Quali

Click here to load reader

  • date post

    25-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    38
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Quali

  • 151

    PESQUISA EM ADMINISTRAO: qualitativa ou quantitativa?

    Richard Medeiros de Arajo 1

    Fabrcio Pereira Gomes 2

    Alba de Oliveira Barbosa Lopes3

    RESUMO

    As discusses entorno da cincia da administrao nunca saram da agenda de

    pesquisa. Nesse contexto, os caminhos metodolgicos quantitativos e qualitativos na

    busca pela construo do conhecimento so formas de concepo distintas de fazer

    pesquisa. No primeiro instante, apesar de nascedouros distintos, as conjugaes

    dessas duas perspectivas vm se mostrando uma sada coerente para auxiliar nas

    respostas dos problemas cientficos que emergem no campo das organizaes.

    Assim, esse paper continua uma discusso terica sobre como as caractersticas de

    cada percurso metodolgico j descrito pode contribuir para avanos na apreenso

    dos fenmenos no mundo das organizaes. Assim, percebe-se que os elementos

    conceituais que circundam cada pesquisa qualitativa ou quantitativa podem ser

    1 Bacharel em Cincias Administrativas, pela UnP, Especialista em Finanas pela UFRN, Mestre em

    Administrao pelo PPGA - Programa de Ps -Graduao em Administrao da UFPB, e Doutor em Administrao pelo PPGA - Programa de Ps-Graduao em Administrao da UFRN - Universidade

    Federal do Rio Grande do Norte. Professor do Centro Universitrio FACEX UNIFACEX. E-mail: [email protected] 2 Possui Graduao em Turismo pela Universidade Federal da Paraba, Graduao em Administrao

    pela Universidade Federal da Paraba e Mestrado em Administrao pela Universidade Federal da

    Paraba. Atualmente trabalha na Petrobras - Petrleo Brasileiro - como Administrador Jnior. E-mail: [email protected] 3 3 Graduada e Mestre em Administrao pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora do

    Instituto Federal de Pernambuco nos cursos de nvel tcnico, tecnolgico e especializao. doutoranda do programa de Ps-graduao em Administrao, na linha de pesquisa Gesto e

    Polticas Pblicas, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. E-mail: [email protected]

  • 152

    trabalhados como uma lgica de complementao e convergncia, especialmente

    quando os objetos de investigao requerem amparos terico-metodolgicos de

    maior robustez. No se deve descartar a possibilidade da complementaridade, mas

    sim identificar sua possibilidade luz dos problemas de pesquisa que surjam nos

    mais diversos contextos sociais.

    PALAVRAS-CHAVE: ADMINISTRAO. METODOLOGIA CIENTFICA. PESQUISA

    QUANTI-QUALITATIVA

    INTRODUO

    A administrao, enquanto cincia, data do incio do sculo XX. Foi a partir

    dos estudos de Frederick Winslow Taylor, um engenheiro norte americano, que ela

    comeou a ser estruturada. Esse perodo ficou conhecido como o da administrao

    clssica. No segundo momento Jules Henri Fayol props um modelo cartesiano de

    organizao e de gerenciamento. Esses dois estudiosos marcaram a gnese da,

    hoje chamada, administrao cientfica. Depois, muitos pesquisadores comearam a

    investigar o mundo organizacional e as correlaes de diversas variveis pertinentes

    a esse meio. (ARAUJO e GOMES, 2004).

    Com o decorrer do tempo, o tema administrao passou a ganhar cada vez

    mais importncia na sociedade e no campo das cincias sociais. As empresas foram

    crescendo numa escala vertiginosa e ganharam propores gigantescas. Esse

    crescimento surpreendente do mundo organizacional teve influncia direta na vida

    das pessoas, independentemente se estas tinham laos estreitos ou no com as

    organizaes.

    As mudanas sociais, iniciadas com a revoluo industrial, possibilitaram o

    surgimento de uma nova era na humanidade. O modo da organizao, do trabalho,

    da convivncia, do lazer, enfim, o prprio comportamento humano como um todo,

    foi se adequando aos cenrios emergentes. Vivemos em uma sociedade de

    organizaes onde as mesmas ocupam cada vez um espao importante na vida das

    pessoas (ARAUJO e GOMES, 2004).

  • 153

    Em decorrncia desse quadro, os pesquisadores foram, paulatinamente,

    espertando o interesse em estudar o mundo das organizaes e consequentemente

    da administrao.

    Pesquisas comearam a ganhar grandes propores e importncia. Muitos

    pesquisadores passaram a investigar o meio organizacional sob diferentes

    perspectivas econmicas, sociais, tcnicas, polticas, entre outras. No nascedouro,

    as pesquisas em administrao, influenciadas pelo paradigma positivista dominante,

    adotaram uma filosofia de concepo de um mundo puramente pragmtico. Isso

    ainda persiste at os nossos dias, na qual, muitas das pesquisas organizacionais

    utilizam procedimentos metodolgicos estritamente quantitativos. No entanto, alguns

    estudiosos vm chamando a ateno da comunidade cientfica para a necessidade

    de ruptura desse paradigma. Cientistas esto apontando a importncia da

    implementao de um modelo metodolgico alternativo que oriente as pesquisas em

    administrao. (ARAUJO e GOMES, 2005).

