Regulamento Jogos do SESI Fase Estadual 2018 vi - da documentaÇÃo ... xxi – do voleibol ... atÉ...

Click here to load reader

  • date post

    15-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    217
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Regulamento Jogos do SESI Fase Estadual 2018 vi - da documentaÇÃo ... xxi – do voleibol ... atÉ...

Regulamento Jogos do SESI Fase Estadual

2018

2

Sumrio I - DAS FINALIDADES

II - DAS DISPOSIES PRELIMINARES III - DA PARTICIPAO - EMPRESA ................................................................................ 4

IV - DOS PARTICIPANTES ............................................................................................. 5

V - DAS INSCRIES .................................................................................................... 7

VI - DA DOCUMENTAO ........................................................................................... 7

VII - DA COMPETIO ................................................................................................ 8

VIII - DA PREMIAO .................................................................................................. 8

IX - PENALIDADES ...................................................................................................... 8

X - RECURSOS ............................................................................................................ 9

XI - COMISSO DISCIPLINAR ...................................................................................... 10

XII - DAS MODALIDADES ........................................................................................... 10

XIII - DO SISTEMA DE DISPUTA ................................................................................... 11

XIV - DO MATERIAL ESPORTIVO ................................................................................. 12

XV - DO REGULAMENTO TCNICO ............................................................................. 13

XVI DO BASQUETEBOL ........................................................................................... 14

XVII DO FUTEBOL .................................................................................................. 15

XVIII- DO FUTEBOL SOCIETY ADULTO E MASTER ......................................................... 16

XIX - DO FUTSAL ...................................................................................................... 18

XX - DO TNIS ......................................................................................................... 19

XXI DO VOLEIBOL ................................................................................................. 20

XXII DO VLEI DE PRAIA - TRIOS.............................................................................. 21

XXIII - DAS DISPOSIES FINAIS .................................................................................. 22

I - DAS FINALIDADES ................................................................................................. 24

II - DAS DISPOSIES PRELIMINARES ........................................................................... 24

III - DO PERODO E LOCAL DE REALIZAO ................................................................. 24

IV - DAS MODALIDADES, CATEGORIAS E NAIPES ........................................................... 24

V - DA PARTICIPAO .............................................................................................. 25

VI - DAS INSCRIES ................................................................................................. 25

VII - DA DOCUMENTAO ........................................................................................ 26

VIII - DA COMPETIO .............................................................................................. 26

IX PENALIDADES .................................................................................................... 26

X RECURSOS ......................................................................................................... 27

XI - COMISSO DISCIPLINAR ...................................................................................... 27

XII - DOS PRMIOS .................................................................................................... 28

XIII REGULAMENTO TCNICO ................................................................................. 28

XIV DO ATLETISMO................................................................................................ 28

XV DA NATAO ................................................................................................... 30

XVI - DA PESCA ........................................................................................................ 33

XVII DO TNIS DE MESA .......................................................................................... 37

XVIII DO XADREZ .................................................................................................. 38

XIX - DAS DISPUTAS .................................................................................................. 38

XX - DAS DISPOSIES FINAIS .................................................................................... 39

3

REGULAMENTO GERAL E TCNICO: JOGOS DO SESI

FASE ESTADUAL

MODALIDADES COLETIVAS E TNIS DE CAMPO

I- DAS FINALIDADES

Art. 1 - FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018

TEM POR FINALIDADE INCENTIVAR A PRTICA ORGANIZADA DOS ESPORTES, PROMOVENDO A CONFRATERNIZAO ENTRE OS TRABALHADORES-ATLETAS DAS INDSTRIAS, COMUNICAO E TRANSPORTES METROVIRIO E FERROVIRIO (EXCETO R.F.F.S.A. - Rede Ferroviria Federal), MOBILIZANDO E AMPLIANDO AS ATIVIDADES ESPORTIVAS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPARAM DOS 71 JOGOS DO SESI - FASE MUNICIPAL, E NAS MODALIDADES DISPUTADAS, INDICAR UM REPRESENTANTE DO ESTADO EM COMPETIES DE MBITO NACIONAL.

II- DAS DISPOSIES PRELIMINARES

Art. 2 - ESTE REGULAMENTO O CONJUNTO DAS DISPOSIES QUE REGEM O EVENTO ESPORTIVO DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 - MODALIDADES COLETIVAS E TNIS DE CAMPO.

Art. 3 - A ORGANIZAO GERAL DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 ESTAR A CARGO DA DIVISO DE QUALIDADE DE VIDA, CABENDO A ESTA AS DECISES FINAIS.

Pargrafo 1 - PARA A EXECUO DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 SERO CONSTITUDAS COMISSES ORGANIZADORAS REGIONAIS - COR, COMPOSTAS PELOS SEGUINTES MEMBROS:

SUPERVISOR REGIONAL DE QUALIDADE DE VIDA COORDENADORES DE QUALIDADE DE VIDA ORIENTADORES DE ESPORTE PROFESSORES TCNICOS DE ESPORTE

Pargrafo 2 - AS REGIES ESPORTIVAS ESTO DIVIDIDAS DA SEGUINTE MANEIRA E TERO OS CRUZAMENTOS CONFORME SEGUE:

Regio 1 Regio 2 Regio 3 Regio 4 Regio 5 Regio 6 Regio 7 Regio 8

Marlia Franca S.B.DOeste Campinas I e II

Cruzeiro Mau Bauru Sorocaba/ Votorantim

Pres. Prudente

Sertozinho Araras Santana de Parnaba

Taubat S. Andr Lenis Piedade

Birigui R. Preto Limeira Jundia Suzano S.C. Sul Botucatu Itu

4

Araatuba Mato Piracicaba Indaiatuba S.J. Campos S.B. Campo Ja Itapetininga

S.J.R. Preto Araraquara Rio Claro Sumar Jacare Diadema Ourinhos Osasco

S. Carlos Americana M. Guau M.Cruzes Santos/ Cubato

Pederneiras S roque

Penpolis Bebedouro Capivari/ Rafard S.J.B. Vista Caapava So Paulo Capital

Tatu

Guararapes Barretos Leme Itaquaquecetuba Guarulhos Cotia

Osvaldo Cruz

Presidente Epitcio

CRUZAMENTO REGIONAL

REGIO 1 X REGIO 7 A

REGIO 2 X REGIO 3 B

REGIO 4 X REGIO 8 C

REGIO 5 X REGIO 6 D

FINAL ESTADUAL 08 e 09 de Dezembro

08 de Dezembro - 1 DIA SBADO Semifinal

A X D

B X C

09 de Dezembro - 2 DIA DOMINGO - Final

Vencedor do Jogo 1 X Vencedor do Jogo 2

A equipe perdedora do time campeo, na fase semi final, ser considerada a 3 classificada.

Pargrafo 3 - FICAM DECISO DE CADA REGIO ESPORTIVA OS SISTEMAS DE DISPUTA E OS CRITRIOS CONSEQUENTES, EM RAZO DO NMERO DE PARTICIPANTES DE CADA MODALIDADE.

I I I - DA PARTICIPAO - EMPRESA

Art. 4 - A FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 SER REALIZADA ENTRE EQUIPES REPRESENTATIVAS DAS EMPRESAS MELHORES CLASSIFICADAS NAS CIDADES SEDES E AGREGADAS DOS 71 JOGOS DO SESI - FASE MUNICIPAL E AS EQUIPES CAMPES DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI-SP 2017.

5

Pargrafo 1 - NO CASO DE INSCRIO NICA NUMA DAS MODALIDADES PRIORITRIAS DA FASE MUNICIPAL (QUE FAZEM PARTE DO ROL DE MODALIDADES DA FASE ESTADUAL), A RESPECTIVA EMPRESA SER CONVIDADA A PARTICIPAR DA FASE ESTADUAL.

Pargrafo 2 - A COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL - COR, PODER ACEITAR A PARTICIPAO DAS EQUIPES VICE-CAMPES NAS MODALIDADES FEMININAS.

Pargrafo 3 - CASO A EQUIPE CAMPE DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2017 SEJA TAMBM A CAMPE DOS JOGOS DO SESI 2018 - FASE MUNICIPAL, OUTRA EMPRESA DA MESMA CIDADE SEDE QUE OCUPE A CLASSIFICAO SUBSEQUENTE NAQUELA MODALIDADE, TER DIREITO DE EFETUAR INSCRIO NA FASE ESTADUAL. ESTA POSSIBILIDADE TAMBM DEVER SER CONSIDERADA EM CASO DE APLICAO DO PARGRAFO 2.

Pargrafo 4 - EM CASO DE NO HAVER REPRESENTAO DE EMPRESAS EM DETERMINADA MODALIDADE EM ALGUMA CIDADE QUE REALIZOU OS JOGOS DO SESI 2018, A COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL - COR, PODER ACEITAR MAIS DE UMA INSCRIO DE UMA MESMA CIDADE SEDE, OBEDECENDO AO SEGUINTE CRITRIO:

1. ESTENDER CONVITE AO SEGUNDO COLOCADO DO MUNICPIO QUE NO OBTEVE INSCRIO DO CAMPEO;

2. ESTENDER CONVITE AO TERCEIRO COLOCADO DO MUNICPIO QUE NO OBTEVE INSCRIO DO VICE-CAMPEO;

3. ESTENDER CONVITE AO SEGUNDO COLOCADO DO MUNICPIO COM MAIOR NMERO DE INSCRITOS NA MODALIDADE NA RESPECTIVA REGIO ESPORTIVA, LIMITANDO A OITO EQUIPES OU O NMERO TOTAL DE REPRESENTANTES DA REGIO QUE EXCEDA ESTE NMERO.

Art. 5 - A PARTICIPAO NA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 FACULTADA A: FUNCIONRIOS DEVIDAMENTE REGISTRADOS E NAS EMPRESAS; TERCEIROS QUE PRESTEM SERVIO PARA A EMPRESA, CONFORME LEI N 13.429, ESTAGIRIOS E JOVEM APRENDIZES (DESDE QUE POSSUAM VINCULO FORMAL, DECLARADO NOS TERMOS LEGAIS PELA EMPRESA, MAIORES DE 16 (DEZESSEIS) ANOS, INCLUSIVE, NASCIDO EM 2002, CONFORME ARTIGO 9, E QUE TENHA SEU LOCAL DE TRABALHO NO ESTADO DE SO PAULO.

Art. 6 - EMPRESAS DE UM MESMO GRUPO COM RAZES SOCIAIS E CNPJs DIFERENTES NO PODERO ASSOCIAR-SE PARA DISPUTAREM A FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI-SP 2018.

Pargrafo nico - SER OBRIGATRIA A COMPROVAO POR MEIO DA RAZO SOCIAL IDNTICA E CNPJ COM OS NOVE PRIMEIROS DGITOS IGUAIS EMPRESA MATRIZ NO CASO DE ASSOCIAO, EXEMPLO: SE UM CNPJ FOR 012.345.678/0001-34, O OUTRO DEVER SER 012.345.678/0001-78.

IV - DOS PARTICIPANTES

Art. 7 - SOMENTE PODERO PARTICIPAR DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 TRABALHADORES-ATLETAS ADMITIDOS NA EMPRESA AT 30 DIAS ANTES DO TRMINO DAS INSCRIES.

Pargrafo 1 - NO SER PERMITIDA A PARTICIPAO DE UM TRABALHADOR-ATLETA EM MAIS DE UMA MODALIDADE COLETIVA (CONSIDERAR O VLEI DE PRAIA COMO MODALIDADE COLETIVA). A COMPROVAO DE IRREGULARIDADE GERAR A DESCLASSIFICAO DA EQUIPE NA MODALIDADE EM QUE O TRABALHADOR-ATLETA TEVE A SEGUNDA PARTICIPAO COMPROVADA EM SMULA.

6

Pargrafo 2 PERMITIDO QUE O TCNICO SEJA INSCRITO EM MAIS DE UMA MODALIDADE, CASO O TCNICO TAMBM SEJA ATLETA ESTE PODER ATUAR EM VARIAS MODALIDADES COMO TCNICO E SOMENTE EM UMA MODALIDADE COLETIVA COMO ATLETA.

Pargrafo 3 - SER VETADA A PARTICIPAO DE UM TRABALHADOR-ATLETA EM MAIS DE UMA EMPRESA. A COMPROVAO GERA A DESCLASSIFICAO DA EQUIPE NA MODALIDADE EM QUE O TRABALHADOR-ATLETA TEVE A SEGUNDA INSCRIO/PARTICIPAO COMPROVADA EM SMULA.

Pargrafo 4 - O FUNCIONRIO APOSENTADO QUE ESTIVER ATIVO PARTICIPAR DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI SP PELA EMPRESA ONDE EST TRABALHADO. O TRABALHADOR APOSENTADO INATIVO PARTICIPAR PELA EMPRESA NA QUAL SE APOSENTOU.

Art. 8 - DEPOIS DE EFETUADA A INSCRIO NA MODALIDADE, MESMO COM O INCIO DA COMPETIO, OS TRABALHADORES-ATLETAS PODERO SER COMPLETADOS E/OU SUBSTITUDOS, RESPEITANDO O LIMITE MXIMO DE INSCRITOS POR MODALIDADE E DESDE QUE ESTE NO TENHA PARTICIPADO DE OUTRA MODALIDADE.

Pargrafo 1 - A SUBSTITUIO OU INCLUSO DOS TRABALHADORES-ATLETAS DEVERO SER REALIZADAS NA PLATAFORMA DE INSCRIO ON LINE, COM CONCORDNCIA DOS TERMOS LEGAIS.

Pargrafo 2 - O PRAZO PARA A REALIZAO DAS ALTERAES DE TRABALHADORES-ATLETAS SER AT 6 FEIRA ANTES DO INCIO DO JOGO/PROVA, DESDE QUE OBEDECIDOS OS CRITRIOS DESCRITOS NOS ARTIGOS, PARGRAFOS E ALNEAS DESTE REGULAMENTO.

Pargrafo 3 - NO PODERO SER SUBSTITUDOS TRABALHADORES-ATLETAS PUNIDOS POR INDISCIPLINA, CONFORME CAPTULO IX - DAS PENALIDADES.

Pargrafo 4 - OS PROCEDIMENTOS DE INCLUSO OU SUBSTITUIO DE TCNICO OU DIRIGENTE APS INCIO DA COMPETIO ADOTARO OS MESMOS CRITRIOS DOS TRABALHADORES-ATLETAS. TCNICO/DIRIGENTE NO RELACIONADOS NA FICHA DE INSCRIO NO PODERO PARTICIPAR EFETIVAMENTE DOS JOGOS/PROVA.

Pargrafo 5 - CASO O GESTOR DA EMPRESA AUTORIZE A PARTICIPAO DE ESTAGIRIOS E/OU

TERCEIROS NOS JOGOS DO SESI, ESTE, DEVER CLICAR NOS TERMOS LEGAIS, NA PLATAFORMA DE

INSCRIO, DECLARANDO ESTAR DE ACORDO COM ESTA PARTICIPAO.

