Programa Descoberta Talento

download

of 11

Embed Size (px)

transcript

  • 1. Cartilha 23.08.04 16:25 Page 1

2. Cartilha 23.08.0416:25Page 3 APRESENTAO Companheiros,Inicio minhas palavras reportando-me Mensagem que fiz para a Revista Perfil, REPBLICA FEDERATIVA DO BRASILn 6 - 2002, da ESEF/UFRGS, quando me referi ao Projeto Esporte Brasil PROESP-BR da Rede de Centros de Excelncia Esportiva - CENESP, enfatizando sua importncia LUIZ INCIO LULA DA SILVA como instrumento vivel de aferio de parmetros nutricionais, de crescimento e de Presidenteaptido fsica relacionados sade e ao desempenho esportivo, como subsdios para formulao de polticas pblicas para nosso Pas, e termino dizendo... Despeo-me desejando que possamos, em um futuro breve, colher os frutos dessa brilhante iniciativa. MINISTRIO DO ESPORTE Pois bem, numa velocidade impressionante, o futuro chegou e com ele o momento da colheita! AGNELO QUEIROZ MinistroIsso revela a vontade de um governo que veio para fazer. Estamos transformando uma proposta terica, bem fundamentada e j testada na prtica, em ao, com reflexos imediatos e boas perspectivas para o esporte e para a juventude brasileira. SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO Concretizamos, assim, um modelo brasileiro de deteco de talentos esportivos, ANDR ALMEIDA CUNHA ARANTES construdo e adaptado nossa realidade, que poder ser utilizado por todo e qualquer Secretrio Nacional de Esporte de Alto Rendimento interessado nas escolas, nos clubes e comunidades, fazendo uma grande rede de informao. Dessa maneira, oportunizaremos a descoberta e o desenvolvimento de provveis talentos esportivos que fortalecero, em quantidade e qualidade, a base do esporte brasileiro de alto rendimento.Dessa forma, estamos dando mais um passo para implantar uma Poltica Nacional de Esporte, superando as dificuldades com a colaborao de pessoas capazes e enti- dades organizadas, objetivando transformar o Brasil numa verdadeira potncia esportiva. Um grande abrao, PROESP-BR PROJETO ESPORTE BRASIL Agnelo Queiroz Indicadores de sade e fatores de prestao esportiva em crianas e jovens Ministro do Esporte Manual de Aplicao de Medidas e Testes SomatomotoresProtocolo da Rede Cenesp, desenvolvido pelo Setor de Pedagogia do Esporte do CENESP- UFRGSA cartilha, bem como a base terica, poder ser acessada e impressa no stio www.esporte.gov.br 3. Cartilha 23.08.0416:25 Page 51. A BATERIA DE MEDIDAS E TESTES SOMATOMOTORES DO PROESP-BR(maior que percentil 80). As medidas e testes relacionados ao desempenho motor so os seguintes: massa corporal, estatura, envergadura, fora explosiva de membros O conceito de capacidade de desempenho somatomotor no PROESP-BR percebido a superiores (arremesso de medicineball) e inferiores (salto horizontal); agilidade partir da seguinte caracterizao: qualidades morfolgicas e de composio corporal,(quadrado) e velocidade (20 metros). capacidades funcionais e intervenientes culturais.Para a deteco de talentos motores, realiza-se uma avaliao normativa consideran- As qualidades morfolgicas e de composio corporal se referem s medidas do corpo. do-se, para tanto, ndices iguais ou superiores ao percentil 98 em pelo menos um teste So informaes referentes s dimenses que no PROESP-BR so representadas pela de aptido fsica relacionada ao desempenho motor. massa (peso corporal), estatura, envergadura e ndice de massa corporal (IMC). 2. APLICAO DA BATERIA DE MEDIDAS E TESTES DO PROESP-BR As capacidades funcionais, por sua vez, podem ser subdivididas em duas subcatego- rias: orgnicas e motoras. As capacidades funcionais orgnicas esto estritamente2.1. Ordem das medidas e testes vinculadas com as caractersticas fsicas dos indivduos. Referem-se aos processos de2.1.1. Medida de massa corporal produo de energia, seja na perspectiva da sade ou do desempenho motor. No 2.1.2. Medida de estatura PROESP-BR mede-se a resistncia geral atravs do teste de corrida/caminhada dos 92.1.3. Medida de envergadura minutos, ou do teste do vai-e-vem (Paccer).2.1.4. Teste sentar-e-alcanar As capacidades funcionais motoras se referem ao desenvolvimento das qualidades da2.1.5. Teste de exerccio abdominal aptido fsica, tais como a fora, velocidade, agilidade e flexibilidade. No PROESP-BR 2.1.6. Teste do salto em distncia medem-se: a fora-resistncia abdominal atravs das repeties de exerccio2.1.7. Teste do arremesso de medicineball abdominal em 1 minuto; fora explosiva de membros superiores atravs do arremes- 2.1.8. Teste do quadrado so de medicineball de 2 kg; fora explosiva de membros inferiores atravs do salto em2.1.9. Teste da corrida de 20 metros distncia; flexibilidade atravs do teste de sentar-e-alcanar; agilidade atravs do 2.1.10. Teste dos 9 minutos ou teste do "vai-e-vem" teste do quadrado e velocidade atravs do teste dos 20 metros. Considerando que as medidas de massa corporal, estatura, envergadura e o teste de Chama-se a ateno que, no PROESP-BR, as medidas e os testes so tambm classi- sentar-e-alcanar devam ser coletados com os estudantes sem