PROJETO TABLET EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE...

of 22 /22
Universidade Federal de Pernambuco NEHTE / Programa de Pós Graduação em Letras CCTE / Programa de Pós Graduação em Ciências da Computação - 1 - PROJETO TABLET EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE INOVAÇÃO ACADÊMICA Vicente Nunes 1 (UNESA/RJ) Resumo: O artigo apresenta os resultados da pesquisa-ação sobre o projeto “Tablet em sala de aula: uma proposta de inovação pedagógica”, desenvolvido pela Universidade Estácio de Sá (RJ). Esse projeto tem o objetivo de promover a integração dos recursos digitais e, mais especificamente, do tablet, aos processos de ensino e aprendizagem. Foram usadas as seguintes metodologias de pesquisa: questionários (presenciais e on-line), entrevistas nos campi, observação de campo e pesquisa bibliográfica. Os resultados dessa pesquisa deram origem, entre outras ações, ao curso MÍDIAS VIRTUAIS NA EDUCAÇÃO PRESENCIAL E ON-LINE que será oferecido para os 7.500 docentes da nossa instituição no 1º semestre de 2014. Palavras-chave: Tecnologia Educacional, Formação Continuada, Tablet na Educação. Abstract: The article presents the results of the research regarding the “Tablet in the classroom: A proposal of pedagogical innovation” project which was developed at the Universidade Estácio de Sá (RJ). The objective of this project is to promote the integration of digital resources, more specifically the tablet, into the teaching and learning processes. The following research methods were used: Questionnaires (live and on-line), on site interviews, field observation and bibliographic research. The results of this research were the origins, among other actions, of the course VIRTUAL MEDIA IN LIVE AND ON-LINE EDUCATION that will be offered to the 7,500 instructors of our institution for the 1st semester of 2014. Keywords: Technology Educational, Continuing Education, Tablet in Education. Introdução Este trabalho teve o objetivo de colaborar com a formação continuada de nossos docentes para a utilização de recursos digitais e, mais especificamente, do tablet em sua prática pedagógica. 1 Vicente NUNES (Prof. Ms) Universidade Estácio de Sá (UNESA) / Diretoria de Pesquisa E-mail: [email protected]

Embed Size (px)

Transcript of PROJETO TABLET EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE...

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 1 -

    PROJETO TABLET EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE INOVAO ACADMICA

    Vicente Nunes1 (UNESA/RJ)

    Resumo: O artigo apresenta os resultados da pesquisa-ao sobre o projeto Tablet em sala de aula: uma proposta de inovao pedaggica, desenvolvido pela Universidade Estcio de S (RJ). Esse projeto tem o objetivo de promover a integrao dos recursos digitais e, mais especificamente, do tablet, aos processos de ensino e aprendizagem. Foram usadas as seguintes metodologias de pesquisa: questionrios (presenciais e on-line), entrevistas nos campi, observao de campo e pesquisa bibliogrfica. Os resultados dessa pesquisa deram origem, entre outras aes, ao curso MDIAS VIRTUAIS NA EDUCAO PRESENCIAL E ON-LINE que ser oferecido para os 7.500 docentes da nossa instituio no 1 semestre de 2014. Palavras-chave: Tecnologia Educacional, Formao Continuada, Tablet na Educao. Abstract:

    The article presents the results of the research regarding the Tablet in the classroom: A proposal of pedagogical innovation project which was developed at the Universidade Estcio de S (RJ). The objective of this project is to promote the integration of digital resources, more specifically the tablet, into the teaching and learning processes. The following research methods were used: Questionnaires (live and on-line), on site interviews, field observation and bibliographic research. The results of this research were the origins, among other actions, of the course VIRTUAL MEDIA IN LIVE AND ON-LINE EDUCATION that will be offered to the 7,500 instructors of our institution for the 1st semester of 2014. Keywords: Technology Educational, Continuing Education, Tablet in Education.

    Introduo

    Este trabalho teve o objetivo de colaborar com a formao continuada de

    nossos docentes para a utilizao de recursos digitais e, mais especificamente, do

    tablet em sua prtica pedaggica.

    1Vicente NUNES (Prof. Ms)

    Universidade Estcio de S (UNESA) / Diretoria de Pesquisa E-mail: [email protected]

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 2 -

    Os resultados obtidos na pesquisa nortearam, entre outras aes, a

    elaborao do curso MDIAS VIRTUAIS NA EDUCAO PRESENCIAL E ON-LINE que

    ser oferecido a partir do 1 semestre de 2014 dentro do projeto PIC2 da nossa

    instituio. Espera-se que essa pesquisa tambm possa colaborar com profissionais

    de Educao de outras instituies no que se refere integrao, de forma crtica,

    dos recursos digitais disponveis na atualidade.

    A integrao das Tecnologias de Informao e Comunicao (TIC) Educao

    objeto de estudo de diversas pesquisas acadmicas. Para evidenciar a relevncia

    desse campo de estudo, foi feita uma busca no banco de teses/dissertaes da

    Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior (CAPES)3 utilizando

    o termo Tecnologia Educacional, tendo como referncia o ano de 2012, e foram

    encontradas 260 ocorrncias, entre teses e dissertaes.