Art. 9 - TRABALHADORES-ATLETAS FEDERADOS ACIMA DE 16 ANOS EM ATIVIDADE, E JOGADORES PROFISSIONAIS (MODALIDADES FUTEBOL E TNIS) COM IDADE A PARTIR DE 35 ANOS EM ATIVIDADE, PODERO PARTICIPAR DOS JOGOS, DESDE QUE ATENDAM AO ARTIGO 7 E DEMAIS QUE SE REFEREM A ESSE REGULAMENTO.

Art. 10 - O FUNCIONRIO DESLIGADO DA EMPRESA, APS A RESCISO CONTRATUAL (MESMO APS O INCIO DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018), NO PODER CONTINUAR PARTICIPANDO DA COMPETIO.

Art. 11 - O PROPRIETRIO OU PRESIDENTE DA EMPRESA PODER PARTICIPAR DOS JOGOS DO SESI-SP DESDE QUE COMPROVE TAL FUNO/SITUAO POR MEIO DE CPIA AUTENTICADA DO CONTRATO SOCIAL OU DA ATA DE POSSE ONDE CONSTA O DEVIDO REGISTRO NA JUNTA COMERCIAL OU CARTRIO.

7

V - DAS INSCRIES

Art. 12 - AS EMPRESAS QUE SE ENQUADRAREM NO ARTIGO 4 E ESTIVEREM INTERESSADAS EM PARTICIPAR DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 DEVERO SE INSCREVER PELA PLATAFORMA DE GESTO ON LINE: https://inscricaogestaoesportiva.sesisp.org.br/?700 .

Pargrafo 1 - O RESPONSVEL PELA INSCRIO DEVER ASSINALAR OS TERMOS LEGAIS DE DECLARAO DE APTIDO FSICA DOS TRABALHADORES-ATLETAS OU ANEXAR OS ATESTADOS MDICOS DOS PARTICIPANTES E DECLARAR QUE TODOS OS PARTICIPANTES SO FUNCIONRIOS REGISTRADOS NAQUELE CNPJ.

Pargrafo 2 - O RESPONSVEL PELA INSCRIO DEVER ASSINALAR OS TERMOS LEGAIS DE DECLARAO DE CONSENTIMENTO DA PARTICIPAO DE ESTAGIRIOS, JOVEM APRENDIZES E TERCEIROS QUE PRESTEM FORMALMENTE, SERVIOS PARA SUA EMPRESA.

Pargrafo 3 - O TCNICO/DIRIGENTE DEVER SER FUNCIONRIO DA EMPRESA OU PROFISSIONAL DE EDUCAO FSICA PORTADOR DA CARTEIRA DE IDENTIDADE DO CREF - CONSELHO REGIONAL DE EDUCAO FSICA.

Art. 13 - AS INSCRIES ENCERRAR-SE-O NO MXIMO AT DIA 30 DE JULHO DE 2018. A FASE CLASSIFICATRIA PARA A FINAL ESTADUAL (INTER REGIES) DEVER ENCERRAR-SE IMPRETERIVELMENTE AT 31 DE OUTUBRO DE 2018.

Art. 14 SERO COBRADAS AS TAXAS DE INSCRIO SOMENTE DA EMPRESAS NO BENEFICIRIAS, A FIM DE OPORTUNIZAR A UM MAIOR NMERO DE TRABALHADORES PRTICA ESPORTIVA COMO FORMA DE ESTIMULAR A ADOO DE UM ESTILO DE VIDA SAUDVEL.

Pargrafo 1 - AS DESPESAS REFERENTES TAXA DE ARBITRAGEM SERO DIVIDIDAS PELAS 02 (DUAS) EQUIPES PARTICIPANTES E PAGAS ANTES DO JOGO DIRETAMENTE AO REPRESENTANTE DA EQUIPE DE ARBITRAGEM - OU POR OUTRO CRITRIO HOMOLOGADO NO CONGRESSO TCNICO LOCAL.

Pargrafo 2 - SE UMA EQUIPE NO EFETUAR O PAGAMENTO QUE LHE CABE, NO PODER JOGAR E SER PROCLAMADA PERDEDORA, ALM DE ESTAR AUTOMATICAMENTE ELIMINADA DA COMPETIO.

Pargrafo 3 - AS EMPRESAS NO BENEFICIRIAS PAGARO UM VALOR DE R$ 500,00

VI - DA DOCUMENTAO

Art. 15 - ANTES DO INCIO DE CADA COMPETIO, O TRABALHADOR-ATLETA, OBRIGATORIAMENTE, DEVER APRESENTAR UM DOS DOCUMENTOS ORIGINAIS DE IDENTIFICAO RECONHECIDOS: A) CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDNCIA SOCIAL - C.T.P.S.; B) REGISTRO GERAL RG; (COM NO MXIMO 15 ANOS DA DATA DE EMISSO) C) PASSAPORTE; D) CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAO - CNH (COM FOTO);

E) DOCUMENTOS DE IDENTIDADE DOS CONSELHOS REGULADORES DO EXERCCIO PROFISSIONAL CONSTANTES NA LEI N 6.206 DE 07/05/75 - CREF, CREA, CRM, OAB, POR EXEMPLO. OS MESMOS DEVEM CONTER O NMERO DO REGISTRO GERAL E FOTO DO PORTADOR.

https://inscricaogestaoesportiva.sesisp.org.br/?700

8

Pargrafo nico - EM HIPTESE ALGUMA SER ACEITO A CARTEIRA FUNCIONAL OU CPIA DE QUALQUER DOCUMENTO, MESMO AUTENTICADO.

VII - DA COMPETIO

Art. 16 - AS COMPETIES SERO REALIZADAS CONFORME CRONOGRAMA TCNICO DO EVENTO, OBSERVANDO A POSSVEL NECESSIDADE DE ADEQUAES REGIONAIS E A ELABORAO DA TABELA OFICIAL DE ACORDO COM O NMERO DE INSCRIES EM CADA MODALIDADE.

Pargrafo 1 - CABER EXCLUSIVAMENTE COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL C.O.R., RATIFICAR OU RETIFICAR AS DATAS, LOCAIS E HORRIOS DOS JOGOS PREVIAMENTE ESTABELECIDOS E EM CONSONNCIA COM O CRONOGRAMA TCNICO DO EVENTO, CUMPRINDO-SE ASSIM, COM AS DATAS PREVISTAS PARA CADA FASE.

VIII - DA PREMIAO

Art. 17 PARA AS MODALIDADES COLETIVAS E TNIS DE CAMPO SERO OFERECIDAS MEDALHAS S EQUIPES CLASSIFICADAS EM PRIMEIRO, SEGUNDO, TERCEIRO LUGARES, E TROFUS S EQUIPES CLASSIFICADAS EM PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO LUGARES.

Art. 18 A CLASSIFICAO FINAL EM CADA MODALIDADE SER BASEADA NOS CRITRIOS DE CLASSIFICAO E DESEMPATE.

IX - PENALIDADES

Art. 19 - A EQUIPE QUE NO COMPARECER A UM JOGO NO HORRIO ESTABELECIDO SER CONSIDERADA PERDEDORA POR W.O. WITHOUT OPPONENT (SEM OPONENTE), TODOS OS RESULTADOS DOS JOGOS COM ESSA EQUIPE SERO ANULADOS PARA PRESERVAO JUSTA DO FORMATO DO TORNEIO.

Pargrafo 1 - A EQUIPE QUE NO COMPARECER NO LOCAL DA DISPUTA, POR QUALQUER QUE SEJA O MOTIVO, ESTAR AINDA OBRIGADA AO PAGAMENTO DA TAXA DE ARBITRAGEM QUE LHE COMPETE.

Pargrafo 2 - EM CASOS DE AUSNCIA PREVISTA, A EMPRESA DEVER ENCAMINHAR OFCIO AO SESI COM PRAZO DE AT 3 (TRS) DIAS TEIS E ANTERIORES A DATA ESTIPULADA PARA O JOGO COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL C.O.R.

Pargrafo 3 - O AVISO PRVIO DE AUSNCIA NO IMPLICAR NA MUDANA DA TABELA E/OU TRANSFERNCIA DO JOGO, OU SEJA, NO INTERFERIR NO DESENVOLVIMENTO DA COMPETIO SENDO ASSIM, A EQUIPE SER CONSIDERADA VENCIDA POR W.O. WITHOUT OPPONENT (SEM OPONENTE), E AINDA DEVER EFETUAR NORMALMENTE O PAGAMENTO DA ARBITRAGEM.

Art. 20 - EM QUALQUER COMPETIO QUE UMA EQUIPE, TRABALHDOR-ATLETA, DIRIGENTE OU TORCEDOR PROVOCAR A INTERRUPO DA DISPUTA POR MAIS DE 10 MINUTOS, DEPOIS DE ADVERTIDA E DO DEVIDO RELATO EM SMULA PELA ARBITRAGEM E/OU REPRESENTANTE DO SESI-SP SER CONSIDERADA VENCIDA E DESCLASSIFICADA DA COMPETIO.

Pargrafo nico - O DISPOSTO NESTE ARTIGO TAMBM SE APLICAR EM CASO DE INDISCIPLINA COLETIVA DE EQUIPES, TRABALHDORES-ATLETAS E/OU DIRIGENTES, E TORCIDA, INDEPENDENTEMENTE DE PRAZO E ADVERTNCIA.

9

Art. 21 - O TRABALHADOR-ATLETA, DIRIGENTE, OU QUALQUER OUTRO FUNCIONRIO DA EMPRESA QUE ESTEJA COMO TORCEDOR E COMETER AGRESSO FSICA OU VERBAL COM SUGESTO DE VIOLNCIA, TIPIFICANDO AMEAA INTEGRIDADE FSICA AOS RBITROS, REPRESENTANTES E OUTROS PARTICIPANTES DURANTE O PR-JOGO, UMA DISPUTA OU PS-JOGO SER EXCLUDO DA COMPETIO E DA EDIO SEGUINTE DOS JOGOS DO SESI-SP, E OUTRAS COMPETIES DO SESI-SP, MEDIANTE COMUNICADO OFICIAL DA COR, INDEPENDENTEMENTE DE OUTRAS SANES JULGADAS NECESSRIAS.

Pargrafo nico - O DISPOSTO NESTE ARTIGO PODER SER APLICADO EQUIPE, FICANDO SOB CRITRIO DA C.O.R. E/OU COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, APS ANLISE DOS RELATOS DOS FATOS OCASIONADOS PELAS TORCIDAS, DIRIGENTES OU PBLICO PRESENTE.

Art. 22 - A COMPROVAO DE IRREGULARIDADE NO TOCANTE AO DISPOSTO NOS ARTIGOS 7, 8, 9, 10, 11 E 12 E SEUS PARGRAFOS, IMPLICAR NA ELIMINAO AUTOMTICA DA EQUIPE INFRATORA.

Art. 23 - AS EQUIPES QUE PORVENTURA VENHAM A SER ELIMINADAS DA COMPETIO, SEJA POR W.O OU COMPROVAO DE IRREGULARIDADES NO TOCANTE AO DISPOSTO NOS ARTIGOS 7, 8, 9, 10, 11 E 12E SEUS PARGRAFOS, TERO ANULADOS OS SEUS RESULTADOS OBTIDOS NA PRIMEIRA FASE. CASO ESTE FATO OCORRA A PARTIR DAS QUARTAS-DE-FINAIS, SEUS ADVERSRIOS SEGUIRO NA COMPETIO OU SERO INTITULADOS CAMPEES.

Pargrafo 1 - NESTE CASO NO HAVER EFEITO RETROATIVO.

Pargrafo 2 - A SANO TAMBM SE APLICAR H CASOS COMPROVADOS DE FALSIDADE IDEOLGICA - TENTATIVA DE UM ATLETA IRREGULAR JOGAR COM DOCUMENTO DE OUTRA PESSOA. CASO O FATO SEJA APURADO ANTES DO INCIO DO JOGO, J COM INSCRIO DE SMULA, A PARTIDA SER CANCELADA E A PUNIO IMEDIATA.

X - RECURSOS

Art. 24 - QUALQUER IRREGULARIDADE NA COMPETIO, PREVISTA NESTE REGULAMENTO, SER ACEITA E CONSIDERADA OFICIAL, SOMENTE, SE MEDIANTE A REPRESENTAO ESCRITA EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA OU ADC/GRMIO QUE A REPRESENTE OFICIALMENTE, NA QUAL DEVERO CONSTAR TODOS OS DETALHES E TESTEMUNHAS (QUANDO HOUVER) DO FATO, PARA QUE SEJA ANALISADA PELA COR E POSTERIORMENTE, ENCAMINHADA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA PARA O DEVIDO JULGAMENTO.

Pargrafo 1 - SOMENTE A EQUIPE/EMPRESA PARTICIPANTE DO JOGO OU PARTIDA EM QUESTO PODER IMPETRAR REPRESENTAO ESCRITA, A QUAL DEVER SER ENCAMINHADA POR ALGUM REPRESENTANTE LEGAL QUE DEVER ANEXAR PROVAS DA DENNCIA.

Pargrafo 2 - A SOLICITANTE PODER ENTREGAR SUA DENNCIA AT AS 17h DO PRIMEIRO DIA TIL SEGUINTE A DATA DA PARTIDA, QUE SER RECEBIDA SOMENTE NO CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA DO SESI-SP RESPONSVEL PELA INSCRIO, MEDIANTE O PROTOCOLO DE ENTREGA.

Pargrafo 3 - PARA A APRESENTAO DAS PROVAS DE DEFESA, A COR, DAR UM PRAZO DE AT 48 HORAS APS O PRAZO FINAL DE ENTREGA DA DENNCIA, SENDO O PRAZO AT S 17h PARA O PROTOCOLO DAS MESMAS.

Pargrafo 4 - NO CASO DA FASE FINAL E DEMAIS SITUAES REGIONAIS NECESSRIAS, A DENNCIA DEVER SER ENTREGUE E DEVIDAMENTE COMPROVADA AT 02 HORAS APS O TRMINO DA COMPETIO OU PARTIDA.

10

Pargrafo 5 - A COR PODER, MESMO ANTES, DURANTE E APS A REALIZAO DA COMPETIO, EXIGIR A APRESENTAO DA CARTEIRA PROFISSIONAL OU OUTRO COMPROVANTE DE VNCULO COM A EMPRESA (CONTRATO DE PRESTAO DE SERVIO TERCEIROS NOS MOLDES DA LEI 13.429), E DOS ATLETAS INSCRITOS, ESTABELECENDO PRAZO PARA ESTA APRESENTAO. NESTE CASO, O NO ATENDIMENTO IMPLICAR NA DESCLASSIFICAO DA EQUIPE.

Art. 25 - DAS DECISES DOS RBITROS NO CABEM RECURSOS E SUAS RESOLUES SERO DEFINITIVAS.

Pargrafo nico - NO CABER VETO DE ARBITRAGEM PELAS EQUIPES PARTICIPANTES.

XI - COMISSO DISCIPLINAR

Art. 26 - DEVIDO AO CARTER ESPECFICO, SER CONSTITUDA UMA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA (CDT), SENDO DESIGNADO PELA GERNCIA DE VIDA SAUDDEL DO SESI-SP PARA PRESIDI-LA, UM SUPERVISOR REGIONAL DE QUALIDADE DE VIDA E/OU UM ORIENTADOR DE ESPORTES, COORDENADOR DE QUALIDADE DE VIDA. A CDT SER CONSTITUDA DE 3 (TRS) A 5 (CINCO) MEMBROS. A COMISSO SER FORMADA PELO PRESIDENTE TODA VEZ QUE SE FIZER NECESSRIO PARA JULGAR INFRAES PRATICADAS DURANTE A COMPETIO.

