musicas DE CAPOEIRA

download musicas DE CAPOEIRA

of 44

  • date post

    08-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    265
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of musicas DE CAPOEIRA

1CANES DE CAPOEIRAA benguelA chAmou prA jogAr........................... 24 Aid negA AfricAnA ......................................................... 6A horA essA / um diA nA senzAlA ........................ 4AruAndA ............................................................................... 13 s Vezes me chAmAm de negro ................................ 5AVisA l meu mAno ........................................................ 16 Ax bAhiA ................................................................................ 6bAhiA Ax, Ax bAhiA ..................................................... 24 bAhiA comenA bom b ................................................. 42bAhiA nossA bAhiA ......................................................... 35 bAhiA sinTo sAudAde de Voce ................................... 28 bem-Ti-Vi ................................................................................ 41beijo nA bocA ...................................................................... 3berimbAu chorou ............................................................. 3cAis dA bAhiA ..................................................................... 27 cApoeirA de VerdAde ................................................... 19 cApoeirA ........................................................................... 14 cApoeirA prA VAler ........................................................ 9 cApoeirA umA ArTe ...................................................... 26 cApoeirA eu no sou dAqui ...................................... 5cApoeirA jogoprATicAdo nA TerrA de ss ....... 42cApoeirA no sAi dA minhA cAbeA ................... 10 cApoeirA que Tem sAngue nA VeiA......................... 4chico pArAu ..................................................................... 27 comenou A rodA ........................................................... 17 corridos ........................................................................ 31-32corTA cAnA corTA cAnA ............................................. 25 eu dei um n nA ponTA ................................................ 12 mAr que Vem ................................................................. 11fAcA de Tucum .................................................................. 15fogo de pAlhA .................................................................. 20 jogA cApoeirA................................................................... 7gingA meninA .................................................................... 20hoje Tem cApoeirA ........................................................... 9horA grAnde/cATArinA .............................................. 17iAA ioo ....................................................................................... 2 idAlinA TA me chAmAndo ........................................... 28 iunA TA me chAmAndo ................................................. 25 jogo de AngolA .............................................................. 38 lendA ViVA ............................................................................ 26lendA ViVA ............................................................................ 39 lei AureA ............................................................................... 38luAndA meu boi .................................................................. 3mAculel ....................................................................... 33-34mAr me leVA ....................................................................... 2meninA cApoeirA ............................................................. 39 nA bAhiA Tem, Vou mAndAr buscAr .................... 43nAo me AbAndone meu bem ..................................... 43nem Tudo o que reluze ouro ............................. 35 no clAro dA luA ........................................................... 15o bAnco de mesTre bimbA .......................................... 29 pego nA ViolA................................................................... 14pAlmA de bimbA ................................................................ 30 pAu que nAsce TorTo .................................................... 40 pArA rodA cApoeirA!................................................... 22quAndo eu Toco meu gungA .................................. 41que bArulho esse... .................................................... 21rAinhA do mAr ................................................................. 30sAmbA moleque.............................................................. 23so benTo me chAmA .................................................... 11 sAudAde de ezequiel.................................................... 18sAudAde do mesTre WAldemAr............................ 18 sinh ....................................................................................... 29sinhA mAndou chAmAr .............................................. 23 sonho ....................................................................................... 8sou brAsil cApoeirA ....................................................... 8 sou cApoeirA.................................................................... 22T no sAngue dA rAA brAsileirA ........................ 12Tempo que no VolTA mAis ....................................... 37Terreiro de jesus ............................................................ 16TurmA boA ........................................................................... 37um poquinho de dende............................................. 21VAi Ter brincAdeirA ....................................................... 27VAldemAr dA pAixo....................................................... 10 VenTo bAlAnou A pAlhA do coqueiro ........... 13 ViolA de WAldemAr...................................................... 19 VolTA no Tempo ................................................................ 40Vou emborA prA bAhiA .................................................. 7Vo dA iunA ........................................................................ 36Vou Te punir ....................................................................... 