Notícia Urgente Ed. 216 - Abril de 2012

Click here to load reader

  • date post

    06-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    225
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Jornal Notícia Urgente Ed. 216 - Abril de 2012 - Assemp BH

Transcript of Notícia Urgente Ed. 216 - Abril de 2012

  • Com o aval dos associadosScios da ASSEMP mostram fora de unio e so responsveis por 54% dos votos na eleio dos Conselhos da Previdncia Municipal

    Pg. 8

    Abril de 2012 I Edio 216 I Ano 20

    Notcia Urgente

    Porta-voz do Servidor

    Pg. 4

    Educadores infantis em greve

    Pg. 9

    Entrevista: Angelo Flores fala sobre previdncia municipal e federal

    Pg. 13

    Semana do Livro ter grande diversidade de eventos

    Pg. 3

    PBH quer mudar Estatuto dos Servidores

  • Abril de 2012 I Edio 2162

    A diferena do voto

    Expediente

    Associao dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte - Fundada em 1/3/58R. da Bahia, 1033 - 3, 4,5, 6, 8, 9, 10 e 13 andares CEP: 30.160-905 - Belo Horizonte - MG(31)3237-5000www.assemp.org.br - [email protected]

    Presidente de Honra - Dr. Celso Mello de Azevedo

    Presidente - Angelo Augusto Flores Carvalho1 Vice-presidente - Anselmo Horta Nassif2 Vice-presidente - Carlos Alberto de Oliveira Diretor financeiro - Horaldo Oliveira SantosPresidente do Conselho Administrativo - Willian NagemPresidente do Conselho Fiscal - Manoel Teixeira Cardoso

    Notcia Urgente - rgo Informativo da ASSEMP(31) 3237-5000 - [email protected] de Comunicao e OuvidoriaJornalista Jos Almir da Rosa Reg. Prof.: MG 07771 JP

    Berlim Comunicao(31) 3054-4376Texto e fotos - Vitor Moreira Reg. Prof.: 14055/MGProjeto grfico edio de arte - Paula FerreiraImagens de banco: stock.xchng

    Assempinho, o boneco mascote da ASSEMP, uma criao de Ricardo SO cartum do presidente Angelo Flores uma criao do ilustrador Venes CaitanoImpresso: CGB Artes Grficas - Tiragem: 18.000 exemplares

    Permitida a reproduo das matrias no todo ou em parte, desde que citada a fonte. As matrias assinadas no refletem necessariamente a posio da ASSEMP e so de inteira responsabilidade do autor.

    No dia 7 de outubro, cada eleitor ter seu

    momento de protagonista na definio

    do futuro da nossa cidade nos prximos

    quatro anos.

    No dia 16 de maro, os servidores municipais ativos, inativos e pen-

    sionistas foram convocados s urnas para eleger os conselheiros que os

    representaro pelos prximos dois anos na administrao da Previdncia

    Municipal. Tratava-se, na verdade, de uma ratificao dos nomes indi-

    cados pelas entidades, uma vez que a eleio se deu com chapa nica.

    Motivo, talvez, para muitos pensarem que seu voto no faria qualquer di-

    ferena. Mas 690 servidores no pensaram dessa forma: saram de casa,

    deslocaram-se at os pontos de votao e fizeram questo de reafirmar

    sua confiana em seus representantes.

    possvel que algum argumente que a participao foi pequena, com-

    parada ao universo de 40 mil servidores municipais. At pode ser que

    sim, mas o nmero de eleitores foi superior, por exemplo, ao da ltima

    eleio para o Conselho Municipal de Cultura, que envolve um universo

    ainda maior de pessoas. Foram 690 servidores que acreditaram que um

    voto pode, de fato, fazer a diferena.

    Assim como far a diferena em 7 de outubro, dia em que sero rea-

    lizadas as eleies municipais deste ano. Data em que cada eleitor ter

    seu momento de protagonista na definio do futuro da nossa cidade nos

    prximos quatro anos.

    Difcil prever o resultado dessas eleies, assim como tambm difcil

    acreditar que alguns eleitores no faro questo de demonstrar, por meio

    do voto, sua insatisfao com a atual administrao municipal. Eleitores

    como os educadores infantis da capital, que no recebem da Secreta-

    ria de Educao o mesmo reconhecimento dado aos demais professores

    municipais. Ou eleitores como os 104 auditores de tributos aposentados,

    que lutam h quase dois anos para receber da PBH uma gratificao que

    lhes garantida por lei. Ou, ainda, eleitores como os 40 mil servidores

    municipais, que foram pegos de surpresa com a notcia de que o prefeito

    encaminhou Cmara um projeto para alterar o Estatuto dos Servidores.

    Um projeto que tornar mais rgidas as medidas disciplinares e dificultar

    o exerccio do direito de defesa do trabalhador.

    A mesma lgica vale para a escolha dos vereadores que faro a com-

    posio da Cmara Municipal em 2013. Afinal, so eles que referendam

    as medidas arbitrrias do Executivo. O que valer, no dia 7 de outubro,

    o poder de mobilizao e unio dos eleitores. Mobilizao como demons-

    traram os associados da ASSEMP, responsveis por mais da metade dos

    votos na eleio dos conselhos previdencirios.

    Mas, para que o conjunto tenha fora, preciso que cada membro dele

    reconhea seu valor individual. preciso acreditar que sim, um voto pode

    fazer a diferena.

    Boa leitura!O redator

    Notcia Urgente

  • 3Abril de 2012 I Edio 216

    Prefeitura tenta surdina aprovar projeto que altera o Estatuto dos Servidores

    Aqui no, Marcio Lacerda!

    Na calada da noite uma ex-presso utilizada para se referir a aes feitas s escondidas, sem que ningum fique saben-do. Pois foi exatamente dessa forma que o Executivo Municipal agiu ao encaminhar Cmara de Vereadores o Projeto de Lei 2094/2012. O texto prope al-teraes em diversos artigos do Estatuto dos Servidores da PBH,

    tornando mais rgidas as regras de processos disciplinares.