    Quando a busca foi realizada no repositrio Google acadmico, utilizando as

    mesmas palavras, foram encontradas 353.000 (trezentas e cinquenta e trs mil)

    referncias sobre o tema4. Esses dados nos fazem acreditar no quanto essa

    temtica tem causado inquietude no meio acadmico. Se no passado essa discusso

    estava relacionada validade do uso das TIC nos processos educacionais, hoje o

    foco dessas produes tem relao com a forma pela qual devem ser

    inseridas/integradas ao ambiente escolar.

    Autores como PAPERT (2008) e FAGUNDES (1999) entendem que to

    importante quanto insero das TIC em sala de aula fomentar a discusso de

    como e quais estratgias pedaggicas podero possibilitar a melhoria educacional a

    partir do uso dessas tecnologias no cotidiano escolar.

    Para Papert, a integrao das TIC escola pode promover mudanas

    significativas no que se refere aos processos de ensino e de aprendizagem, fazendo

    2 O PIQ Formao Continuada a capacitao voltada ao aprimoramento acadmico do professor. composto por mdulos,

    na modalidade online, em que so discutidos temas ligados s prticas pedaggicas. Seu o objetivo criar uma identidade de excelncia no modelo de ensino da Estcio, propiciando condies para constantes atualizaes e aperfeioamentos, devendo ser cursado por todo o corpo docente. 3 Site do banco de teses da CAPES < http://capesdw.capes.gov.br/capesdw/>

    4 Pesquisa realizada no dia 25 de abril de 2013. Disponvel em < http://scholar.google.com.br/>

    http://www.capes.gov.br/

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 3 -

    com que os alunos desenvolvam a autonomia intelectual que os possibilitem

    continuar a aprender, de forma autnoma, ao longo de toda a sua vida. Ainda

    segundo o autor,

    A habilidade mais determinante do padro de vida de uma pessoa a capacidade de aprender novas habilidades, assimilar novos conceitos, avaliar novas situaes, lidar com o inesperado. Isso ser cada vez mais verdadeiro no futuro: a habilidade para competir tornou-se a habilidade de

    aprender (PAPERT, 2008. p.13).

    Nesse contexto, torna-se to importante o desenvolvimento da autonomia

    intelectual quanto a apresentao de contedos que, na atualidade, so

    atualizados em uma velocidade cada vez maior. Segundo PAPERT:

    A educao tradicional codifica o que se pensa que os cidados precisam saber e parte para alimentar as crianas com esse peixe. O construcionismo construdo sobre a suposio de que as crianas faro melhor descobrindo (pescando) por si mesmas o conhecimento especfico de que precisam; a educao organizada ou informal poder ajudar mais certifica-se de que elas estaro sendo apoiadas moral, psicolgica, material e intelectualmente em seus esforos. O tipo de conhecimento que as crianas mais precisam o que as ajudar a obter mais conhecimento [...]. Evidentemente, que alm do conhecimento sobre pescar, tambm fundamental possuir bons instrumentos de pesca por isso precisamos de computadores e saber onde existem guas frteis motivo pelo qual precisamos desenvolver uma ampla gama de atividades. (PAPERT, 2008. p.135).

    Da poca na qual o autor escreveu esse trabalho5 para os dias atuais, a

    Tecnologia Digital (TD) desenvolveu-se bastante e oferece diversos recursos que

    podem colaborar com uma Educao contextualizada.

    Papert defende o uso da TD como forma de subverter o status quo

    encontrado na maioria das instituies de ensino, e ressalta ainda que, geralmente,

    os recursos que so inseridos no cotidiano acadmico, como o radio, TV e vdeo,

    5 A primeira edio do livro A mquina das crianas data do ano de 1994.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 4 -

    acabam perpetuando uma educao baseada na centralidade e ao individual do

    professor.

    Nesse contexto, os recursos de Tecnologia Digital que poderiam promover o

    surgimento de novas metodologias educacionais acabam sendo incorporados ao

    cotidiano escolar e promovendo a continuidade de uma educao na qual o docente

    o protagonista de um processo de aprendizagem que no seu, e sim de seus

    alunos. Talvez isso explique, em parte, as deficincias da nossa educao.

    Papert (idem) ressalta essa caracterstica quando diz que a chegada do

    computador na sala de aula, ao invs de promover a gerao de projetos

    transdisciplinares, originou uma nova disciplina chamada Informtica Educacional

    com todas as caractersticas das demais, ou seja, baseada no protagonismo

    docente, com provas e contedos previamente definidos, sendo totalmente

    incorporada estrutura vigente da escola.

    Paulo Freire outro autor que critica essa Educao baseada somente na

    apresentao de contedos e no protagonismo do professor, classificando-a como

    Educao bancria.

