PPRA HU 2010 - riscobiologico.org · OBJETIVOS DO PPRA ... Antes do inicio das atividades laborais,...

Click here to load reader

  • date post

    25-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of PPRA HU 2010 - riscobiologico.org · OBJETIVOS DO PPRA ... Antes do inicio das atividades laborais,...

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 1 de 192

    SESMT UFS/HU

    P.P.R.A PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS

    REVISO DO PPRA COM AS ADEQUAES DA NR-32

    VIGNCIA: OUTUBRO DE 2010 A OUTUBRO DE 2011

    Aracaju-Se Outubro/2010

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 2 de 192

    SESMT UFS/HU

    SUMRIO

    1. IDENTIFICAO DA EMPRESA ........................................................................................ 4

    2. INTRODUO ..................................................................................................................... 5

    3. OBJETIVOS DO PPRA ....................................................................................................... 5

    3.1. Objetivo Especfico ........................................................................................................... 6

    4. INFORMAES GERAIS DO HOSPITAL .......................................................................... 6

    4.1.1. Resumo do Nmero de Servidor/rgo ........................................................................ 9

    4.2. Fatores que Motivaram este Trabalho/NR-9 .................................................................... 9

    5. CONCEITOS BSICOS .................................................................................................... 10

    6. APLICAO ...................................................................................................................... 12

    7. ESTRUTURA DO PROGRAMA ........................................................................................ 12

    8. FLUXOGRAMA DO PPRA ................................................................................................ 13

    8.1. Planejamento Anual ........................................................................................................ 13

    8.2. Estratgias e Metodologia de Ao ................................................................................ 13

    8.3. Registros e Informes legais ............................................................................................ 14

    9. DESENVOLVIMENTO DO PPRA ...................................................................................... 14

    10. RECONHECIMENTO ...................................................................................................... 16

    10.1. Identificao dos Agentes ............................................................................................. 16

    10.2. Pesquisa de Dados ....................................................................................................... 17

    10.3. Localizao das Fontes Geradoras de Risco/Setores de Trabalho ............................. 17

    10.4. Medidas de Proteo Coletiva ...................................................................................... 17

    10.5. Utilizao do EPI .......................................................................................................... 17

    11. RESPONSABILIDADES PELAS AES ........................................................................ 18

    12. DISPOSIES FINAIS ................................................................................................... 18

    12.1. Cronograma de Implantao do PPRA ........................................................................ 18

    12.2. Implantao das Medidas de Controle ......................................................................... 18

    12.3. Mecanismo de Avaliao e Controle ............................................................................ 19

    12.3.1. Itens de controles (IC) do desenvolvimento do PPRA ............................................... 19

    13. AVALIAO QUALITATIVA DE EXPOSIO AOS RISCOS AMBIENTAIS .................. 19

    13.1. Identificao dos Setores/Agentes de Riscos Ambientais ............................................ 20

    13.2. Descries dos Locais de Trabalho/Avaliaes Qualitativa e Quantitativa .................. 31

    14. DESCRIO DAS FUNES/RISCOS AMBIENTAIS ................................................... 96

    14.1. Estabelecimento dos GHER - Critrio Qualitativo ........................................................ 96

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 3 de 192

    SESMT UFS/HU

    14.2. ATRIBUIES DE CARGOS/UFS ............................................................................... 99

    14.3. Atribuies de Cargos das Atividades X Exposio e Medidas Preventivas .............. 100

    14.4. Caracterizao do GHER Possveis Riscos Sade .............................................. 139

    15. INVENTRIO DOS PRODUTOS QUMICOS ............................................................... 144

    16. EQUIPAMENTOS DE PROTEO INDIVIDUAL POR FUNO ................................ 171

    17. ANLISE E AVALIAO DO POTENCIAL DE RISCOS .............................................. 174

    17.1. Metodologia de Anlise e Avaliao do Potencial de Risco/AIHA. ............................. 174

    17.2. Anlise e Avaliao do Potencial/Grau de Risco dos GHERs (Fsico) ...................... 176

    17.3. Anlise e Avaliao do Potencial/Grau de Risco dos GHERs (Qumico) .................. 177

    17.4. Anlise e Avaliao do Potencial/Grau de Risco dos GHERs (Biolgico) ................. 177

    18. TABELA DE GRAU DE PRIORIDADE APS AVALIAES DOS RISCOS ................ 178

    19. CRONOGRAMA DE IMPLANTAO DAS MEDIDAS PREVENTIVAS/CONTROLE .. 179

    20. ACOMPANHAMENTO DAS AES REALIZADAS DO PPRA .................................... 180

    20.1. Sugesto de Contedos para Capacitao - NR-32 .................................................. 181

    21. RESPONSABILIDADES ................................................................................................ 182

    22. CONCLUSO ................................................................................................................ 183

    23. COORDENADOR DO PROGRAMA .............................................................................. 184

    24. ELABORAO TCNICA DO PPRA ............................................................................ 184

    BIBLIOGRAFIA .................................................................................................................... 185

    APNDICE 1: AVALIAO QUANTITATIVA - IBUTG ........................................................ 186

    ANEXO 1: PERFIL DE SENSIBILIDADE DAS BACTRIAS/SCIH HU ............................ 187

    ANEXO 4: INFORMAES DO CNEN ............................................................................... 191

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 4 de 192

    SESMT UFS/HU

    1. IDENTIFICAO DA EMPRESA

    RAZO SOCIAL FUNDACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

    NOME DE FANTASIA HOSPITAL UNIVERSITRIO - HU

    LOCAL DE ATUAO ARACAJU/SE

    CNPJ 13.031.547/0002-87 CNAE 86.10-1

    GRAU DE RISCO (NR 4) 03 (trs)

    ATIVIDADE PRINCIPAL Atividades de atendimento hospitalar

    ENDEREO Rua Cludio Batista, s/n, Santo Antnio-Aracaju/Se CEP: 49.060-100

    RESPONSVEL PELA OPERACIONALIZAO DO PPRA

    Sandra Maria Drea

    Diretora administrativa

    TELEFONE/FAX (79) 2105-1700/1725

    N DE EMPREGADOS 587

    HORRIO DE TRABALHO

    Horrio administrativo/Escala de revezamento

    RESPONSVEL PELA ELABORAO DO PPRA

    Genilson Vieira dos Santos

    Eng de Seg. do Trabalho

    CREA 12890/D

    Cristina Maria Falco Teti

    Enf. do Trabalho

    COREN/SE 37334

    E MAIL/TELEFONE (79) 8804-6393/9916-5602 [email protected]

    (79) 9982-8700

    [email protected] Obs.: O Cadastro Nacional da Pessoa Jurdica do HU 85.31-7- Educao Superior Graduao, Grau de Risco = 2 Conforme as atividades desenvolvidas pelo hospital, consideramos o CNAE 86.10-1 e Grau de Risco = 3 NOTA: CONFORME A LEI 9.610/98 DIREITOS AUTORAIS/PROIBIDO A CPIA PARCIAL OU TOTAL DO PPRA, SEM A PERMISSO POR ESCRITO DO AUTOR.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 5 de 192

    SESMT UFS/HU

    2. INTRODUO As rotinas de Preveno de Acidentes e de manuteno da integridade fsica

    e mental do homem dependem, em grande parte, do ambiente em que este vai

    desenvolver suas atividades, haja vista o trabalhador permanecer por grande parte

    de sua vida no ambiente de trabalho ou a servio da empresa, inclusive nos

    percursos de ida e vinda do trabalho para o lar e vice-versa.

