OUT NOV DEZ SINCADES · Encontro de Inverno reúne empresários em Pedra Azul JAN FEV MAR ABR MAI...

of 16 /16
Encontro de Inverno reúne empresários em Pedra Azul JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Uma Revista do Setor Atacadista e Distribuidor do Estado do Espírito Santo SINCADES 06 EM REVISTA ANO II / 2010 Drogas. Por que estou fora. Livro conta história de Carlos Lindenberg Oportunidades de qualificação profissional com TreinAbad P10 P09 P04 P03

Embed Size (px)

Transcript of OUT NOV DEZ SINCADES · Encontro de Inverno reúne empresários em Pedra Azul JAN FEV MAR ABR MAI...

Encontro de Inverno rene empresrios em Pedra Azul

J A N F E V M A R A B R M A I J U N J U L A G O S E T O U T N O V D E Z

U m a R e v i s ta d o S e t o r A ta c a d i s ta e D i s t r i b u i d o r d o E s ta d o d o E s p r i t o S a n t o

SINCADES 06E M R E V I S T A

A NO II / 2010

Drogas. Por que estou fora.

Livro conta histria de Carlos Lindenberg

Oportunidades de qualificao profissional com TreinAbad

P10

P09

P04

P03

CARTA DO PRESIDENTE

Av. Nossa Senhora dos Navegantes, 675Palcio do Caf Salas 1201/1209Enseada do Su Vitria Esprito SantoCEP 29.050-912Telefax: (27) [email protected]

SINCADESDIRETORIA IdAlbErTO luIz MOrO PrEsIdEnTEComercial Motociclo S.A

CArlOs AnTnIO MArIAnEllI 1 VICE-PrEsIdEnTECompos Revestimentos e Acabamentos Ltda

PEdrO MIguEl MAndAdOrI 2 VICE-PrEsIdEnTEAbrevo do Brasil Distribuidora Ltda

MAlsIMAr luCIO MAlACArnE 1 sECrETrIOBelmax Comercial Ltda

luIz CArlOs COlOMbI lEssA 2 sECrETrIODistribuidora Golfinho Ltda

rEnATO VIAnnA MAIA 1 TEsOurEIrOFio e Ferro Materiais, Servios e Construes Ltda

EdsOn bIsPO dOs sAnTOs 2 TEsOurEIrOComprofar Holding S.A

JOO HEnrIquE FIOrIO CHECOn suPlEnTEUnio Comrcio de Peas Ltda

AdEMAr gAITEr CEsCOnETO suPlEnTE Cescom Cesconeto Comercial Ltda

IlsOn XAVIEr bOzI suPlEnTEBozi Comrcio Atacadista Ltda

JOAquIM HuMbErTO dOs sAnTOs suPlEnTEBAP - Bressan Auto Peas Ltda

MArCOs AurlIO nunEs dA sIlVA TEllEs suPlEnTEVia Brasil Distribuidora Ltda

MArIsA KunzlEr suPlEnTESaka Presentes e Utilidades Ltda ME

dAnIElA MArIA rEzEndE suPlEnTEComrcio de Alimentos Novo Mxico Ltda

CONSELHO FISCALrOnAldO rOquE CAMPORDG Aos do Brasil S.A

ElsOn COndE dE OlIVEIrAElson's Produtos Alimentcios Ltda

srgIO FIrME lubELube Distribuidora LTDA

SUPLENTES DO CONSELHO FISCALFErnAndO ErnEsTO dAllA bErnArdInACedisa Central de Ao S.A

CsAr brEssAn Bressan Distribuidora

JOATHAM FlOrEsEletromil Comercial Ltda

SUPERINTENDENTECzAr WAgnEr PInTO

JulyAnA gObbI Assessora

INSTITUTO SINCADESDIRETORIAIdAlbErTO luIz MOrOPresidente

CArlOs AnTnIO MArIAnEllI Vice-Presidente

AnTnIO MArCElO COnTArInI brEssAn 1 Secretrio

MAlsIMAr luCIO MAlACArnE 2 Secretrio

rEnATO VIAnnA MAIA 1 Tesoureiro

EdsOn bIsPO dOs sAnTOs 2 Tesoureiro

CONSELHO FISCALubIrACI PAlEsTInO dO OCIdEnTE Presidente

PEdrO MIguEl MOndAdOrIluIz CArlOs COlOMbI lEssA

SUPLENTES DO CONSELHO FISCALElIzEu sOusA dOs sAnTOsJOO HEnrIquE FIOrIO CHECOnrOgrIO zAMPErlInI

CONSELHO CONSULTIVOJOs lInO sEPulCrI - PrEsIdEnTE

GERENTE EXECUTIVOdOrVAl ulIAnA

GERENTE DE PROjETOSrOsAlVO MArCOs TrAzzI

ANALISTA DE PROjETOSdEnIsE MOdOlO dE AssunO

ASSISTENTE DE PROjETOSlVIA CAETAnO brunOrO

EDIOAldeia Comunicao(27) 3215 1010 [email protected]

jORNALISTA RESPONSVELSuellen Barone MTE 2103/ES

FOTOSBreno Denicoli, Heron Souza, Arquivo Sincades e Arquivo Instituto Sincades

PROjETO GRFICO/DIAGRAMAOPrsper Comunicao(27) [email protected]

IMPrEssOGSA

Expediente

Entidade filiada a:

A viso de que o bem estar das comunidades e o enfren-

tamento dos problemas sociais no so questes de res-

ponsabilidade apenas do governo tem crescido. A comple-

xa sociedade atual impe a ns, empresrios, que pense-

mos amplamente e sejamos atuantes alm de nossas fron-

teiras institucionais.

