Pré projeto tcc

of 12 /12
DENYS RODRIGUES DE OLIVEIRA 24 de novembro de 2015. Pólo de Cezarina - GO PRE PROJETO DE PESQUISA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM MÍDIAS INTERATIVAS - PÓS GRADUAÇÃO LINHA DE PESQUISA: PROJETO EM MÍDIAS INTERATIVAS ´ UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

Embed Size (px)

Transcript of Pré projeto tcc

  • DENYS RODRIGUES DE OLIVEIRA

    24 de novembro de 2015.

    Plo de Cezarina - GO

    PRE PROJETO DE PESQUISA

    PARA O TRABALHO DE CONCLUSO DE CURSO EM

    MDIAS INTERATIVAS - PS GRADUAO

    LINHA DE PESQUISA: PROJETO EM MDIAS INTERATIVAS

    UFG

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIS

  • PRE PROJETO DE PESQUISA

    Linha de Pesquisa

    Projetos em mdias interativas

    Ttulo

    Projeto de interao - Aplicativo

  • INTRODUO

    Para a concluso de minha ps graduao, realizarei no Trabalho de Concluso

    de Curso um projeto sobre o tema Projeto de Interao Aplicativo.

    Durante um longo perodo sofrendo em relao a atendimento em consultrio odontolgico,

    entrei em contato com meu dentista para conversar a respeito, onde que colocava em questo

    todos as opes de atendimento em seu consultrio. Disso surgiu minha proposta de pesquisa,

    e a motivao para iniciar este novo projeto para agendamento rpido de consultas.

  • PALAVRAS CHAVE

    Aplicativos, tecnologia, design, sociedade, sade, agendamento.

  • O crescimento da populao exige mudanas culturais, visando respeitar e a valorizar o

    cidado, mas tambm busca medidas prticas: trata-se de um grupo que requer fcil

    acessibilidade em consultas rpidas e atendimento diferenciado na rea da sade.

    Marketing tudo pois de nada adianta voc ter uma tima publicidade, atrair pacientes,

    encher sua sala de espera e no fim das contas pecar no atendimento. O foco divulgar, atrair,

    atender e fidelizar.

    IDENTIFICAO DO PROBLEMA

  • - Acessibilidade para portadores de necessidades especiais (Surdos, Mudos, Cadeirantes)

    - Descaso no atendimento (Por meio de telefone ou mesmo pessoalmente)

    - Demora em um simples atendimento

    Exemplo:

    Tudo comea quando o paciente se prepara para ir ao consultrio. Se formos pensar um pouco

    mais a fundo ele comea no exato instante em que pensa em ligar para o consultrio para

    marcar uma consulta. Vamos nos colocar no lugar do paciente que neste caso residente

    da cidade em que se encontra:

    Ele pensa: preciso ir ao dentista, onde ser que est o telefone do consultrio mesmo?

    Lista telefnica, Google, Agenda da vov?

    DELIMITAO DO PROBLEMA

  • A ele lembra que recebeu uma carta de seu ltimo consultrio desejando feliz aniversrio,

    feliz natal, feliz dia das mes, ou algo do tipo.

    A ele pega o telefone, disca e ningum atende, demoram para atender, a secretria atende

    de mal humor, ou atende uma secretria que te faz esperar por longos minutos. E quando

    finalmente voc marca, ela nem sabe te explicar como chegar no endereo.

    Se o paciente deseja pesquisar melhor sobre onde seria melhor pro seu tipo de atendimento,

    ele vai de nibus ao consultrio e tem que subir uma ladeira a p, ele com certeza ter em

    mente que cansativo demais ir a ao consultrio s pra marcar uma consulta e voltar no dia

    agendado, ou seja, isto cria uma barreira a mais no que o paciente percebe como

    ir ao dentista cansa. E no caso de ir com sua prpria conduo, vai gastar combustvel que

    no est to barato pra ficar rodando a cidade em busca de clnicas.

  • Importante

    Porque as clnicas perdem pacientes?