    O conjunto de atitudes, posturas e aes propostas, necessita

    essencialmente da participao integrada de todos os envolvidos, na soluo dos

    problemas ambientais, auxiliando a direo da empresa quanto ao reconhecimento,

    avaliao e controle sistemtico dos riscos detectados. Antes do inicio das

    atividades laborais, recomendamos a leitura e divulgao deste Programa para

    todos os trabalhadores envolvidos, informando-os sobre os riscos, os perigos

    inerentes e quais os Equipamentos de Proteo Coletiva (EPCs) que sero

    necessrios aos servios, bem como, os Equipamentos de Proteo Individual

    (EPIs) utilizados para evitar os acidentes e/ou doenas ocupacionais.

    A empresa deve se enquadrar na Norma regulamentadora n 5 Comisso

    Interna de Preveno de Acidentes CIPA. A avaliao do desenvolvimento do cronograma de atividades do PPRA

    dever ocorrer sempre que necessrio e pelo menos uma vez ao ano, seguindo a

    Norma Regulamentadora de n 09.

    Aps publicao da NR-32, em 11.11.2005, faz-se necessrio modificar a

    viso do PPRA, que dever estar voltado para as adequaes necessrias, pois a

    Norma especfica para estabelecimentos de sade.

    O PPRA foi revisado no ms de outubro de 2010. 3. OBJETIVOS DO PPRA

    Visa a preservao da sade e a integridade fsica dos colaboradores, atravs

    da antecipao, reconhecimento, avaliao e conseqente controle das ocorrncias

    de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho,

    tendo em considerao a proteo do meio ambiente e dos recursos naturais.

    Foi estabelecido periodicidade anual para reviso e adequao do mesmo,

    sendo acompanhado mensalmente pelo Coordenador responsvel e pela CIPA, e

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 6 de 192

    SESMT UFS/HU

    que a cada modificao dentro do perodo estabelecido sofrero modificaes que

    constaro na data da reviso deste programa.

    3.1. Objetivo Especfico

    Controlar os riscos ambientais existentes no local de trabalho com adoo de

    medidas e aes efetivas;

    Monitorar a exposio dos trabalhadores aos riscos ambientais existentes no

    local de trabalho;

    Planejar as aes e as medidas de controle a serem implementadas com base

    nas avaliaes qualitativas e/ou quantitativas;

    Preservar o meio ambiente.

    4. INFORMAES GERAIS DO HOSPITAL A Universidade Federal de Sergipe (UFS) uma universidade nova que

    vivencia fase de grande crescimento. Ela tem como misso produzir, disseminar e

    conservar conhecimentos; fortalecer a democracia e lutar pela melhoria da qualidade

    de vida, estreitando seus laos com a comunidade sergipana e investindo

    fortemente na melhoria da qualidade acadmica.

    Com o incio do funcionamento do curso de medicina em 1961, ficou acertado

    que as dependncias e os servios complementares do Hospital de Cirurgia seriam

    colocados disposio da Universidade, via convnio, para o ensino da medicina na

    sua plenitude prtica. Com o correr do tempo, avano tecnolgico nem sempre

    acompanhado e mudanas sucessivas de gerenciamento nos dois lados surgiram os

    primeiros sinais de insatisfao entre os conveniados.

    Com o final do convnio entre a UFS e a Fundao de Beneficncia Hospital

    Cirurgia (FBHC) o Reitor, Dr. Jos Alosio de Campos, contratou uma firma de

    engenharia especializada em construo de hospitais, elaborando o projeto de

    unidade hospitalar com nove andares para ser construdo no Campus da

    Universidade. O projeto foi levado ao Ministrio para anlise, no merecendo

    aprovao por conflitar com a poltica do governo federal que proibia a construo

    de novos hospitais.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 7 de 192

    SESMT UFS/HU

    O Hospital Sanatrio de Aracaju foi construdo na dcada de 40 do sculo

    passado, em terreno doado pelo governo estadual ao governo federal. Tinha como

    finalidade nica receber determinados casos de tuberculose pulmonar, obedecendo

    a critrios tcnicos vigentes na poca. Com a radical mudana de orientao no

    tratamento de tuberculose, ditada pelo Ministrio da Sade, os Hospitais Sanatrios

    foram desativados em todo pas, surgindo assim, outra opo para a UFS resolver o

    seu problema de Hospital.

    As primeiras negociaes foram feitas com o Ministrio da Sade em 1982

    que aceitou as argumentaes da UFS, firmando convnio com a Universidade. No

    ano seguinte (1983) transferiu a administrao e mudou o nome do Hospital

    Sanatrio de Aracaju para Hospital de Aracaju. E no ltimo trimestre de1984, sendo

    j na administrao do Reitor Prof. Eduardo Antonio Conde Garcia, o hospital de

    Aracaju passa a ser chamado de Hospital Universitrio (HU).

    Em junho de 1989 ocorre a ruptura do convnio com a FBHC, obrigando o HU

    a absorver em suas dependncias, o ambulatrio de Medicina, a parte administrativa

    do Centro de Cincias Biolgicas e da Sade (CCBS) e a didtica como um todo,

    que funcionava no Hospital Cirurgia.

    A partir do Convnio com o Ministrio da Sade, a UFS, fazendo uso de

    recursos do Ministrio da Educao, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da

    Educao e da Secretaria de Estado da Sade, realizou as reformas necessrias na

    estrutura fsica do Hospital Universitrio. Foram adquiridos novos e modernos

    equipamentos para garantir bom atendimento no Hospital-Escola.

    Ocupa rea de 50.570 metros quadrados, doada pelo Governo do Estado

    atravs da Lei N 2.769 de 21 de dezembro de 1989.

    O Hospital totalmente integrado ao Sistema nico de Sade - SUS e abriga

    em suas dependncias, a unidade de Anatomia Patolgica, o Ncleo de

    Processamento de Dados, o Centro de Cincias Biolgicas e da Sade, a

    Administrao, outros pavimentos ocupados por ambulatrios, e o anexo onde se

    desenvolvem os Servios Complementares e Diagnsticos, alm de 4 pavimentos

    destinados admisso, laboratrio de anlises clnicas, SND, farmcia, CPRH,

    Centro Cirrgico, com 3 salas de cirurgia e s enfermarias com capacidade mxima

    de 100 leitos, incluindo a UTI.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 8 de 192

    SESMT UFS/HU

    O Hospital Universitrio atende populao em cerca de 150 mil pessoas

    carentes de bairros de Aracaju, de municpios do interior de Sergipe e dos Estados

    circunvizinhos

    O HOSPITAL UNIVERSITRIO possui no seu quadro de pessoal nmero de servidores conforme a tabela 1, porm, alguns desses servidores so do quadro da

    UFS, os demais so de outros rgos, tais como: Secretria de Estado da Sade

    SES, Secretria Municipal de Sade SMS, Ministrio da Sade MS, Ministrio da

    Aeronutica MA, Ministrio Planejamento, Oramento e Gesto MPOG.