E isso que buscamos em cada projeto por ns apoiado.

Sincades e o seu brao social, Instituto Sincades, represen-

tando o segmento atacadista e distribuidor capixaba, agem

ativamente e investem progressivamente em recursos hu-

manos e materiais visando promover o desenvolvimento

humano, cultural e social do nosso Estado, contribuindo

para um novo entendimento da juventude, o nosso futuro.

Projetos culturais com vis social tm alcanado as

regies mais remotas do Esprito Santo, provam que es-

tamos no caminho certo. Ultrapassamos a marca de 200

mil pessoas tocadas diretamente por esses projetos. Com

tudo isso, pretendemos fortalecer no s o nosso segmen-

to, mas tambm interferir de forma positiva, na sociedade

da qual fazemos parte.

Mas para que esse ideal torne-se realidade concreta,

nosso trabalho comea em casa. O programa Conviver,

cujo objetivo melhorar a qualidade de vida do colabora-

dor de nossas empresas o maior exemplo disso. Inves-

timos em nossos colaboradores, pois sabemos que eles

so a base de todo o nosso trabalho. As adeses vm au-

mentando e cada vez mais associados fazem parte dessa

iniciativa inovadora.

Os resultados esto sendo colhidos por todos. As empre-

sas, com melhor ambiente de trabalho e ganhos em produ-

tividade, os colaboradores com melhor qualificao e pos-

sibilidades de crescimento profissional e os nossos clien-

tes, cada vez melhor atendidos, com servios e produtos

entregues nas condies e no prazo combinado. Mas, h

muito por ser feito. Essa histria est apenas comeando.

Atenciosamente

Idalberto Luiz Moro

Presidente do Sincades e do Instituto Sincades

CArTA dO PrEsIdEnTE

2

Representantes do segmento atacadista e distribuidor de todos os estados se renem em So Paulo

Participao e oportunidade de interao entre empresrios

Os associados ao Sincades tm uma

tima oportunidade de investirem

na qualificao profissional de seus

colaboradores. Trata-se do Treina-

bad, um programa de treinamen-

to, capacitao e desenvolvimen-

to revolucionrio que promete di-

ferenciar os vendedores e profis-

sionais de vendas, buscando for-

talecer o profissional em suas tc-

nicas do dia a dia.

O curso ministrado por Luis

Paulo Luppa, o maior especialista

em vendas do Brasil, alm de pa-

Como de costume, aconteceu na sede

da ABAD (Associao Brasileira de Ata-

cadistas e Distribuidores de Produtos

Industrializados), em So Paulo, no

dia 19 de julho, a Reunio Bimestral

da Diretoria Executiva ABAD com os

representantes das filiadas estadu-

ais. Estiveram presentes o Presidente

do Sincades, Idalberto Luiz Moro, e o

superintendente Cezar Wagner Pinto.

No evento foram discutidos as-

suntos de interesses da ABAD, das fi-

liadas e do segmento. O dia foi dividi-

do em vrias reunies como o Almo-

o com os Presidentes e o Encontro

dos Comits. Essa reunio acontece

a cada dois meses e a prxima ser

realizada dia 20 de setembro.

Diversos associados ao Sinca-des aderiram ao Treinabad. Em-

presas participantes: Abrevo,

Belmax, Bressan, Cescom, Co-

mercial Motociclo, Distribuidora

Paraso, Fio e Ferro e Medmix.

TOTAL: 216 funcionrios

de empresas associadas

ao Sincades

Sincades oferece grandes oportunidades de qualificao profissional

ABAD

lestrante, autor de 15 livros e 30

DVDs, destacando-se o best seller

O Vendedor Pit Bull, que est pre-

sente em mais de 30 pases. Ao con-

cluir o programa com 60% de apro-

vao, o vendedor contemplado

com um certificado, que nos prxi-

mos anos ser o grande diferencial

na contratao dos profissionais de

vendas do setor.

Mas o melhor de tudo isso que

o Programa Conviver est subsidian-

do parte do valor desse curso, e os

associados tm direito a descon-

tos super especiais para participar.

As informaes esto no site www.

institutosincades.org.br/conviver.

3

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

O Encontro de Inverno do Sincades

uma oportunidade nica para o

empresariado se reunir para o en-

tretenimento, trocar idias e tam-

bm deixar portas abertas para fu-

turas negociaes. Alm disso, o

evento contribui para o fortaleci-

mento da classe empresarial, no

somente de atacadistas e distribui-

dores, mas de todos os empres-

rios capixabas. J participei de ou-

tras edies e vejo o crescimento

do evento a cada ano.

jos Lino Sepulcri

Presidente Fecomrcio-ES

Sou suspeito para falar do Encon-

tro de Inverno do Sincades, porque

at hoje, s faltei a uma edio. A

programao foi muito bem feita e

proporcionou momentos maravi-

lhosos para os participantes. Des-

de a festa da polenta at a degus-

tao de vinho, foi tudo muito bem

organizado. A palestra do Fausto

Costa tambm foi tima, porque

tivemos a oportunidade de conhe-

cer a realidade de uma empresa

que referncia no Estado.

