QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL...* Aumento de alcalinidade, depósito de...

of 20/20
1 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1 Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1 Módulo II.1 Preparação de Superfície para Pintura
  • date post

    12-Mar-2021
  • Category

    Documents

  • view

    3
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL...* Aumento de alcalinidade, depósito de...

  • 1 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIALNível 1

    Módulo II.1

    Preparação de Superfície para Pintura

  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃO

    Av. Venezuela, 27 • Sl. 412/418 • Centro • Rio de Janeiro • CEP 20081-311(21) 2516-1962 • www.abraco.org.br • [email protected]

    Copyright©2020, ABRACO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃOEste material de treinamento incluindo o conteúdo, como apresentação e fotos, assim como a seleção e arranjo do conteúdo deste material, são propriedades exclusivas da ABRACO, salvo indicação ao contrário. Isto inclui, mas não se limita à direitos autorais, marcas registradas e “designs”. Todos os direitos são reservados.Você está autorizado a armazenar e utilizar trechos do treinamento somente para o seu uso pessoal e não comercial. Qualquer outro tipo de utilização, reproduções, traduções, adaptações, arranjos, quaisquer outras alterações, publicações, distribuição ou armazenagem deste em qualquer forma e por qualquer meio, total ou parcialmente, sem prévia autorização por escrito da ABRACO é estritamente proibido.

    Projeto gráfico e diagramação Conceito Comunicação Integrada www.conceito-online.com.br

    ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃO

    Av. Venezuela, 27 • Sl. 412/418 • Centro • Rio de Janeiro • CEP 20081-311(21) 2516-1962 • www.abraco.org.br • [email protected]

  • Sumário

    1. Objetivos da Preparação de Superfície .............................................................................................................4

    2. Aderência....................................................................................................................................................................4

    3. Contaminantes ..........................................................................................................................................................4

    4. Corrosão .....................................................................................................................................................................4

    5. Meio Agressivo ao Aço Carbono (Ferro) .............................................................................................................5

    6. Métodos de Combate contra a Corrosão ...........................................................................................................5

    7. Proteção Catódica ....................................................................................................................................................6

    8. Objetivos da Pintura Industrial ........................................................................................................................... 7

    9. Carepa de Laminação .............................................................................................................................................8

    10. Limpeza com Produtos Químicos (NBR 15158) ............................................................................................. 11

    11. Limpeza de Superfície de Aço com Ferramentas Manuais e Mecânicas (NBR 15239) ....................... 11

    12. Limpeza de Superfície de Aço com Jateamento Abrasivo ........................................................................ 12

    13. Testes ....................................................................................................................................................................... 17

    14. Preparação de Superfície - Alternativa ......................................................................................................... 17

    15. Hidrojateamento a Ultra Alta Pressão ............................................................................................................ 17

    16. SSPC-SP11 ...............................................................................................................................................................19

  • 4 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    1. Objetivos da Preparação de Superfície ◼ Promover a perfeita aderência da tinta

    ◼ Remover todos os contaminantes

    2. Aderência ◼ Química

    ◼ Polar

    ◼ Mecânica

    3. Contaminantes ◼ Óleo e Graxas

    ◼ Sais

    ◼ Terra

    ◼ Água

    ◼ Tintas Velhas

    ◼ Carepa de Laminação

    ◼ Corrosão

    ◼ Outros

    4. CorrosãoTipos de corrosão:

    ◼ Corrosão Química

    ◼ Corrosão Eletroquímica

    Água + Oxigênio

    Resultado: Fe2O3H2O (Ferrugem)

    Eletrólitos???

  • 5 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    5. Meio Agressivo ao Aço Carbono (Ferro) ◼ Baixa Agressividade

    ◼ Média Agressividade

    ◼ Alta Agressividade

    Oxigênio + Água + Eletrólitos

    4

    4. Corrosão:

    Tipos de corrosão:

    Corrosão Química

    Corrosão Eletroquímica

    Água + Oxigênio

    Resultado: Fe2O3H2O (Ferrugem)

    Eletrólitos???

    5. Meio Agressivo ao Aço Carbono (Ferro):

    Baixa Agressividade

    Média Agressividade

    Alta Agressividade

    Oxigênio + Água + Eletrólitos

    Minério de Ferro 

    Alto Forno 

    Chapa laminada a quente 

    Exposto a umidade e oxigênio 

    Ferrugem 

    CICLO NATURAL DA CORROSÃO

    6. Métodos de Combate contra a Corrosãoa) Superdimensionamento

    b) Alteração do Meio Corrosivo

    c) Emprego de Materiais Resistentes

    d) Metalização/Galvanização

    e) Proteção Catódica

    f) Pintura

  • 6 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    7. Proteção CatódicaMetal

