Nem Ouro Nem Prata

Click here to load reader

  • date post

    20-Jul-2015
  • Category

    Spiritual

  • view

    52
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of Nem Ouro Nem Prata

Apresentao do PowerPoint

Em dia com o evangelho

Sem o aprimoramento moral e sem a evangelizao do homem, a doutrina esprita seria como um templo sem luz.

Bezerra de MenezesAtos dos apstolosA histria da fundao dos primeiros ncleos cristos, (Igrejas) at a morte de Herodes;

O cumprimento de muitas promessas do Cristo; A prova da ressurreio e as aparies de Jesus;

A difuso do Esprito no Cenculo de Jerusalm;

A caridade dos primeiros apstolos.A cura de um coxoAtos 3 1:10

Os apstolosApesar das tentativas de silenciar-lhe, tornaram-nO mais ouvido. Jesus prosseguia vivo na memria geral e atuante em toda parte.

Fora visto em diferentes lugares, e os testemunhos eram insuspeitos.

A face oculta do Templo de SalomoA misria

moral dos cambistas e vendedores; mental dos alucinados; orgnica dos enfermos; econmica _ dos pobres; ociosa dos desocupados e aventureiros.

No seu interior, entre liturgias e cerimoniais, a face gelada da religio formal confundia o temor a Deus e o dio aos romanos, a indiferena pelas criaturas e a astcia para manter o domnio sobre as conscincias adormecidas.

Vi

VdeoA esmola Sempre foi um recurso da indignidade humana, que afronta aquele que a recebe e torna mesquinho quem a oferta.

Jesus subverteu-a, oferecendo o amor que dignifica e que liberta.

9A tarefa dos apstolosIde por toda a parte, disse o Cristo, curai os enfermos, expeli os demnios e anunciai o Evangelho.

O Processo da cura .Mtodo psico-magntico ( magnetizao)Quando duas mentes se sintonizam, uma passivamente e outra ativamente, estabelece-se entre ambas, uma corrente mental cujo efeito o de plasmar condies para que o "ativo" exera influncia sobre o "passivo".Emprego da fixao dos olhos (olha para ns disse Pedro)

Contato com o doente(Pedro tomando-o pela mo direita, o levantou).

A cura foi rpida, os membros entorpecidos adquiriram vigor e os ps e artelhos do paciente se firmaram MagnetismoProcesso pelo qual o homem, emitindo energia do seu perisprito, age sobre outro homem.

Durante o processo de magnetizao, ocorre a liberao de fluidos emanados do magnetizador, os quais, conjugados ou no a fluidos oriundos de entidades espirituais que o assistam, vo agir sobre o paciente ( Kardec)

O passeA eficincia do passe

1- A capacidade do passista

2-Receptividade do paciente

3-Merecimento do pacienteA eficincia do passe1- A capacidade do passista

Exerccio regular da retificao do comportamentoProgressiva elevao moralDesejo firme e sincero de ajudar2- Receptividade do paciente

Entrega no momento do passe ConfianaF inabalvelComo se processa a cura?

Atravs da substituio de uma molcula mals por uma molcula s. A entram em cena o magnetismo do mdium e o magnetismo dos Espritos. Acrescenta-se, ainda, o merecimento da cura por parte da pessoa doente.

A cura depende da tcnica de magnetizao?

No. Depende muito mais da forma como o paciente se condiciona, se entrega ao transe, se deixa sugestionar. 3 - Merecimento

Com quem nos identificamos neste texto? Multido CoxoApstolosMultidoSer que ainda nos posicionamentos como incrdulos e precisamos dos fenmenos para fazer eclodir nossa f? Ser que o que nos atrai na doutrina esprita, ainda a prtica dos fenmenos e ficamos sem entender qual o seu verdadeiro objetivo?Preocupamos mais em comprovar o mediunismo e esquecemo-nos de buscar a transformao moral de ns mesmos?

19CoxoEstamos cercados de boas condies materiais, de sade e de conforto, mas a alma permanece aprisionada em seus medos , angstias e mgoas. Tal qual um coxo cerceado de seus movimentos.No observam a beleza daquilo que os cerca, da sade e da inteligncia que negligenciam e passam boa parte do tempo esperando encontrar sentido para suas existncias, na inrcia.Para que a cura se opere alguns ingredientes so indispensveis, um deles a receptividade, ou seja, nossa disposio para mudar.Quando a verdade nos e descortinada ela no s nos abre os olhos como nos permite firmar os ps na terra e trabalhar .

Os apstolos Eram destitudos de bens; prata e ouro no tinham; mas tinham coisa muito superior, coisas que com estes metais no se pode comprar, eram feitas por eles com o dom de Deus.

Vs sois Deuses; podeis fazer tudo que fao e muito maisAs curas realizadas por Jesus so exemplos sublimes de manipulaes magnticas providas por um Esprito Superior, e, certamente, todo aquele que se revestir de disciplina, perseverana e desejo firme de exercer a caridade tambm um dia ser capaz de tais realizaes.

Os verdadeiros cristos, no entanto, que no possuem os tesouros que se gastam, se roubam, se perdem, despertam disputas e paixes, oferecem o que tm, distendem e promovem a criatura, impulsionando-a para a felicidade, para caminhar por si mesma no rumo da libertao.

No doam coisas doam-se.No possuem moedas, mas amor.