Processo Prospectivo APL Cerâmica Vermelha Norte Goiano ... ?· • Identificação das...

download Processo Prospectivo APL Cerâmica Vermelha Norte Goiano ... ?· • Identificação das Oportunidades…

of 47

  • date post

    20-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Processo Prospectivo APL Cerâmica Vermelha Norte Goiano ... ?· • Identificação das...

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino1

    URUAU - GO21 maio 2014

    Processo Prospectivo APL Cermica Vermelha Norte Goiano

    rvores de Competncias Passado, Presente e FuturoAnlise Morfolgica

    Ministrio de Minas e Energia

    Secretaria de Geologia, Minerao e Transformao Mineral (SGM)

    Secretaria de Desenvolvimento Tecnolgico e Inovao ((SETEC)

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino2

    Perspectivas + Possibilidades = Reposicionamento

    Da Antecipao Para Ao

    Por meio da APROPRIAOI - Anlise Conjuntural

    Influncia

    Dependncia

    II - Anlise Estrutural Varivel HiptesesV1

    V2

    V3

    V4

    H1 H2

    H2

    H3

    H1 H3

    H1 H2 H3

    H1 H2 H3

    Ce1 Ce2

    IV - Anlise Morfolgica

    V - Cenrios / Maquete

    BERGER (1958) - GODET (2001)

    BERGER (1958), GIGET (1989), GODET (2001), MARTIN (2001), BASSALER (2009), JOUVENEL (2009), e AULICINO (2006)

    Etapas do Processo Prospectivo Estratgico - Territorial

    III - rvore de competncia de Marc Giget (1998)

    VI - Avaliao do Processo Prospectivo por meio de seus Resultados e Impactos

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino3

    Processo Prospectivo

    III - rvore de competncia de Marc Giget (1998)

    Anlise Retrospectiva - Passado

    Anlise do Presente

    Identificao dos Pontos Fortes e Fracos do Presente em relao ao Passado

    Anlise do Futuro

    Identificao das Oportunidades e Ameaas do Futuro em relao ao Presente

    Michel GODET (2001)

    Perspectivas + Possibilidades = Reposicionamento

    Da Antecipao Para Ao

    Por meio da APROPRIAO

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino4

    Passado Presente Futuro

    Marc GIGET (1998), modificado por AULICINO (2010)

    O passado nico, a sua anlise permite entender melhor o Municpio de Ribeiro Branco - SP, conhecer melhor a capacidade que teve de evoluir e de situar o Municpio de Ribeiro Branco - SP dentro de sua realidade histrica

    O futuro incerto, sua anlise ajuda a identificar riscos e oportunidades que surgem para o Municpio de Ribeiro Branco - SP definir as questes e desafios a enfrentar, a fim de determinar o futuro desejado e integr-los ao projeto do Municpio de Ribeiro Branco - SP

    A rvore de competncia e sua dinmica

    Futuro ?

    Raiz: Vocao, Competncia, Conhecimento

    Tronco: Execuo Organizao

    Frutos: Linhas de produtos e/ou Servios

    Mercados

    Recuperao da Informao Obtida nas Oficinas

  • www.idsust.com.br14.Outras fontes de energia exemplo (gs)

    13.Mistura de argila com rejeito de outras mineraes

    12.Madeira de reflorestamento ou aparas

    11.Argila de sequeiro

    10.Plantas industriais modernas/Lay-out/Automatismo eficiente

    9. Pessoas qualificadas e motivadas

    8. Buscar novas alternativas para substituir a lenha

    8. Esta melhor organizada

    7. Central de reflorestamento e processo de biomassa picada

    7. Com certificao/qualidade. Servio profissionalizado, concorrncia instalada. Normas de produo clara

    6. Toda argila processada e caracterizada

    6. Multa e imposto

    5. Centrais de massa em micro regies5. Qualidade na produo

    4. Melhoria nos financiamentos pra todos os ceramistas

    4. Maquinas, credito financeiro

    3. Estrutura, mquinas modernas, automatismos, forno tnel enfornamento robotizado

    3. Formao de mo de obra qualificada. Conscientizao da necessidade de planejamento. Maior disponibilidade de recursos financeiros

    2. Escolaridade Alta2. Alguns excelentes gestores, tcnicos e funcionrios. Quase todos excelentes. Empresas/ estado / governo federal

    Concorrncia

    Financiamento mal utilizado

    M qualidade do produto

    Falta de reflorestamento

    M gesto

    Mo de obra com baixa qualificao

    Impostos e taxas

    Falta de tecnologia

    Capacitao, investimento e tecnologia

    Planejamento

    Disponibilidade de crdito

    Mo de obra capacitada

    Financiamento

    Qualidade da produo

    Parcerias fortes

    1.Administrao capacitao1.Capacitao, tecnologias novas, todo tipo de acesso a informao e recursos financeiros

    RAIZ

    OportunidadesAmeaasFUTUROPRESE5TE

    Fatores do Futuro em relao ao Presentervore de Competncia

    Representao da

    rvore

  • www.idsust.com.br14.Criao dos fornos tnel e automatizao

    13.Aumentar as parcerias entre os rgos ASCENO/Estado/Governo Federal;

