Qualidade de Vida, Qualidade É Vida - 2009

download

of 85

  • date post

    18-Dec-2014
  • Category

    Healthcare
  • view

    3.494
  • download

    3

Embed Size (px)

description

S lembrando que ESTES so os livros mais novos (sugiro sua leitura, para atualizao do contedo abordado no primeiro): - Transforme-se: 11 Hbitos em 11 Semanas O Guia Prtico para seu Bem-Estar e Uma Vida Plena (Livro atual lanado no final de 2013) http://www.amazon.com.br/Transforme-se-Hbitos-Semanas-Prtico-Bem-Estar-ebook/dp/B00GFTXFNY/ref=sr_1_2?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1383935437&sr=1-2&keywords=icaro . - Manual do Emagrecimento Saudvel (MEU mais novo livro - Abril 2014) http://www.icaro.med.br/artigos/manual-emagrecimento-saudavel.html/

transcript

  • 1. caro Alves Alcntara
  • 2. www.icaro.med.br
  • 3. caro Alves de Alcntara 1a Edio Braslia DF 2008
  • 4. Copyright 2007 caro Alves de Alcntara. Todos os direitos reservados. Proibida a reproduo, mesmo parcial, por qualquer processo, sem a autorizao escrita do autor. Braslia/DF 2008 Projeto Grfico e capa Reviso Fotos Ana Rita Grilo Michelle Monteiro Dreamstime e Stock.xchng Alcntara, caro Alves de. Qualidade de vida vida / caro Alves de Alcntara. [Braslia] : Ed. do Autor, 2008 xiv, 84 p. : il., fotos. 1. Cuidados primrios de sade. 2. Qualidade de vida. 3. Alimentao. I. Ttulo. CDU 615 A347q Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP) www.icaro.med.br
  • 5. www.icaro.med.br Agradeo a Deus e aos espritos do Bem por toda a orientao, inspirao e proteo; ao meu pai Ronaldo, minha me Maria de Jesus () e famlia pelas bases e apoio.
  • 6. VI Sumrio Prefcio VIII Agradecimentos XII Introduo 15 Como Tudo Comeou 19 gua: Importante e esquecida (Artigo Original) 20 Hbitos Saudveis de Vida (Artigo Original) 26 Primeiro Mandamento: gua 37 Segundo Mandamento: Fibras 47 Terceiro Mandamento: Alimentao Regular 53 Quarto Mandamento: Exerccio Fsico Regular 59 Conselhos Importantes 69 Consideraes Finais 75 Apndice 1 77 Apndice 11 79
  • 7. VIII Prefcio Existe forte vnculo entre deteriorao ambiental, qualidade de vida e a sade das pessoas, aonde esta sade do ser humano de- pende da sade do meio onde ele vive, sendo este o problema mais importante que a humanidade ir enfrentar nos prximos anos. por isso que hoje podemos observar em diversos segmentos ligados sade a necessidade de iniciativas em relao preveno, promo- o de sade e qualidade de vida. exatamente este tipo de iniciati- va que podemos observar ao ler o livro do Dr caro Alcntara, onde vamos encontrar uma abordagem didtica e simples na orientao do leitor visando uma vida com melhor qualidade. Qualidade de vida tem sido foco de estudos intensivos junto populao por sua importncia na sociedade atual, por incluir em seus domnios aspectos como cognitivo, fsico, nutricional e social. Observa-se a perda da qualidade de vida nas grandes mudanas am- bientais e padres/condies de vida, sedentarismo, consumo de tabaco, mudana de hbitos alimentares, falta de acesso a servios bsicos de sade, poluio indoor e do ambiente em geral, mu- danas climticas, poluio/carncia/falta de acesso gua potvel e saneamento bsico, perda de reas verdes principalmente para a urbanizao e a monocultura - e urbanizao descontrolada/mu- danas demogrficas (aumento e envelhecimento da populao) dos pases. A busca da eqidade em sade deve realizar-se mediante aes
  • 8. IX www.icaro.med.br concretas, de carter preventivo, curativo, educativo e promocio- nal, objetivando o atendimento de necessidades individuais e cole- tivas de sade, como as que se expressam atravs de indicadores gerais de condies de vida (integrao social, nutrio, atividade fsica, etc.) e tambm os prprios indicadores de sade. O aumento da expectativa de vida causa incremento de custos sanitrios com doenas crnicas tais como doenas cardiovascula- res, cncer e osteoporose; o peso social desta condio amplia a importncia, portanto, de atitudes precoces de preveno e trata- mento. Envelhecimento definido como o acmulo de mudanas, ocorridas com o passar do tempo, responsveis pelo aumento da susceptibilidade a desequilbrios metablicos, doenas e morte que acompanham a idade avanada. O princpio hipocrtico Deixe o alimento ser teu remdio e o remdio ser teu alimento de 2.500 anos atrs ganha relevncia com o conceito de alimento funcional, onde alm das funes nutricionais bsicas este produz efeitos me- tablicos e fisiolgicos benficos sade, alm de conter elementos nutricionais essenciais e de potencial ao preventiva em patologias crnico-degenerativas por sua ao metablica. Fontes fidedignas de informao para a populao em geral so importantes ferra- mentas para a educao e conscientizao de melhor qualidade de sade no dia a dia. Ao lermos o contedo deste livro podemos ob- servar na abordagem dada pelo autor a importncia do cultivo de hbitos alimentares saudveis e seu reflexo na qualidade de vida. A sade afeta a resilincia dos seres vivos, sendo determinada, predominantemente, pela qualidade e quantidade de suas fontes nutricionais, influenciando, por exemplo, a capacidade biolgica Prefcio