    Tabela 2: Fonte HU

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 9 de 192

    SESMT UFS/HU

    4.1.1. Resumo do Nmero de Servidor/rgo

    Tabela 3: Fonte HU

    4.2. Fatores que Motivaram este Trabalho/NR-9 De acordo com a Legislao Nacional do Ministrio do Trabalho e Emprego

    atravs de Norma Regulamentar NR-9 com texto aprovado pela portaria N25 da

    SST/MTE publicada no DOU de 29/12/94 e republicada no DOU de 15/02/95, toda

    empresa dever possuir seu levantamento de risco bem como suas recomendaes

    para garantir a sade e integridade fsica e mental de seus trabalhadores.

    Conforme a NR- 9 no item 9.2.1.1: Dever ser efetuada, sempre que

    necessrio e pelo menos uma vez ao ano, anlise global do PPRA para avaliao do

    seu desenvolvimento e realizao dos ajustes necessrios e estabelecimento de

    novas metas e prioridades.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 10 de 192

    SESMT UFS/HU

    5. CONCEITOS BSICOS Para melhor compreenso do contedo do PPRA, esto definidos, a seguir,

    alguns conceitos bsicos:

    PPRA: Programa de Preveno de Riscos Ambientais; NR: Norma Regulamentadora; Riscos Ambientais: Em consonncia com a prpria NR-9, so os agentes fsicos, qumicos e biolgicos existentes nos ambientes de trabalho que, em funo de sua

    natureza, concentrao ou intensidade e tempo de exposio, so capazes de

    causar danos sade do trabalhador;

    Agentes fsicos: Diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, tais como: rudo, vibraes, presses anormais, temperaturas

    extremas, radiaes no ionizantes, radiaes ionizantes, infra-som e ultra-som;

    Agentes qumicos: Substncia composta ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratria, nas formas de poeira, fumos, neblinas, gases ou

    vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposio, possam ter contato ou

    serem absorvidos pelo organismo atravs da pele ou por ingesto;

    Agentes biolgicos: Bactrias, fungos, bacilos, parasitas, protozorio, vrus, entre outros;

    Risco potencial: Probabilidade de ocorrncia de algum evento indesejvel, que cause danos sade;

    NR - 15: Norma Regulamentadora n15, referente a Atividades e Operaes Insalubres, que estabelece os Limites de Tolerncia legais para riscos qumicos e

    fsicos;

    Risco Potencial: a probabilidade de ocorrncia de algum evento indesejado que cause danos sade. No h evidncias concretas de que o problema esteja

    ocorrendo;

    Limites de Tolerncia: Entende-se por Limites de Tolerncia, a concentrao ou intensidade mxima ou mnima, relacionada com a natureza e o tempo de exposio

    ao agente, que no causar dano sade do trabalhador, durante a sua vida

    laboral. Os limites de tolerncia mais usados so:

    TWA: Time Weighted Average, ou mdia ponderada no tempo, geralmente para oito horas de trabalho/dia;

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 11 de 192

    SESMT UFS/HU

    STEL: Short: Term. Exposure Limit, ou limite para exposio de curta durao (15 minutos), que s pode ocorrer 4 (quatro) vezes por dia, com intervalo mnimo de 60

    (sessenta) minutos entre uma e outra ocorrncia, e a exposio no pode causar

    efeitos irreversveis sade;

    IDLH: Immediate Dangerous to Life and Health, ou seja, a concentrao imediatamente perigosa vida e sade;

    C: Ceiling: Valor Teto. a concentrao de um determinado agente que no pode ser ultrapassado em momento algum durante a jornada de trabalho;

    LT: Limites de Tolerncia definidos na Norma Regulamentadora n15 (ver acima). ACGIH: American Conference of Governamental Industrial Hygiene: organizao americana que pesquisa Limites de Tolerncia. Vale Lembrar que a NR-9, atravs

    de seu item 9.3.5.1, determina que quando da ausncia de limites de tolerncia na

    NR-15, devero ser seguidos os da ACGIH;

    Nvel de Ao (NA): Valor acima do qual devem ser iniciadas as aes preventivas de forma a minimizar a probabilidade de que as exposies a agentes ambientais

    ultrapassem os limites de exposio. Para agentes qumicos, o nvel de ao igual

    a metade do Limite de Tolerncia. Para rudo, o nvel de ao um valor de dose de

    0,5 (50%);

    Dose: a relao entre o tempo de exposio a um determinado nvel de presso sonora e o tempo permitido para exposio a este nvel;

    Nexo-causal: relao causa-efeito entre danos observados na sade dos trabalhadores e o ambiente ao qual esto expostos;

    Grupos Homogneos de Exposio ao Risco: GHER: grupos de trabalhadores expostos de forma semelhante a um determinado agente;

    NIOSH: National Institute for Occupational Safety and Health: organizao americana que pesquisa, entre outras coisas, Limites de Tolerncia e metodologias

    de avaliao de agentes qumicos;

    AIHA: American Industrial Hygiene Association: associao que se preocupa com o ensino e divulgao da higiene Ocupacional, responsvel pela metodologia de

    Grupos Homogneos de Exposio aos Riscos;

    Gesto do PPRA: a estrutura organizacional dentro da empresa que tem como responsabilidades:

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 12 de 192

    SESMT UFS/HU

    a) A definio de diretrizes que iro nortear o Programa; b) A anlise e aprovao preliminar do Programa e suas conseqentes

    necessidades de reviso e ajustes, promovendo encaminhamento do mesmo

    para aprovao definitiva em nvel da Direo do HOSPITAL UNIVERSITRIO; c) A gesto do PPRA ser de responsabilidade do HOSPITAL UNIVERSITRIO; d) Agente do PPRA: todo e qualquer empregado da empresa, inclusive de

    contratadas, devem atuar em cumprimento s Normas, Resolues e demais

    orientaes relacionadas com a questo (Sade Ocupacional), especialmente

    quanto aos procedimentos de segurana e do uso correto dos Equipamentos de

    Proteo Individual/EPI;

    O Coordenador do PPRA o responsvel pelo conjunto de atividades de

    natureza tcnica do PPRA que so promovidas e/ou desenvolvidas pelo SESMT - estrutura organizacional da empresa que ter como principal funo a emisso de

    Relatrios especficos para conhecimento e avaliao dos riscos e a promoo das

    aes, como tambm a eliminao e/ou reduo dos riscos ambientais.