    Em lugar de comunicar-se, o educador faz comunicados e depsitos que os educandos, meras incidncias, recebem pacientemente, memorizam e repetem. Eis a a concepo bancria da educao, em que a nica margem de ao que se oferece aos educandos de receberem os depsitos, guard-los e arquiv-los. Margem para serem colecionadores ou fichadores das coisas que arquivam. No fundo, porm, os grandes arquivados so os homens, nesta (na melhor das hipteses) equivocada concepo bancria da educao. Arquivados, porque, fora da busca, fora da prxis, os homens no podem ser. Educador e educandos se arquivam na medida em que, nesta distorcida viso da educao, no h criatividade, no h transformao, no h saber. S existe saber na inveno, na reinveno, na busca inquieta, impaciente, permanente, que

    os homens fazem no mundo, com o mundo e com os outros. (FREIRE, 1987. p.33).

    Mesmo considerando que os professores tm grande importncia para que os

    alunos possam assumir uma postura ativa em relao construo de seus saberes,

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 5 -

    entendemos que o uso dos recursos oferecidos pelas TIC pode colaborar, de forma

    ampla, com uma proposta de Educao baseada na ao do discente.

    As possibilidades de interao, compartilhamento e colaborao advindas do

    uso dos aparatos digitais podem contribuir com uma educao contextualizada que

    trabalhe com contedos atualizados e necessrios na sociedade contempornea,

    educao esta voltada para a formao de pessoas capazes de exercer a cidadania

    plena na sociedade da Informao. A presena macia das Tecnologias Digitais pode

    favorecer uma nova dinmica educacional, pois o computador usado no ambiente

    educacional tende a ser muito mais que uma ferramenta.

    Uma caracterstica marcante da sociedade da Informao a presena

    macia das TIC em todos os segmentos. Segundo Werthein,

    A expresso sociedade da informao passou a ser utilizada, nos ltimos anos desse sculo como substituto para o conceito complexo de sociedade ps-industrial e como forma de transmitir o contedo especfico do novo paradigma tcnico-econmico. A realidade que os conceitos das cincias

    sociais procuram expressar refere-se s transformaes tcnicas, organizacionais e administrativas que tm como fator-chave no mais os insumos baratos de energia como na sociedade industrial mas os insumos baratos de informao propiciados pelos avanos tecnolgicos na microeletrnica e telecomunicaes. (WERTHEIN, 2000.p.71)

    Embora j esteja disponvel na maioria das instituies de ensino (pblicas e

    privadas), utilizar os recursos digitais de forma crtica e satisfatria, sob o ponto de

    vista da aprendizagem, ainda um desafio para ns, educadores. Integrar esses

    recursos prtica pedaggica educacional pode possibilitar o surgimento de

    metodologias de ensino mais adequadas para as necessidades de formao para a

    sociedade atual.

    A Tecnologia Digital possibilitou o surgimento de recursos digitais mveis

    (tablet, netbook, smatphone etc.). Esses recursos tm, geralmente, um custo bem

    mais acessvel e, por conta disso, fazem parte da vida de nossos alunos de forma

    mais ampla do que faziam os desktops, por exemplo. Alm de um menor custo,

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 6 -

    esses aparatos tm na mobilidade um diferencial que pode ser usado a favor da

    Educao. Segundo os autores LEMOS E LVY,

    Jornais, rdios, televises publicam ou emitem hoje quase tudo na web. Certas mdias (Webzines, WebTV, rdios online) esto disponveis apenas na web sem utilizar o canal hertziano ou o impresso. A primeira consequncia dessa nova situao que todas as mdias podem ser captadas, lidas, escutadas, ou vistas de qualquer canto do planeta onde a conexo internet possvel, com ou sem fio. Mais ainda: as novas mdias atuam a partir de princpios de liberao da emisso, da conexo permanente em redes de conversao e da reconfigurao da paisagem comunicacional que tem implicaes importantes nas dimenses sociais, culturais e polticas. No se trata apenas de uma mudana na forma de consumo miditico, mas nas formas de produo e distribuio de contedo informacional. (LEMOS e LVY, 2010. p.73).

    A necessidade de integrar a Tecnologia Digital Educao se torna ainda

    mais urgente quando constatamos que a popularizao desses recursos faz com

    que, mesmo que nossos professores no os utilizem em sua prtica, eles sejam

    levados para o ambiente escolar pelos alunos. Muito embora tenham contato e

    utilizem com destreza os aparatos digitais, nossos discentes, geralmente, no

    conseguem relacion-los Educao e limitam o uso desses recursos, basicamente,

    para o entretenimento acessando jogos, redes sociais, repositrios de vdeos etc.

    Nesse contexto, cabe aos educadores desenvolver estratgias pedaggicas

    que possibilitem a integrao satisfatria desses recursos aos processos

    educacionais. Para Moran,

    H uma presso enorme para incluir as tecnologias mveis na educao. Alguns colgios e instituies superiores entregam tablets ou netbooks para os alunos como parte do material escolar. H uma tendncia substituio dos livros de texto por contedos digitais dentro de tecnologias mveis. Uma justificativa diminuir de peso das mochilas dos alunos; outra, baratear do acesso ao contedo no impresso (alm de ser ecologicamente mais correto); tambm visto como importante oferecer recursos de pesquisa, de leitura e de comunicao prximos dos alunos,

    dos ambientes digitais que frequentam, para motiv-los mais a aprender. (MORAN, 2012).