    A medida foi recebida com to-tal surpresa e indignao pelas entidades representativas. O presidente Angelo Flores clas-sificou a proposta como absur-da e condenou a forma como a prefeitura est conduzindo a situao. S ficamos sabendo do projeto quando ele j esta-

    va tramitando em comisses da Cmara. O prefeito Marcio La-cerda no pode simplesmente atropelar os interesses e direi-tos dos servidores, salientou.

    O mesmo sentimento foi com-partilhado pela presidente do Sindicato dos Servidores P-blicos Municipais de Belo Hori-zonte (Sindibel), Clia de Llis.

    Segundo ela, a prtica de enviar projetos de interesse dos servi-dores Cmara sem qualquer consulta s entidades de base tem se tornado uma rotina da atual administrao. Fizeram o mesmo com o primeiro projeto da previdncia, tentando apro-v-lo no apagar das luzes de 2010, relembrou.

    Medidas contra o projetoOfcios pedindo a suspenso e a retirada do Projeto de Lei

    2094/2012 de tramitao j foram encaminhados ao prefeito Marcio Lacerda, ao secretrio de Planejamento, Oramento e In-formao, Paulo Bretas, e ao presidente da Cmara dos Vereado-res, Lo Burgus. At o momento, porm, no houve respostas.

    Encaminhado pela prefeitura no dia 26 de janeiro, o projeto j recebeu aprovao da Comisso de Legislao e Justia da C-mara e agora est em apreciao na Comisso de Administrao Pblica. Ainda no h previso do projeto ser levado a plenrio para votao.

    As ciladas do PL 2094Algumas das alteraes propostas pela PBH no Estatuto dos Servido-res colocam em srio risco o direito de defesa dos trabalhadores em caso de instituio de processo disciplinar:- Em procedimentos preliminares de apurao de conduta irregular, os servidores no podero tirar cpia dos autos do processo, e s pode-ro ter acesso aos autos para leitura ou consulta com autorizao do corregedor-geral do municpio;- Em processos administrativos em que o servidor no manifestar sua defesa, ser nomeado para defend-lo um bacharel em Direito, e no um advogado com experincia profissional;- O projeto permite que testemunhas de defesa sejam ouvidas primei-ro do que as de acusao, o que contraria o Cdigo de Processo Civil.

  • Abril de 2012 I Edio 2164

    Servidores aposentados tentam receber gratificao h dois anos

    A SAgA dos auditores inativosAuditores de tributos munici-

    pais inativos continuam na luta para receber a Gratificao por Atividade de Auditoria Fazend-ria (GAAF). O que deveria ser o simples exerccio de um direito garantido por lei se transformou em uma novela envolvendo as secretarias de Governo, de Finan-as, de Planejamento, de Gesto Previdenciria e a Procuradoria Geral do Municpio (PGM).

    Em assembleia realizada em 20 de maro na sede do sindicato da categoria, Sinfisco, o assun-to voltou pauta de deliberao. O presidente do sindicato, Clio Fernando de Souza, relatou que

    uma reunio envolvendo os se-cretrios municipais terminou com o entendimento da PBH de que os 104 inativos fazem jus gratificao. A Procuradoria do Municpio, que j emitiu diversos pareceres sobre o assunto, ficou encarregada de consolidar a de-ciso em um novo documento.

    Clio acredita que as perspec-tivas so boas, diante da dispo-sio do secretrio de Governo, Josu Valado, em cumprir a de-terminao da PGM. Porm, es-tabeleceu prazo para que o pa-gamento ocorra na folha de abril, ou a categoria deliberar sobre novas manifestaes.

    Profissionais exigem unificao das carreiras de professores

    grEvE na educao infantilComo o acordo fechado com

    a prefeitura em maio do ano passado previu um reajuste ni-co para o binio 2011/2012, os servidores municipais no esta-ro em campanha salarial nes-te ano. Mas algumas categorias se mobilizam em reivindicaes especficas, como o caso dos educadores infantis.

    Em greve desde o dia 14 de maro, a categoria exige a unifi-cao das carreiras de educador infantil e professor municipal, alm de recomposio salarial de 22% e implementao de

    1/3 da carga horria para pla-nejamento, formao e avalia-o. Atualmente, o salrio inicial desses profissionais R$ 1.035, enquanto professores dos ou-tros nveis de ensino recebem R$1.676.

    Segundo a Secretaria Munici-pal de Educao, j tramita na Cmara o projeto de lei 2068, que trata da unificao das car-reiras. O Sindicato da categoria (SindRede), entretanto, afirma que o projeto s altera a no-menclatura do cargo, mas sem nenhuma mudana efetiva.

    Em assembleia realizada no auditrio da Faculdade de Medicina da UFMG, no dia 22 de maro, os educadores infantis decidiram por unanimidade pela manuteno da greve. Uma nova assem-bleia foi marcada para o dia 28*.

    Assembleia

    *Essa assembleia no havia sido realizada at o fechamento desta edio.

  • 5Abril de 2012 I Edio 216

    Comeo a escrever esta crnica num momento muito conturbado para Belo Horizonte: estamos em plena greve de nibus. Isso, claro, me re-mete a um passado distante (1940 a 1960), em que ns, moradores, na grande maioria, s andvamos a p ou de bonde. Veculo que aqui em Belo Horizonte, atualmente, pea de mu-seu, mas que ainda existe funcionan-do ativamente l no Rio de Janeiro. Os motorneiros eram servidores pblicos e, as greves, pequenas. A tal lotao s veio aparecer muito tempo depois, apesar de j existir uns poucos coleti-vos isolados operando na cidade.

    Lembro-me bem do rgo que ge-ria esse tipo de transporte, o Depar-tamento de Bondes e nibus (DBO). Claro, assim como hoje, quem coman-dava esse departamento era um indi-cado do prefeito. Na poca era um ba-charel de direito, doutor Delano. Ele, para a prpria sorte e tambm nossa, no enfrentava caos no trnsito e nem greves como vivenciamos diuturna-mente nos dias de hoje. At j existia confuso no trnsito, mas era pouca. No esqueamos que o epicentro de BH e os bairros eram dez vezes meno-res que o atual permetro.