    De acordo com a NR-4, Quadro II, Dimensionamento dos SESMT, a depender do Grau de Risco e o nmero de empregados, a empresa cujo estabelecimento no

    se enquadre no quadro referido acima dever criar meios para cumprir as aes do

    programa. 6. APLICAO

    Abrange a todos os colaboradores do HOSPITAL UNIVERSITRIO de forma direta, fazendo com que tenham conhecimento dos riscos aos quais esto expostos,

    com isso passaro a ter mais interesse em participar dos treinamentos promovidos

    pela empresa sobre as formas de evitar a exposio dos riscos e ajudar na

    erradicao da fonte do mesmo, trabalhando em conjunto empresa e colaborador.

    7. ESTRUTURA DO PROGRAMA

    Ser adotado o ms de Outubro/11 para uma nova atualizao no PPRA, e ao completar seis meses de vigncia deste programa dever ser realizada uma

    reunio entre as seguintes partes: Diretor do HOSPITAL UNIVERSITRIO e todos aqueles interessados na segurana e sade dos trabalhadores, ver figura 1.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 13 de 192

    SESMT UFS/HU

    O resumo da ata, desta reunio, dever ser anexado ao PPRA, e este dever

    permanecer em local acessvel aos colaboradores.

    Os dados resultantes desse Programa devem ficar arquivados durante 20

    (vinte anos), como prev a NR-9 em seu pargrafo 9.3.8.2.

    8. FLUXOGRAMA DO PPRA

    Figura 1: Fonte Autor

    8.1. Planejamento Anual O planejamento anual do PPRA est detalhado no Plano de Atividades Anual.

    8.2. Estratgias e Metodologia de Ao

    Para a implantao e desenvolvimento do PPRA sero desenvolvidas as

    seguintes atividades:

    1. Conhecimento das atividades desenvolvidas e processos de trabalho;

    2. Definio de estratgia de amostragem e metodologia a ser aplicada para

    avaliao de cada um dos agentes identificados;

    3. Definio dos Grupos Homogneos de Exposio ao Risco GHER;

    4. Envolvimento dos trabalhadores;

    5. Definio dos Recursos Humanos e Materiais disponveis para implantao e

    manuteno do PPRA;

    6. A implantao do PPRA dever ser acompanhada de aes educativas e de

    informaes a todos empregados atravs de palestras e treinamento.

    PPRA

    Planejamento Anual

    Estratgias e Metodologias de Ao

    Registro e Informes Legais

    Cronograma Metas e Prioridades

    Educao e Informao

    Manuteno e Divulgao dos Dados

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 14 de 192

    SESMT UFS/HU

    8.3. Registros e Informes legais Neste mdulo do PPRA estaro definidos os aspectos referentes aos

    registros das avaliaes realizadas.

    9. DESENVOLVIMENTO DO PPRA Este Programa ao atender as exigncias legais atuais contribui tambm para

    auxiliar na elaborao do PCMSO, alm de ajudar na realizao do Perfil Profissiogrfico Previdencirio (PPP) de seus colaboradores.

    O trabalho desenvolvido contendo suas aes partir como segue:

    a) Antecipao de riscos Nesta primeira fase do programa o objetivo consiste na identificao dos

    possveis riscos existentes no ambiente de trabalho dos colaboradores desta

    empresa, e na introduo de medidas de controle necessrias numa tentativa de

    antecipar-se ao risco ambiental.

    H de caracterizar a necessidade de interferir nos parmetros de execuo

    adaptando-se s condies de segurana como preceitua a filosofia bsica de se

    antecipar aos fatos. Fica, contudo, certificada Administrao que obrigatrio o

    parecer da Segurana antes de executar qualquer mudana que implique na

    reduo da segurana ou que no seja de domnio das pessoas.

    b) Reconhecimento dos Riscos - Avaliao Qualitativa O reconhecimento dos riscos ambientais contm os seguintes itens:

    1. A sua identificao;

    2. A determinao e localizao das possveis fontes geradoras; a identificao das

    funes e determinao do nmero de trabalhadores expostos;

    3. A obteno de dados existentes na empresa, indicativos de comprometimento da

    sade decorrente do trabalho;

    4. A caracterizao das atividades e do tipo de exposio;

    5. Os possveis danos sade relacionados aos riscos identificados,

    6. Disponveis na literatura tcnica;

    7. A descrio das medidas de controle existentes.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 15 de 192

    SESMT UFS/HU

    c) Avaliaes Quantitativas Nesta fase o objetivo ser constatar a presena dos agentes elencados na

    fase anterior, quantificando-os, atravs de medies, suas respectivas

    concentraes ou intensidade. Como adequao NR-32, os relatrios detalhados

    da CCIH, ou outros rgos dentro da Unidade Hospitalar que executar essa

    atividade sero considerados subsdios imprescindveis execuo do presente

    trabalho.

    d) Eleio de reas prioritrias Para a escolha de uma rea como prioritria devemos pesar a gravidade do

    risco mesmo que o nmero de pessoas expostas no seja to representativo.

    e) Avaliao dos riscos Envolve o monitoramento dos riscos ambientais visando determinao de

    sua intensidade, natureza e concentrao presentes nos diversos setores do

    HOSPITAL UNIVERSITRIO e/ou locais de atuao do mesmo, em caso de prestao de servio, este PPRA abranger os riscos das atividades desenvolvidas

    pelos colaboradores do HOSPITAL UNIVERSITRIO. f) Implantao das medidas de controle

    Medidas de controle so adotadas, para eliminao, neutralizao ou

    minimizao dos riscos ambientais, sempre que identificadas as seguintes situaes:

    1. Identificao, na fase de antecipao, do risco sade;

    2. Quando os resultados das avaliaes quantitativas excederem os limites

    previstos nas NR-9 e NR-15;

    3. Quando ficar caracterizado o nexo causal pela rea de medicina do trabalho.

    g) Prioridades das medidas de controle As prioridades das medidas de controle so definidas da seguinte forma:

    1. Que eliminem ou reduzam a utilizao ou formao de agentes;

    2. Que previnam a liberao ou disseminao desses agentes;

    3. Que reduzam os nveis ou concentrao desses agentes;

    4. Medidas de carter administrativo ou de organizao do trabalho;

    5. Utilizao de equipamento de proteo individual - EPI.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 16 de 192

    SESMT UFS/HU

    Para um controle eficaz e eficiente dos riscos nos ambientes de trabalho

    necessrio o envolvimento dos encarregados e gerentes de cada rea, treinamento

    do pessoal, utilizao, manuteno e reposio adequadas dos EPI.

    h) Monitoramento dos riscos Ser feito periodicamente por um Engenheiro de Segurana e/ou Tcnico de

    Segurana que possa interpretar e confrontar os riscos ambientais antigos e novos,

    como tambm, verificar os resultados relativos s medidas de controle.

    i) Registro de dados Os dados sero registrados e arquivados numa pasta especfica vinculada ao

    programa. Todas as informaes ligadas segurana devem permanecer em

    arquivo prprio durante no mnimo de 20 (vinte) anos como prev a NR 9 9.3.8.2.