Luiz Carlos Colombi Lessa

Kanal Distribuidora

O Encontro de Inverno do Sincades

foi timo por vrios motivos. Primei-

ro, porque pude passar um final de

semana em famlia, com minha es-

posa, filha e pais, num lugar bastan-

te agradvel, com um clima ameno

e bem aconchegante. Alm disso,

foi um espao para interao com

os associados, porm fora do m-

bito profissional. Foi timo para co-

nhecer mais o lado pessoal de cada

um. Sem dvidas, posso afirmar que

a cada ano o evento se supera.

Raul Ferreira

Disbat

Depoimentos

ENCONTRO DE INVERNO

Empresrios se renem em fim de semana de confraternizao

Aconteceu, entre 30 de julho e 1 de

agosto, na Pousada Pedra Azul, em

Domingos Martins - ES, o 9 Encon-

tro de Inverno SINCADES. Cerca de

100 empresrios e familiares esti-

veram reunidos para um momento

de descanso e lazer. Durante todo o

fim de semana a programao foi agi-

tada. J no primeiro dia, sexta-feira,

quem chegou mais cedo pde apro-

veitar um agradvel happy hour e

mais tarde um delicioso momento de

degustao de Vinhos do Novo e Ve-

lho Mundo com o sommelier do Ville

Du Vin, Boris Acevedo. Em sequncia,

um jantar ao som da Banda Trivius, no

restaurante da Pousada Pedra Azul.

No sbado, os convidados assis-

tiram palestra com o diretor geral

da Chocolates Garoto, Fausto Costa,

com o tema Garoto 80 anos Orgu-

lho Capixaba. Na parte da tarde teve

almoo italiano com direito mini-

-festa da polenta que de um toque

especial festa, e noite, para es-

quentar a temperatura, um jantar

com a Banda Marcelo Ribeiro e Ban-

da B. J no domingo, todos tiveram

o dia livre para aproveitar as belas

paisagens da regio de Pedra Azul.

9 Encontro de Inverno Sincades

4

Confira as fotos

O momento foi de confraterniza-

o para os participantes e tam-

bm de interao. J participo

desde o primeiro encontro e pre-

tendo estar presente nos prxi-

mos. Espero que as prximas edi-

es sejam realizadas em outros

lugares, para motivar ainda mais

a participao de todos.

Ubiraci Palestino do Ocidente

Distribuidora Paraso

Gostei muito de participar do

Encontro de Inverno do Sinca-

des, ainda mais por ter sido a pri-

meira vez que estive presente.

Tudo foi timo, desde o almoo

no sbado ao som do coral italia-

no at a degustao de vinhos

e a palestra do Fausto Costa, da

Garoto. Com certeza, estarei nas

prximas edies.

Ademar Cesconetto

Cescom Atacado

sempre muito interessante par-

ticipar dos Encontros de Inverno

do Sincades, pois um momen-

to para construir e manter conta-

to com outros distribuidores. En-

tre as atividades da programao,

a que mais gostei foi a festa da po-

lenta e tambm dos outros momen-

tos sociais, de bate-papo e amizade.

Estou presente desde o primeiro, e

este, para mim, foi o melhor. Minha

esposa tambm adorou.

joo Checon

Unio Atacado

ENCONTRO DE INVERNO

Empresrios se renem em fim de semana de confraternizao5

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

ENCONTRO POLTICO

Happy Hour com lideranas polticas

O Sincades abriu as suas portas para

um happy hour com duas lideranas

polticas capixabas. Os convidados fo-

ram Rita Camata e Luiz Paulo Vellozo

Lucas, no dia 27 de julho. Os dois so

candidatos ao Senado e ao Governo do

Estado, respectivamente. Na ocasio,

ambos falaram sobre as propostas de

Governo, caso eleitos, para cerca de 30

empresrios do segmento atacadista

que estiveram presentes no evento.

O presidente do Sincades, Idal-

berto Luiz Moro, aproveitou a oportu-

nidade para falar brevemente e lem-

brou o bom momento que o segmen-

to vive atualmente, frisando que isso

foi conseguido com apoio do gover-

no, que tem sido um grande parceiro

nos ltimos 10 anos. Desde 1999 te-

mos um arranjo, uma relao entre o

segmento atacadista e distribuidor e

o Estado, e conseguimos nos tornar

competitivos. Temos sempre ressal-

tado a importncia da continuidade

dessa parceria e queremos continu-

ar contando com o apoio dos futuros

governantes, frisou.

Sincades promove mais um encontro com candidatos ao governo

6

Embora no se queira falar, existe

realmente a guerra fiscal. E esta ex-

presso to significativa se refere

sempre aos interesses antagni-

cos entre os Estados, inclusive o

Distrito Federal no contexto da le-

gislao do ICMS imposto de cir-

culao de mercadorias, que re-

presenta a maior arrecadao tri-

butria no Brasil, acima da arreca-

dao da Unio Federal pela sua

soma em todos os Estados.

Essa guerra nasceu com a exi-

gncia da Lei complementar 24/75

que criou o CONFAZ Conselho Fazen-

drio que se rene com a presena

de todos os Secretrios Estaduais da

Fazenda, em geral, uma vez por ms

cujas deliberaes tm que se dar

por votao unnime. No se apro-

va nada por votao por maioria.

