Produção de Papl

Click here to load reader

  • date post

    05-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

description

produção de papel

Transcript of Produção de Papl

  • PRODUO DE PAPELPRODUO DE PAPELPRODUO DE PAPELPRODUO DE PAPEL

    prodgraf - usjt

    MODELOS E APROVEITAMENTO

  • A HISTRIA DO PAPELA HISTRIA DO PAPELA HISTRIA DO PAPEL

    >

    >

    A palavra "papel" originou-se do termo grego papyrus, que significa junco. O predecessor do verdadeiro papel foi desenvolvido pelos egpcios por volta de 300 a.C., que o produziam entrelaando juncos, ensopando-os na gua e batendo-os at que atingissem a lisura e a espessura desejadas.

    A inveno do papel tal como hoje o conhecemos tem sido atribuda a Tsai Lun, na China, no ano 105 da nossa era. A forma chinesa de fabricar papel consistia em misturar cascas de rvores, trapos e outros materiais fibrosos e bat-los at que formassem uma substncia pastosa. Essa pasta era ento posta numa grande tina e diluda em gua. Em seguida, mergulhava-se um molde raso e poroso na soluo pastosa. medida que se retirava o molde a gua escoava pelo fundo tipo peneira, deixando uma camada de fibras. Removida do molde e posta a secar, essa camada de fibras tornava-se uma folha de papel.

    No sculo VIII a arte de fazer papel passou dos chineses para os rabes, e no sculo XII dos rabes para os espanhis. Os demais pases europeus s a conheceram mais tarde: a Itlia no sculo XIII, a Frana no comeo do sculo XIV, e a Alemanha no fim do sculo XIV. A Inglaterra s comeou a fabricar papel em 1495 e a primeira fbrica de papel na Amrica data de 1690.

    >

  • PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

  • PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

    RVORE REDUZIDAA TORAS

    LAVADOR REMOVE

    IMPUREZAS

    CORTADOR DE FOLHAS,CORTA AS BOBINAS EM FOLHAS

    BOBINADEIRA,CORTA OS ROLOS

    EM BOBINAS

    FOURCRINEIR,ONDE O PAPEL

    FORMADO

    SEO DE PRENSAS,

    REMOVE OEXCESSO DE GUA

    SEO DE SECAGEM

    DA FOLHA

    REVESTIMENTONA MQUINAOU COLAGEM

    PAPEL ENROLADOEM GRANDES ROLOS

    CALANDRAS,ALISAM A

    SUPERFCIE DO PAPEL

    PENEIRA,RETM NS,FARPAS ETC

    TORRE DEBRANQUEAMENTO,ALVEJA A PASTA

    A PASTA BATIDA, REFINADA

    E RECEBEOS ADITIVOS

    CAIXA DE ENTRADA

    DESCASCADORRETIRA AS CASCAS

    DESAGREGADOR REDUZ OS CAVACOS

    A FIBRAS

    CAIXA DE ENTRADA

    ARMAZENA E MEDEA PASTA

    PARA A TELA

    DIGESTOR COZINHAOS CAVACOS COM

    PRODUTOS QUMICOS

    PICADOR REDUZ AS

    TORAS A CAVACOS

    CAVACOS EMPILHADOS PARA

    ESTOCAGEM

  • PROCESSO MECNICOPROCESSO MECNICOPROCESSO MECNICO

    Corte Transversal de uma rvore

    Descascador: Remove a casca

  • RVORE REDUZIDAA TORAS DESCASCADOR

    RETIRA AS CASCAS

    DIGESTOR COZINHAOS CAVACOS COM

    PRODUTOS QUMICOS

    PICADOR REDUZ AS

    TORAS A CAVACOS

    CAVACOS EMPILHADOS PARA

    ESTOCAGEM

    PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

  • LAVADOR REMOVE

    IMPUREZAS

    PENEIRA,RETM NS,FARPAS ETC

    A PASTA BATIDA, REFINADA

    E RECEBEOS ADITIVOS

    CAIXA DE ENTRADA

    DESAGREGADOR REDUZ OS CAVACOS

    A FIBRAS

    TORRE DEBRANQUEAMENTO,ALVEJA A PASTA

    PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

  • FOURCRINEIR,ONDE O PAPEL

    FORMADO

    SEO DE PRENSAS,

    REMOVE OEXCESSO DE GUA

    SEO DE SECAGEM

    DA FOLHA

    REVESTIMENTONA MQUINAOU COLAGEM

    CALANDRAS,ALISAM A

    SUPERFCIE DO PAPEL

    CAIXA DE ENTRADA

    ARMAZENA E MEDEA PASTA

    PARA A TELA

    PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

  • CORTADOR DE FOLHAS,CORTA AS BOBINAS EM FOLHAS

    BOBINADEIRA,CORTA OS ROLOS

    EM BOBINAS

    PAPEL ENROLADOEM GRANDES ROLOS

    PROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICOPROCESSO QUMICO

  • PAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSO

    PAPIS OFFSET

    Destinada a catlogos, folhetos, livros e revistas. Costuma ser vendido principalmente nos 2formatos 87 x 114, 66 x 96 e 76 x 112 cm, nos pesos de 60 a 150 g/m .

    Papel com bastante cola, superfcie uniforme livre de felpas e penugem e preparado para resistir o melhor possvel a ao da umidade, o que de extrema importncia em todos os papis para a impresso pelo sistema offset e litogrfico em geral.

    Sua aplicao na impresso para miolo, livros infantis, infanto-juvenis, mdicos, revistas em geral, cartazes, folhetos e todo servio de policromia.