    Um pensamento menos estruturado que reconhea a complexidade do objeto

    de estudo da administrao e do ser humano enquanto sujeito organizacional. Em

    face da atual conjuntura mundial e das bruscas transformaes econmicas, sociais

    e polticas pelas quais a humanidade vem passando, parece latente a necessidade

    de um modelo investigativo que oferea no apenas constataes, ou, refutaes de

    hipteses, mas que proporcione conhecimento aprofundado sobre as diversas

    questes organizacionais.

    Diante disso, a pesquisa qualitativa est buscando seu espao nas cincias

    sociais. Isto ocorre no como uma contraposio aos mtodos quantitativos, mas

    sim como um complemento a estes. O intuito de preencher as lacunas verificadas

    nas pesquisas quantitativas e a unio dessas duas abordagens de pesquisa vem

    sendo colocada como a sada para os problemas encontrados quando do uso

    isolado de uma delas.

    Esse papel se caracteriza como um ensaio terico. Foi realizado um

    levantamento do acervo referente ao tema estudado. Para tanto foram consultados

    livros, artigos cientficos, anais de congresso e revistas especializadas que tratavam

    do assunto. A ideia trazer reflexes sobre a pesquisa em administrao, seguindo

  • 154

    a ideia de Hatchuel (2005) ao destacar que a teoria da Administrao tem lidado

    com a complexidade das cincias sociais como um campo de mltiplos paradigmas.

    Para que se pudesse obter um entendimento mais acurado do tema, que

    complexo, foi necessria essa busca em fontes variadas. Sendo assim, se acredita

    ter conseguido abarcar fontes de naturezas diversas e, em razo disso, chegar a um

    conhecimento mais abrangente do objeto pesquisado. A inquietude sobre esse tema

    j constatado em Terence e Escrivo Filho (2006) e Cherobim et. Al (2003) quando

    discutiam que a conjugao das abordagens de pesquisa a serem abordadas neste

    ensaio um caminho e que pode ser trilhado pelo pesquisador sem a perda do rigor

    cientfico.

    1 PESQUISA CIENTFICA EM ADMINISTRAO

    De acordo com Lakatos e Marconi (1996, p. 15), pesquisar no apenas

    procurar a verdade; encontrar respostas para questes propostas, utilizando

    mtodos cientficos. Por essa definio vemos que a pesquisa no algo simples.

    Ela no pode ser entendida apenas como um simples processo investigativo, um

    mtodo simplrio de inquirio. A pesquisa visa obter compreenses aprofundadas

    acerca dos problemas estudados e requer um planejamento minucioso das etapas a

    serem observadas, como seleo do tema de pesquisa, definio do problema a ser

    investigado, processo de coleta, anlise e tratamento dos dados, e apresentao

    dos resultados.

    importante perceber que nem toda pesquisa cientfica, ou pelos menos,

    nem toda pesquisa possui fins cientficos. Como afirmam Barros e Lehfeld (2003, p.

    30) a pesquisa cientfica a explorao, a inquirio e o procedimento

    sistemtico e intensivo que tm por objetivo descobrir, explicar e compreender os

    fatos que esto inseridos ou que compem uma determinada realidade. Pode-se

    ver que a pesquisa cientfica exige certo grau de formalidade e h alguns pr-

    requisitos que devem ser observados para que a credencie como tal.

    Para desenvolver qualquer pesquisa essencial que se tenha um mtodo

    claramente definido e comprovadamente eficaz. De acordo com Fiorese (2003, p.

  • 155

    27) o mtodo (metodologia) o conjunto de processos pelos quais se torna possvel

    desenvolver procedimentos que permitam alcanar um determinado objetivo. De

    forma anloga se pode dizer que o mtodo exerce para o pesquisador a mesma

    funo do mapa para os viajantes.

    Uma estrutura metodolgica bem definida condio sine qua non para a

    realizao de uma pesquisa cientfica. Isso pode ser verificado nas palavras de

    Arajo (1993, p. 19) quando diz que a cincia , portanto, metdica e que a mesma

    pretende fornecer um modelo de realidade na forma de um conjunto de enunciados,

    que permitem obter explicaes acerca de fenmenos e que so, alm disto,

    suscetveis de algum tipo de confirmao ou refutao, enfim de validao. Bertero

    (2006) tambm corrobora com essa opinio ao analisar a produo cientfica na rea

    de administrao e expor que essas pesquisas possuem um grande desafio que

    est relacionado com o aprimoramento metodolgico e aumento do rigor, uma vez

    que a produo do pas tem crescido a cada ano, contudo ainda de pouco impacto

    e pouco reconhecida internacionalm