Reações Inorgânicas Com...

of 17/17
1 Reações Inorgânicas – Com Gabarito 1) (FGV - SP) Em 2005, a produção brasileira de cloro (Cl2) e de soda (NaOH) atingiu a ordem de 1,3 milhões de toneladas. Um dos processos mais importantes usados na produção destas substâncias é baseado na eletrólise da salmoura (solução saturada de cloreto de sódio), empregando-se uma cuba eletrolítica formada por dois compartimentos separados por uma membrana polimérica, semipermeável. Além do cloro e da soda, forma-se gás hidrogênio. Reação global: 2NaCl (aq) + 2H2O (l) 2NaOH (aq) + Cl2 (g) + H2 (g) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária estabelece normas rígidas que permitem o emprego de hipoclorito de sódio (NaClO) e do ácido hipocloroso (HClO) no tratamento de água. A produção do hipoclorito de sódio é feita borbulhandose gás cloro em uma solução aquosa de hidróxido de sódio. A reação do processo é Cl2 (g) + 2NaOH (aq) NaClO (aq) + NaCl (aq) + H2O (l) O ácido hipocloroso, ácido fraco com constante de dissociação 3 x 10 –8 a 20°C, pode ser formado pela reação do cloro e água: Cl2 (g) + H2O (l) HClO (aq) + HCl (aq) Considerando-se a adição do hipoclorito de sódio para o tratamento de água NaClO (aq) Na + (aq) + ClO (aq) são feitas as seguintes afirmações: I. a solução formada tem pH maior que 7; II. adicionando-se HCl à solução aquosa de hipoclorito de sódio, pode-se formar Cl2; III. adicionando-se NaOH à solução aquosa de hipoclorito de sódio, ocorre neutralização da solução. É correto apenas o que se afirma em a) I e II. b) I e III. c) II e III. d) II. e) III. 2) (FGV - SP) Em 2005, a produção brasileira de cloro (Cl2) e de soda (NaOH) atingiu a ordem de 1,3 milhões de toneladas. Um dos processos mais importantes usados na produção destas substâncias é baseado na eletrólise da salmoura (solução saturada de cloreto de sódio), empregando-se uma cuba eletrolítica formada por dois compartimentos separados por uma membrana polimérica, semipermeável. Além do cloro e da soda, forma-se gás hidrogênio. Reação global: 2NaCl (aq) + 2H2O (l) 2NaOH (aq) + Cl2 (g) + H2 (g) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária estabelece normas rígidas que permitem o emprego de hipoclorito de sódio (NaClO) e do ácido hipocloroso (HClO) no tratamento de água. A produção do hipoclorito de sódio é feita borbulhandose gás cloro em uma solução aquosa de hidróxido de sódio. A reação do processo é Cl2 (g) + 2NaOH (aq) NaClO (aq) + NaCl (aq) + H2O (l) O ácido hipocloroso, ácido fraco com constante de dissociação 3 x 10 -8 a 20°C, pode ser formado pela reação do cloro e água: Cl2 (g) + H2O (l) HClO (aq) + HCl (aq)
  • date post

    09-Oct-2018
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Reações Inorgânicas Com...

  • 1

    Reaes Inorgnicas Com Gabarito

    1) (FGV - SP) Em 2005, a produo brasileira de cloro (Cl2) e de soda (NaOH) atingiu a ordem de 1,3 milhes de toneladas. Um dos processos mais importantes usados na produo destas substncias baseado na eletrlise da salmoura (soluo saturada de cloreto de sdio), empregando-se uma cuba eletroltica formada por dois compartimentos separados por uma membrana polimrica, semipermevel. Alm do cloro e da soda, forma-se gs hidrognio.

    Reao global: 2NaCl (aq) + 2H2O (l) 2NaOH (aq) + Cl2 (g) + H2 (g)

    A Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria estabelece normas rgidas que permitem o emprego de hipoclorito de sdio (NaClO) e do cido hipocloroso (HClO) no tratamento de gua. A produo do hipoclorito de sdio feita borbulhandose gs cloro em uma soluo aquosa de hidrxido de sdio. A reao do processo Cl2 (g) + 2NaOH (aq) NaClO (aq) + NaCl (aq) + H2O (l)

    O cido hipocloroso, cido fraco com constante de dissociao 3 x 108 a 20C, pode ser formado pela reao do cloro e gua: Cl2 (g) + H2O (l) HClO (aq) + HCl (aq)

    Considerando-se a adio do hipoclorito de sdio para o tratamento de gua NaClO (aq) Na+(aq) + ClO(aq) so feitas as seguintes

    afirmaes: I. a soluo formada tem pH maior que 7; II. adicionando-se HCl soluo aquosa de hipoclorito de sdio, pode-se formar Cl2; III. adicionando-se NaOH soluo aquosa de hipoclorito de sdio, ocorre neutralizao da soluo.

    correto apenas o que se afirma em a) I e II. b) I e III. c) II e III. d) II. e) III.

    2) (FGV - SP) Em 2005, a produo brasileira de cloro (Cl2) e de soda (NaOH) atingiu a ordem de 1,3 milhes de toneladas. Um dos processos mais importantes usados na produo destas substncias baseado na eletrlise da salmoura (soluo saturada de cloreto de sdio), empregando-se uma cuba eletroltica formada por dois compartimentos separados por uma membrana polimrica, semipermevel. Alm do cloro e da soda, forma-se gs hidrognio.

    Reao global: 2NaCl (aq) + 2H2O (l) 2NaOH (aq) + Cl2 (g) + H2 (g) A Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria estabelece normas rgidas que permitem o emprego de hipoclorito de sdio (NaClO) e do cido hipocloroso (HClO) no tratamento de gua. A produo do hipoclorito de sdio feita borbulhandose gs cloro em uma soluo aquosa de hidrxido de sdio. A reao do processo Cl2 (g) + 2NaOH (aq) NaClO (aq) + NaCl (aq) + H2O (l) O cido hipocloroso, cido fraco com constante de dissociao 3 x 10-8 a 20C, pode ser formado pela reao do cloro e gua: Cl2 (g) + H2O (l) HClO (aq) + HCl (aq)

  • 2

    Em relao ao processo eletroltico para a produo de cloro e soda, correto afirmar que: a) os ons Na+ e as molculas de H2O migram atravs da membrana na direo do anodo. b) forma-se gs hidrognio no catodo e gs cloro no anodo. c) no catodo, formado o gs cloro atravs do recebimento de eltrons. e) os eltrons migram, atravs de contato eltrico externo, do plo negativo para o plo positivo da clula. e) para cada mol de gs hidrognio formado, necessrio

    um mol de eltrons.