    Preos -9%

    Motivos diversos -7%

    Produtos/Servios -15%

    Indiferena/Mau Atendimento/Reclamaes mal resolvidas -69%

    Quando o paciente fica satisfeito com o atendimento que recebeu, ele no fala nem bem nem

    mal, pois isto era exatamente o que ele esperava quando se dirigiu para ser atendido. Quando

    o atendimento supera a expectativa o paciente, o consultrio consegue com que o cliente

    divulgue seus servios de boa vontade.

  • PROPOSTA PARA A SOLUO

    O desenvolvimento de um aplicativo de gerenciamento para agendamento de clnicas

    especializadas em odontologia. Hoje em dia, com o corre-corre que todos vivemos, no

    precisamos de uma secretria, e sim de uma facilitadora. O atendimento tem que ser gil,

    dinmico, e que resolva os problemas (desde que voc confie). Porm hoje o mais

    interessante que voc consiga tudo isso de forma prtica e rpida no seu pr

    atendimento ( Recepo e Atendimento clnico propriamente dito).

    Claro que no estabelecendo limites de cada um.

  • APLICAO TECNOLGICA PARA SOLUO

    Um aplicativo para gerenciamento de clnicas especializadas em Odontologia a ser

    desenvolvido para celulares. Baseando-se nas principais tarefas de uma

    clnica e no modo de execut-las. O prottipo dever ser testado e aperfeioado em

    clnicas de Odontologia para melhor funcionalidade aps aprovado. Em seu banco de

    dados devem constar informaes sobre os clientes (dados pessoais, procedimentos a

    serem realizados, agendamento, envio de sms de confirmao).

    A utilizao do aplicativo permitir equipe da clnica o acesso s informaes de

    maneira simples, rpida e precisa, contribuindo com a qualidade do atendimento clnico,

    da preservao dos casos e do gerenciamento de dados pessoais. E o paciente tambm ter

    acesso as informaes bsicas sobre cada clnica (prestaes de servios, perfil do profissional

    com suas habilidades, Fotos dos ambientes, informao de localizao).

  • JUSTIFICATIVA

    O diferencial no est no produto/servio ou preo. Est no atendimento e na excelncia do

    mesmo. Assim j podemos comear a analisar o grau de satisfao do cliente antes mesmo

    dele pisar no consultrio e muito antes de ele abrir a boca para o dentista examin-lo. Ou seja,

    a parte do tratamento ainda nem foi vista e j podemos concluir que a satisfao do paciente

    vai ser determinado por vrios fatores em relao a todo o conjunto de experincias que ele

    entende por ir ao dentista. A partir deste levantamento, fica visvel uma opo a ser explorada:

    A proposta de um projeto de software para participao dos usurios atravs do desenvolvimento

    de aplicativos para celulares.

  • Possveis bibliografias a serem consultadas durante o desenvolvimento

    CERTEAU, Michel de (1996) A inveno do cotidiano: artes de fazer. 2. ed. Petrpolis: Vozes

    FEENBERG, Andrew (1999) Questioning Technology Londres: Routledge

    FISCHER, Gerhard (2009) End-User Development and Meta-Design: Foundations for Culturesof Participation. Proceedings of the 2nd International Symposium on End-User Development,March 02-04, 2009, Siegen, Germany

    LEMOS, A (2002) Cibercultura. Tecnologia e Vida Social na Cultura Contempornea. PortoAlegre, Sulina.

    LESSIG, Lawrence (2005) Cultura Livre: como a grande mdia usa a tecnologia e a lei parabloquear a cultura e controlar a criatividade. So Paulo: Trama.

    LESSIG, Lawrence (2008) Remix: making art and commerce thrive in the hybrid economy.The Penguin Press, New York

    MANOVICH, Lev. (2001) The Langage of New Media. MIT Press.

    Pgina 1Pgina 2Pgina 3Pgina 4Pgina 5Pgina 6Pgina 7Pgina 8Pgina 9Pgina 10Pgina 11Pgina 12