    10. RECONHECIMENTO Esta etapa consiste em identificar e tornar explcito os riscos existentes nos

    diversos ambientes de trabalho do HOSPITAL UNIVERSITRIO. As informaes tratadas nesta etapa versaro sobre: identificao do agente,

    pessoas expostas ao risco, pesquisa de dados da empresa, localizao das fontes

    geradoras de risco, principais riscos e funes expostas, alm de possveis

    conseqncias sade do trabalhador causadas pela exposio ao risco.

    A fase de reconhecimento poder ser revista periodicamente, quando as

    condies de trabalho e remanejamento de funcionrios ocorrerem, principalmente

    quando as modificaes, ampliaes ou novas operaes na instituio causarem modificaes do perfil epidemiolgico previamente traado pelo Servio de Controle

    de Infeco Hospitalar SCIH. 10.1. Identificao dos Agentes

    Foi realizado visita tcnica in loco nos postos de trabalho dos servidores do Hospital Universitrio/UFS, com isso, chegou-se aos seguintes riscos: Fsicos, Qumicos, Biolgicos, Ergonmico e de Acidentes.

    Consideramos pessoas expostas aos riscos, aquele colaborador/servidor que

    esto diretamente expostos e/ou estejam na trajetria de propagao dos riscos

    existentes.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 17 de 192

    SESMT UFS/HU

    10.2. Pesquisa de Dados Evidncias de afastamentos, sintomas comuns, queixas em relao a

    determinadas atividades so pistas para levantar a presena de determinado risco.

    10.3. Localizao das Fontes Geradoras de Risco/Setores de Trabalho As fontes de riscos encontradas possibilitam direcionar o trabalho de

    preveno a partir de projetos, equipamentos de segurana e treinamento para

    reduzir ou eliminar a presena destes riscos.

    10.4. Medidas de Proteo Coletiva Quando comprovada a inviabilidade tcnica da adoo de medidas de

    proteo coletiva ou quando estas forem insuficientes ou encontrar-se em fase de

    estudo, planejamento ou implantao, ou ainda em carter complementar ou

    emergencial, devero ser adotados outras medidas, obedecendo-se seguinte

    hierarquia:

    1. Medidas de carter administrativo ou de organizao de trabalho;

    2. Utilizao de Equipamento de Proteo Individual - EPI.

    10.5. Utilizao do EPI A utilizao do EPI deve envolver, no mnimo:

    1. Seleo do EPI adequado tecnicamente ao risco a que o trabalhador est

    exposto e atividade exercida, considerando-se a eficincia necessria para o

    controle da exposio ao risco e o conforto oferecido segundo avaliao do

    trabalhador usurio;

    2. Programa de treinamento dos trabalhadores quanto a sua correta utilizao e

    orientao sobre as limitaes ou proteo que o EPI oferece;

    3. Estabelecimento de normas ou procedimentos para promover fornecimento, o

    uso, a guarda, a higienizao, a conservao, a manuteno e a reposio do EPI,

    visando garantir as condies de proteo originalmente estabelecidas;

    4. Caracterizao das funes ou atividades dos trabalhadores, com a respectiva

    identificao dos EPIs utilizados para os riscos ambientais.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 18 de 192

    SESMT UFS/HU

    11. RESPONSABILIDADES PELAS AES Ao superior hierrquico (empregador) cabe toda a responsabilidade pelo

    cumprimento do programa: liberando recursos, cobrando resultados, dando apoio

    logstico, atuando como orientador para o cumprimento das metas; bem como

    informar aos trabalhadores sobre os riscos ambientais e meios disponveis de

    proteo. Cabe a empresa e a Comisso Interna de Preveno de Acidentes

    CIPA, o acompanhamento das medidas preventivas e o cumprimento das aes

    existentes do cronograma anual, quando a empresa possuir.

    A manuteno das medidas dever ser uma tarefa dos empregados que

    devem usar os Equipamentos de Proteo Individual e buscar formas para reduzir a

    exposio aos riscos atravs de procedimentos e atitudes prevencionistas, tais

    como: palestras no prprio ambiente de trabalho, anlise de acidentes para corrigir

    as falhas etc.

    estendida aos trabalhadores a responsabilidade em colaborar e participar

    na implantao e execuo do PPRA, alm de seguir as orientaes recebidas nos

    treinamentos conforme o cronograma do PPRA; informar ao superior hierrquico

    direto s ocorrncias que, a seu julgamento, possam implicar em riscos sade dos

    trabalhadores/servidores.

    12. DISPOSIES FINAIS Qualquer tarefa poder ser interrompida ou cancelada caso seja reconhecido

    risco grave iminente para a sade e integridade do trabalhador, bastando para isso

    que a empresa contratante e a contratada estejam cientes e de acordo.

    12.1. Cronograma de Implantao do PPRA

    O Plano de Atividade deste PPRA para o HOSPITAL UNIVERSITRIO ser elaborado a cada ano e abranger a programao das atividades.

    12.2. Implantao das Medidas de Controle A natureza destas medidas requer, por vezes, estudos e avaliaes

    complementares, bem como anlise de viabilidade. Entende-se que ao final das

    avaliaes ocorrero condies para deflagrao destas providncias.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 19 de 192

    SESMT UFS/HU

    12.3. Mecanismo de Avaliao e Controle Trimestralmente, o PPRA dever ser avaliado quanto aos riscos ambientais e

    cumprimento do cronograma de aes. Com base nestas avaliaes o coordenador

    do programa dever realizar registros em documentos todas as aes a ser

    tomadas.

    12.3.1. Itens de controles (IC) do desenvolvimento do PPRA 1. % de cumprimento do cronograma do PPRA;

    2. N de atividades realizadas de acordo com o cronograma do PPRA;

    3. % de empregados treinados;

    4. % de Atividades no realizadas;

    5. Taxa de Freqncia de acidentes com e sem afastamentos;

    6. Taxa de Gravidade.

    13. AVALIAO QUALITATIVA DE EXPOSIO AOS RISCOS AMBIENTAIS A portaria n 3.311 de 29 de novembro de 1989, estabelece parmetros

    norteadores para anlise qualitativa do tempo de exposio ao risco, conforme

    citado abaixo:

    Exposio Eventual: Exposio mdia igual ou inferior a 6,25% do tempo laboral, ou seja, entre 25 a 30 min/dia.

    Exposio Intermitente: Exposio mdia entre 62,5% a 83,3% ou seja, entre 300 a 400 min/dia.

    Exposio Habitual e Permanente/Contnua: Exposio mdia superior a 83,3% do tempo laboral, ou seja, superior a 401 min/dia.

    Para a AIHA (American Industrial Hygiene Association), considera-se Exposio Desprezvel/Insignificante/Ocasional em condies normais de trabalho, o contato dos trabalhadores com o agente durante a execuo das atividades praticamente inexistente.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 20 de 192

    SESMT UFS/HU

    13.1. Identificao dos Setores/Agentes de Riscos Ambientais

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    1 - DIREO GERAL (F1) Rudo. ----------------

    (B1) Fungos. (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos.

