Revista Top

Click here to load reader

  • date post

    08-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    224
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Revista da Top Car, concessionária Mitsubishi no RN

Transcript of Revista Top

  • REVI

    STA

    A N O I I | N I V | O U T- N O V - D E Z 2 0 1 0

    ROBERTA SA voz potiguar que encanta o Brasil

  • EDITORIAL

    MAIS uMA EDIO 4x4 pRA vOc

    Chega s suas mos a quarta edio da Revista Top com melhorias no projeto grfico e uma nova proposta editorial. Uma publicao que tem como objetivo primacial ampliar nossa presena junto a voc, proprietrio de um veculo Mitsubishi e integrante da Nao 4x4.

    Nas pginas a seguir, preparamos um contedo variado, sem deixar de lado, claro, nossa vocao off-road, evidenciada pela linha 2011 dos mo-delos Pajero Dakar e L200 Triton. Os 20 anos de atuao da marca dos trs diamantes no Brasil - uma saga que comeou com a importao das primei-ras L200 e dos primeiros Pajero Full do Japo no incio da dcada de 1990 - e o encerramento na Capital potiguar da temporada 2010 do Mitsubishi Motorsports Nordeste, tambm so destaques.

    A partir de agora, a cada edio, vamos brind-lo(a) com um personagem de capa. Para estrear, a elegncia e o charme de Roberta S, a voz potiguar que encanta o Brasil. Em entrevista exclusiva, ela relembra memrias da infncia em Natal, o incio da carreira e a consagrao do seu trabalho, que a posiciona com uma das principais cantoras do Pas na atualidade.

    No mais, o editorial de moda, realizado na oficina da Top Car, mostra um estilo Mitsubishi para os homens. Na seo de aventura, Kleber Tinoco apresenta um roteiro ideal para uma trilha com seu Mitsubishi rumo regio do Serid, no Rio Grande do Norte. E no deixe de conferir o artigo sobre Apnia do Sono, as dicas da seo Objetos de desejo com relgios sensacio-nais e a tcnica de personalizao dos culos criada por Walde Faraj.

    Boa leitura.

    REvISTA TOp // 3

  • Aes TopVeja os acontecimentos

    internos da Top Car

    PortiflioPajero Dakar e Triton so os

    destaques da linha 2011

    MitSeguroSegurana e tranquilidade

    para o seu 4x4

    RelgiosConhea trs objetos de desejo da linha Navitimer da Breitling

    EntrevistaCantora potiguar Roberta S

    conta detalhes de sua carreira

    culosEstilo e personalidade marcam

    o trabalho de Walde Faraj

    ModaConfira ensaio especial para os homens na oficina da Top Car

    RalisCapital potiguar recebe ltima

    etapa do MMS Nordeste 2010

    HistriaMitsubishi Motors comemora

    20 anos de atuao no Brasil

    AventuraRoteiro expe belezas da regio Serid do Rio Grande do Norte

    ArtigoDistrbio do sono pode causar

    acidente na estrada

    5

    6

    10

    11

    12

    17

    18

    24

    26

    28

    30

    Sumrio

    Expediente

    A Revista TOP uma publicao da Top Car Veculos, concessionria autorizada da Mitsubishi Motors do Brasil

    Av. Senador Salgado Filho, 1669, Lagoa Nova, Natal/RN CEP: 59056-000Telefone: (84) 3220-3344

    Diretoria: Ricardo Shelman, Paulo Rocha, Marlia Shelman e Roberto Shelman

    Assessoria de Marketing: Juliana Melo

    produo editorial: FS Comunicao

    Jornalistas responsveis: Fernando Siqueira e Joo Ferreira

    projeto grfico e diagramao: Vitor Pimentel

    colaboradores: Raphaela Lira, Kleber Tinco, Raniere Sousa e Trfego Models

    Fotos: Humberto Lopes e divulgao

    Tiragem: 8.000 exemplares

    contato: [email protected]

  • cApAcITAO

    Com objetivo contnuo de desenvolver as

    competncias e capacidade tcnica de seus

    colaboradores, visando melhorar ainda mais a qualidade

    dos servios prestados aos clientes, a Top Car vem

    investindo em cursos e treinamentos. O departamento

    de Recursos Humanos implantou um projeto de

    educao corporativa que possibilita a realizao de

    cursos locais e fora do estado, alm de treinamentos

    ministrados pelos prprios colaboradores sobre os

    produtos e servios oferecidos pela concessionria.