36ZIAA IOOAutor : Edson ShowQuando o meu mestre se foi;Toda a Bahia chorou;Iaia ioio;coroIaiaioio (2x)Oi menino com quem tu aprendeu; (2x)Aprendeu a jogar capoeira aprendeu;Quem me ensinou j morreu; (2x)O seu nome esta gravado;Na terra onde ele nasceu;Salve o mestre Bimba;Salve a ilha de Mar;Salve o mestre que me ensinou;A mandinga de bater com o p;Iaia ioio;coroMandingueiro;Cheio de Mal molncia;Era ligeiro o meu mestre;Que jogava conformea cadncia;No bater do berimbau;Salve o mestre Bimba;Criador da regional;Salve o mestre Bimba;Iaia ioio;coroAprendeu meia-lua aprendeu;Oi martelo, rabo-de-arraia;Jogava no p da ladeira;Muitas vezes na beira da praia;Salve So Salvador;Salve a ilha de Mar;Salve o mestre que me ensinou;A mandinga de bater com o p;Iaia ioio; coroMAr Me LevAAutor: Boa Voz coroMar me leva;Mar me traz A vida do capoeira; como a do pescador;A onda balana o barco;E a ginga o jogador;coroO vento sobrou nas velas;Balanando a minha nau;Na roda de capoeira;Quem me leva o berimbau;coroA noite olho as estrelas;Que pra me orientar;Bom Jesus dos navegantes; quem me guia pelo mar;coroNa rede vem a trara;Um peixe que morte a mo;Na roda brilha a navalha;E os cinco salomo;coros vezes a pesca boa;s vezes o jogo bom;Mas quando nada d certo;Eu volto a tentar ento;coro3BerIMBAu ChOrOucoro O dia que o berimbau chorou;O dia em que a capoeira sofreu;Foi quando falaram que Bimba mestre da Bahia morreu coroSaiu da Bahia pra dar aula em Gias;Levando na memria todas lembrana de seus pais;Em cinco de Fevereiro toda Bahia Sofreu;Ao saber que mestre Bimba em Goinia faleceu;coroE no dar pra entendercomo isso pode acontecer;O mestre sair da Bahia pra em Goinia viver;Vendeu sua academia no Nordeste de Amaralina;A onde o batizado e a formatura aconteciamcoroE o destino foi cruel com Manuel dos Reis Machado;Ajudou a capoeira e por muitos no foi respeitado;Longe da sua terra morreu triste amargurado;E tambm muito arrependido por no ter aluno confvel;BeIjO nA BOCAAutor: Charm - GO Berimbau de ouro que eu mandei buscar;L na Vereda, na serra do luar;L na chapada cachoeira, no serto arapu;Morena case comigo;Que eu nasci s pra te amar;Se eu pedir voc me d morena;Um beijo na boca (Refro);D, me d, me d, morena;Um beijo na boca Mas se eu pedir voc me d morena;Um beijo na boca (Refro);LuAnDA Meu BOI

E Luanda , meu boi E Luanda , bar Tereza samba sentada Idalinha samba de p l no cais da Bahiano tem lel no tem nada no tem lel nem lal. lailailOlelOl lalalOlel lailailOlelOlel lelelOlel lala lalala lalail..4CApOeIrA que teM sAngue nA veIACapoeira que tem sangue na veiano pode escutar um berimbausuas pernas estremecenonde o capoeira crecee levanta seu astralSeja de noite o de diano importa o lugarquando toca um berimbauda vontade de jogarCapoeira que tem sangue na veiano pode escutar um berimbausuas pernas estremecenonde o capoeira crecee levanta seu astralNa roda de capoeiratodos tem o seu valoreu respeito a um alunoquanto mais a um professorCapoeira que tem sangue na veiano pode escutar um berimbausuas pernas estremecenonde o capoeira crecee levanta seu astralO astral do capoeiravem do son do berimbauonde o capoeira crecee levanta seu astralCapoeira que tem sangue na veiano pode escutar um berimbausuas pernas estremecenonde o capoeira crecee levanta seu astralA hOrA essA / uM DIA nA senzALA Autor : BigodinhoA hora essa, A hora essa A hora essa, A hora essa Berimbau tocou na capoeira Berimbau tocou eu vou jogar Berimbau tocou na capoeira Berimbau tocou eu vou jogar (coro) A hora essa, A hora essa Berimbau tocou na capoeira Berimbau tocou eu vou jogar (coro) uM DIA nA senzALA Quem j foi na senzala um dia Sabe me dizer como Coro: Moendo cana , socando pilo Moendo cana , socando pilo Negro era escravizado sobre a olho do capito De dia trabalhava Descalo com os ps no cho Coro Negro sofria na senzala Na vista do coronel Onde olhava da sacada Como um raio vem do ceu Coro Mas que vida era aquela Hoje j no existe mais Como era ruim fcar Na mira de um capataz s vezes Me ChAMAM De negrO Autor : M.Ezequiels vezes me chamam de negro Pensando que vo me humilhar Mas o que eles no sabem que s me fazem lembrar Que eu venho daquela raa Que lutou pra se libertar Que eu venho daquela raa Que lutou pra se libertar Que criou o maculel Que acredita no candombl Que tem o sorriso no rosto A ginga no corpo e o samba no p Que tem o sorriso no rosto A ginga no corpo e o samba no p Que fez surgir de uma dana Uma luta que pode matar Capoeira, arma poderosa Luta de libertao Brancos e negros na roda e abraam como irmos CApOeIrA eu nO sOu DAquI Autor : Sabia Capoeira eu no sou daquieu sou de um outro lugarminha vida a capoeiraeu vou onde o Berimbau chamarNa mo levo meu berimbau No meu peito os meus fundamentos Quem comanda o jogo da vida a forca do meu pensamentocoroO meu pensamento t nela No meu peito ele palpita Quando eu vejo uma roda O meu corpo se arrepia coroOuo a voz do berimbau Treinando consigo ver Capoeira minha vida Sem ela no sei viver coroCapoeira tem harmonia saudade de quem nos deixou choro de uma viola lamento de um cantador coroA saudade caminha comigo Quem tem seu mestre tem valor A falta que faz um amigo Um mestre, um irmo e um professorAx BAhIAAutores: Bob e EsquiloBahia manda seu ax pr mim; Bahia manda seu ax pr mim coroDos velhos Mestres; Que viveram na Bahia; Manda todo os eu ax; E tambm sua magia; coroMande a magia; Do toque do berimbau; E tambm toda malcia; Da capoeira regional; coroDe Santo Amaro; Me mande o maculel; Mande o sabor do cacau; E do azeite de dend; AID negA AfrICAnA Mestre Mao Branca Aid uma negra africana, Tinha magia no seu cantar Tinha os olhos esverdeados E sabia como cozinhar, Sinhozinho fcou encantado E com Aid ele quis se casar Nego disse, Aid, no se case, V pro quilombo pra se libertar Aid Coro: Foge pra Camuger Aid Coro No quilombo de Camuger A liberdade Aid encontrou untou-se aos negros irmos, Descobriu um grande amor Hoje Aid canta sorrindo, E fala com muito louvor Liberdade no tem preo, O negro sabe quem o libertou Aid Coro Aid Coro Sinhozinho disse ento, Com quilombo eu vou acabar Se Aid no se casa comigo, Com ningum ela vai se casar Aid Coro Aid Coro Chegando em Camuger, Sinhozinho se surprendeu O negro mostrou uma arma, Que na senzala se desenvolveu O negro venceu a batalha, E no quilombo Sinhozinho morreu Aid7vOu eMBOrA prA BAhIAAutor: Letra/Msica Mestre MatiasOi vivendo aqui distante eu no quero mais fcar, vou voltar l pra Bahia, Salvador meu lugar. coro 2xEu vou me embora, eu vou me embora, l pr Bahia, cidade de Salvador. Cidade hospitaleira, terra de muito ax terra do samba reggae, capoeira e candombl. coro 2xTerra do Mestre Bimba, criador da regional, e tambm, Mestre Pastinha, angola tradicional. coro 2xEm Salvador terra de mandingueiro, tem roda l no mercado,praa da S e no terreiro. coro 2xjOgA CApOeIrAAdaptao de Mestre MatiasJoga Capoeiraooo que eu quero ver, ooo Joga menino,ooo eu quero aprender.ooo joga Capoeiraooo que eu quero ver,ooo joga manhosoooo que eu quero aprenderooo Um a batido,ooo um a sem moooo mas que coisa linda,ooo que alucinao.ooo Joga Capoeiraooo que eu quero ver,ooo joga meninoooo que eu quero aprendersOnhOAutor: Letra/Msica Mestre MatiasEu tive um sonho camarada,eu tive um sonho, um sonho lindo que agora vou-lhes contar.Com Mestre Bimba, Pastinha e Aberr, Eziquiel, Canjiquinha eValdemar.Era uma roda l na igreja do Bonfm,energia sem igual e o coral cantava assim.coro 2xVem aprender essa luta, vamos jogar capoeiranunca vi arte to linda, jogo de capoeira. Mestre Pastinha jogava com Aberr,Mestre Bimba com seu gunga e o coral a responder. coro 2xO Mestre Bimba dizia bem assim, passar bem ou passar mal tudo na vida um passar. coro 2xRoda igual essa confesso que nunca vi, mandinga de mandingueiroe coral cantava assim. coro 2xQuando acordei ai meu Deus estava suado, que roda to bonita com Mestres do passado. sOu BrAsIL CApOeIrA Autor: Letra/MsicaMestre MatiasAinda me lembro quando eu era menino, um dia estava numa roda a jogar, a ento foi que o Mestre falou, capoeira esporte, cultura brasileira, mandinga, amor.coro 2x Sou capoeira, sou Brasil Capoeira.J viajei por este mundo inteiro, com a capoeira que meu Mestre me ensinou,por isto mesmo hoje agradeo a ele, agradeo ao meu Deus por eu ser quem eu sou. coro 2x Sa de Minas com meu berimbau na mo, fui pr So Paulo, Braslia e Paran.Rio de Janeiro, eu joguei l na Bahia, Alagoas e Recife, Terezina e Cear.coro 2x Um belo dia