RedacaoOficial Marcio Wesley

download RedacaoOficial Marcio Wesley

of 25

  • date post

    29-Dec-2015
  • Category

    Documents

  • view

    51
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of RedacaoOficial Marcio Wesley

  • REDAO OFICIAL PARA CONCURSOS Prof. Mrcio Wesley Cons. Jur.: Gil Dutra

    marcioportugues@hotmail.com http://marciowesley.grancursos.com.br http://marciowesley.spaces.live.com 1

    REDAO OFICIAL e comercial(questes objetivas e prova discursiva)_

    CAPTULO I: DEFINIO, NORMAS,

    BIBLIOGRAFIA

    DEFINIO REDAO OFICIAL a maneira pela qual o Poder

    Pblico redige atos normativos e comunicaes. Trata-se de comunicao entre unidades administrativas dos Trs Poderes e tambm destes com empresas e com indivduos. No confundir com a redao comercial e a bancria, pois estas se do entre empresas privadas e destas com o Poder Pblico e com indivduos. A redao oficial segue certas normas legais, enquanto a redao comercial e a bancria seguem outras. NORMAS LEGAIS Manual de Redao da Presidncia da Repblica

    (www.planalto.gov.br), de 2002; Manual de Redao da Cmara dos Deputados

    (www.camara.gov.br), de 2004; Manual de Elaborao de textos do Senado Federal; Lei Complementar n. 95, de 26/2/1998; Instruo Normativa n4, de 1992. SUGESTES DE BIBLIOGRAFIA BSICA PARA ESTUDO FERREIRA DIAS, Mrcio Wesley. Redao oficial. Braslia: Oikos, 2004. FLRES, Lcia Locatelli. 3. ed. Florianpolis: Ed. da UFSC, 2002. KASPARY, Adalberto J. Redao oficial normas e modelos. 17. ed. Porto Alegre: Edita, 2004. NADLSKIS, Hndricas. Comunicao redacional atualizada. 9. ed. So Paulo: Saraiva, 2003. OLIVEIRA LIMA, A. Redao oficial teoria, modelos e exerccios. Rio de Janeiro: Impetus, 2003. (o mais completo: teoria, questes, gabarito) PEIXOTO, F. Balthar. Redao na vida profissional setores pblico e privado. So Paulo: Martins Fontes, 2001. ZANOTTO, Normelio. Correspondncia e redao tcnica. Caxias do Sul: EDUCS, 2002.

    CAPTULO II: CINCO PRINCPIOS GERAIS

    DA REDAO OFICIAL CONCISO: economia de palavras; frases curtas;

    contedo resumido ao essencial. No encher linguia".

    UNIFORMIDADE: padro de formatao e de linguagem oficial; seguir modelos oficiais. (MMA, ANALISTA, CESPE, 2008) Cada um dos itens abaixo apresenta trechos de texto que devem ser julgados quanto a sua adequao a correspondncias oficiais. 1. Vimos informar que as inscries para o Concurso Pblico de Provas e Ttulos para o Cargo de Analista de Sistemas comeam dia 15 de abril de 2008, das oito da manh s 6 horas da tarde, no subsolo do edifcio-sede desta companhia. Estamos querendo pontualidade na entrega dos documentos. 2. A seleo para o cargo de que trata este edital compreender o exame de habilidades e conhecimentos, mediante a aplicao de provas objetivas e de prova discursiva, todas de carter eliminatrio e classificatrio.

    FORMALIDADE: linguagem padro, sem regionalismo, nem grias ou linguagem coloquial; tratamento respeitoso com autoridades; tom cerimonioso.

    (TCU, ANALISTA, CESPE, 2008) Julgue os fragmentos apresentados nos prximos itens quanto adequao aos aspectos gerais da correspondncia oficial e quanto correo gramatical. 3. O Brasil tem condies de provar os benefcios do etanol,

    mas ter de cercar-se de garantias. Zoneamento ecolgico proibindo a cana na Amaznia uma delas. suficiente no dar licena de instalao a usinas na Amaznia j que, dessa forma, no haver plantio de cana, pois, para a explorao ser vivel, a matria-prima tem de estar prxima usina.

    IMPESSOALIDADE: linguagem denotativa; sem

    opinies indevidas (exceto no parecer e no relatrio, em que adequado opinar de modo tcnico); evitar adjetivos subjetivos; pode usar informamos, encaminhamos, pedimos.

    4. A concluso de que o etanol proveniente da cana acelera o

    ritmo das mudanas climticas promovendo o desflorestamento seria perfeita a meu ver, se houvesse desmatamento no Brasil com essa finalidade. No h e eu penso que bastam aes mais vigorosas do governo brasileiro para provar que os programas alternativos de energia podem prosperar longe da floresta e dela sequer tem necessidade.

    CLAREZA: evitar duplo sentido; preferir ordem

    direta; adequar linguagem para o nvel de entendimento do leitor.

    5. (CESPE, PCES, 2006) O trecho a seguir foi retirado de uma

    proposta de memorando a ser encaminhado pelo chefe aos funcionrios de determinado setor da empresa X.

    Tendo em vista a proximidade das esperadas festas de final de ano, tenho a satisfao de informar, que este setor estar de portas fechadas, na sexta-feira, para limpeza e ornamentao de nosso local de trabalho. A linguagem utilizada nessa proposta de memorando no adequada para esse tipo de correspondncia, em virtude de falta de clareza, objetividade e correo gramatical. (SGA AC, TCNICO, CESPE, 2008) A respeito das normas de correspondncia oficial, julgue os itens que se seguem. 6. A redao de correspondncia oficial caracteriza-se, entre

    outros aspectos, pela exigncia do uso das regras do padro culto da lngua portuguesa, de padronizao, clareza e conciso.