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 7 -

    Caractersticas como a facilidade de transporte (os dispositivos mveis so

    leves), preo mais acessvel que os computadores (desktop), colaborao com a

    sustentabilidade (os contedos no precisam ser impressos) e o fascnio/facilidade

    que os alunos apresentam em relao a esses dispositivos mveis j justificariam a

    sua integrao no espao educacional. No entanto, a partir da formao

    especializada de docentes os recursos mveis podem promover o surgimento das

    inovaes pedaggicas to necessrias Educao do sculo XXI.

    Para MATTAR (2013) o uso dos dispositivos mveis na Educao tem relao

    com a teoria de aprendizado Conectivista. Segundo o autor, essa teoria apresenta

    as caractersticas necessrias para uma Educao contextualizada e alinhada com

    as necessidades e exigncias da Sociedade da Informao, pois amplia o conceito

    de aprendizagem de outras teorias.

    Nesse sentido, Siemens (2005a) discute as limitaes do behaviorismo, do cognitivismo e do construtivismo, porque no abordariam a aprendizagem que ocorre fora das pessoas (ou seja, que armazenada e manipulada pela tecnologia) nem a que ocorre dentro das organizaes. O Conectivismo ou aprendizado distribudo proposto ento como uma teoria mais adequada para a era digital, quando necessria ao sem aprendizado pessoal, utilizando informaes fora do nosso conhecimento primrio. As teorias da aprendizagem deveriam ser ajustadas em um momento em que o conhecimento no mais adquirido de forma linear, a tecnologia realiza muitas das operaes cognitivas anteriormente desempenhadas pelos aprendizes (armazenamento e recuperao da informao). (MATTAR, 2013. p.56).

    Nesse sentido, a formao dos docentes deve promover o conhecimento

    sobre teorias de apredizagem atualizadas e um olhar crtico, desses profissionais,

    em relao a integrao dos aparatos digitais sua prtica pedaggica. Essa

    formao pode possibilitar que esses recursos, diferentemente do que ocorreu com

    outras tecnologias (rdio, TV, vdeo etc.), colaborarem, de maneira efetiva, com

    uma Educao que forme pessoas aptas a exercerem, no futuro, a plena cidadania,

    e que contribuam com o bem comum.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 8 -

    METODOLOGIA DA PESQUISA

    Esse trabalho utilizou, em um primeiro momento, o recurso da pesquisa

    bibliogrfica acessando diversos repositrios, como Google Acadmico, repositrio

    de instituies de ensino, Youtube e demais peridicos que tratam da temtica

    Tecnologia Educacional. Cervo e Bervian definem a pesquisa bibliogrfica como:

    A que explica um problema a partir de referenciais tericos publicados em documentos. Pode ser realizada independente ou como parte da pesquisa descritiva ou experimental. Ambos os casos buscam conhecer e analisar as contribuies culturais ou cientficas do passado existentes sobre determinado assunto, tema ou problema. (CERVO e BERVIAN, 1983. p.55).

    Nessa etapa, foi possvel realizar o estado da arte sobre o uso de recursos

    digitais e dos aparatos mveis na Educao e entender o quanto importante

    investir na formao dos nossos professores nessa rea. Para obter dados sobre a

    forma que os docentes da nossa instituio utilizam os recursos digitais em sua

    prtica, foi aplicado um questionrio eletrnico6. Esse recurso possibilitou obter as

    informaes de professores de todos os campi de nossa instituio de forma muito

    prtica. Algo que dificilmente poderia ter sido feita de outra forma. Para os

    autores Marconi e Lakatos,

    O questionrio um instrumento desenvolvido cientificamente, composto de um conjunto de perguntas ordenadas de acordo com um critrio predeterminado, que deve ser respondido sem a presena do entrevistador. (MARCONI; LAKATOS, 1999. p.100).

    O questionrio um recurso muito usado quando temos dificuldade ou somos

    impossibilitados de estabelecer um contato presencial com o entrevistado. Por se

    tratar de uma interveno feita em seres humanos, mesmo sendo distncia, esse

    6 Endereo do questionrio: https://docs.google.com/forms/d/1PS9j9wmKv1xaRKUjobLxT2MUZt1adreXrW8AjIue5Z8/viewform

    https://docs.google.com/forms/d/1PS9j9wmKv1xaRKUjobLxT2MUZt1adreXrW8AjIue5Z8/viewform

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 9 -

    questionrio foi submetido ao comit de tica da UNESA e recebeu o Certificado de

    apresentao para Apreciao tica (CAAE) 19724613.4.0000.5284.