fui embora pr Europa,l na Suia capoeira ensinar. A capoeira de angola e regional todo mundo quer aprender esta arte sensacional.coro 2x 9CApOeIrA prA vALerAutor: Letra/Msica Mestre Matias Oi l l l l l l l l l brasileira a capoeira pr valer coro 2x Oi l l l l l l l l l brasileira a capoeira pr valer Oi joga maneiro, joga duro, joga legal,No ritmo do berimbau, angola ou regional. coro 2x Tem armada meia lua e pisoTem rasteira e galopante, e tambm tem arrasto coro 2x No importa se Minas, Rio ou BahiaAmazonas, Mato Grosso, So Paulo ou Paran,O importante, que a cultura brasileira,meu esporte preferido, capoeira eu vou jogarcoro 2x A capoeira que se espalhoupor todo mundo Esta arte coisa sria no pr vagabundocoro 2xhOje teM CApOeIrAAutor : M. CamisaOlha pega a beriba e comea a tocar Pandeiro, atabaque no pode faltar No jogo ligeiroque l na Bahia aprendi a jogar Meia-lua, rasteira, martelo e piso Solta a mandinga conforme a razo Na reza cantada pede proteo E hoje tem capoeira No toque da violachega pra roda E vamos jogar2x O meu mestre foi Bimba Negro mandingueiro com quem esta arte aprendi a jogar j joguei na ribeira No p da ladeira na beira do mar Pula daqui, joga pra l Discpulo de Bimba chegou pra jogar E hoje tem capoeira no toque da viola chega pra roda e vamos jogar 2x10CApOeIrA nO sAI DA MInhA CABeA Capoeira no sai da minha cabea Capoeira no sai do corao Capoeira quem joga e mandingueiro Capoeira e jogo de irmo Capoeira Eee... Beleza Capoeira Eee... Tradio Capoeira Tem fundamento Capoeira E vibrao Capoeira nasceu foi no quilombo Olha no sofrimento da senzala o nego cantava ladainha Enquanto a cana era cortada Capoeira Eee... Beleza Capoeira Eee... Tradio Capoeira Tem fundamento Capoeira E vibrao Na roda de capoeira pode-se matar ou morrer Mas tambm se joga limpo o que e bonito e pra se ver Capoeira Eee... Beleza Capoeira Eee... Tradio Capoeira Tem fundamento Capoeira E vibrao E pra se bom capoeira No basta so aptido Tem que se entregar de alma E cantar com o coraovALDeMAr DA pAIxOAutor : CharmVALDEMAR DA PAIXO QUANDO ESCUTO O BERIMBAU TOCAR ME D UM VAZIO NO PEITO CORACO COMECA A CHORAR Valdemar j deixou a terra Ningum pode fcar em seu lugar Deus que lhe deu a boa gloria Pra que possa descansar coroValdemar dentro do seu barraco Preparando berimbau pra pintar As cores que ele usava Todo mundo queria comprar coro Valdemar o melhor dos cantadores Pra cantar ningum tinha jogado O capoeira sempre falava Valdemar o melhor do lugar coroMestre Joo Grande e Joo Pequeno Fala bem do Mestre Valdemar Dizia que a roda no cais Seu canto no podia faltar11 MAr que veM A volta do mundo como a mar Quem no acompanha No fca de p mar que vem mar que vai MAR QUE VEM MAR QUE VAI O mundo d voltas Mar vai e vem O bom capoeira Sabe cair bem coroO mundo d voltas Quis me dar rasteiras Ca levantei Pois sou capoeira coroMar traioeira J quis me levar Mas a capoeira Nunca vai deixar coroA volta do mundo Vai mostrar pra ti Voc esta por cima Mas pode cairsO BentO Me ChAMA Autor : Coala SO BENTO ME CHAMA SO BENTO ME QUER SO BENTO PROTEGA QUEM CAPOEIRA Protega quem j foiE aqueles que vem E a todos aquiE a capoeira tambm coroMartelo que derruba Meia-lua que vaiRasteira que vem o corpo que cai coroE na benguela E no jogo da angola E na regional No me deixe de foracoroMestre Bimba falou Agora que entendi Capoeira o caminho Quem quiser vai seguir1Zeu DeI uM n nA pOntA Autor : Charm EU DEI UM N NA PONTA NO MEIO VOU DAR DE NOVO NA PONTA N DE ROSA NO MEIO BOCA DE LOBO Capoeira que imagina Sabe o n que ele vai dar D um n, esconde a pontaPro outro no desatar coroVoc deu resteira em cobra J deu n at em goteira No me venha dar n cego No meio da capoeira coroMenino pegue sua corda Antes de se batizar D na ponta um n de rosa Pra corda no desfar coroMeu amor me deu um n Que eu consigui desatar Quero ver se ela desata O n direito que eu vou darcoroSe Tiradentes soubesse Desatar o n da fora Ele no morreria Na justiia l da corte corot nO sAngue DA rAA BrAsILeIrAA a a Le le le le le le le leoA a a Le le le le le le le leoT no sangue da raa BrasileraCapoeira da nossa cor! Berimbau da nossa cor! Atabaque da nossa cor!E Pandeiro da nossa cor! A a a Le le le le le le le leoA a a Le le le le le le le leo13ventO BALAnOu A pALhA DO COqueIrOAutor : Esquilo-ApacheVento balanou a palha do coqueiroVento balanou a palha do coqueiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroL na praia tem coqueiroQuem plantou foi lemanjSe o coco tiver maduroO vento vai derrubarVento balanou a palha do coqueiroVento balanou a palha do coqueiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroCoco maduro tomara que voc caiaMais no quebre a sapucaiaquando o vento balanarVento balanou a palha do coqueiroVento balanou a palha do coqueiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroCoco que tava maduroDespencou caiu primeiroNa praia de AmaralinaNa sombra do coqueiralTem roda de capoeiraNo toque do berimbauAruAnDAAutor : Boa Voz - Olho de gatoAruanda Aruanda , AruandaAruanda camarAruanda Aruanda , AruandaAruanda camarVem de dentro do peitoEssa chama que acendeMeu corpo inteirono pode pararEu sou mandingueiro de l da BahiaAx me mestre salve capoeiraAruanda Aruanda , AruandaAruanda camarAruanda Aruanda , AruandaAruanda camarOxal que me guiePor todo caminhoNo deixe na roda a f me faltarSou vento que sopra eu sou capoeiraA luta de um povo pr se libertarAruanda Aruanda , AruandaAruanda camarAruanda Aruanda , AruandaAruanda camar14CApOeIrA, Capoeira, defesa ataque,A ginga do corpo e a malandragem,capoeiracoro defesa ataque,A ginga do corpo e a malandragemSo Francisco Nunes,preto Velho meu av,Ensinou para o meu pai,mas meu pai no me ensinou.CapoeiracoroO maculel, a dana do pau,Na roda de capoeira,quem comanda o berimbau.CapoeiracoroEu j tive em Moambique,eu j tive em Guin,Mas estou voltando de Angola,com o jogo de MalCapoeiracoroSe voc quiser aprender,vai ter que praticar,Mas na roda de capoeira, gostoso de jogar.CapoeiracoroCapoeira defesa ataque,A ginga do corpo e a malandragempegO nA vIOLA Sou capoeira pego na viola coro)Sou capoeira pego na viola Se essa roda fcar boa no vai terminar agora (coro)Se essa roda fcar boa no vai terminar agora No vai terminar agora (coro)No vai terminar agora No vai terminar agora (coro)No vai terminar agora Toquei berimbau, cantei pr iai (coro)Toquei berimbau, cantei pr iaiNa roda de capoeira quero ovir gunga falarquero ovir gunga falar... 