    Quem comandava as tais lotaes eram os prprios donos dos veculos, o que, em comparao a hoje, no era nada. Muitas vezes, eles se tornavam amigos dos passageiros e, em alguns casos, at os levavam porta de suas residncias. J pensou como seria isso hoje?

    Mas no s sobre os nibus que tenho histrias do transporte da ca-pital. Lembro-me tambm do bonde, que teve sua primeira linha bem antes de eu nascer. Na poca de sua criao, tal transporte era luxo. Para utilizar desse servio os passageiros tinham que estar bem vestidos e no podiam transportar embrulhos.

    No perodo em que eu j era usu-

    rio, a cidade contava com vrias li-nhas de bondes. Lembro-me da Serra, Cruzeiro, Santo Antnio, Carmo e, do outro lado da cidade, Calafate, Cacho-eirinha, Santo Andr e Carlos Prates. Todos saam de seus pontos nos bair-ros e iam para Praa Sete. Circulavam o obelisco, paravam em alguns pontos e retornavam para os bairros. Quantas vezes fiz esses percursos...

    Uma peculiaridade que me lembro desse perodo est relacionado ao nobre vereador Jos Nassif, que mo-rava na longnqua vila Celeste Imp-rio. Diferente dos atuais polticos, o parlamentar no morava em manses ou mesmo contava com um motorista particular. Em nome de seus eleito-res, seus vizinhos, ele pleiteou junto prefeitura que houvesse uma linha de bonde at rua Par de Minas.

    Ainda bem que frente do DBO es-tava o engenheiro Sena Freire. Este, tambm interessado em ver a expan-so da cidade, depois de muita luta juntamente com Nassif, conseguiram fazer o bonde chegar at o almejado lugarejo, considerado como os confins da cidade de Belo Horizonte. A inau-gurao foi marcada por muita festa e fogos. Pena que a memria curta de nosso povo, sobretudo dos mora-dores daquela regio, fez com que se esquecessem de Jos Nassif, um dos precursores do progresso na vila Ce-leste Imprio.

    Tanto ele quanto o secretrio Sena Freire conviveram comigo e isso muito me orgulha. Eram pessoas ilibadas e que merecem nossa gratido por tan-tos benefcios que fizeram por nossa Belo Horizonte. Sei que a esposa de Nassif ainda vive. Tambm conheci seus filhos. Que eles recebam deste que agora escreve a singela homena-gem a esse homem que contribuiu em duas legislaturas para o progresso da capital mineira.

    Transporte na Beag de antigamente

    Contato: [email protected]

    Os bondes circulavam o obelisco, paravam em alguns

    pontos e retornavam para os bairros. Quantas vezes fiz

    esses percursos...

    Crnicasdo

    Angelo

    ErrataNa crnica da edio passada, onde se l: Lorival, leia-se Norival; Dra., leia-se Sra.;Turma de 1948, leia-se 1950; Professor catedrtico, leia-se Lente Catedrtico;Lecionava ingls e portugus, leia-se lecionava ingls, portugus e latim.

    Empresa credenciada da ASSEMP, a Navarro Consultoria atua como representante da Caixa Econmica Federal na modalidade Caixa Aqui. Desde o fim de 2011, a empresa j oferece o servio de emprstimos via CEF, com taxas de juros mais baixas que as prati-cados no mercado e prazo de 60 meses para pagamento.

    A novidade, agora, o servio de portabilidade bancria, voltado para os servidores pblicos. O servidor pode abrir uma conta cor-rente na Caixa e solicitar a transferncia do seu salrio para a nova conta sem nenhum custo. Basta preencher o Termo de Autorizao de Transferncia de Recursos, que pode ser retirado na sede da Navarro Consultoria.

    Dentre as vantagens de ser correntista da Caixa, esto o crdito consignado, cartes de crdito com benefcios exclusivos e financia-mento da casa prpria com as menores taxas de juros.

    navarro Consultoria oferece servio de migrao para a Caixa

    Portabilidade bancria

    Mais informaesOs interessados devem procurar a sede da Navarro (rua Tupis, 171 loja 7). Mais informaes pelo 3222-8776.

    A exposio Gari Fashion movimentou o Boule-vard Shopping no ms de maro. Por meio de um concurso, a PBH se-lecionou estudantes de cursos de moda para estilizar os uniformes dos profissionais da SLU e tambm criar peas a partir de materiais reci-clveis. O resultado foi uma coleo que repen-sa o desperdcio e esti-mula a reciclagem.

    Reprter Itinerante

    Rom

    ulo

    Paim

  • Abril de 2012 I Edio 2166

    Contato: [email protected]

    Notcias Jurdicas

    Estatuto do idoso

    Criado pela Lei 10.741, de 1 de outubro de 2003, o Estatu-to do Idoso destina-se a re-gular os direitos assegurados s pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Sem dvi-da, a lei trouxe grandes avan-os na conquista e reafirma-o de garantias populao da terceira idade. Entretanto, no raro tomar conhecimen-to de casos em que o Estatuto desrespeitado.

    Um dos fatores causadores disso a falta de uma cultura de respeito aos mais velhos. Porm, muitas vezes, os ido-sos tambm deixam de exer-cer seus direitos por simples desconhecimento ou falta de informao. Confira alguns dos principais pontos da lei:

    As operadoras de pla-nos de sade no podem re-

    ajustar o valor de contratos novos em funo da idade, aps o conveniado atingir os 60 anos. Nesses casos, a ANS s permite o reajuste anual;

    Pessoas acima de 60 anos tm direito a desconto mnimo de 50% no valor de entrada para atividades cultu-rais e de lazer, como cinema, teatro, shows musicais;

    O Estatuto probe a li-mitao de idade para vagas de empregos e concursos, salvo os casos em que a na-tureza do cargo exigir (como profisses que exigem muito esforo fsico, por exemplo);

    Cabe ao Poder Pblico fornecer, gratuitamente, me-dicamentos, especialmente os de uso continuado, assim como prteses, rteses e ou-tros recursos relativos ao tra-

    tamento, habilitao ou reabi-litao;

    Nos programas habita-cionais, pblicos ou subsidia-dos com recursos pblicos, o idoso goza de prioridade na aquisio de imvel para mo-radia prpria;

    Aos maiores de 65 anos fica assegurada a gratuidade dos transportes coletivos p-blicos urbanos e semi-urba-nos;

    No sistema de trans-porte coletivo interestadual, sero reservadas duas vagas gratuitas por veculo para idosos com renda igual ou inferior a dois salrios-mni-mos. Para os idosos de bai-xa renda que excederem as vagas gratuitas, garantido o desconto de 50% no valor das passagens.

