O Espiritismo

Click here to load reader

  • date post

    11-Jan-2016
  • Category

    Documents

  • view

    57
  • download

    0

Embed Size (px)

description

O Espiritismo. DEUS, INTELIGÊNCIA SUPREMA, CAUSA PRIMEIRA DE TODAS AS COISAS JESUS, O GUIA E MODELO KARDEC, A BASE FUNDAMENTAL. Obras básicas - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - O LIVRO DOS MÉDIUNS - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - O CÉU E O INFERNO - A GÊNESE. O que é - PowerPoint PPT Presentation

Transcript of O Espiritismo

  • O Espiritismo

  • DEUS, INTELIGNCIA SUPREMA, CAUSA PRIMEIRA DE TODAS AS COISAS

    JESUS, O GUIA E MODELO

    KARDEC, A BASE FUNDAMENTAL

  • Obras bsicas - O LIVRO DOS ESPRITOS - O LIVRO DOS MDIUNS - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - O CU E O INFERNO - A GNESE

  • O que

    o conjunto de princpios e leis, revelados pelos Espritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem a Codificao Esprita

    O Espiritismo uma cincia que trata da natureza, origem e destino dos Espritos, bem como de suas relaes com o mundo corporal. Allan Kardec (O que o Espiritismo Prembulo)

    Consolador prometido, do que nos falou Jesus.

  • O que revela

    Revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espritos e das Leis que regem a vida.

    Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existncia e qual a razo da dor e do sofrimento.

  • Trazendo conceitos novos sobre o homem e tudo o que o cerca, o Espiritismo toca em todas as reas do conhecimento, das atividades e do comportamento humanos, abrindo uma nova era para a regenerao da Humanidade.

    Pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida, tais como: cientfico, filosfico, religioso, tico, moral, educacional, social. Sua abrangncia

  • Deus a inteligncia suprema, causa primeira de todas as coisas. eterno, imutvel, imaterial, nico, onipotente, soberanamente justo e bom.

    O Universo criao de Deus. Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais.

    Alm do mundo corporal, habitao dos Espritos encarnados, que so os homens, existe o mundo espiritual, habitao dos Espritos desencarnados.

  • No Universo h outros mundos habitados, com seres de diferentes graus de evoluo: iguais, mais evoludos e menos evoludos que os homens.

    Todas as leis da Natureza so leis divinas, pois que Deus o seu autor. Abrangem tanto as leis fsicas como as leis morais.

  • O homem um Esprito encarnado em um corpo material. O perisprito o corpo semimaterial que une o Esprito ao corpo material.

    Os Espritos so os seres inteligentes da criao. Constituem o mundo dos Espritos, que preexiste e sobrevive a tudo.

  • Os Espritos so criados simples e ignorantes. Evoluem, intelectual e moralmente, passando de uma ordem inferior para outra mais elevada, at a perfeio, onde gozam de inaltervel felicidade.

    Os Espritos preservam sua individualidade, antes, durante e depois de cada encarnao.

  • Os Espritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessrias ao seu prprio aprimoramento.

    Os Espritos evoluem sempre. Em suas mltiplas existncias corpreas podem estacionar, mas nunca regridem. A rapidez do seu progresso intelectual e moral depende dos esforos que faam para chegar perfeio.

  • Os Espritos pertencem a diferentes ordens, conforme o grau de perfeio que tenham alcanado: Espritos Puros, que atingiram a perfeio mxima; Bons Espritos, nos quais o desejo do bem o que predomina; Espritos Imperfeitos, caracterizados pela ignorncia, pelo desejo do mal e pelas paixes inferiores.

    As relaes dos Espritos com os homens so constantes e sempre existiram

  • Jesus o guia e modelo para toda a Humanidade. E a Doutrina que ensinou e exemplificou a expresso mais pura da Lei de Deus.

    A moral do Cristo, contida no Evangelho, o roteiro para a evoluo segura de todos os homens, e a sua prtica a soluo para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela Humanidade.

  • O homem tem o livre-arbtrio para agir, mas responde pelas conseqncias de suas aes.

    A vida futura reserva aos homens penas e gozos compatveis com o procedimento de respeito ou no Lei de Deus.

  • A prece um ato de adorao a Deus. Est na lei natural e o resultado de um sentimento inato no homem, assim como inata a ideia da existncia do Criador.

    A prece torna melhor o homem. Aquele que ora com fervor e confiana se faz mais forte contra as tentaes do mal e Deus lhe envia bons Espritos para assisti-lo. este um socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com sinceridade.

  • Pratica gratuita. Simplicidade, sem nenhum culto exterior

    O Espiritismo no tem sacerdotes, altares, imagens, andores, velas, procisses, sacramentos, concesses de indulgncia, paramentos, bebidas alcolicas ou alucingenas, incenso, fumo, talisms, amuletos, horscopos, cartomancia, pirmides, cristais ou quaisquer outros objetos, rituais.Prtica Esprita

  • O Espiritismo no impe os seus princpios. A mediunidade uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religio ou da diretriz doutrinria de vida que adotem.

    Prtica medinica esprita s aquela que exercida com base nos princpios da Doutrina Esprita e dentro da moral crist.

  • Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal a lei. --- o --- F inabalvel s o a que pode encarar frente a frente a razo, em todas as pocas da Humanidade.