O Mercado de Carne Suína – Prognósticos de 2009 e Previsões para 2010

download O Mercado de Carne Suína – Prognósticos de 2009 e Previsões para 2010

of 19

  • date post

    22-Apr-2015
  • Category

    Food

  • view

    196
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Avaliação do mercado mundial da carne suína em 2009 e prognósticos para 2010. Avaliação dos principais atores a nível mundial, o papel da China

Transcript of O Mercado de Carne Suína – Prognósticos de 2009 e Previsões para 2010

  • 1. O Mercado de Carne Suna Prognsticos de 2009 e Previses para 2010. Osler Desouzart osler@odconsulting.com.br Estarei me repetindo ao afirmar no incio deste artigo que o ano de 2009 foi severo para o mercado mundial de carnes. Apesar disso, a produo registrou um aumento de 0,5% em relao a 2009. Grfico 1 1 A grande vtima foi o comrcio internacional que conheceu em 2009 um decrscimo de 5,71%. Esse fato no anormal e ocorrer sempre nas pocas de crises, pois muito mais fcil controlar uma baixa de demanda atravs da reduo de importaes do que por meio de redues de produo, sempre mais custosas e demandando mais tempo que a anulao de uma encomenda no exterior. A boa notcia que a severa crise de 2009 foi muito mais de preos do que de impacto direto na demanda, embora esta tenha tido uma situao de quase estagnao com crescimento em todas as espcies, salvo na bovina. Grfico 2 1 Fonte: Elaborado por ODConsulting. Dados de 2004 a 2008 so baseados na FAOSTAT, enquanto que os prognsticos para 2009 e previso de 2010 tem por base o Food Outlook de Dez 09 da GIEWS/FAO. Sumrio 20052010 updated DEZ 2009.xlsx
  • 2. 2 As Cassandras anunciavam em outubro de 2009 o fim dos dias, lembrando da crise de 2009 e fazendo prognsticos de quase uma reedio da peste negra. Afirmvamos aos nossos poucos clientes que o mundo no tinha acabado, no ia acabar, e que crise ou no as pessoas tinham que comer. Tnhamos razo, mas neste momento no sabemos exatamente o que fazer com ela. Enquanto isso as Cassandras informadas alertam para os perigos de no se observar os princpios de sustentabilidade, outras clamam pela prevalncia do ambiental sobre o econmico e o social, como se um trip pudesse se sustentar em um s p. Folcloricamente, o mundo acaba em 2012 segundo o Calendrio Maia, mas temos reservas sobre essa afirmativa a ponto de cancelarmos um plano de contrair dvidas enormes pagveis somente em 2013. Se j foi uma boa notcia o fato do segmento proticoanimal ter sobrevivido a 2009, temos gudio de prever uma retomada das produes para 2010 de todas as protenas animais, com exceo da carne bovina que dever seguir o declnio iniciado em 2007. Entretanto, o mercado internacional de todas as carnes dever crescer em 2010. Grfico 3 2 Fonte: Elaborado por ODConsulting. Baseado no Food Outlook de Dez 09 da GIEWS/FAO. Sumrio 2005 2010 updated DEZ 2009.xlsx
  • 3. 3 Quando estreitamos nossa anlise carne suna, verificamos que continua o processo de recuperao da produo mundial. A explicao simples: a produo chinesa est se recuperando do grande episdio de PRRS. A China respondia por 47% da produo mundial e em 2007 esse percentual se reduziu a 44,1%. Em 2009 os prognsticos so de que o pas volte a superar o patamar de 47% e as previses para 2010 anunciam um alentado 48,3% (cf.Grfico 4). Paira, entretanto, sobre a China a ameaa de rebrotes da PRRS, doena de mui difcil erradicao, mormente num pas onde a produo pecuria extremamente pulverizada e onde hbitos de consumo estimulam a comercializao e conseqente trnsito de animais vivos at o nvel do prprio consumidor. Grfico 4 .4 Em termos de carne suna, o Planeta China tornase quase um sistema solar, conforme podemos inferir de uma anlise do Grfico 5. Os dez pases que se seguem China em 3 Idem 4 Pig stocks 6108 in heads China and World.xlsx
  • 4. tamanho de produo representam 1/3 da produo mundial e os outros 170 pases representam pouco mais de 1/5 da produo mundial. Grfico 5 5 Sem o Planeta China, a suinocultura mundial se reduziria em 2010 a 56,2 milhes de toneladas, ou seja, 51,7% dos 108,7 milhes previstos para o ano. Grfico 6 6 5 Fonte: FAOSTAT. Os 10 maiores pases produtores depois da China so por ordem de importncia em 2008: Estados Unidos, Alemanha, Brasil, Espanha, Frana, Viet Nam, Polnia, Canad, Dinamarca e Rssia. Produo Mundial Carne Suna e China 7508.xls 6 Elaborado por ODConsulting. Dados de 1975 a 2008 so baseados na FAOSTAT, enquanto que os prognsticos para 2009 e previso de 2010 tm por base o Food Outlook de Dez 09 da GIEWS/FAO. Produo Mundial Carne Suna e China 7508.xls
