalhos que se prope executar. Devem assegurar-se de que todos os equipamentos 5. de inspeo e de teste so controlados e verificados em intervalos regulares para garantir correta calibrao para um padro estabelecido pelo INMETRO ou um padro estabelecido pelo fabricante do equipamento. No caso de equipamento estrangeiro, podem ser usados os padres do pas de origem do mesmo. Alm disto, um meio adequado de controle das calibraes dos equipamentos deve ser implantado de modo a garantir que nenhum equipamento utilizado em manuteno esteja com sua calibrao vencida. Os equipamentos, materiais, ferramentas e testes requeridos devem ser localizados nas instalaes da oficina e sob total controle. Biblioteca Tcnica Um departamento de suma importncia dentro de uma organizao de manuteno a Biblioteca Tcnica. A empresa homologada deve desempenhar suas atividades de manuteno, modificao e reparo de acordo com os padres do RBHA 43. Esta