    ALTA PRINT

    Papel offset "top" de categoria, com alta lisura, brancura e opacidade. Produzindo atravs do processo "soft calender on-machine", oferece a melhor qualidade de impresso e definies de imagens.

    >

    >

    >

    >

  • PAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSO

    COUCH

    Papel com uma ou ambas as faces recobertas por uma fina camada de substncias minerais, que lhe d aspecto encorpado e brilhante, e muito prprio para a impresso de imagens a meio-tom, e em especial de retculas finas.

    Para a impresso de textos o papel gessado muito ldico e por isto incmodo vista. Defeito que se tem procurado contornar com a criao das tonalidades mate.

    O termo francs "Couch" (camada) usadssimo entre ns, onde chegou a assimilar-se em couch.

    necessrio distinguir couch de duas faces de alguns papis simplesmente bem acetinados, que com eles se confundem; molhando-se e friccionando-se uma extremidade do papel, se for couch, a camada de branco desfaz-se.

    >

    >

    >

    >

  • COUCH L1

    Papel com revestimento Couch brilhante em um lado. Policromia. Suas aplicaes so sobre capas, folhetos e encartes.

    COUCH L2

    Papel com revestimento Couch brilhante nos dois lados. Policromia. Suas aplicaes so em livros, revistas, catlogos e encartes.

    COUCH MONOLCIDO

    Papel com revestimento couch brilhante em um lado. Mas liso no verso para evitar impermeabilidade no contato com a gua ou umidade. Suas aplicaes so em embalagens, papel fantasia, rtulos, out-doors, base para laminao e impressos em geral.

    COUCH MATTE

    Papel com revestimento couch fosco nos dois lados. Suas aplicaes so em impresso de livros em geral, catlogos e livros de arte.

    COUCH COTE

    Papel branco revestido com camada couch de alto brilho "Cast Coated", sendo o verso branco fosco.

    >

    >

    >

    >

    >

    PAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSOPAPIS PARA IMPRESSO

  • PAPEL JORNAL

    Produto base de pasta mecnica de alto rendimento, com opacidade e alvura adequadas. fabricado em rolos para prensas rotativas, ou em folhas lisas para a impresso comum em prensas planas. A superfcie pode, ainda, variar de speras, alisada e acetinada. Suas aplicaes so em tiragens de jornais, folhetos, livros, revistas, material promocional, blocos e tales em geral.

    IMPRENSA

    feito com 70% ou mais de pasta mecnica, sem cola e alisado na mquina. Apresenta linhas d'gua. Com peso de 45 a 55 g/m2, geralmente vendido em bobinas para ser utilizado em jornais, revistas e publicaes similares.

    PAPIS RECICLADOS

    Esses papis so reciclados, constituindo de 50% papis aparas (sobra de papel), sem impresso. O restante variam de 20-50% de papis impressos reciclados ps-consumido, variando de acordo com o efeito que se deseja obter. Alm de alguns mais especficos que so reciclados em 100%, outros se utilizam de anilinas em processo exclusivo de fabricao. T

    Todos os papis oferecem uma variedade muito grande de cores e textura, proporcionando ao usurio um resultado diferenciado dos papis freqentemente utilizado. ideal para impresses finas em livros de arte, hot stamping, relevo seco, obras de arte, efeitos de porcelana, impresso em jato de tinta e impresso laser.

    >

    >

    >

    >

    PAPIS PARA JORNALPAPIS PARA JORNALPAPIS PARA JORNAL

  • CARTESCARTESCARTES

    Duplex

    Carto fabricado em duas camadas, sendo a superior de material de melhor qualidade, 2monolcido, ou com revestimento cuch, geralmente de 80 a 100 g/m , bem cotado.

    A camada inferior, ou suporte, fabricada com pasta qumica no branqueada, pasta mecnica e quase sempre aparas.

    2 O peso total vai de 200 a 600 g/m . Uso em embalagens para produtos alimentcios, cosmticos, impressos publicitrios, produtos que exijam envasamentos automticos e pastas.

    Comumente comercializado no formato de 77 x 113 cm.

    >

    >

    >

    >

    Triplex

    Muito semelhante ao duplex, mas com suporte feito em duas ou mais camadas, sendo a ltima geralmente branca.

    utilizado e comercializado da mesma forma que o duplex, porm tem melhores caractersticas de vincagem.

    Grafix

    Carto de massa nico, ideal para policromia. indicado para capas e permite plastificao.

    >

    >

    >

  • Cartes de primeira

    Na verdade, a denominao abrange uma ampla faixa de cartes e cartolinas, fabricados exclusivamente com pasta qumica branqueada.

    Geralmente so bem colados, com acabamento monolcido ou supercalandrado.

    Em geral destinam-se a embalagens impressas, pastas de arquivo, cartes de visita e comerciais, fichas e similares.

    Micro ondulado

    Carto especial que, em lugar de constituir folha plana, forma pequenos canais salientes e reentrantes.

    usado na embalagem de mercadorias quebradias, ou trabalhos diferenciados.

    >

    >

    >

    >

    >

    CARTESCARTESCARTES

  • APROVEITAMENTO DE PAPELAPROVEITAMENTO DE PAPELAPROVEITAMENTO DE PAPEL

    Exemplo do corte de meia folha 48 X 66 (96 X 66 - Formato BB)

    Sentido da fibra do papel

    em relao impressora

    Formato til da folha 44 X 64

    Dois tamanhos bsicos utilizados no Brasil:76 X 112 - Formato AA 66 X 96 - Formato BB

  • Formato til da folha 31 X 63 (3 folhas)

    0,5 cmde refile

    APROVEITAMENTO DE PAP