O CONFAZ retirou das Assem-

blias Legislativas toda e qualquer

possibilidade de discutir e de apro-

var leis sobre o ICMS esvaziando a

poltica estadual cujos deputados

at hoje no encontraram a sua

razo de ser pois, se pudessem

discutir a lei e alteraes das nor-

mas do ICMS poderiam modifica-

-la e dar ao contribuinte local uma

regra de tributao mais igualit-

ria na relao fisco contribuinte.

O parlamentar estadual em todo

o Brasil nem de longe opina sobre

um Convnio desta envergadura e

tm apenas um trabalho inglrio de

referendar o que vem do CONFAZ.

A LC 24/75 com essa regra de

aprovao por unanimidade das

mais diversas questes do ICMS

fere o maior princpio republicano

que a da nao democrtica. Nun-

ca se fez e no se far democracia

por votao por unanimidade. To-

das as votaes pblicas, eleito-

rais, Turmas ou Cmaras de Desem-

bargadores ou de Ministros dos Tri-

bunais Superiores, eleio de dire-

tor de escola pblica, grmio esco-

lar, DCE, sindicatos, etc. so feitas

e aprovadas por maioria, eventual-

mente, por unanimidade mas esta

no a regra democrtica.

Esta lei complementar incons-

titucional e este argumento serve

para defender aqui o FUNDAP, Fun-

res, incentivos regionais como os do

setor atacadista capitaneados pela

competente Diretoria do Sincades.

Como no se aprova um incentivo

fiscal por lei estadual mas pelo CON-

FAZ no se estabelece no Pas uma

paz fiscal entre esses entes federa-

tivos e vivem eles em choque uns

com os outros e quem sai no preju-

zo financeiro literalmente so as

empresas que acreditavam na le-

galidade destes incentivos.

Os Estados de So Paulo, Rio e Mi-

nas nos acusam de guerra fiscal e glo-

sam crditos de ICMS das empresas

daqui quando remetem mercadorias

para fora via Fundap ou INVEST CD.

A guerra fiscal a bruxa do capi-

talismo estatal valendo aqui a m-

xima de que No creo en las bru-

jas pero existen. Assim desde o

Amazonas e at o Rio Grande do

Sul, existem um ou outro tipo de

incentivo fiscal, no autorizado

pelo CONFAZ mas que sua revelia

faz desenvolver o Brasil em todos

os cantos, sob a ira de So Paulo

e outros primos ricos.

Exigir que os acordos estadu-

ais no CONFAZ sejam aprovados

por unanimidade, fere o Principio

Democrtico Brasileiro onde tudo

resolvido por voto da maioria in-

clusive leis e emendas constitucio-

nais, no justificando a permann-

cia dessa legislao no cenrio ju-

rdico brasileiro.

ARTIGO

Guerra Fiscal

Panfleto poltico ou realidade?

Ricardo Dalla

Advogado Capixaba

Presidente do IBDTI Instituto Brasileiro de Direito Tributrio Internacional

Autor de livro e artigos publicados em jornais e revistas especializadas

" Os Estados de So Paulo, Rio e Minas nos acusam de guerra fiscal e glosam crditos de ICMS das empresas daqui quando remetem mercadorias para fora via Fundap ou INVEST CD."

7

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

SUPER ACAPS PANSHOW

Feira atrai expositores de todo o pas

Entre os dias 13 e 15 de julho acon-

teceu, no Pavilho de Carapina, Ser-

ra ES, a Super Acaps Panshow. Com

o objetivo de fortalecer ainda mais

o varejo do Esprito Santo, as duas

maiores feiras capixabas do setor

de alimentos uniram-se para reali-

zar, em um nico espao, um even-

to que colocou o Estado em desta-

que no calendrio nacional.

Juntos, o Sindicato das Indstrias

de Panificao e Confeitaria do Esta-

do do Esprito Santo (Sindipes), em

sua 11 edio, e a Acaps, da Asso-

ciao Capixaba de Supermercados,

que est em sua 24 edio, reuni-

ram 180 expositores. Alm disso,

movimentaram mais de R$ 135 mi-

lhes em negcios e receberam du-

rante os trs dias de feira um pbli-

co estimado em 24,5 mil visitantes,

entre panificadores, supermercadis-

tas, industriais, varejistas, atacadis-

tas, distribuidores e fornecedores de

produtos e servios diversos, agre-

gando cerca de 95% do canal de dis-

tribuio dos segmentos envolvidos.

A juno da Panshow e da Acaps

veio somar muito para o varejo capi-

xaba. Alm de atrair a participao

das grandes empresas, pela visibili-

dade e pelo potencial de negociao

da feira, a nova dimenso da Super

Acaps Panshow permitiu uma forte

entrada dos pequenos e dos mdios

varejistas, ressalta o presidente do

Sindipes, Flvio Srgio Bertollo.

O presidente da Acaps, Waldes

Calvi, ao comentar o resultado da

Super Acaps Pan Show considerou-

-a um sucesso, citando o volume de

negcio e o pblico envolvido, que foi

crescendo a cada dia. Criamos, efeti-

vamente, um ambiente de negcios,

permitindo que expositores intera-

gissem com supermercadistas e pa-

nifacadores e realizassem excelen-

tes negcios. Estamos muito satis-

feitos com o resultado, comentou.

Para o presidente do Sincades,

instituio que apoiou a feira, Idal-

berto Luiz Moro, O segmento ataca-

dista e distribuidor, sendo o elo entre

a indstria e o varejo, no podia dei-

xar de apoiar um evento desse porte

e com tantas oportunidades de neg-

cio. Alm de aumentar a visibilidade

dos segmentos envolvidos, ele trou-

xe grandes benefcios economia

capixaba e nacional, afirmou.

