OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DO REGISTO .depósito de registo arqueológico e posterior preservação.

download OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DO REGISTO .depósito de registo arqueológico e posterior preservação.

of 115

  • date post

    19-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO DO REGISTO .depósito de registo arqueológico e posterior preservação.

  • UNIVERSIDADE DO ALGARVE

    FACULDADE DE CINCIAS HUMANAS E SOCIAIS

    OS PROCESSOS DE FORMAO DO REGISTO ARQUEOLGICO

    DE VALE BOI: UMA ABORDAGEM GEOARQUEOLGICA

    Mussa Iussufo Muhamad Raja

    Dissertao de Mestrado em Arqueologia (2 ciclo)

    Trabalho efetuado sobre a orientao de

    Doutor Nuno Gonalo Viana Pereira Ferreira Bicho

    Doutora Delminda Maria de Jesus Moura

    2015

    http://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRxqFQoTCJq2j8PZ7cgCFcFZGgodNOQBrQ&url=http://namb-ualg.blogspot.com/2009/03/livro-arvores-e-arbustos-em-portugal.html&psig=AFQjCNGeHlYY9gtYIdhvmKs6pCRw5huE7w&ust=1446414811006206

  • 2

    Os Processos de Formao do Registo Arqueolgico de Vale

    Boi: Uma Abordagem Geoarqueolgica

    Declarao de autoria do trabalho

    Declaro ser o autor deste trabalho, que original e indito.

    Autores e trabalhos consultados esto devidamente citados no texto e constam

    da listagem de referncias includa

    Copyright Mussa Iussufo Muhamad Raja

    A Universidade do Algarve tem o direito, perptuo e sem limites geogrficos, de arquivar e

    publicitar este trabalho atravs de exemplares impressos reproduzidos em papel ou em forma

    digital, ou por qualquer outro meio conhecido ou que venha a ser inventado, de o divulgar

    atravs de repositrios cientficos e de admitir a sua cpia e distribuio com objetivos

    educacionais ou de investigao, no comerciais, desde que seja dado crdito ao autor e editor.

  • 3

    O que nos parece ser a histria da natureza apenas

    a histria muito incompleta de um instante. (Denis

    Diderot)

  • 4

    AGRADEIMENTO

    Em primeiro lugar agradeo Deus pela vida e sade.

    Aos meus pais e irmos por tudo em especial pelo incessante apoio, acreditando na realizao

    desse objetivo. Vocs so uma referncia incontornvel da minha vida.

    Fayaye Fernando e a nossa filha Mariam, muito tenho a agradecer-vos pela pacincia, amor

    e sentimentos que partilhamos. Vocs so a minha fora e coragem. Por isso esta dissertao

    dedico vocs.

    Ao Professor Nuno Bicho pela orientao, amizade e sobretudo dedicao dispensada a este

    trabalho. Meus profundos e sinceros agradecimentos por ter me recebido de braos abertos em

    seu grupo de trabalho do NAP e do ICAREHB.

    Professora Delminda Moura, no s pela eficiente e segura orientao, mas pela pacincia e

    principalmente por ter me mostrado o caminho dentro da cincia geomorfolgica, desde o incio

    da minha jornada na Universidade do Algarve. Minha sincera gratido.

    Aos professores do Mestrado em Arqueologia pelos seus ensinamentos, crticas e sugestes.

    Carrego comigo inesquecvel reportrio de agradecimento e reconhecimento.

    Ao Joo Cascalheira, Joo Marreiros, Telmo Pereira e Clia Gonlves, os quais interromperam

    vrias vezes suas atividades para atender meus pedidos de apoio sobre a presente dissertaaa.

    Meus sinceros agradecimentos

    Patricia Monteiro e Eduardo Paixo, sempre se prontificaram em partilhar ideias e

    disponveis para apoio moral e material. Agradeo-vos do fundo do corao.

    Ao colega Omar Madime, pelo companheirismo e partilha de ideias e discusses. Agradeo.

    A todos os colegas do Laboratrio do ICAREHB, pela amizade e motivao. Agradeo-vos.

    Ao sr. Paulo Santana pelo apoio na anlise de material atravs de Difrao em Raio X e a

    Difrao Laser, no Laboratrio de Geologia. Agradeo.

    Agradeo todos os que participaram direta ou indiretamente na elaborao desta dissertao.

  • 5

    RESUMO

    Os resultados de pesquisas arqueolgicas sobre o stio de Vale Boi demonstraram

    ocupao humana nessa rea durante o Paleoltico Mdio e Superior, Mesoltico e Neoltico.

