Plataformas de rede

of 40/40
Plataformas de rede? @augustodefranco
  • date post

    05-Dec-2014
  • Category

    Technology

  • view

    5.488
  • download

    0

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Plataformas de rede

  • 1. Plataformas de rede? @augustodefranco
  • 2. No se pode falar deplataforma de rede sem entender o que rede
  • 3. Ningum pode entender oque rede se no entender a diferena entre descentralizao e distribuio
  • 4. On distributed communications (1964)
  • 5. O diagrama original de Paul Baran
  • 6. A conectividade acompanha a distribuio
  • 7. A interatividade acompanha aconectividade-distributividade
  • 8. Para pensar plataformas de rede necessrio entender a fenomenologia da interao
  • 9. As quatro grandes descobertas da fenomenologia da interao Clustering Swarming Cloning Crunching
  • 10. A primeira grande descoberta: Tudo que interage clusteriza1Tudo clusteriza independentemente docontedo, em funo dos graus de distribuioe conectividade (ou interatividade) da redesocial.
  • 11. A primeira grande descoberta: Tudo que interage clusteriza1Ao articular uma organizao em rededistribuda no necessrio pr-determinarquais sero os departamentos, aquelascaixinhas desenhadas nos organogramas.Estando claro, para os interagentes, qual opropsito da iniciativa, basta deixar as forasdo aglomeramento atuarem.
  • 12. A segunda grande descoberta: Tudo que interage pode enxamear2Swarming (ou swarm behavior) e suasvariantes como herding e shoaling, noacontecem somente com insetos, formigas,abelhas, pssaros, quadrpedes e peixes. Emtermos genricos esses movimentos coletivos(tambm chamados de flocking) ocorremquando um grande nmero de entidades self-propelled interagem.
  • 13. A segunda grande descoberta: Tudo que interage pode enxamear2Algum tipo de inteligncia coletiva (swarmintelligence) est sempre envolvida nestesmovimentos. Isso tambm ocorre comhumanos, quando multides se aglomeram(clustering) e evoluem sincronizadamentesem qualquer conduo exercida por algumlder; ou quando muitas pessoas enxameiam eprovocam grandes mobilizaes semconvocao ou coordenao centralizada.
  • 14. A terceira grande descoberta: Imitao uma forma de interao3Como pessoas gholas sociais todos somosclones, na medida em que somos culturalmenteformados como rplicas variantes (emboranicas) de configuraes das redes sociaisonde estamos emaranhados.
  • 15. A terceira grande descoberta: A imitao uma clonagem3O termo clone deriva da palavra grega klnos,usada para designar "tronco ou ramo",referindo-se ao processo pelo qual uma novaplanta pode ser criada a partir de um galho.Mas isso mesmo. A nova planta imita a velha.A vida imita a vida. A convivncia imita aconvivncia. A pessoa imita o social.
  • 16. A terceira grande descoberta: A imitao uma clonagem3Sem imitao no poderia haver ordememergente nas sociedades humanas ou emqualquer coletivo de seres capazes de interagir.Sem imitao os cupins no conseguiriamconstruir seus cupinzeiros. Sem imitao, ospssaros no voariam em bando, configurandoformas geomtricas to surpreendentes efazendo aquelas evolues fantsticas.
  • 17. A terceira grande descoberta: A imitao uma clonagem3Quando tentamos orientar as pessoas sobre oqu e como, e quando, e onde elas devemaprender, ns que estamos, na verdade,tentando replicar, reproduzir borgs: queremosseres que repetem. Quando deixamos aspessoas imitarem umas as outras, noreplicamos; pelo contrrio, ensejamos aformao de gholas sociais. Como sereshumanos somos seres imitadores.
  • 18. A terceira grande descoberta: A imitao uma clonagem3Nada a ver com contedo. Nos mundosaltamente conectados o cloning tende a auto-organizar boa parte das coisas que nosesforamos por organizar inventandocomplicados processos e mtodos de gesto.Mesmo porque tudo isso vira lixo na medida emque os mundos comeam a se contrair sobefeito de crunching.