    (A1) Queda do mesmo do nvel.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao); (A1) Piso molhado e/ou escorregadio.

    2-DIREO DE SADE

    3-DIREO ADMINISTRATIVA

    4 - SESMT

    5COORDENAO DE ENFERMAGEM

    6COORDENAO DE APOIO ADMINISTRATIVO

    7 COORD. DE ORAMENTO E FINANAS

    8 COORD. DE SERVIOS AMBULATORIAIS

    9 COORD. DE INFORMTICA

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 21 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    10 CCBS (F1) Rudo. ----------------

    (B1) Fungos. (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos.

    (A1) Queda do mesmo do nvel.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao); (A1) Piso molhado e/ou escorregadio.

    11 UNIDADE DE FATURAMENTO

    12 UNIDADE DE SERVIO SOCIAL

    13 UNIDADE DE REGISTO E CONT. DE PESSOAL

    14 - UNIDADE DE CUSTOS

    15 UNIDADE DE COMPRAS

    16 UNIDADE DE CONTABILIDADE

    17 UNIDADE DE RESIDNCIA MDICA

    18 UNIDADE DE INTERNAO

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 22 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    19 UNIDADE DE FARMCIA

    (F1) Rudo. ------------- (B1) Fungos. (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A2) Queda de diferena de nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/ pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A2) Escada mvel/trabalho em altura acima de 2 metros com risco de queda; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc.

    20 - CCIH (F1) Rudo. ----------------

    (B1) Fungos. (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A2) Queda de diferena de nvel.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A2) Escada mvel/trabalho em altura acima de 2 metros com risco de queda.

    21 UNIDADE DE ALMOXARIFADO

    22 - UNIDADE DE REVISO DE PRONTURIO

    23 DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 23 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    24 - UNIDADE DE NUTRIO

    (F1) Rudo; (F2) Rudo; (F9) Calor; (F10) Frio.

    (Q1) Produtos de limpeza utilizados no refeitrio.

    (B1) Fungos. (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F2) Liquidificador, batedeira, espremedor de laranja em funcionamento; (F9) Fogo industrial/Calandra; (F10) Cmara frigorfica; (Q1) Detergente, sabo em pasta, (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 24 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    25 UNIDADE DE HIGIENIZAO E CONSERVAO

    (F1) Rudo; (F11) Umidade.

    (Q2) Produtos de limpeza utilizados no hospital.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A2) Queda de diferena de nvel (A3) Ferimento com perfuro-cortante.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F11) Processo de higienizao das roupas utilizadas no HU/higienizao da rea do hospital/servio de encanao; (Q2) Sabo em p, hipoclorito de sdio, limpa vidro, cera lquida etc., (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise anatomo-patolgicas etc; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/ pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A2) Escada mvel/trabalho em altura acima de 2 metros com risco de queda. (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc;.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 25 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    26 COORD. DE SERVIOS GERAIS Central telefnica/servio de manuteno

    (F1) Rudo; (F3) Rudo; (F5) Rudo; (F11) Umidade.

    (Q3) Produtos qumicos utilizados nos servios de manuteno;

    (Q10) Fumos Metlicos

    (B1) Fungos.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A2) Queda de diferena de nvel (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A4) Risco de exploso; (A6) Risco de choque eltrico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F3) Caldeira/serra/furadeira/mquina em funcionamento; (F5) Central telefnica; (F11) Processo de higienizao das roupas utilizadas no HU/higienizao da rea do hospital/servio de encanao; (Q3) Tinta ltex, cola branca, solvente; (Q10) Processo de Soldagem; (B1) Sistema de refrigerao; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A2) Escada mvel/trabalho em altura acima de 2 metros com risco de queda; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A4) Caldeira; (A6) Mquinas e/ou equipamentos energizados/manuteno.

    27 UNIDADE DE IMAGEM E MTODOS GRFICOS

    (F1) Rudo; (F8) Radiao ionizante.

    (Q4) Produtos de revelao de filmes RX.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F8) Aparelho de RX/Tomografia/Mamografia; (Q4) Produtos de revelao de filmes RX; (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise antomo-patolgicas etc; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 26 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    28 UNIDADE DE LABORATRIO DE ANLISES CLNICAS

    (F1) Rudo; (F4) Rudo.

    (Q5) Produtos utilizados no Laboratrio/ Patologia.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A5) Respingo com material biolgico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F4) Equipamento em funcionamento (centrfuga), (Q5) Povidine, lcool, ter, formol, etc.; (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C/ toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise anatomo-patolgicas etc (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, escalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A5) Anlise de material biolgico e/ou manuseio com sangue e/ou fezes.

    29 UNIDADE DE ANATOMIA/ PATOLGICA

    30 UNIDADE DE HEMOTERAPIA

    (F1) Rudo. (Q6) Produtos utilizados no processo de assepsia.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A5) Respingo com material biolgico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (Q6) Povidine, lcool a 70%, (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise anatomo-patolgicas etc; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, escalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A5) Anlise de material biolgico e/ou manuseio com sangue.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 27 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    31 CENTRAL DE PROCESSAMENTO DE ROUPAS HOSPITALARES/ REA LIMPA/REA SUJA.

    (F1) Rudo; (F6) Rudo; (F9) Calor; (F11) Umidade.

    (Q7) Produtos utilizados no processo de higienizao das roupas hospitalares.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F6) Mquina de lavar, centrfuga/mquina de costura; (F9) Fogo industrial/Calandra; (F11) Processo de higienizao das roupas utilizadas no HU/higienizao da rea do hospital/servio de encanao; (Q7) Detergente em p, amaciante, hipoclorito de sdio, acidulante; (B1) Sistema de refrigerao; (B3) Processo de higienizao de roupas hospitalares; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza/dobras de lenis/dobras e preparo de campos cirrgicos/preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 28 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICOS

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    32 UNIDADE DE CENTRO CIRRGICO

    (F1) Rudo; (F7) Rudo; (F8) Radiao ionizante.

    (Q8) Produtos qumicos utilizados no C.C/UTI/ Enfermarias em geral;

    (Q9) Gases medicinais/ anestsico.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A5) Respingo com material biolgico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F7) Equipamentos utilizados no C.C/UTI/Enfermarias em geral (Monitor cardaco, bombas de infuso, respirador etc); (F8) Aparelho de RX/Tomografia; (Q8) Povidine, lcool a 70%, diluio e administrao de antibiticos em geral, (Q9) Oxignio, nitrognio e CO2; (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise anatomo-patolgicas etc (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A5) Anlise de material biolgico e/ou manuseio com sangue.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 29 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA

    RISCOS FSICOS

    RISCOS QUMICOS

    RISCOS BIOLGICO

    S

    RISCOS ERGONMICOS

    RISCOS DE ACIDENTES

    FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    33 UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO

    (F1) Rudo; (F7) Rudo; (F8) Radiao ionizante.

