Para Greg, Eric e Adam, - Editora Ave- · PDF filesa para desbloquear os segredos da mente de...

Click here to load reader

  • date post

    02-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Para Greg, Eric e Adam, - Editora Ave- · PDF filesa para desbloquear os segredos da mente de...

  • Para Greg, Eric e Adam, com agradecimentos

    por toda uma vida de amor e felicidade

  • 7

    Prefcio

    Escrever um livro uma tarefa que pode parecer as-sustadora. Em muitas ocasies, durante este projeto, tive a tentao de colocar meu laptop de lado e sim-plesmente ir s compras, em vez de continuar escrevendo. Afinal das contas, quem sou eu para ficar lhe dando conse-lhos sobre alguma coisa, e especialmente sobre um tema to importante como a maternidade? Como a maioria de vocs que esto lendo este livro, a minha formao nesse assunto foi na prtica, uma srie dramtica de tentativa e erro, dando dez passos para trs para cada passo que eu conseguia dar frente. Ento, por favor, deixe-me dizer de antemo que no venho fazer este trabalho considerando-me uma especialista no assunto. Na verdade, com este projeto e como ocorreu com tantos outros que tive a oportunidade de realizar em minha vida, tinha a esperana de aprender medida que eu seguisse adiante. Ou seja, aprendendo com voc, de incio engatinhan-do, e depois com os mais instveis dos primeiros passos de um beb, desejo prosseguir meu prprio caminho de continuar empreendendo o meu maior esforo para chegar a ser uma me catlica melhor, uma mulher saudvel e, finalmente, uma pessoa melhor.

    Em primeiro lugar, permita-me explicar a voc que no estou me propondo a escrever um livro tpico sobre

  • 8

    O manual da me catlica

    parentalidade1. Voc no vai encontrar aqui a chave misterio-sa para desbloquear os segredos da mente de uma criana de dois anos de idade, ou o corao de um adolescente petulante. Eu no tenho as solues para conseguir que um beb fique dormindo a noite inteira ou para lidar com um adolescente sarcstico. Pelo contrrio, eu estou escrevendo este livro para tentar apoiar e incentivar voc no desempenho de seu papel como uma me catlica, e para encorajar todas ns a nutrir a ns mesmas como mes , para que tenhamos a energia, o esprito e a alma pacificados e assim podermos cuidar daqueles que preenchem nossos lares e nossas vidas.

    Quando me fazem, num ambiente social, aquela pergunta onipresente, que O que voc faz?, sempre procuro respon-der com a mesma frase: Sou me!. Essa, que a minha voca-o, comeou de forma dramtica e bem definitiva h quase 19 anos, em parceria com meu marido Greg, com a chegada de nosso filho, Eric. Mas, de uma maneira bem mais sutil, tudo comeou muito antes daquele evento abenoado.

    Eu me apaixonei por Greg primeira vista enquanto ele passeava pelo ptio de nossa alma mater, a Universidade de Notre Dame2. Alguns amigos em comum nos apresentaram, e eu ainda me lembro do momento, alguns meses mais tarde, quando Greg finalmente me convidou para sair. Celebramos o sacramento do matrimnio juntos, na impressionante Baslica do Sagrado Corao da Universidade de Notre Dame, um ano aps a nossa formatura.

    Depois de cinco anos de casamento, em trs dos quais Greg cursava a faculdade de medicina e os outros dois duran-te a sua residncia mdica, demos o grande salto de f que a paternidade. Eu estava to focada em minha carreira nessa poca que Eric poderia muito bem ter nascido na minha mesa do escritrio. Meus planos definitivos para voltar o mais rpido

    1. Parentalidade um termo originalmente proposto por Paul Claude Recamier em 1961. Refere-se ao papel e s funes parentais. (N.T.)

    2. Universidade catlica localizada no estado de Indiana, nos Estados Unidos. (N.T.)

  • 9

    Prefcio

    possvel a exercer a minha profisso foram colocados de lado no momento em que comecei a procurar as alternativas de creche que existiam na poca. Para ns, a escolha foi clara, eu me aposentei e me coloquei na tarefa, em tempo integral, de aprender a me tornar me. Com o nascimento de Adam, trs anos mais tarde, o meu processo de aprendizagem continuou e assumimos novos desafios.

    Greg, apesar de dar um apoio incrvel minha vida de f e de ajudar a criar os nossos filhos na f, ainda no havia se filiado minha Igreja. Eu sentia uma enorme responsabilidade de ser a principal educadora da f dos meus filhos e percebi o quanto eu era pouco preparada para realizar esse papel. Eu estava procurando por apoio e pela companhia de outras mes que lutassem com as mesmas dvidas e inseguranas que eu.

    Faz pouco mais de dez anos, eu estava aprendendo web design como voluntria na escola catlica de meus meninos quando me ocorreu a ideia maluca de criar um site na Internet que celebrasse a maternidade catlica. Com a criao desse site, eu esperava explorar e aprender acerca da f e sobre os temas da famlia, e construir uma comunidade de mes com ideias afins e com as quais eu pudesse compartilhar apoios e alentos. E foi assim que nasceu CatholicMom.com. Naqueles primeiros dias, o site era um empreendimento minsculo e o contador de visitas marcava em poucas dezenas os visitantes dirios... Mas, desde o princpio, estava muito claro para mim que havia uma grande necessidade desse tipo de lugar, um ambiente que fosse seguro e amoroso e onde as mulheres pudessem se reunir para aprender, discutir e o mais importante de tudo , rezar umas pelas outras por nossas vocaes como mes.