    3) (FUVEST) Foi realizado o seguinte experimento, em quatro etapas: I) Em um copo de vidro, contendo alguns pregos de ferro lixados, foi colocada uma soluo de tintura de iodo (iodo em soluo de gua e lcool comum, de cor castanho-avermelhada), em quantidade suficiente para cobrir os pregos. Depois de algumas horas, observou-se descolorao da soluo. II) A soluo descolorida foi despejada em um outro copo, separando-se-a dos pregos. III) soluo descolorida, foram adicionadas algumas gotas de gua sanitria (soluo aquosa de hipoclorito de sdio, cujo pH maior que 7). Observou-se o reaparecimento imediato da cor castanho-avermelhada e formao de um precipitado. IV) Adicionaram-se, mistura heterognea obtida em III, algumas gotas de cido clordrico concentrado. A soluo continuou castanho-avermelhada, mas o precipitado foi dissolvido. a) Escreva a equao qumica balanceada para a reao que ocorre na etapa I. b) Quais os produtos das transformaes que ocorrem na etapa III? c) Escreva a equao qumica balanceada para a reao que ocorre na etapa IV. Observaes: Hipoclorito, ClO, um oxidante que se reduz a cloreto, Cl, em meio aquoso. O precipitado da etapa III envolve o ction formado na etapa I. Na tintura de iodo, o lcool est presente apenas para aumentar a solubilidade do iodo. 4) (Fuvest) A 100mL de soluo aquosa de nitrato de brio, adicionaram-se, gota a gota, 200mL de soluo aquosa de cido sulfrico. As solues de nitrato de brio e de cido sulfrico tm, inicialmente, a mesma concentrao, em mol/L. Entre os grficos abaixo, um deles mostra corretamente o que acontece com as concentraes dos ons Ba2+ e NO3 durante o experimento. Esse grfico

    5) (PUC - SP) Dado: colorao do indicador azul de bromotimol

    pH < 6 soluo amarela 6 < pH < 8 soluo verde pH > 8 soluo azul Em um bquer foram colocados 20,0mL de soluo aquosa de hidrxido de sdio (NaOH) de concentrao 0,10mol/L e algumas gotas do indicador azul de bromotimol. Com auxlio de uma bureta foram adicionados 20,0mL de uma soluo aquosa de cido sulfrico (H2SO4) de concentrao 0,10mol/L. A cada alquota de 1,0mL adicionada, a mistura resultante era homogeneizada e a condutibilidade da soluo era verificada atravs de um sistema bastante simples e comum em laboratrios de ensino mdio. Uma lmpada presente no sistema acende quando em contato com um material condutor, como gua do mar ou metais, e no acende em contato com materiais isolantes, como gua destilada, madeira ou vidro. A respeito do experimento correto afirmar que a) aps a adio de 10,0mL da soluo de H2SO4, a soluo apresenta colorao azul e a lmpada acende. b) aps a adio de 10,0mL da soluo de H2SO4, a soluo apresenta colorao verde e a lmpada no acende.

  • 3

    c) aps a adio de 12,0mL da soluo de H2SO4, a soluo apresenta colorao azul e a lmpada acende. d) aps a adio de 12,0mL da soluo de H2SO4, a soluo apresenta colorao amarela e a lmpada acende. e) aps a adio de 20,0mL da soluo de H2SO4, a soluo apresenta colorao verde e a lmpada no acende. 6) (Vunesp) O sulfato de brio (BaSO4) um sal muito pouco solvel. Suspenses desse sal so comumente utilizadas como contraste em exames radiolgicos do sistema digestivo. importantssimo que no ocorra dissoluo de ons brio, Ba2+, no estmago. Estes ons so extremamente txicos, podendo levar morte. No primeiro semestre de 2003, vrios pacientes brasileiros morreram aps a ingesto de um produto que estava contaminado por carbonato de brio (BaCO3), em uma proporo de 13,1% em massa. O carbonato de brio reage com o cido clordrico (HCl) presente no estmago humano, produzindo cloreto de brio (BaCl2) que, sendo solvel, libera ons Ba2+ que podem passar para a corrente sangnea, intoxicando o paciente.

    a) Escreva a equao qumica que representa a reao que ocorre no estmago quando o carbonato de brio ingerido. b) Sabendo que o preparado uma suspenso 100% em massa do slido por volume da mesma e que cada dose de 150mL, calcule a massa de ons Ba2+ resultante da dissoluo do carbonato de brio na ingesto de uma dose do preparado contaminado. Massas molares, em g mol1: brio = 137,3; carbono = 12,0; oxignio = 16,0. 7) (Vunesp) Nas estaes de tratamento de gua, uma das etapas do tratamento para obteno de gua potvel consiste na eliminao das impurezas que se encontram em suspenso. Isto feito produzindo-se hidrxido de alumnio e sulfato de clcio na superfcie da gua a ser tratada. O hidrxido de alumnio atua como floculante, arrastando consigo as impurezas slidas para o fundo do tanque de decantao. Com base nas informaes fornecidas, os compostos utilizados nas estaes de tratamento de gua so: A) AlCl3 e NaOH. B) Al(NO3) 3 e KOH. C) Al2 (SO4) 3 e KOH. D) Al2 (SO4) 3 e Na2CO3. E) Al2(SO4) 3 e Ca(HCO3)2. 8) (FUVEST) O fluxograma abaixo representa um processo para a produo de magnsio metlico a partir dos ons Mg2+ dissolvidos na gua do mar.

    a) Preencha a tabela na resoluo (abaixo) com as frmulas qumicas das substncias que foram representadas, no fluxograma, pelas letras A, B, C e D.

    Substncia A B C D

    Frmula qumica

    b) Escreva as duas semirreaes que representam a eletrlise gnea do MgCl2, identificando qual a de oxidao e qual a de reduo. c) Escreva a equao qumica que representa um mtodo, economicamente vivel, de produzir a substncia A. 9) (FUVEST) Determinou-se o nmero de molculas de gua de hidratao (x) por molcula de cido oxlico hidratado (H2C2O4 xH2O), que um cido dicarboxlico. Para isso, foram preparados 250mL de uma soluo aquosa, contendo 5,04g de cido oxlico hidratado. Em seguida, 25,0mL dessa soluo foram neutralizados com 16,0mL de uma soluo de hidrxido de sdio, de concentrao 0,500mol/L. a) Calcule a concentrao, em mol/L, da soluo aquosa de cido oxlico. b) Calcule o valor de x. Dados:

    Massas molares (g/mol)

    H 1

  • 4

    C 12

    O 16

    10) (FUVEST) A aparelhagem, representada na figura, permite produzir acetileno(etino), a partir de carbeto de clcio (CaC2), por reao com gua, utilizando-se, em seguida, o acetileno para produzir benzeno. Essa ltima reao ocorre usando-se ferro como catalisador, sob aquecimento.

    a) A primeira etapa desse processo consiste na reao de carbeto de clcio com gua. Escreva a equao qumica balanceada que representa essa transformao. b) A segunda etapa desse processo consiste na transformao catalisada de acetileno em benzeno. Escreva a equao qumica balanceada dessa reao. c) Para a produo de benzeno, a partir de carbeto de clcio, utilizando a aparelhagem acima, que substncias devem ser colocadas, quais se formam ou so recolhidas nas partes A, B, C, D e E da figura? Responda, preenchendo a tabela da folha de respostas. Dados:estados fsicos nas condies ambientes acetileno ....................... gs benzeno ........................ lquido 11) (ITA) Um frasco contm uma soluo aquosa de brometo de sdio e outro frasco, uma soluo aquosa de cido clordrico saturada nos gases componentes do ar atmosfrico. O contedo de cada um dos frascos misturado e ocorre uma reao qumica. Qual das opes abaixo contm a equao qumica que melhor representa a reao acima mencionada? a) 2 Cl(aq) + 2 H+(aq) + O2(g) H2O(l) + Cl2(g) b) 4 Br(aq) + O2(g) + 4 H+(aq) 2 Br2( A ) + 2 H2O( ) c) Cl(aq) + 3/2 O2(g) + H+(aq) HClO3(aq) d) 2 Br(aq) + 2 H+(aq) Br2(l) + H2(g) e) 2 Cl(aq) + H2O(l) + O2(g) 2 OH(aq) + Cl2(g) 12) (Vunesp) As curvas de titulao cido/base so expressas em grficos de pH versus volume adicionado de soluo padro, sendo a adio realizada at obter-se a neutralizao da soluo cuja concentrao deseja-se

    conhecer. Dados experimentais de uma anlise indicaram que a titulao de 90 mL de uma soluo aquosa de cido clordrico (HCl) consumiu 9 mL de uma soluo aquosa de hidrxido de sdio (NaOH) 0,1 mol L1. Calcule os valores de pH da soluo de HCl original, no ponto de equivalncia e aps a adio de 10,0 mL de base soluo original. 13) (PUC - RJ) Ferro gusa o principal produto obtido no alto forno de uma siderrgica. As matrias-primas utilizadas so: hematita (Fe2O3 mais impurezas), calcrio (CaCO3 mais impurezas), coque (C) e ar quente. Considere as principais reaes que ocorrem no alto forno:

    a) A partir de uma tonelada de hematita com 10% de impurezas em massa, calcule a quantidade mxima, em kg, que se pode obter de ferro gusa (Fe mais 7%, em massa, de impurezas). b) Escreva a frmula dos agentes redutores nas reaes de oxirreduo. c) Dentre os reagentes e produtos presentes, identifique e escreva a reao do anidrido com a gua.