1fACA De tuCuMAutor : Amancio- XodFaca de Tucummatou Besouro MangangDiz histria que mataram seu Besourofoi l na Bahia, Santo Amaro em Salvadormorreu deitado dentro de rede de cordade nada valeu mandingada tradio no se salvouFaca de Tucummatou Besouro MangangFaca de Tucummatou Besouro MangangCorpo fechado, magia com reza fortena vida no levava lio de ningumCordo de Ourotambm chamado Besourohoje joga capoeiracom os mestres do almFaca de Tucummatou Besouro MangangDormi sonhandocom o berimbau tocandovejo roda com Besouro e Paranfco lembrando desses mestres do passadosinto um desejo danadode capoeira jogarFaca de Tucummatou Besouro MangangnO CLArO DA LuAFoi.....Foi no claro da Lua,Que eu vi acontecer.No vale tudo com jiu-jitsu,O capoeira venceo., mas foi.Foi.....Foi no claro da Lua,Que eu vi acontecer.Num vale tudo com jiu-jitsu,O capoeira venceo.Deu armada, e deu rasteira,Meia lua e a ponteira,Logo no primeiro round,Venceu o capoeira, Em baixo do ring,Mestre Matiasvibrava,Tocando seu berimbal,Enquanto a galera cantaba. Foi.....Foi no claro da Lua,Que eu vi acontecer.Num vale tudo com jiu-jitsu,O capoeira venceo.Foi.....Foi no claro da Lua,Que eu vi acontecer.Num vale tudo com jiu-jitsu,O capoeira vence1AvIsA L Meu MAnOAutor: M. SuassunaAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou jocando capoeira no mercado popularAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou tocando Berimbau angola e regionalAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou jocando Capoeira eu so vou cuando acabarAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou jocando capoeira quero ver quem vai pularAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou jocando capoeira quero ver quem vai jogarAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou tocando Berimbau angola e regionalAvisa l meu mano, avisa meu mano lvou jocando capoeirano mercado popularterreIrO De jesus Mestre EziquielQuando pego na violaNo terreiro de JesusMe lembro de mestre BimbaAjoelhado ao p da cruzSo Bento GrandeDe BimbaSo Bento PequenoDe BimbaCavalariaDe BimbaE a IunaDe BimbaIdalina e AmazonasEsse eu deixo pra depoisIdalina e AmazonasEsse eu deixo pra depoisIi iiMestre Bimba o maiorIi iiMestre Bimba 17hOrA grAnDe/CAtArInAEra a hora grande quando eu cheguei na Bahia (2x) Procurandao a nega Rosa, flha da Rosa Maria Todo mundo viu a Rosa, s eo mesmo que no via A Rosa tava na igreja Rezando por mim orando por ti Rezando por mim orando por ti Rezando por mim orando por ti Catarina minha nega onde t que eu no te vejo Eu t na cozinha do branco Preparando carangueijo no fogo sinh Catarina Tava no fogo ia ia Catarina No fogo l l Catarina Carangueijo Sinh Catarina Apanha a laranja do cho Tico-Tico Se meu amor for se embora eu no fco Apanha a laranja do cho Tico-Tico Apanha com o p e com a ponta do bico Apanha a laranja do cho Tico-Tico COMenOu A rODAVem, comeou a roda ioioComeou o canto iaiaVem, comeou a roda ioioComenu o canto iaiaCapoeira e arte e malicia,e magia pra se libertar.E a lutta que negro escravo,que lutta pra no apanharVem, comeou a roda ioioComeou o canto iaiaVem, comeou a roda ioioComenu o canto iaiaBirimbau ta chamando menino,ta chamando voce pra jogar.E o sangue que corre na veia,e a coisa mais linda que ha.Vem, comeou a roda ioioComeou o canto iaiaVem, comeou a roda ioioComenu o canto iaia1sAuDADe De ezequIeL Autor : M. FanhoEle veio da ilha de Mar No saveiro do Mestre Joo Levantou a capoeira Encantou com sua maneira De cantar com o corao(coro) Ele veio da ilha de Mar No saveiro do Mestre Joo Levantou a capoeira Encantou com sua maneira De cantar com o corao Mestre voc fez histria Quem lhe conheceu tem voc na memria Saudade se chama Ezequiel Era um amigo de f , , , pra homem e mulher (coro) Ele veio da ilha de Mar No saveiro do Mestre Joo Levantou a capoeira Encantou com sua maneira De cantar com o corao Foi morar l na Preguia Se criou na Conceio Mas viveu l no Cabula At hoje me encabula Ter apertado a sua mo (coro) Ele veio da ilha de Mar No saveiro do Mestre Joo Levantou a capoeira Encantou com sua maneira De cantar com o corao A lua branca vai iluminar Novos caminhos pra voc V em paz, guerreiro amigo Um abrao ao Mestre Bimba Um dia a gente se v (coro) Ele veio da ilha de Mar No saveiro do Mestre Joo Levantou a capoeira Encantou com sua maneira De cantar com o corao sAuDADe DO Mestre WALDeMAr A Bahia hoje chora De aperto no corao Mestre Waldemar foi embora Seu Waldemar Da Paixo Berimbau silenciou de saudade Que no se acaba mais Do lendrio capoeira Waldemar Da Pero Vaz Angoleiro respeitado Fabricador de berimbau Nas rodas de capoeira Nunca vi tocar igual Mestre muito obrigado Do fundo do corao Hoje lhe agradeo Por me dar inspirao Coro: L l l l l Mestre Waldemar foi embora E a Bahia hoje chora Toco o berimbau viola De saudade eu vou embora 19vIOLA De WALDeMAr Autor : Boa VozL l, l, l, l, l; L l, l, l, l, l;L l, l, l, l, l; L l, l, l, l, l;coro Eu fui na Bahia pra tocar; Berimbau de Mestre Waldemarcoro (2x)Minha viola; Que eu no canso de tocar; Quando bate uma saudade; De Mestre Waldemar; coro 2Cada toque um lamento; Pareciasolido; Waldemar levando a vida; Como um simples arteso; coro 2S restaram as histrias; Que o tempo no apaga mais; Cantando na Liberdade; E tambm no Pero Vaz;CApOeIrA De verDADe Mestre FanhoSe voc faz um jogo ligeiro d um pulo pra l e pra c no se julgue to bom capoeira Que a capoeira no to vulgar Para ser um bom capoeirista pra ter muita gente que lhe d valor voc tem que ter muita humildade Tocar instrumentos, ser um bom professor O capoeira faz chula bonita canta um lamento com muito emoo quando v seu mestre jogando Sente alegria no seu corao Ele joga angola miudinho se a coisa esquenta no corre do pau Tem amigos por todos os lados um grande sorriso tambm no faz mal Isso coisa da gente ginga pra l e pra c mexe o corpo ligeiro a mandinga no pode acabar isso coisa da gente ginga pra l e pra c mexe o corpo ligeiro a mandinga no pode acabar isso coisa da gente, ginga pra l e pra cZ0fOgO De pALhA Mestre FanhoIniciante, eu entendo a euforia Logo que voc entrou nessa academia Tenho bem mais tempo e essa arte ainda me encanta Mas gua demais, at mesmo, mata a planta Oi devagar se chega l Devagar se chega l Devagar se chega l Devagar se chega l Primeiro passo de um longo caminho V devagar, v bem devagarinho Fogo de palha acaba logo, isso um fato E de gro em gro que a galinha enche o papo Oi, devagar se chega l Devagar se chega l Devagar se chega l Devagar se chega l T com pressa de chegar Devagar se chega lgIngA MenInA Mestre Mo BrancaMas como linda nossa Capoeira Mas como linda nossa Capoeira Oh ginga, ginga menina Eu quero ver, voc jogar Eu quero ver, voc jogar Eu quero ver, voc jogar Eu quero ver, voc jogar Mas essa beleza foi deus quem me deu Mas essa beleza foi deus quem me deu Olha eu vi Januaria Olha eu vi Januaria Olha eu vi na Bahia em Salvador Mas eu vi l em Minas l em Bel Se voc quer ver esta maravilha Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil quem tem pra te darVem pro meu brasil Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil quem tem pra te dar Oh ginga Ginga, ginga menina Eu quero ver, voc jogar Eu quero ver, voc jogarZ1que BAruLhO esse...Que barulho esse um tal de zum zum zum? Foi o Manduca da praia que acabou de matar um Quando a policia chegou foi um tal de au au Vamos embora seu moo que essa briga pra vale Que barulho esse um tal de zum zum zum? Foi o Manduca da praia que acabou de matar um Quando a policia chegou foi um tal de au au Vamos embora seu moo que essa briga pra valeuM pOquInhO De DenDe Eu vim aqui buscarum pouquinho de dendEu vim aqui buscarum pouquinho de dendPr passar do berimbauum pouquinho de dendPr passar do berimbauum pouquinho de dendPr passar do atabaqueum pouquinho de dendPr passar do atabaqueum pouquinho de dendPr passar do agogum pouquinho de dendPr passar do agogum pouquinho de dendZZsOu CApOeIrA Autor: M. SuassunaSou Capoeira olha eu sei que sou Eu vim aqui foi para jogarFao bonito so porque tenho talento E solto meus movimentos com uma voz no corao Que amor esse que trago no corao Uma alegra uma vontade de gingarSo Bento Grande, Iuna, CavalariaQuando toca me arrepiaHoje dia de jogar E ou cantador solta a voz pra o povo ouvir,Berimbau viola, forma a roda emarca ou som.A meialua, ligera e corta o ventoCapoeira joga dentro como meu mestre me