População_Estatísticas Demográficas 2014.2015

of 25 /25
1

Embed Size (px)

Transcript of População_Estatísticas Demográficas 2014.2015

  • 1

  • 2Desde 1960 a populao evoluiu de forma irregular refletindo o comportamento das

    variveis de que depende: natalidade, mortalidade (saldo natural), imigrao e

    emigrao (saldo migratrio). Desde 2010, houve um decrscimo de cerca de 145

    mil pessoas devido a, ambos os saldos, serem negativos: saldo natural de 47 505 pessoas e saldo migratrio de 97 915 pessoas.

  • 3De 1941 a 2012, a taxa de crescimento

    migratrio sofreu grandes oscilaes que se

    refletiram no crescimento populacional.

    exceo dos perodos entre 1941/50 e

    1981/83 nos quais houve predomnio do

    crescimento natural, nos restantes anos foi

    notria a influncia do saldo migratrio.

    Taxas de crescimento natural, migratrio e

    efetivo (%), Portugal, 1941 - 2012

  • 41960/70: emigrao para a Europa e fuga ao servio militar

    (emigrao legal e clandestina)

    1974/76: imigrao de frica (Movimento dos Retornados)

    (processo de descolonizao)

    1981/91: novos fluxos de emigrao

    (incremento da emigrao temporria, quebra da emigrao

    definitiva)

    1991/01: aumento da imigrao

    (queda do Muro de Berlim e colapso da URSS; investimentos portugueses em infraestruturas: atrao de estrangeiros do Leste

    Europeu, dos PALOP e do Brasil)

    2001/11: reduo do saldo migratrio de 0,65%, em 2000,

    para 0,04% em 2010

    (crise econmica mundial, europeia e nacional; desemprego;

    incremento de emigrao definitiva e menor imigrao)

    2011/12: taxas de crescimento migratrio negativas

    (permanncia da crise econmica).

  • 5

  • 6Como tem evoludo a taxa bruta de natalidade desde 1960?

    1960 24 2012 - 7,8A um ritmo irregular, verifica-se um decrscimo acentuado

    da taxa de natalidade.

    Apesar do seu valor ser inferior a 8, a tendncia parece apontar para que desa ainda mais.

    Fonte INE e PORDATA

  • 7Como tem evoludo a taxa bruta de mortalidade e a taxa de

    mortalidade infantil desde 1960?

    TMI

    TBM

    1960 9,1 2012 - 9 Ao longo dos ltimos 52 anos a taxa bruta de mortalidade

    manteve-se estvel, com pequenas oscilaes.

    J a TMI registou uma evoluo excecional, de 77 para 3

  • Populao portuguesa: variao relativa (1950-2011)

    Fonte Censos da populao, INE 8

  • Causas da variao intercensitria (1960-2011)

    1960/1970: -2,6%

    Surto emigratrio para os pases da Europa Ocidental em reconstruo

    Mobilizao militar para combater os movimentos de guerrilha nas ex-colnias

    Reforo da emigrao clandestina

    Diminuio real ou efetiva da populao -2,6%

    Perdas mais acentuadas nos distritos do Interior

    Despovoamento de aldeias do Interior do pas

    9

    Consequncias

  • 1970/1981: 13,5%

    Subida acentuada do preo do petrleo

    Revoluo dos cravos, 25 de abril de 1974

    Independncia das ex-colnias (de frica a Timor)

    Crise econmica do sistema capitalista

    Regresso de emigrantes da Europa

    Regresso dos militares das ex-colnias

    Movimento dos retornados das ex-colnias

    Aumento acentuado da populao efetiva +13,5%

    10

  • 1981/1991: 0,34%

    Continuao da tendncia decrescente das taxas de crescimento natural

    Aumento da emigrao temporria

    Quebra da emigrao definitiva

    Aumento da imigrao oriunda, principalmente, de frica (ex-colnias)

    Crescimento real positivo particularmente em distritos do litoral: Lisboa, Setbal, Porto, Faro.

    Aumento significativo do saldo migratrio (I>E)

    Desacelerao do crescimento efetivo +0,34%

    11

  • 1991/2001: 4,95%

    Aumento da imigrao, particularmente, dos pases do Leste Europeu (fim dos regimes socialistas, na URSS, desde 1917, e dos pases do Leste Europeu sujeitos ao regime sovitico depois de 1945),

    do Brasil e das ex-colnias.

    Decrscimo do crescimento natural devido descida continuada da taxa de natalidade

    Agravamento da tendncia para o envelhecimento da populao

    Acentuao dos contrastes demogrficos regionais: litoral povoado interior despovoado

    Ligeiro crescimento efetivo +4,95%12

  • 2001/2011: 1,98%

    Crise econmica internacional com reflexos na Zona Euro

    Decrscimo do nmero de imigrantes

    Aumento significativo da emigrao definitiva

    Saldos naturais negativos

    Saldos migratrios negativos

    Incapacidade de renovao das geraes

    Forte envelhecimento

    Tendncia acentuada de perda real da populao absoluta

    13

  • 14

    2010

    2030 2060

    2050

    Estrutura etria da populao

    portuguesa, 2010 a 2060

    De populao adulta em 2010, Portugal

    evoluiu no sentido de uma verdadeira

    inverso da sua pirmide etria.

  • 15

    Fonte - INE

  • O que dizem as estatsticas mais recentes

    O nmero de nados vivos e o de bitos desceram de 2012 para 2013

    O ndice sinttico de fecundidade foi de 1,21 filhos (1,28 em 2012)

    O nmero de emigrantes permanentes (53 786) ultrapassou, em 2013, o de imigrantes permanentes (17 554).

    Saldos naturais e migratrios negativos contribuem para o agravamento da tendncia de envelhecimento demogrfico, da reduo do peso relativo da populao jovem e da populao em idade ativa e do aumento da proporo de pessoas idosas.

    16

    2012 2013

    Nascimentos 89 841 82 787

    bitos 107 612 106 543

    Populao 10 487 289 10 427 301

  • Populao residente (N), Portugal, 2008-2013

    17

    Entre 2008 e 2010, a populao manteve-se praticamente

    estvel (0,09%).

    De 2010 at 2013, a diminuio do nmero de habitantes

    cada vez mais acentuada (-1,38%).

  • Variao populacional e suas componentes (N), 2008-2013

    18

    De 2008 a 2010 o saldo migratrio compensava o saldo

    natural negativo. A partir de 2010, ambos os saldos so

    negativos. Portugal perde populao!

  • Nados-vivos (N) e ndice sinttico de fecundidade (N), Portugal, 2008-2013

    19

    A incapacidade de renovao das geraes agrava-se de

    ano para ano.

  • bitos (N) e Taxa de mortalidade (), Portugal, 2008-2013

    20

  • 21

  • Esperana de vida nascena (anos), Portugal, 2006-2008 a 2011-2013

    22

    Para alm da reduo da natalidade, a esperana de vida

    nascena contribui significativamente para o envelhecimento .

  • Saldo migratrio e suas componentes (N), Portugal, 2008-2013

    23

    Reflexo da crise econmica recente, Portugal tornou-se um

    pas pouco atrativo: a emigrao aumentou; a imigrao

    baixou. Ambas, indiciam uma estagnao em 2012 e 2013.

  • Estrutura etria da populao portuguesa, 2010

    24

  • Estrutura etria da populao portuguesa, 2060

    25Projeo