    14) (PUC - PR) Qual das afirmativas abaixo a verdadeira ? a) Na equao, HNO3(aq) + P4(s) + H2O( l) H3PO4(aq)+ NO(g) o cido ntrico o agente oxidante. b) A reao entre NaHCO3(s)+ HCl (aq) NaCl(aq) + H2CO3(aq) uma reao de simples troca. c) MgO(s) + 2 HCl(aq) MgCl2(aq) + H2O(l) , onde MgO um xido cido. d) Na reao: Mg(s) + HCl(aq) X + Y o gs liberado o Cl2. e) A ferrugem o xido frrico, portanto sua frmula correta FeO. 15) (FGV) A figura representa o esquema de um experimento realizado em um laboratrio de qumica para produo e posterior identificao de uma substncia. No frasco I, foram adicionados NH4Cl(s) e soluo de NaOH (aq). O frasco II foi preenchido com uma substncia secante, slica-gel. No frasco III, foram adicionados gua destilada e indicador cido-base fenolftalena. A identificao da substncia feita aps mudana da colorao da soluo contida no frasco III.

  • 5

    Com base no experimento, a substncia identificada no frasco III foi a) H2. b) O2. c) N2. d) NH3. e) Cl2. 16) (Fuvest) O Veculo Lanador de Satlites brasileiro emprega, em seus propulsores, uma mistura de perclorato de amnio slido (NH4ClO4) e alumnio em p, junto com um polmero, para formar um combustvel slido. a) Na decomposio trmica do perclorato de amnio, na ausncia de alumnio, formam-se quatro produtos. Um deles a gua e os outros trs so substncias simples diatmicas, duas das quais so componentes naturais do ar atmosfrico. Escreva a equao balanceada que representa essa decomposio. b) Quando se d a ignio do combustvel slido, todo o oxignio liberado na decomposio trmica do perclorato de amnio reage com o alumnio, produzindo xido de alumnio (Al2O3). Escreva a equao balanceada representativa das transformaes que ocorrem pela ignio do combustvel slido. c) Para uma mesma quantidade de NH4ClO4, haver uma diferena de calor liberado se sua decomposio for efetuada na presena ou na ausncia de alumnio. Quanto calor a mais ser liberado se 2mols de NH4ClO4 forem decompostos na presena de alumnio? Mostre o clculo. Dado: Calor de formao do xido de alumnio = 1,68 103kJ/mol 17) (ITA) Os seguintes experimentos foram realizados para determinar se os ctions Ag+, Pb2+, Sb2+, Ba2+ e Cr3+ eram espcies constituintes de um slido de origem desconhecida e solvel em gua. A) Uma poro do slido foi dissolvida em gua, obtendo-se uma soluo aquosa chamada de X. B) A uma alquota de X foram adicionadas algumas gotas de soluo aquosa concentrada em cido clordrico, no sendo observada nenhuma alterao visvel na soluo.

    C) Sulfeto de hidrognio gasoso, em quantidade suficiente para garantir a saturao da mistura, foi borbulhado na mistura resultante do Experimento B, no sendo observada nenhuma alterao visvel nessa mistura. D) A uma segunda alquota de X foi adicionada, gota a gota, soluo aquosa concentrada em hidrxido de amnio. Inicialmente, foi observada a turvao da mistura e posterior desaparecimento dessa turvao por adio de mais gotas da soluo de hidrxido de amnio. A respeito da presena ou ausncia dos ctions Ag+, Pb2+, Sb2+, Ba2+ e Cr3+, o que se pode concluir aps as observaes realizadas no i) Experimento B? ii) Experimento C? iii)Experimento D? Sua resposta deve incluir equaes qumicas balanceadas para as reaes qumicas observadas e mostrar os raciocnios utilizados. Qual(ais) dentre os ctions Ag+, Pb2+, Sb2+, Ba2+ ,Cr3+

    est(o) presente(s) no slido? 18) (ITA) Duas solues aquosas (I e II) contm, respectivamente, quantidades iguais (em mol) e desconhecidas de um cido forte, K >> 1, e de um cido

    10 (K = constante de dissociao do cido). Na temperatura constante de 25 C, essas solues so tituladas com uma soluo aquosa 0,1 mol L1 de NaOH. A titulao acompanhada pela medio das respectivas condutncias eltricas das solues resultantes. Qual das opes abaixo contm a figura com o par de curvas que melhor representa a variao da condutncia eltrica (Cond.) com o volume de NaOH (VNaOH) adicionado s solues I e II, respectivamente?

  • 6

    19) (PUC - SP) A principal matria-prima do alumnio a bauxita, minrio cujo principal componente o xido de alumnio (Al2O3). No processo de purificao do minrio, todo o xido de alumnio transformado em hidrxido de alumnio (Al(OH)3). Posteriormente, o hidrxido de alumnio aquecido at completa desidratao, obtendo-se a alumina, forma pura do xido de alumnio (I). A alumina passa ento por um processo de decomposio atravs da passagem de corrente eltrica no estado lquido (eletrlise), formando o alumnio metlico (II). O hidrxido de alumnio pode ser neutralizado por uma soluo aquosa de cido sulfrico (H2SO4) formando o sulfato de alumnio (III). O sulfato de alumnio (Al2(SO4)3), por sua vez, utilizado no processo de tratamento de guas, sendo adicionado com hidrxido de clcio (Ca(OH)2) para formar o hidrxido de alumnio (IV), um precipitado gelatinoso, que acelera o processo de decantao dos particulados presentes na gua captada. As equaes qumicas que melhor representam as reaes I, II, III e IV so, respectivamente,

    3CaSO4(s) D) 2Al 3Na2SO4(aq)

    (g) Al2(SO4)3(aq) + Ca(OH)2(aq) Al(OH)3(s)

    20) (UFMG) Um dos principais poluentes produzidos pelos automveis o monxido de carbono que resulta da queima parcial do combustvel. Uma proporo correta entre o combustvel e o ar, injetados no motor, fundamental no controle da emisso desse poluente. Em condies normais de uso do motor, a alternativa que apresenta, qualitativamente, a quantidade de CO produzida em funo da proporo ar/combustvel

    21) (Vunesp) O Brasil possui a maior reserva do mundo de hematita (Fe2O3), minrio do qual se extrai o ferro metlico, um importante material usado em diversos setores, principalmente na construo civil. O ferro-gusa produzido em alto-forno conforme esquema, usando-se carvo como reagente e combustvel, e o oxignio do ar. Calcrio (CaCO3) adicionado para remover a areia, formando silicato de clcio.

    Reaes no alto-forno (T = 1 600 C): 2C (g) + O2 (g) 2CO (g) Fe2O3(g) + 3CO (g) 2Fe (l) + 3CO2(g) CaCO3(s) + areia escria (l) [CaSiO + CaO] Nmeros atmicos: C = 6, O = 8, Si =14, Fe = 26. Quais so as duas propriedades intensivas do ferro e da escria que permitem aplicar a tcnica de separao dos componentes da mistura bifsica? Quais os tipos de ligaes qumicas existentes no ferro e no dixido de carbono?

