Programa TI Maior (2012 – 2015)

download Programa TI Maior (2012 – 2015)

of 44

  • date post

    19-Oct-2014
  • Category

    Technology

  • view

    3.907
  • download

    1

Embed Size (px)

description

TI MAIOR: Programa estratégico de Software e serviços de tecnologia da informação (2012 – 2015) Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (http://www.mct.gov.br/upd_blob/0223/223111.pdf)

Transcript of Programa TI Maior (2012 – 2015)

bookMCTImioloAF 13 agosto 2012.indd

ti maior

Programa estratgico de Software e servios de tecnologia da informao2012 2015

APRESENTAO

O empreendedorismo em Tecnologia da Informao (TI) tem se tornado um componente

relevante na construo das economias globais. Como um antdoto crise financeira,

a adoo contnua de novas tecnologias cria oportunidades para catalisar e coordenar o

desenvolvimento econmico e social, inclusive nas economias j consolidadas.

O Brasil desfruta de posio privilegiada nesse campo, seja pela maturidade da indstria

de Tecnologia da Informao, pela qualidade dos programas de fomento e incentivos, pela

capacidade de financiamento, bem como pela boa estrutura acadmica e da qualidade seus

institutos de pesquisa.

Lanada em 2011, a Estratgia Nacional de Cincia, Tecnologia e Inovao ((ENCTI 2012-

2015) preconiza a cincia, tecnologia e inovao como um do eixo estruturante do

desenvolvimento econmico e social do pas e estabelece, no mbito do Programa Prioritrio

de Tecnologia da Informao e Comunicao (TICs), a construo de uma estratgia para o

setor de software e servios de TI.

Com o Programa Estratgico de Software e Servios de TI, o Ministrio de Cincia,

Tecnologia e Inovao (MCTI) ajuda o Brasil a se posicionar como protagonista global no

setor. O Programa tem cinco pilares: Desenvolvimento Econmico e Social, Posicionamento

Internacional, Inovao e Empreendedorismo, Produo Cientfica, Tecnolgica e Inovao

e Competitividade.

Certamente, com uma maior integrao entre Governo, comunidade cientfica e setor privado,

o pas potencializa sua capacidade de formao de recursos humanos, de desenvolvimento

de novas tecnologias e de aproveitamento do fluxo de capital internacional, para transformar

o latente ciclo de empreendedorismo em inovao aplicada, e ampliar sua competitividade

com vistas superao dos seus desafios econmicos e sociais.

Marco Antnio Raupp

Ministro da Cincia, Tecnologia e Inovao

4Prog

ram

a es

trat

gic

o de

Sof

twar

e e

serv

ios

de

tecn

olog

ia d

a in

form

ao

Dilma Vana RousseffPresidenta da Repblica

maRco antnio RauPPministro da cincia, tecnologia e inovao

luiz antnio RoDRigues eliassecretrio executivo

ViRglio augusto feRnanDes almeiDasecretrio de Poltica de informtica

aPresentao

Panorama do setor de Software e servios em ti

PrinciPais tendncias

comParativos internacionais

alicerces do Programa estratgico

onde investimos

macrometas do Programa

Programa estratgico de Software e servios em ti

introdUo a medidas e Programas:

1. Start-UP Brasil

2. certics [certificao de tecnologia nacional de Software e servios]

3. ecossistemas digitais

1. edUcao

2. defesa e segUrana ciBernticas

3. sade

4. Petrleo e gs

5. energia

6. aeroesPacial

7. grandes eventos esPortivos

8. agricUltUra e meio amBiente

9. finanas

10. telecomUnicaes

11. minerao

12. tecnologias estratgicas

4. Brasil mais ti

5. atrao de centros gloBais de P&d

6. inteligncia de mercado

7. fUndos de investimentos integrados

8. Plos internacionais

9. marco regUlatrio comPetitivo

governana

resUmo das aes e imPactos do Programa

3

6

8

10

12

13

13

14-15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

26

27

28

28

29

35

36

38

39

40

41

42

43

6Prog

ram

a es

trat

gic

o de

Sof

twar

e e

serv

ios

de

tecn

olog

ia d

a in

form

ao

Panorama do setor de Software e servios em tinmeros do setor

mercado interno ti 2011 US$ 102 Bi

Em 2011, o faturamento do setor de TI, exceto Telecomunicaes, cresceu 11,3% em relao ao ano anterior e ultrapassou US$ 100 bilhes, respondendo por 4,4% do PIB brasileiro.Para 2020, estima-se um mercado global de TI na ordem de US$ 3 trilhes, dos quais US$ 900 bilhes sero dessas tecnologias, sendo o Brasil um candidato competitivo a produzi-las. Para o mercado brasileiro, estima-se um montante de US$ 200 bilhes, com 10% desse valor relativo s exportaes.