  • 19. A quarta grande descoberta: Small is powerful4 Essa talvez seja a mais surpreendentedescoberta-fluzz de todos os tempos. Emoutras palavras, isso quer dizer que o socialreinventa o poder. No lugar do poder demandar nos outros, surge o poder de encoraj-los (e encorajar-se): empowerment!Sim, fluzz empowerfulness.
  • 20. A quarta grande descoberta: Small is powerful4Quando aumenta a interatividade porque osgraus de conectividade e distribuio da redesocial aumentaram; ou, dizendo de outro modo, porque os graus de separao diminuram: omundo social se contraiu (crunch). Os graus deseparao no esto apenas diminuindo: elesesto despencando. Estamos sob o efeitodesse amassamento (Small-WorldPhenomenon).
  • 21. A quarta grande descoberta: Tudo que interage se aproxima4Nada a ver com contedo. Tudo que interagetende a se emaranhar mais e a se aproximar,diminuindo o tamanho social do mundo. Quantomenores os graus de separao doemaranhado em voc vive como pessoa, maisempoderado por ele (por esse emaranhado)voc ser. Mais alternativas de futuro ter sua disposio.
  • 22. Pois bem... Como seria umaplataforma adequada para redes sociais?
  • 23. adequada uma plataforma derede baseada em participao? Como seria uma plataforma baseada em interao?
  • 24. No seria nada parecido commdias sociais egonetizadas, proprietrias e p-based tipo Facebook e assemelhados (como o Google+)
  • 25. Plataformas egonetizadas deseducam seus usurios para as redes sociais distribudas.
  • 26. Plataformas egonetizadas Em vez de fluxo, meu quadradoA pessoa tende a achar que a sua pgina oseu espao proprietrio, a partir do qual ela vaiinteragir. Em vez de se jogar no fluxo, ela seaboleta no seu bunker (chamado de MinhaPgina). E induzida a achar que ali podecolocar todas as suas coisas. E fica atofendida quando algum lhe lembra que oconcurso de Miss Universo no tem muito a vercom astrofsica...
  • 27. Plataformas proprietrias Em vez de distribuio, centralizaoSo urdidas pelos trancadores de cdigos. Aoconstrurem caixas-pretas para esconder seusalgoritmos ou para montar seus alapes dedados (Google ou Facebook), erigem naverdade pirmides para proteger suasoperaes centralizadoras da rede social. No por acaso que essas plataformasdesenhadas a partir de uma instnciaproprietria tentem disciplinar a interao.
  • 28. Plataformas p-based Em vez de interao, participaoPlataformas p-based (baseadas emparticipao) envolvem sempre algum tipo deescolha de preferncias geradora de escassez.E suas funcionalidades esto voltadas aoarquivamento de passado (para aumentar orepositrio ao qual somente seus proprietriostm pleno acesso, na medida em que s elespodem program-las sem restries).
  • 29. Qual , no fundo, no fundo, o problema de todas essas plataformas egonetizadas, proprietrias e p-based?
  • 30. Um problema de concepoMidias sociais inadequadas ao netweaving O que est por trs de tudo isso a idia de que o indivduo o tomo social, quando, na verdade, para ser social, preciso ser molcula. Redes sociais so redes de pessoas e pessoas so produtos de interao e no unidades anteriores interao.
  • 31. Um problema de ignorncia mesmoMidias sociais inadequadas ao netweaving Em geral os que se metem a construir plataformas de rede no conhecem (no estudam, no investigam) a nova cincias das redes e no esto familiarizados com a fenomenologia da interao.
  • 32. Um exemplo recenteMidias sociais inadequadas ao netweaving O exemplo mais recente pode ser fornecido pelos Crculos do Google+ - a nova mdia social egonetizada, proprietria e p-based - que o Google lanou para ter o seu prprio Facebook. Os Crculos so clusters no conformados pelo clustering e sim por escolha ex ante interao. Construir um Crculo assim como gerenciar uma agenda de contatos.
  • 33. Bem, infelizmente aconversa est apenas comeando... Mas felizmente j est comeando!
  • 34. http://escoladeredes.ning.com