    22) (Vunesp) Um tipo bastante importante de reao qumica so as de decomposio, reaes nas quais uma nica substncia reagente origina como produto duas ou mais substncias. Considerando as reaes de decomposio I, II e III, identifique os produtos A, B, D e E.

    I: H2O2(l) luz

    A(l) + B(g)

    II: CaCO3(s) calor

    C(s) + D(g)

  • 7

    III: H2O(l) etricacorrenteel

    E(g) + B(g)

    23) (Unicamp) Eles esto de volta! Omar Mitta, vulgo Rango, e sua esposa Dina Mitta, vulgo Estrondosa, a dupla explosiva que j resolveu muitos mistrios utilizando o conhecimento qumico (vestibular UNICAMP 2002). Hoje esto se preparando para celebrar uma data muito especial. Faa uma boa prova e tenha uma boa festa depois dela. Se o caso era cozinhar, Rango no tinha problemas. Ele preparou a massa do bolo da festa utilizando um fermento qumico base de carbonato cido (bicarbonato) de sdio. Rango comeou bem cedo essa preparao, pois Estrondosa vivia reclamando que depois que o gs passou a ser o gs de rua, parecia que o forno havia ficado mais lento para assar. Perdido nessas maravilhas que rodeavam a atividade na cozinha, Rango se refestelava com os conceitos qumicos... a) Antes de usar o fermento, eu coloquei um pouco dele em gua e houve um desprendimento de gs. Isso me indicou que o fermento estava adequado para ser utilizado no bolo. Qual a equao qumica da reao que eu acabei de observar? b) Se a reclamao de Estrondosa sobre o gs combustvel for verdadeira, o gs liquefeito de petrleo (butano) deve fornecer uma energia maior que o gs de rua (metano), considerando-se uma mesma massa de gs queimado... Ser que essa hiptese verdadeira? butano= -126, metano= -75 , gs carbnico= -394 e gua = -242 Dados: entalpias de formao em kJ mol 24) (Vunesp) Um sistema montado com um funil de adio (A), um kitassato (B) e um bquer (C), esse ltimo contendo, inicialmente, apenas gua destilada, pode ser utilizado para a produo de uma substncia de uso muito comum em laboratrios e em indstrias qumicas.

    Assinale a alternativa que estabelece a correta correspondncia entre os equipamentos e as substncias neles presentes durante o processo. Funil de adio Kitassato Bquer

    a) H2SO4(aq) NaCl (s) HCl (aq)

    b) HCl(aq) Na2SO4(s) H2SO4 (aq)

    c) NaCl (aq) AgNO3 (s) AgCl (aq)

    d) Na2CO3 (aq) CaCl2 (s) CaCO3 (aq)

    e) HCl (aq) FeS (s) FeCl3 (aq)

    25) (Vunesp) Os exoesqueletos de muitos corais e moluscos so formados em grande parte por carbonato de clcio. Uma maneira de determinar o teor de clcio em amostras de conchas consiste em solubiliz-las e separar o clcio das demais substncias por precipitao. O precipitado formado separado por filtrao, determinando-se sua massa e encontrando-se seu teor atravs de clculos estequiomtricos. As equaes que descrevem as reaes desse processo so:

    a) CaCO3 + 2 HCl CaCl2 + H2O + CO2 CaCl2 + 2 NaOH Ca(OH)2 + 2 NaCl b) CaCO3 CaO + CO2 CO2 + H2O H2CO3

    c) CaCO3 + 2 HCl CaCl2 + H2O + CO2 CO2 + H2O H2CO3 d) Ca(HCO3)2 + 2 HCl CaCl2 + 2 H2O + 2 CO2 CaCl2 + 2 NaOH Ca(OH)2 + 2 NaCl e) Ca(HCO3)2 CaO + 2 CO2 + H2O CO2 + H2O H2CO3 26) (FUVEST) Uma tcnica de anlise qumica consiste em medir, continuamente, a massa de um slido, ao mesmo tempo em que submetido a um aquecimento progressivo. medida em que o slido vai se decompondo e liberando produtos gasosos, sua massa diminui e isso registrado graficamente. Por exemplo, se aquecermos AgNO3(s) anidro, por volta de 470C, esse sal comear a se decompor, restando prata metlica ao final do processo.

    No caso do oxalato de clcio monoidratado, CaC2O4

    .H2O(s), ocorre perda de molculas de gua de hidratao, por volta de 160C; o oxalato de clcio anidro ento se decompe, liberando monxido de carbono (na proporo de 1 mol : 1 mol), por volta de 500C; e o produto slido

  • 8

    resultante, finalmente, se decompe em xido de clcio, por volta de 650C. a) Escreva as equaes qumicas balanceadas, correspondentes aos trs processos sucessivos de

    decomposio descritos para o CaC2O4 .H2O(s). b) Esboce o grfico que mostra a variao de massa, em funo da temperatura, para o experimento descrito. 27) (UERJ) Na avaliao da qualidade do ar atmosfrico, um dos testes realizados a determinao da quantidade de CO2. Esse teste consiste na passagem de certo volume de ar por uma soluo de hidrxido de clcio, de forma que todo o CO2 presente seja convertido em carbonato de clcio insolvel. Sabe-se que o CO2 reage com a gua produzindo cido carbnico, cuja ionizao ocorre em duas etapas e diminui o pH da gua. A) Escreva a equao qumica completa e balanceada que representa a reao do gs carbnico com o hidrxido de clcio e apresente uma frmula estrutural plana do nion carbonato. B) Certa amostra de gua apresenta concentrao de CO2 dissolvido igual a 2,3 .102 mol L1. Admita que: 1,0 % do CO2 dissolvido seja convertido em cido carbnico; apenas a primeira etapa de ionizao desse cido influencie o pH da gua; a constante da primeira etapa tenha valor igual a 4,4 .107 mol .L1. Determine o valor aproximado do pH dessa amostra de gua.

    28) (Fatec) O conhecimento da cintica das transformaes qumicas de grande importncia para os processos produtivos industriais. O estudo cintico da reao entre o carbonato de clcio, CaCO3 slido, e soluo de HCI foi realizado a partir de massa conhecida de carbonato de clcio e volume conhecido de HCI de concentrao tambm conhecida, determinando-se a perda de massa do sistema em intervalos regulares de tempo.

    CaCO3(s) + 2HCI(aq) CaCI2(aq) + H2O(I) + CO2(g) Os resultados desse estudo so apresentados a seguir

    Perda de massa (g)

    0,06 0,17 0,26 0,33 0,38 0,41 0,43 0,44 0,44 0,44

    Tempo (min) 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20

    A perda de massa deve-se ao CO2 que liberado na reao.

    A reao foi realizada em sistema fechado. Aps 16 minutos todo o carbonato de clcio foi consumido.

    correto apenas o que se afirma em: I. II III. I e III. II e III. 29) (Fatec) Esta questo baseada no seguinte fragmento (adaptado) do livro A Tabela Peridica, de Primo Levi: Enrico e eu seramos qumicos. Havamos discutido sobre o que iramos fazer, agora que tnhamos entrado no laboratrio, mas tnhamos idias confusas. Olhei a minha volta. Eis o que faramos: a eletrlise da gua. Coloquei gua em uma cuba, dissolvi uma pitada de sal [cloreto de sdio], coloquei na tina dois vidros de compota vazios com a boca para baixo, procurei dois fios de cobre cobertos de borracha, liguei-os aos plos da pilha e introduzi a extremidade nos vidros. Das pontas saa uma minscula procisso de pequenas bolhas. No dia seguinte, em doce obsquio teoria, o frasco do catodo estava quase cheio de gs, enquanto que o do anodo estava apenas pela metade. Considere as seguintes afirmaes acerca desse experimento: O frasco colocado junto ao anodo continha gs hidrognio. Aproximando-se um palito de fsforo aceso, ocorreria exploso do gs recolhido junto ao catodo. A transformao ocorrida pode ser representada pela equao global:

    2 H+ (aq) + 2 OH - (aq) 2 H2 (g) + O2 (g).

    Dessas afirmaes: apenas II correta. apenas I e II so corretas. apenas I e III so corretas. apenas II e III so corretas. I, II e III so corretas. 30) (ENEM) Na investigao forense, utiliza-se luminol, uma substncia que reage com o ferro presente na hemoglobina do sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue, mesmo em superfcies lavadas. proposto que, na reao do luminol (I) em meio alcalino, na presena de perxido de hidrognio (II) e de um metal de transio (Mn+), forma-se o composto 3-aminoftalato

  • 9

    (III) que sofre uma relaxao dando origem ao produto

    final da reao (IV), com liberao de energia (hv) e de gs nitrognio (N2). (Adaptado. Qumica Nova, 25, n- 6, 2002. pp. 1003-1011.)