Pargrafo 1 - TODAS AS EMPRESAS INSCRITAS NA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2018 PODERO FAZER PARTE DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, DESDE QUE SEJAM TCNICOS/DIRIGENTES RELACIONADOS NA FICHA DE INSCRIO OU INDICADOS REPRESENTANTES LEGAIS VIA OFCIO EM PAPEL TIMBRADO COR, OS QUAIS PODERO SER CONVIDADOS EM QUALQUER MOMENTO DA COMPETIO, CONFORME SOLICITAO DO PRESIDENTE DA CDT.

Pargrafo 2 - DAS DECISES DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA NO CABEM RECURSOS, E SUAS RESOLUES SO DEFINITIVAS.

Art. 27 - QUANDO SOLICITADO A JULGAR RECURSOS, O PRESIDENTE DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, APS LEITURA DO REQUERIMENTO, DAR 10 (DEZ) MINUTOS PARA EXPOSIO DE CADA PARTE. EM SEGUIDA, OS MEMBROS DA COMISSO SE REUNIRO PARA O VEREDICTO FINAL. APS O ANNCIO DA SENTENA, NO MAIS CABER RECURSO.

Art. 28 - NO CASO DE IMPEDIMENTO OU NO COMPARECIMENTO DOS REPRESENTANTES CONSTITUINTES CONVIDADOS, O PRESIDENTE PODER NOMEAR OUTRAS PESSOAS COMO MEMBROS INTERINOS DA COMISSO.

XII - DAS MODALIDADES

Art. 29 - AS MODALIDADES, NAIPES, CATEGORIAS E LIMITES DE INSCRIO QUE INTEGRARO A FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI-SP 2018 SERO AS SEGUINTES:

MODALIDADES CATEGORIA ANO NASCIMENTO

LIMITE DE ATLETAS POR EQUIPE

LIMITE DE DIRIGENTES POR EQUIPE

BASQUETEBOL (MASC.) ACIMA DE 16 ANOS (2001) 10 JOGADORES 02 DIRIGENTES

FUTEBOL (MASC.). ACIMA DE 16 ANOS (2001) 20 JOGADORES 02 DIRIGENTES

11

FUTEBOL SETE ADULTO (MASC.)

ACIMA DE 16 ANOS (2001) 14 JOGADORES 02 DIRIGENTES

FUTEBOL SETE MASTER (MASC.)

ACIMA DE 35 ANOS (1982) 14 JOGADORES 02 DIRIGENTES

FUTSAL ADULTO (MASC. E FEM.)

ACIMA DE 16 ANOS (2001) 12 JOGADORES 02 DIRIGENTES

TNIS A (MASC. E FEM.) ACIMA DE 16 ANOS (2001) 01 JOGADOR ---

TNIS B (MASC. E FEM.) ACIMA DE 35 ANOS (1982) 01 JOGADOR ---

TNIS C (MASC. E FEM.) ACIMA DE 45 ANOS (1972) 01 JOGADOR ---

VOLEIBOL (MASC. E FEM.) ACIMA DE 16 ANOS (2001) 12 JOGADORES 02 DIRIGENTES

VLEI DE PRAIA (MASC. E FEM.)

ACIMA DE 16 ANOS (2001) 04 JOGADORES 01 TCNICO

PARGRAFO 1 O TRABALHADOR-ATLETA SOMENTE PODER COMPETIR DENTRO DA SUA CATEGORIA, DE ACORDO COM SUA IDADE A SER COMPLETADA AT 31 DE DEZEMBRO DO ANO DA COMPETIO.

XI I I - DO SISTEMA DE DISPUTA

Art. 30 - AS COMPETIES DAS MODALIDADES DE BASQUETEBOL, FUTEBOL, FUTSAL, FUTEBOL SOCIETY ADULTO, FUTEBOL SOCIETY MSTER E VOLEIBOL SERO REALIZADAS EM 03 (TRS) FASES, SENDO:

PRIMEIRA FASE (CLASSIFICATRIA): A PRIMEIRA FASE SE DAR CONFORME DESCRITO NO ARTIGO 3 PARGRAFO 2.

SEGUNDA FASE (QUARTAS-DE-FINAL): DEVER SER REALIZADA ENTRE AS 8 (OITO) EQUIPES CLASSIFICADAS NA FASE ANTERIOR, PELO SISTEMA DE ELIMINATRIA SIMPLES, REALIZADO EM JOGO NICO COM CRITRIO DE DESEMPATE ESPECFICO DA MODALIDADE E DEFINIDO EM REGULAMENTO, EM UMA OU DUAS SEDES REGIONALIZADAS, UTILIZANDO O CRITRIO DE PROXIMIDADE GEOGRFICA DAS EQUIPES CLASSIFICADAS NESTA FASE, PREVIAMENTE DEFINIDAS PELOS SUPERVISORES REGIONAIS DE QUALIDADE DE VIDA.

CRUZAMENTO REGIONAL

REGIO 1 X REGIO 7 A

REGIO 2 X REGIO 3 B

REGIO 4 X REGIO 8 C

REGIO 5 X REGIO 6 D

12

TERCEIRA FASE (FINAIS): SER REALIZADA NOS DIAS DE 08 E 09 DE DEZEMBRO DE 2018, NA CIDADE DE PRESIDENTE EPITCIO PELO CONFRONTO DIRETO, CONFORME TABELA:

FINAL ESTADUAL

1 DIA 08/12 - SBADO Semifinal

A X D

B X C

2 DIA 09/12 - DOMINGO - Final

Vencedor do Jogo 1 X Vencedor do Jogo 2

A equipe perdedora do time campeo, na fase semi final, ser considerada a 3 classificada.

Pargrafo 1 - NA TERCEIRA FASE (FINAIS), AS PARTIDAS SERO ELIMINATRIAS, CONFORME O CRITRIO DE DESEMPATE DAS RESPECTIVAS MODALIDADES (NO FUTEBOL, FUTEBOL 7 ADULTO, FUTEBOL 7 MASTER E FUTSAL PNALTIS; NO BASQUETE, PRORROGAES; E ASSIM SUCESSIVAMENTE).

Pargrafo 2 - OS CRITRIOS DE DESEMPATE ESTO PREVISTOS NO REGULAMENTO TCNICO DOS JOGOS DO SESI-SP.

Art. 31 A MODALIDADE TNIS DE CAMPO SER DIVIDIDA EM 02 NICAS FASES, A SABER:

PRIMEIRA FASE (CLASSIFICATRIA): TORNEIOS SERO DISPUTADOS NAS REGIES ESPORTIVAS AT QUE 01 NICO TENISTA POR CATEGORIA OBTENHA CLASSIFICAO PARA AS FINAIS.

SEGUNDA FASE UM (01) TENISTA DE CADA UMA DAS REGIES NAS TRS CATEGORIAS MASCULINO E FEMININO, SER CLASSIFICADO PARA A FINAL ESTADUAL A SER REALIZADA NOS DIAS 08 E 09 DE DEZEMBRO, NO CENTRO INSTITUCIONAL DO SESI EM PRESIDENTE EPITCIO.

Pargrafo nico OS DOIS PRIMEIROS COLOCADOS DOS JOGOS DO SESI FASE MUNICIPAL SERO CONVIDADOS A PARTICIPAR DO TORNEIO, SENDO QUE COM A RECUSA DE UM DOS DOIS, O TERCEIRO E AT O QUARTO PODERO SER CONVIDADOS.

Art. 32 - A MODALIDADE VLEI DE PRAIA SER PARA UM CLASSIFICADO POR REGIO ESPORTIVA, OU SEJA, 4 TRIOS MASCULINOS E 4 TRIOS FEMININOS.

XIV - DO MATERIAL ESPORTIVO

Art. 33 - AS EQUIPES DEVERO APRESENTAR-SE PARA A COMPETIO DEVIDAMENTE UNIFORMIZADAS, SOB PENA DE W.O.

Art. 34 - AS EQUIPES DEVEM APRESENTAR-SE COM CAMISAS IDNTICAS E CALES DA MESMA COR.

13

Pargrafo nico - A INTERPRETAO DO DISPOSTO NO ARTIGO ACIMA E A INCUMBNCIA DE SUA APLICAO EM FACE SITUAO CONCRETA DE RESPONSABILIDADE NICA E EXCLUSIVA DO REPRESENTANTE DO SESI PRESENTE NA COMPETIO, MEDIANTE PARECER DA ARBITRAGEM.

Art. 35 - CASO SEJA VERIFICADA A PARTICIPAO DO TRABALHADOR-ATLETA EM DESACORDO COM O DISPOSTO NA NTEGRA DO ARTIGO 34, O ATLETA DEVE DEIXAR A REA DE COMPETIO AT A RESOLUO DA IRREGULARIDADE.

Pargrafo nico - CASO SEJA CONSTATADO SOMENTE APS O TRMINO DA COMPETIO, NO CABER PROTESTO QUANTO A NO UTILIZAO DO UNIFORME CORRETO.

Art. 36 - NAS MODALIDADES BASQUETEBOL, FUTEBOL, FUTSAL, FUTEBOL SOCIETY E FUTEBOL SOCIETY MASTER AS EQUIPES DEVERO TRAZER UM UNIFORME SOBRESSALENTE, PARA SER USADO NO CASO DE SORTEIO QUANDO OCORRER COINCIDNCIA QUE PROVOQUE DIFICULDADE NA IDENTIFICAO DOS ATLETAS. PODER HAVER DECISO EM COMUM ACORDO ANTES DE A PARTIDA INICIAR.

Pargrafo nico - EM LTIMA INSTNCIA, A CRITRIO DO REPRESENTANTE, FICA PERMITIDA A UTILIZAO DE COLETES QUE DIFERENCIE AS EQUIPES.

Art. 37 - AS EQUIPES DEVEM APRESENTAR PELO MENOS 1 (UMA) BOLA OFICIAL DA MODALIDADE EM CONDIES TCNICAS DE USO.

XV - DO REGULAMENTO TCNICO

Art. 38 - OS TORNEIOS SERO REGIDOS PELOS REGULAMENTOS OFICIAIS DAS RESPECTIVAS FEDERAES ESPECIALIZADAS, COM EXCEO DAS MODIFICAES RESSALVADAS NESTE REGULAMENTO.

Art. 39 - O SISTEMA DE DISPUTA DE CADA MODALIDADE SER DE ACORDO COM O NMERO DE EQUIPES INSCRITAS, DISPONIBILIDADE DE TEMPO PARA O TORNEIO E AS INSTALAES ESPORTIVAS.

Art. 40 - OS HORRIOS DOS JOGOS SERO RIGOROSAMENTE OBSERVADOS, HAVENDO SOMENTE 15 (QUINZE) MINUTOS DE TOLERNCIA PARA INCIO DO PRIMEIRO JOGO DE CADA SRIE OU GRUPO.

Pargrafo nico - NOS LOCAIS EM QUE HOUVER MAIS DE UMA SEQUNCIA DE JOGOS, A TOLERNCIA DE 15 (QUINZE) MINUTOS VALER SOMENTE PARA O PRIMEIRO JOGO DO DIA.

Art. 41 - NO HAVER ACORDO VLIDO ENTRE AS EQUIPES PARA A REALIZAO DE JOGO OU PROVA EM OUTRO DIA E/OU HORRIO, POR MOTIVO DE ATRASO, FALTA DE DOCUMENTO OU OUTRA RAZO.

Art. 42 - O SESI RESERVA-SE O DIREITO DE MUDAR O LOCAL, DATA OU HORRIO DOS JOGOS DE ACORDO COM A NECESSIDADE DA COMPETIO OU SUAS UNIDADES, DANDO SEMPRE CINCIA ANTECIPADA AOS PARTICIPANTES.

Art. 43 - NAS MODALIDADES COLETIVAS, O TRABALHADOR-ATLETA QUE CHEGAR ATRASADO PODER ENTRAR NA PARTIDA EM QUALQUER PARTE DA MESMA, INDEPENDENTEMENTE DE CONSTAR OU NO NA SMULA NO INCIO DA PARTIDA.

Pargrafo nico - O JOGADOR TRATADO NO ARTIGO ACIMA DEVER ESTAR DEVIDAMENTE INSCRITO NA FICHA DE INSCRIO E PORTAR DOCUMENTAO DE IDENTIDADE EXIGIDA NESTE REGULAMENTO.

14

Art. 44 - EM CASO DE TEMPO INSTVEL (CLIMTICO), SOMENTE APS VISTORIA DO(S) REPRESENTANTE(S) DO SESI E DA EQUIPE DE ARBITRAGEM NOS LOCAIS DOS JOGOS OU PROVAS, QUE SER DETERMINADO O ADIAMENTO, CANCELAMENTO OU REALIZAO DA COMPETIO.

Art. 45 OS CARTES AMARELOS QUE NO IMPLICAREM EM SUSPENSES, SERO ZERADOS PARA O CRUZAMENTO ENTRE REGIES. OS ATLETAS SUSPENSOS DEVERO CUMPRIR A SUSPENSO.

XVI DO BASQUETEBOL

Art. 46 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE BASQUETEBOL, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 47 - PODERO PARTICIPAR DA COMPETIO AT NO MXIMO 12 TRABALHADORES-ATLETAS -ATLETAS -ATLETAS E 02 MEMBROS DA COMISSO TCNICA, DEVIDAMENTE INSCRITOS NA FICHA DE INSCRIO.

Art. 48 - AS PARTIDAS TERO A DURAO DE 4 PERODOS DE 10 MINUTOS CRONOMETRADOS, OU CORRIDOS, CONFORME DECIDIDO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 49 - O SISTEMA DE DISPUTA SER APRESENTADO NO CONGRESSO TCNICO EM DECORRNCIA DO NMERO DE EQUIPES INSCRITAS. DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA CLASSIFICAO, SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER:

a) CRITRIOS DE PONTUAO: Vitria = 2 pontos; Derrota = 0 ponto. b) CASO DE EMPATE ENTRE DUAS EQUIPES:

1. CONFRONTO DIRETO; 2. SALDO DE CESTAS DOS JOGOS REALIZADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 3. CESTA AVERAGE DOS JOGOS REALIZADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS;

a. Entende-se por cesta average o resultado da diviso entre o total de pontos convertidos e o total de pontos sofridos pela equipe, obtidos nos jogos disputados entre as equipes empatadas.

4. CESTA AVERAGE DE TODOS OS JOGOS REALIZADOS PELAS EQUIPES EMPATADAS, E a. Entende-se por cesta average o resultado da diviso entre o total de pontos convertidos e

o total de pontos sofridos pela equipe, obtidos ao longo de toda competio. 5. SORTEIO.

c) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. MAIOR NMERO DE VITRIAS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 2. SALDO DE CESTAS DOS JOGOS REALIZADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 3. CESTA AVERAGE DOS JOGOS REALIZADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 4. CESTA AVERAGE DE TODOS OS JOGOS REALIZADOS PELAS EQUIPES EMPATADAS, E 5. SORTEIO.