    SATISFAO

    A Top Car prioriza a gesto de pessoas e considera

    como estratgia indispensvel projeo da sua marca no

    mercado. Em recente pesquisa de clima organizacional,

    o departamento de Recursos Humanos constatou a

    satisfao dos colaboradores da empresa. O resultado

    dessa satisfao contabilizado pelos indicadores de

    vendas, servios e, claro, a satisfao dos clientes.

    pARABNSA Top Cap Mitsubishi parabeniza os aniversariantes

    dos trs ultimos meses de 2010. Em outubro sopram as velinhas Caetano, dia 3; Wilson, dia 12; Fran

    Marques, dia 16 e Edilson, no dia 26. Em novembro a vez de Raphaela Lira, dia 5 e Naaliel, dia 9. O ms

    de dezembro guarda surpresas e felicitaes para Francisco Alves, dia 11; Chagas, dia 19; Paulo Filho, dia

    20 e Clbia e Paulo Srgio Oliveira, no dia 23.

    REvISTA TOp // 5

    AES ToP

    pARcERIA

    O IMT (Instituto Mitsubishi de Treinamento) firmou

    uma parceria com o CTGAS ER (Centro de Tecnologia

    do Gs e Energias Renovveis). A partir de agora, os

    mecnicos da Top Car e das concessionrias Mitsubishi

    nas regies Nordeste e Norte sero treinados em um

    laboratrio prtico instalado na sede do CTGAS-ER,

    em Natal. O instrutor Jos Fernandes (foto) ser o

    responsvel por ministrar os mdulos sobre mecnica,

    eletricidade, motores, cmbio e sistemas de todos os

    produtos Mitsubishi.

  • PoRTiflio

  • REvISTA TOp // 7

    A ltima integrante da famlia Pajero a chegar ao Brasil acaba de ganhar mais itens de

    srie para a verso 2011. Lanada no mercado nacional em 2009, o Mitsubishi Pajero Dakar

    recebeu alteraes internas e externas que deixam o modelo ainda mais confortvel para o

    motorista. Entre as novidades, est o moderno sistema multimdia Power Touch, que conta

    com itens como tela touch screen de 7 com entrada para CD / DVD player e USB, conexo

    com iPod, MP3, sistema Bluetooth estreo com viva-voz integrado e rdio AM / FM todos

    integrados em um nico sistema.

    As outras novidades na parte interna deste utilitrio esportivo - desenvolvido com base na

    experincia de 26 anos de participao da Mitsubishi Motors no Rally Dakar e em 12 vitrias

    da marca nesta que a prova off- road mais difcil e exigente do mundo - ficam por conta

    da regulagem de altura para o banco do motorista, sensor para acendimento automtico do

    farol e sensor de chuva para acionamento do limpador do para-brisa dianteiro.

    Na parte externa do veculo foram feitas alteraes no aeroflio traseiro, item que

    visivelmente ir chamar a ateno daqueles que admiram as linhas arredondadas deste 4x4.

    Tambm na parte traseira, os freios a disco completam as novidades do modelo 2011.

    Por se tratar de um 4x4 cab on chassis para sete lugares que absorve melhor os impactos

    e oferece excelente ndice de NVH (nvel de vibrao) para seus ocupantes, o modelo ganhou

    o nome Dakar para consagrar definitivamente o DNA 4x4 da marca. Alm disso, refora a

    disposio off-road que o veculo possui, uma vez que foi desenvolvido para enfrentar diversos

    tipos de terreno, sem deixar de lado itens de conforto, que fazem deste SUV, smbolo de

    resistncia e robustez.

    O modelo 2011 do Mitsubishi Pajero Dakar mantm o que o SUV tem de bom: motorizao

    de quatro cilindros em linha, a diesel, com 16 vlvulas e 3,2 litros. Alm disso, possui sistema

    de alimentao por injeo eletrnica direta common-rail, turbocompressor e intercooler e

    desenvolve potncia de 165 cv a 3.800 rpm e torque de 38,1 kgf.m a 2.000 rpm.

    O Pajero Dakar est disponvel com cmbio automtico INVECS-II de quatro velocidades.

    Com ele, conduzir o veculo se torna uma tarefa das mais simples e agradveis. A potncia

    do motor pode ser melhor aproveitada com o sofisticado cmbio seqencial. O INVECS-II

    (Intelligent & Innovative Vehicles Electronic Control System) analisa os hbitos de dirigir de

    cada motorista, incluindo a forma de acelerar ou frear, e se ajusta automaticamente sua

    forma de dirigir.

    Passando para o sistema Sports Mode, o motorista pode mudar as marchas com a

    sensao de estar usando um carro com cmbio manual. Para garantir a excelncia no

    desempenho em diversos terrenos, o modelo conta com o sistema de Trao Super Select

    4WD, que permite a escolha de quatro modos distintos de trao. Em trs deles, a troca pode

    acontecer a velocidades de at 100 km/h. Alm disso, o veculo tambm oferece a alternativa

    de trao 4x4 reduzida, que garante ainda mais fora em terrenos acidentados.