    Dados: pesos moleculares: Luminol = 177 , 3-amino ftalato = 164 Na reao do luminol, est ocorrendo o fenmeno de a) fluorescncia, quando espcies excitadas por absoro de uma radiao eletromagntica relaxam liberando luz. b) incandescncia, um processo fsico de emisso de luz que transforma energia eltrica em energia luminosa. c) quimiluminescncia, uma reao qumica que ocorre com liberao de energia eletromagntica na forma de luz. d) fosforescncia, em que tomos excitados pela radiao visvel sofrem decaimento, emitindo ftons. e) fuso nuclear a frio, atravs de reao qumica de hidrlise com liberao de energia. 31) (Vunesp) O gs carbnico gerado pela tripulao na atmosfera artificial de submarinos e espaonaves deve ser removido do ar e o oxignio recuperado. O superxido de potssio, KO2, utilizado como um purificador de ar porque esse composto reage com gs carbnico e libera oxignio. A equao qumica que descreve este fenmeno :

    A)KO2(s) + CO(g) KCO2(s) + O2(g).

    B) 4KO2(s) + 2CO2(g) 2KCO2(s) + 3O2(g).

    C) 4KO2(s) + 2CO2(g) 2K2CO3(s) + 3O2(g).

    D) 4KO2(s) + 2CO(g) 2K2CO3(g) + 2O2(g).

    E) 4KO2(s) + CO2(g) 2K2CO2(g) + O2(g). 32) (ENEM) Na investigao forense, utiliza-se luminol, uma substncia que reage com o ferro presente na hemoglobina do sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue, mesmo em superfcies lavadas. proposto que, na reao do luminol (I) em meio alcalino, na presena de perxido de hidrognio (II) e de um metal de transio (Mn+), forma-se o composto 3-aminoftalato (III) que sofre uma relaxao dando origem ao produto

    final da reao (IV), com liberao de energia (hv ) e de gs nitrognio (N2). (Adaptado. Qumica Nova, 25, n- 6, 2002. pp. 1003-1011.)

    Dados: pesos moleculares: Luminol = 177 3-amino ftalato = 164 Na reao do luminol, est ocorrendo o fenmeno de A) fluorescncia, quando espcies excitadas por absoro de uma radiao eletromagntica relaxam liberando luz. B) incandescncia, um processo fsico de emisso de luz que transforma energia eltrica em energia luminosa. C) quimiluminescncia, uma reao qumica que ocorre com liberao de energia eletromagntica na forma de luz. D) fosforescncia, em que tomos excitados pela radiao visvel sofrem decaimento, emitindo ftons. E) fuso nuclear a frio, atravs de reao qumica de hidrlise com liberao de energia. 33) (FGV) A figura representa o esquema de um experimento realizado em um laboratrio de qumica para produo e posterior identificao de uma substncia. No

    frasco I, foram adicionados NH4Cl (s) e soluo de NaOH(aq). O frasco II foi preenchido com uma substncia secante, slica-gel. No frasco III, foram adicionados gua destilada e indicador cido-base fenolftalena. A identificao da substncia feita aps mudana da colorao da soluo contida no frasco III.

    Com base no experimento, a substncia identificada no frasco III foi A)H2. B) O2. C) N2. D)NH3

    E) Cl2

    34) (Mack) Na combusto de uma fita de magnsio, produzido um slido branco A. Este reage com a gua, formando uma substncia B, que provoca mudana de cor do tornassol, de vermelho para azul. As substncias A e B

  • 10

    Dados: Mg (2A ou 2) ; O (6A ou 16) ; H (Z = 1) a) tm frmula MgO2 e MgOH, respectivamente. b) so dois xidos. c) so um hidrxido e um cido, respectivamente. d) tm frmula MgO e Mg(OH)2 , respectivamente. e) so um hidrxido e um sal, respectivamente. 35) (Vunesp) Segundo a Portaria do Ministrio da Sade MS n 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor mximo

    permitido (VMP) da concentrao do on sulfato (SO2

    4

    25),

    para que a gua esteja em conformidade com o padro para consumo humano, de 250mg .L1. A anlise da gua de uma fonte revelou a existncia de ons sulfato numa concentrao de 5 .103mol .L1. Massas molares: Ca = 40,0g .mol1; O = 16,0g .mol1; S = 32,0g .mol1. a) Verifique se a gua analisada est em conformidade com o padro para consumo humano, de acordo com o VMP pelo Ministrio da Sade para a concentrao do on sulfato. Apresente seus clculos. b) Um lote de gua com excesso de ons sulfato foi tratado pela adio de ons clcio at que a concentrao de ons

    SO2

    4

    atingisse o VMP. Considerando que o Kps para o

    CaSO4 2,6 .105, determine o valor para a concentrao final dos ons Ca2+ na gua tratada. Apresente seus clculos. 36) (Fuvest) Num laboratrio de ensino de Qumica, foram realizados dois experimentos: I) Uma soluo aquosa bastante concentrada de nitrato de prata (AgNO3) foi adicionada, gradativamente, a 100mL de uma soluo aquosa de cloreto de sdio de concentrao desconhecida. II) Fluoreto de ltio slido (LiF) foi adicionado, gradativamente, a 100mL de gua pura. Em ambos os experimentos, registrou-se a condutibilidade eltrica em funo da quantidade (em mols) de AgNO3 e LiF adicionados. No experimento I, a soluo de AgNO3 era suficientemente concentrada para que no houvesse variao significativa do volume da soluo original de cloreto de sdio. No experimento II, a quantidade total de LiF era to pequena que variaes de volume do lquido puderam ser desprezadas.

    Utilize o grfico para responder:

    a) Qual dos registros, X ou Y, deve corresponder ao experimento I e qual, ao experimento II? Explique seu raciocnio. b) Qual era a concentrao da soluo de cloreto de sdio original? Justifique. c) Qual a solubilidade do LiF, em mol por 100mL de gua? Justifique. Dados: O produto de solubilidade do cloreto de prata igual a 1,8 1010. A contribuio dos ons nitrato e cloreto, para a condutibilidade da soluo, praticamente a mesma.