Super Acaps Panshow 2010 movimenta o setor alimentcio capixaba

Confraternizao da vitria rene centenas de colaboradoresA empresa Unio, 1 lugar da 2

Copa Sincades, e a empresa Au-

rora, vencedora da Copa da Soli-

dariedade, realizaram nos dias

24 e 25 de julho, respectivamente,

um churrasco de confraternizao

com os seus colaboradores. Cerca

de cem pessoas estiveram presen-

tes em cada evento. A empresa

Unio se reuniu no Clube Covre

e a Aurora no Clube da Cesan,

ambos em Vila Velha.

8

LIVRO

Depois de 20 anos guardado, foi lanado livro que retrata histria da poltica capixaba

Parte da Histria do Esprito Santo

foi recuperada e est disponvel nas

pginas do livro "Carlos Lindenberg -

Um Estadista e Seu Tempo", de Amyl-

ton de Almeida. A obra lanada no dia

28 de julho, no Palcio Anchieta,

uma iniciativa do governo do Esta-

do, por meio da Secretaria de Esta-

do da Cultura (Secult), em parceria

com o Instituto Sincades.

Em 512 pginas, a edio con-

ta passagens da vida e da adminis-

trao de Carlos Lindenberg, gover-

nador do Estado por duas vezes: de

1947 a 1950 e em 1959 a 1962.

O livro, escrito pelo jornalista

Amylton de Almeida, ficou guarda-

do por 22 anos. Recentemente, a

obra foi organizada e complemen-

tada pelos historiadores e profes-

sores da Universidade Federal do

Esprito Santo (Ufes) Estilaque Fer-

reira dos Santos e Fernando Achia-

m, com reviso e edio de texto

do escritor Reinaldo Santos Neves.

Alm dos textos, a obra rica-

mente ilustrada e tambm conta a

histria atravs de 240 fotos cedi-

das pela famlia do ex-governador

e pelo Arquivo Pblico do Estado.

O livro no ser vendido. Vai ser do-

ado para todas as bibliotecas pblicas

do Esprito Santo e para as principais

bibliotecas e centros culturais do pas.

Para o governador Paulo Har-

tung, a histria capixaba re-

cente ainda pouco retratada

em pesquisas e publicaes,

algo injustificvel, em funo

do carter estratgico daque-

las dcadas para a definio

dos dias atuais. O nosso pre-

sente , em larga medida, o fu-

turo que se vislumbrou e se

plantou naqueles tempos, em

que Carlos Lindenberg se co-

locou como uma das lideran-

as mais destacadas da mo-

derna histria capixaba.

HISTRIA CAPIXAbA

Livro conta histria de Carlos Lindenberg

Idalberto Moro, primeira dama e governador em meio famlia lindenberg

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

9

CONCURSO LITERRIO

Drogas. Por que estou fora.

Vo at o prximo dia 30 de setem-

bro as inscries para o 2 Concur-

so Literrio do Instituto Sincades,

com o tema Drogas. Por que estou

fora. Empresrios do segmento ata-

cadista e distribuidor capixaba, co-

laboradores e seus filhos podem

participar enviando suas redaes

pelo site www.institutosincades.

org.br/concursoliterario.

O jovem vive exposto a muita in-

formao sobre violncia e drogas.

No ano passado o tema do concurso

foi Por um mundo melhor. Nessa se-

gunda verso demos uma sequn-

cia. Como podemos fazer um mun-

do melhor? Bom, um mundo sem

drogas definitivamente seria me-

lhor. Nossa inteno que escre-

vendo, as pessoas reflitam sobre o

tema. Afirmou o presidente do Ins-

tituto Sincades, Idalberto Luiz Moro,

na abertura do concurso.

Os textos inscritos sero avaliados

por uma comisso da Academia Esp-

rito-santense de Letras e classificados

Instituto Sincades lana o seu 2 Concurso Literrio

Para relaxar, uma aula demonstrativa de ginstica laboral

por categoria. Os primeiros colocados

ganharo um notebook e os segundos

e terceiros lugares ganharo prmios

de R$ 1.000,00 e R$ 500,00, respec-

tivamente. Ao todo, sero premiadas

nove redaes (trs em cada catego-

ria). Alm disso, os textos vencedores

sero publicados na revista anual da

Academia de Letras do Esprito Santo.

O lanamento do concurso

aconteceu no dia 12 de agosto, no

auditrio do Instituto Sincades.

Nosso papel motivar os empre-

srios e gestores de RH a aplica-

rem dentro de cada empresa os

projetos do Conviver, inclusive o

Concurso Literrio. Vamos aumen-

tar as adeses!, convocou Rosal-

vo Marcos Trazzi, gerente de proje-

tos do Instituto Sincades.

representantes da Academia Esprito-santense de letras

10

JUNIOR ACHIEVEMENT

Empresrios do segmento atacadista e distribuidor capixaba participam de dia do Empresrio Sombra

O que seria mais um dia de trabalho

se transformou numa porta para a

realizao de muitos sonhos. As-

sim pode ser definido o dia do Em-

presrio Sombra, realizado no dia

14 de julho, em que 147 volunt-

rios receberam 147 jovens alunos,

do programa Junior Achievement

e deram a eles a oportunidade de

vislumbrar um futuro cheio de pos-

sibilidades de sucesso.