    Para o ordenamento jurdi-co o Estatuto tambm trou-xe determinadas particula-ridades protetoras do idoso quando o mesmo atua como parte em processo judicial como, por exemplo, do tr-mite preferencial destes plei-tos jurisdicionais.

    Sendo assim, o idoso, fa-zendo prova de tal condio, indicar a preferncia do tr-mite de seu processo ao ju-zo, o qual gravar na capa dos autos tal condio.

    Importante ressaltar que tal benefcio permanece aps o falecimento do favorecido, estendendo-se o benefcio de prioridade ao cnjuge su-prstite, companheiro (a), com unio estvel, com ida-de igual ou superior aquela j mencionada.

    notas

    Declarao de Imposto de Renda gratuita

    Termina no dia 24 de abril o prazo para que os associados possam usufruir do servio de preenchimento gratuito da declarao de Imposto de Renda (IRPF 2012). Os interessados devem organizar todos os documentos (comprovantes de rendimentos, relao de bens, despesas dedut-veis) e lev-los rua Tupis, 171 loja 12. Telefone: 2514-5800.

    Comprovante de plano de sadeAssociados que necessitarem da declarao de despesas com plano de sade para o Imposto de Renda devem fazer a solicitao por e-mail.

    O scio deve colocar o nmero do BM no assunto do e-mail e, no corpo da mensagem, nome completo e CPF. O endereo [email protected]

    Planos odontolgicosInteressados em aderir ao plano odontolgico Uniodonto podem obter mais detalhes pelo telefone 2111-8282. Alm desse, a ASSEMP tambm

    oferece os planos Metlife, Odontoprev e Rede Dental.

    Mais txisBelo Horizonte ganhar mais txis nas ruas a partir do segundo semestre deste ano. A BHTrans abriu licitao para 605 novas permisses na

    capital. Os novos veculos tero adaptao para cadeirantes e sinais luminosos que indicaro se o txi est livre ou ocupado. As pessoas fsicas que j atuaram como taxistas podem se inscrever at o dia 21 de abril, pelo site da BHTrans: www.bhtrans.pbh.gov.br.

  • 7Abril de 2012 I Edio 216

    ndice de 10% ser dividido nos meses de abril e agosto

    rEAjuSTE para servidores da CmaraServidores da Cmara Muni-

    cipal de Belo Horizonte (CMBH) tero seus salrios reajustados a partir deste ms. A lei 10.420, que concede reajuste de 10% aos trabalhadores, foi sanciona-da pelo prefeito Marcio Lacerda no dia 14 de maro. A tramita-o do projeto de lei se deu em tempo recorde no plenrio da Cmara. Da elaborao da pro-posta at a aprovao em se-gundo turno, se passaram ape-nas 34 dias.

    O ndice concedido aos servi-

    dores do legislativo ser dividido em duas parcelas: 5% a partir de abril e 5% a partir de agosto. O valor do auxlio-alimentao tambm foi reajustado, subindo de R$ 6 para R$ 15 por dia til trabalhado.

    Em nota publicada em seu site, o Sindicato dos Servidores do Legislativo do Municpio de Belo Horizonte (Sindslem-BH) comemorou a conquista, que classificou como resultado de um fatigante trabalho com os vereadores da capital.

    DiferenasApesar de tambm serem servidores municipais, os trabalhadores da Cmara contam com estatuto prprio. Alm disso, os reajustes salariais

    so pagos com verba da prpria CMBH, ou seja, so negociados diretamente com a presidncia da casa, sem interferncia do Executivo. Isso explica a diferena no tratamento da questo. S para efeitos de comparao, durante a ltima campanha salarial os servidores do Executivo fecharam acordo com a PBH em 11 de maio, mas a lei que concedia o reajuste s foi publicada no Dirio Oficial em 14 de setembro.

    Arqu

    ivo

    CMBH

    As CilADAS do tempo frioDicas ajudam a se prevenir de doenas comuns nesta poca do ano

    O vero ficou para trs. Com a chegada do outono, a tendncia de um clima mais frio e com baixa umidade do ar, combinao que propicia o aparecimento de doenas respiratrias. O risco ainda maior para pessoas mais idosas. Para se prevenir de enfermidades como gripe, sinusite, crise alrgica, rinite, bronquite e asma, vo a algumas dicas:

    Informaes do site Blog da Sade

    Mantenha o ambiente limpo e arejado; Beba bastante lquido; Consuma alimentos ricos em vitamina C, como limo, laranja e ace- rola; Faa exerccios fsicos regularmente para aumentar a capacidade res- piratria; Mantenha limpas as roupas de cama, especialmente cobertas e edre- dons; Quando possvel, coloque as roupas para secar ao sol; Lave as mos com frequncia;

  • Abril de 2012 I Edio 2168

    Os conselheiros eleitos

    Conselho de Administrao

    Titulares Angelo Augusto Flores Carvalho - ASSEMP Clia de Lelis Moreira - Sindibel Israel Arimar de Moura - Sindibel Wanderson Paiva Rocha - SindRede Nivaldo Lara Arruda - SindRede Mrcia Cristina Ferreira do Carmo - Sindslem-BH

    Suplentes Antnio Mauricio Pereira - Asfim Marcos Rogrio Rabelo - Somge Ricardo Pereira Prez - Aprom Fbio Guaracy Fassy - Sinfisco Jac Lampert - Sinmed-MG Humberto Guimares Bernardes - Aplena

    Conselho Fiscal

    Titulares Maria Cristina dos S. Castelo Branco - Sinfisco Mrcio Costa Bichara - Sinmed-MG Murilo Fres dos Reis - Somge

    Suplentes Gilmar Xavier Lima - Afisa Fernando Antnio do Amaral Santana - Apta Wilson lvaro da Silva Jnior - Aplena

    A eleioA distribuio dos eleitores:

    690 eleitores

    682 votos vlidosSindRede - 13,9%

    Sindibel - 31,3%

    ASSEMP - 54,7%

    Scios da ASSEMP mostram engajamento poltico na eleio dos conselhos do regime Prprio de Previdncia dos Servidores

    Com a ForA de 14 mil associadosCaititu fora da manada vira

    pap de ona. A frase constan-temente repetida pelo presiden-te Angelo Flores busca ilustrar como possvel os servidores se tornarem mais fortes quando esto unidos em um propsito comum. em cima dessa fora associativa, implcita no lema da fraternidade, que a ASSEMP es-tabelece sua sustentao.