    37) (Fuvest) Um experimentador tentou oxidar zinco (Zn) com perxido de hidrognio (H2O2), em meio cido. Para isso, adicionou, ao zinco, soluo aquosa de perxido de hidrognio, em excesso, e, inadvertidamente, utilizou cido ioddrico [HI(aq)] para acidular o meio. Para sua surpresa, obteve vrios produtos.

    a) Escreva as equaes qumicas balanceadas que representam as reaes de oxirreduo ocorridas no experimento, incluindo a que representa a decomposio do perxido de hidrognio, pela ao cataltica do metal. b) Poder ocorrer reao entre o perxido de hidrognio e o cido ioddrico? Justifique, utilizando semi-reaes e os correspondentes potenciais padro de reduo. Dados: Potenciais padro de reduo (V): perxido de hidrognio, em meio cido, dando gua . . . . . . . . . . . . . . . 1,78 oxignio (O2), em meio cido, dando perxido de hidrognio . . . . . . . . 0,70 iodo (I2) dando ons iodeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,54 ons H+ dando hidrognio gasoso (H2) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,00 ons Zn2+ dando zinco metlico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,76 38) (Vunesp) O zinco um metal que, combinando-se com o cobre, constitui uma liga denominada lato. Derramando-se soluo de cido clordrico (HCl) sobre o zinco, o metal oxidado a zinco(II) e observa-se o desprendimento de gs hidrognio (H2), o qual pode ser identificado provocando-se sua combusto. a) Escreva a equao qumica de formao do H2(g) a partir da reao do zinco com cido clordrico. b) Se fosse derramada soluo de cido ntrico (HNO3) sobre o zinco, ocorreria o desprendimento de NO (gs incolor) que, depois de um certo tempo em contato com o oxignio do ar, transforma-se em NO2 (gs de cor marrom). Escreva as equaes qumicas para a formao do NO2 a partir da reao do zinco com o cido ntrico.

  • 11

    39) (UEL) Em uma bancada de laboratrio encontram-se 4 frascos, numerados de 1 a 4. Cada um deles contm apenas uma das quatro solues aquosas das seguintes substncias: nitrato de prata (AgNO3), cloreto frrico (FeCl3), carbonato de sdio (Na2CO3) e cido clordrico (HCl), no necessariamente na ordem apresentada. Um estudante, com o objetivo de descobrir o contedo de cada frasco realizou alguns experimentos no laboratrio de qumica, temperatura ambiente, e verificou que: I. A substncia contida no frasco 1 reagiu com a substncia contida no frasco 4, produzindo efervescncia. II. A substncia contida no frasco 1 no reagiu com a substncia contida no frasco 3. Com base nos dois experimentos realizados, correto afirmar que os frascos 1, 2, 3 e 4 contm, respectivamente, solues aquosas de: a) cido clordrico, nitrato de prata, cloreto frrico e carbonato de sdio. b) Cloreto frrico, cido clordrico, nitrato de prata e carbonato de sdio. c) cido clordrico, cloreto frrico, nitrato de prata e carbonato de sdio. d) cido clordrico, nitrato de prata, carbonato de sdio e cloreto frrico. e) Carbonato de sdio, cloreto frrico, nitrato de prata e cido clordrico. 40) (UFRJ) A gua utilizada nas indstrias de bebida deve respeitar os padres de potabilidade e no conter impurezas que interfiram no sabor, na cor, na aparncia fsica ou nos processos de carbonatao das bebidas. Um dos mtodos mais utilizados no tratamento de gua nestas indstrias a floculao. O processo de formao de flculos ocorre em duas etapas, como esquematizado no diagrama a seguir:

    Utilizando o diagrama, escreva as equaes balanceadas: 41) (UFRJ) O antigo processo de obteno de carbureto de clcio (CaC2) a partir de carvo e calcreo representa, at

    hoje, uma importante alternativa para a obteno de intermedirios qumicos estratgicos. O carbureto pode reagir facilmente com a gua, produzindo o etino (acetileno) e uma base forte. O acetileno, por sua vez, matria-prima fundamental para a sntese de muitos produtos qumicos. Um bom exemplo a sntese do benzeno por trimerizao do acetileno. a) Com base nas informaes dadas, escreva as equaes das reaes do carbureto de clcio com a gua e da trimerizao do acetileno. b) A hidratao do acetileno fornece etanal, que pode sofrer oxidao ou reduo, como mostra o esquema simplificado a seguir:

    Se X e Y so compostos orgnicos oxigenados, escreva a frmula estrutural e d o nome do composto orgnico Z, resultante da reao de X com Y. 42) (UFF/2) Tem-se as reaes qumicas: I) xido frrico(s) + cido sulfrico (aq) II) hidrxido de alumnio(s) + cido sulfrico (aq) III) xido de clcio (s) + cido ortofosfrico (aq) IV) cloreto de magnsio (aq) + carbonato de sdio (aq) Considerando as reaes qumicas acima: Escreva a equao balanceada correspondente a cada reao. D o nome oficial (IUPAC) de todos os sais formados nestas reaes. Identifique a reao de precipitao. 43) (Fuvest)

    Ateno: A demonstrao s deve ser feita em ambiente

    adequado e com os devidos cuidados!

    Para

    demonstrar, em laboratrio, a obteno de metais por

    reduo de seus xidos, pode ser utilizada a aparelhagem

    esquematizadaacima, em que:

  • 12

    I. gerador do gs redutor por desidratao do cido frmico. II. frasco de segurana. III. tubo de pirex contendo o xido metlico IV. absorvedor de gs. Para essa demonstrao, a) d as alteraes que seriam observadas, visualmente, em III e IV. b) escreva as equaes das reaes que ocorrem em I e III. c) escolha uma substncia qumica, utilizada ou formada, que no seja o cido sulfrico, e cite uma de suas propriedades, que exija cuidados especiais no seu uso. 44) (GV) A equao qumica: Na2S + 4H2O2 Na2SO4 + 4H2O corresponde ao tratamento que se pode dar a sulfetos encontrados em certos resduos industriais transformando-os em sulfatos. Nessa reao: a) houve oxidao do sulfeto de sdio e reduo do perxido de hidrognio b) houve oxidao do sulfeto de sdio e oxidao do perxido de hidrognio c) houve reduo do sulfeto de sdio e reduo do perxido de hidrognio d) houve reduo do sulfeto de sdio e oxidao do perxido de hidrognio e) no houve nem oxidao, nem reduo do sulfeto de sdio e do perxido de hidrognio. 45) (FUVEST) Sob condies adequadas, selnio (Se) e estanho (Sn) podem reagir, como representado pela equao 2 Se + Sn SnSe2 Em um experimento, deseja-se que haja reao completa, isto , que os dois reagentes sejam totalmente consumidos. Sabendo-se que a massa molar do selnio (Se) 2/3 da massa molar do estanho (Sn), a razo entre a massa de selnio e a massa de estanho (mSe : mSn), na reao, deve ser de a) 2 : 1 b) 3 : 2 c) 4 : 3 d) 2 : 3 e) 1 : 2

    46) (UFSCar) Sal de cozinha, cloreto de sdio, fundamental em nossa alimentao, porque melhora o sabor da comida, mas tambm participa de importantes processos metablicos de nosso organismo e, por isso, deve ser consumido com moderao. Genericamente, uma reao qumica entre um cido e uma base leva formao de um sal e gua. Para se obter 100 mL de uma soluo 0,1 mol/L de NaCl deve-se misturar a) 100 mL de soluo aquosa de HCl 0,1 mol/L com 0,4 g de NaOH.