O dia do Empresrio Sombra

um dos projetos da Junior Achie-

vement do Esprito Santo (JAES)

e contribui com a formao de jo-

vens do Ensino Mdio. O objetivo

dar a eles a oportunidade de te-

rem uma viso realista do mundo

do trabalho.

O segmento atacadista e distribui-

dor capixaba tambm fez parte desse

projeto. Onze executivos e empres-

rios abriram as portas de seus escrit-

rios para os futuros empreendedores.

No Instituto Sincades e no Sin-

cades foram trs empresrios som-

bras que estiveram durante todo o

dia participando de reunies e assis-

tindo a processos de tomada de deci-

ses, tendo uma noo de como a

rotina dentro do mundo corporativo.

Os voluntrios foram unni-

mes em afirmar o quo gratifican-

te essa atividade. a segunda

vez que participo do dia do Empre-

srio Sombra e tenho orgulho de fa-

zer parte de um trabalho que colabo-

ra com a capacitao de jovens. Fa-

lou Malsimar Malacarne, da Belmax.

Passar o dia com esses estu-

dantes nos acompanhando uma

experincia interessante. Eles tm

uma noo do trabalho e da rotina

diria de uma empresa e gratifi-

cante poder contribuir com a for-

mao deles. Explicou Cesar Bres-

san, da Bressan Distribuidora Pe-

as e Motores LTDA.

J para a empresria sombra,

Juliana Galimberti Passos, a expe-

rincia foi nica. Achei bem diferen-

te. Aprendi que s vezes voc tem

uma opinio e ao exp-la e discuti-

-la voc pode mudar o seu ponto de

vista. Os empresrios que eu acom-

panhei me ouviram muito, mais at

do que eu esperava, finalizou.

Cesar bressan e sua sombra Juliana Carvalho s. de s

srgio lube e sua sombra narel guss dos santos Joo Checon e se sombra Felipe lazaro

Czar Wagner, domingos Azevedo, rosalvo Trazzi e dorval uliana e os sombras Mateus, Juliana e Jssica

Malsimar Malacarne e seu sombra Maicon de souza

Maria Kunzler e sua sombra diana soares de Paula

Executivos recebem jovens empreendedores

11

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

JUNIOR ACHIEVEMENT

Associados e colaboradores investem tempo e trabalho na formao de jovens

Empresas atacadistas e distribuido-

ras capixabas esto participando ati-

vamente dos programas de formao

de jovens, atravs da associao Ju-

nior Achievment. Os colaboradores

voluntrios so das empresas Bel-

max, Paraso e Unio. Eles vestiram a

camisa da solidariedade e esto dedi-

cando seu tempo a esses jovens, con-

tribuindo efetivamente para a cons-

truo de um futuro melhor.

Por meio do projeto As Vantagens

de Permanecer na Escola, centenas de

alunos do 2 ano do Ensino Mdio ti-

veram aulas relacionadas a empreen-

dedorismo, com os colaboradores vo-

luntrios, e participaram de projetos

que incentivaram o seu desenvolvi-

mento, especialmente o profissional.

Colaborar junto Junior Achie-

vement neste projeto foi uma ex-

perincia gratificante e uma rea-

lizao pessoal. Minha expectati-

va era encontrar alunos desinte-

ressados, mas durante as aulas vi

que apenas alguns no tinham o in-

teresse. Afirmou um dos volunt-

rios, Slvio Cavalcanti Barreto, cola-

borador da Belmax.

J para uma das alunas benefi-

ciadas, Mayara Alves Fernandes, da

EEEFM Florentino Avidos, foi muito

legal a atitude de terem feito esse

projeto aqui na escola, pois foi uma

forma de incentivo para os alunos,

pois mostraram como o mundo l

fora pode ser difcil sem a educao

e uma boa escolaridade, concluiu.

Segmento atacadista e distribuidor capixaba tem voluntrios na jAES

UNIO EEEFM Florentino vidos

Vila Velha

24 Voluntrios

367 alunos

Horas doadas: 192h

bELMAX EMEF ngelo zani

Cariacica

16 voluntrios

253 alunos

Horas doadas: 144h

PARASO EMEF gil bernardes

Vila Velha

21 voluntrios

165 alunos

Horas doadas: 192h

Equipe da unio Comrcio de Peas

Equipe da distribuidora Paraso lTdA em sala de aula

Empresa belmax em colaborao

12

PROGRAMA PORTAS

Programa Portas comemora seus 15 anos com exposio de artes

Pacientes renais crnicos descobrem nas artes uma forma de levantar auto-estima

A reunio de peas produzidas por

pacientes renais originou a Exposi-

o Nascidos das Mos 15 anos de

arte para a vida, em cartaz entre os

dias 20 de julho e 13 de agosto, no

Tribunal de Justia, em Vitria ES.

As obras de arte expostas foram

selecionadas entre os trabalhos dos

pacientes e representam diferentes

expresses artsticas, explica a Dr.

Kathy Amorim Marcondes.

O evento, apoiado pelo Instituto

Sincades, comemorou os 15 anos

do Programa Portas, um projeto do

Departamento de Psicologia da Ufes,

que atua na melhoria da qualidade de

vida dos pacientes renais crnicos do

SUS, no Hospital da Associao dos

Funcionrios Pblicos, em Vitria.

PORTAS AbERTAS PARA A VIDA. S ENTRAR

H 15 anos, o Portas teve incio

quando a professora doutora Ka-

thy atendeu a um pedido do mdi-

co nefrologista Michel Zouain Assbu

e tornou-se voluntria no Instituto

de Doenas Renais (IDR).