15

Art. 50 - TODO TRABALHADOR-ATLETA QUE FOR DESQUALIFICADO ESTAR SUSPENSO AUTOMATICAMENTE DA PRXIMA PARTIDA.

Pargrafo nico - A SUSPENSO SE APLICAR TAMBM PARA A COMISSO TCNICA.

XVII DO FUTEBOL

Art. 51 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE FUTEBOL, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Pargrafo nico - SER OBRIGATRIA A UTILIZAO DE CANELEIRAS, CONFORME REGRA.

Art. 52 - PODERO PARTICIPAR DA COMPETIO AT NO MXIMO 20 TRABALHADORES-ATLETAS E 02 MEMBROS DA COMISSO TCNICA, DEVIDAMENTE INSCRITOS NA FICHA DE INSCRIO.

Art. 53 - AS PARTIDAS TERO DURAO DE 40 X 40 MINUTOS COM 15 MINUTOS DE INTERVALO OU CONFORME DEFINIDO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 54 - AS SUBSTITUIES, DURANTE AS PARTIDAS, SERO LIVRES E ILIMITADAS, OU SEJA, O TRABALHADOR-ATLETA PODER SER SUBSTITUDO E VOLTAR POSTERIORMENTE A CAMPO NA MESMA PARTIDA. NO BANCO DE RESERVAS, PODEM FICAR TODOS OS ATLETAS INSCRITOS, DEVIDAMENTE UNIFORMIZADOS E EM CONDIES DE JOGO.

Pargrafo 1 - AS SUBSTITUIES DEVERO SER REALIZADAS NO CENTRO DO CAMPO, E O TRABALHADOR-ATLETA SUBSTITUTO PODER ENTRAR EM CAMPO SOMENTE MEDIANTE A AUTORIZAO DO REPRESENTANTE DO SESI, SEM NECESSIDADE DE PARALISAO DA PARTIDA.

Art. 55 - DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA CLASSIFICAO, SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICOS PARA A MODALIDADE, A SABER:

A) CRITRIO DE PONTUAO: 1. VITRIA = 3 PONTOS; 2. EMPATE = 1 PONTO; 3. DERROTA = 0 PONTO.

B) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE DUAS EQUIPES:

1. CONFRONTO DIRETO NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NA FASE; 3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS NA FASE; 4. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 5. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 6. SORTEIO.

C) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. MAIOR NMERO DE VITRIAS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NOS JOGOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE;

16

5. SALDO DE GOLS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 6. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 7. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 8. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 9. SORTEIO.

D) EM CASO DE EMPATE NAS PARTIDAS ONDE O SISTEMA DE DISPUTA DE ELIMINATRIA SIMPLES, OU DA NECESSIDADE DE QUE SEJA DEFINIDO UM VENCEDOR PARA EFEITO DE DIRECIONAMENTO EM CHAVE, SER ADOTADO, PARA CRITRIO DE DESEMPATE:

1. COBRANA DE 5 (CINCO) TIROS PENAIS, COBRADAS POR JOGADORES DIFERENTES. PERSISTINDO O EMPATE; 2. COBRANA ALTERNADA DE TIRO PENAL AT QUE HAJA UM VENCEDOR. Art. 56 - VIGORAM DENTRO DA COMPETIO AS SUSPENSES DECORRENTES DE ACMULOS DE CARTES, OBEDECENDO A SEGUINTE QUALIFICAO: 03 CARTES DE COR AMARELA (ADVERTNCIA) - 1 PARTIDA.

01 CARTO DE COR VERMELHA (EXPULSO) - 1 PARTIDA

Pargrafo nico - A SUSPENSO SE APLICAR TAMBM PARA A COMISSO TCNICA, SOMENTE NO CASO DA APRESENTAO DO CARTO VERMELHO.

XVII I - DO FUTEBOL SOCIETY ADULTO E MASTER

Art. 57 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA CONFEDERAO BRASILEIRA DE FUTEBOL SETE SOCIETY, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Pargrafo nico - SER OBRIGATRIA A UTILIZAO DE CANELEIRAS, CONFORME REGRA.

Art. 58 - PODERO PARTICIPAR DA COMPETIO AT NO MXIMO 15 TRABALHADORES-ATLETAS E 02 MEMBROS DA COMISSO TCNICA, DEVIDAMENTE INSCRITOS NA FICHA DE INSCRIO.

Pargrafo nico - A IDADE MNIMA PARA A CATEGORIA ADULTO DE 16 ANOS (NASCIDOS NO MNIMO EM 2002) E A IDADE MNIMA PARA A CATEGORIA MASTER 35 ANOS COMPLETOS AT O DIA 31/12 DO ANO DA COMPETIO.

Art. 59 - AS PARTIDAS TERO DURAO DE 25 X 25 MINUTOS COM 10 MINUTOS DE INTERVALO OU CONFORME DEFINIDO EM CONGRESSO TCNICO.

Pargrafo nico - OBRIGATRIA A PRESENA DE 7 TRABALHADORES-ATLETAS PARA QUE O JOGO SEJA INICIADO, PODENDO A EQUIPE FICAR REDUZIDA A AT 4 ATLETAS DURANTE O JOGO.

Art. 60 - AS SUBSTITUIES, DURANTE AS PARTIDAS, SO ILIMITADAS E VOLANTES, NO HAVENDO NECESSIDADE DE PARALISAO DO JOGO, SENDO RESTRITAS AOS ATLETAS REGISTRADOS EM SMULA.

Pargrafo nico - NO BANCO DE RESERVAS, PODEM FICAR TODOS OS TRABALHADORES-ATLETAS INSCRITOS, DEVIDAMENTE UNIFORMIZADOS E EM CONDIES DE JOGO.

17

Art. 61 - SOMENTE PERMITIDO O USO DE TNIS DE SOLADO APROPRIADO PARA A MODALIDADE.

Art. 62 - DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA CLASSIFICAO, SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER: A) CRITRIO DE PONTUAO: VITRIA 3 PONTOS EMPATE 1 PONTO DERROTA 0 PONTO B) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE DUAS EQUIPES:

1. CONFRONTO DIRETO NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NA FASE; 3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS NA FASE; 4. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 5. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 6. SORTEIO.

C) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. MAIOR NMERO DE VITRIAS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NOS JOGOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 5. SALDO DE GOLS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 6. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 7. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 8. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 9. SORTEIO.

D) EM CASO DE EMPATE NAS PARTIDAS ONDE O SISTEMA DE DISPUTA DE ELIMINATRIA SIMPLES, OU DA NECESSIDADE DE QUE SEJA DEFINIDO UM VENCEDOR PARA EFEITO DE DIRECIONAMENTO EM CHAVE, SER ADOTADO, PARA CRITRIO DE DESEMPATE:

1. COBRANA DE 3 (TRS) TIROS PENAIS, COBRADAS POR JOGADORES DIFERENTES. PERSISTINDO O EMPATE; 2. COBRANA ALTERNADA DE TIRO PENAL AT QUE HAJA UM VENCEDOR.

Art. 63 - FICAM ESTABELECIDOS OS SEGUINTES CARTES DISCIPLINARES E SUAS PENALIDADES:

CARTO AMARELO O ATLETA ADVERTIDO SUBSTITUDO IMEDIATAMENTE, E DEVE DEIXAR O CAMPO DE JOGO PELA ZONA DE SUBSTITUIO, PERMANECER NO BANCO DE RESERVAS, PODENDO RETORNAR SOMENTE APS 02 MINUTOS CRONOMETRADOS DE BOLA EM JOGO.

CARTO VERMELHO - O ATLETA EXPULSO E DEVER DEIXAR O CAMPO DE JOGO PELA LINHA LATERAL OU DE FUNDO DE QUALQUER PARTE DO CAMPO, E NO PODER PERMANECER NO BANCO DE RESERVAS, E NEM DENTRO DAS LIMITAES DO CAMPO. SUA EQUIPE FICAR COM 01 ATLETA A MENOS, E SOMENTE PODER SE RECOMPOR COM OUTRO ATLETA, APS 02 MINUTOS CRONOMETRADOS DE BOLA EM JOGO, COM A MESMA FORA DE JOGO E POSSE DE SUA EQUIPE, E APS RECEBER AUTORIZAO DO RBITRO.

18

Art. 64 - VIGORAM DENTRO DA COMPETIO AS SUSPENSES DECORRENTES DE ACMULOS DE CARTES, OBEDECENDO A SEGUINTE QUALIFICAO: 03 CARTES DE COR AMARELA (ADVERTNCIA) - 1 PARTIDA 01 CARTO DE COR VERMELHA (EXPULSO) - 1 PARTIDA

Pargrafo nico - AOS COMPONENTES DO BANCO DE RESERVAS, DEVEM SER APLICADOS OS SEGUINTES CARTES DISCIPLINARES: AMARELO PARA ADVERTNCIA E VERMELHO PARA EXPULSO. OS MEMBROS DA COMISSO TCNICA, QUANDO EXPULSOS, DEVERO DEIXAR O CAMPO DE JOGO IMEDIATAMENTE.

XIX - DO FUTSAL

Art. 65 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE FUTSAL, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Pargrafo nico - SER OBRIGATRIA A UTILIZAO DE CANELEIRAS, CONFORME REGRA.

Art. 66 - A EQUIPE COMPOSTA POR AT 12 ATLETAS E 02 MEMBROS DA COMISSO TCNICA, DEVIDAMENTE INSCRITOS, NA FICHA DE INSCRIO.

Art. 67 - NO NAIPE MASCULINO AS PARTIDAS SO DISPUTADAS EM DOIS TEMPOS "CORRIDOS" DE 20 MINUTOS, SENDO QUE OS DOIS MINUTOS FINAIS DE CADA TEMPO SERO CRONOMETRADOS, OU, CONFORME OUTRA DECISO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 68 - NO NAIPE FEMININO AS PARTIDAS SO DISPUTADAS EM DOIS TEMPOS "CORRIDOS" DE 15 MINUTOS, SENDO QUE OS DOIS MINUTOS FINAIS DO SEGUNDO TEMPO SERO CRONOMETRADOS, OU, CONFORME OUTRA DECISO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 69 - DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA CLASSIFICAO SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER: A) CRITRIO DE PONTUAO: VITRIA 3 PONTOS EMPATE 1 PONTO DERROTA 0 PONTO B) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE DUAS EQUIPES:

1. CONFRONTO DIRETO NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NA FASE; 3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS NA FASE; 4. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 5. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 6. SORTEIO.

C) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. MAIOR NMERO DE VITRIAS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 2. SALDO DE GOLS NOS JOGOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE;

19

3. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS NA FASE; 5. SALDO DE GOLS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 6. MAIOR NMERO DE GOLS MARCADOS EM TODOS OS JOGOS REALIZADOS NA FASE; 7. MENOR NMERO DE CARTES VERMELHOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 8. MENOR NMERO DE CARTES AMARELOS (INCLUINDO COMISSO TCNICA) SOFRIDOS NA

FASE; 9. SORTEIO.

D) EM CASO DE EMPATE NAS PARTIDAS ONDE O SISTEMA DE DISPUTA DE ELIMINATRIA SIMPLES SER ADOTADO, PARA CRITRIO DE DESEMPATE: 1) COBRANA DE 5 (CINCO) PENALIDADES MXIMA, COBRADAS POR JOGADORES DIFERENTES. PERSISTINDO O EMPATE; 2) COBRANA ALTERNADA DE PENALIDADES MXIMA AT QUE HAJA UM VENCEDOR. Art. 70 - VIGORAM DENTRO DA COMPETIO AS SUSPENSES DECORRENTES DE ACMULOS DE CARTES, OBEDECENDO A SEGUINTE QUALIFICAO: 03 CARTES DE COR AMARELA (ADVERTNCIA) - 1 PARTIDA. 01 CARTO DE COR VERMELHA (EXPULSO) - 1 PARTIDA.

Pargrafo nico - A SUSPENSO SE APLICAR TAMBM PARA A COMISSO TCNICA, SOMENTE NO CASO DA APRESENTAO DO CARTO VERMELHO.

XX - DO TNIS

Art. 71 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE TNIS, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Pargrafo 1 - A MODALIDADE DE TNIS SER DISPUTADA NOS NAIPES MASCULINO E FEMININO, NAS SEGUINTES CATEGORIAS: MASCULINO E FEMININO A - ACIMA DE 16 (Absoluto acima de 2002) B - ACIMA DE 35 (acima de 1982) C - ACIMA DE 45 ANOS (acima de 1972).

Art. 72 O SISTEMA DE DISPUTA E O NMERO E FORMA DOS SETs SERO DEFINIDOS EM CONGRESSO TCNICO, DADA A CONDIO PARTICULAR DA MODALIDADE NO TOCANTE A LONGA DURAO DOS JOGOS FACE AS DISPONIBILIDADES DE TEMPO E INFRAESTRUTURA.

Pargrafo 1 - EM CONDIES ADVERSAS, DE CLIMA, POR EXEMPLO, OU QUE NECESSITE

VIABILIZAR O BOM ANDAMENTO DA COMPETIO, O RBITRO GERAL OU REPRESENTANTE DO SESI-SP,

PODER SUBSTITUIR O SISTEMA DE DISPUTA PARA EM QUALQUER FASE DO EVENTO (A PARTIR DO

ESTADUAL), DESDE QUE A MUDANA OCORRA NA MESMA FASE PARA TODOS OS COMPETIDORES NA

CATEGORIA.

Pargrafo 2 - PARA A FASE ESTADUAL, TODAS AS PARTIDAS SERO DISPUTADAS EM UMA MELHOR

DE 03 (TRS) SETS, SENDO QUE OS 02 (DOIS) PRIMEIROS SETS COM TI-BREAK AT 07 (SETE) PONTOS, COM

20

DIFERENA MNIMA DE 02 (DOIS) PONTOS. EM CASO DE EMPATE NO NMERO DE SETS, SER JOGADO UM

MATCH TI-BREAK AT 10 (DEZ) PONTOS, COM DIFERENA MNIMA DE 02 (DOIS) PONTOS.

Art. 73 SER ADOTADO O GAME FAST (OU NO-AD) EM TODOS OS GAMES, ISTO , SE O GAME CHEGAR A IGUALDADE EM 40, O RECEBEDOR DETERMINAR O LADO EM QUE PREFERE RECEBER O SAQUE, E ESTE SER O SAQUE DEFINITIVO, QUEM FIZER O PONTO VENCE O GAME EM QUESTO, OU, CONFORME OUTRA DECISO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 74 EM CASO DE EMPATE ENTRE OS TENISTAS, NO SISTEMA DE DISPUTA ROUND ROBIN (UM CONTRA TODOS), PREVALECER OS SEGUINTES CRITRIOS DESEMPATE: 1. CONFRONTO DIRETO (SOMENTE PARA O EMPATE ENTRE DOIS TENISTAS); 2. MAIOR SALDO DE PARTIDAS GANHAS; 3. SALDO DE SETS; 4. SALDO DE GAMES; 5. SORTEIO

Art. 75 NO HAVER ARBITRAGEM PRESENTE NAS QUADRAS E TODO O EVENTO SER DIRIGIDO PELO REPRESENTANTE DO SESI-SP. CASO NECESSRIO, UM JOGADOR PODER SER CHAMADO A ATUAR COMO RBITRO DE CADEIRA, OU, CONFORME OUTRA DECISO EM CONGRESSO TCNICO.

