Práticas de oratória

Click here to load reader

  • date post

    11-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    167
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Práticas de oratória

Jos RogrioBruno Medeiros Filipe Victal Mnica Sayuri

Caractersticas Comunicao Massiva

Entrevistas e DebatesLiderana Experincia

Discursos;

Entrevistas; eDebates.

Precisa ser simples;Palavras incisivas; Mostrar objetivos; e Transmitir emoo.

Psicologia de massas;No S criticar os adversrios; Sensibilidade com o povo; e Presena e poder do condutor.

Estar capacitado;Ter autocontrole; No ser impulsivo; e Aproveitar as oportunidades.

Ser capacitado;Influenciar o meio em que convive; Ser carismtico; e No ser dominador.

Racionalizar e raciocinar;

No se deixar levar apenas pelas palavras; eDemonstrar imposio.

Domine a arte de usar as palavras como armasO poltico est sempre falando para um, para poucos ou para muitos. Maneja ao mesmo tempo, seu nome e o seu significado. Sabe como us-las para manifestar o pensamento e para esconder seu pensamento; para explicar e para confundir; para explicitar e para se evadir.

A oratria convencional do poltico tem carter argumentativo, persuasivo, lgico e discursivo. Seu objetivo entretanto sempre o mesmo: persuadir, convencer, obter a aprovao.

Grande parte da atividade poltica exige este tipo de oratria. A oratria da seduo constitui-se a partir de princpios, tcnicas e objetivos, completamente diferentes dos buscados pela oratria clssica, da persuaso racional. Desde logo, na seduo, como se viu, buscase mais que o voto ou o apoio. Busca-se nela, a adeso incondicional, um nexo emocional que provoque a "entrega" do seduzido ao seu sedutor.

Por outro lado, no h nada mais anti-sedutor do que a prtica da argumentao. No se seduz com argumentos, com discusso, com racionalidade, nem nas relaes afetivas, nem na poltica. Argumentar supe que a outra parte ouve prestando ateno. H regras para controlar estes riscos, quando se trata de argumentar e persuadir logicamente: discurso breve; frases curtas; linguagem simples; repetio; uso de estrias, anedotas, e exemplos; voz clara e forte; criao de expectativas e suspense, etc.

Na comunicao usual, falamos a maior parte do tempo sobre ns mesmos, para expressar nossos sentimentos, ideias e opinies.

Na oratria da seduo temos que conseguir sair do nosso mundo pessoal, para entrar no mundo do outro que queremos seduzir, comunicando-nos com a sua sensibilidade, e tendo acesso sua psicologia. Neste contexto a palavra assemelha-se msica e se diferencia do rudo, deve provocar sensaes, confundir e envolver. A oratria da seduo usa as palavras para despertar emoes nas pessoas.

A oratria da seduo deve ser capaz de fazer uma audincia experimentar uma mesma emoo, e compartilh-la pelo contgio. No se trata de falar de concordncias e discordncias, e sim de amor e dio, de medo e desejo, de justia e injustia.

com base em sentimentos desta intensidade que um pblico, composto de pessoas individuais, transforma-se numa entidade poltica, numa coletividade dominada por um sentimento que pode levla ao.

A oratria da seduo fala para o corao, como a oratria da argumentao fala para o crebro; a primeira busca seduzir e conquistar, a segunda busca a aprovao. Ambas so importantes e necessrias ao arsenal do poltico. A realidade determina qual a hora de usar uma ou outra.

Clareza e objetividade;Perorao; e Materiais didticos.

Conferncia;Paraninfos; e Recepes e Formaturas.

Chamar a ateno, esclarecer e motivar; Apontar objetivos; Determinar a amplitude do tema; justo mdio; Deixar tempo para esclarecer dvidas; e Excesso de teoria.

O comunicador e o pblico possuem conhecimentos limitados, mais abrangentes em alguns assuntos e pobres em outros. Uma pergunta pode abrir novos horizontes, mas tambm pode deixar o palestrante em pnico.

No se deixe envolver na pergunta do outro.

Se a pergunta estiver fora do tema, no entre em detalhes.No deixar pergunta sem resposta. Quanto o estudante cita um livro ou autor que o palestrante desconhece.

Evite frases de justificao. Eu sei fazer isso, mas no sei explicar

O instrutor incentiva o exerccio da inteligncia e a aquisio de habilidades, mas o xito depender do esforo e capacidade do aprendiz.

Incapacidade em transmitir ideias com clareza e objetividade. Observe sua mente; Organizar a exposio; Cuidar da postura e dos gestos; Olhar; Falar com voz firme; e Projetar uma ideia positiva.

Principais caractersticasSermo Fnebre Oratria Judiciria

Homilia;Sermo; e Missas;

Emoo sempre presente;Postura do orador digna; Vocabulrio simples, com modismos; e As atitudes do orador.

Realizado em honra ao morto;Demonstrar a histria da pessoa falecida e o motivo do discurso, sua necessidade; e Levar as pessoas ao redor reflexo.

Fazer justia;Linguagem acentuada; Manifestar cautela; e Demonstrar a verdade.