    E a prova mais recente de que os associados esto compro-metidos com esse propsito se deu na eleio dos representan-tes dos conselhos previdenci-rios municipais, no dia 16 de maro. Dos 690 servidores que foram s urnas ratificar a esco-lha dos nomes indicados pelas entidades, 54% eram scios da ASSEMP.

    A expressiva participao dos associados no pleito deixa duas lies. Primeiramente, reafirma a fora da Associao em lutar pelos interesses dos servidores. Em segundo lugar, serve como um recado direto ao prefeito Marcio Lacerda, que tambm enfrentar as urnas este ano: os servidores municipais, es-pecialmente os inativos, esto

    atentos s movimentaes po-lticas da PBH e prontos para se posicionarem.

    Os conselheiros eleitos cum-priro mandato de dois anos e sero responsveis por gerir os recursos dos fundos previ-dencirios municipais Fufin e BHPrev , com o propsito de garantir uma aposentadoria se-gura aos servidores da PBH.

  • 9Abril de 2012 I Edio 216

    Pode-se dizer que Previdn-cia o assunto do momento. No mbito municipal, acabou de ocorrer a eleio que defi-niu os nomes que iro compor os Conselhos de Administra-o e Fiscal do Regime Prprio de Previdncia dos Servidores Municipais (RPPS). Durante os prximos dois anos, sero es-ses os personagens respons-veis, em conjunto com repre-

    sentantes da PBH, por gerir o fundo previdencirio municipal e garantir a aposentadoria dos servidores.

    J no cenrio federal, o Go-verno luta pela aprovao da lei que institui a previdncia complementar para os servido-res pblicos federais. Pela nova regra, aqueles que quiserem se aposentar com valor acima do teto do INSS hoje em R$

    3.916,20 tero que contribuir para um novo fundo, com al-quota de 8,5%.

    Conselheiro eleito do RPPS e grande conhecedor de assun-tos previdencirios, o presiden-

    te da ASSEMP, Angelo Flores, fala ao Notcia Urgente sobre os desafios que sero enfren-tados pelos conselhos e sobre sua perspectiva da proposta do Governo Federal.

    Angelo Flores faz crticas PBH e reafirma compromisso com servidores ao assumir vaga no conselho do rPPS

    Com a palavra, o PrESiDEnTE

    O Governo Federal est criando uma previdncia comple-mentar e sugerindo o mesmo para as capitais de estado. A reestruturao do RPPS, ento, j nasce defasada?

    Como tudo que envolve o governo. Parece que eles so artfices de coisas prescritas. Eles no estudam pra valer, no consultam especialistas. A previdncia complementar poderia ser um bom ca-minho para BH, at porque so poucos os que recebem acima do teto, hoje.

    A reestruturao visa a estancar o rombo do RPPS. pos-svel uma previdncia superavitria?

    Primeiro temos que analisar quando houve o rombo e por qu. Quem causou, ter que assumir. Temos tambm os imveis da Be-prem que devem ser vendidos e revertidos ao fundo. Mas nada dis-so adianta sem concurso pblico. A relao ativo/aposentado est diminuindo porque no h renovao no quadro. A PBH s investe em terceirizao e estagirios. Como haver arrecadao assim? papel do Conselho analisar a legitimidade dessas aes.

    Qual ser o primeiro desafio do Conselho de Administra-o do RPPS?

    De cara elaborar o regimento. Depois, tentar conseguir a al-ternncia na presidncia do conselho e participar ativamente da gesto do fundo previdencirio. Temos que estudar essa questo detalhadamente e levar dados concretos para a mesa de discusso, para no chegarmos s reunies com achismos. No tem que achar nada. Tem que levantar dados tcnicos oficiais.

    isso o que os servidores podem esperar de voc?

    Sem dvida. Vou estudar, me atualizar e, se necessrio for, contratarei um especialista em cincia atuarial para me asses-sorar. Os servidores sabem da minha atuao nesse campo. Participei ativamente da criao do Frum das Entidades, em 1994, que foi fundamental para que diversos assuntos de in-teresse dos servidores, inclusive as questes previdencirias, entrassem na pauta do governo municipal e fossem tratadas de forma mais eficaz.

  • Notcia Urgente

    Porta-voz do Servidor

    10 Abril de 2012 I Edio 216

    Depois de anos agonizante, a Beprem acabou sendo extinta em 2011. O fechamento do r-go foi tema de diversas mat-rias do Notcia Urgente ao longo do ltimo ano e se deu conjun-tamente com a aprovao da lei de reestruturao do Regi-me Prprio de Previdncia dos Servidores Municipais (RPPS).

    Em um processo licitatrio polmico, a prefeitura assinou convnio com uma operadora de plano de sade para ofere-cer aos servidores mediante pagamento de mensalidade servios de atendimento m-dico que antes eram prestados pela Beprem (edio 203). Du-rante o prego para escolha da empresa, uma das concor-rentes chegou a reivindicar a desclassificao da operadora vencedora, por divergncia em

    valores apresentados. A ques-to, porm, no teve desdobra-mentos.

    Com poucos meses de vign-cia, entretanto, os servidores comearam a perceber a s-rie de desvantagens e proble-mas com o plano de sade oferecido pela PBH: informa-es desencontradas, diferen-as exorbitantes de valores e cancelamento de convnio sem aviso prvio (edies 204 e 208).

    Agora, com o fim da Be-prem, a expectativa que os bens imveis da instituio avaliados em R$ 64 milhes sejam vendidos e o valor revertido ao fundo previden-cirio municipal. Quanto ao Impas, o projeto acabou no saindo do papel, o que, na viso do presidente da AS-

    SEMP, Angelo Flores, foi uma vitria: Quem bancaria a presi-dncia, diretoria, infraestrutura fsica, equipamentos, veculos

    desse Instituto? A PBH? Com certeza que no. Essa conta re-cairia toda nas costas dos servi-dores, afirma.

    Notcia Urgente: 20 anos de jornalismo srioNova seo do jornal celebra as duas dcadas de histria do informativo da ASSEMP

    Durante este ano de 2012, o Notcia Urgente comemora 20 anos de existncia. So duas dcadas atuando ao lado do servidor municipal, pautando-se sempre pela seriedade, independncia e compromisso com seus leitores.

    Para celebrar essa histria, estreia nesta edio uma seo especial: Memria 20 anos. Nos prximos meses, o Notcia Urgente ir resgatar grandes reportagens que foram publicadas ao longo desses anos e traar um paralelo com o panora-ma atual. Afinal, passados 20 anos, a situao dos servidores pblicos municipais melhorou ou piorou?

    Beprem extinta

    Na edio n 1, de outubro de 1991, o Notcia Urgente pu-blicou reportagem que falava do interesse da Prefeitura Mu-nicipal em extinguir a Beprem. O motivo seria a alta dvida da instituio, apresentada pela diretoria em uma reunio com secretrios municipais.

    A matria revelava, porm,

    uma dvida antiga da PBH com a Beneficncia que no foi pauta da mencionada reu-nio. Naquela poca, a Be-prem tambm vivia sombra da possibilidade de criao do Instituto Municipal de Pre-vidncia e Assistncia Social (Impas), previsto na Lei Org-nica do Municpio.

    Beneficncia perto do fim

  • 11Abril de 2012 I Edio 216

    Associadas so presenteadas no Dia internacional da Mulher

    ESPElHo, espelho meuSe nos anos 1940 se cantava

    que a Amlia, aquela sem vaida-de, que era mulher de verda-de, pode-se dizer que o mundo mudou muito de l pra c. As

    mulheres ocuparam um novo espao na sociedade, se torna-ram independentes e, principal-mente, no deixaram de lado a vaidade.

    Foi por esse motivo que a AS-SEMP presenteou suas associa-das com um espelhinho de bolso no dia 8 de maro, quando foi celebrado o Dia Internacional

    da Mulher. Uma demonstrao da admirao e do respeito de todos da Associao por elas, que so, verdadeiramente, o sexo forte!

    Servio de cuidadores de pessoas o mais novo parceiro da Associao

    ASSEMP firma novos convniosA ASSEMP acaba de fechar

    mais um convnio para atender a seus associados. A parceria foi firmada com a nova unidade da Home Angels em Belo Horizon-te, empresa que oferece o servi-o de cuidadores de pessoas. A Home Angels Cidade Nova aten-de a crianas, adultos e idosos, e coordenada pelos enfermeiros Thiago Silva e Isabela Maciel.

    Funciona da seguinte forma: aps a pessoa ligar e solicitar um cuidador, os enfermeiros vo at a casa do paciente para avaliar suas condies e traar seu perfil, que cruzado com o perfil dos cuidadores cadastra-dos no banco de dados da Home Angels. Dessa forma, possvel identificar o profissional mais adequado para cada paciente.

    Desconto

    Associados da ASSEMP tero desconto de 10% nos ser-vios da Home Angels. Para contatar a empresa, ligue 3657-6248 / 8729-5968 / 8394-6248.

    outros conveniados

    Empresa Endereo Ramo Desconto

    Catedral Farmcia de Manipulao R. Tamios, 529 - Centro 3235-3200 Manipulao de medicamentos at 18%

    Tesoura Fiel R. Aimors, 1874, loja 04 Lourdes 2511-0564Consertos de

    roupas 30%

    Talk Brasil R. Tupis, 185 - Centro 3271-0332 Escola de idiomas 33%

    Fisiomed R. dos Otoni, 909 sala 1603/1604 - Santa Efignia 3222-3798 Fisioterapia 15%

    LimAlves 3465-3500 Produtos teraputicos 15%

  • Abril de 2012 I Edio 21612

    Animada celebrao marcou o aniversrio do grupo que originou o ncleo de Convivncia da ASSEMP

    rEFlorir: 15 anosAcompanho o Grupo Reflorir desde abril de 1997. Paralelamente,

    acompanhei o crescimento avassalador da ASSEMP nestes 15 anos, graas a brilhante e competente administrao do presidente An-gelo Flores.

    Sua gesto se iniciou ainda naquele velho prdio da rua Rio de Janeiro, esquina com Caets. Sua viso humanista e empreende-dora fez com que a Associao se tornasse uma grande empresa, abrindo inmeras possibilidades para que os scios pudessem se beneficiar de planos de sade, emprstimos a juros nfimos, aten-dimento social e jurdico, alm dos cuidados com a sade fsica e mental, com a criao do Ncleo de Convivncia Social e Cultural, to bem gerenciado pela brilhante professora Elizabeth Alves de Lima.

    Como historiador, penso que ainda carregamos pesos e vcios de uma histria marcada pela corrupo. Isso s ser mudado com educao e, consequentemente, com muita conscincia poltica. A ASSEMP prova que possvel investir em evoluo, crescimento e respeito ao cidado sem sacrific-lo com altas taxas e impostos.

    Como psicoterapeuta, observo que as pessoas diminuem seu adoecimento psquico quando so acolhidas com afeto e respeito. Na festa de 15 anos do Grupo Reflorir, pude ver os olhos da ter-ceira idade ainda brilhando, afoitos por vida. Jung dizia que para o homem que envelhece, um dever e uma necessidade dedicar ateno sria ao seu prprio si-mesmo. Depois de haver esbanjado luz e calor sobre o mundo, o sol recolhe os seus raios para iluminar--se a si mesmo. Na ASSEMP o aposentado e o profissional da ativa encontram este espao de auto iluminao.