    12.Modernidade e automatismo para queima

    11.Processos produtivos automatizados

    10.Meio ambiente com operaes certificadas

    9. Processo e produtos certificados

    8. Organizao e parceria tecnolgica para o desenvolvimento

    8. Iniciao da automatizao do processo, caracterizao da argila, preparo de massa, inovao de produtos

    7. Processo produtivos certificados;7. Tecnologia uso de termopares, EPI, aumento da mo de qualificada

    6. Viabilizao de recursos financeiros FUNMINERAL;

    6. Empresa com funcionrios com carteira assinada. Tcnico de segurana do trabalho e produtos com controle de qualidade

    5. Pesquisas de matrias primas e fontes de energia;

    5. Produo escala parcerias consolidadas

    4. Mercado exigente, concorrente desleal. Preo fora da realidade

    3. Maquinas moderna e mais organizao

    2. Produtos melhores, processos melhorados, ASCENO/ESTADO/FEDERAL (parcerias)

    Altos custos para automatizaoEmpresa informalFuncionrios despreparadosGestor sem visoFalta de disciplina funcionalMercado exigenteConcorrncia deslealInexistncia de reflorestamentoProcesso produtivo com tecnologia obsoleta Desconhecimento das matrias primas

    Certificao e modernizaoProdutos novos automatismo forno tnelEmpresa formalizadaFuncionrios capacitadosAutomatismo para fabricar o produto e para queimaBusca por novos produtosCaracterizao das argilasReflorestamentoComercializao em grupo atravs de central de compras Centro de VendasProcesso de produo e produtos certificados

    1.Instituio ASCENO forte, participativa e inter-relacionada com todos os parceiros;2.Central de compras e central de vendas;3.Banco de Dados operacionais: operacionais/mercado/faturamento;4.Composio de argilas e outros minerais;

    1.Organizao e disciplina funcional, maior produtividade, novas polticas implantadas

    TRO5CO

    OportunidadesAmeaasFUTUROPRESE5TE

    Fatores do Futuro em relao ao Presentervore de CompetnciaRepresen-tao da

    rvore

  • www.idsust.com.br

    11.Criar centros de distribuio num raio de alcance das ferrovias Norte/Sul e FIOL para LESTE OESTE o Mato Grosso

    10.Entrar no mercado mundial9. Produtos: telha plan e americana, tijolo furado, canaletas, celotes, tijolos 21 furos, mercado regional

    9. Ampliar o mercado;8. Cermicas multinacionais e produtos para toda classe social;

    7. Mercado e escala de produo consolidados, servios normatizados;

    6. Logstica de distribuio mecanizada;

    7. Estimular o artesanato com argila;

    8. Recuperar o mercado;

    6. Novos produtos: telhas portuguesas, americana, aumento da produo e do mercado consumidor;

    5. Produtos ofertados com embalagens;5. Mais opo de produtos e mais concorrncia;

    4. Diversidade de produtos;4. Produtos novos em variedade e qualidade. Mercado: DF, Anpolis, Goinia, outros estados (vizinhos);

    3. Produtos inovadores com alto valor agregado;

    3. H diversidade de produtos e muitos modernizando parque fabril com qualidade;

    2. Telhas com vrios modelos e rendimentos, blocos com pouca diferenciao. Produtos com qualidade em relao PSQ, menor que 70%;

    Diversificar sem qualificar

    Juros altos

    Burocracia LICENAS E TRIBUTOS

    Falta de conhecimento do consumidor

    Falta de recursos financeiros

    Produtos sem qualidades abaixo do preo

    Mercado pequeno local

    Produtos comuns sem qualidade

    Comercializao amadora

    Mercado externo

    Qualidade com a PSQ

    Estimular o artesanato com argila

    Apresentao dos produtos com embalagem

    Produtos com qualidade com valor justo

    Criao de centro de distribuio ao alcance das ferrovias

    Diversificao dos produtos

    Ampliao do mercado

    Certificao dos produtos

    Produto inovador com alto valor agregado

    1.Trabalhar para que todos cheguem certificao;

    2.Produtos diferenciados com qualidade;

    1. Oferta de produto com qualidade, diversificao de produto;

    RAMOS

    OportunidadesAmeaasFUTUROPRESE5TE

    Fatores do Futuro em relao ao Presente

    rvore de CompetnciaRepresentao da

    rvore

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino8

    Perspectivas + Possibilidades = Reposicionamento

    Da Antecipao Para Ao

    Por meio da APROPRIAOI - Anlise Conjuntural

    Influncia

    Dependncia

    II - Anlise Estrutural Varivel HiptesesV1

    V2

    V3

    V4

    H1 H2

    H2

    H3

    H1 H3

    H1 H2 H3

    H1 H2 H3

    Ce1 Ce2

    IV - Anlise Morfolgica

    V - Cenrios / Maquete

    BERGER (1958) - GODET (2001)

    BERGER (1958), GIGET (1989), GODET (2001), MARTIN (2001), BASSALER (2009), JOUVENEL (2009), e AULICINO (2006)

    Etapas do Processo Prospectivo Estratgico - Territorial

    III - rvore de competncia de Marc Giget (1998)

    VI - Avaliao do Processo Prospectivo por meio de seus Resultados e Impactos

  • www.idsust.com.br Prof. Dr. Antnio Lus Aulicino9

    Processo Prospectivo

    Varivel Hipteses

    V1

    V2

    V3

    V4

    H1 H2

    H2

    H3

    H1 H3

    H1 H2 H3

    H1 H2 H3

    Ce1 Ce2

    IV - Anlise MorfolgicaMichel GODET (2001)

    Perspectivas + Possibilidades = Reposicionamento

    Da Antecipao Para Ao

    Por meio da APROPRIAO

    As variveis-chave motrizes, identificadas na Anlise