insinhou.Sou Capoeira olha eu sei que sou Eu vim aqui foi para jogarFao bonito so porque tenho talento E solto meus movimentos com uma voz no coraoE um Capoeira arcusso eh velhaco inimigo do perigo e confuso Pois ele sabe o valor de uma vida por isso corre de briga quer mais vadiar Sou Capoeira olha eu sei que sou . . . pArA rODA CApOeIrA! Autor: M. ItapoanPara roda capoeira, para vai ter que parar Eu no paro, j disse que no,S paro esta roda se o mestre mandar, Olha a... Para roda capoeira, para vai ter que parar Eu no paro, j disse que no,S paro esta roda se o mestre mandar. Ai eu jogo capoeira, aqui, em qualquer lugar O meu mestre foi seu Bimba Creador da regional, eu falei Para roda capoeira, para vai ter que parar Eu no paro, j disse que no,S paro esta roda se o mestre mandar. Por favor bata um Ina, mas no jogue assim fechado No jogo de moleque, isto jogo de formado, eu falei Para roda capoeira, para vai ter que parar Eu no paro, j disse que no,S paro esta roda se o mestre mandar. no me agarre, faa um jogo legal Isto no Jiu Jitso, isto aqui regional, eu falei Para roda capoeira, para vai ter que parar Eu no paro, j disse que no,S paro esta roda se o mestre mandar. Mestre Bimba no morreu, isto muito natural Ele est em qualquer roda Se o jogo regional. Z3sAMBA MOLeque Formando AzulSo Jos cad o recado Que So Pedro mandou voc me d Recado esse... meu amigo O que So Jorge mandou pagar Dois berimbau e um atabaque Para a roda que vai ter l Samba de roda, maculel e capoeira Por favor no faa asneira Para a roda comear Samba de roda, maculel e capoeira Por favor no faa asneira Para a roda comear Samb, samb, samba capoeira Samb, samb, samba camar Samb, samb, samba capoeira (coro)Samb, samb, samba capoeira Samb, samb, samba camar Samb, samb, samba capoeira Que o samba vem no p E na mente a capoeira (coro)Samb, samb, samba capoeira Samb, samb, samba camar Samb, samb, samba capoeira Samba menino mostra que voc bamba Mostra que o corpo balana Sem se quer escorregar Samba menino mostra que voc bamba Dentro da roda de samba O capoeira vai samb (coro)Samb, samb, samba capoeira Samb, samb, samba camar Samb, samb, samba capoeira sInhA MAnDOu ChAMArSinh mandou chamarSinh mandou dizerQue se o negro no vim vai apanharMais nego no quer saberNego no quer saberSe vai para o tronco de madeiraPois o nego esquece tudoQuando est na CapoeiraAntigamente era assim que aconteciaSe o nego no obedecesseTinha o Capito que prendiaPra bater na covardiaHoje em dia diferenteCom a Aboliao da EscravaturaE a corda que amarrou o negoHoje trago na cinturaA dor era tantaQue feria o coraoPois sabia que apanhavaO castigo quem dava era um irmoZ4A BengueLA ChAMOu prA jOgAr Tucano PretoA benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira A benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira Tudo comeou assim Hoje eu tenho que lembrar De Maria Martinha do Bonfm Luiz Candido Machado Que eram os pais de Mestre Bimba Manoel do Reis Machado A benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira Em mil novecentos este fato aconteceu Em vinte trs de novembro O Mestre Bimba nasceu A benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira Bimba assim dizia Tocando seu berimbau Sentado no velho banco Ensinando a regional A benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira Nos dias de formatura Era obrigado a jogar O So Bento Grande E o Toque de Iuna A benguela no podia sujar A benguela chamou pra jogar A benguela chamou pra jogar Capoeira Em cinco de fevereiro Do ano de setenta e quatro Esta tristeza aconteceu Na cidade de Goinia Mestre Bimba faleceuBAhIA Ax, Ax BAhIAQue bom Estar com vocs Aqui nesta roda Com este conjunto Bahia ax, ax Bahia Bahia ax, ax Bahia Io ioioioioo Ioioioo Ioioioo Io ioioioioo Ioioioo Ioioioo O vento Que venta to lindo Entre os coqueirais Isso demais Io ioioioioo Ioioioo Ioioioo Io ioioioioo Ioioioo Ioioioo Bahia ax, ax Bahia Bahia ax, ax BahiaZCOrtA CAnAAutor: M. Toni VargasTrabalha negro escravo, corta cana no canavial. O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavial O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavial Eu tive pai, eu tive me eu tive flha, mas perdi toda a famlia, a liberdade e o amor, E hoje em dia eu s tenho dor e calo, trabalhando no embalo, do chicote do feitor. O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavial Eu j fui Rei, a minha mulher foi Rainha, pela mata eu ia em dia, livre como animal, Mas hoje em dia, sou como um bicho acuado, trabalhando acorrentado, preso no canavial O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavial A alma negra nunca foi escravizada, correu meni-na levada, brincando no cu de l, Roubaram o Sol, roubaram a noite e meu dia, s no roubaram a poesia que eu trago no meu cantar. O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavial Eu sou guerreiro tenho f e tenho crena, porque me frmo na beno, que ganhei do orixs, Sou cana forte, sou memb cana caiana, minha doura de cana, ruim de me derrubar O corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, corta cana no canavialIunA tA Me ChAMAnDOAutor: M. CharmA Iuna t me chamandoA iuna eu vou eou vouMorar na mata fechadaIuna eu vou eu vouSo aves que habitam nos pntanosforestas que vm me encantandocom certeza lembra Bimbaque na roda era bambaA Iuna t me chamandoA iuna eu vou eou vouMorar na mata fechadaIuna eu vou eu vouA Iuna a pesar de um bicho simbolo da capoeiraquando ver grande perigovoa alto na paineiraA Iuna t me chamandoA iuna eu vou eou vouMorar na mata fechadaIuna eu vou eu vouA Iuna canta bonitoquando faz sua construoela pega graveto e o juncofaz ninho l no choA Iuna t me chamandoA iuna eu vou eou vouMorar na mata fechadaIuna eu vou eu vouA Iuna canto de um passaro jogo de capoeira toque de uma viola morte de um capoeiraA Iuna t me chamandoA iuna eu vou eou vouMorar na mata fechadaIuna eu vou eu vouA Iuna e passaro misticodifcil de capturars mesmo um bom capoeira como mestre poder se educarZLenDA vIvA Boa VozMandei, cai meu sobradoMandei, mandei, mandeiMandei cai de amareloCaiei, caiei, caiei!Amarelo que lembra douradoDourado, que meu berimbauDourado, de cordo de ouroBesouro, Besouro, BesouroPra quem nunca ouviu falarPra aqueles que dizem: que lenda!Pois saibam que Besouro pretoViveu, viveu e morreu!Pras bandas de Maracangalha,Sem temer a inimigo nenhumNo valeu, seu corpo fechadoPrafaca de aticum!Mas mesmo depois de mortoEntre uma e outra cantigaBesouro vai sempre viverEnquanto existir mandinga!Mandei, cai meu sobradoMandei, mandei, mandeiMandei cai de amareloCaiei, caiei, caiei!I viva meu Deus!I viva meu Deus, camar !I viva meu mestre!I viva meu mestre, camar !I na capoeira!I na capoeira, camar !I vamos embora !I vamos embora, camar ! CApOeIrA uMA Arte Mestre BarroCapoeira uma arte Que mexe com corpo e com a cabea Faz o pobre virar nobre Faz com que seu mundo cresa Capoeira uma arte Que mexe com corpo e com a cabea Faz o pobre virar nobre Faz com que seu mundo cresa Rapaz fca malandro Com a capoeira Menina entra na roda, Fica bonita e faceira, Mexe com peitoral Oh, endurece o solado e abdominal Fica todo desenhado cCapoeira uma arte Que mexe com corpo e com a cabea Faz o pobre virar nobre Faz com que seu mundo cresa a Dizem que uma dana Para mim uma luta E o que vale nesta roda a mandinga e a disputa Capoeira uma arte Que mexe com corpo e com a cabea Faz o pobre virar nobre Faz com que seu mundo cresa