PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL VIADUTO PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL ......

download PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL VIADUTO PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL ... das

of 144

  • date post

    19-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL VIADUTO PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL ......

  • 00 B DEZ./2018 HGV MHAC MHAC JDR

    Nº T.E. DATA PREP. VERIF APROV LIBER.

    C – P/ Conhecimento

    B – P/ Aprovação

    Data O.S.

    DEZ./2018 1404

    Rev.:

    00

    Nº CLIENTE:

    PÁGINA:Nº CEPROL:

    JDR

    Preparado Verificado Aprovado

    MHACHGV

    F – Conforme comprado H – Cancelado

    E – P/ Construção

    T.E – TIPOS DE EMISSÃO

    CEP-1404-PE-MC0001 1/144

    Liberado

    MHAC

    G – Conforme construído

    D – P/ Cotação L – Aprovado

    A – Preliminar

    PROJETO EXECUTIVO DE OBRA DE ARTE ESPECIAL

    MEMORIAL DE CÁLCULO

    R

    E

    V

    I

    S

    Õ

    E

    S

    EMISSÃO INCIAL

    DESCRIÇÃO

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    VIADUTO DAS AMÉRICAS (JACINTÃO) - BAIRRO

    CENTRO - MUNICÍPIO DE BETIM-MG

  • Arquivo:

    CEP-1404-PE-MC0001 Título:

    SUMARIO

    Projeto:

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    PÁG

    1. INTRODUÇÃO 3

    2. MODELO ESTRUTURAL 10

    3. SUPERESTRUTURA 13

    3.1 DADOS INICIAIS 14

    3.2 ESFORÇOS HORIZONTAIS 15

    3.3 ESFORÇOS VERTICAIS 20

    3.4 TABULEIRO 24

    3.5 JUNTA DE DILATACAO 47

    3.6 ESTRUTURA METALICA 50

    4 MESOESTRUTURA 82

    4.1 APARELHO APOIO 83

    4.2 PILAR 88

    4.3 VIGA TRAVESSA 101

    4.4 LAJE DE TRANSIÇÃO 119

    5. INFRAESTRUTURA 123

    5.1 TUBULÃO 124

    5.2 SONDAGENS 135

    2

  • Arquivo:

    CEP-1404-PE-MC0001 Título:

    1. INTRODUÇÃO

    Projeto:

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    INTRODUÇÃO / DESCRIÇÃO

    3

  • Arquivo:

    CEP-1404-PE-MC0001 Título:

    INTRODUÇÃO

    Projeto:

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    1) INTRODUÇÃO Será apresentada a descrição sumária referente às premissas básicas adotadas na concepção do Viaduto da Avenida

    das Américas situada no bairro centro no município de Betim-MG.

    2) DESCRIÇÃO

    A superestrutura é composta por um estrado misto, composto por laje da pista de rolamento executada com formas em

    pré laje, assentes em longarinas metálicas associadas a transversinas também metálicas, formando um sistema estrutural

    em grelha.

    Nas extremidadades do tabuleiro lajes de transição para fazer a passagem das cargas de um apoio flexível (solo) para

    um apoio rígido (tabuleiro).

    O tabuleiro em tangente é esconso para melhor conformação com o sistema viário local, evitando-se curvas. Ele tem

    largura de 19,10 m e extensão de 69,00 m, distribuído em 3 vãos isostáticos iguais.

    A mesoestrutura é composta por aparelhos de apoio em neoprene fretado, para apoio das longarinas. Eles estão

    assentes em vigas travessas apoiadas em pilares. São quatro pilares por linha de apoio.

    Na entrada e saída do viaduto, projetou-se ainda uma laje de aproximação, que funciona como um elemento de

    transição entre o aterro (ambiente totalmente flexível) e o viaduto (ambiente totalmente rígido).

    A infraestrutura é composta por tubulões pneumáticos com diâmetro de 1,20 m. A determinação do elemento de

    fundação em tubulão se deve ao fato do pequeno espaço entre a via e a futura canalização, ao grande desconfinamento

    do solo quando da execução da canalização, gerando valores expressivos de flexão e cortante.

    O aterro nas cabeceiras do viaduto será contido pela contenção em Batcon.

    3) DADOS DO PROJETO 3.1) Estruturas de Concreto

    3.1.1) Superestrutura e Mesoestrutura: Tabuleiro e Vigas Travessas de Apoio e Encontro Resistência característica do concreto: fck>30,0MPa

    Peso Específico : 25 kN/m³

    Modulo de elasticidade secante Esec = 24,2 GPa

    Cobrimento mínimo para as peças = 3.0cm

    Coeficiente de ponderação para o concreto δc= 1,4

    Classe de Agressividade: II

    Abertura Limite de Fissuras Wk=0,3mm

    3.1.2) Meso e Infraestrutura: Pialres e Tubulões Resistência característica do concreto: fck>25,0MPa

    Peso Específico : 25 kN/m³

    Modulo de elasticidade secante Esec = 24,2 GPa

    Coeficiente de ponderação para o concreto δc= 1,4

    Classe de Agressividade: II

    Abertura Limite de Fissuras Wk=0,3mm

    3.1.3) Aço para concreto armado Para a armação passiva e peças em concreto convencional, a resistência característica do aço deverá ser

    fyk>500,0 MPa.

    Coeficiente de ponderação para o aço δc= 1,15.