Art. 76 OS ATOS INDISCIPLINARES SERO TRATADOS CONFORME REGRAS E NORMAS DEFINIDAS PELA FEDERAO PAULISTA DE TNIS.

XXI DO VOLEIBOL

Art. 77 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA CONFEDERAO BRASILEIRA DE VOLEIBOL, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 78 - PODERO PARTICIPAR DA COMPETIO AT NO MXIMO 12 TRABALHADORES-ATLETAS E 02 MEMBROS DEVIDAMENTE INSCRITOS NA FICHA DE INSCRIO.

Art. 79 - AS PARTIDAS SERO DISPUTADAS EM MELHOR DE 3 (TRS) OU 05 (CINCO) SETS, A CRITRIO ESTABELECIDO NO CONGRESSO TCNICO.

Pargrafo 1 - PARA AS FINAIS ESTADUAIS AS DISPUTAS DEVERO SER OBRIGATORIAMENTES EM MELHOR DE 05 (CINCO) SETS.

Art. 80 - O SISTEMA DE DISPUTA SER APRESENTADO NO CONGRESSO TCNICO EM DECORRNCIA DO NMERO DE EQUIPES INSCRITAS. DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA CLASSIFICAO, SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER:

A) CRITRIO DE PONTUAO: Vitria 3 x 0 ou 3 x 1 = 3 pontos para o vencedor e 0 para o perdedor; Vitria 3 x 2 = 2 pontos para o vencedor e 1 ponto para o perdedor. B) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE DUAS EQUIPES

1. CONFRONTO DIRETO NA FASE; 2. SETS AVERAGE NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS;

21

3. PONTOS AVARAGE MARCADOS NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 4. SORTEIO. C) ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. NMERO DE VITRIAS 2. SETS AVERAGE NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 3. PONTOS AVARAGE MARCADOS NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 4. SETS AVERAGE EM TODA FASE; 5. PONTOS AVARAGE EM TODA FASE; 4. SORTEIO.

Art. 81 - CADA EQUIPE PODER SOLICITAR 2 (DOIS) TEMPOS DE 30 SEGUNDOS A QUALQUER MOMENTO DO SET.

Pargrafo nico - NO SET TIE BREAK NO HAVER TEMPO TCNICO E CADA EQUIPE TER DIREITO DE SOLICITAR 2 (DOIS) TEMPOS DE 30 SEGUNDOS A QUALQUER MOMENTO DO SET.

Art. 82 - TODO TRABALHADOR-ATLETA QUE FOR DESQUALIFICADO DO JOGO ESTAR SUSPENSO AUTOMATICAMENTE DA PRXIMA PARTIDA. SE HOUVER EXPULSO APENAS NO SET, A EQUIPE NO SOFRER OUTROS PREJUZOS PARA A PRXIMA PARTIDA.

Pargrafo nico - A SUSPENSO SE APLICAR TAMBM PARA A COMISSO TCNICA.

XXII DO VLEI DE PRAIA - TRIOS

Art. 83 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS DO VLEI DE PRAIA 4 X 4 E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA CONFEDERAO BRASILEIRA DE VOLEIBOL, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 84 - PODERO PARTICIPAR DA COMPETIO AT 04 TRABALHADORES-ATLETAS E MAIS 01 (UM) MEMBRO DA COMISSO TCNICA POR EQUIPE, DEVIDAMENTE INSCRITOS NA FICHA DE INSCRIO.

Pargrafo nico - SO PERMITIDAS 4 SUBSTITUIES LIVRES POR EQUIPE A CADA SET, ISTO , O(A) RESERVA PODER SUBSTITUIR QUALQUER JOGADOR(A) EM CAMPO.

Art. 85 - AS PARTIDAS SERO DISPUTADAS EM 2 SETS VENCEDORES, SENDO OS DOIS PRIMEIROS DE 18 PONTOS. HAVENDO NECESSIDADE DO TERCEIRO, ESTE DISPUTADO EM 15 PONTOS, SENDO QUE TODOS SO DISPUTADOS NO SISTEMA TIE-BREAK.

Pargrafo nico - CONFORME AS REGRAS DO VLEI DE PRAIA E CRITRIO ESTABELECIDO NO CONGRESSO TCNICO, AS PARTIDAS PODERO SER REALIZADAS DE TRS FORMAS DIFERENTES:

A: PARTIDA DE UM SET; B: PARTIDA REALIZADA EM MELHOR DE TRS SETS; C: PARTIDA REALIZADA EM MELHOR DE TRS SETS NO SISTEMA DE PONTOS POR RALLY.

Art. 86 - O SISTEMA DE DISPUTA SER APRESENTADO NO CONGRESSO TCNICO EM DECORRNCIA DO NMERO DE EQUIPES INSCRITAS. DE ACORDO COM O SISTEMA DE DISPUTA DEFINIDO NA FASE, PARA

22

CLASSIFICAO, SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER: A) CRITRIO DE PONTUAO:

Vitria: 2 pontos (independente de sets perdidos);

Derrota: 1 ponto (para perdedores que venceram 1 set na partida);

Derrota: 0 ponto (para perdedores que no venceram nenhum set na partida).

B) CRITRIO DE DESEMPATE ENTRE DUAS EQUIPES

1. CONFRONTO DIRETO NA FASE; 2. SETS AVERAGE NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 3. PONTOS AVARAGE MARCADOS NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS;

4. SORTEIO. C) ENTRE TRS OU MAIS EQUIPES:

1. NMERO DE VITRIAS 2. SETS AVERAGE NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 3. PONTOS AVARAGE MARCADOS NA FASE ENTRE AS EQUIPES EMPATADAS; 4. SETS AVERAGE EM TODA FASE; 5. PONTOS AVARAGE EM TODA FASE; 4. SORTEIO.

Art. 87 DOS JOGOS:

A) FICA PERMITIDA A PRESENA DO TCNICO N REA DE JOGO E BANCO DE RESERVAS. OS (AS) TRABALHADORES-ATLETAS NO PODERO DEIXAR A REA DO BANCO DE RESERVAS PARA RECEBER INSTRUES DE PESSOAS QUE SE ENCONTREM NA REA EXTERIOR A QUADRA DE JOGO.

Art. 88 - TODOS TRABALHADORES-ATLETAS QUE FOR DESQUALIFICADO DO JOGO ESTAR SUSPENSO AUTOMATICAMENTE DA PRXIMA PARTIDA. SE HOUVER EXPULSO APENAS NO SET, A EQUIPE NO SOFRER OUTROS PREJUZOS PARA A PRXIMA PARTIDA.

XXII I - DAS DISPOSIES FINAIS

Art. 89 - O SESI-SP NO SE RESPONSABILIZAR POR ACIDENTES QUE OCORRAM ANTES, DURANTE OU DEPOIS DAS COMPETIES, FICANDO A CARGO DO PRPRIO ATLETA ACIDENTADO OU EMPRESA, AS DESPESAS NECESSRIAS, BEM COMO QUAISQUER PROCESSOS DE MBITO JURDICO FUTURO.

Art. 90 - O SESI-SP NO SE RESPONSABILIZAR POR PERDAS DE SALRIOS OU VANTAGENS DE SUAS ATRIBUIES PROFISSIONAIS QUE QUALQUER TRABALHADOR VENHA A SOFRER POR PARTICIPAR DA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI-SP.

ART. 91 O SESI-SP PODER COLETAR IMAGENS DOS ATLETAS E DAS COMPETIES E DIVULGA-LAS EM MDIA IMPRESSA, ELETRNICA, DIGITAL OU TELEVISIVA SEM ONUS PARA A ENTIDADE.

Art. 92 - O SESI-SP DISPONIBILIZAR SEM CUSTO PARA TRABALHADORES DE EMPRESAS BENEFICIRIAS (E SEUS ESTAGIRIOS, TERCEIROS E JOVEM APRENDIZES DEVIDAMENTE CLASSIFICADOS E AUTORIZADOS):

a) TRANSPORTE EM HORRIO E ITINERRIO DEFINIDO PELO SESI;

23

b) ALIMENTAO (JANTAR NO DIA 07/12, CAF DA MANH, ALMOO E JANTAR NO DIA 08/12, CAF DA MANH E ALMOO NO DIA 09/12);

Pargrafo 1- EMPRESAS NO BENEFICIRIAS QUE SE CLASSIFICAREM PARA AS FINAIS DEVERO ARCAR COM SUAS DESPESAS DE HOSPEDAGEM, ALIMENTAO E TRANSPORTE.

Pargrafo 2 - OS PRAZOS E CONFIRMAO DE UTILIZAO DA HOSPEDAGEM E ALIMENTAO DEVERO SER REALIZADOS PELA EMPRESA SEGUINDO INFORMAES PROVENIENTES DOS BOLETINS INFORMATIVOS DOS JOGOS DO SESI QUE SERO ENCAMINHADOS POSTERIORMENTE.

ART. 93 - OS CASOS OMISSOS NO PRESENTE REGULAMENTO SERO DECIDIDOS, SEM APELAO, PELA COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL COR, QUE OS RESOLVER DENTRO DO ESPRITO DE CONFRATERNIZAO DOS TRABALHADORES-ATLETAS, O MESMO QUE INSPIRA AS FESTIVIDADES PROMOVIDAS PELO SESI-SP E, DE ACORDO COM AS NORMAS DA TICA ESPORTIVA DE CADA.

24

REGULAMENTO GERAL E TCNICO

MODALIDADES INDIVIDUAIS: ATLETISMO, NATAO, TNIS DE MESA

E XADREZ

I - DAS FINALIDADES

Art. 1 - ESTE EVENTO TEM POR OBJETIVO INCENTIVAR A PRTICA DESPORTIVA DAS MODALIDADES DE ATLETISMO, NATAO, TNIS DE MESA E XADREZ ENTRE TRABALHADORES DE EMPRESAS.

I I - DAS DISPOSIES PRELIMINARES

Art. 2 - ESTE REGULAMENTO O CONJUNTO DAS DISPOSIES QUE REGEM AS COMPETIES DA FINAL ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS.

Art. 3 - COMPETNCIA DO DEPARTAMENTO REGIONAL DE SO PAULO A REALIZAO DA FINAL ESTADUAL E MODALIDADES INDIVIDUAIS, FICANDO A CARGO DA DIVISO DE QUALIDADE DE VIDA - DQV A RESPONSABILIDADE DE SUA ORGANIZAO E ARTICULAO ENTRE OS PARTICIPANTES E A UNIDADE-SEDE OPERACIONAL.

Art. 4 - A DQV SER RESPONSVEL PELO CONTROLE TCNICO OPERACIONAL, CABENDO A OPERACIONALIZAO COMISSO ORGANIZADORA.

I I I - DO PERODO E LOCAL DE REALIZAO

Art. 5 - AS FINAIS DA FASE ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS SERO REALIZADAS NOS DIAS 08 E 09 DE DEZEMBRO DE 2018, NA CIDADE DE PRESIDENTE EPITCIO.

IV - DAS MODALIDADES, CATEGORIAS E NAIPES

Art. 6 - AS FINAIS DA FASE ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS SERO REALIZADAS NAS MODALIDADES DE ATLETISMO, NATAO, TNIS DE MESA E XADREZ, NAS SEGUINTES CATEGORIAS E NAIPES:

MODALIDADES CATEGORIAS E NAIPES

ATLETISMO ADULTO (16 a 29 anos), SENIOR (30 A 39 ANOS) E MASTER (ACIMA 40 ANOS) MASC. E FEM.

NATAO 16+(16 a 29), 30+(30 a 39)E 40+ (acima 40)MASC. E FEM.

TNIS DE MESA (MASC. E FEM.).

XADREZ (RPIDO E PENSADO)

25

V - DA PARTICIPAO

Art. 7 - A PARTICIPAO NAS FINAIS ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS FACULTADA AO FUNCIONRIO, DEVIDAMENTE REGISTRADO EM UMA EMPRESA, JOVENS APRENDIZES, ESTAGIRIOS E TERCEIROS QUE PRESTEM SERVIOS EMPRESA PRINCIPAL,CONFORME LEI N 13.429 QUE SEJAM MAIORES DE 16 (DEZESSEIS) ANOS, (INCLUSIVE NASCIDOS EM 2002) E VINCULADOS NAS EMPRESAS AT 30 DIAS DA DATA FIM DAS INSCRIES.

Pargrafo nico OS TRABALHADORES-ATLETAS PODERO SE INSCREVER EM MAIS DE UMA MODALIDADE, TENDO A CINCIA DE QUE VRIAS MODALIDADES ACONTECEM NO MESMO HORRIO, PORTANTO DE RESPONSABILIDADE DO ATLETA A ESCOLHA PELAS MODALIDADES E O CUMPRIMENTO NOS HORRIOS DAS COMPETIES.

Art. 8 - O(S) PROPRIETRIO(S) DAS EMPRESAS PODER(O) PARTICIPAR, DESDE QUE COMPROVE(M) ESTA FUNO/SITUAO.

Art. 9 PROIBIDA A PARTICIPAO DE TRABALHADORES-ATLETAS QUE PERTENAM CATEGORIA DE ATLETA PROFISSIONAL, CARACTERIZADO PELA REMUNERAO PACTUADA EM CONTRATO FORMAL DE TRABALHO VIGENTE ENTRE O ATLETA E UMA ENTIDADE DE PRTICA DESPORTIVA.

VI - DAS INSCRIES

Art. 10- AS EMPRESAS QUE SE ENQUADRAREM NOS ARTIGOS 7 E 8 E INTERESSADOS EM PARTICIPAR

DA FINAL ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS DEVERO SE INSCREVER PELO Link:

https://inscricaogestaoesportiva.sesisp.org.br/?701

A EMPRESA DEVER RESPEITAR O PRAZO FINAL PARA AS INCRIES.

MODALIDADE INCIO DA INSCRIO

TRMINO DA INSCRIO

VALOR

1 Atletismo

01 de Setembro

30 de Setembro

R$ 50,00

PARA PARTICIPANTES NO BENEFICIRIOS

2 Natao

3 Tnis de Mesa

4 Xadrez

Pargrafo 1 - O TCNICO/DIRIGENTE DEVER SER FUNCIONRIO DA EMPRESA OU PROFISSIONAL DE EDUCAO FSICA PORTADOR DA CARTEIRA DE IDENTIDADE DO CREF - CONSELHO REGIONAL DE EDUCAO FSICA.

Pargrafo 2 - O RESPONSVEL PELA INSCRIO DEVER ASSINALAR OS TERMOS LEGAIS DE DECLARAO DE APTIDO FSICA DOS TRABALHADORES-ATLETAS OU ANEXAR OS ATESTADOS MDICOS DOS PARTICIPANTES E DECLARAR QUE TODOS OS PARTICIPANTES SO FUNCIONRIOS REGISTRADOS NAQUELE CNPJ.