    b) 100 mL de soluo aquosa de HCl 0,1 mol/L com 100 mL de soluo aquosa de NaOH 0,1 mol/L. c) 3,65 g de HCl com 4 g de NaOH e juntar 100 mL de gua. d) 0,365 g de HCl com 0,4 g de NaOH e juntar 200 mL de gua. e) 0,365 g de HCl com 0,4 mL de NaOH 0,1 mol/L e juntar 100 mL de gua. 47) (FATEC) Relatos histricos contam que, durante a Segunda Guerra Mundial, espies mandavam mensagens com uma tinta invisvel, que era essencialmente uma soluo de nitrato de chumbo. Para tomar a escrita com nitrato de chumbo visvel o receptor da mensagem colocava sobre a tinta invisvel uma soluo de sulfeto de sdio, Na2S, bastante solvel em gua e esperava pela reao: Pb(NO3)2 + Na2S PbS + 2NaNO3 Com base nas informaes, afirma-se que I. Essa reao formava o nitrato de sdio e sulfeto de chumbo. II. O sulfeto de chumbo PbS, que precipitava e possibilitava a leitura da mensagem. III. O sulfeto de chumbo por ser muito solvel em gua possibilitava a leitura da mensagem. IV. O nitrato de sdio, que precipitava a leitura da mensagem. correto o que se afirma em apenas a) I e II b) II e III c) III e IV d) I e III e) II e IV 48) (Unicamp) Eles esto de volta! Omar Mitta, vulgo Rango, e sua esposa Dina Mitta, vulgo Estrondosa, a dupla explosiva que j resolveu muitos mistrios utilizando o conhecimento qumico (vestibular UNICAMP 2002). Hoje esto se preparando para celebrar uma data muito especial. Faa uma boa prova e tenha uma boa festa depois dela. Rango, logo depois de servir o bolo, levou os convidados de volta ao bar. L, para entreter os convidados, Dina acomodou um ovo sobre um suporte plstico. Esse ovo tinha fitas de vedao nas duas extremidades, tapando pequenos furos. Dina retirou as vedaes, apoiou o ovo novamente no suporte plstico e levou um palito de fsforo aceso prximo a um dos furos: de imediato, ouviu-se um pequeno barulho, parecido a um fino assovio; surgiu, ento, uma chama quase invisvel e o ovo explodiu. Todos aplaudiam, enquanto Dina explicava que, no interior do ovo (na verdade era s a casca dele), ela havia colocado gs hidrognio e que o que eles tinham acabado de ver era uma reao qumica. Aplausos novamente. a) Se o gs que ali estava presente era o hidrognio, a que reao qumica Dina fez referncia? Responda com a equao qumica correspondente.

  • 13

    b) Se a quantidade (em mols) dos gases reagentes foi maior que a do produto gasoso, ento o ovo deveria implodir, e no, explodir. Como se pode, ento, explicar essa exploso? 49) (Vunesp) Quando o mineral fosforita (Ca3(PO4)2) aquecido a 650C na presena de areia (SiO2) e carvo (C), os produtos obtidos so silicato de clcio (CaSiO3), monxido de carbono (CO) e fsforo (P4). Dadas as massas molares: (Ca3(PO4)2) = 310g. mol-1

    SiO2 = 60g. mol-1

    C = 12g. mol-1

    CaSiO3 = 116g. mol-1

    CO = 28g. mol-1

    P4 = 124g. mol-1

    Calcule a massa de fsforo (P4) que produzida a partir da reao de 6,2 kg de fosforita, 4,0 kg de areia e 0,6 kg de carvo, sendo este ltimo o reagente limitante. 50) (UFRJ) O vidro pode ser usado como evidncia cientfica em investigaes criminais; isso feito, usualmente, comparando-se a composio de diferentes amostras de vidro. Alguns mtodos de anlise empregam uma reao do vidro com cido fluordrico. A reao entre o cido fluordrico e o dixido de silcio presente nos vidros produz fluoreto de silcio e gua. Escreva a equao qumica balanceada dessa reao.

  • 14

    Gabarito1) Alternativa: A 2) Alternativa: B 3) Etapa I Fe(s) Fe2+(aq) + 2e Como h excesso de Fe0 (pregos), no haver formao de Fe3+(aq): I2(aq) + 2e 2I(aq) _______________________________________ +__________________

    Equao da reao {Fe(s) + I2(aq) Fe2+(aq) + 2I(aq) Etapa III O reaparecimento da cor castanho-avermelhada deve-se formao de I2: 2I(aq) I2(aq) + 2e ClO(aq) + 2e + H2O(l) Cl(aq) + 2OH(aq) _______________________________________ +__________________ 2I(aq) + ClO(aq) + H2O(l) I2(aq) + Cl(aq) + 2OH(aq) O precipitado formado hidrxido de ferro II: Fe2+(aq) + 2OH(aq) Fe(OH)2(s) Etapa IV O hidrxido de ferro II reage com ons H+(aq) do cido clordrico: Fe(OH)2(s) + 2H+(aq) Fe2+(aq) + 2H2O(l) 4) Alternativa: A 5) Alternativa: D 6) a) BaCO3(s) + 2HCl(aq) BaCl2(aq) + H2O(l) + CO2(g) equao inica BaCO3(s) + 2H+(aq) Ba2+(aq) + H2O(l) + CO2(g) b) Como no foi fornecida a densidade, os clculos foram

    feitos em funo de V(litros) e a massa gV

    367,1 de Ba2+.

    7) Alternativa: E 8) a)

    Substncia A B C D

    Frmula qumica

    CaO Mg(OH)2 Cl2 HCl

    b)

    CldooxidaoeClClnodo

    Polo,22

    )(2

    22 ,2

    )(

    )(MgdoreduoMgeMg

    ctodo

    Polo

    c) A substncia A (CaO) produzida por pirlise do calcrio (CaCO3), de acordo com a equao:

    23 COCaOCaCO

    9) a) cido oxlico:

    Concentrao da soluo aquosa = 0,16mol/L b) cido hidratado = H2C2O4 2H2O

    10) a) CaC2(s) + 2H2O(l) Ca(OH)2(aq) + C2H2(g)

    b) 3C2H2(g) Fe

    (g) Partes da C) aparelhagem

    Substncias colocadas inicialmente em

    A gua

    B Carbeto de clcio

    C Ferro

    D gua

    Substncias formadas ou recolhidas em

    B Acetileno e Ca(OH)2

    C Benzeno gasoso

    E Benzeno lquido Tabela fornecida e as respostas esto em negrito. 11) Alternativa: B 12) pH = 11 13) a) Fe

    2O

    3 + 3CO 2Fe + 3CO

    2

    M(Fe2O

    3)=160 g/mol e M(Fe)=56 g/mol

    160 g ------------ 112 g

    900 kg ----------- x x = 630 kg de Fe A massa de ferro gusa com 7% de impurezas = 630 kg + 7% (44,1 kg) = 674,1 kg b) C e CO c) CO

    2 + H

    2O H

    2CO

    3

  • 15

    14) Alternativa: A 15) Alternativa: D

    16) a) OHClONClONH 222244 41212

    b)

    )(4)(12)(3)(3)(8)(6 3222244 sOAlvOHgClgNsAlsClONH

    c) O calor liberado na decomposio de 2mols de NH4ClO4 igual a x kJ. Ento,

    )(3

    4)(4)(1)(1)(

    3

    8)(2 3222244 sOAlvOHgClgNsAlsClONH

    kjxH 31024,2

    O calor liberado na decomposio de 2mols de NH4ClO4 na

    presena de 3

    8mols de Al ser igual a

    x 2,24 103kJ. Portanto sero liberados a mais 2,24 103kJ. 17) Experimento A: dissoluo do slido em gua, obtendo-se uma soluo aquosa X que pode conter ou no os ctions Ag+, Pb2+, Sb2+, Ba2+ e Cr3+. Experimento B: adio de algumas gotas de soluo concentrada de HCl no causa alterao. Dentre os ctions apresentados, apenas Ag+ e Pb2+ formam precipitados com Cl, na forma de AgCl e PbCl2. A ausncia de alterao visvel na soluo indica ausncia de Ag+ e Pb2+. Com base apenas nesse experimento, nada se pode afirmar sobre os demais ctions. Experimento C: borbulhamento de H2S(g) no causa alterao visvel. Isso indica ausncia dos ctions Ag+, Pb2+ e Sb2+, que formam precipitados em presena de H2S. Experimento D: adio de NH4OH(aq) concentrado. Inicialmente, observa-se turvao da mistura, o que indica formao de precipitado. Uma vez que a adio de mais hidrxido de amnio leva ao desaparecimento da turvao (e, portanto, do precipitado), podemos concluir que o precipitado formado solvel em excesso de reagente. Dos ctions apresentados apenas Ag+ e Cr3+ precipitam em presena de NH4OH(aq), e os respectivos precipitados formados so solveis em excesso de NH4OH. A ausncia de Ag+ evidenciada nos experimentos B e C permite concluir apenas pela presena de Cr3+, que reage de acordo com:

    O ction Sb2+ forma precipitado em presena de NH4OH(aq), mas no solvel em excesso de reagente; portanto no est presente na amostra, o que confirmado pelo experimento C. Nada se pode afirmar sobre o ction Ba2+. De acordo com as experincias realizadas, dos ctions apresentados o slido contm Cr3+ e pode conter ou no o ction Ba2+.