  • 9. X caro Alves de Alcantra em lidar com o estresse, o que inclui as agresses txicas. Existem inmeros exemplos que ressaltam a interao entre componentes nutricionais e txicos aps sua absoro pelo organismo; estas inte- raes ocorrem em vrios nveis da organizao biolgica, desde o nvel molecular at o organismo como um todo. exatamente este tipo de interao que vemos ocorrer entre as fontes nutricionais e a promoo de qualidade de vida. Portanto, educar a populao para a obteno de melhor quali- dade de vida por aes simples e eficazes fundamental. A Medicina Complementar e seu enfoque para a recuperao da qualidade de vida demandam pensamento complexo em termos de informao. Neste enfoque os sintomas so sinais reguladores e cada doena tem multicausalidade o que torna o reconhecimento de novos pa- radigmas ainda mais difcil. Por isso o conhecimento terico desta problemtica e a experincia clnica do Dr caro Alcntara, expres- sos de forma didtica e atual, facilitam ao leitor a compreenso de conceitos to importantes que tornam-se fundamentais para o cul- tivo da sade no dia a dia. Para Morin qualquer conhecimento no passa de uma tradu- o, de uma reconstruo. Um conhecimento pertinente no um conhecimento sofisticado ou fundado sobre clculos rigorosos. Um conhecimento pertinente aquele que permite situar as informa- es que recebemos no seu contexto geogrfico, cultural, social ou histrico. Em relao promoo da sade um conhecimento que possa reforar a qualidade de vida das pessoas ou das populaes. Em geral, quando a marca de uma cultura muito forte ela impe- de que as idias diferentes, no conformes a ela, se exprimam. H
  • 10. XI www.icaro.med.br um fenmeno que podemos chamar de normalizao, ou seja, tudo aquilo que no normal afastado e h tambm um processo de eliminao de tudo que parece ser desviante. O problema, ento, conseguirmos obedecer a um paradigma que possibilite diferenciar e ao mesmo tempo relacionar, para s ento atuar mudando hbitos de vida nocivos. Justamente o paradigma que domina o conheci- mento na nossa civilizao e na nossa sociedade o mesmo que impede o conhecimento complexo. Quando temos ferramentas que nos auxiliam a atuar a partir de um conhecimento complexo, integral podemos ento promover sade e qualidade de vida de forma abrangente e efetiva. esta abordagem que vemos ao ler o livro do Dr caro Alcntara, ao co- locarmos em prtica mudanas de hbitos e perspectivas de vida frente busca de melhor qualidade de vida. Dra. Liane A. Beringhs-Bueno Mdica, com ttulo de especialista em Nutrologia pela AMB e ABRAN. Mestre em Homeopatia pela FACIS. Pesquisadora na rea de alimentos funcionais e reexos da contaminao ambiental na qualidade de vida pelo Instituto Louis Blanc de Pesquisa. Prefcio
  • 11. XII Agradecimentos Se nada acontece por acaso e tudo sempre no seu devido tempo, tenho muitas pessoas a quem agradecer. Mesmo porque no fcil escrever um livro (H sempre algo mais aprazvel e fcil para fazer que corrigir sua argumentao inmeras vezes de forma que fique til, clara, objetiva e amigvel...), public-lo e divulg-lo em nosso pas. Vou faz-lo, pois, em ordem muito mais mnemnica que de im- portncia, assim correndo o mnimo risco de esquecer um agradeci- mento importante a quem de direito merec-lo (Espero...). Aos meus pais Ronaldo Velloso e Maria de Jesus () pelo arca- bouo familiar slido e acolhedor, com muito amor e apoio; Ao meu irmo Eros Alves pelas crticas, habitualmente construtivas; E a to- dos os demais familiares que simplesmente incentivaram o projeto. A Ktia Aguiar, mais que namorada mas sim uma real compa- nheira, pelo apoio recente mas sincero, importante e constante a toda a minha atividade em promoo de Qualidade de Vida. A Wilton Castro, jornalista e amigo, principal responsvel pela organizao e operacionalizao do lanamento da obra. A Tathiana Saito, Daniela Sette e Ceclia Les pelo suporte idia original de produzir algo que efetivamente ajudasse as pessoas a terem mais sade e adoecerem menos; A Maria do Socorro Ramos e Michele Monteiro da Silva, no s
  • 12.