    (Q8) Produtos qumicos utilizados no C.C/UTI/ Enfermarias em geral.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorio, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A5) Respingo com material biolgico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (F7) Equipamentos utilizados no C.C/UTI/Enfermarias em geral (Monitor cardaco, bombas de infuso, respirador etc); (F8) Aparelho de RX/Tomografia; (Q8) Povidine, lcool a 70%, diluio e administrao de antibiticos em geral, (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise antomo -patolgicas etc; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A5) Anlise de material biolgico e/ou manuseio com sangue.

    34 UNIDADE DE CLNICA CIRRGICA I

    35 UNIDADE DE CLNICA CIRRGICA II

    36 UNIDADE DE CLNICA MDICA I

    37 UNIDADE DE CLNICA MDICA II

    38 UNIDADE DE CLNICA PSIQUITRICA

    39 UNIDADE DE CLNICA PEDITRICA

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 30 de 192

    SESMT UFS/HU

    SETOR/REA RISCOS FSICOS RISCOS QUMICOS RISCOS

    BIOLGICOS RISCOS

    ERGONMICOS RISCOS DE ACIDENTES FONTES DE EMISSES DOS AGENTES IDENTIFICADOS

    40 CENTRAL DE MATERIAL ESTERILIZADO

    (F1) Rudo.

    (Q8) Produtos qumicos utilizados no C.C/UTI/ Enfermarias em geral.

    (B1) Fungos; (B2) Bactria, vrus, fungos, protozorios, helmintos, etc.

    (E1) Postura inadequada (vcio de postura); (E2) Movimentos repetitivos; (E3) Movimentao e transporte de peso manual; (E4) Trabalho em turno/noturno.

    (A1) Queda do mesmo do nvel; (A3) Ferimento com perfuro-cortante; (A5) Respingo com material biolgico.

    (F1) Ar condicionado em funcionamento; (Q8) Povidine, lcool a 70%, diluio e administrao de antibiticos em geral, (B1) Sistema de refrigerao; (B2) Higienizao de banheiros, enfermarias, CME, UTI, C.C e toda rea hospitalar/cuidados com clientes e/ou atividades de anlise anatomo-patolgicas etc; (E1) Postura incorreta (moblia, vcio de postura); (E2) Uso de computador (digitao)/uso de tensimetro/atividades de varrio e limpeza, dobras de lenis, preparo de materiais para esterilizao; (E3)Transportar peso manual (caixa pequena/ferramentas/pacientes em maca e/ou cadeira de rodas etc); (E4) Trabalho em regime de escala de revezamento; (A1) Piso molhado e/ou escorregadio; (A3) Faca/serra/serrote/ materiais como: agulhas, vidros, lminas de bisturi, scalps, materiais utilizados no laboratrio/enfermarias etc; (A5) Anlise de material biolgico e/ou manuseio com sangue.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 31 de 192

    SESMT UFS/HU

    13.2. Descries dos Locais de Trabalho/Avaliaes Qualitativa e Quantitativa

    AVALIAO QUANTITATIVAHOSPITAL/LABORATRIO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Laboratrio/Triagem 80,9 Centrfuga

    ligada e 87,7 c/ as 02

    Centrifugas ligadas

    349,0 63,7 Natural Piso paviflex, rea de 8m2, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio/Imunologia 75,3 278,0 66,5 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 9m2, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio/ Microbiologia

    72,7 c/cabine ligada

    187,0 Balco 139,9 Balco

    automatizado

    67,8 Balco

    automati zado

    Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 21,60m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 32 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVAHOSPITAL/LABORATRIO

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Corredor interno do laboratrio

    60,7 212,0 67,8 Natural Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 21 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de hormnio 64,6 240 67,0 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Copa e almoxarifado 49,4 230,0 68,1 Natural Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de hormnio/Triagen 71,0 Maquina

    ligada Maquina desligada

    59,6

    285,0 63,8 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 8m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de repouso 58,6 195,0 63,8 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Laboratrio de parasitologia e uroanalise

    71,7 171,5 62,4 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 33 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVAHOSPITAL/LABORATRIO

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Laboratrio de microbiologia 1

    60,2 299,0 64,3 Natural Piso paviflex, parede com azulejo, p direito 3m rea aprox. 21 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio de microbiologia 2

    62,4 216,0 63,2 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede com azulejo, com rea de aprox. 21,60 m p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de diluio e sedimentao de fezes

    74,5 120,0 70,0 Exaustor Piso paviflex, parede com azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Sala de esterilizao 80,9 296,0 65,9 Natural Piso paviflex, parede com azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Coordenao 57,3 264,5 63,5 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede com azulejo, p direito 3m rea aprox. 16 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 34 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVAHOSPITAL/LABORATRIO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Laboratrio/ Hematologia

    63,4 331,3 56,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 16m, p direito 3m aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio/ Bioqumica

    70,9 255,0 41,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 20m, p direito 3m aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio/Coleta de sangue

    68,2 Box 1 147,0 Box 2 204,0 Box 3 463,0 Box 4 466,0 Box 5 540,6 Box 6 392,0 Box 7 388,0

    72,1 Natural Piso paviflex, rea de 40m, p direito 3m aproximadamente.

    Boxs: 2, 3, 4, 5, 6 e 7 atendem ao LT de iluminao conforme a NBR 5413, o Box 1 no atende o LT.

    Laboratrio/Recepo de entrega do material orgnico

    67,2 436,0 72,1 Natural Piso paviflex, rea de 3,20m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Laboratrio/Sala de digitao

    67,1 256,0 65,9 Natural Piso paviflex, rea de 16m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 35 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVAHOSPITAL/LABORATRIO

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Recepo do laboratrio 64,6 291,3 67,1 Artificial Ar condicionado e natural

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 21 m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala do atendimento localizada ao lado da recepo do laboratrio

    48,5 261,9 65,4 Natural Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 10 m aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de coleta 1 59,0 259,0 56,8 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de coleta 2 63,8 240,3 63,7 Artificial Ar condicionado

    Piso paviflex, parede azulejo, p direito 3m rea aprox. 20 m aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 36 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO HOSPITALAR/RAIO X SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Recepo 72,4 234,0 76,2 Natural e complementada artificial (ventilador)

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Ultra-sonografia sala 01

    60,6 215,0 71,2 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex parede rebocada pintada, rea de 11,73m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Ultra-sonografia sala 02 54,9 129,3 71,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex parede rebocada pintada, rea de aprox. 12,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Raio X simples sala de comando

    69,0 120,0 60,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 27,05m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 37 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO HOSPITALAR/RAIO X SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Mamografia 58,2 330,0 79,6 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 12,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Tomografia 70,2 380,0 45,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Coordenao 51,4 316,0 66,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 7,6m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Entrega de exame/ separao

    60,6 242,5 82,6 Natural Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 5,01m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 38 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO HOSPITALAR/RAIO X SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Corredor principal 61,7 195,0 70,0 Natural Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 27,05m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Ecocardiograma 50,8 329,0 59,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex,parede rebocada e pintada, rea de 12,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Broncoscopia e espirometria

