NERVO FACIAL - VII - -nervo facial - -nervo intermédio o.a.e. Netter Nervo misto, com origem...

of 16 /16
NERVO FACIAL - VII -nervo facial -nervo intermédio o.a.e. Netter Nervo misto, com origem aparente encefálica no sulco bulbo pontino lateralmente ao abducente.

Embed Size (px)

Transcript of NERVO FACIAL - VII - -nervo facial - -nervo intermédio o.a.e. Netter Nervo misto, com origem...

  • Slide 1
  • NERVO FACIAL - VII - -nervo facial - -nervo intermdio o.a.e. Netter Nervo misto, com origem aparente enceflica no sulco bulbo pontino lateralmente ao abducente.
  • Slide 2
  • joelho do facial gnglio geniculado Sobotta Possui uma poro intra- ssea, onde emite ramos colaterais eminentemente sensitivos, e uma poro extra-ssea, que exterioriza-se pelo forame estilomastideo (Origem Aparente Craniana). Os ramos extra-sseos so motores.
  • Slide 3
  • Moore & Dalley O nervo petroso maior um ramo colateral da poro intra- ssea. Une-se ao nervo petroso profundo e formam o nervo do canal pterigide responsvel por levar fibras parassimpticas pr-ganglionares at o gnglio pterigopalatino. Assim o nervo petrosos maior responsvel pela sensibilidade geral da poro superior do palato mole e por veicular fibras secretomotoras para as glndulas lacrimal, palatinas e nasais.
  • Slide 4
  • Netter Inervao da glndula lacrimal: n.facial via n.lacrimal
  • Slide 5
  • Moore & Dalley responsvel pela por captar a sensibilidade gustativa dos 2/3 anteriores da lngua e veicular fibras secretomotoras para as glndulas sublingual e submandibular. O nervo corda do tmpano outro ramo sensitivo do facial, exterioriza-se no fissura petrotimpnica e aps um curto trajeto incorpora-se anatomicamente ao nervo lingual que passa a veicular suas fibras.
  • Slide 6
  • Inervao da glndula submandibular e sublingual: n. facial ou n.corda do tmpano via n. lingual Netter
  • Slide 7
  • Pense qual seria o resultado clnico se acidentalmente o nervo corda do tmpano fosse seccionado durante um ato cirrgico.
  • Slide 8
  • Sobotta O nervo facial exterioriza-se pelo forame estilomastideo e imediatamente emite os seguintes ramos motores colaterais: -n. auricular posterior -ramo digstrico -ramo estilo-hiideo.
  • Slide 9
  • Netter Temporal Zigomtico Bucal Marginal da mandbula Cervical Os ramos terminais do n. facial so os troncos temporo-facial e cervico-facial, no interior da gl. partida. Estes por sua vez suprem a inervao motora dos msculos mmicos das regies temporal, zigomtica, bucal, marginal da mandbula e cervical.
  • Slide 10
  • o.a.e. o.a.c. Sobotta NERVO GLOSSOFARNGEO - IX Nervo misto, com origem aparente enceflica no sulco ps-olivar e craniana no forame jugular.
  • Slide 11
  • Netter Nervo timpnico: veicula fibras parassimpticas para a inervao da glndula partida. Ele destaca-se do gnglio caudal, chega a cavidade timpnica de onde parte o nervo petroso menor at o gnglio tico.
  • Slide 12
  • Inervao da glndula partida: Glossofarngeo via nervo auriculotemporal Netter
  • Slide 13
  • O nervo glossofarngeo possui os ramos colaterais: - -Ramo estilofarngeo: motor para o msculo estilofarngeo; - -Ramo farngeo e ramo tonsilar: sensitivos para a faringe e tonsilas
  • Slide 14
  • Netter O nervo glossofarngeo termina na lngua atravs dos ramos linguais.
  • Slide 15
  • NERVO HIPOGLOSSO - XII o.a.e. o.a.c. Sobotta Nervo motor, com origem aparente enceflica no sulco pr-olivar e craniana no canal do hipoglosso.
  • Slide 16
  • Netter Responsvel pela motricidade dos msculos intrnsecos e extrnsecos da lngua. Atravs da ala cervical inerva os msculos infra-hiideos.