Ela virou supervisora desse pro-

jeto cujos principais objetivos so di-

minuir a resistncia ao tratamento

hemodialtico e aumentar a adern-

cia ao tratamento extra-hospitalar.

O modo como o Portas busca es-

ses resultados bem especial. Atra-

vs da arte, em diferentes modalida-

des, os pacientes so incentivados a

desenvolverem seu potencial, produ-

zindo obras como pinturas e escultu-

ras enquanto realizam o tratamento.

Assim, um momento de desconforto

aliviado graas dedicao dos portis-

tas, que levam alegria aos pacientes. E

todo esse trabalho feito por volunt-

rios, que contam com o auxlio de ins-

tituies como o Instituto Sincades,

que h dois anos apia o programa.

Hoje a enfermaria da nefrologia do

IDR est entre as que possuem me-

lhores indicadores clnicos de bom

atendimento da Amrica Latina.

Poema

A ESPERAEsperava o transplanteComo a terra seca a ser semeadaA terra acredita na sementePor isso tambm como uma semente: f em Deus.Enquanto isso...Debaixo do meu lenol na enfermariaEu dormia.

Telefone tocaUm som normal e cotidianoQue mudaria minha vida invade a casaRuth: mensageira da boa novaDa esperaEsperanaPossibilidadeMudana. Muita alegria sentiCom muito medo fiquei

Por que? Explicar no sei...Dizem que o rim como um gro de feijoSou eu a terra mais fecundaPode plantarEstou prontoComo a terra que remexida para ser plantadaSenti calafriosA dor da certezaDepois me conformeiA vida me reservava um novo momentoEu quero cada segundo Minha fstula ainda pulsaEla foi meu corao maior durante anosPonho agora sobre ela meus dedosE sinto o relgio de minha vidaA bomba que me faz viverQuando um dia ela parar

Sentirei que tudo finalmente acabou. Cinco horas na mquina j no era um tempoDesconhecido pra mim. Era um paciente rebeldeTudo comiaMas a gua, o bem sagrado nosso de cada diaEra meu grande respeito e desejo. Rins, feijesPlantados, transplantadosAgora vai ser diferenteNo meu grande encontro com a guaEla regar os feijesRins em movimentoVida nova, Enfim.

Cezar Alberto Rodrigues paciente

13

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

CASA DO MENINO

Mundo das artes desperta talentos e abre horizontes para jovens carentes

Ateli de escultura, mais um espao de aes e criatividade

cadista e distribuidor do ES, repre-

sentado pelo Instituto Sincades, tem

investido muito em projetos de de-

senvolvimento humano, de promo-

o da cultura e de arte-educao.

A parceria firmada com a Casa

do Menino, entidade filantrpica

que desenvolve projetos de capa-

citao profissional e incluso so-

cial de jovens de baixa renda, na

comunidade de So Torquato, em

Vila Velha ES, um exemplo dis-

so. Desde janeiro deste ano o Ins-

tituto Sincades tem apoiado a re-

alizao de vrios cursos para jo-

vens, como o de comandos eltri-

cos, garom, artesanato, manicu-

re, pedicure, entre outros.

E no ano em que

completa 50 anos, a

Casa do Menino, em

parceria com o Ins-

tituto Sincades,

oferece para es-

ses jovens uma oficina diferen-

ciada, o Ateli de Escultura, que

pode ser definido com uma apos-

ta no potencial da juventude. Trata-

-se de um novo espao de aes e

criatividade comandado pelas pro-

fessoras-voluntrias Jacqueline

Giovannini, artista plstica, e Te-

reza Barros, pedagoga.

Durante o curso, os participan-

tes vo desenvolver aptides e ha-

bilidades artsticas atravs de mo-

delagem e escultura. O objetivo

oferecer capacitao profissional

e incluso social, proporcionando

aos participantes o desenvolvimen-

to interpessoal, a interao ldica e

a possvel descoberta de talentos.

Todas as atividades desenvolvi-

das na Casa do Menino so inteira-

mente gratuitas, inclusos material,

lanche e passagem. As aulas acon-

tecem s teras e quintas, na par-

te da tarde e segue at outubro.

A assinatura de um termo de co-

operao entre governo do Esta-

do e Instituto Sincades, celebrou

o incio do segundo semestre da

ao voltada para a preservao

do patrimnio cultural do Esp-

rito Santo - o "Programa de Edu-

cao Patrimonial". A solenidade

foi realizada dia 02 de setembro,

no Palcio Anchieta, em Vitria.

O "Programa de Educao Pa-

trimonial" prev a identificao,

recuperao e expanso do Patri-

mnio Cultural do Esprito Santo.

Comeou em abril deste ano, quan-

do 60 professores que atuam em

17 unidades de ensino da Escola

Famlia Agrcola no Estado, parti-

ciparam de um seminrio, volta-

do para a rea.

No ms de agosto, tcnicos do

Incaper receberam treinamento por

meio de quatro seminrios regionais,

promovidos pelo programa e em se-

tembro a vez das reunies com

os policiais ambientais. Ao passar

pelas capacitaes, esses profis-

sionais estaro aptos para sensi-

bilizar e orientar as pessoas e co-

munidades, das cidades e vilas

mais distantes dos centros ur-

banos, onde existem bens cultu-

rais importantes para a memria

e a identidade capixaba, ajudando

assim a preservar o patrimnio

cultural do Estado.