    A reunio de todas essas alternativas de marchas e possibilidades de trao - 4x2, 4x4

    AWD, 4x4 bloqueado e 4x4 bloqueado e com reduzida - permitem ao veculo 20 combinaes,

    confirmando a vocao de ser um verdadeiro 4x4. O Mitsubishi Pajero Dakar 2011 pode ser

    adquirido nas cores Preto Mica, Prata Cool Metlico, Branco Perolizado, Bege Platinum

    Metlico e Cinza Eisen Mica.

    pajero Dakar ganha novo sistema multimdia Power Touch

  • L200 Triton 2011 de cara novaA L200 Triton est de cara nova. Aps ser lanada para

    completar a linha de cabines duplas da Mitsubishi Motors, a

    primeira e nica picape 4x4 do mercado com motor flex chega

    agora com inovaes no design frontal do veculo. Com mudana

    na grade do radiador, nas molduras dos faris de neblina e no

    pra-choque dianteiro, a L200 Triton 2011 ganhou um novo design

    nas rodas de liga leve de 16 polegadas.

    Para completar as novidades, a cabine dupla conta agora com

    um exclusivo GPS desenvolvido pela Mitsubishi para sua linha de

    produtos e especificamente para o Brasil. O aparelho conta com

    mais de 1.200 localidades mapeadas e 800 mil pontos de interesse.

    O GPS integra o moderno sistema multimdia Power Touch que

    oferece itens como tela touch screen de sete polegadas (7) com

    entrada para CD / DVD player e entrada USB com interface para

    iPod, MP3, sistema Bluetooth com viva-voz e rdio AM / FM todos

    integrados em um nico sistema.

    A L200 Triton continua disponvel em trs opes de

    configurao motor/cmbio: motor V6 flex com transmisso

    automtica e motor diesel com transmisso manual de

    cinco velocidades ou com transmisso automtica de quatro

    velocidades. Nas verses a diesel o veculo recebe um motor

    de 3.2 litros com injeo direta Common Rail de alta presso

    e 165 cv de potncia, que atinge torque de 38,1 kgf.m. Com o

    sistema de injeo Common Rail, os resultados so economia

    de combustvel, baixos ndices de vibrao e rudo e menor

    emisso de poluentes.

    Desenvolvido por engenheiros brasileiros com o suporte

    da Engenharia da Mitsubishi do Japo, o motor V6 Flex com

    3,5 litros, 24 vlvulas, e comando de vlvulas no cabeote,

    desenvolve 200 cv a 5.000 rpm e torque de 31,3 kgfm a 3.500

    rpm quando utiliza gasolina como combustvel e 205 cv a 4.800

    rpm e torque de 32,3 kgfm a 3.500 rpm com lcool. Seguindo o

    padro dos outros modelos da famlia Mitsubishi a L200 Triton

    conta com o sistema RISE de absoro de impactos, alm de

  • REvISTA TOp // 9

    L200 Triton 2011 de cara novater um chassi que foi desenvolvido com reforos estruturais

    e que garantem maior rigidez aos esforos torcionais. Ainda

    como item de srie a L200 Triton conta com airbag duplo para

    os ocupantes dos bancos dianteiros.

    Em todas as verses de motorizao (flex ou diesel), o sistema

    de trao o Easy Select 4WD, que permite a opo de trs modos

    distintos de atuao: 4x2, somente trao traseira, recomendado

    para uso urbano/rodovias e que se traduz em economia de

    combustvel e menor nvel de rudo; 4x4, trao nas quatro rodas,

    ideal para pistas de baixa aderncia, como terra, areia, cascalho,

    lama etc.; 4x4 com reduzida, indicado para uso em situaes em

    que o torque mximo se faz necessrio, como a transposio

    de obstculos, tarefa facilitada pelo diferencial traseiro de

    escorregamento limitado (LSD), que transfere automaticamente

    a trao para a roda que necessita de fora.

    Internamente, destaque para a sofisticao e o amplo espao

    da cabine, que traz um ambiente harmnico em que o conforto

    e a ergonomia esto sempre presentes. Na ampla cabine

    destacam-se os bancos revestidos de couro com regulagem

    de altura para o motorista. Os bancos dianteiros contam com

    porta-revista para os passageiros. O volante, tambm revestido

    de couro, tem regulagem de altura. A cabine conta com diversos

    porta-objetos, alm de inmeras luzes de cortesia distribudas

    por todo o seu interior.

    O modelo tambm conta com painel com novo grafismo,

    console central e o ar-condicionado, automtico, possui comandos

    bem definidos e iluminados. Os vidros das portas so acionados

    eletricamente, oferecem abertura e fechamento total com apenas

    um toque e o sistema anti-esmagamento acionado por sensor de

    segurana. As portas so abertas ou fechadas automaticamente

    por controle remoto (keyless).

    A L200 Triton 2011 est disponvel com oito opes de cores:

    Azul-safira, Branco-enya, Cinza-hematita, Prata-satellite, Preto-

    onix, Verde-pantanal, Vermelho-mnaco e Vermelho-rubi.