Com a capoeira Se aprende cantiga, versos, canes A ganha e perde E controla as emoes Z7vAI ter BrInCADeIrAA me chamaram pra rodaVai ter brincadeiraA me chamo CarolinaCanto capoeiraEsse jogo valente da naturezaUm instinto que o homemResponde com o corpoEla traz fundamentoDa sua histriaQue sobrevive at hojePois arte do povoE capoeira....e capoeir (bis)Ela dana lutaPois ... mandinga feitioPois ...Ela genunaPois ....Misticismo de um povoEla ...ChICO pArAuCoro:Chico parau, rau, Chico parau, rauChico parau, rauPararau, rau, Pararau, rauA dor de uma me escravaAo ver seu flho se afastarVendido para uma fazendaComo ele foseeEspcie de animalCoroA dor do pai era mais forteMais nada podia fazerDo que se ajoelhar na terra ePedir para Deus que queria morrer.CoroA gua que a gente bebiaCorria logo por aliRao era nica comidaPalha de coqueiroCama pra dormirCoroCAIs DA BAhIAMestre EzequielEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaVim de ilha de MarNo saveiro de mestre JooFui morar l na PreguiaMe criei na ConceioEu subi o PelourinhoEu desci a GameleiraEu passava o dia-a-diaNas rodas de capoeiraEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaO gringo flmava me fotografavaEu pouco ligavaTambm no sabiaQue essa foto ia sair no jornalNa Frana ou na RussiaOu talves na Hungaria.Capoeira uma arteCapoeira uma lutaCapoeira uma baletQue veio la daBahiaEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaCamafeu e Trara tocavamValdemar jogavaCom Seu ZacariasEu aprendi capoeiraL na rampa e no cais da BahiaZIDALInA tA Me ChAMAnDO de manh, Idalina t me chamandoIdalina tem o costumeDe chamar e vai andando de manh, Idalina t me chamandoO Idalina meu amor Idalina t me esperando de manh, Idalina t me chamandoIdalina tem o costume Danado de falar de homem de manh, Idalina t me chamandoIdalina meu amor Idalina t me esperando de manh, Idalina t me chamandoIdalina tem o costumeDanado de falar de homem de manh, Idalina t me chamandoBAhIA sIntO sAuDADe De vOCe Meu camarada um dia falou para mim, tuprecisaconhecer A Igreja do Bonfm, O Mercado Modelo tem acaraj e tem dendtudoque tem na Baha, oi ai ai tu precisa ir l para ver Baha, Baha eu estou com saudade de vocBahia, BahiaNunca mais vou lhe esquecer Bahia, BahiaTerra do cacau e do dend Bahia, BahiaSalvador na Baha tem capoeira ligeira no mercado, na praa, oi l no cais na ribeira vejo a baiana faeira e a morena me olhar a roda fca animada e o povo fca a cantar Baha, Baha eu estou com saudade de vocBahia, BahiaTerra do cacau e do dendBahia, BahiaBahia que terra nossa, terra do cacao e do dend onde nasceu o Mestre Bimba, oi ai ai seu Pastinha e Aberre. Bahia, Bahiaterra do cacao e do dend Bahia, BahiaOi terra de Bimba e AberreBahia, Bahia Mais eu estou com saudade de vocBahia, BahiaNunca mais vou lhe esquecerBahia, BahiaZ9BAnCO DO Mestre BIMBAAutor : MadornaDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoMestre Bimba nasceu na BahiaO seu pai, foi batuqueiroEle tocava na roda com um berimbau e dois pandeiros.De que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoNa sua academia tinha um banco de madeiraonde o mestre ensinava os toquese o jogo da CapoeiraDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoMestre Bimba batia com o pMestre Bimba batia com moSentado no seu banquinhoO mestre dava lioDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoDe que jeito tocava seu Bimba?Mestre Bimba tocava sentadoMestre Bimba tocaba sentadoos toques do Berimbaucantava seus corridose as quadras da regionalsInhSinhVou jogar capoeiral na Ribeira, l em MarEu falei pra sinhVou jogar capoeiraEu falei pra sinhl no AbaetSinhVou jogar capoeiral na Ribeira, l em MarEu falei pra sinhVou jogar capoeiraEu falei pra sinhl no AbaetSinh mora na casa grande, tem tudo que ela quiserFoi passear na Senzala e l aprendeu a lutarA mandinga da Angola e o jogo da RegionalSinh se apaixonou pela arte com ela aprendeu a jogarEu falei pra sinhSinhVou jogar capoeiral na Ribeira, l em MarEu falei pra sinhVou jogar capoeiraEu falei pra sinh l no Abaet30pALMA De BIMBAAutor : M. ItapoanA palma estava erradaBimba parou outra vezBata esta palma direito A palma de Bimba um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tresSe voce e devoto de BimbaNa roda ele vai lhe ajudarMas se nao e, sai correndoQue a roda ta aberta, E o bicho vai pegarE a palma de Bimba e um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tresA quadra estava erradaBimba parou outra vez Cante esta quadra direitoA palma de Bimba e um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tresA Iuna estava erradaBimba falou outra vezNao matrate esta ave molequeE a palma de Bimba e um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tresA ginga estava erradaBimba parou outra vezO ginga bonito molequeE a palma de Bimba e um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tresrAInhA DO MArQuando a mar baixarV lhe visitarv lhe fazer devoov lhe presentearNo marMora Iemanj 6xVrios negros foram no BrasilBantus, Nags e IorubasDentro do navio negreiroDeixaram suas lgrimas correrem no marNo marmora Iemanj 6xQuando a mar baixarV lhe visitarv lhe fazer devoov lhe presentearNo marmora Iemanj 6xSua lgrima correu no martocou o peito de Iemajela podia mudar a marFazer meu navio voltar pra GuinNo marmora Iemanj 6x31COrrIDOsManteiga derramou Eu vou dizer a meu senhor Que a mentaiga derramou a manteiga no minha A manteiga de ii Eu vou dizer a meu senhor Que a manteiga derramou (coro) A manteiga no minha Caiu no cho e derramou (coro) Mas a manteiga no minha A manteiga de ii (coro) sim, sinh, sim, sinh Salve a Bahia de So Salvador (coro)Sim, sinh, sim, sinh (coro) E mestre Bimba de So Salvador (coro) Oi tu que moleque Moleque tu (coro) Oi tu que moleque (coro) Oi tu que moleque (coro) Oi tu que moleque (coro) O meninou chorou Nhm, nhm, nhm (coro) porque no mamou (coro) Sua me t na feira(coro) Cala a boca menino (coro) Que menino danado(coro) E chora menino (coro) Oi sim, sim sim Oi no, no, no Oi sim, sim sim Oi no, no, no (coro) Mas hoje tem amanh no Mas hoje tem amanh no (coro) Abalou capoeira abalouAbalou capoeira abalou,o abalou deixa abalar.Abalou capoeira, abalou.E abalou deixa abalar.Abalou capoeira, abalou.E abalou vai abalar.Abalou capoeira, abalou.E agradeo a Deus do cu.Abalou capoeira, abalou.Adeus, adeus Boa viagem (coro) Eu vou me embora (coro) Eu vou com deus (coro) Minha nossa senhora (coro) Adeus (coro) J vou (coro) Adeus (coro) Eu vou eu vou (coro) A Canoa virou marinheiro Oi no fundo do mar tem dinheiro A canoa virou marinheiroOi no fundo do mar tem dinheiroA canoa virou marinheiro Beira mar aue beira marO riacho que corre pro rio e o rio que corre pro mar o mar morada de peixe quero ver quem vai pegar, a brasil capoeiraBeira mar aue beira mar beira mar , , beira mar no tempo que tinha dinheiro eu dormia com yaya hoje dinheiro se acabou capoeira chega pra l beira mar , , beira mar beira mar , , beira maRque Barulho esse Que barulho esse um tal de zum zum zum Que barulho esse um tal de zum zum zum Foi o Manduca da praia que acabou de matar um Foi o Manduca da praia que acabou de matar um Quando a policia chegou foi um tal de au au Quando a policia chegou foi um tal de au au Vamos embora seu moo que essa briga pra vale Vamos embora seu moo que essa briga pra valeveja, vejaVeja veja veja veja ia, ia, ai, ai, aiVeja veja veja veja ia, ia, 3Zai, ai, aiLa em baixo tem uma lagoaAi, ai, ai , ai, aiLa encima tem uma vista boaAi, ai, ai , ai, aiLa em baixo tem um mar para nadarLa emcima tem a lua para viajarOi menina linda de il aie ia iavou cantar, vou cantar pra voc ia iaLa em baixo tem um mar para nadarLa emcima tem a lua para viajarVeja veja veja veja ia, ia, ai, ai, aiVeja veja veja veja ia, ia, ai, ai, aieu vi a Cutia Eu vi a Cutia com coco no dente,com coco no dente com coco no dente.Eu vi a Cutia com coco no dente,Comendo farinha, olhando pra gente.Eu vi a Cutia com coco no dente,com coco no dente com coco no dente.Eu vi a Cutia com coco no dente,Comendo farinha, olhando pra gente.EEu vi a Cutia com coco no dente, de Bamba de bamba, de bamba , ! A capoeira de bamba. de bamba, de bamba , ! O berimbau tambem bamba. de bamba, de bamba , ! A capoeira que bamba. de bamba, de bamba , ! Mas a Bahia s tem bamba de bamba, de bamba , ! Todo mundo aqui bamba de bamba, de bamba , ! O ______ de bamba. de bamba, de bamba , ! Acordeon que de bamba jogador de Capoeira Jogador, Jogador, Jogador de Capoeira Jogador, Jogador O menino e jogador Jogador, Jogador Te jogo no chaoJogador, Jogador E te dou uma rasteiraJogador, Jogador Jogue e no faa besteira Jogador, Jogador _________ e jogador Jogador, JogadorCamujer Camujer como t como tCamujer Como vai vosmecCamujer Eu vou bem de sadeCamujer Para mim um prazer Camujer Ingazeira o Ing O Inga na Ingazeira, Ingazeira o Ing Ingazeira O Ing E uma fruta brasileira Ingazeira O Ing Camaro e peixe bom Ingazeira O Ing Pra quem sabe temper Ingazeira O Ing Deu a e deu rasteira Ingazeira O Ing Deu armada deu ponteira Ingazeira O Ing Tem mulher na capoeira Ingazeira O Ing Mais O Inga Inga Ingazeira O Ing Eu quero ver voc cantar Ingazeira O Ing33MACuLeLBoa noite Boa noite pra quem de boa noite Bom dia pra quem de bom dia A beno meu papai a beno Macull o rei da valentia Boa noite pra quem de boa noite Bom dia pra quem de bom dia A beno meu papai a beno Macull o rei da valentiatindolel Au Cauiza Tindolel au Cauiza Tindolel sangue real Meu pai flho eu sou nego de Aruanda Tindolel au Cauiza Tindolel au Cauiza Tindolel sangue real Meu pai flho eu sou nego de Aruanda Tindolel au Cauiza Cauiza, de onde que veio Eu vim de Angola Maculel, de onde que veio Eu vim de Angola E o atabaque, de onde que veio Eu vim de Angola E o agog, de onde que veio Eu vim de Angola DOnO DA CAsA Sinh, dono da casa, ns viemo aqui lhe v, Viemo lhe pergunt, como passa vosmic Sinh, dono da casa, ns viemo aqui lhe v, Viemo lhe pergunt, como passa vosmic E como seu nome? maculel E de onde veio? maculel L de Santo Amaro maculelsou De Angola E na hora e, e, e E na hora a, a, a E na hora e, e, e Sou de Angola E na hora e, e, e E na hora a, a, a E na hora e, e, e Sou de Angolasou eu Macull Sou eu, sou eu Sou eu, Macull, sou eu Sou eu, sou eu Sou eu, Macull, sou eue vim na hora E vim na hora , E vim na hora E vim na hora , sou de Angola E vim na hora , E vim na hora E vim na hora , sou de Angola E vim na hora , E vim na hora E vim na hora , d licena pra eu passar E vim na hora , E vim na hora E vim na hora , sou de AngolaClarear da Lua Eu vim pela mata eu vinha Eu vim pela mata escura Eu vi seu Maculel No clarear, no clarear da lua Eu vim pela mata eu vinha Eu vim pela mata escura Eu vi seu Maculel No clarear, no clarear da lua Corre pro mato Corre pro mato que a batalha comeno a guerra dos Palmares vamos luta meu sinhoCorre pro mato que a batalha comeno 34 a guerra dos Palmares vamos luta meu sinhovoc bebeu jurema Voc bebeu Jurema Voc se embriagou Com a ful do mesmo pau, Vosmic se levantoVoc bebeu Jurema Voc se embriagou Com a ful do mesmo pau, Vosmic se levantoMaculel jurou vingana Maculel jurou vingana, E diz que a dana que ele dana mortal Maculel j folclore E j foi luta no canavial Oll Maculel, Vamos vadiar Oll Maculel, L no canavialnegros Da Catanga De Aruanda Ns somos negros da catanga de Aruanda conceio viemos louvar Arundaeee, aruandaeeea Ns somos negros da catanga de Aruanda conceio viemos louvar Arundaeee, arundaeeeaMaculel ele valente guerreiroMaculel ele valente guerreiro Maculel ele valente guerreiro Veio das matas pra brincar neste terreiro Veio das matas pra brincar neste terreiro dana de nego velho, no tempo de cativeiro dana de nego velho, no tempo de cativeiro dana to no oscuro, oculum de candieiro dana to no oscuro, oculum de candieiro3neM tuDO que reLuz OurONem tudo que reluz ouro Nem tudo que balana cai Nem tudo que reluz ouro Nem tudo que balana cai Cai cai cai cai Capoeira balana mas no cai Cai cai cai cai Batuqueiro balana mas no cai Cai cai cai cai Foi voc quem me disse que flho de Bimba no cai Foi voc quem me disse que flho de Bimba no cai Cai cai cai cai Capoeira balana mas no cai Cai cai cai cai Batuqueiro balana mas no cai Cai cai cai cai tAvA LA eM CAsATava la em casa o ia ia, sem pensar sem maginarQuando ouvi bater na portaSalamo mandou chamarPara ajudar a vencerUma batalha liberalEu que nunca foi de lutaNem aprendi a lutarBotei a faca na moEra tempo de lutar,CamaradinhoBAhIA, nOssA BAhIABahia, nossa BahiaCapital SalvadorQuem no conhece a capoeiraNo pode dar seu valorCapoeira veio da AfricaAfricano quem o trouxeTodos podem aprenderGeneral tambem doutorQuem deseja aprenderVem aqui em SalvadorProcure o mestre PastinhaEle o professor! 3vO DA InAA Ina vouFoi morar em outro sertoA Ina vouFoi morar em outro serto(Coro)A Ina um pssaro beloRico de tanta belezaTraz a mandinga do negroE tambm a sua tristeza(Coro)Mestre Bimba encontrou a InaNunca tinha visto igualEle fcou encantadoE levou seu canto para o berimbau(Coro)A Ina no tempo de BimbaEra um toque bonito s para formadosMas hoje em diaTambm jogam os graduados(Coro)A Ina bateu asasFoi-se embora da BahiaFoi junto com Mestre BimbaPara outra sertania(Coro)A Ina fcou muito tristeVoou do Planalto CentralHoje viaja no mundoPorque morreu o rei do berimbau(Coro)vOu te punIr- Mo Brancavou te punir lllvou te prender lalano vou deixar tu aprendera mandinga do saber vou te punir lllvou te prender lalanao vou deixar tu aprendera mandinga do saber se tu nao fosses covardee te unisses aos covardoesnao deixarias de ser valentee serias um bom campeotodo mal traz a tristezadando foras ao diabocovarde no tem preoe ta sempre endiabradovou te punir lllvou te prender lalano vou deixar tu aprendera mandinga do saber 37turMA BOA Autor : Mo Branca Que turma e essa, que turma boa Cuidado moo com o balano da canoaSubi a serra, desci ladeira,Vi uma turma que jogava capoeiraQue turma e essa, que turma boa Cuidado moco com o balanco da canoa Jogou angola e regionalTocou pandeiro, atabaque e berimbau Que turma e essa, que turma boa Cuidado moco com o balanco da canoaSubi a serra, desci ladeira,Vi uma turma que jogava a noite inteira Oll olala Entra na roda quero ver voc jogarOll olalaNa capoeira quero ver voc cantarOll olalaEntra na roda quero ver voc jogarOll olalateMpO que nAO vOLtA AtrsAutor Marcus Vincius G. Magalhes (Coreba)Na Bahia de outroraDe Mestre Pastinha Mestre WaldemarLadainhas de angolaOnde o canto me faz recordarDe um tempo que era to bomOnde eu queria viverConhecer toda mandinga,Toda malcia e tambm o saberAi Ai Ai, Ai AiSaudades que eu tenho demais Ai Ai Ai, Ai AiDe um tempo que no volta atrs Ai Ai Ai, Ai Ai Waldemar da Pero VazAi Ai Ai, Ai Ai Era um tempo bom demais Ai Ai Ai, Ai Ai A capoeira era jogadaO capoeirista que tinha valorEra um tempo que no tinha grupoQue no tinha mestre por graduao