REDES SOCIAIS NA INTERNET - · PDF fileRedes sociais e comunidades virtuais 97 Capítulo...

download REDES SOCIAIS NA INTERNET - · PDF fileRedes sociais e comunidades virtuais 97 Capítulo 4 - Redes Sociais 105 1. Análise de redes sociais 106 ... sobre os agrupamentos humanos, na

If you can't read please download the document

  • date post

    17-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    278
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of REDES SOCIAIS NA INTERNET - · PDF fileRedes sociais e comunidades virtuais 97 Capítulo...

LABCOM.IFPComunicao, Filosofia e HumanidadesUnidade de InvestigaoUniversidade da Beira Interior

SOCIABILIDADES EMERGENTES

NA INTERNETREDES SOCIAIS

REDES SOCIAIS NA INTERNETINS AMARAL

LABCOM.IFPComunicao, Filosofia e HumanidadesUnidade de InvestigaoUniversidade da Beira Interior

SOCIABILIDADES EMERGENTES

Ttulo Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes

Autora Ins Amaral

Editora LabCom.IFPwww.labcom-ifp.ubi.pt

ColecoLabCom

SriePesquisas em Comiunicao

Direco Jos Ricardo Carvalheiro

Design Grfico Cristina Lopes Paulo Batista (capa)

ISBN978-989-654-350-1 (papel)978-989-654-352-5 (pdf) 978-989-654-351-8 (epub)

Depsito Legal419567/16

TiragemPrint-on-demand

Universidade da Beira InteriorRua Marqus Dvila e Bolama. 6201-001 Covilh. Portugalwww.ubi.pt

Covilh, 2016

2016, Ins Amaral. 2016, Universidade da Beira Interior.O contedo desta obra est protegido por Lei. Qualquer forma de reproduo, distribuio, comunicao pblica ou transformao da totalidade ou de parte desta obra carece de expressa autorizao do editor e dos seus autores. Os artigos, bem como a autorizao de publicao das imagens, so da exclusiva responsabilidade dos autores.

Ficha Tcnica

http://www.labcom-ifp.ubi.pthttp://www.ubi.pt

ndice

Introduo 13

Captulo 1 - Para um contexto da mudana de paradigma social e comunicativo 171. A emergncia da Internet como uma plataforma participativa: registos de uma mudana 20 2. Reformulao estrutural do processo de comunicao: da massificao individualizao 293. O receptor transformado em utilizador e emissor 37 4. Novo conceito de esfera pblica 405. Novas formas de sociabilidade 47

Captulo 2 - Desterritorializao da sociedade 531. Metamorfose da noo de territrio 552. Redefinio de conceitos: espao, lugar, rede e comunidade 603. Metfora de presena: lugares e no-lugares no ciberespao 684. A tcnica e as novas formas de sociabilidade 72

Captulo 3 - Sociedade 2.0 791. Interaco social 802. Inteligncia colectiva como produto da interaco gerada pela mediao digital 88 3. Identidade, pertena e presena em ambiente digital 944. Redes sociais e comunidades virtuais 97

Captulo 4 - Redes Sociais 1051. Anlise de redes sociais 1062. Modelos e teorias de redes 1143. Propriedades, elementos e dinmicas 1224. Topologia e tipologia de redes sociais 1295. Plataformas de interaco: ambientes sociais na e em rede 135

Captulo 5 - Plataformas e Redes Sociais na Internet 1471. Software social: social media como extenso dos self media 1482. Redes dentro de redes: dinmicas sociais baseadas na tcnica 1563. Redes sociais na Internet e capital social 162

Captulo 6 - Contedo como lao relacional 1691. Redes, comunidades e contedos 1702. Social media e participao em rede: consumidores 2.0, prosumers e user-generated media 176 3. Web semntica e novas prticas sociais 183

Captulo 7 - A apropriao da rede pelas redes: estudo do caso #cablegate 1891. Mapeando redes sociais atravs do contedo 1912. Metodologia 1943. Estudo de caso #cablegate 1994. Discusso dos resultados 259 Reflexes Finais 271 Bibliografia 275

Este livro dedicado memria do meu Tio Nuno,

com saudade.

minha orientadora sempre, Professora Doutora Helena Sousa. Pelo constante encorajamento e pacincia no acompanhamento deste trabalho. E por me ter dado o privilgio de ter estado sempre presente nos momentos importantes da minha vida acadmica. Fundao para a Cincia e Tecnologia pelo apoio financeiro que tornou este projeto possvel.Ao meu Pai. Meu mentor e amigo. minha Tia Nocas, a minha eterna gratido. Ao Jaime. Por toda a sua pacincia, dedicao, apoio e amor incondicionais. Filipa. Pela preciosa ajuda na paciente reviso que fez das pginas deste texto. Mas, sobretudo, pela amizade de uma vida. minha Tia Mimi. Por continuar a ser a minha inspirao. minha amiga de sempre, Maria da Luz. Pela pacincia e amizade. Aos amigos e colegas investigadores com quem tenho trabalhado que continuam a fazer-me acreditar na Cincia. Em Portugal, na Europa e na Lusofonia.Ao meu centro de investigao (CECS), ao qual tenho um enorme orgulho em pertencer, pela partilha constante e inovao permanente na procura de elevar as Cincias da Comunicao excelncia.Aos meus alunos. Por me recordarem, em cada aula, que ser professor no apenas uma profisso.

