Pericia Informatica

download Pericia Informatica

of 24

  • date post

    12-Jan-2016
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Pericia Informatica

Transcript of Pericia Informatica

PERCIA EM INFORMTICA

PERCIA EM INFORMTICAAula 01 IntroduoCurso de Sistemas de Informao.Prof. Diovani MilhorimPercia em informtica - IntroduoAssim como qualque outro campo de estudo, a inovao tecnolgica, tambm no escopo da cincia da computao traz uma srie de benefcios para as pessoas e a comunidade em geral.

Todavia, com as vantagens, traz tambm a possibilidade de realizao de novas prticas ilegais e criminosas.Percia em informtica - IntroduoExemplos de crimes virtuais:

Defacement: site de Obama candidato a presidncia dos Estados Unidos( 2008)Percia em informtica - IntroduoExemplos de crimes virtuais:Phising: Falso e-mail de operadora de telefonia

Percia em informtica - IntroduoExemplos de crimes virtuais:Phising: Falso e-mail de autoridade policial

Percia em informtica - IntroduoExemplos de crimes virtuais:Envio de arquivo infectado via comunicador instantneo

Percia em informtica - IntroduoCrimes sempre deixa vestgios

Segundo o dicionrio Michaelis da lngua portuguesa:

Vestgio: 1. sinal deixado pela pisado ou passagem, tanto do homem como de qualquer outro animal. 2. Indcio ou sinal de coisa que sucedeu, de pessoa que passou. 3. Rastros, resqucios, ruinas. Seguir os vestgios de alguem: fazer o que ele fez ou faz; imit-lo.Percia em informtica - IntroduoArtigo 158 do cdigo de processo penal diz:

Quando a infrao deixar vestgio, ser indispensvel o exame de corpo de delito, direto ou indireto, no podendo supr-lo a confisso do acusado.

Surge a necessidade de um profissional qualificado que examine vestgios e produza laudos de interesse da justia na apurao de um delito.

Necesside de um perito criminal em informtica.

Percia em informtica - IntroduoArtigo 159 do cdigo de processo penal:

O exame de corpo de delito e outras percias sero realizados por perito oficial, portador de diploma de curso superior.

Artigo 160 do cdigo de processo penal:

Os peritos elaboraro o laudo pericial, no qual descrevero minuciosamento o que examinarem e respondero aos quesitos formulados.

Percia em informtica - IntroduoA computao forense tem com objetivo principal determinar a dinmica, a materialidade e autoria de ilcitos ligados a rea de informtica, tendo como questo principal a identificao e o processamento de evidncias digitais em provas materiais de crimes, por meio de mtodos tcnico-cientficos, conferindo-lhe validade probatria em juizo.

Eleutrio (2011)Percia em informtica - IntroduoA computao forense tem com objetivo principal determinar a dinmica, a materialidade e autoria de ilcitos ligados a rea de informtica, tendo como questo principal a identificao e o processamento de evidncias digitais em provas materiais de crimes, por meio de mtodos tcnico-cientficos, conferindo-lhe validade probatria em juizo.

Eleutrio (2011)Percia em informtica - IntroduoPercia : do latim peritia:1- Destreza, habilidade, competncia;2 Direito: exame de caratr tcnico, vistoria.

Forense: do latim forense:1 Que se refere ao foro judicial.2 Relativa aos tribunais. Percia em informtica - IntroduoCrimes cometidos com uso de equipamento computacional:

Utilizado com ferramenta de apoio aos crimes convencionais.

Utilizado como meio para realizao do crime.Percia em informtica - IntroduoUtilizado com ferramenta de apoio aos crimes convencionais.

Computador apenas uma ferramenta de auxlio ao criminoso.Computador faz parte do modus operandi do crime.Representa 90% dos exames forrenses Eleutrio (2011)

Percia em informtica - IntroduoUtilizado com ferramenta de apoio aos crimes convencionais.

Exemplo: computador usado para anotar informaes e planejar o assalto a um banco.

Percia em informtica - IntroduoUtilizado com ferramenta de apoio aos crimes convencionais.

Exemplos:Sonegao fiscal.Fraude eleitoralTrfico de entorpecentesFalsificao de documentos.Percia em informtica - IntroduoUtilizado como meio para realizao do crime.

O computador a pea central para a ocorrncia do crime. Sem a sua existncia o crime no seria praticado.

Percia em informtica - IntroduoUtilizado como meio para realizao do crime.

Exemplos:Ataque a sites.Roubo de informaesPhisingRoubo de senhasTroca de material pornogrfico ilegal (pedofilia)Acesso no autorizado a internet banking.Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames e procedimentos em locais de crime de informtica.Exames em dispositivos de armazenagem computacional.Exames em aparelhos de telefonia celular.Exames em sites da internet.Exames em mensagens eletrnicas (e-mail).Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames e procedimentos em locais de crime de informtica.

Mapeamento, identificao e correta preservao dos equipamentos computacionais permitindo melhor seleo do material a ser apreendido para ser examinado posteriormente em laboratrio.Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames em dispositivos de armazenagem computacional.

Analisar arquivos, sistemas e programas armazenados em dispositivos de armazenamento digital (HD, Cd-rom, Blue-ray, pendrive, etc...). Estes exames so compostos de quatro fases: preservao, extrao, anlise e formalizao.

Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames em aparelhos de telefonia celular.

Anlise de dados extraidos de telefones celulares, tais como: relao de chamadas, agenda, mensagens, fotos , etc...Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames em sites da internet.

Verificao e cpia de contedo existente na internet em sites e servidores remotos dos mais variados servios. Tambm abrange a investigao de responsabilidade por domnio ou site na internet, alm de propriedade ou uso de endereo IP.Percia em informtica - IntroduoPrincipais exames forenses em informtica:

Exames em mensagens eletrnicas (e-mail).

Anlise das propriedades das mensagens eletrnicas, tais como: Hora, data, endereo IP e outras informaes de remetente.