    Os recursos atualmente oferecidos pela Tecnologia Digital facilitam no s a

    aplicao de questionrios no formato digital atravs da Internet, como tambm a

    anlise dos dados obtidos. Nessa pesquisa foi utilizado o Google Docs, que um

    recurso oferecido pela empresa Google. Esse aplicativo baseado na tecnologia

    AJAX7 e funciona totalmente on-line. A quantidade de dados manipulados nessa

    pesquisa justificou o uso desse recurso e permitiu realizar uma anlise satisfatria

    dos dados.

    O questionrio aplicado contou com perguntas que possibilitaram traar o

    perfil de nossos professores em relao ao uso do tablet e demais recursos digitais.

    As questes serviram para obter as seguintes informaes:

    Se o professor conhecia o projeto Tablet;

    Se na sua formao acadmica recebeu alguma capacitao voltada

    para o uso de recursos digitais em sua prtica pedaggica;

    Quais metodologias de ensino elaboradas pelos professores para o uso

    das TIC;

    Quais propostas acadmicas devem ser desenvolvidas pela UNESA para

    promover a integrao dos recursos digitais e, mais especificamente,

    do tablet em nossa instituio.

    Os dados coletados no questionrio foram tratados de forma quantitativa e a

    qualitativa. Em relao quantitativa, Godoy afirma que:

    [...] num estudo quantitativo o pesquisador conduz seu trabalho a partir de um plano estabelecido a priori, com hipteses claramente especificadas e

    7 AJAX (acrnimo em lngua inglesa de Asynchronous Javascript and XML, em portugus "Javascript Assncrono e XML") o

    uso metodolgico de tecnologias como Javascript e XML, providas por navegadores, para tornar pginas Web mais interativas com o usurio, utilizando-se de solicitaes assncronas de informaes. Foi inicialmente desenvolvida pelo estudioso Jess James Garret e mais tarde por diversas associaes. Apesar do nome, a utilizao de XML no obrigatria (JSON frequentemente utilizado) e as solicitaes tambm no necessitam ser assncronas.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Googlehttp://pt.wikipedia.org/wiki/AJAX_(programa%C3%A7%C3%A3o)

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 10 -

    variveis operacionalmente definidas. Preocupa-se com a medio objetiva e a quantificao dos resultados. Busca a preciso, evitando distores na etapa de anlise e interpretao dos dados, garantindo assim uma margem de segurana em relao s inferncias obtidas. (GODOY, 1995, p.58)

    As anlises quantitativas nos possibilitaram, em um primeiro momento,

    perceber a dimenso do projeto em nossa instituio e o quanto nossos docentes

    sabem sobre essa proposta de uso acadmico do tablet. Alm dessas informaes,

    obtivemos outras que serviram para classificar os docentes por aspectos que

    tiveram muita relevncia na hora de analisar qualitativamente as outras respostas

    do questionrio como, por exemplo, a idade dos entrevistados.

    Em relao anlise qualitativa, foi verificado, principalmente, se os

    docentes, quando utilizam os recursos digitais em sua prtica educacional, fazem-

    no de forma crtica, ou seja, possibilitando que seus alunos sejam protagonistas no

    processo de aprendizagem, algo amplamente favorecido pelos recursos oferecidos

    pelas TIC.

    A partir da anlise dos dados obtidos nesse questionrio, foram propostas

    aes pedaggicas a serem desenvolvidas com nossos docentes. Elas esto

    descritas, detalhadamente, na Concluso deste artigo.

    O PROJETO TABLET

    Antes de falar do projeto importante apresentar a instituio no qual ele

    desenvolvido. A Universidade Estcio de S (UNESA)8, fundada h 42 anos, uma

    das maiores instituies da Amrica Latina, com aproximadamente 270.000 alunos,

    7.500 professores e 4.000 colaboradores. Essa instituio formada por um

    conglomerado de outras 38, entre Universidades, centros universitrios e

    8 Informaes disponveis em Acessado em 9 de maio de 2013.

    http://portal.estacio.br/home/aluno.aspx??&estado=RJ

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 11 -

    faculdades, totalizando 72 campi nos quais so oferecidos diversos cursos de

    graduao, ps-graduao e extenso nas modalidades presencial e a distncia.

    As aes inovadoras no meio acadmico so uma de suas caractersticas

    marcantes. Posso citar algumas, como:

    Oferecer cursos em vrios campi (fez com que as pessoas se

    deslocassem menos para estudar, pois o curso era perto do seu

    trabalho ou de sua casa);

    Oferecer cursos de politcnico/tecnlogo (cursos com curta durao,

    entre dois a trs anos, com foco no mercado de trabalho e no qual o

    corpo docente , geralmente, formado por profissionais que atuam

    diretamente na rea que lecionam);

    Oferecer material didtico para os alunos (material personalizado

    composto de partes especficas de obras de referncia nas reas dos

    cursos).