Agradecimentos

Na actual era da cultura digital imperativo identificar e

compreender os tipos de sociabilidade que emergem das

novas prticas e relaes que ocorrem no ciberespao,

para que seja possvel teorizar sobre realidades sociais

que so desenhadas em torno da apropriao do conte-

do e materializadas em plataformas que se assumem

como o termmetro de uma sociedade sem determinis-

mo geogrfico.

A sociabilizao em contexto digital reporta-se ao prin-

cpio de que um mundo de informao (contedos,

valores, objectivos) se apresenta num mesmo espao,

envolvendo os seus utilizadores para o explorarem,

desenvolvendo-o atravs da partilha e mantendo re-

laes com outros elementos das diversas redes em

que participam. Com efeito, social networking resume

a comunicao e interaco social direccionadas para

o consumo de contedos, a partilha de informao e a

expresso do Eu numa sociedade de interesses ou va-

lores partilhados, sem determinismo geogrfico. Nesta

perspectiva, consideramos da maior importncia com-

preender o potencial das redes sociais na Internet para

alm das estruturas de ligaes recprocas, da mesma

forma que nos parece impretervel equacionar formas

de capital social mobilizadas e modalidades de so-

ciabilidade que decorrem da apropriao da tcnica,

materializada em cdigos, prticas e relaes sociais

que reinventam as tradicionais.

O pressuposto deste livro o de que as aplicaes infor-

mticas que suportam as redes sociais na Internet so

tecnologias que ultrapassam os padres de plataforma

de jogos electrnicos, estabelecendo-se como espaos

de interaco social desterritorializada. Na nossa pers-

Introduo

Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes14

pectiva, o centro da cultura das redes sociais na Internet a comunicao

e a interaco. Neste sentido, o fenmeno dos social media, enquanto plata-

formas que originam redes simtricas e assimtricas, est mais relacionado

com a Comunicao e a Sociologia do que propriamente com a tecnologia/

tcnica.

O contedo determinante para a formao de grupos online porque

aproxima a estrutura das redes sociais na Internet a mapas de mediaes

e interaces atravs da apropriao da tcnica. Os padres de conectivi-

dade gerados pelas prticas de indexao de contedo nos media sociais

centram-se numa lgica de cultura de mobilidade e materializam uma rea-

lidade social prpria, habitada por redes assimtricas e participativas que

representam um termmetro desterritorializado da sociedade.

A proposta desta publicao consiste em equacionar o panorama scio-

-comunicacional luz do actual paradigma, conceptualizando o papel das

redes sociais neste cenrio, construindo uma problemtica e contribuindo

para um quadro terico, no contexto das Cincias da Comunicao. Daqui

decorre que reflectimos sobre e se a apropriao de tcnicas de indexa-

o e de ferramentas de interaco mediada por computador potenciam a

emergncia de uma sociabilidade desterritorializada, que encerra em si a

capacidade de influenciar directamente o mundo offline. A nossa tese a

de que o contedo o elemento determinante para a formao de redes so-

ciais assimtricas e sustenta a ideia de cultura de participao maximizada,

permitindo interpretar a informao publicada pelo utilizador numa lgica

viral e identificar a emergncia de modalidades de sociabilidade decorren-

tes de novas prticas que se concretizam em relaes sociais distintas das

tradicionais.

Este livro resulta de uma dissertao de doutoramento orientada pela

Professora Doutora Helena Sousa e defendida, em Fevereiro de 2012, na

Universidade do Minho. A pertinncia da sua actualidade centra-se na pre-

missa de que o contedo como lao relacional mobilizador de capital social

mltiplo uma realidade que se materializa em redes online assimtricas

Ins Amaral 15

mas no tem sido uma perspectiva explorada, do ponto de vista das Cincias

da Comunicao. Neste sentido, com esta investigao procuramos con-

tribuir para o desenvolvimento de um enquadramento terico sobre esta

temtica, apresentando argumentos cientificamente fundamentados.

Os resultados globais da investigao que desenvolvemos permitem afirmar

que emergem novas modalidades de sociabilidade que decorrem de prti-

cas potenciadas pelas ferramentas tcnicas e so distintas das tradicionais,

concretizando-se em interaces e relaes sociais baseadas no contedo e

mobilizando diversas formas de capital social. Existe um padro de indivi-

dualismo em rede (Wellman e Gulia, 1999; Castells, 2003; Recuero, 2009)

que traduz potencial de aco colectiva e viralidade, velocidade de trans-

misso da informao e integrao de audincias de audincias com redes

mltiplas. Este modelo de participao evidencia ainda fraca cooperao e

reciprocidade, estruturas sociais fragmentadas em pequenos grupos coesos

e sedimentadas com a prevalncia de laos fracos, actores centrais e redes

pouco democrticas. Os novos