Patrimnio cultural capixaba preservado

No Brasil crescente a viso de que

o bem estar das comunidades e o en-

frentamento dos problemas sociais

no podem ficar restritos atuao

do governo. Por isso, o segmento ata-

14

PROGRAMA CONVIVER

Centenas de colaboradores j esto sendo beneficiados pelos projetos de qualificao profissional e qualidade de vida

Lanado h apenas dois meses o

Programa Conviver j possui cen-

tenas de adeses entre os colabo-

radores do segmento atacadista e

distribuidor capixaba. Dentre os pro-

jetos mais procurados esto os do

Aprender Qualificao Profissional,

que oferece cursos de Informtica,

Vendas, RH e Administrao.

Mas as vantagens oferecidas

pelo Conviver vo muito alm. Mais

que investir na capacitao profis-

sional, ele firmou parcerias com em-

presas de diversos outros ramos

que proporcionam descontos em

atividades de sade, lazer e cultu-

ra. Educao distncia em vendas,

educao financeira, ginstica labo-

ral, descontos em hotis, parques

aquticos e em servios mdicos

so alguns exemplos.

Assim, o programa est conse-

guindo atingir gradativamente os

seus objetivos que so contribuir

para o desenvolvimento das em-

presas e para a formao do cola-

borador enquanto profissional e ci-

dado. Mas para consolidar o suces-

Programa CONVIVER d a largada

so dessa empreitada fundamental

que empresrios, diretores e gesto-

res de Recursos Humanos (RH) es-

tejam engajados em divulgar e pos-

sibilitar que o maior nmero de cola-

boradores se envolva nos projetos.

Adote o Conviver em sua em-

presa. Faa como os associados

que j esto se beneficiando e pro-

porcionando bem estar e qualida-

de de vida pessoal e no trabalho

aos seus colaboradores.

Mais informaes sobre o pro-

grama e como participar podem ser

obtidas no site do www.institutosin-

cades.org.br/conviver.

Projeto Aprender

ginstica laboral na empresa belmax. Exerccio qualidade de vida

15

Um

a R

ev

ista

do

Se

tor

Ata

ca

dis

ta e

Dis

trib

uid

or

do

Es

tad

o d

o E

sp

rit

o S

an

to

ARTE

Exemplos de superao do show e emocionam pblico

O Arte Sem Limites (ASL) um

projeto de fomento ao estudo e

apreciao musical por pessoas

com deficincia, idealizado por m-

sicos da Sociedade Artstica e Cul-

tural Phylarmonia e por membros

da Oscip G7-DV, com o interesse em

promover incluso scio-cultural

por meio de conhecimento arts-

tico e musical, tendo sido implan-

tado em 2005.

Atualmente, as atividades do ASL

ocorrem aos sbados, no Centro Mu-

sical do Leonardo Da Vinci, em San-

ta Lcia, Vitria-ES e conta com a

participao de cerca de 30 pesso-

as, dentre as quais se encontram

alunos com deficincias diversas,

familiares e amigos, que recebem,

atravs das atividades deste proje-

to, estmulos para o seu desenvolvi-

mento cultural e social, alm do in-

centivo s relaes interpessoais

entre todos os envolvidos.

O Instituto Sincades, que tem

como misso promover o desen-

volvimento scio-cultural da so-

ciedade capixaba, se identificou

com esse projeto e tornou-se um de

seus parceiros, ajudando na manu-

teno de suas atividades.

Como forma de enraizar ainda

mais essa parceria, o Arte Sem Li-

mites foi convidado a participar de

um encontro com o maestro Joo

Carlos Martins, no cerimonial Le

Buffet, em comemorao aos 30

anos da empresa Motociclo (asso-

ciada ao Instituto Sincades), com-

pletos no dia 31 de agosto.

O encontro foi um presente para

o pblico que presenciou um emo-

cionante depoimento do maestro

Joo Carlos Martins, maior intr-

prete de Bach do mundo, e assis-

tiu s apresentaes musicais do

Arte Sem Limites. Juntos, integran-

tes do ASL e maestro deram uma

lio de vida platia, mostrando

como superaram suas limitaes

atravs da arte.

Para conhecer melhor o Arte

Sem Limites acesse: www.pro-

jetoasl.blogspot.com

A Secretaria de Estado da Cultura

(Secult), com apoio da Prefeitu-

ra de Vitria e em parceria com

o Instituto Sincades, promoveu

nos dias 10, 11 e 12 de setem-

bro o "Frum ES de Dana". O

encontro aconteceu na Escola

de Teatro e Dana Fafi, no Cen-

tro de Vitria.

O mgico encontro entre o Arte Sem Limites e maestro joo Carlos Martins

Instituto Sincades apoia Frum ES de DanaDirecionado para alunos, pesqui-

sadores e profissionais da dana,

o objetivo do Frum foi promover a

reflexo sobre o cenrio da rea no

Estado, no Brasil e no mundo e fo-

mentar o intercmbio entre os gru-

pos, pesquisadores e companhias

de dana locais com profissionais

de outros Estados do Brasil.

Os debates - no estilo talk-

-show, e os grupos de trabalho

foram realizados na Escola de

Teatro e Dana Fafi. J os es-

petculos, com companhias

de dana locais e de outros

Estados, foram apresentados

no Theatro Carlos Gomes.

Tudo gratuito.

16