    7. Considera-se apropriado, nas correspondncias oficiais, o emprego de preciosismos, neologismos e regionalismos, quando o redator tenciona distinguir o nvel de formalidade do documento e do receptor.

    ANOTE: PRECIOSISMO SIGNIFICA uso de palavras raras, muitas vezes arcaicas, antigas, em desuso. NEOLOGISMO criao de palavra (a barrichelizao do Felipe Massa) ou criao de sentido (Os dois ficaram, mas no namoraram.)

    DICA. FORMALIDADE envolve tambm o emprego adequado do vocabulrio. VEJA A SEGUIR.

  • REDAO OFICIAL PARA CONCURSOS Prof. Mrcio Wesley Cons. Jur.: Gil Dutra

    marcioportugues@hotmail.com http://marciowesley.grancursos.com.br http://marciowesley.spaces.live.com 2

    (MINISTRIO DO ESPORTE, tcnico, CESPE, 2008) Julgue o fragmento de redao oficial indicada em cada item que se segue quanto propriedade no emprego dos vocbulos sublinhados. 8. Exposio de motivos: Houve um incidente comigo hoje pela manh que provocou meu atraso, senhor gerente: um caminho carregado de leo dsel capotou na rodovia, provocando um engarrafamento de vrios quilmetros e diversos acidentes na pista. ANOTE:

    INCIDENTE: fato imprevisto, bom ou ruim. ACIDENTE: fato desastroso, catstrofe.

    9. Ata: Devido s chuvas, o perigo de desabamento s margens da rodovia era eminente; por isso, as autoridades iminentes resolveram suspender o colquio e transferi-lo para outra data. ANOTE:

    EMINENTE: pessoal importante. IMINENTE: prximo de acontecer.

    10. Aviso: O gerente no pde comparecer sesso de contabilidade para tratar da seo dos terrenos aos posseiros, pois a sesso de deliberao do assunto no terminou a tempo. ANOTE:

    SESSO: reunio; CESSO: ato de ceder; SEO: departamento; setor do rgo pblico.

    Ex.: seo de almoxarifado. SECO: corte, diviso. Ex.: a seco da cirurgia.

    11. Relatrio: O juiz no deferiu o requerimento; considerou que o requerente, de fato, infringiu a lei e, em conseqncia, infligiu-lhe uma multa. ANOTE:

    DEFERIR: conceder pedido; DIFERIR: mostrar a diferena; INFRINGIR: desobedecer; INFLIGIR: aplicar.

    CAPTULO III: O PADRO OFCIO CORRESPONDNCIAS OFICIAIS O texto oficial mais abordado em concursos o ofcio. Em segundo lugar, temos o memorando. As correspondncias oficiais se distinguem mais pela finalidade do que pela forma. Ou seja, a estrutura muito semelhante. Trs delas juntas formam o padro ofcio: memorando, ofcio e aviso. Vejamos a diferena: PONTO 1. OFCIO tem como finalidade o tratamento de assuntos oficiais pelos rgos da Administrao Pblica entre si e tambm com particulares. Podemos dizer que o destinatrio do ofcio se encontra fora do rgo de origem. Observe o quadro ilustrativo abaixo para entender a estrutura do ofcio:

    O PADRO OFCIO (quadro ilustrativo) COMPARE O QUADRO DA ESQUERDA AO QUADRO DA DIREITA LINHA POR LINHA.

    rgo / Setor

    Endereo postal Endereo (continuao)

    Telefone e Endereo de Correio Eletrnico Ofcio n._____/ ano / (origem)

    Local, data. Tratamento Nome Cargo Endereo do destinatrio Assunto:

    Vocativo, 1. ______________________________________________ _______________________________________________________________________________________________. 2. ______________________________________________ ___________________________________________________. Fecho,

    Nome Cargo do signatrio

    Tribunal de Justia do Distrito Federal e dos Territrios

    Palcio da Justia, Praa Municipal CEP 70.000-000 Braslia-DF

    Telefone: xxx-xxxx, tjdf@tjdf.gov.br Ofcio 123/ 2003 / TJDFT-Pres.

    Braslia, 11 de fevereiro de 2008. A Sua Excelncia o Senhor Jos Roberto Arruda Governador Palcio do Buriti 70.000-000 Braslia DF Assunto: Posse dos novos serventurios da Justia

    Senhor Governador, 1. Convidamos Vossa Excelncia a prestigiar a cerimnia de posse dos novos servidores da Justia do Distrito Federal e dos Territrios. 2. O evento ocorrer em 20/2/2008, quarta-feira, s 14h30, no Salo Nobre do Palcio da Justia.

    Atenciosamente,

    Fulano da Silva Presidente do TJDFT

    Veja na prxima pgina o ofcio com suas medidas. As mesmas medidas valem para as demais correspondncias

  • REDAO OFICIAL PARA CONCURSOS Prof. Mrcio Wesley Cons. Jur.: Gil Dutra

    marcioportugues@hotmail.com http://marciowesley.grancursos.com.br http://marciowesley.spaces.live.com 3

    O ofcio com suas medidas (297 x 210mm)

    [Ministrio]

    [Secretaria/Departamento/Setor/Entidade] 5 cm [Endereo para correspondncia].

    [Endereo - continuao] [Telefone e Endereo de Correio Eletrnico]

    Ofcio no 524/1991/SG-PR Braslia, 27 de maio de 1991.

    A Sua Excelncia o Senhor Deputado [Nome] Cmara dos Deputados 70.160-900 Braslia DF Assunto: