NT agosto 2014

download

of 25

  • date post

    02-Apr-2016
  • Category

    Documents
  • view

    217
  • download

    0

Embed Size (px)

description

 

transcript

  • Notcias do tnis

    EDIO ONLINE AGOSTO 2014

    D.R

    .

    Jogos de ouro Semana do Tnis & Padel no CIF

  • A s selees nacionais de sub-16, em masculinos e femininos, conquistaram

    as medalhas de ouro na nona edi-o dos Jogos Desportivos da CPLP (Comunidade dos Pases de Lngua Portuguesa), que juntou centenas de jovens cheios de esperana e ambio na capital de Angola, Luanda, numa mani-festao desportiva e social em que se estendem laos de fraterni-dade.

    Portugal no se apresentou como favorito, mas, com muita galhardia, foi superior ao Brasil, que, quer em masculinos quer em femininos, apresentava tenis-tas com experincia adquirida nas competies profissionais da ITF.

    O triunfo das selees portugue-sas em masculinos e femininos tem um significado muito impor-tante, pois permite consolidar a convico de que o tnis portu-gus tem um futuro de ouro. Uma nova gerao de tenistas portugueses est a afirmar-se e a prova disso so os resultados alcanados nas muitas competi-es internacionais.

    Tenho a certeza de que as sementes, lanadas h alguns

    Um futuro de ouro

    Editorial

    Uma nova

    gerao de tenistas

    portugueses

    est a afirmar-se e a prova

    disso so os resultados alcanados nas muitas

    competies

    internacionais

    VASCO COSTA

    Presidente da Federao Portuguesa de Tnis

    2 FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS

    Federao Portuguesa de Tnis

    Rua Ator Chaby Pinheiro, 7A 2795-060 Linda-a-Velha | Tel.: 214 151 356 | Fax: 214 141 520 | geral@fptenis.pt

    EDIO ONLINE Direo: Vasco Costa | Coordenao: Jos Santos Costa

    anos, com a ateno de clubes, associaes e treinadores, vo germinar e produzir frutos que nos enchero todos de um orgulho muito grande.

    O tnis portugus est em evo-luo, disso no tenhamos dvi-das.

    As infraestruturas melhoraram significativamente, aperfeioou-se muitos pormenores organizativos e atualizou-se e adquiriram-se conhecimentos.

    Tudo isto somado produz resul-tados.

    E esses esto vista!

  • As selees nacionais do escalo de sub-16, em masculinos e femininos, conquistaram as medalhas de ouro na nona edio

    dos Jogos Desportivos da CPLP (Comunidade dos Pases de Lngua Portuguesa), realizada em Luanda, reunindo cerca de 590

    atletas de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moambique, Portugal, So Tom e Prncipe e Timor-Leste.

    As congneres do Brasil eram as favoritas ao lugar mais alto do pdio, mas Portugal teve arte e engenho para superar as equipas

    brasileiras. Em masculinos e femininos, Portugal encerrou a participao no evento multidesportivo na capital angolana

    sem consentir qualquer desaire.

    Ouro em Luanda

    FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS 3

    Portugal contrariou o favoritismo do Brasil e arrecadou as medalhas de ouro

    em masculinos e femininos

    D.R

    .

  • A s participaes das sele-es nacionais de sub-16 nos torneios de tnis dos

    IX Jogos Desportivos da CPLP (Comunidade dos Pases de Ln-gua Portuguesa) foi de ouro. Em Luanda, Portugal contrariou o favoritismo do Brasil e, sem con-ceder um nico confronto, acabou por ocupar os lugares mais altos dos pdios, nos torneios em mas-culinos e femininos. Rui Silva, chefe da equipa portu-guesa de tnis, refere que o objetivo foi alcanado, realando que o Brasil era claramente favo-rito, pelo valor e pelos currculos dos seus jogadores. No entender do chefe da equipa portuguesa de tnis, qual se jun-tou o rbitro nacional Jorge Cardo-so, as duas vitrias s foram possveis devido atitude e com-petncia de Mariana Oliveira (Centro Internacional de Tnis de Leiria), Joana Ferreira (Clube de Tnis de Braga), Vera Carvalho (Clube de Tnis Colgio Amor de Deus), Daniel Batista (Ace Team), Gonalo Andrade (Sport Club do Porto) e Joo Faria Carvalho (Clube de Tnis Colgio Amor de Deus). Tambm os dois treinadores, Hugo Solinho e Gil Fortunato, deram um contributo importante, pois conseguiram criar um verda-deiro conceito de equipa e de gru-po que se uniu nas horas difceis.

    As duas medalhas no tnis

    permitiram delegao portuguesa

    contabilizar um total

    de 12 de ouro, 20 de prata e 12 de bronze.

    Portugal foi o segundo

    pas mais medalhado na capital

    angolana, logo a seguir

    ao Brasil

    4 FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS

    PUBLICIDADE .....O ONLINE JANEIRO 2014

    Rui Silva sublinha que Hugo Solinho e Gil Fortunato tomaram decises importantes na constitui-o da equipa nos derradeiros confrontos com o Brasil. Essas decises resultaram da anlise dos vrios jogos do Brasil. O conhecimento que tinham do valor e das caractersticas dos nossos atletas, permitiram montar uma estratgia vencedora e sur-

  • FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS 5

    PUBLICIDADE .....O ONLINE JANEIRO 2014

    preender os brasileiros, salienta Rui Silva, Referindo que os aspetos formativo e social da participa-o de Portugal no evento foram tambm extremamente positi-vos, o chefe da equipa de tnis considera que a seleo feminina e a masculina tiveram percursos muito parecidos. A seleo feminina sentiu algu-

    D.R

    .

    Cabo Verde,

    receber a dcima edio

    dos Jogos Desportivos

    da CPLP

    mas dificuldades no primeiro con-fronto, com Moambique. A equi-pa masculina sentiu essas dificul-dades com a equipa de Angola, vencendo por 2-1 no par decisivo, depois de um encontro pico de Joo Faria Carvalho, no encontro de singulares com o nmero um angolano [o primeiro do confronto entre Portugal e Angola, na estreia da equipa portuguesa], lembra.

  • 6 FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS

    Rui Silva recordou que o encon-tro entre Joo Faria Carvalho e Ericsson Morais, concludo com os parciais de 6-7, 7-5 e 6-7 favor-veis ao angolano, teve perto de trs horas de durao. Portugal acabaria por fechar o confronto a seu favor, por 2-1 [ver todos os resultados, em masculinos e

    femininos, na pgina 9].

    No encontro seguinte, Daniel Batista restabeleceu a igualdade entre Portugal e Angola e, nos pares, a seleo portuguesa ven-ceu. No segundo confronto do Grupo B, Portugal fechou com 3-0 a seu favor perante Cabo Verde e garantiu a presena nas meias-finais, com Moambique.

    PUBLICIDADE ... JANEIRO 2014

    Na fase de grupos, a equipa lusa em

    masculinos apenas cedeu

    uma partida

    A equipa de tnis de Portugal com Joo da Cmara, embaixador de Portugal em Angola, e esposa

    D.R

    .

  • FFEDERAO PORTUGUESA DE TNIS 7

    PUBLICIDADE ... JANEIRO 2014

    CP

    LP

    Cerimnia de abertura

    do evento multidesportivo

    A vitria sobre Cabo Verde foi registada com apenas um jogo cedido, no primeiro encontro de singulares, no qual Daniel Batista venceu por 6-0 e 6-1. No segundo embate individual, Gonalo Andrade aplicou um duplo 6-0. O mesmo desfecho foi obtido no encontro de pares do confronto

    entre os selecionados portugus e cabo-verdiano, no qual atuaram Gonalo Andrade e Daniel Batis-ta. O acesso final do torneio de tnis em masculinos da nona edi-o dos Jogos Desportivos da CPLP ficou selado com um novo triunfo de 3-0 de Portugal sobre Moambique

    Com Cabo

    Verde, Portugal permitiu

    a vitria em apenas um

    jogo

  • 8 FEDERAO PORTUGUESA DE TNIS

    F32

    Na final, Portugal venceu o Bra-sil, por 3-0 (os brasileiros desisti-ram no encontro de pares), e con-quistou o ouro sem ceder um encontro. Em femininos, a formao portu-guesa venceu os trs encontros do confronto com Angola e, na segunda jornada da fase de gru-pos, averbou novo triunfo por 3-0, desta vez frente a Moambique. Brasil tambm se apresentou invicto na ltima jornada do round robin, porm foi Portugal que arrecadou a vitria sem ter consentido qualquer confronto em trs embates.

    Visitas. A comitiva portuguesa

    de tnis tambm cumpriu um pro-grama social na cidade de Luan-da. A equipa portuguesa de tnis foi recebida pelo embaixador de Por-tugal em Angola, Joo da Cmara, e esposa, e visitou a Escola Portu-guesa de Luanda e a ilha de Luan-da, um istmo em frente capital angolana. As selees nacionais de sub-16 tambm participaram em clnicas de tnis, que registaram a partici-pao de muitos jovens angola-nos. A equipa de Portugal em tnis esteve hospedada no complexo do Futungo, a dez quilmetros do local dos confrontos. A distncia era percorrida de autocarro numa hora com batedor da polcia, pois se no fosse assim o tempo duplicava, como refere Rui Sil-va. O trnsito muito intenso em Luanda, explicou. O chefe da equipa de Portugal

    As duas medalhas no tnis

    permitiram delegao portuguesa

    contabilizar um total

    de 12 de ouro, 20 de prata e 12 de bronze.

    Portugal foi o segundo

    pas mais medalhado na capital

    angolana, logo a seguir

    ao Brasil

    em tnis sublinhou ainda o papel do rbitro Jorge Cardoso, o ver-dadeiro juiz rbitro, funo que foi de