    ◼ Magnésio

    ◼ Zinco

    ◼ Alumínio

    ◼ Ferro

    ◼ Ferro Fundido

    ◼ Latão

    ◼ Cobre/Carepa de Laminação

    ◼ Bronze

    ◼ Niquel

    ◼ Aço Inox

    Diagrama da Proteção Catódica

    5

    6. Métodos de Combate contra a Corrosão:

    a) Superdimensionamento

    b) Alteração do Meio Corrosivo

    c) Emprego de Materiais Resistentes

    d) Metalização/Galvanização

    e) Proteção Catódica

    f) Pintura

    7. Proteção Catódica:

    Metal

    Magnésio

    Zinco

    Alumínio

    Ferro

    Ferro Fundido

    Latão

    Cobre/Carepa de Laminação

    Bronze

    Niquel

    Aço Inox

    Diagrama da Proteção Catódica

    Ferro Zinco

    Importante:

    ◼ Proteção Catódica é meio agressivo à pintura

    ◼ Proteção Catódica por corrente galvânica não é regulável

    ◼ Proteção Catódica por corrente impressa

    ◼ Super proteção catódica

    ◼ Descolamento catódico

  • 7 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    PROTEÇÃO CATÓDICAPotencial do Aço na Água do Mar

    Relativo ao Eletrodo de:Corrosão/Proteção Ag/AgCl Zn/Água do Mar Fenômeno

    Sem Proteção

    - 300 mV + 750 mV Corrosão Severa-400 mV + 650 mV Corrosão Severa-500 mV + 550 mV Corrosão Normal-600 mV + 450 mV Corrosão Normal-700 mV + 350 mV Corrosão Leve

    Proteção Catódica

    -800 mV + 250 mV Proteção Correta- 900 mV + 150 mV Proteção Correta

    - 1000 mV + 50 mV Super Proteção *- 1100 mV - 50 mV Super Proteção *- 1200 mV - 150 mV Super Proteção**- 1300 mV - 250 mV Super Proteção**- 1400 mV -350 mV Super Proteção**

    * Aumento de alcalinidade, depósito de calcáreos, risco de empolamento por osmose e saponificação.** Aumento na geração de Hidrogênio, risco de empolamento e completa perda de aderência da pintura.

    8. Objetivos da Pintura Industrial ◼ Proteção Anticorrosiva

    ◼ Embelezar

    ◼ Sinalizar

    ◼ Antiderrapante

    ◼ Controle Biológico (Anti incrustante)

  • 8 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    8.1 Componentes da Pintura Industriala) TintaResina, pigmento, aditivo, solvente, PVC, CPVC, tixotropia, secagens, viscosidadeb) Especificação de PinturaNúmero de demãos, tinta, cor, espessura seca, intervalos de repintura, métodos de aplicação e itemc) Preparação de SuperfícieLimpeza por ação físico química, tratamento mecânico, jateamento abrasivo e hidrojateamento sob altíssima pressãod) Aplicação de TintasCondições climáticas, métodos de aplicação, Preparação da tinta, pot life, shelf life, etce) Preparação do AçoQuinas vivas, respingos de soldas, salpicos de solda, porosidade, cordões de soldas...f) Lay Out AnticorrosivoFrestas, metais dissimilares, acesso...

    8.2 Mecanismo de Proteção de Tinta Anticorrosiva

    ◼ Barreira

    ◼ Proteção Catódica

    ◼ Apassivação Anódica

    9. Carepa de LaminaçãoDura, aderente, azulada e coeficiente de dilatação superficial diferente do metal base. Fissura com variação da temperatura e trabalho sofrido. Catódico em relação ao ferro e enferruja com a presença de oxigênio e água. Aumenta de volume e solta do substrato.

    Pinta-se sobre carepa de laminação? Por quê?

  • 9 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    9.1 Condições Prévias do Substrato

    (Aço Nu, carepa de laminação intacta ou deteriorada em diferentes graus de Intemperismo) – ISO 8501-1

    Grau A – Superfície de aço completamente coberta com carepa de laminação intacta e aderente, com pouca ou nenhuma corrosão.

    Grau B – Superfície de aço com início de corrosão e que a carepa de laminação tenha começado a desagregar.

    Grau C – Superfície de aço da qual a carepa de laminação tenha sido eliminada pela corrosão ou possa ser removida com uma espátula e apresente poucos pites visíveis a olho nu.

    Grau D - Superfície de aço da qual a carepa de laminação tenha sido eliminada pela corrosão e apresente pites generalizados visíveis a olho nu.