  • MITSEGuRO

    Voc que tem um Mitsubishi agora pode contar com a segurana de ter o MITSEGURO. Um seguro especial que oferece a confiana e tranqilidade que

    voc merece.Somente um seguro desenvolvido especialmente para o seu Mitsubishi ca-

    paz de oferecer todas as coberturas e vantagens do MITSEGURO, garantindo sua mxima satisfao e proteo.

    Ao contratar o MITSEGURO, voc ter uma assistncia tcnica diferenciada, com todos os servios que voc precisar, contando com a garantia da Mapfre Seguros, uma das maiores seguradoras do mundo.

    O seguro exclusivo para proprietrios Mitsubishi oferece vantagens especiais e diferenciadas, destacando-se:

    rede exclusiva Mitsubishi: em caso de sinistro, o MITSEGURO oferece uma rede de concessionrias autorizadas Mitsubishi para a realizao dos servios de reparos, com tecnologia desenvolvida pela montadora;uso exclusivo de peas originais MITSUBISHI; a melhor cobertura aliada ao custo mais competitivo do mercado; facilidades de pagamento; praticidade: voc adquire o seu seguro na prpria concessionria, garantindo sua segurana e tranqilidade.

    Assistncia 24h MITSEGURO O MITSEGURO oferece a mais completa linha de servios de assistncia 24

    horas do mercado, sua disposio, sempre que precisar.

    A evoluo em seguros para o seu 4 x 4

    10 // REvISTA TOp

  • REvISTA TOp // 11

    objEToS dE dESEjo

    RELGIOS BREITLING - LINHA NAVITIMER

    CADA MILMETRO DA ENGENHARIA DO

    NAVITIMER CALCULADO PARA PROPORCIONAR

    BELEzA E FUNCIONALIDADE AO RELGIO. O VIDRO

    FEITO DE SAFIRA COM TRATAMENTO ANTI-

    REFLExO, DE MODO qUE TODA A PARTE INTERNA

    ESTAR SEMPRE IMPECAVELMENTE VISVEL PARA

    O USURIO. ALM DISSO, A MECNICA INTERNA

    COMPOSTA POR 25 RUBIS, O qUE GARANTE A SUA

    DURABILIDADE E RESISTNCIA.

    A LINHA NAVITIMER TEM SETE VERSES qUE

    AGRADAM OS PULSOS MAIS ExIGENTES: COM AS

    CAIxAS EM OURO AMARELO E BRANCO OU EM

    AO, AS PULSEIRAS DE COURO DE CROCODILO

    OU AO BICOLOR E OS MOSTRADORES AzUL,

    PRETO OU PRATA.

    fonte: www.agraciosa.com.br

    CONSIDERADO UM DOS DECANOS DA

    LINHA DE CRONGRAFOS EqUIPAMENTOS

    USADOS POR AVIADORES PROFISSIONAIS

    qUE INSPIRAM TODOS OS ARTIGOS DA

    BREITLING - O NAVITIMER O RELGIO COM

    A MAIS EFICIENTE TECNOLOGIA ExISTENTE NO

    MUNDO.

  • ENTREvISTA

    Considerada uma das principais cantoras do Brasil na atualidade, Roberta S relembra memrias de sua infncia em Natal, o incio da carreira

    e a consagrao do seu trabalho em entrevista exclusiva revista TOP

    REvISTA TOp // 13

    O cANTO DA SEREIA DA MSICA BRASILEIRA

    Ela natural de Natal, mas foi criada no Rio de Janeiro. Na Capital ca-rioca viveu e se apaixonou pelo samba, que a base do seu trabalho, sem perder, claro, sua identidade com o Nordeste. De mansinho, do seu jeito, Roberta S foi conquistando espao na Msica Popular Brasileira. Sem pres-sa. Mas, de forma definitiva.

    Com quatro discos gravados e reconhecimento absoluto de pblico e cr-tica, Roberta pea fundamental no novo momento que vive a msica popu-lar, onde o samba carta mais que dentro do baralho. Hoje, a cantora poti-guar considerada uma das melhores do Brasil, sendo a intrprete preferida de muita gente importante como Caetano Veloso. Seu canto doce, afinado e

    refinado soa como o mantra da sereia das lendas populares. Quando a gente

    menos espera, foi seduzido.

  • 14 // REvISTA TOp

    Tudo mudou, amadureceu, melhorou, evoluiu... A vida est em constante movimento.

    E eu tambm

    Revista TOP: Voc nasceu e morou em Natal at os 9 anos. Quais so principais memrias afetivas com a cidade?

    Roberta S: O mar morno de Ponta Negra, a famlia, o bob de camaro da casa da minha av, os primos. Coisas simples de profunda importncia.

    RT: Como foi o incio de sua carreira? Se voc no fosse cantora o que seria?