    Portanto, aqui registro meus parabns ao Grupo Reflorir e a todos os associados e funcionrios dessa grande famlia ASSEMP. Desejo ao Angelo vida longa com sade para que possa aprimorar ainda mais essa caminhada, na melhoria da qualidade de vida de todos que aqui frequentam.

    Sade e paz a todos ns.

    Sebastio Gonalves MacielPsicoterapeuta do Ncleo de Convivncia da ASSEMP

  • 13Abril de 2012 I Edio 216

    Que tal reviver o clima dos bailes e as msicas de

    um perodo que deixou muita saudade? Venha se divertir no prximo baile

    do Terrao.

    Dia 14 de abril - sbado A partir das 17h

    Os ingressos podem ser retirados na semana do evento, na secretaria do Ncleo de

    Convivncia 8 andarAssociados: R$ 3

    Convidados: R$ 10

    Biblioteca Humana o grande destaque da programao, repleta de atividades para os associados

    Semana do livro 2012

    Ler para a mente o que o exerccio fsico para o corpo. E assim sendo, o Ncleo de Convivncia da ASSEMP armou uma verdadeira academia de ginstica cerebral para celebrar o Dia Internacional do Livro neste ano.

    Na semana do dia 23 de abril, quando celebrada a data, o NCSC estar com uma diversificada e intensa programao de atividades para todos os amantes da leitura. Participe!

    23/4 segunda-feira

    (Abertura)

    Biblioteca Humana

    Apresentao de Edward Ramos, representante da ONG dinamarquesa

    Human Library (leia mais sobre o projeto no boxe)

    Horrio: 16h30 s 18h30Local: Sala da Oficina de

    Bordado 6 andar

    24/4 tera-feira

    Bate-papo com autor

    O escritor Pedro Jorge da

    Fonseca, autor do livro Janelas do Tempo e de Mim, fala sobre o tema

    por que escrever?Horrio: 16h

    Local: Biblioteca Orlando Vignoli 9 andar

    25/4 quarta-feira

    Contao de causos

    Apresentao de Causos e cordis, do contador

    Tadeu MartinsHorrio: 15h30

    Local: Terrao ASSEMP

    26/4 quinta-feira

    (Encerramento)

    Biblioteca Humana e

    sorteio de livros

    Apresentao de Edward

    Ramos, representante da

    ONG dinamarquesa Human

    Library

    Horrio: 15h s 18h

    Local: Sala da Oficina de

    Bordado 6 andar

    o que a Biblioteca Humana?

    O projeto funciona assim: o organizador do evento convida pessoas com estilos de vida e ideias diferentes para se tornarem livros huma-nos. Os participantes, ento, escolhem o livro que querem ler, ou seja, ouvem o livro contar sobre sua histria de vida. Na apresentao na ASSEMP, o tema dos livros humanos ser o preconceito: pessoas que j foram discriminadas por diferentes motivos.

  • Abril de 2012 I Edio 21614

    Motorista da PBH por 35 anos, Jos Martins tambm dividiu seu tempo com os campos de vrzea

    Bom de volante e de bola

    Jos Martins Filho tinha aca-bado de se mudar para Belo Horizonte, em 1945, quando um amigo o convidou para assistir a uma partida de futebol. Em cam-po, dois alvinegros: um mineiro de camisas listradas e um cario-ca com uma faixa transversal no peito. O Vasco da Gama ganhou o jogo, mas foi o Atltico que conquistou a torcida de seu Martins.

    O futebol, alis, sempre teve

    um papel importante na vida do aposentado, que nasceu em 1925 em Mucambo, distrito de Baldim. Fui durante uma partida de fute-bol amador que Martins conhe-ceu a esposa, Francisca Augusta. Ele em campo, jogando de ponta de lana. Ela na arquibancada, assistindo. O casamento acon-teceu alguns anos mais tarde, em 1951. Da unio, de quase 61 anos, vieram a filha Ana Maria, trs netos e trs bisnetos.

    ProfissionalizaoPor que um apaixonado por futebol e com talento para

    o esporte nunca quis se profissionalizar? Martins conta que chegou a participar de um teste no Amrica-MG. Porm, de-pois de levar uma entrada truculenta de um adversrio, foi logo sentando beira do gramado e descalando a chuteira. Interpelado, afirmou: No jogo no meio de animais. Estou acostumado com o jogo limpo, na bola. E nunca mais vol-tou.

    Mas o aposentado se mostra feliz com a carreira nos campos de vrzea. Chegou a ser tricampeo de um torneio amador e ajudou a fundar o Industrial Melo Viana.

    O primeiro emprego de Mar-tins na capital foi em uma fbri-ca de banha, onde comeou aju-dando no controle dos porcos, mas logo passou a balconista, devido a facilidade com nme-ros. O talento com a bola logo foi descoberto pelos colegas de trabalho, que o integraram ao time da empresa. O mesmo aconteceu em outros locais em que o aposentado trabalhou at chegar PBH, em 1957.

    Com experincia frente de volantes de nibus e txi, Mar-tins queria um emprego na ga-ragem da prefeitura. Acabou conseguindo a vaga de um motorista que se recusou a di-rigir o pior caminho da frota. Ao todo, foram 35 anos como servidor municipal, a gran-de maioria deles na garagem, onde, obviamente, tambm integrou a equipe de futebol dos funcionrios.

    Trabalho e campo

    Tecendo Histrias

    Com o time de futebol da garagem da PBH (agachado, primeiro da esq.) Entre amigos da prefeitura (primeiro da esq.)