    Porm, esto em aberta algumas questes sobre o seu processo de formao como espao de

    depsito de registo arqueolgico e posterior preservao. Esta lacuna levou necessidade do

    estabelecimento do objeto de estudo do presente trabalho, o qual incidiu sobre os processos de

    formao do registo arqueolgico de Vale Boi.

    O estudo baseou-se na anlise de sedimentos e material arqueolgico recolhidos nas

    rea 2 (Terrao) e 4 (Abrigo 2) do stio em estudo. Foram particularmente importantes os

    mtodos de Peneirao para sedimentos grosseiros e Difrao Laser para sedimentos finos, e

    anlise geoqumica de sedimentos e reexaminao de resultados da anlise do material

    arqueolgico por via da reviso da literatura.

    Atravs desses mtodos foi possvel observar que o stio arqueolgico teve ocupaes

    contnuas pelas comunidades pr-histricas e o registo arqueolgico manteve-se sempre

    ntegro, preservado in situ at sua descoberta. Tambm foi possvel identificar fatores naturais

    e culturais que contribuiram para a formao da jazida arqueolgica. Essa concluso insere-se

    na perspetiva terica, o designado refugo primrio, dado que os vestgios arqueolgicos foram

    preservados no local onde foram produzidos e abandonados pelas comunidades pretritas que

    os utilizaram. No entanto, os sedimentos analisados mostram que estes so auttones, foram

    produzidos localmente atravs do desgaste lento da rocha pr-existente, o calcrio. Esta

    assumpo justificada pela notvel presena de sedimentos com textura fina e Clcio (Ca) em

    todas as camadas arqueolgicas amostradas.

    Contudo, os horizontes com material arqueolgico correspondente ao Neoltico,

    Mesoltico, Epipaleoltico, Solutrenses e Gravetenses revelaram que no houve perturbao

    ps-deposicional.

    Palavras chaves: Sedimentologia; Refugo primrio; Formao de Stio Arqueolgico

  • 6

    NDICE

    AGRADEIMENTO ..................................................................................................................... 4

    RESUMO .................................................................................................................................... 5

    LISTA DE FIGURAS .................................................................................................................. 9

    LISTA DE TABELAS E QUADROS ......................................................................................... 11

    CAPTULO 1- INTRODUO .............................................................................................. 12

    1.1. Enquadramento temtico ............................................................................................... 12

    1.2. O problema e justificativa de estudo ............................................................................. 13

    1.3. Objetivos do Trabalho ................................................................................................... 13

    1.3.1. Objetivo Geral ....................................................................................................... 13

    1.3.2. Objetivos Especficos ............................................................................................. 13

    1.4. Histria da investigao geo-arqueolgica e paleoltica em Portugal ........................... 14

    1.4.1. Sntese de investigao arqueolgica no stio de Vale Boi .................................... 16

    1.4.1.1. Prospeo e Escavao: procedimentos tcnicos ............................................... 18

    1.4.1.2. Estratigrafia ........................................................................................................ 20

    1.4.1.2.1. rea 2 (Terrao) (Dados do relatrio, BICHO, 2014) .................................. 20

    1.4.1.2.2. rea 4 (Abrigo 2) - (Dados do relatrio, BICHO, 2014) ............................... 22

    CAPTULO 2- CARATERIZAO GEOGRFICA, GEOLGICA E

    GEOMORFOLGICA DE VALE BOI .................................................................................. 24

    2.1. Introduo ...................................................................................................................... 24

    2.2. Caraterizao Geogrfica .............................................................................................. 24

    2.3. Caraterizao Geolgica ............................................................................................... 25

    2.4. Geomorfologia de Vale Boi .......................................................................................... 27

    CAPTULO 3- REVISO BIBLIOGRFICA E QUADRO TERICO-CONCEPTUAL .... 29

    3.1. Introduo ...................................................................................................................... 29

    3.2. Quadro torico ............................................................................................................... 29

    3.3. O processo de formao de stios arqueolgicos: reviso bibliogrfica e conceitos .... 30

    CAPTULO 4- MTODOS E MATERIAIS .......................................................................... 34

  • 7

    4.1. Introduo ...................................................................................................................... 34

    4.2. Recolha de dados bibliogrficos e cartogrficos ........................................................... 34

    4.3. Trabalho de campo ........................................................................................................ 34

    4.4. Trabalhos laboratoriais .................................................................................................. 36

    4.4.1. Anlise Granulomtrica ......................................................................................... 36

    i) A peneirao .....................................................................