    3.1.4) Aço para vigamento metálico Chapas de aço USI SAC 350 ou equivalente, com tensão de escoamento mínima de 350 MPa e limite de

    resistência à tração de 500 MPa;

    4

  • Arquivo:

    CEP-1404-PE-MC0001 Título:

    INTRODUÇÃO

    Projeto:

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    Conectores pino com cabeça (“stud”), diâmetro 22 mm, ASTM A108 – Grau 1020 , com resistência ao escoamento

    de 345 MPa, resistência à ruptura de 415 MPa, alongamento mínimo em 50 mm de 20 % e redução mínima de

    área de 50%;

    Parafusos ASTM A325, tipo 1, galvanizados à fogo e instalados com protensão inicial conforme respectiva norma;

    Eletrodo E7018G, com limite de resistência à tração de 415 MPa; Concreto fck ≥ 35 MPa.

    3.1.5) Caracteristicas do Solo

    Peso Especifico do solo: 18 kN/m³

    Coesão: 0

    Coeficiente de empuxo ativo: Ka=0.333

    Tensão Admissivel no terreno: 0.6 MPa

    3.1.6) Caracteristicas do Aparelho de Apoio

    Módulo de Elasticidade Transversal: 0.9MPa

    Tensão Admissivel: 15.0MPa

    4) CARREGAMENTOS ATUANTES

    4.1) Cargas Permanentes (CP)

    Coeficiente de majoração das cargas permanentes δf= 1,4.

    4.1.1) Peso Proprio Estrutura de Concreto

    4.1.2) Pavimento asfaltico: 1.80 kN/m²

    4.1.3) Guarda-Rodas Tipo New Jersey: 6.0 kN/m

    4.1.4) Recapeamento: 2.0 kN/m²

    4.3) Cargas Móveis

    Coeficiente de majoração das cargas variáveis δf= 1,4.

    Trem Tipo Rodoviário TR-450kN.

    Carga distribuida nos Passeios-multidão: 5.0 kN/m²

    4.2) Carga devida ao Vento

    OAE carregada: Pressão na estrutura: 1.0 kN/m²

    OAE Descarregada: Pressão na estrutura: 1.5 kN/m²

    4.4) Aceleração/Frenagem Será considerada a maior resultante entre 0.25*B*L*CNF e 135kN (conforme NBR7188:2013), com as cargas

    aplicadas no nível da superfície de eolamento, sem efeito de impacto vertical, no eixo da Obra de Arte Especial.

    4.5) Correnteza Será considerado uma carga distribuida ao longo dos pilares/tubulões que encontram se em contato com rio/corrego,

    considerando uma velocidade media de 2m/s.

    5

  • Arquivo:

    CEP-1404-PE-MC0001 Título:

    INTRODUÇÃO

    Projeto:

    VIADUTO DA AVENIDA DAS AMÉRICAS

    4.6) Temperatura (T)

    Será considerada uma variação linear de ±15°C.

    5) COMBINAÇÕES DE CÁLCULO – ELU & ELS

    5.1) Combinações Quase-Permanentes

    5.2) Combinações Freqüentes

    5.3) Combinações Últimas

    onde,

    - valores característicos das cargas permanentes.

    - valor característico da ação considerada como principal.

    - valores reduzidos de cada uma das demais ações variáveis características.

    - fator de combinação da tabela 5.

    e - coeficientes de ponderação.

    No modelo computacionl foram feitas algumas combinações prévias de esforços:

    A segurança de todos os elementos componentes da estrutura, foram verificadas em relação a todos os Estados

    Limites Últimos definidos pela normalização brasileira pertinente.

    Para a verificação do Estado Limite Ultimo (ELU), os esforços solicitantes permanentes e móveis foram majorados

    pelo coeficiente de ponderação das ações (ϒf) cujo valor estabelecido para os cálculos desta obra foi de 1,4, para as

    combinações de ações normais e, de 1,2 para combinações de ações excepcionais.

    As resistências dos materiais foram minoradas com o valor de coeficiente de ponderação de resistência no Estado

    Limite Último (ELU) do concreto ϒc= 1,4 e do aço ϒs=1,15, como menciona a atual edição da norma NBR 6118.

       

     m

    i

    n

    i

    kjjjiutild FQFGF 1 1

    ,2,., .

       

     m

    i

    n

    j

    kjjkijiutild FQFQFGF 1 2

    ,2,1,., .

       

     

      

     

    m

    i

    n

    j

    kijokqkigid FQFQFGF 1 2

    ,,,1, .. 

    kiFG ,

    kFQ ,1

    kjjo FQ ,, .

    jo,

    1g q

    COMBINAÇÕES

    ComboName CaseName ScaleFactor

    Text Text Unitless

    COMB_PERM_C/RECAP DEAD 1

    COMB_PERM_C/RECAP GUARDA-CORPO 1

    COMB_PERM_C/RECAP GUARDA-RODAS 1

    COMB_PERM_C/RECAP PAVIMENTO 1

    COMB_PERM_C/RECAP RECAPEAMENTO 1

    COMB_PERM_C/RECAP EMPUXO_SOLO 1

    COMB_MOVEL_T+ FACEL/FFREN 1

    COMB_MOVEL_T+ TB45_C/MULT 1

    COMB_MOVEL_T+ TEMPERATURA 1

    COMB_MOVEL_T+ VENTO 1

    COMB_MOVEL_T+ EMPUXO_SC 1

    6