Pargrafo 3 - DEPOIS DE EFETUADAS AS INSCRIES NAS MODALIDADES, PODERO SER

COMPLEMENTADAS E/OU SUBSTITUDOS OS TRABALHADORES-ATLETAS NA PLATAFORMA DE

GESTO ESPORTIVA AT A 6 FEIRA QUE ANTECEDE A COMPETIO.

https://inscricaogestaoesportiva.sesisp.org.br/?701

26

Art. 11 - O SESI-SP COBRAR TAXA DE INSCRIO PARA OS TRABALHADORES DE EMPRESAS NO BENEFICIRIAS NO VALOR DE R$ 50,00 POR INSCRIO.

VII - DA DOCUMENTAO

Art. 12 - NA CONFIRMAO DAS PROVAS, O TRABALHADOR-ATLETA, OBRIGATORIAMENTE, DEVER APRESENTAR DOCUMENTOS OFICIAIS DE IDENTIFICAO.

Pargrafo nico - SERO CONSIDERADOS DOCUMENTOS OFICIAIS DE IDENTIFICAO PARA AS FINAIS ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS: CARTEIRA PROFISSIONAL, PASSAPORTE, REGISTRO GERAL - RG, CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAO - CNH (NOVA COM FOTO) OU DOCUMENTOS OFICIAIS PRESENTES NA LEI N. 6.206 DE 07/05/75, DESDE QUE CONTENHAM N. DO REGISTRO GERAL E FOTOGRAFIA (CREF, CREA, CRM, OAB, ETC.). EM HIPTESE ALGUMA SERO ACEITOS CARTEIRA FUNCIONAL, XROX DE QUALQUER DOCUMENTO MESMO AUTENTICADO OU DOCUMENTO COM MAIS DE 15 ANOS DE EXPEDIO.

VIII - DA COMPETIO

Art. 13 - AS COMPETIES SERO REALIZADAS CONFORME CRONOGRAMA TCNICO DO EVENTO, OBSERVANDO A POSSVEL NECESSIDADE DE ADEQUAES DA TABELA OFICIAL DE ACORDO COM O NMERO DE INSCRIES EM CADA MODALIDADE.

Pargrafo 1 - CABER EXCLUSIVAMENTE COMISSO ORGANIZADORA REGIONAL - COR, RATIFICAR OU RETIFICAR AS DATAS, LOCAIS E HORRIOS DAS COMPETIES PREVIAMENTE ESTABELECIDOS.

IX PENALIDADES

Art. 14 - EM QUALQUER COMPETIO QUE UMA EQUIPE, TRABALHADOR-ATLETA, DIRIGENTE OU TORCEDOR PROVOCAR A INTERRUPO DA DISPUTA POR MAIS DE 10 MINUTOS, DEPOIS DE ADVERTIDA E DO DEVIDO RELATO EM SMULA PELA ARBITRAGEM E/OU REPRESENTANTE DO SESI SER CONSIDERADA VENCIDA E DESCLASSIFICADA DA COMPETIO.

Pargrafo nico - O DISPOSTO NESTE ARTIGO TAMBM SE APLICAR EM CASO DE INDISCIPLINA COLETIVA DE EQUIPES, ATLETAS E/OU DIRIGENTES, E TORCIDAS, INDEPENDENTEMENTE DE PRAZO E ADVERTNCIA.

Art. 15 - O TRABALHADOR-ATLETA OU DIRIGENTE QUE COMETER AGRESSO FSICA OU VERBAL COM SUGESTO DE VIOLNCIA, TIPIFICANDO AMEAA INTEGRIDADE FSICA AOS RBITROS, REPRESENTANTES E OUTROS PARTICIPANTES DURANTE UMA DISPUTA SER EXCLUDO DA COMPETIO E DA EDIO SEGUINTE DOS JOGOS DO SESI-SP MEDIANTE COMUNICADO OFICIAL DA COR, INDEPENDENTEMENTE DE OUTRAS SANES JULGADAS NECESSRIAS.

Pargrafo nico - O DISPOSTO NESTE ARTIGO TAMBM PODER SER APLICADO EQUIPE, FICANDO SOB O CRITRIO DA COR E/OU COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, APS ANLISE DOS RELATOS DOS FATOS OCASIONADOS PELAS TORCIDAS, DIRIGENTES OU PBLICO PRESENTE.

Art. 16 - A COMPROVAO DE IRREGULARIDADE NO TOCANTE AO DISPOSTO NOS ARTIGOS 7, 8, 09 E 10 E SEUS PARGRAFOS, IMPLICAR TAMBM NA ELIMINAO AUTOMTICA DA EQUIPE INFRATORA.

27

Art. 17 - OS ATLETAS QUE PORVENTURA VENHAM A SER ELIMINADAS DA COMPETIO, SEJA POR W.O OU COMPROVAO DE IRREGULARIDADES NO TOCANTE AO DISPOSTO NOS ARTIGOS 8, 9, 10, 11 E 12E SEUS PARGRAFOS, TERO ANULADOS OS SEUS RESULTADOS OBTIDOS.

Pargrafo 1 - NESTE CASO NO HAVER EFEITO RETROATIVO.

Pargrafo 2 - A SANO TAMBM SE APLICAR H CASOS COMPROVADOS DE FALSIDADE IDEOLGICA - TENTATIVA DE UM ATLETA IRREGULAR, COMPETIR ATRAVS DE DOCUMENTO DE OUTRO. CASO O FATO SEJA APURADO ANTES DO INCIO DA COMPETIO, FICA IMPEDIDO DE PARTICIPAR, SE APURADO APS A COMPETIO OS RESULTADOS SERO CANCELADOS.

X RECURSOS

Art. 18 - QUALQUER RECURSO NA COMPETIO, PREVISTA NESTE REGULAMENTO, SER ACEITA E CONSIDERADA OFICIAL, SOMENTE, SE MEDIANTE A REPRESENTAO ESCRITA EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA OU ADC/GRMIO QUE A REPRESENTE OFICIALMENTE, NA QUAL DEVERO CONSTAR TODOS OS DETALHES E TESTEMUNHAS (QUANDO HOUVER) DO FATO, PARA QUE SEJA ANALISADA PELA C.O.R., E POSTERIORMENTE, ENCAMINHADA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA PARA O DEVIDO JULGAMENTO.

Pargrafo 1 - SOMENTE A EQUIPE/EMPRESA PARTICIPANTE DO JOGO/PROVA/PARTIDA EM QUESTO PODER IMPETRAR REPRESENTAO ESCRITA, A QUAL DEVER SER ENCAMINHADA POR ALGUM REPRESENTANTE LEGAL QUE DEVER ANEXAR PROVAS DA DENNCIA.

Pargrafo 2 - A DENNCIA DEVER SER ENTREGUE E DEVIDAMENTE COMPROVADA AT 02 HORAS APS O TRMINO DA COMPETIO OU PARTIDA.

Pargrafo 3 - A COR PODER, MESMO ANTES, DURANTE E APS A REALIZAO DA COMPETIO, EXIGIR A APRESENTAO DA CARTEIRA PROFISSIONAL OU OUTRO COMPROVANTE DE VNCULO EMPREGATCIO DOS ATLETAS INSCRITOS, ESTABELECENDO PRAZO PARA ESTA APRESENTAO. NESTE CASO, O NO ATENDIMENTO IMPLICAR NA DESCLASSIFICAO DA EQUIPE.

Art. 19 - DAS DECISES DOS RBITROS NO CABEM RECURSOS E SUAS RESOLUES SERO DEFINITIVAS.

Pargrafo nico - NO CABER VETO DE ARBITRAGEM PELAS EQUIPES PARTICIPANTES.

XI - COMISSO DISCIPLINAR

Art. 20 - DEVIDO AO CARTER ESPECFICO, SER CONSTITUDA UMA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA (CDT), SENDO DESIGNADO PELA DIVISO DE QUALIDADE DE VIDA DO SESI-SP PARA PRESIDI-LA UM COORDENADOR DE QUALIDADE DE VIDA. A CDT SER CONSTITUDA DE 3 (TRS) A 5 (CINCO) MEMBROS. A COMISSO SER FORMADA PELO PRESIDENTE TODA VEZ QUE SE FIZER NECESSRIO PARA JULGAR INFRAES PRATICADAS DURANTE A COMPETIO.

Pargrafo 1 - TODAS AS EMPRESAS INSCRITAS NA FASE ESTADUAL DOS JOGOS DO SESI 2017 - MODALIDADES INDIVIDUAIS PODERO FAZER PARTE DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, DESDE QUE SEJAM TCNICOS/DIRIGENTES RELACIONADOS NA FICHA DE INSCRIO OU INDICADOS

28

REPRESENTANTES LEGAIS VIA OFCIO EM PAPEL TIMBRADO COR, OS QUAIS PODERO SER CONVIDADOS EM QUALQUER MOMENTO DA COMPETIO, CONFORME SOLICITAO DO PRESIDENTE DA CDT.

Pargrafo 2 - DAS DECISES DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA NO CABEM RECURSOS, E SUAS RESOLUES SO DEFINITIVAS.

Art. 21 - QUANDO SOLICITADO A JULGAR RECURSOS, O PRESIDENTE DA COMISSO DISCIPLINAR TEMPORRIA, APS LEITURA DO REQUERIMENTO, DAR 10 (DEZ) MINUTOS PARA EXPOSIO DE CADA PARTE. EM SEGUIDA, OS MEMBROS DA COMISSO SE REUNIRO EM SALA SECRETA PARA O VEREDICTO FINAL. APS O ANNCIO DA SENTENA, NO MAIS CABER RECURSO.

Art. 22 - NO CASO DE IMPEDIMENTO OU NO COMPARECIMENTO DOS REPRESENTANTES CONSTITUINTES CONVIDADOS, O PRESIDENTE PODER NOMEAR OUTRAS PESSOAS COMO MEMBROS INTERINOS DA COMISSO.

XII - DOS PRMIOS

Art. 23 - O SESI-SP OFERTAR TROFUS AOS 1, 2 E 3 COLOCADOS POR PROVA EM CADA MODALIDADE E MEDALHAS AOS QUATRO MELHORES CLASSIFICADOS NAS MODALIDADES DE TNIS DE MESA, XADREZ E AINDA NAS PROVAS DE REVEZAMENTO DO ATLETISMO E NATAO.

XII I REGULAMENTO TCNICO

Art. 24 - A COMPETIO SER REGIDA PELOS REGULAMENTOS OFICIAIS VIGENTES DAS RESPECTIVAS FEDERAES E CONFEDERAES DE CADA MODALIDADE, COM EXCEO DAS MODIFICAES RESSALVADAS NESTE REGULAMENTO.

XIV DO ATLETISMO

Art. 25 - DURANTE AS PROVAS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE ATLETISMO, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 26 - NO ATO DA INSCRIO, A EMPRESA OU O ATLETA DEVER APONTAR AS PROVAS QUE PARTICIPAR E O MELHOR TEMPO OU MARCA PARA CADA UMA DELAS.

Pargrafo nico NO CASO DO TRABALHADOR-ATLETA (OU EMPRESA) NO TER APONTADO A PROVA, A INSCRIO NO SER ACEITA; NO CASO DO ATLETA (OU EMPRESA) NO TER APONTADO O MELHOR TEMPO OU MARCA, O MESMO SER BALIZADO SEM ESSA INFORMAO, E OBVIAMENTE, PODER DISPUTAR A PROVA EM SRIE E/OU RAIA INDESEJADA.

Art. 27 OS PARTICIPANTES DO CONGRESSO TCNICO PODERO REVISAR SUAS INSCRIES, NO ENTANTO, NO PODERO ALTERAR PROVAS, TEMPOS OU MARCAS COM EXCEO DE EQUVOCOS NO BALIZAMENTO DA ARBITRAGEM.

Art. 28 - O ATLETISMO DAS FINAIS ESTADUAL - MODALIDADES INDIVIDUAIS SER DIVIDIDO EM TRS CATEGORIAS, ADULTO (16 A 29 ANOS) E SNIOR (30 A 39 ANOS) E MASTER (ACIMA DE 40 ANOS) COM OS NAIPES MASCULINO E FEMININO, E COM AS RESPECTIVAS PROVAS INDICADAS NOS QUADROS ABAIXO. AS

29

PROVAS DE REVEZAMENTO 4 X 100 METROS RASOS SERO DISPUTADAS NOS NAIPES MASCULINO E FEMININO, PORM, EM CATEGORIA ABSOLUTO, OU SEJA, EQUIPES COMPOSTAS COM ATLETAS-TRABALHADORES-ATLETAS -ATLETAS DAS PERTENCENTES S CATEGORIAS ADULTO, SNIOR E MASTER:

ADULTO (16 A 29 ANOS)

PROVAS NAIPES

100 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

200 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

400 METROS FEMININO

800 METROS MASCULINO

1.500 METROS FEMININO

3.000 METROS MASCULINO

SALTO EM ALTURA MASCULINO E FEMININO

SALTO EM DISTNCIA MASCULINO E FEMININO

ARREMESSO DO PESO MASCULINO E FEMININO

SNIOR (30 A 39 ANOS)

PROVAS NAIPES

100 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

200 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

400 METROS FEMININO

800 METROS MASCULINO

1.500 METROS FEMININO

3.000 METROS MASCULINO

SALTO EM ALTURA MASCULINO E FEMININO

SALTO EM DISTNCIA MASCULINO E FEMININO

ARREMESSO DO PESO MASCULINO E FEMININO

MASTER (ACIMA DE 40 ANOS)

PROVAS NAIPES

100 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

200 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

400 METROS FEMININO

800 METROS MASCULINO

1.500 METROS FEMININO

3.000 METROS MASCULINO

SALTO EM ALTURA MASCULINO E FEMININO

30

SALTO EM DISTNCIA MASCULINO E FEMININO

ARREMESSO DO PESO MASCULINO E FEMININO

ABSOLUTO (16+)

REVEZAMENTO 4 X 100 METROS RASOS MASCULINO E FEMININO

Art. 29 - A CATEGORIA SNIOR EXIGE QUE O TRABALHADOR-ATLETA COMPLETE 30 ANOS NO ANO DA COMPETIO (NASCIDOS EM 1988, OU ANTES) E A CATEGORIA MASTER EXIGE QUE O ATLETA COMPLETE 40 ANOS NO ANO DA COMPETIO (NASCIDOS EM 1978, OU ANTES).

Pargrafo nico - O TRABALHADOR-ATLETA SOMENTE PODER COMPETIR DENTRO DA SUA CATEGORIA DE ACORDO COM SUA IDADE A SER COMPLETADA AT 31 DE DEZEMBRO DO ANO DA COMPETIO.

Art. 30 - CADA TRABALHADOR-ATLETA PODER PARTICIPAR DE 2 (DUAS) PROVAS INDIVIDUAIS DA RESPECTIVA CATEGORIA E DO REVEZAMENTO.

Pargrafo 1 - CASO O TRABALHADOR-ATLETA EXCEDA O LIMITE DE PARTICIPAO NAS PROVAS, OS RESULTADOS OBTIDOS COM AS PROVAS EXCEDENTES SERO ANULADOS, A PARTIR DO LIMITE E EM SEQUNCIA DE REALIZAO.