    Desde os momentos seminais do site at hoje, um dos pi-lares de minha vida tm sido os e-mails dirios que recebo de mes ao redor do mundo e que esto lutando em suas vocaes de serem mes. Esses e-mails muitas vezes carregam um tom de desespero silencioso e de dor que partem o meu corao. Eles vm de mulheres que se sentem esgotadas, oprimidas e muito frequentemente esto sozinhas em seus pequenos cantos

  • 10

    O manual da me catlica

    do mundo... E isso uma coisa muito fcil de acontecer quando voc se torna me. De uma hora para outra, por causa do incr-vel milagre do nascimento, sua vida se transforma. Passamos de criaturas dotadas de independncia para mulheres que nem sequer conseguem encontrar cinco minutos para ir ao banheiro sozinhas. Junto com as incontveis bnos de se tornar me seguem as ocasies de servir em sacrifcio que prestamos hora a hora. Muitas de ns estamos pouco equipadas para fazer fren-te a essa transio e corremos o risco de nos tornarmos pes-soas amargas e ressentidas ao cuidarmos de nossas famlias.

    Felizmente, ns pertencemos a uma famlia muito maior, que a nossa Igreja Catlica. Tenho a firme convico de que, dentro de nossas tradies catlicas, ns temos muitas das fer-ramentas que so necessrias para atualizar e renovar nossas al-mas e espritos. Em meus textos e em minha vida pessoal, estou profundamente interessada com os cuidados dirios da minha prpria jornada pessoal para me tornar uma pessoa melhor. Essa jornada multifacetada, por isso necessrio trabalhar nessas facetas, um pouco de cada vez. Focar-se em qualquer uma delas em detrimento das outras pode fazer desmoronar o equilbrio necessrio para manter as rodas da vida girando sem interrup-es. Minha experincia pessoal com um cncer de mama no invasivo durante o perodo em que estava escrevendo este livro me deixou ainda mais convencida da necessidade de cada me cuidar de si mesma em todos os sentidos possveis.

    Neste livro, vamos explorar quatro reas a serem foca-das, tratando de dar esses primeiros passos em cada uma de-las, at o objetivo final de cuidar melhor de ns mesmas como mes, como mulheres e como catlicas.

    Corao: o desenvolvimento das relaes afetivas com a nossa famlia, com os nossos amigos e conosco.

    Mente: converter a ns mesmas em aprendizes por toda a vida, sempre procurando sadas criativas, e explorando a car-reira e as questes ligadas ao trabalho, empregando tticas de gerenciamento de tempo e de produtividade pessoal.

  • 11

    Prefcio

    Corpo: vamos examinar as questes relativas nutrio, aptido fsica, ao sono, tcnicas de reduo de estresse e os assuntos ligados aos cuidados preventivos.

    Alma: vamos conhecer e amar os muitos recursos, devo-es e conceitos que existem na plenitude da Igreja Catlica e que podem nos ajudar a cuidar de ns mesmas e das pessoas que so as mais importantes em nossas vidas.

    O Centro Pew de Pesquisas nos Estados Unidos emite um relatrio anual em seu intento de promover uma compreenso mais profunda dos problemas na interseo da religio e dos assuntos pblicos. Em seu relatrio anual, de 2008, intitulado de Pesquisa do Panorama Religioso nos EUA, o Pew estudou a porcentagem de americanos que trocavam de afiliaes reli-giosas e descobriu que, nos Estados Unidos, a Igreja Catlica Apostlica Romana tem sofrido as maiores perdas lquidas como resultado de mudana nas afiliaes religiosas. Cerca de um tero das pessoas entrevistadas que se declararam catlicas indicou que j no se identificavam mais com a Igreja Catlica. Isso significa que aproximadamente 10% de todos os america-nos so ex-catlicos.

    No meu corao, essa triste notcia ecoou como um grito de guerra para ns, pais e mes catlicos, que esto na primeira linha de batalha pelas almas de nossas famlias. Se ns, como pais e como pessoas, no abraarmos de fato as muitas graas e bnos que nos so oferecidas pela Igreja, como poderemos ser capazes de ensin-las aos nossos filhos? Espero que algum dia eu possa sentir a mesma alegria que meus pais sentiram quando eles assistiram cerimnia de batismo ou primeira comunho de um de seus netos a alegria de saber que ti-nham conseguido realizar seu trabalho mais importante, o de compartilhar o amor de Cristo e de sua Igreja com seus filhos. Se ns, as mes, no abraarmos e amarmos verdadeiramen-te as nossas tradies de f, ento poderemos estar agregan-do novos ex-catlicos s geraes futuras. Por outro lado, se nossos filhos olharem para ns e encontrarem modelos felizes,

  • 12

    O manual da me catlica

    produtivos e desinteressados, modelos de um Cristo encarnado e abnegado, como aconteceu comigo com minha prpria me, ento seu desejo de ser uma parte amorosa do Corpo de Cristo ser tanto maior.

    Em sua viagem apostlica de abril de 2008 aos Estados Unidos,