Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

of 9 /9
Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado

Transcript of Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Page 1: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Projeções e OpenGL

Alex F. V. Machado

Page 2: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Projeção Ortográfica x Projeção Planar

Page 3: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Vistas Ortográficas

Page 4: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Projeção Planar (Perspectiva)

Page 5: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Projeção Planar (Perspectiva)

Page 6: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Projeção Planar (Perspectiva)

Page 7: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

OpenGL

• O OpenGL é um conjunto de algumas centenas de funções, que fornecem acesso a praticamente todos os recursos do hardware de vídeo.

• OpenGL é definida como "um programa de interface para hardware gráfico". Na verdade, OpenGL é uma biblioteca de rotinas gráficas e de modelagem, bi (2D) e tridimensional (3D), extremamente portável e rápida.

• OpenGL não é uma linguagem de programação, é uma poderosa e sofisticada API (Application Programming Interface) para criação de aplicações gráficas 2D e 3D.

• Normalmente se diz que um programa é baseado em OpenGL ou é uma aplicação OpenGL, o que significa que ele é escrito em alguma linguagem de programação que faz chamadas a uma ou mais bibliotecas OpenGL.

Page 8: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Pipeline Gráfico do OpenGl

Page 9: Projeções e OpenGL Alex F. V. Machado. Projeção Ortográfica x Projeção Planar.

Pipeline Gráfico do OpenGl• Buffer de Comandos Opengl: Convertem representações paramétricas de objetos

com Texturas e Cor (a partir das coordenadas dos pontos de controle) na geometria de uma malha de polígonos planares (faces) e calculam ainda:

– Normais– Coordenadas de texturas– Cor

• Transformação e Iluminação: Conversão dos vértices em Primitivas. Inclui:– Transformações de Modelação e Visualização;– Cálculo de coordenadas para mapeamento de texturas– Cálculo de iluminação (usando a normal, a posição da fonte de luz, as propriedades dos

materiais);– Recorte;– Remoção de elementos invisíveis.

• Rasterização: Os pixels sofrem as seguintes operações:– Desempacotados (de vários formatos suportados);– Escalados, transladados e aplicados operações lógicas;– Limitados a um valor máximo;

• Frame Buffer: Finalmente, operações finais são aplicadas aos fragmentos, tais como recortes, operações de máscaras de bits (como blending) são aplicadas. Então, os pixels são finalmente calculados e são encaminhados para desenho.