    18) Alternativa: C 19) Alternativa: C 20) Alternativa: D 21) Uma soluo foi preparada com 17,5 g de sulfato de potssio (K2SO4) e gua suficiente para obter 500 mL de soluo. Determine a concentrao em molL-1 dos ons potssio e dos ons sulfato na soluo. Massas molares em gmol-1: K = 39, S = 32, O = 16. 22) Resposta:

    23) a) NaHCO3 (s) + H+ (aq) H2O(aq) + CO2 (g) + Na+ (aq).

    ou HCO

    3 + H+ H2O + CO2

    b) Hbutano g = -46,0kJ g-1

    Hmetano g = -50,2kJ g-1 Logo, a hiptese no verdadeira. 24) Alternativa: A 25) Alternativa: A

    26) a) CaC2O4 H2O(s) C160

    CaC2O4(s) + H2O(v)

    CaC2O4(s) C500

    CaCO3(s) + CO(g)

    CaCO3(s) C650

    CaO(s) + CO2(g) b)

  • 16

    27) a) CO

    2 + Ca(OH) CaCO + HO

    b) [H

    2CO

    3] = 2,310-2 0,01 = 2,310-4 mol L-1

    H2CO

    3 H+ + HCO

    3

    Ka = 32

    3

    COH

    HCOH

    =

    32

    2

    COH

    H

    H = 74 104,4103,2 xxx

    74 101010 xx = 1010 = 10-5 mol x L-1

    pH = - log 10-5 = 5 28) Alternativa: D 29) Alternativa: D 30) Alternativa: C 31) Alternativa: C 32) Alternativa: C 33) Alternativa: D 34) Alternativa: D

    35) a)1mol SO2

    4

    .96g

    5 .103mol SO2

    4

    - .x

    x = 0,48g de SO2

    4

    em 1L

    1g 1000 mg 0,48g y y = 480mg em 1L Logo, est inadequada para consumo humano.

    b) 1mol SO2

    4

    96g

    x 0,25g

    x = 2,6 .103mol SO2

    4

    em 1L

    Kps = [Ca2+] [SO2

    4

    ]

    2,6 .105 = [Ca2+] . 2,6 .103 [Ca2+] = 102mol/L 36) a) No experimento I, a soluo inicial (NaCl(aq)) apresenta condutibilidade eltrica devido presena dos ons Na+(aq) e Cl(aq) . Ao se adicionar AgNO3, ocorre a reao:

    oprecipitad

    aqaqaqaqaqaqsAgClNONaNOAgClNa )(

    )(3)()(3)()()(

    Na soluo resultante, os ons NO3 tomaro o lugar dos ons Cl e, como a contribuio desses dois ons para a condutibilidade quase a mesma, podemos considerar que a condutibilidade da soluo durante a reao, praticamente constante. Aps o trmino da reao, o AgNO3 em excesso adicionado aumentar a condutibilidade da soluo. Assim, a curva que relaciona esse comportamento a x. No experimento II, o composto inico LiF, quando adicionado gua, sofrer dissociao, aumentando a condutibilidade eltrica at o limite da sua solubilidade. Este comportamento associa-se curva y. b) A partir do grfico x, a precipitao termina ao acrescentarmos 0,02 mol de AgNO3. Como

    )()(3)(3)( sAgClNaNOAgNONaCl aqaqaq

    0,02 mol 0,02 mol Assim 100mL 0,02 mol NaCl 1000mL x .:x = 0,2mol NaCl/L A concentrao da soluo de NaCl 0,2 mol/L. c) A partir da curva Y, verifica-se que a soluo de LiF estar saturada com 0,005 mol. Assim, a solubilidade do LiF ser 0,005 mol em 100mL de gua. 37) a) O zinco atuando como catalisador na decomposio do perxido de hidrognio:

    2222 22 OOHOHZn

    VE 08,10 ;

    A oxidao de iodeto a iodo na presena de perxido de hidrognio:

    OHIIHOH 2222 222

    VE 24,10 ;

  • 17

    E a oxidao do zinco:

    OHZnHOHZn 22

    22 22

    VE 54,20

    b) Sim, porque a reao entre perxido de hidrognio e

    cido ioddrico espontnea ( 00 E ). 38) Resposta: a) Zn(s) + 2HCl(aq) ZnCl2(aq) + H2(g) b) 3Zn(s) + 8HNO3(aq) 2NO(g) + 3Zn(NO3)2 + 4H2O(l) 2NO(g) + O2(g) 2NO2(g) 39) Alternativa: A 40) Resposta: Reao 1: Ca(OH)2 + FeSO4 CaSO4 + Fe(OH)2 Reao 2: 2 Fe(OH)2 + NaClO + H2O NaCl + 2 Fe(OH)3 41) Resposta: a) CaC2 + 2 H2O Ca(OH)2 + C2H2 3 C2H2 C6H6 b)

    42) Clculos e respostas: a)

    I) Fe2O3(s) + 3H2SO4(aq) Fe2(SO4)3(aq) + 3 H2O

    II) 2Al(OH)3(s) + 3H2SO4(aq) Al2(SO4)3(aq) + 6 H2O

    III) 3CaO(s) + 2H3PO4(aq) Ca3(PO4)2(aq) + 3 H2O

    IV) MgCl2 + Na2CO3(aq) MgCO3(s) + 2NaCl(aq) b) Fe2(SO4)3 : sulfato frrico Al2(SO4)3 : sulfato de alumnio Ca3(PO4)2 : fosfato de clcio (ortofosfato de clcio) MgCO3 : carbonato de magnsio NaCl : cloreto de sdio

    c) Reao de precipitao

    MgCl2(aq) + Na2CO3(aq) MgCO3(s) + 2NaCl(aq) 43) Descrio do esquema: I. A desidratao do cido frmico produz monxido de carbono, gs redutor: HCOOH CO + H2O II. Frasco de segurana. III. O monxido de carbono produzido em I reduz o xido de cobre (II) a cobre metlico: CuO(s) + CO(g) Cu(s) + CO2(g) IV. O gs carbnico produzido em III turva a gua de cal: CO2(g) + Ca(OH)2(aq) CaCO3(s) + H2O(l) a) Em III, o slido preto (CuO) ficar avermelhado com a formao de cobre metlico. Em IV, a soluo incolor de hidrxido de clcio ficar turva, com a precipitao de carbonato de clcio. b) Vide descrio do esquema. c) Uma opo correta o monxido de carbono (CO), que se combina fortemente com a hemoglobina de modo que a sua inalao deve ser evitada. 44) Alternativa: A 45) Alternativa: C 46) Alternativa: A 47) Alternativa: A 48) a) H2 + O2 H2O. b) Trata-se de uma reao altamente exotrmica. Os gases se aquecem, levando ao aumento da presso (volume), o que leva exploso da casca do ovo. 49) 620g P4 ou 0,62kg P4 50) 4 HF + SiO2 SiF4 + 2 H2O