Pargrafo 2 - AS PROVAS DE REVEZAMENTO SERO DISPUTADAS EM CATEGORIA ABSOLUTA, OU SEJA, AS EQUIPES PODERO SER COMPOSTAS POR TRABALHADORES-ATLETAS COM IDADE A PARTIR DOS 16 ANOS QUE PERTENAM MESMA PESSOA JURDICA (EMPRESA). A COMPOSIO DOS NOMES PODER SER INFORMADA NO DIA DO EVENTO.

Pargrafo 3 - CADA EMPRESA PODER PARTICIPAR COM MAIS DE UMA EQUIPE DE REVEZAMENTO.

Art. 31 - PARA EFEITO DE CONTAGEM DE PONTOS E CLASSIFICAO PARA APURAO DA EMPRESA CAMPE GERAL DO ATLETISMO, SER ADOTADO O SEGUINTE CRITRIO:

1 LUGAR DA PROVA................................. 9 PONTOS. 2 LUGAR DA PROVA................................. 7 PONTOS. 3 LUGAR DA PROVA................................ 6 PONTOS. 4 LUGAR DA PROVA................................ 5 PONTOS. 5 LUGAR DA PROVA................................ 4 PONTOS. 6 LUGAR DA PROVA................................ 3 PONTOS. 7 LUGAR DA PROVA................................ 2 PONTOS. 8 LUGAR DA PROVA................................ 1 PONTO.

Pargrafo 1 - Os critrios de desempate para a pontuao geral sero os seguintes: a) Maior nmero de 1 lugar; b) Maior n de 2 lugar; c) Maior nmero de 3 lugar; d) Melhor classificao no revezamento; e) Sorteio.

XV DA NATAO

31

Art. 32 DURANTE AS PROVAS SERO OBEDECIDAS S REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO AQUTICA PAULISTA, OU CBDA, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 33 NO ATO DA INSCRIO, A EMPRESA OU O TRABALHADOR-ATLETA DEVER APONTAR AS PROVAS QUE PARTICIPAR E O MELHOR TEMPO PARA CADA UMA DELAS.

Pargrafo nico NO CASO DO TRABALHADOR-ATLETA (OU EMPRESA) NO TER APONTADO A PROVA, A INSCRIO NO SER ACEITA; NO CASO DO TRABALHADOR-ATLETA (OU EMPRESA) NO TER APONTADO O MELHOR TEMPO, O MESMO SER BALIZADO SEM ESSA INFORMAO, E OBVIAMENTE, PODER NADAR EM SRIE E/OU RAIA INDESEJADA.

Art. 34 OS PARTICIPANTES DO CONGRESSO TCNICO PODERO REVISAR SUAS INSCRIES, NO ENTANTO, EM HIPTESE ALGUMA, PODERO ALTERAR PROVAS OU TEMPOS COM EXCEO DE EQUVOCOS NO BALIZAMENTO DA ARBITRAGEM.

Pargrafo nico - NA PROVA DE REVEZAMENTO APESAR DAS INSCRIES J EXIGIREM OS NOMES DOS ATLETAS PREVIAMENTE, AS EQUIPES PODERO SER INDICADAS NO DIA DA COMPETIO, NO PRAZO ESTABELECIDO PELA ARBITRAGEM, DESDE QUE OS TRABALHADORES-ATLETAS A SEREM SUBSTITUDOS ESTEJAM DEVIDAMENTE INSCRITOS EM OUTRAS PROVAS, NO ULTRAPASSANDO A QUANTIDADE MXIMA DE PROVAS.

Art. 35 - AS CATEGORIAS POR FAIXAS ETRIAS SERO COMPOSTAS DA SEGUINTE FORMA:

CATEGORIA 16+: SER COMPOSTA POR TRABALHADORES-ATLETAS DE 16 AT 29 ANOS, COMPLETOS NO ANO DA COMPETIO EM QUESTO NASCIDOS DE 1989 A 2002.

CATEGORIA 30+: SER COMPOSTA POR TRABALHADORES-ATLETAS S COM 30 AT 39 ANOS, COMPLETOS NO ANO DA COMPETIO EM QUESTO NASCIDOS DE 1979 A 1988.

CATEGORIA 40+: SER COMPOSTA POR TRABALHADORES-ATLETAS DE 40 ANOS OU MAIS, COMPLETOS NO ANO DA COMPETIO EM QUESTO NASCIDOS EM 1978 OU ANTES.

O REVEZAMENTO 4 X 50 METROS LIVRE SER DISPUTADO EM CADA UMA DAS CATEGORIAS 16+, 30+ E 40+ SEPARADAMENTE, RESULTANDO EM TRS PROVAS.

Pargrafo 1. O TRABALHADOR-ATLETA SOMENTE PODER COMPETIR DENTRO DA SUA CATEGORIA, DE ACORDO COM SUA IDADE A SER COMPLETADA AT O DIA 31 DE DEZEMBRO NO ANO DA COMPETIO. EXCETO NAS PROVAS DE REVEZAMENTO, EM QUE O TRABALHADOR-ATLETA DAS CATEGORIAS DE IDADE MAIOR PODER PARTICIPAR TAMBM DAS PROVAS DAS CATEGORIAS DE IDADE MENOR.

Pargrafo 2 - CADA EMPRESA PODER PARTICIPAR COM MAIS DE UMA EQUIPE DE REVEZAMENTO, INCLUSIVE NA MESMA CATEGORIA.

Pargrafo 3- O TRABALHADOR-ATLETA PODER PARTICIPAR DE TRS PROVAS INDIVIDUAIS, SENDO UMA DELAS OS 200 METROS LIVRES, E AINDA O REVEZAMENTO.

Pargrafo 4 - AS PROVAS DAS 03 CATEGORIAS DA MODALIDADE NAS FINAIS ESTADUAL MODALIDADE NATAO SO:

32

ADULTO (16+)

PROVAS NAIPES

50 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

50 METROS PEITO MASCULINO E FEMININO

50 METROS COSTAS MASCULINO E FEMININO

50 METROS BORBOLETA MASCULINO E FEMININO

200 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

REVEZAMENTO 4 X 50 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

ADULTO (30+)

PROVAS NAIPES

50 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

50 METROS PEITO MASCULINO E FEMININO

50 METROS COSTAS MASCULINO E FEMININO

50 METROS BORBOLETA MASCULINO E FEMININO

200 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

ADULTO (40+)

PROVAS NAIPES

50 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

50 METROS PEITO MASCULINO E FEMININO

50 METROS COSTAS MASCULINO E FEMININO

50 METROS BORBOLETA MASCULINO E FEMININO

200 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

ABSOLUTO (16+) NAIPES

REVEZAMENTO 4 X 50 METROS LIVRE MASCULINO E FEMININO

Pargrafo 5 O TRABALHADOR-ATLETA SOMENTE PODER COMPETIR DENTRO DA SUA CATEGORIA DE ACORDO COM SUA IDADE A SER COMPLETADA AT 31 DE DEZEMBRO DO ANO DA COMPETIO.

Art. 41 - PARA EFEITO DE CONTAGEM DE PONTOS E CLASSIFICAO PARA APURAO DA EMPRESA CAMPE GERAL DA NATAO, SER ADOTADO O SEGUINTE CRITRIO:

1 LUGAR DA PROVA................................13 PONTOS. 2 LUGAR DA PROVA................................ 9 PONTOS. 3 LUGAR DA PROVA................................ 7 PONTOS. 4 LUGAR DA PROVA................................ 5 PONTOS. 5 LUGAR DA PROVA................................ 4 PONTOS.

33

6 LUGAR DA PROVA................................ 3 PONTOS. 7 LUGAR DA PROVA................................ 2 PONTOS. 8 LUGAR DA PROVA................................ 1 PONTO.

Pargrafo 1 - Os critrios de desempate para a pontuao geral sero os seguintes: a) Maior nmero de 1 lugar; b) Maior n de 2 lugar; c) Maior nmero de 3 lugar; d) Melhor classificao no revezamento; e) Sorteio.

XVI - DA PESCA

Art. 42- DA PROVA

Pargrafo 1 - A MODALIDADE DE PESCA NOS JOGOS DO SESI SER OBRIGATORIAMENTE DE

PESQUE E SOLTE.

Pargrafo 2 - SERO DISPONIBILIZADAS 60 INSCRIES PARA EQUIPES FORMADAS POR UM (01)

COMPETIDOR.

2.1 - NO HAVER LIMITE DE INSCRITOS POR EMPRESA.

Pargrafo 3 - A PROVA SER DISPUTADA EM RAIAS DE COMPETIO, DELIMITADAS E SORTEADAS

PELA ORGANIZAO DO EVENTO EM SISTEMA DE RODZIO.

Pargrafo 4 - A PROVA TER A DURAO DE SEIS (06) HORAS, DIVIDIDAS EM DOIS TURNOS DE

TRS (03) HORAS (MANH E TARDE) MAIS UM INTERVALO DE DUAS HORAS PARA ALMOO, INICIANDO DAS

08H00 S 11H00 E 14H00S 17H00.

Pargrafo 5 - DURANTE A PROVA, O COMPETIDOR PODER UTILIZAR APENAS O EQUIPAMENTO

CEDIDO PELA ORGANIZAO, OU SEJA, APENAS UMA VARA PODER SER UTILIZADA PARA A PESCA. OS

DEMAIS CONJUNTOS DE PESCA PODEM ESTAR NA RAIA, DESDE QUE FORA DE USO.

Pargrafo 6 - PODERO PERMANECER NA RAIA DE PESCA APENAS O PESCADOR.

Pargrafo 7 - A DEFINIO DA DISTRIBUIO DAS RAIAS DE COMPETIO SER ATRAVS DE

SORTEIO REALIZADO PELA ORGANIZAO DO EVENTO.

Pargrafo 8 - TODOS OS COMPETIDORES SERO FISCALIZADOS PELOS FISCAIS DE PROVA E, PARA

ISSO, ESTES ESTARO PRXIMOS DAS RAIAS DE COMPETIO.

Pargrafo 9 - O INCIO DA PROVA SE DAR ATRAVS DE SINAL SONORO. OS COMPETIDORES

DEVERO ESTAR OBRIGATORIAMENTE POSICIONADOS EM SUAS RESPECTIVAS RAIAS DE COMPETIO NA

MARGEM DO LAGO E DISPOSIO DOS FISCAIS DE PROVA.

34

Pargrafo 10 - OS COMPETIDORES SE POSICIONARO NA RAIA 10 MINUTOS ANTES DO INCIO DA

PROVA, TANTO DO TURNO DA TARDE QUANTO DA MANH. NESTE PERODO PROIBIDO FAZER QUALQUER

TIPO DE ARREMESSO. O ARREMESSO DEVER ACONTECER APENAS DEPOIS DO SINAL SONORO QUE INDICA

O COMEO DA PROVA.

Pargrafo 11 - SER CONSIDERADO VLIDO O PEIXE FISGADO AT O TRMINO DA PROVA, QUE

SER DADO ATRAVS DE SINAL SONORO PELA ORGANIZAO DA PROVA. O SINAL INDICANDO O FINAL DA

PROVA SER TOCADO UM MINUTO ANTES DO HORRIO PREVISTO DE ENCERRAMENTO. PORTANTO, SE O

PEIXE ESTIVER FISGADO QUANDO TOCAR O SINAL, OS PESCADORES TEM UM MINUTO PARA AVISAR O

FISCAL PARA PODER PESAR O PEIXE.

Pargrafo 12 - O DIRETOR GERAL DA COMPETIO TER PODER PARA ALTERAR O INCIO DA

PROVA E, SE OCORRER, O ATO SER COMUNICADO AOS PARTICIPANTES COM A JUSTIFICATIVA

PERTINENTE.

Pargrafo 13 - OS LANAMENTOS DEVERO SER REALIZADOS PERPENDICULARMENTE A LINHA DA

GUA. SE POR ALGUM DEFEITO DE LANAMENTO A LINHA INVADIR A RAIA DE OUTRA DUPLA, ELA DEVE

SER IMEDIATAMENTE RECOLHIDA.

Pargrafo 14 - CASO ALGUM PESCADOR TENHA UM PEIXE NA LINHA E ELE CORRA PARA ALGUM

DOS LADOS, DE RESPONSABILIDADE DO PESCADOR AVISAR ESSA MOVIMENTAO DO PEIXE. A

PRIORIDADE DE QUEM TEM O PEIXE, ENTO O PESCADOR DA RAIA AO LADO DEVE RECOLHER A LINHA.

CASO A LINHA ENROSCAR, O PESCADOR SEM O PEIXE DEVE DEIXAR A LINHA COM FOLGA PARA A RETIRADA

DO PEIXE DO COMPETIDOR QUE ESTIVER COM ELE NA LINHA.

13.1 - TODOS OS PEIXES PESCADOS PODERO SER PESADOS E REGISTRADOS.

13.2 - S SERO VALIDADOS OS PEIXES PESADOS E REGISTRADOS PELOS RBITROS E FISCAIS DE

PROVA.

Art. 43 - DA CLASSIFICAO:

Pargrafo 15 - O CRITRIO DE CLASSIFICAO DA PROVA SER A SOMATRIA DO PESO, EM

QUILOGRAMAS, DE TODOS OS PEIXES PESCADOS PELO COMPETIDOR, INDEPENDENTE DA ESPCIE.

Pargrafo 16 - PARA EFEITO DE PESAGEM SER CONSIDERADO O PESO EM QUILOGRAMAS COMO

UNIDADE DE MEDIDA. SER EFETIVADO CAMPEO, O COMPETIDOR QUE SOMAR O MAIOR PESO EM

QUILOGRAMAS, DURANTE A PROVA.

Pargrafo 17 CRITRIOS DE DESEMPATE

1 CRITRIO: PEIXE COM MAIOR PESO.

2 CRITRIO: PEIXE COM O SEGUNDO MAIOR PESO.

3 CRITRIO: PEIXE COM O TERCEIRO MAIOR PESO.

35

Art. 44 - DAS REGRAS

Pargrafo 18 - A PROVA EM PESQUEIROS CONSISTE EM PESCA ESPORTIVA DESEMBARCADA, NA

MODALIDADE DE PESQUE E SOLTE COM ISCAS NATURAIS E ARTIFICIAIS, MUNIDAS DE ANZOL SIMPLES.

SENDO VEDADO O USO DE GARATEIAS, CHUVEIRINHOS E ANZIS MLTIPLOS.

Pargrafo 19 - O COMPETIDOR DEVER SER IDENTIFICADO POR NMEROS PARA FAVORECER

MELHOR VISIBILIDADE PARA IDENTIFICAO DO MESMO. OS NMEROS SERO FORNECIDOS PELA

ORGANIZAO E CUJO USO OBRIGATRIO, SOB PENA DE IMPEDIMENTO DE PARTICIPAO E/OU

DESCLASSIFICAO.

Pargrafo 20 - O COMPETIDOR TER UM TEMPO LIMITE DE 3 MINUTOS PARA HABILITAR SEU

EXEMPLAR PARA SOLTURA. APS ESTE TEMPO, CASO O PEIXE NO NADE, O MESMO SER LANADO NA

PLANILHA E DESCLASSIFICADO.