  • 5. At a dcada de 2000, o crescimento mdio anual da suinocultura chinesa superou 5%. Seguiuse um ritmo de crescimento menor que se situou anualmente em 3,5% e acreditamos que no restante desta dcada o crescimento mdio no ultrapassar 3%, sendo que novos episdios sanitrios podero levar a China a antecipar a inevitvel internacionalizao de sua produo de carne suna, atravs de investimentos em outros pases, absoro de grandes complexos produtores ou associaes com grandes produtores de pases dotados de condies favorveis. Por que? simples. A China no dispe nem da terra arvel e nem da gua necessrias para a migrao da dieta de sua populao para uma maior ingesto de produtos animais. A renda mdia da populao chinesa ascendente e mais correto seria dizer crescentemente ascendente. A base da riqueza chinesa reside na industrializao e o ritmo de expanso da economia requer e estimula uma maior urbanizao. Porque mobilizar recursos escassos tais como terra arvel e gua para atender a uma maior demanda por protenas animais quando estas podem ser produzidas em pases que dispem amplamente desses recursos? E viva a globalizao que pelo menos teve o mrito de substituir manu militari por traders e investidores. 7 idem
  • 6. Examinemos os indicativos para a produo de carne suna, apreciveis na tabela 1, onde esto os 31 maiores pases produtores que respondem por 97,5% da produo mundial e no Grfico de Pareto 8, onde so apresentados os primeiros quinze produtores responsveis por 94,1% do total mundial. Tabela 1
  • 7. 8 8 Elaborado por ODConsulting a partir de dados do Food Outlook, dez 2009, GIEWS/FAO Pork meat Food Outlook dez 09.xlsx
  • 8. Grfico 8 9 Chamaramos a ateno para as previses de queda na produo norteamericana e canadense de carnes sunas, dois dos principais produtores mundiais. A prpria CEE, ainda que neste momento com um prognstico de discreto crescimento em 2010, no est livre de experimentar estagnao ou mesmo um discreto recuo. Como de hbito e para permitir comparaes em escala mundial usamos os dados divulgados pela FAO mesmo quando dispomos dos dados nacionais brasileiros mais acurados ou recentes. Entretanto, nesta verso dos nmeros da FAO encontramos uns diferenciais considerveis, sobretudo no que diz respeito ao consumo brasileiro de carne suna. Como desde 2004 temos cansados aqueles que nos ouvem em conferncias Isso nos leva a apresentar na tabela 2 dados que confrontam as previses da FAO com as dos FAS/USDA e com duas calculadas pela ODConsulting. As previses de ODC foram elaboradas a partir de dados do IBGE, Pesquisa Trimestral de Abate de Animais, que abrange os abates em estabelecimentos sob inspeo federal, estadual ou municipal, cuja base sempre mais modesta que a realidade luz de abates que fogem dessas esferas de inspeo. As previses apresentadas em ODC foram calculadas a partir dos dados de 2008 9 Idem #8
  • 9. do excelente levantamento de dados feito pela ABIPECS/Embrapa. Para 2010, todas as previses convergem para um crescimento de 4% da produo brasileira de carne suna. Tabela 2 10 As importaes mundiais de carnes sunas devero em 2010 aumentar 3,3%, ou seja, 185 mil toneladas a mais que em 2009, mas sem superar a marca de 6 milhes de toneladas de 2008. Grfico 9 11 10 Elaborado por ODConsulting com base em dados da GIEWSFAO, FAS/USDA, IBGE e ABIPECSEmbrapa. Produo de Carne Suna jan 00 a se 09 sic ibge.xlsxs e Produo Brasileira Sunos AbipecsUSDAFAO.xls 11 Elaborado por ODConsulting a partir de dados do Food Outlook, dez 2009, GIEWS/FAO Pork meat Food Outlook dez 09.xlsx
  • 10. Tabela 3
  • 11. 12 12 Idem # 11
  • 12. Coria do Sul, Canad, Hong Kong, Estados Unidos, Mxico, Austrlia. frica do Sul, Japo, Vietnam, Filipinas e Cuba lideraro esse crescimento, sendo que a retomada do crescimento das importaes do Japo um registro mui alvissareiro. sia e Amrica do Norte so as regies do mundo que comandaro esse crescimento, seguidos pela Amrica Central e na frica. A China Continental, Ucrnia, Rssia, Argentina e Malsia representaro os maiores decrscimos de importaes. aqui de ampliar a anlise sobre a Rssia, pela importncia que teve e tem para as exportaes brasileiras. Em intervenes anterior