Revista 7° D Sup

Click here to load reader

  • date post

    26-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    221
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Revista - Exército

Transcript of Revista 7° D Sup

  • 17D SUP / 2008

  • 2 7D SUP / 2008

  • 37D SUP / 2008

    Expediente

    ChefeTenente Coronel Arlindo

    2 Ten Barros

    Andr Marinho

    Carol Santos

    Carol Santos

    Emlia LiraEdson

    Emlia LiraNatlia Albuquerque

    5 mil exemplares

    Rua Ribeiro de Brito 554, EmpresarialMonteiro de Melo, sala 108,Boa Viagem, CEP 51.021.310, Recife - PE,Fone: (81) 3463-3068E-mail: [email protected]

    MOMENTO PARA COMEMORAR

    Estamos lanando nosso primeiro nmero da Revista Anual do 7 Depsito de Suprimento. Desde as primeiras pginas at as ltimas, temos uma sensao de vitria e misso cumprida. Sentimento no apenas pelo seu contedo, mas principalmente pelo trabalho desenvolvido pelo Depsito Campina do Taborda. Sem dvida alguma, estamos em um momento de comemora-o para a Unidade, pelo objetivo que foi alcanado.

    O 7 D Sup cada vez mais segue fortalecendo sua viso de futuro em ser reconhecido como a melhor unidade de supri-mento e transporte do Exrcito Brasileiro e aproveita este momento para apresentar o trabalho que desenvolvido pela famlia Campina do Taborda.

    Nesta primeira edio da Revista, apresentamos o Depsito de forma ampla, desde a Chefia e Estado-Maior da Unidade, re-unimos matrias sobre as Companhias, Centro de Operaes de Suprimento, Laboratrios e Armazns, Almoxarifado, Tesou-raria e Aprovisionamento, Relaes Pblicas e rea de Lazer. Acrescentamos matrias especiais sobre a Orquestra Criana Cidad, integrantes destaques do ano e eventos realizados no mbito do Depsito, no esquecendo de locais importantes para esta Organizao Militar, como o salo de honra e a sala de ex-posio. Criaes marcantes para a histria da Unidade tambm foram lembradas, como a cano do 7 D Sup e a construo da maquete do quartel.

    No poderia deixar de registrar o momento especial por que passamos. O 7 Depsito de Suprimento realiza mais uma con-quista e esta publicao, mais do que nunca, nos mostra isso. Conquista, inovao e trabalho. Os valores que acompanham o Depsito h 16 anos foram renovados, fortalecidos.

    Parabns aos nossos integrantes civis e militares, parabns a equipe da Certa Consultoria e patrocinadores. O trabalho re-alizado acaba de dar um pequeno, mas slido e imprescindvel passo no caminho da excelncia.

    Espero, sinceramente, que esta edio seja muito marcante e proveitosa para todos.

    Jailson Honorato Primeiro-TenenteEditor

    Superviso

    Projeto Grfico

    Fotografia

    Colaboradores de Texto

    Tiragem

    7 Depsito de Suprimento

    Editorial

  • 4 7D SUP / 2008

    RECIFE

    O Recife a capital de Pernambuco. Apesar de sua vizinha Olinda ter sido a primeira capital da capitania de Per-nambuco, o Recife, fundado em 12 de maro de 1537, a mais antiga das capitais brasileiras. Localizada s mar-gens do Oceano Atlntico, tem uma rea de 218 km e uma populao de 1,53 milhes de pessoas (ou 3,7 milhes contando a rea metropolitana). Sua regio metropolitana compreende as 14 cidades do Grande Recife. Tradi-cionalmente, o nome da cidade dentro de frases acompanhado de artigo masculino. A esse respeito, muitos intelectuais recifenses e pernambucanos j se pronunciaram, entre eles Gilberto Freire, em seu livro O Recife sim, Recife no, em 1960.

    A cidade foi fundada pelos portugueses em 1537 e permaneceu portuguesa at a independncia do Brasil, com a ex-ceo de um perodo de ocupao holandesa no Sculo XVII, entre 1630 e 1654, a maior parte do tempo sob o governo de Maurcio de Nassau. A aldeia foi elevada a vila e conselho com o nome de Santo Antnio das Cacimbas do Recife do Porto em 1709, e tornou-se cidade em 1823. Durante os anos anteriores invaso da Companhia das ndias Ocidentais, o povoado do Recife existiu apenas em funo do porto e sombra da sede Olinda, local que a aristocracia escolheu para residir devido sua localizao previamente fortificada, segundo a concepo portuguesa. Por isso mesmo, ergueram-se fortificaes e pal-iadas em defesa do povoado e do porto do Recife, todas elas voltadas para o mar. Conclui-se, dessa forma, que os nativos no apresentavam ameaa maior aos colonos.