    Roberta S: A histria do incio da minha carreira de en-contros com parceiros como meu preparador vocal e guru, Fe-lipe Abreu, com Pedro Lus, compositor de muitas das minhas canes, com Joo Mrio Linhares meu empresrio e realizador dos meus discos, com Rodrigo Campello, meu produtor musi-cal. Eles so a base da minha carreira. Continuo encontrando gente que chega pra somar beleza minha tragetria, como

    os compositores que me mandam canes como Lula Queiro-ga, Moreno Veloso e tambm os msicos que tocam comigo. Acho que se eu no fosse cantora, seria pesquisadora musical, sei l! Trabalharia com msica brasileira, sem dvida

    RT: Qual a essncia desse trabalho to bem sucedido que voc vem trilhando e quais so suas influncias musicais?

    Roberta S: A essncia, a influncia e referncia do meu tra-balho a msica brasileira. minha paixo.

    RT: O fato de ser nordestina ajudou ou atrapalhou? Roberta S: Ajuda muito. O nordestino tem uma ligao

    muito forte com a msica, com o ritmo, com o popular. Escuto de Jackson do Pandeiro a Joo Gilberto, Amelinha, Elba Rama-lho a Nara Leo e Elza Soares, desde que nasci. Minha forma-

  • REvISTA TOp // 15

    A essncia, a influncia e referncia do meu trabalho

    a msica brasileira. minha paixo

    o musical aconteceu dessa mistura. Carrego isso comigo.

    RT: Hoje, qual sua relao com Natal? Voc se considera mais natalense ou mais carioca?

    Roberta S: As duas coisas. Quando estou em Natal penso: Ah, como sou potiguar! Quando estou no Rio penso que sou ca-rioca. Me sinto vontade e em casa em ambos os lugares.

    RT: O que mais lhe atrai em Natal? E quando est na ci-dade, o que mais gosta de fazer?

    Roberta S: Comer caranguejo, estar com os amigos e fam-lia, tomar sorvete na Tropical e banho de mar.

    RT: Vrios so os adjetivos usados pelos crticos musicais para definir Roberta S. Como voc mesmo se define?

    Roberta S: Eu vou citar Mrio Quintana: Eu no sou eu, sou

    o momento: Passo.

    RT: Voc tem se revelado uma das mais completas cantoras do Brasil, sabendo escolher com maestria o re-pertrio e arranjos, transforma a simplicidade em sofis-ticao alm de ter uma voz encantadora. Como encara as inevitveis comparaes a outras cantoras, como por exemplo, Marisa Monte?

    Roberta S: importante pro artista ter e admitir suas referncias para que, a partir da, possa construir sua pr-pria histria, mostrar sua identidade. Alm disso, o pblico e a imprensa precisam estabelecer esta comparao para que possam compreender o que este artista novo est propondo. Encaro como um movimento natural que acontece com todo mundo que trabalha com criatividade.

  • DIScOGRAFIA

    16 // REvISTA TOp

    RT: Voc j est em seu quarto lbum. Houve um amadu-recimento pessoal e musical de um CD para o outro?

    Roberta S: Comecei minha carreira musical aos 21 anos. Vou fazer 30. Tudo mudou, amadureceu, melhorou, evoluiu... A vida est em constante movimento. E eu tambm.

    RT: Qual momento, at agora, voc considera como o principal de sua carreira?

    Roberta S: Pra mim, o mais importante sempre o que ain-da no aconteceu. O prximo disco, o prximo show... Eu gosto mais dessa hora em que estou inventando as coisas, imaginando livremente. Nesse momento tudo possvel e isso delicioso.

    RT: Aps o reconhecimento nacional como intrprete, em seu segundo lbum intitulado Que belo estranho dia para se ter alegria, voc se lanou como compositora em parceria com o msico Pedro Lus com a msica Janeiros. Podemos esperar novas composies de Roberta S?

    Roberta S: No me cobro isso. Mas pode ser que sim.

    RT: Voc casada com o Pedro Lus, que tambm seu atual produtor. Como ser produzida pelo marido?

    Roberta S: Trabalhamos muito bem juntos. Temos muita admi-

    rao e respeito um pelo outro. Pedro tm muita experincia, conheci-mento e bom gosto, alm de ser a pessoa mais elegante que conheo.

    RT: Chico Buarque e Ney Matogrosso. Admita-se de pas-sagem que poucos so os artistas que tem a oportunidade de abrilhantar um trabalho com a participao desses verdadei-ros mitos da msica, como surgiram essas parcerias?

    Roberta S: Ney meu padrinho musical. Cantou comigo desde o meu primeiro disco e est presente na minha trajetria. O maior cantor do Brasil. Chico eu chamei pra cantar no DVD por puro delrio e ele topou. Os dois so referncias mximas na minha msica. Me sinto abenoada por t-los na minha histria.

    RT: Para concluir, fale um pouco desse novo lbum Quando o canto reza em parceria com o Trio Madeira Brasil.

    Roberta S: um privilgio tocar com alguns dos maiores msicos do Brasil. Alm de ser uma onda, porque somos todos muito amigos. um disco de banda. Um trabalho inteiramente dedicado ao repertrio de Roque Ferreira, um compositor bri-lhante do Recncavo baiano. Foi um desafio, por vrios motivos.