19.1 - A RETIRADA DOS PEIXES DA GUA SER RESPONSABILIDADE DO COMPETIDOR.

19.2 - TODOS OS PEIXES PESCADOS SERO REGISTRADOS E PESADOS PELOS FISCAIS DE PROVA.

19.3 - PARA EFEITO DE MEDIO, SER CONSIDERADO O QUILOGRAMA COMO UNIDADE DE

MEDIDA.

19.4 - OS PEIXES DEVERO SER PESADOS, ESTAR VIVOS E EM CONDIES DE SOLTURA, ISENTOS DE

QUALQUER SINAL QUE INDIQUE OUTRAS FORMAS DE CAPTURA, DIFERENTES DA PERMITIDA E SOB A PENA

DE DESCLASSIFICAO DO EXEMPLAR OU DO COMPETIDOR, A CRITRIO DO DIRETOR DE PROVA.

19.5 - CASO ALGUM PEIXE APRESENTADO NO TENHA CONDIES DE SOLTURA, O MESMO SER

DESCLASSIFICADO.

19.6 - O COMPETIDOR NO PODER SOB NENHUMA JUSTIFICATIVA MANTER PEIXES MORTOS, SOB

PENA DE DESCLASSIFICAO.

Pargrafo 21 - DURANTE A PESCARIA DEVE SER RESPEITADA A REA DELIMITADA DA RAIA DO

COMPETIDOR, MANTENDO O RESPEITO AOS DEMAIS PARTICIPANTES.

Pargrafo 22 - HAVER SISTEMA DE RODIZIO DE RAIAS DURANTE A COMPETIO,

POSSIBILITANDO A CHANCE DOS PARTICIPANTES PESCAREM EM VRIOS PONTOS NO LAGO GARANTINDO

ASSIM UMA DISPUTA MAIS JUSTA.

21.1 - A ORGANIZAO DA COMPETIO DEFINIR O TEMPO DE PERMANNCIA E O SISTEMA DE

RODIZIO DOS PESCADORES NAS RAIAS, DE ACORDO COM O NMERO DE PARTICIPANTES, DIVULGANDO

POUCO ANTES DO INCIO DA COMPETIO.

Art. 45 - DOS EQUIPAMENTOS E ACESSRIOS DE PESCA:

Pargrafo 23 - DE CADA EQUIPE/PARTICIPANTE ESTAR CIENTE E DE ACORDO QUE:

36

a) SER PERMITIDO O USO DE VARAS DE BAMBU CEDIDOS PELA ORGANIZAO, HAVENDO LIMITE DE UMA

VARA MONTADA POR COMPETIDOR.

b) SER PERMITIDO USO DE ANZOL SIMPLES E SEM FARPA.

c) SER PERMITIDO O USO DE ISCAS NATURAIS QUE ESTEJAM DE ACORDO COM AS NORMAS DO

PESQUEIRO.

Art. 46 - DOS COMPETIDORES:

Pargrafo 24 - DE CADA COMPETIDOR A OBRIGAO DE:

a) CUMPRIR E FAZER CUMPRIR O REGULAMENTO.

b) FISCALIZAR A MEDIO (PESAGEM) DOS PEIXES JUNTO AOS FISCAIS DE PROVA, ASSINANDO AS

ANOTAES DO RBITRO.

c) MANTER O COMPORTAMENTO CORTS PERANTE OS DEMAIS COMPETIDORES, RBITROS E PBLICO.

d) RELATAR QUAISQUER IRREGULARIDADES DURANTE A PROVA, ENCAMINHANDO-AS, POR ESCRITO, AO

DIRETOR DE PROVA.

e) QUALQUER RELATO/COMENTRIO POSTERIOR E SEM COMPROVAO SER CONSIDERADO INFRAO

GRAVE, SOB PENA DE DESCLASSIFICAO DO AUTOR, A CRITRIO DO DIRETOR DE PROVA.

Pargrafo 25 - FICA VEDADO AOS COMPETIDORES, SOB PENA DE DESCLASSIFICAO:

a) O USO DE MAIS DE UMA ISCA MUNICIADA COM ANZIS POR VARA.

b) A PESCA UTILIZANDO MAIS DE UM EQUIPAMENTO DURANTE A PROVA.

c) DESCARTAR LIXO DE QUALQUER ESPCIE NO LAGO OU EM SUAS MARGENS.

d) UTILIZAR MATERIAL OU EQUIPAMENTOS PREDATRIOS PARA A PESCA, ALM DOS PERMITIDOS PARA A

PROVA.

e) PERMITIR QUE QUALQUER PESSOA NO INSCRITA NO CAMPEONATO O AUXILIE DE QUALQUER FORMA,

NA CAPTURA DO PEIXE.

f) ABANDONAR A PROVA ANTES DO TRMINO, SEM AUTORIZAO DO RBITRO, POR ESCRITO, SOB PENA

DE DESCLASSIFICAO.

Pargrafo 26 - SER DESCLASSIFICADO O COMPETIDOR QUE:

a) ALTERAR A MEDIDA DOS PEIXES APRESENTADOS.

b) PREJUDICAR OS CONCORRENTES COM AES ESCUSAS DURANTE A PROVA.

c) MANTER COMPORTAMENTO NO CONDIZENTE COM AS REGRAS ELEMENTARES DA PRTICA

ESPORTIVA, DO CONVVIO SOCIAL, BEM COMO PROMOVER DESACATO OU AGRESSO, FSICA OU VERBAL

A COMPETIDORES, ORGANIZADORES, FISCAIS, RBITROS, AUTORIDADES E O PBLICO.

d) FOR FLAGRADA EM QUALQUER MOMENTO E SOB QUALQUER PRETEXTO DURANTE A PROVA COM

PESSOAS NO PERTENCENTES EQUIPE DEVIDAMENTE REGISTRADA DENTRO DA SUA RAIA DE PESCA.

37

e) TRANSGREDIR QUAISQUER REGRAS CONTIDAS NESTE REGULAMENTO.

Art. 47 - DAS AUTORIDADES E COORDENAO

Pargrafo 27 - A ORGANIZAO DOS JOGOS DO SESI DESIGNAR UMA EQUIPE PARA

COORDENAO E ORIENTAO AOS COMPETIDORES E A COMPETIO.

Pargrafo 28 - PARA CONTROLE E DIREO DAS PROVAS EM TODAS AS ETAPAS ESTO NOMEADAS

AS SEGUINTES AUTORIDADES:

27.1 - RBITROS: EM NMERO A SER DESIGNADO PELA ORGANIZAO, COM A FUNO E

AUTORIDADE FINAL E DE INSTNCIA NICA PARA FAZER CUMPRIR ESTE REGULAMENTO E APLICAR AS

PENALIDADES CABVEIS, DECIDINDO TODAS AS QUESTES QUE LHE FOREM SUBMETIDAS PELA

ORGANIZAO, SENDO IRRECORRVEIS SUAS DECISES E DELIBERAES.

27.2 - DIRETOR GERAL: COMPETE A ELE CONTROLAR, ANOTAR E RECEBER A MEDIDA DE PESAGEM

DOS PEIXES NAS PLANILHAS, REPORTANDO-SE AOS RBITROS.

FISCAIS: ASSESSORAM OS DIRETORES DE FISCALIZAO E MEDIO E AINDA CONTROLAM AS RAIAS

DURANTE AS PROVAS.

Art. 48 - DAS DISPOSIES FINAIS E COMPLEMENTARES

Pargrafo 29 - A CARGO DA ORGANIZAO, O PROGRAMA OU REGULAMENTO PODER SER

ALTERADO POR ADITIVOS, DESDE QUE EM TEMPO HBIL DE COMUNICAO AOS PARTICIPANTES.

Pargrafo 30 - O PESCADOR QUE VIER A PRATICAR ATO DANOSO DURANTE O EVENTO TER COMO

PENA: ADVERTNCIA, EXCLUSO DOS JOGOS DO SESI E/OU OUTRAS SANES QUE SE FIZEREM

NECESSRIAS.

Pargrafo 31 - CABE ORGANIZAO DOS JOGOS DO SESI, JUNTAMENTE COM OS RBITROS,

JULGAR OS CASOS OMISSOS NESTE REGULAMENTO.

XVII DO TNIS DE MESA

Art. 32 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS AS REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FEDERAO PAULISTA DE TNIS DE MESA - FPTM, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

38

Art. 33 O NMERO DE SETS E O SISTEMA DE DISPUTA DO TORNEIO SERO DEFINIDOS NO CONGRESSO TCNICO, COM BASE NO NMERO DE INSCRITOS, INFRAESTRUTURA E TEMPO DISPONVEL.

Pargrafo nico - UM SET SER VENCIDO PELO TRABALHADOR-ATLETA QUE PRIMEIRO COMPLETAR 11 PONTOS COM 02 DE VANTAGEM. CASO CONTRRIO, SE A DIFERENA FOR DE UM PONTO SOMENTE, O JOGO SEGUIR AT UM JOGADOR OBTER A VANTAGEM DE 2 PONTOS.

Art. 34 - DEVER SER DEFINIDO NO CONGRESSO TCNICO, SE O TRABALHADOR-ATLETA TER QUE APRESENTAR AO RBITRO ANTES DO INCIO DA PARTIDA, DE 1 (UMA) A 3 (TRS) BOLAS OFICIAIS EM CONDIES TCNICAS DE USO.

Art. 35 - SERO UTILIZADOS CRITRIOS DE PONTUAO E DESEMPATE ESPECFICO PARA A MODALIDADE, A SABER:

a) ENTRE 2 (DOIS) COMPETIDORES, SER DECIDIDO PELO CONFRONTO DIRETO, J REALIZADO ENTRE OS MESMOS.

b) ENTRE 3 (TRS) COMPETIDORES, A DECISO SER OBTIDA PELO MAIOR SALDO DE PARTIDAS EM TODOS OS JOGOS J REALIZADOS ENTRE OS TRS;

c) PERSISTINDO O EMPATE, A DECISO SER PELO SALDO DE SETS EM TODAS AS PARTIDAS REALIZADAS ENTRE OS TRS;

d) PERSISTINDO NOVAMENTE O EMPATE, A DECISO SER PELO SALDO DE PONTOS EM TODAS AS PARTIDAS REALIZADAS ENTRE OS TRS;

e) PERSISTINDO AINDA O EMPATE, A DECISO SER POR SORTEIO.

XVII I DO XADREZ

Art. 36 - DURANTE OS JOGOS SERO OBEDECIDAS AS REGRAS OFICIAS E DEMAIS DETERMINAES VIGENTES ADOTADAS PELA FIDE E FEDERAO PAULISTA DE XADREZ - FPX, RESSALVANDO OS DISPOSTOS NOS DEMAIS ARTIGOS DESTE REGULAMENTO.

Art. 37 - A MODALIDADE TER CATEGORIA NICA OU ABSOLUTA, OU SEJA, INDEPENDENTE DE SEXO E IDADE, TODOS PARTICIPARO DE UMA NICA CATEGORIA.

Art. 38 - SERO 02 TORNEIOS PARA OS PARTICIPANTES, O ESTILO RPIDO E O ESTILO PENSADO.

Pargrafo nico OS PARTICIPANTES PODERO OPTAR POR UM OU OUTRO, OU MESMO, PELOS DOIS TORNEIOS.

Art. 39 - O SISTEMA DE DISPUTA, TEMPO DE PARTIDA, NMERO DE RODADAS E OUTRAS DEFINIES SERO RESOLVIDAS NO CONGRESSO TCNICO, COM BASE NO NMERO DE INSCRITOS, INFRAESTRUTURA E DISPONIBILIDADE DE TEMPO.

XIX - DAS DISPUTAS

Art. 40 - NAS MODALIDADES DE NATAO, ATLETISMO, TNIS DE MESA E XADREZ, OS TRABALHADORES-ATLETAS REGULARMENTE INSCRITOS, PARTICIPARO DAS PROVAS/JOGOS NOS 08 E 09 DE DEZEMBRO DE 2018 NO CENTRO INSTITUCIONAL DO SESI DE PRESIDENTE EPITCIO.

Art. 41 - AS DEPENDNCIAS ESPORTIVAS SERO LIBERADAS PARA TREINAMENTO CONFORME DISPONIBILIDADE E CONDIO INFORMADAS NA PROGRAMAO OFICIAL.

39

Art. 42 - SERO REALIZADOS CONGRESSOS TCNICOS PARA RESOLUES E INFORMAES ESPECFICAS DE CADA MODALIDADE, E OS MESMOS TERO LOCAIS, DATAS E HORRIOS DIVULGADOS NA PROGRAMAO OFICIAL DO EVENTO.

XX - DAS DISPOSIES FINAIS

ART. 43 O SESI-SP PODER COLETAR IMAGENS DOS ATLETAS E DAS COMPETIES E DIVULGA-LAS EM MDIA IMPRESSA, ELETRNICA, DIGITAL OU TELEVISIVA SEM ONUS PARA A ENTIDADE.

Art. 44 - O SESI-SP NO SE RESPONSABILIZAR POR PERDAS DE SALRIOS OU VANTAGENS DE ATRIBUIES PROFISSIONAIS QUE QUALQUER TRABALHADOR-ATLETA POSSA SOFRER POR PARTICIPAR DAS COMPETIES.

Art. 45 - O SESI-SP NO SE RESPONSABILIZA POR ACIDENTES QUE OCORRAM ANTES, DURANTE OU DEPOIS DAS COMPETIES, FICANDO A CARGO DO PRPRIO TRABALHADOR-ATLETA ACIDENTADO OU DA EMPRESA, AS DESPESAS NECESSRIAS, BEM COMO QUAISQUER PROCESSOS DE MBITO JURDICO FUTUROS.

Art. 46 - O SESI-SP DISPONIBILIZAR SEM CUSTO PARA TRABALHADORES DE EMPRESAS BENEFICIRIAS (E SEUS ESTAGIRIOS, TERCEIROS E JOVEM APRENDIZES DEVIDAMENTE CLASSIFICADOS E AUTORIZADOS) DESDE QUE RESERVADO ANTECIPADAMENTE PELO E-MAIL: [email protected]

a) TRANSPORTE EM HORRIO E ITINERRIO DEFINIDO PELO SESI; b) ALIMENTAO (JANTAR NO DIA 07/12, CAF DA MANH, ALMOO E JANTAR NO DIA 08/12, CAF

DA MANH E ALMOO NO DIA 09/12); c) HOSPEDAGEM/ALOJAMENTO.

Pargrafo nico - OS PARTICIPANTES DE EMPRESAS NO BENEFICIRIAS DEVERO ARCAR COM TODAS AS SUAS DESPESAS DE HOSPEDAGEM, ALIMENTAO E TRANSPORTE.

Art. 47 - OS CASOS OMISSOS NO PRESENTE REGULAMENTO SERO DECIDIDOS, SEM APELAO, PELA COMISSO ORGANIZADORA DO EVENTO, QUE OS RESOLVER DENTRO DO ESPRITO DE CONFRATERNIZAO DOS TRABALHADORES-ATLETAS, O MESMO QUE INSPIRA AS FESTIVIDADES PROMOVIDAS PELO SESI-SP E, DE ACORDO COM AS NORMAS DA TICA ESPORTIVA.