    O velho caminho companheiro de trabalho Com a esposa, filha, genro e os trs netos

  • CLA

    SS

    IFIC

    AD

    OS

    15Abril de 2012 I Edio 216

    Ateno: a ASSEMP e o Notcia Urgente no se responsabilizam pelas informaes dos anncios. Proibida a veiculao de anncios de pessoa jurdica. Anncios longos sero editados

    Classificados

    EXCURSESUbatuba: de 27/4 a 1/5. Hotel c/ caf e almoo. So Loureno e Caxambu: R$ 400. Maio: Vesperata Diamantina, R$ 299. Junho: Caldas Novas, de 6/6 a 10/6. R$ 480.LUCI COSTA3456-6653 / 9989-5253

    FOTOGRAFIA E FILMAGEM Casamentos, festas infantis, aniversrios, 15 anos, bodas, eventos empresariais e musicais, confraternizaes.ROSANA PEREIRA3283-2354

    LIVROTextos e Contextos Atravs dos Tempos. Obra de Isidro Passos e Roberto Dornas, com as principais obras e estilos de poca da literatura brasileira. R$ 60.ISIDRO PASSOS3444-8089

    EXCURSES Excurses rodovirias 4 estrelas: Ubat Thermas, Caldas Novas. Nordeste: Salvador, Macei, Recife, Juazeiro do Norte e Porto Seguro.MRCIA GUEDES2534-1702 / 9634-5577

    CORTE E COSTURACorte e costura. Curso prtico e rpido. Moldes sob medidas, acabamentos finos. R. Jaguaribe, 831 - Renascena.NIVALDA MENDONA3444-6259 / 3444-5363

    PSICOLOGIA E PSICANLISEAtendimento clnico e escolar. Descontos de 50% para associados e familiares. Consultrio no Santo Agostinho entre Avenidas Amazonas e Contorno. NILZA HELENA3291-5851 / 9641-5851

    EXCURSESExcurso em julho para So Loureno e Caxambu. Em agosto, Caldas Novas, Hotel Hot Springs com penso completa.WANDA JAPOLINO AURICHIO3466-2621 / 9617-1147

    CENTRO AUTOMOTIVOAuto-socorro: transporte com segurana e melhor custo/benefcio. Centro Automotivo: mecnica, lanternagem, eltrica de autos, pintura e instalao de som. MARION DO ROSRIO3483-7326 / 9398-4060

    CORTINAS E PERSIANASCortinas e persianas com variedade de tecidos de bom gosto e tima qualidade. Preos especiais para associados. R. Bernardo Guimares, 1875 - Lourdes.LUIZ RAFAEL3646-7868 / 9901-7868

    VIAGENSViaje com qualidade, segurana e conforto. Maio: Monte Verde. Junho e julho: Caldas Novas, Hotis Hot Springs e CTC. Parcele em ate 8 vezes.ANTONIA EUSTQUIA3496-2952 / 9823-1713

    VENDO E ALUGOVende-se casa com 2 pavimentos semi-acabada com o 1 pavimento acabado. Em frente praia de Itaoca-ES. Troca por imvel em BH. Aluga-se casa, pousada e quitinetes em Itaoca.EFIGENIA SILVA3434-7435 / 8683-2850

    VENDA, ALUGUEL OU TROCAVendo, alugo ou troco casa ampla, no Condomnio Solar, em Igarap, com 2.200m de terreno e 150m construo. JOANA RIBEIRO DE ASSIS3481-7912 / 8886-6522

    VIAGEMImperdvel! Feriado de 21 de abril com visita a So Joo Del Rei / Tiradentes. Um dia com passeio de Maria Fumaa e almoo no Chafariz. R$168 vista ou 2x de R$84.IZNIA GUIMARES3412-8867 / 8813-8864

    EXCURSOExcurso para Caldas Novas em 14 de abril. Hotel Morada do Sol, tudo incluso: R$585.EFIGENIA SILVA3434-7435 / 8683-2850

    26/07/1945

    21/03/2012Ana Maria Morais

    Faleceu no dia 21 de maro a associada Ana Maria Gonalves Morais, 66 anos, aposentada na Cmara Municipal. A servidora, que tinha um histrico de muitas atividades, dentre elas o exerc-cio de uma suplncia de verea-dor, deixa o esposo Mauro e os filhos Ana Paula e Rodrigo. A to-dos os familiares o nosso confor-to espiritual e, alma da associa-da, o merecido descanso eterno.

    Nosso Adeus

    Andreza Maia filha da funcio-nria Joaquina. A me, orgu-lhosa da filha que se formou em administrao, disse saber que a filha era capaz de tal conquista e tambm de muitas outras que ainda viro. Para-bns nova administradora.

    A pequena Yane fez 5 anos no ms de fe-vereiro. Na foto, ela posa ao lado do irmo Yuri. A vov Maria Moi-ses Damaso, scia da ASSEMP, e todos os familiares desejam pequena garota muita sade e felicidade.

    Social

    Homenagem pstuma

    A Cmara Municipal de Belo Horizonte prestar uma homenagem pstuma ao escritor Luiz Lyrio, reconhecendo-o como Personalidade Mineira atuante no processo de redemocratizao do Brasil. A ce-rimnia faz parte do projeto Rua Viva, da PBH, que tem por objetivo resgatar e preservar a memria de mineiros que lutaram contra a ditadura militar. Luiz Lyrio, que ex-scio da ASSEMP, ser imortalizado por meio de uma rua da capital que receber o seu nome.

    Na ocasio, a famlia do escritor far o lanamento de um livro indito que o autor escreveu antes da morte A guerra do fim do mundo e relanar a obra Nos idos de 68.

    A cerimnia na Cmara Municipal ser no dia 9 de abril, s 19h. Mais informaes pelo e-mail: [email protected]hotmail.com.

    notas

  • Para uso dos correios

    Encontre no diagrama o nome dos dedicados servidores que j ocuparam o cargo de presidente da ASSEMP:

    CELSO MELLO (presidente de honra) - EUCLIDES ELOY - ANTNIO MENEZES - ORLANDO VIGNOLI - SAULO CONVERSO - ANGELO FLORES (atual presidente)

    CAA-PALAVRAS

    sudoku

    ToRToO objetivo formar o maior nmero de palavras (com 4 letras ou mais) a partir do diagrama. Vale ligar letras adjacentes em qualquer sentido, mas no vale usar duas vezes a mesma letra.

    Associao dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo HorizonteRua da Bahia, 1033 4 andar / Centro Belo Horizonte

    Acesse esta e as outras edies do jornal no www.assemp.org.br

    Jogo das difeRenas

    Abril de 2012 I Edio 21616