    Mas a resposta do pblico tem sido sensacional. Est todo mun-do amando. E a gente est feliz da vida.

    Braseiro

    2005 10 faixas

    Que Belo Estranho dia para se ter Alegria

    2007 13 faixas

    pra se ter alegria(vivo)

    2009 14 faixas

    Quando o canto reza

    2010 13 faixas

  • ESTILO

    A escolha de um culos no tarefa fcil. Vrios fatores interferem nessa im-portante deciso, afinal um objeto que nos acompanhar todos os dias e reflete

    nosso estilo. Por isso mesmo, ele to observado. Voc j pensou em adquirir um modelo feito especialmente para seu rosto? Graas a tcnica de Walde Faraj isso possvel e virou uma tendncia. Designer de culos personalizados h quase 20 anos, ele um profissional nico no Brasil, e melhor, trabalha em Natal em uma

    tica que leva seu nome na avenida Afonso Pena, no bairro de Petroplis.Para projetar os culos, de grau ou de sol, primeiro ele busca conhecer um pou-

    co mais sobre o cliente, o que ele faz e pensa. Procuro entender a personalidade do cliente, seus gostos pessoais, se uma pessoa discreta, se gosta de cores fortes, a rea profissional em que atua, entre outros detalhes, conta.

    Em seguida, Walde trabalha em cima da esttica facial e submete o cliente a um espelho munido com uma cmera oculta que gera imagens para ele comear a desenhar o formato da armao. Em mdia, aps uma hora, o cliente aprova o desenho em total conformidade com sua fisionomia e escolhe a lente compatvel

    com seu grau. A partir da, os culos so confeccionados na prpria tica e o prazo para recebimento de uma semana, aproximadamente.

    Para Walde, os culos so, hoje, muito mais do que simples necessidade corre-tiva do grau da viso. Eles so verdadeiros acessrios e fazem parte do vesturio. Tem que ser perfeitos, bonitos, combinar com a roupa, com seu dia a dia, sua per-sonalidade e carter., diz. Esse trabalho exclusivo rende ao designer um reconhe-cimento nacional e at internacional. Prova disso que alguns turistas aproveitam suas frias em Natal para renovar a armao dos culos com uma criao exclu-siva de Walde. Para os que ainda no atentaram para essa tendncia, ele deixa um alerta: Ao usar um culos errado no rosto, voc est mudando sua fisionomia.

    cuLOS SOB MEDIDA para seu rosto

    REvISTA TOp // 17

  • ModA

    18 // REvISTA TOp

    camisa Marrom Mitsubishi ref.32085781Bon cinza

    ref.11684

  • plo Brancaref.32085784Bon Azulref.11628

  • camisa Orange Rustref.32085788Bon cinzaref.11630

  • REvISTA TOp // 23

    camisa Terraref.32085791

    Bon Begeref.Flex Cap

    Bicileta Mitsubishi Front-Suspension

    ref:cwmk2970

    cRDITOS

    Fotos: Humberto Lopes

    Modelo: Iago Paulino

    (Trfego Models)

    produo: Juliana Melo

    *Todos os produtos deste ensaio

    esto disponveis na lojinha da

    Top Car.

  • Natal encerra temporada 2010 do MITSUBISHI MOTORSpORTS NE

    RALIS

    24 // REvISTA TOp

    A Capital potiguar ser palco da grande final da tempo-rada 2010 do Mitsubishi Motorsports Nordeste. Natal rece-ber no dia 13 de novembro a ltima etapa da competio, que passou por Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Joo Pessoa (PB).

    Integrante do mais tradicional circuito de rali de regula-ridade do Brasil, o Mitsubishi Motorsports Nordeste uma grande oportunidade para famlias, casais e grupos de ami-gos participarem de uma grande aventura 4x4.

    No Mitsubishi Motorsports Nordeste, as duplas formadas

    por um piloto e um navegador so divididas em trs catego-rias, de acordo com a experincia nesse tipo de prova. A cate-goria Graduados rene as duplas mais experientes; a categoria Turismo voltada para os competidores com experincia in-termediria e a categoria Turismo Light, duplas iniciantes.

    Em busca do pentacampeonato na categoria Graduados, est a dupla potiguar Henrique e Rmulo Cirne. A expec-tativa muito grande para correr em casa. Estamos com o carro preparado esperando o grande dia, afirma o piloto

    Henrique Cirne.

  • REvISTA TOp // 25

    pREMIAO - A cada etapa, as melhores duplas de cada categoria so agraciadas com trofus e prmios. Ao final da temporada, as trs melhores duplas classificadas na catego-ria Graduados, dividem o prmio de R$43.000,00 em dinhei-ro, sendo R$22.000,00 ao piloto campeo, R$ 13.000,00 ao vice-campeo e R$8.000,00 ao piloto terceiro colocado.