    Nesse contexto, temos o projeto Tablet como a continuao da proposta

    educacional inovadora de nossa instituio. O projeto teve incio no segundo

    semestre de 2011 atendendo a cinco mil estudantes dos cursos de Direito,

    Gastronomia e Hotelaria, nos estados do Rio de Janeiro, So Paulo e Esprito Santo.

    A partir da parceria com a ABDR (Associao Brasileira dos Direitos Reprogrficos),

    foram disponibilizados captulos integrais das melhores obras referentes s

    disciplinas dos cursos. O tablet tambm traz outros contedos, como biblioteca

    virtual, com mais de 1.600 obras, projeto pedaggico do curso e planos de aulas.

    Os objetivos desse projeto so:

    Fazer um planejamento contemplando a sensibilizao dos docentes

    ao projeto e, se possvel, estruturar um programa de capacitao e

    envolvimento antes mesmo da distribuio das mdias digitais mveis;

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 12 -

    Estruturar canais de comunicao que promovam o feedback

    contnuo, tanto de professores como de alunos, para que os possveis

    erros sejam corrigidos e as melhorais surjam da demanda do prprio

    usurio;

    Investir na qualidade da tecnologia e da infraestrutura onde o

    recurso ser utilizado, possibilitando, por exemplo, navegao

    amigvel e intuitiva e acesso rede nos espaos onde o aparelho

    ser manuseado;

    Criar polos de pesquisa com o foco em tecnologia aplicada

    educao para estudo, discusso e desenvolvimento de material

    acadmico sobre o tema, com a possibilidade de produzir

    conhecimento cientfico dentro de uma instituio de ensino que d

    embasamento para as prticas pedaggicas desenvolvidas dentro de

    sala de aula;

    Investir na qualidade do material que est sendo distribudo,

    avaliando os cursos que os esto recebendo e a relevncia do

    dispositivo para cada curso contemplado, a linguagem e a forma

    como o contedo est sendo apresentado. Deve-se considerar que,

    por ser um recurso mvel que tem vrias facilidades, ser preciso ter

    cuidado com a seleo do contedo, entendendo que o usurio de

    tablet quer informao de qualidade e que seja relevante para sua

    maneira de aprender e ensinar;

    Criao de inteligncia para desenvolvimento de novos aplicativos

    educacionais oferecendo, se possvel, treinamento com consultorias

    para equipes internas que possam se desenvolver e produzir

    aplicaes de ensino para os aparelhos distribudos.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 13 -

    O projeto Tablet apresenta um grande potencial para gerar as inovaes

    pedaggicas to necessrias Educao do nosso sculo. No entanto, para que isso

    ocorra imprescindvel que nossos docentes tenham uma formao especfica para

    o uso desse aparato digital mvel. Embora uma parte do que entendemos como

    inovao j esteja ocorrendo atravs da Fbrica do Conhecimento (vou descrev-la

    adiante) ainda necessrio que sejam realizadas outras atividades, com o uso do

    tablet e demais dispositivos mveis, nas quais os alunos sejam protagonistas.

    A proposta de criao de aplicativos para dispositivos mveis, realizada pela

    Fbrica de Conhecimento, tem alcanado sucesso no s entre nossos alunos, mas

    tambm entre outras pessoas da rede. Esse departamento desenvolve aplicativos

    para os cursos a distncia e para a formao dos nossos docentes, e tem uma mdia

    de 300 instalaes/dia. Atualmente, registramos em nossa pgina9 mais de 180.000

    downloads de apps nas trs lojas (Apple, Android, Windows Phone). Um fator

    interessante, sobre o qual falarei mais adiante na concluso do trabalho, que o

    dispositivo que mais solicitou download foi o Smartphone. Alguns dos aplicativos

    produzidos pela Fbrica do Conhecimento, alm de serem educativos, prestam um

    servio relevante, como o aplicativo meu beb, por exemplo. Uma caracterstica

    importante desses aplicativos que eles so, em sua grande maioria, fruto de

    solicitaes feitas pelos docentes para facilitar o aprendizado de pontos especficos

    de suas disciplinas. Muito embora essa iniciativa possa ser considerada um sucesso,

    ainda so necessrias outras aes que, atravs dos resultados da nossa pesquisa,

    puderam ser evidenciadas.

    ANLISE DOS DADOS

    Conforme dito anteriormente, na descrio da metodologia do trabalho, foi

    utilizado o recurso do questionrio eletrnico e, a partir dos dados obtidos, foram

    9 Endereo da pgina:

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 14 -

    elaborados grficos que nos ajudam a interpretar quais as principais dificuldades

    encontradas por nossos docentes para o uso do tablet e demais recursos mveis em

    suas atividades pedaggicas. Nesse trabalho, tratarei de apenas alguns dados

    coletados na pesquisa.

    Nossa pesquisa concluiu que, geralmente, nossos docentes no tiveram

    disciplinas especficas sobre Tecnologia Educacional em sua formao acadmica.

    Isso explica, em parte, a dificuldade que apresentam para integrar os recursos

    digitais a sua prtica educacional, pois comum replicarmos as mesmas

    metodologias a qual fomos submetidos enquanto discentes em nossa vida como

    docentes.