    56,0 250,0 82,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    E.E.G. e M.A.P.A. 57,8 280,0 77,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 7,6m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 39 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO HOSPITALAR/RAIO X

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Cmera clara 61,0 230,0 74,6 Natural Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 5,01m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Cmera escura 63,8 00,2 74,2 Natural Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 27,05m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Sala de Laudos de raio X 51,2 576,0 75,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex,parede rebocada e pintada, rea de 12,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de comando 67,8 129,0 61,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24,0m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 40 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - PATOLOGIA SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Microscopia 56,2 327,3 56,1 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Secretaria 65,1 476,7 62,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Colorao 61,1 324,17 47,9 Exaustor e Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de estudo 65,1 420,5 55,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 41 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - PATOLOGIA

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Arquivo de blocos e laminas

    58,9 322,0 66,1 Natural Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Macroscopia 61,7 287,5 54,2 Exaustor e Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Arquivo de peas anatomo patolgico

    61,9 302,0 64,9 Exaustor e Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 12m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Corredor principal 69,3 250,0 65,8 Natural Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 12m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Copa 64,0 576,0 65,3 Natural Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 12m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 42 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - PATOLOGIA SETOR RUDO ILUMINA

    O MDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Laboratrio de biologia molecular

    Maquina ligada 71,6 Maquina desligada

    67,5

    355,7 63,4 Natural Piso em paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Arquivo 59,0 170,0 62,4 Natural Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 24m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Laboratrio de biologia molecular 2

    64,6 230,7 47,4 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 16,95m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de estudo anexa do laboratrio de biologia molecular 2.

    55,2 244,7 42,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 12m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 43 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO ADMINISTRATIVO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL

    OBSERVAO

    SESMT 63.4 199,0 60.4 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m rea aprox. 12m

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Unidade de contabilidade 74,0 72,2

    420,3 56,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 8,37m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Unidades de contas medidas e faturamento controle

    62,7 277,8 58,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 5,20m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Unidade de registro de controle de pessoal

    65.8 181,1 64,6 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, p direito 3 m, rea de 5,20m

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Unidade de suporte/redes 56,4 231,5 51,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 7,83m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Coordenao de informtica

    56,8 540,0 54,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m rea aprox. 12m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 44 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ANEXO ADMINISTRATIVO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL

    OBSERVAO

    Unidade de produo de informtica CPD

    62,3 233,3 54,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 8,37m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Copa 66,4 234,0 50,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 5,20m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Assessoria 67,4 417,7 47,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, p direito 3 m, rea de 5,20m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala 1 arquivo 50,2 380,0 66,9 Natural e complementada artificial (ventilador)

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 5,20m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala 2 arquivo 49,2 300,0 66,8 Natural e complementada artificial (ventilador)

    Piso em paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3 m, rea de 5,20m

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 45 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ADMINISTRAO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Secretaria 62,0 495,0 56,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 6,82m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Diretoria geral 61,3 751,0 65,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 19,32m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Diretoria sade 56,6 492,0 64,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 12,26m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Diretoria administrativa 62,2 331,0 60,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 22,42m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Telefonia 60,6 548,0 60,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea aprox. 8m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 46 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - ADMINISTRAO SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Coordenadoria de enfermagem

    60,9 600,0 49,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex parede rebocada e pintada p direito 3m, rea de 5,13m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Servio social 69,2 276,0 66,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 6,82m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    rea de distribuio de telefone

    59,3 465,0 54,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada p direito 3m rea de 19,32m.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 47 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - CENTRO CIRURGICO/HOSPITAL SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Posto de enfermagem 43,7 312 71,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 6m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    SRPA 52,0 350,0 70,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 19,63m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de cirurgia 01 57,6 440 72,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada rea de 22,69m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de cirurgia 02 56,5 250 63,6 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 14,24m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de cirurgia 03 45,5 355 62,2 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 22,69m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 48 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - CENTRO CIRURGICO/HOSPITAL SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Sala de cirurgia 04 48 356 59,8 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 26,65m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Medicamentos 58 195 53,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 9m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Arsenal

    47,8 245 66,7 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 6,5m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413

    Equipamentos

    41,5 240 72,4 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 6,5 m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Limpeza e Desinfeco

    59,5 303 74,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 7,5m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 49 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA - CENTRO CIRURGICO/HOSPITAL SETOR RUDO ILUMINAO

    MDIA UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    rea de Expurgo

    40,5 42,5 73,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 10,5m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala de Recuperao

    36,5 308,3 70 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 20m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Copa

    49,4 225 71,9 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, parede rebocada e pintada, rea de 7m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 50 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA AMBULATRIO/UDOPE

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Udope sala 1 49,0 265,0 81,0 artificial (ventiladores)

    Piso ceramica, rea de 5,65m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Udope sala 2 57,0 220,0 78,6 artificial (ventiladores)

    Piso ceramica, rea de 5,65m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Udope sala 3 56,2 289,0 78,5 Artificial - Ar condicionado

    Piso ceramica paviflex, rea de 5,65m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Udope sala em anexo 56,0 289,0 78,6 Artificial - Ar condicionado

    Piso ceramica, rea de 5,65m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Antigo arquivo e cozinha em anexo

    61,0 158,0 73,0 Natural Piso ceramica, rea de 20,95m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 51 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA AMBULATRIO

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Recepo 65,3 340,0 69,6 Natural completada artificial (ventiladores)

    Piso paviflex, rea de 5,65m, p direito 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Diretoria 60,3 360,0 40,2 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 5,65m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala em anexo da diretoria 59,3 309,0 62,5 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 5,65m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Recepo 62,6 299,0 69,0 Natural completada artificial (ventiladores)

    Piso paviflex, rea de 5,65m, p direito aproximadamente 3 metros.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Servio social 55,2 190,0 82,3 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 20,95m, p direito 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

    Ncleo de percia em reumatologia

    55,2 169,5 82,0 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 20,95m, p direito 3 metros.

    Iluminao abaixo do LT conforme a NBR 5413

  • Tipo: PROGRAMA DE PREVENO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA

    Acesso: IRRESTRITO

    HOSPITAL UNIVERSITRIO HU/UFS Elaborao: Out/10

    Vencimento:Out/11

    rea: ARACAJU

    Reviso: 01 Pg. 52 de 192

    SESMT UFS/HU

    AVALIAO QUANTITATIVA AMBULATRIO/CLINICA MEDICA I

    SETOR RUDO ILUMINAOMDIA

    UMIDADE RELATIVA

    TIPO DE VENTILAO

    DESCRIO DO LOCAL OBSERVAO

    Recepo 73,4 242,0 69,5 Natural completada

    artificial (ventiladores)

    Piso paviflex, rea de 10,36m, p direito 3 metros aproximadamente.

    Atende LT de iluminao conforme a NBR 5413.

    Sala 17 50,2 199,0 80,6 Artificial - Ar condicionado

    Piso paviflex, rea de 10,7