    O Recife conhecido como Veneza Brasileira - graas semelhana fluvial com a cidade europia. Cercado por rios e cortado por pontes, cheio de ilhas e mangues que magnificam sua geografia. Ali acontece o encontro dos rios Be-

    beribe e Capibaribe que desguam no Oceano Atln-tico. A cidade conta com dezenas de pontes, entre elas a mais antiga do Brasil, a ponte Maurcio de Nassau. A altitude mdia em relao ao nvel do mar de 4 metros, porm h algumas reas da cidade que se local-izam abaixo deste nvel. A cidade se localiza na latitude de 8 04 03S e longitude de 34 55. O Recife tem um clima tropical, com alta umidade relativa do ar. Apre-senta temperaturas equilibradas ao longo do ano devi-do proximidade da cidade em relao ao mar. Janeiro possui as temperaturas mais altas, sendo a mxima de 30C e a mnima de 25C, com muito sol. Julho possui as temperaturas mais baixas, sendo a mxima de 27C e a mnima de 20C, tendo muita chuva. A temperatura

    mdia anual de 25,2C. Cidade que guarda grandes riquezas histrico-culturais e belas praias urbanas, o Recife atrai turistas de todo o mundo. Destacam-se entre os motivos desta atrao as manifestaes culturais como o Carnaval e o So Joo.

    O Recife uma cidade multicultural, com msicas e danas de origem africana, indgena e brasileira em seu carnaval. Como resultado dessa diversidade cultural, vm ttulos curiosos, como o de abrigar a maior agremiao carnavalesca do mun-do o Galo da Madrugada, do qual se estima que participem dois milhes de pessoas (mais que a populao da cidade) vindas de todo o Brasil. Num passeio de barco, o turista vai conhecer o Parque das Esculturas de Francisco Brennand. Existe, tam-bm, o museu do Instituto Ricardo Brennand. Ao longo ano, ocorrem diversas exposies no Centro de Convenes, que o segundo maior do Brasil, entre elas a Bienal do Livro. Existem, tambm, as praias de Boa Viagem, Pina e Braslia Teimosa.

    Cidade do Recife ............................................................................................................................................ Comandantes do Exrcito, CMNE e 7 RM / 7 DE ...................................................................................... Histrico do 7 D Sup .................................................................................................................................... Galeria dos Ex-Chefes do 7 D Sup ............................................................................................................... Chefe e Subchefe ..................................................................................................................................... 1 Seo, 2 Seo, 3 Seo e 4 Seo ................................................................................. COS, LIAB e LQR ........................................................................................................................ Setor de Transporte ....................................................................................................................................... Armazns Classe I, Informtica, Classe II, Classe VIII, Classe III / IX .......................................... Frigorfico ....................................................................................................................................................... Secretaria, Almoxarifado, Sertor Financeiro, SALC ....................................................................... Aprovisionamento .......................................................................................................................................... CCSv, 1 Cia Sup, 2 Cia Sup ............................................................................................................... Canil ...................................................................................................................................................... Comunicao Social ............................................................................................................................. Mulheres na Caserna .................................................................................................................................... Salo de Honra, Cano da Unidade e Destaques do Ano ................................................................. Sala de Exposio, Auditrio ........................................................................................................................ Seo de Excelncia Gerencial PEG ......................................................................................................... Concurso de Artes Plsticas Campina do Taborda ...............................................................................Orquestra Criana Cidad .......................................................................................................... 16 Aniversrio, Formatura ........................................................................................................... Maquete da Unidade ....................................................................................................................................

    5 678

    9/10 11/12/13 e 1415/16/17 e 18

    1920/22/23 e 24

    2526/27/28 e 29

    3034 e 3536 e 3738 e 39

    4042 e 43

    4445

    48 e 4950/51/52 e 5354/55/56 e 57

    58

    SUMRIO

    56

    FORMATURA

    SALA DE

    EXPOSIES

    44 >36 40CANIL MULHERES NA

    CASERNA

    > >

    48 50

    CONCURSO

    DE ARTES

    PLSTICAS

    ORQUESTRA

    CRIANA

    CIDAD

    > > >

  • 57D SUP / 2008

    RECIFE

    O Recife a capital de Pernambuco. Apesar de sua vizinha Olinda ter sido a primeira capital da capitania de Per-nambuco, o Recife, fundado em 12 de maro de 1537, a mais antiga das capita