    Figura 1- Formao acadmica para uso das Tecnologias Digitais

    Outro aspecto relevante para a nossa anlise foi a constatao de que nossos

    professores so, majoritariamente, Imigrantes Digitais10, o que consideramos ser

    um aspecto dificultador para a integrao de recursos digitais em suas aulas.

    10

    Para Prensky (2001) os imigrantes digitais so as pessoas que no nasceram em um mundo digital, mas esto sendo

    obrigadas a se adaptar a uma sociedade baseada na utilizao de recursos digitais em todos os seus segmentos.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 15 -

    Figura 2 Respostas sobre a faixa etria dos docentes

    Embora nosso projeto tenha se iniciado no ano de 2009, em nossa pesquisa

    constatamos que 49% de nossos docentes ainda no conhecem e,

    consequentemente, no participam do projeto Tablet.

    Figura 3 Uso do Tablet nas aulas

    Em relao ao uso dos recursos digitais na prtica pedaggica, obtivemos

    alguns dados interessantes sobre como nossos professores integram os recursos

    digitais em suas aulas. Os grficos apresentam esses dados.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 16 -

    Figura 3 Uso do laboratrio de Informtic

    Esses dados evidenciam a necessidade de uma formao especfica para que

    os docentes possam utilizar, de maneira mais efetiva, os recursos digitais em suas

    aulas. Segundo as respostas fornecidas pelos professores, os motivos para a pouca

    utilizao dos recursos so:

    Figura 4 Motivos para a pouca utilizao dos recursos digitais

    As respostas fornecidas pelos docentes para justificar a pouca ou a no

    utilizao dos recursos digitais em suas aulas nos revelam aspectos interessantes.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 17 -

    Segundo os dados, 34% dos docentes alegam que, por no saberem utilizar os

    recursos digitais, preferem no utiliz-los. Esse dado evidencia que, para esses

    docentes, o que deveria ser visto como recurso pedaggico tratado como

    contedo; e como, culturalmente, para a maioria dos docentes o professor deve

    deter o conhecimento, no saber usar os recursos digitais com a mesma

    desenvoltura dos alunos um limitador.

    Para 15% dos docentes, o contedo de sua disciplina no contemplaria o uso

    da Tecnologia Digital. Se levarmos em conta que os recursos digitais esto

    presentes em todos os segmentos da nossa sociedade e, dificilmente, encontramos

    uma rea que no seja influenciada pelos recursos e possibilidades advindas dessas

    tecnologias, esse dado algo que no se justifica.

    Para finalizar a anlise dessa pergunta, eu destaco que somente 1% dos

    docentes acredita que os alunos no acham importante o uso das Tecnologias

    Digitais no ambiente educacional. Esse dado importante, pois evidencia que

    mesmo os docentes que no utilizam os recursos digitais reconhecem a necessidade

    de utiliz-los em suas aulas.

    A necessidade de formao docente foi um aspecto sinalizado em nossa

    pesquisa, pois 98% dos entrevistados solicitaram que nossa instituio realize

    atividades que os ajudem a empregar os recursos digitais em suas prticas

    educacionais. Como essa uma pesquisa-ao, perguntamos aos docentes quais

    atividades deveriam ser oferecidas. Obtivemos as seguintes respostas:

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 18 -

    Figura 5 Propostas de atividades de formao

    O nmero de professores que solicitaram cursos presenciais - como j

    espervamos por serem os docentes, em sua grande maioria, Imigrantes Digitais -

    maior do que os que solicitaram cursos a distncia; mas, de forma surpreendente,

    no foi uma diferena percentual to elevada. Acreditamos que, por se tratar de

    uma solicitao dos prprios professores, as atividades que sero promovidas tero

    uma boa participao do nosso corpo docente.

    CONCLUSO

    Ensinamos HOJE, da mesma maneira como aprendemos no PASSADO,

    formando pessoas para viver no FUTURO.

    Essa afirmao nos ajuda a entender algumas das dificuldades encontradas

    na Educao. Ns educadores geralmente reproduzimos as mesmas metodologias de

    ensino s quais fomos submetidos. Se, no passado, isso j era um problema,

    imagine atualmente, com a dinmica dos acontecimentos e a velocidade com que o

    conhecimento produzido e disseminado, segundo Gonzalez (2004):

    Um dos fatores mais persuasivos o encolhimento da durao do conhecimento para metade. A meia-durao do conhecimento o tempo de durao desde que se obtm o conhecimento at que ele se torne

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 19 -

    obsoleto. Metade do que conhecido hoje no era conhecido h 10 anos. A quantidade de conhecimento no mundo dobrou nos ltimos 10 anos e est dobrando a cada 18 meses, de acordo com a Sociedade Americana para o Treinamento e Desenvolvimento (ASTD).