Os olhos ensinavam a jogarCada um tinha sua expresso O aluno era discpulo Aprendia com o mestre toda lioCoro3LeI ureA Dorme preso como animais Acorda cedo pra trabalhar Era na foice e no machado Com o faco nos canaviais Quatorze horas por dia E sem poder reclamar O negro caia cansado E logo era chicoteado E gritava... no bata neu mais no No bata neu mais no, no bata neu mais no Seu feitor que eu vou me levantar Coro: No bata neu mais no, no bata neu mais no No bata neu mais no Seu feitor que eu vou me levantar Mil oitocentos e oitenta e oito A lei urea Isabel assinou O negro foi jogado na rua essa lei no adiantou Com saudades da terra natal Com aperto no coraao O negro j no apanha mais Mas continua na escravido Libertao, Libertao, Libertao, olha o negro Libertao Coro: Libertao, Libertao, Libertao, olha o negro Libertao jOgO De AngOLA No tempo que o negro Chegava fechado em gaiola Nasceu no Brasil, quilombo quilombola E todo dia negro fugia Jogando a corriola De faca de ponta e zunido de bala Negro voltava pra argola No meio da senzala E ao som do tambor Primitivo berimbau, marca E viola Negro gritava abre alas! Vai ter jogo de angola Perna de brigar camar Perna de brigar ol Ferro de furar camar Ferro de furar ol Arma de atirar cmara Arma de atirar ol, ol Dana guerreira Corpo do negro e de mola Na capoeira Negro embola e desembola E a dana que era Uma festa do dono da terra Virou a principal defesa Do negro na guerra, pelo O que se chamou libertao! E por toda fora, coragem e rebeldia Louvado ser todo dia Esse povo cantar e lembrar O jogo de angola da escravido Do Brasil 39MenInA CApOeIrA Menina que capoeira Menina que sabe jogar Tua ginga uma beleza Teu sorriso me faz delirar , l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar , l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar Que molejo esse menina Tu me ensina que eu quero aprender Quando for jogar capoeira Eu no deixo ningum te bater , l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar, l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar O menina preste ateno Sua magia no pode faltar Quando morre um capoeira Uma estrela no ceu vai brilhar , l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar, l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogar Entra na roda e balana Faz meu corpo todo vibrar Toque o pandeiro menina oi no deixe atabaque parar , l l e, e l a e, l l Quero ver a menina jogarnA BeIrA DO MArAutor:Marquinho CorebaO vento balanou o coqueiroSacudiu as ondas do marHistorias da CapoeiraNo meu canto eu vou contarNa beira do mar, na beira do mar, na areiaCapoeira eu vou jogarNa beira do mar, na beira do mar, na areiaOuvi o canto da sereia do marNa beira do mar, na beira do mar, na areiaNo passado, no canavialEu vadiava pra poder esquecerO chicote me embalavaA Senzala me fazia sofrerHoje eu brinco na areia da praiaJogo Capoeira na beira do marOi, no toque de So BentoNa brincadeira de AngolaEu vi roda em AmaralinaNo porto daBarra, No AbaetEu vi roda em ItapoanNo Mercado Modelo, na Ilha de MarNa beira do mar, na beira do mar, na areiaCapoeira eu vou jogarNa beira do mar, na beira do mar, na areiaEu quero ver o negro vadiarNa beira do mar, na beira do mar, na areia roda do Gengibirra3Quem levou Pastinha foi Seu AberrRoda que so tinha mestreE o povo parava pra ver40pAu que nAsCe tOrtO (pApAgAIO veLhO) (BOA vOz) Papagaio velho no aprende a falar Aprendeu errado, difcil endireitar A meia lua de frente Tem que encaixar o quadril Capriche no movimento J que todo mundo viu Olha o jeito dessa armada T igual de um bailarino Ainda fca me olhando Veja se eu estou sorrindo Capoeira sem esquiva carro sem direo Parte pra cima do golpe Sem saber qual a razo Olha o pau que nasce torto Tarde ou nunca se endireita Eu no acredito nisso Se treinar voc se ajeita vOLtA nO teMpOSe eu pudesse eu voltava no tempo iaiSe eu pudesse eu voltava no tempo ioioSe eu pudesse eu voltava no tempo iaiVoltava no tempo ioioVoltava no tempo iaiVoltava pra ver mestre Bimba jogarVoltava pra ver Seu Pastinha tambmVoltava pra ver Seu Trara voltava pra ver ValdemarVoltava pra ver Besouro MangangRefroVoltava pra ver Atenilo e RosendoVoltava pra ouvir cantar MucugeVoltava pra ver Caiara voltava pra ver ParanVoltava pra ver ona preta e AberrRefroVoltava pra ver a Luta do BatuqueVoltava pra ver o brilho da navalhaNa Bahia ver mestre NoronhoNo Recife nascimento grande e no RioPra ver Seu Manduca da PraiaRefroSe eu pudesse voltava no tempo sinhS pra saber como tudo aconteceuSe eu pudesse voltava no tempoVoltava no engenho e SenzalaPra ver como a capoeira nasceu41quAnDO eu tOCO Meu gungAQuando eu toco meu gungaLogo ele choraMestre Bimba pra sempreEstar na memoriaMestre Bimba hojeSeiva de aroeiraTem seu nome gravadoNo meio da capoeiraCoroMestre Bimba arvoreDeu fruto no sertoFoi um bom capoeiraE foi pra imensidoCoroMestre Bimba gilNunca marcou bobeiraMas o destino cruelE a vida traioeiraBeM te- vIAutor: Coal-RJEu vi bem-te-vi cantandoNo p de JequitibSe eu cantar me traz lembranasSaudades de ValdemarCantador de capoeriaDe quem sempre vou lembrarSeu cantar foi uma predegrande Mestre ValdemarCoroJ cantou com Mestre BimbaSempre foi consideradoSeu cantar na capoeriaDeixa cabra arrepiadoCoroMas tudo tem sua horaCada qual tem o seu diaFoi louvar nossa senhoraCantar pra Virgem MariaCoroNo acredito em mistrioMas vou lhe falarEu vi Valdemar cantandoNo p de Jequitib4ZCApOeIrA e jOgO prACtICADO nA terrA De sO sALvADOr meu manoO que foi que tu viu lEu vi Capoeira matandoTambm vi MaculelCapoeira jogo praticado na terra de So SalvadorCapoeiraSou discipulo qui aprendeSou mestre que da lioNa roda de CapoeiraNunca dei um golpe em voCapoeira jogo praticado na terra de So SalvadorCapoeiraManoel dos reis machadoEle fenomenalEle o mestre BimbaCriador da RegionalCapoeiraE jogo praticado na terra de So SalvadorCapoeiraCapoeira e lutta nossaDa era colonialNasceu foi na BahiaAngola e RegionalCapoeiraE jogo praticado na terra de So SalvadorCapoeiraBAhIA COMenA COM BBahia comea com B (bis)Bahia termina em IA (bis)bero e mae da capoeirameu amigo a BahiaBahia comea com B (bis)Bahia termina em IA (bis)vim falar dos velhos mestresque viveram na BahiaBahia comea com B (bis)Bahia termina wm IA (bis)o destino do capoeirameu amigo a BahiaBahia, eee, Bahia, aaa (bis)43NO mE AbANDONE, mEu bEmno me abandone, meu bemno v emborae no me troque por ningumno me abandone, meu bemno v emborae no me troque por ningumo capoeira um cabra muito forteque no tem medo da mortee nem de se lamentarmas quando sente o amargo da solidod uma dor no coraoe uma vontade de chorarno me abandone, meu bemno v emborae no me troque por ningumum dia desses voc disse que me amavamas voc estava errada emachucou meu coraoAgora eu vivo sozinho, desamparadocom meu berimbau do ladoe vou cantando essa canono me abandone, meu bemno v emborae no me troque por ningumfoi pra voc que eu fz essa canopra tocar seu coraoe voc no me escutouescute agora o que eu vou lhe dizerpois s largo a capoeira no dia em que eu morrerno me abandone, meu bemno v emborae no me troque por ningumNA bAhIA TEm, VOu mANDAR buSCARnada bahia temVou mandar buscarum berimbau de ouroE ferro de engomarNa Bahia tem,vou mandar buscarUm Berimbau de ouroE ferro de engomarNa Bahia tem petrleoTem cacao e tem DendMas tambem tem CapoeiraBasta tu ir l pra verNada Bahia temVou mandar buscarum berimbau de ouroE ferro de engomar44