    Na categoria Turismo, o piloto campeo da temporada ganhar uma viagem 4x4, com direito a trs acompanhantes para se hospedar no exclusivo Hotel Nannai Beach Resort, em Porto de Galinhas (PE).

    O Mitsubishi Motorsports Nordeste conta com apoio do Banco Ita, Castrol, Gol Linhas Areas, Clarion, W.Truffi Blindados, Usiminas Automotiva, Transzero, Mira Trans-portes, Mapfre, MIT Seguros, Ibantec, Tecfil, Pirelli, Du Pont, Embracon, Daslu Homem, Circuito Elegante e Artfix.

    pARTIcIpE!As inscries para etapa de Natal podem ser feitas atra-

    vs do site www.mitsubishimotors.com.br

    MITSuBIShI CUP NORDESTE

    Velocidade, adrenalina e disputas

    emocionantes tambm vo aportar em Natal

    no dia 13 de novembro com o encerramento

    da quinta temporada do rali de velocidade

    Mitsubishi Cup Nordeste.

    Este ano, alm das categorias L200

    RS e Pajero TR4R, as duplas de pilotos e

    competidores iniciantes podero curtir a

    adrenalina na nova categoria Pajero TR4R

    Light, que servir para lapidar o talento dos

    recm chegados ao mundo da velocidade.

    A nova categoria Pajero TR4R Light nasce

    como uma oportunidade a mais de premiao

    para os competidores novatos, diz Corinna de

    Souza Ramos, diretora de projetos especiais da

    Mitsubishi Motors.

  • Na dcada de 80, quem quisesse um carro diferente dispunha no mximo de pequenas variaes, como os Puma montados sobre plataformas de Volkswagen. Filho de distribuidor Ford, Eduardo de Souza Ramos decidiu explorar um nicho: projetou e montou em suas prprias oficinas um modelo conversvel do Corcel. A experincia

    permitiu a Eduardo e seu scio Paulo Ferraz, conhecer de perto o mundo dos pequenos trabalhos industriais. Criaram, a partir das pica-pes Ford F-1000, as chamadas cabines duplas. Davam, por intuio e sem saber, o grande passo que iria, dcada aps, alarmar, surpreender e convencer os japoneses da Mitsubishi Motors: a personalizao de picapes, transformando-as de carros de trabalho em objetos do desejo para clientes em busca de algo novo.

    Eduardo e Paulo Ferraz tomaram uma atitude radical: vender rapi-damente o construdo com tanta dedicao e xito, e comear ativida-de menor, de importao e venda. Fizeram um book caprichado e o

    enviaram trs grandes marcas. A Ford resolveu ficar com a Mazda; a

    BMW quase assinou; sobrou a Mitsubishi Motors, respondendo inte-ressada num contato. Eduardo reuniu nmeros, fotos, dados do Brasil, lastro empresarial e foi ao Japo. Voltou designado importador.

    O negcio comeou no dia 8 de outubro de 1991. Naquela noi-te, estourou-se um barril de saqu, o Japo mandou executivos e um mimo, uma bonequinha alusiva ocasio. Hoje no corredor de acesso sala de reunio do Conselho da Mitsubishi Motors do Brasil, sinal do quanto se pode crescer com foco e crena. Nunca na histria do Brasil uma bonequinha testemunhou a venda de mais de 200.000 veculos.

    As picapes Mitsubishi L200 no eram as mesmas sadas do Japo. Estavam elevadas do solo, equipadas com largas rodas cromadas, a imponncia ressaltada pela adio de faixas laterais e pelo interior bem cuidado onde se inclua, alm da sonorizao, um distinto, caro e jamais imaginado revestimento de couro. Os convidados para a inaugurao tambm surpreenderam. No era o pblico consumidor tradicional de picapes, como pequenos comerciantes e pequenos pro-prietrios rurais.

    Boa parte do PIB paulistano esteve presente, as turmas do iatis-mo, das corridas de automveis, banqueiros, atores e atrizes, cele-

    bridades da TV e da mdia, alm de profissionais liberais e execu-tivos bem-sucedidos, e a clientela das antigas cabines duplas SR. Os nipnicos viam pela primeira vez suas valentes e trabalhadoras Mitsubishi L200 transformadas em desejados produtos de consumo do mercado de luxo.

    Os conceitos aplicados cabine dupla Mitsubishi L200 como um bem equipado sonho de consumo diferenciavam-na das demais e essa imagem passou a se refletir tambm nos utilitrios esportivos Pajero.

    Os reflexos e as boas vendas transformaram a verso Full, topo-de-

    linha, em refinado objeto do desejo e permitiram a coragem de produ-zir o modelo Sport em Catalo (GO), muitos anos depois.

    GOIS, uMA pOSSIBILIDADE pALpvEL

    O cruzamento de custos de importao, o descarte local de peas japonesas trocadas por outras - como rodas e pneus - passaram a ali-mentar a idia, factvel pela incorporao de componentes nacionais.