    Alm do aspecto relacionado quantidade de conhecimento produzido

    necessrio, tambm, levar em considerao outras capacidades e habilidades que

    acreditamos que sero necessrias a esses formandos. Definir, com preciso, quais

    seriam essas habilidades e competncias no algo fcil. No entanto, podemos

    pensar em alguns aspectos que, a partir do que temos observado, julgamos ser

    importantes. Dentre eles, podemos enumerar os seguintes:

    Saber relacionar-se com as demais pessoas de sua comunidade (fsica

    e virtual);

    Utilizar os recursos tecnolgicos de forma crtica e responsvel,

    levando em considerao aspectos relacionados sustentabilidade,

    tica e ao respeito aos demais participantes da comunidade na qual

    est inserido;

    Ser inovador, entendendo a inovao como a soma da criatividade

    com o conhecimento, ou seja, s a criatividade no basta;

    necessrio ter conhecimentos para por as ideias em prtica;

    Ser intelectualmente autnomo pois, como citado anteriormente, a

    velocidade com a qual so produzidos os conhecimentos nos obriga a

    sermos capazes de aprender sozinhos e por toda a vida;

    Nesse contexto, concluimos que a formao acadmica para o uso dos

    diversos recursos digitais e, de forma mais especfica, do tablet e demais

    dispositivos mveis se torna cada vez mais necessria no paradigma da Sociedade

    da Informao. A partir dos resultados obtidos em nossa pesquisa foram propostas,

    inicialmente, as seguintes aes:

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 20 -

    1. Maior divulgao do trabalho desenvolvido pela Fbrica do

    Conhecimento: muitos professores solicitam aplicativos que poderiam

    ser produzidos e, por falta de comunicao entre os setores, isso no

    ocorre;

    2. Promoo de eventos com a temtica Tecnologia Educacional: para

    que sejam apresentadas as possibilidades do uso das Tecnologias

    Digitais e, tambm, para que os docentes possam compartilhar suas

    experincias, dvidas e sugestes sobre o que se refere ao uso da TD na

    Educao;

    3. Curso MDIAS VIRTUAIS NA EDUCAO PRESENCIAL E ON-LINE:

    oferecer o curso, no formato online, sobre o uso das mdias virtuais nos

    processos educacionais. Esse curso vai tratar no s da parte tcnica

    (como usar) mas, principalmente, da discusso crtica sobre como

    integrar esses recursos a sua prtica pedaggica.

    Entendemos que temos uma grande caminhada a cumprir para que nossos

    docentes possam propor metodologias de ensino e aprendizagem inovadoras, to

    necessrias na atualidade. Essa pesquisa foi o ponto de partida, e acreditamos que

    as aes iniciais aqui descritas podero nos ajudar nesse sentido. Mas devemos

    continuar a discusso sobre a temtica e propor outras aes que possibilitem que

    o projeto Tablet seja um marco de inovao na rea educacional e sirva de

    referncia s demais instituies de ensino.

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 21 -

    REFERNCIAS

    CERVO, A.L.; BERVIAN, P.A. Metodologia Cientfica: para uso dos estudantes universitrios. So Paulo. McGraw-Hill do Brasil, 1983.

    FAGUNDES, L., MAADA, D., SATO, L. Aprendizes do Futuro: as Inovaes Comearam. MEC, 1999.

    FREINET, . Itinerrio de Clestin Freinet: a Expresso Livre na Pedagogia Freinet. Traduo Manuel Dias Duarte Lisboa: Livros Horizonte, 1977. 156p.

    FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. 26. ed. So Paulo: Paz e Terra, 1996.

    ______.Pedagogia do Oprimido. 17.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

    GODOY, A. S. Introduo pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administrao de Empresas. So Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr., 1995.

    Gonzalez, C., (2004). The Role of Blended Learning in the World of Technology. 2004. Disponvel em acessado em 13 de agosto.

    LEMOS, A.; LVY, P. O futuro da Internet - Em direo a uma ciberdemocracia planetria. 2. ed. So Paulo: Paulus, 2010. p. 261.

    MARCONI. M. A.; LAKATOS, E. M. Tcnicas de pesquisa. So Paulo: Atlas, 1999.

    MATTAR, Joo. WEB 2.0 e redes sociais na educao. So Paulo: Artezanato Educacional. 2012.

    MORAN, Jos Manuel. Tablets e netbooks na Educao. Disponvel em acessado em 14 de outubro de 2013.

    PAPERT, S. A mquina das crianas: repensando a escola na era da informtica. Edio Revisada. Porto Alegre: Artmed, 2008.

    PRENSKY, M.: Digital Natives Digital Immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon.

    NCB University Press, Vol. 9 No. 5, October (2001). Disponvel em

  • Universidade Federal de Pernambuco

    NEHTE / Programa de Ps Graduao em Letras

    CCTE / Programa de Ps Graduao em Cincias da Computao

    - 22 -

    . Accesso em 12 de novembro de 2013.

    THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ao. So Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986. 108p.

    WERTHEIN, Jorge. A sociedade da informao e seus desafios. Cincia da Informao. 2000,v. 29, n. 2, pp. 71-77. ISSN 0100-1965.