TI In-house 46%39,1 Bi

Hardware 23%19,5 Bi

Servios 16% 13,6 Bi

Software 6%5,5Bi

BPO 6%4,9Bi

Exportaes 3%2,5Bi

fonte: BRASSCOM

fonte: BRASSCOM* dados referentes a 2010* BPO: Business Process Outsourcing* TI In-house: Departamentos internos de TI

7Prog

ram

a es

trat

gic

o de

Sof

twar

e e

serv

ios

de

tecn

olog

ia d

a in

form

ao

Este mercado explorado por aproximadamente 8.520 empresas, dedicadas ao desen-volvimento, produo e distribuio de software e prestao de servios. Daquelas que atuam no desenvolvimento e produo de software, 94% so classificadas como micro e pequenas empresas:

A disperso da gerao de valor nesse segmento uma de suas caractersticas intrnsecas e representa oportunidade de baixo volume de investimento, com potencial de provocar grandes transformaes econmicas e sociais, em funo da capacidade de inovao dessa indstria, por meio da criao de tecnologias disruptivas, que geram novos servios, produtos e mercados.

Porte das emPresas

GRANDES EMPRESAS+ R$ 500 mi

57,60%PEQUENAS EMPRESASat R$ 20 mi

36,07%MICRO EMPRESASat R$ 2 mi

MDIAS EMPRESASat R$ 500 mi

0,90%4,70%

fonte: SOfTEx, ASSESSPRO, ABES

8Prog

ram

a es

trat

gic

o de

Sof

twar

e e

serv

ios

de

tecn

olog

ia d

a in

form

ao

PrinciPais tendncias

Segundo o documento Mercado Brasileiro de Software: panorama e tendncias, produ-zido pela Associao Brasileira das Empresas de Software (ABES), em 2011, a economia aquecida impulsionar os investimentos em TI.

A dcada da mobilidade comeou. Pela primeira vez, as vendas de notebooks sero maiores do que as de desktops no mercado brasileiro. A demanda motivar o lanamento de ofertas mais especficas para tablets e smartphones.

Mobilidade e Redes Sociais provocaro mudanas nos ambientes colaborativos e no acesso informao.

ferramentas de gesto continuaro em alta, impulsionadas pelas aberturas de capital, fuses e aquisies, e nos segmentos como comrcio, sade e servios.

Desenvolvimento econmico demanda renovaes de infraestrutura e rede para absorver um volume maior de negcios.

Complexidade crescente e evoluo traro mais atenes para Governana de TI.

Como impacto dos grandes eventos internacionais, em especial a Copa do Mundo 2014 e as Olimpadas 2016, grandes investimentos sero realizados pelo governo em segurana nacional, o que impulsionar ainda mais a expanso geogrfica dos fornecedores.

moBilidade e comPUtao UBqUa

segUrana

aPlicaes nicHo

weB, arqUitetUra, integrao de legados, MIDDLeware

terceiriZao e administrao remota

infraestrUtUra e comPUtao em nUvem

erP/Bi/crm

Plataformas aBertas

solUes emBarcadas

edUcao e gesto do conHecimento

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

9Prog

ram

a es

trat

gic

o de

Sof

twar

e e

serv

ios

de

tecn

olog

ia d

a in

form

ao

Os grandes desafios socioeconmicos que o Brasil enfrentar nos prximos anos, como sade e educao, podem alavancar o uso de plataformas interoperveis.

florescimento do empreendedorismo em TI, nova onda de start-ups* no Brasil. Apenas em 2011, mais de duas mil empresas desse tipo foram abertas no pas, mais de trs vezes o nmero computado em 2009, segundo dados do Instituto Inovao, entidade de fomento ao empreendedorismo de Belo Horizonte.

sUmrio do Panorama. Existem recursos disponveis, conhecimento tecnolgico sendo produ- zido, suporte do governo e empresas com potencial para fortalecer presena no mercado domstico e conquistar um papel relevante nos mercados globais. O fator determinante na cria-o de um modelo conciso de gerao de valor a cooperao entre os agentes desse setor.

O Brasil o 7 maior mercado interno, apresenta conhecimento em nichos especficos (petr- leo e gs, finanas, segurana da informao e governo) e, principalmente, tem proximidade cultural e geogrfica com mercados-chave e forte relacionamento diplomtico e comer- cial com as economias de crescimento acelerado.

Este documento apresenta um programa de aes para potencializar essas foras ao posi-cionar o pas como um ator global, enquanto enderea questes relevantes, como o porte das empresas de capital nacional, a gerao de inovao aplicada, a fluncia de profissio-nais da rea em ingls e espanhol, a formao de recursos humanos na escala necessria, a competitividade internacional, a tmida presena internacional em TI, a integrao de pol-ticas e programas pblicos existentes, o acesso a capital, atravs da indstria de v