calados, sugere-se ficados em relao aptido fsica relacionada sade e aptido fsica relacionada que sejam realizados no interior de uma sala adequadamente preparada para este ao desempenho motor. Em relao aptido fsica relacionada sade, utiliza-se para fim. Para as medidas de estatura e envergadura, d-se preferncia para a utilizao a avaliao a anlise criterial. Ou seja: so determinados pontos de corte (cut-off) ou de uma parede lisa, sem obstculos e sem rodap. Os demais testes podem ser realiza- critrios de referncia para cada medida que permitem a classificao dos estudantes dos em ginsio, quadras esportivas, etc. em trs categorias relacionadas ao que se convencionou chamar de Zona Saudvel de Aptido Fsica (ZSAp). Assim, conforme os resultados de seus testes os alunos so Quadro 1. Medidas e testes de aptido fsica utilizados pela Bateria PROESP-BR classificados em: abaixo da ZSApF; na ZSApF e acima da ZSApF. So os seguintes os VariveisMedidas e Testes rea de Interveno testes relacionados sade: IMC; flexibilidade (sentar-e-alcanar); resistncia Massa corporal (peso)BalanaRelacionada sade abdominal (abdominal); resistncia geral (9 minutos ou vai-e-vem).Estatura Estadimetro Relacionada ao desempenho motor Em relao aptido fsica relacionada ao desempenho motor, utiliza-se para aEnvergaduraTrena mtricaRelacionada ao desempenho motor avaliao a anlise normativa (percentis). Na avaliao por norma, cada aluno avali-ndice de Massa Corporal (IMC)Relacionada sade ado com referncia aos resultados do prprio grupo (dados estatsticos da amostra FlexibilidadeSentar-e-alcanarRelacionado sadebrasileira). Nessa perspectiva, os alunos so avaliados frente s seguintes categorias: Fora-resistncia abdominalExerccio abdominalRelacionado sade Fora de membros inferioresSalto em distncia horizontalRelacionada ao desempenho motor muito fraco (menor que percentil 20 da populao brasileira); fraco (entre percentil 20 Fora de membros superioresArremesso de medicineballRelacionada ao desempenho motor e 40); razovel (entre percentil 40 e 60); bom (entre percentil 60 e 80); muito bom AgilidadeQuadrado Relacionada ao desempenho motor Velocidade 20 metrosRelacionada ao desempenho motor Resistncia aerbiaCorrer/andar 9 minutos e vai-e-vem Relacionada sade23 4. Cartilha 23.08.0416:25 Page 7 3. INSTRUES PARA A APLICAO DA BATERIA PROESP-BRMEDIDA DO NDICE DE MASSA CORPORAL (IMC)Orientao: determinado atravs do clculo da razo entre a medida de massa cor- 1) A Bateria PROESP-BR precedida por um breve aquecimento de 5 minutos poral em quilogramas pela estatura em metros elevada ao quadrado. conforme modelo apresentado em anexo. 2) Aps o aquecimento, os alunos devem ser organizados em pequenos grupos,IMC = Massa (kg)/ estatura (m)2 em ordem crescente (ou decrescente) da estatura. 3) Retiram seus calados para os testes de sala. Anotao: A medida anotada com uma casa decimal. 4) Cada aluno recebe sua ficha individual de avaliao que dever ser entregue ao professor para as devidas anotaes em cada teste (modelo em anexo). MEDIDA DA ENVERGADURA 5) Encerradas as medidas e testes de sala, os alunos sero orientados a vestirem Material: Trena mtrica com preciso de 2mm. seus calados e sero conduzidos aos testes de campo seguindo a ordemOrientao: Sobre uma parede lisa, de preferncia proposta na Bateria PROESP-BR. sem rodap, fixa-se a trena mtrica paralelamente aosolo a uma altura de 1,20 m para os alunos menores MEDIDA DA MASSA CORPORAL e 1,50 m para os alunos maiores. O aluno posiciona- Material: Uma balana com preciso de at 500 gramas se em p, de frente para a parede, com os braos em Orientao: No uso de balanas o avaliador dever ter em conta sua calibragem. Naabduo em 90 graus em relao ao tronco. Os utilizao de balanas portteis, recomenda-se sua calibragem prvia e a cada 8 a 10 cotovelos devem estar estendidos e os antebraos medies. Sugere-se a utilizao de um peso padro previamente conhecido para cali-supinados. O aluno dever posicionar a extremidade brar a balana.do dedo mdio esquerdo no ponto zero da trena, Anotao: A medida deve ser anotada em quilogramas com a utilizao de uma casasendo medida a distncia at a extremidade do dedo decimal. mdio direito.Anotao: A medida registrada em centmetros com uma casa decimal. MEDIDA DA ESTATURA Material: Estadimetro ou trena mtrica com preciso at 2 mm. TESTE DE FLEXIBILIDADE (SENTAR-E-ALCANAR) Orientao: Na utilizao de trenas mtricas, aconselha-se a fix-la na parede a 1 metro Material: Trena e fita adesiva. do solo e estend-la de baixo para cima. Neste caso, o avaliador no Orientao: Os alunos devem estar descalos. Estenda uma fita mtrica no cho. Na poder esquecer de acrescentar 1 metro (distncia do solo a trena) aomarca de 38,1 cm desta fita coloque um pedao de fita adesiva de "45,0" cm resultado medido na trena mtrica. atravessada na fita mtrica. A fita adesiva deve segurar a fita mtrica no cho. A Para a leitura da estatura, deve ser utilizado um dispositivo em pessoa senta-se com a extremidade "0" da fita mtrica entre as pernas. Os forma de esquadro (figu