    9.2 Condições Prévias do Substrato

    (Graus do Estado da Pintura Existente) Manutenção e Repintura – ASTM D 610

    ◼ Grau 8 – menor que 0,1%

    ◼ Grau 6 – menor que 1,0%

    ◼ Grau 4 – menor que 10%

    ◼ Grau 2 – menor que 33%

    ◼ Grau 0 – acima de 50%

  • 10 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Estimativas da Área Afetada – ASTM D 610

    10

    Estimativas da Área Afetada – ASTM D 610

    10

    Estimativas da Área Afetada – ASTM D 610

    10

    Estimativas da Área Afetada – ASTM D 610

  • 11 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    10. Limpeza com Produtos Químicos (NBR 15158)Utilizam-se:

    Água doce, solventes orgânicos, água quente,

    Vapor d’água, detergentes, desengraxantes

    e removedores de tintas.

    Cuidados:

    ◼ Áreas confinadas

    ◼ Dilui contaminação oleosa

    ◼ Utilizar produtos biodegradáveis

    11. Limpeza de Superfície de Aço com Ferramentas Manuais e Mecânicas (NBR 15239)

    ◼ Como escolher o melhor método?

    ◼ Obras Novas e Manutenção

    ◼ Produtividade

    ◼ Vantagens e Desvantagens

    Ferramentas:

    ◼ Escovas, Raspadeiras e Marteletes Manuais

    ◼ Escova de Aço Rotativa

    ◼ Lixadeira Rotativa

    ◼ Agulheiro

    ◼ Esmeril de Ponta

    ◼ Marteletes pneumáticos

  • 12 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Padrões de Limpeza

    ◼ St-2

    ◼ St-3

    ISO 8501-1 (Padrões Fotográficos)

    Cuidados:

    ◼ Ferramentas elétricas

    ◼ Ferramentas pneumáticas

    ◼ “Solventização”

    12. Limpeza de Superfície de Aço com Jateamento AbrasivoTipos:

    ◼ Pneumático ◼ Pressão, Sucção

    ◼ Turbinado ◼ “Shot Blasting”l

  • 13 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Instalação Completa para Jateamento Abrasivo a Seco

    13

    Instalação Completa para Jateamento Abrasivo a Seco

    1 – Um adequado e eficiente suprimento de ar comprimido. 2 – Mangueira de ar, acoplamentos e válvulas de diâmetro adequado 3 – Máquina de jato portátil (garrafa, tanque de pressão) 4 – Mangueira de jato com engates rápidos 5 – Bicos de jato tipo reto ou venturi 6 –Válvulas pneumáticas de controle remoto 7 – Eficiente separador de umidade 8 – Alta pressão de ar no bico 9 – Abrasivo idôneo 10- Capacete, elmo ou máscara de jato e purificador de ar 11 – Operador bem treinado

    1 – Um adequado e eficiente suprimento de ar comprimido.2 – Mangueira de ar, acoplamentos e válvulas de diâmetro adequado

    3 – Máquina de jato portátil (garrafa, tanque de pressão)4 – Mangueira de jato com engates rápidos

    5 – Bicos de jato tipo reto ou venturi6 –Válvulas pneumáticas de controle remoto

    7 – Eficiente separador de umidade8 – Alta pressão de ar no bico

    9 – Abrasivo idôneo10- Capacete, elmo ou máscara de jato e purificador de ar

    11 – Operador bem treinado

  • 14 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Componentes do Jateamento Abrasivo

    ◼ Ar Comprimido

    ◼ Máquina de Jato

    ◼ Bicos de Jato

    ◼ Abrasivos ◼ Granalha de Aço, Escória do Cobre e Óxido

    de Alumínio Sinterizado

    ◼ Mangueira de Jato

    ◼ Válvula Dosadora de Abrasivo

    ◼ Filtro Separador de Umidade

    ◼ Máscara de Jato

    ◼ Engates Rápidos

    14

    Componentes do Jateamento Abrasivo:

    Ar Comprimido

    Máquina de Jato

    Bicos de Jato

    Abrasivos

    Granalha de Aço, Escória do Cobre,

    e Óxido de Alumínio Sinterizado

    Mangueira de Jato

    Válvula Dosadora de Abrasivo

    Filtro Separador de Umidade

    Máscara de Jato

    Engates Rápidos

    Máquina de jato completa

  • 15 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Padrões de Limpeza

    ◼ B Sa 1, C Sa 1, D Sa 1

    ◼ B Sa 2, C Sa 2, D Sa 2

    ◼ A Sa 2 ½ , B Sa 2 ½ , C Sa 2 ½ , D Sa 2 ½

    ◼ A Sa 3, B Sa 3, C Sa 3, D Sa 3

    Equivalências de Padrões de Jateamento

    Tipos de Preparação de Superfície

    Graus de PreparaçãoISO 8501-1 SSPC N-9 NACE

    Com Ferramentas Mecânicas

    Limpeza Mecânica

    St-2

    St-3

    SSPC-SP-2

    SSPC-SP-3

    St-2

    St-3

    Com Jateamento Abrasivo

    Brushoff

    Comercial

    Metal Quase Branco

    Metal Branco

    Sa 1

    Sa 2

    Sa 2 ½

    Sa 3

    SSPC-SP-7

    SSPC-SP-6

    SSPC-SP-10

    SSPC-SP-5

    Sa 1

    Sa 2

    Sa 2 ½

    Sa 3

    Nace 4

    Nace 3

    Nace 2

    Nace 1

  • 16 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    Altura de Perfil de Rugosidade em Função da Granulometria e tipo de Abrasivo – NBR 16267

    Tipo de Abrasivo Altura Máxima do Perfil (µm)

    Escória do CobreGrosso # 12/40Médio # 18/40

    Fino # 40

    1007550

    Granalha de Aço AngularG-14G-25G-40G-50

    1501007550

    Granalha de Aço EsféricaS-390S-330S-280S-230

    110857565

    Óxido de Alumínio Sinterizado Angular# 8/16

    # 12/20# 20/40

    13010080

    Óxido de Alumínio Sinterizado Esférica# 8/16

    # 12/20# 20/40

    1008565

    Abrasivo com EsponjaCom G-40

    Com Óxido de Alumínio 16Com Óxido de Alumínio 30

    7510050

  • 17 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    13. Testes ◼ Contaminantes

    ◼ Granulometria

    ◼ Perfil de Rugosidade

    14. Preparação de Superfície - Alternativa ◼ Jateamento com Abrasivo Úmido

    ◼ Jateamento com Abrasivo Solúvel

    ◼ Vacuum Blast

    ◼ Hollo Blast e Spin Blast

    ◼ Hidrojateamento ◼ Limpeza com baixa pressão < 5.000 psi ◼ Limpeza sob alta pressão 5 a 10.000 psi ◼ Hidrojateamento a alta pressão 10 a 30.000 ◼ Hidrojateamento a ultra alta pressão

    > 30.000 ps

    15. Hidrojateamento a Ultra Alta Pressão ◼ Equipamento

    ◼ Bico

    ◼ Produção

    ◼ Cuidados

    ◼ Padrões de Limpeza (NACE/SSPC) ◼ SSPC-SP WJ-1/NACE WJ-1 ◼ SSPC-SP WJ-2/NACE WJ-2 ◼ SSPC-SP WJ-3/NACE WJ-3 ◼ SSPC-SP WJ-4/NACE WJ-4

  • 18 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    15.1 “Flash Rust”

    ◼ O que é: ◼ Sem “Flash Rust” ◼ “Flash Rust” Leve (L) ◼ “Flash Rust” Moderado (M) ◼ “Flash Rust” Intenso (H)

    18

    15.1. “Flash Rust”

    O que é:

    Sem “Flash Rust”

    “Flash Rust” Leve (L)

    “Flash Rust” Moderado (M)

    “Flash Rust” Intenso (H)

    Hidrojateamento

    19

    16. SSPC-SP11

    Tratamento mecânico ao metal nu, quando examinada a olho nu, seja livre de contaminantes

    visíveis como óleo, graxa, poeira, corrosão... Leve resíduo de corrosão e pintura é permitido em

    fundo de alvéolo. Perfil de rugosidade mínimo de 25 µm.

    Hidrojateamento

  • 19 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.1 Preparação de Superfícia para Pintura

    16. SSPC-SP11Tratamento mecânico ao metal nu, quando examinada a olho nu, seja livre de contaminantes visíveis como óleo, graxa, poeira, corrosão... Leve resíduo de corrosão e pintura é permitido em fundo de alvéolo. Perfil de rugosidade mínimo de 25 µm.

    19

    16. SSPC-SP11

    Tratamento mecânico ao metal nu, quando examinada a olho nu, seja livre de contaminantes

    visíveis como óleo, graxa, poeira, corrosão... Leve resíduo de corrosão e pintura é permitido em

    fundo de alvéolo. Perfil de rugosidade mínimo de 25 µm.

  • AGRADECIMENTO

    A Associação Brasileira de Corrosão - ABRACO agradece aos seus instrutores pelo apoio na elaboração deste material

    1. Objetivos da Preparação de Superfície2. Aderência3. Contaminantes4. Corrosão5. Meio Agressivo ao Aço Carbono (Ferro)6. Métodos de Combate contra a Corrosão7. Proteção Catódica8. Objetivos da Pintura Industrial9. Carepa de Laminação10. Limpeza com Produtos Químicos (NBR 15158)11. Limpeza de Superfície de Aço com Ferramentas Manuais e Mecânicas (NBR 15239)12. Limpeza de Superfície de Aço com Jateamento Abrasivo13. Testes14. Preparação de Superfície - Alternativa15. Hidrojateamento a Ultra Alta Pressão16. SSPC-SP11