    Novamente com os trunfos da implantao da marca, as conquis-tas institucionais e a pequena experincia na Zona Franca, Eduardo de Souza Ramos solicitou licena e cesso de tecnologia para produzir a Mitsubishi L200 no Brasil. Conseguiu. At hoje a nica operao industrial de veculos Mitsubishi no mundo que no pertence marca japonesa.

    Um dia o ento governador de Gois, Maguito Vilela, ligou e marcou uma visita empresa. A ausncia dos japoneses no afetou sua disposio em atrair a indstria de automveis para o Estado. E Gois, conhecido pela dupla Eduardo e Paulo apenas por vista area, se transformou em possibilidade palpvel. Assim, focaram na cidade mais prxima de Uberlndia, no rico Tringulo Mineiro, uma das ala-vancas de progresso no interior. Escolheram Catalo, 100 quilme-tros adiante, margem da estrada que une Braslia a So Paulo e de uma ferrovia pouco utilizada, ligada pela BR-262 ao porto de Vitria (ES), por onde se fazem as importaes.

    No dia 15 de julho de 1998, saa da linha de montagem a primeira Mitsubishi L200, branca, com a morfologia tpica do Brasil: cabine dupla, motor a diesel, trao nas 4 rodas. Eram 9.700 metros qua-

    MITSuBIShI MOTORS 20 anos de Brasil

    hISTRIA

    26 // REvISTA TOp

  • drados de rea construda. Ali, 150 funcionrios produziam cinco veculos por dia.

    Imediatamente a fbrica comeou a ser ampliada e, logo aps, ante a oportunidade mercadolgica para produo de novos mode-los, surgiu um grande projeto de ampliao. Hoje, a fora fsica na montagem foi substituda por mquinas modernas. O apertar das porcas das rodas com chave em cruz deu lugar parafusadeira pneu-mtica com toque regulvel. Solda, armao, pintura e montagem ocupam 100 mil metros quadrados de rea coberta. Outros 150 mil metros quadrados se distribuem por ptios e ruas. E das mos de 3.000 empregados diretos saem 200 veculos por dia ou 48 mil ao ano. Pelo porto passam mais, incluindo os importados que so revisados antes de sair para a distribuio. Dessa mesma fbrica saiu o primeiro SUV flex do planeta, o Pajero TR4 Flex, cujo motor foi

    desenvolvido em parceria com a Magneti Marelli, com tecnologia 100% brasileira. A ele se seguiram a L200 Triton Flex e o Pajero Sport Flex, aumentando consideravelmente a gama de veculos fle-xveis da marca.

    Numa medida, em menos de 20 anos foram vendidos mais de 200 mil veculos com a marca dos trs diamantes no Brasil. Com um faturamento anual em torno de R$ 4 bilhes, a empresa est entre as 100 maiores do Pas e conta atualmente com uma rede de 156 concessionrias. Em nenhum lugar a marca desfruta de tanto valor institucional quanto aqui. Numa recente pesquisa da revista po-ca, a Mitsubishi Motors a 52 marca de maior valor no mercado brasileiro.

    pLANO DE INvESTIMENTOSA Mitsubishi Motors do Brasil vai investir R$ 800 milhes nos

    prximos cinco anos, para produzir localmente outros modelos

    como o Pajero Dakar e o Lancer. O planejamento de produtos de

    longo prazo da montadora inclui a ampliao da fbrica em mais

    32 mil metros quadrados para receber as novas linhas, incluindo

    uma nova linha de pintura.

    Agora, com o novo investimento, o objetivo da montadora

    dobrar a capacidade produtiva, passando de 50 mil unidades

    para 100 mil unidades ao ano. J no primeiro semestre do

    ano que vem, a planta industrial receber a linha de um novo

    utilitrio esportivo, o Pajero Dakar, que desembarcou no Brasil

    no ano passado.

    A verso nacional ser comercializada pelo mesmo preo

    do modelo atual, que passou por um ajuste nos ltimos 60 dias

    antecipando sua incorporao produo local e de forma a

    garantir a plena satisfao dos consumidores. Haver tambm

    uma nova plataforma de carros de passeio para o Lancer. Alm

    disso, o contrato com a Mitsubishi Motors do Japo prev a

    opo pela fabricao de outros modelos ainda em estudo, entre

    eles, os carros eltricos.

    REvISTA TOp // 27

    Primeira cabine dupla L200 montada no Brasil em 1998

    Pajero Full 1995, importado do Japo

    A L200 R modelo de competio, desenvolvido para a Mitsubishi Cup

    Primeira verso do Pajero Sport

  • AvEnTuRA por KLEBER TINcOprodutor de eventos de aventura

    NORMALMENTE os passeios fora de

    estrada acontecem ao longo do nosso

    litoral, mas existem outros roteiros

    maravilhosos e cheios de atraes

    no interior do estado, um deles tem

    como destino o Serid, o nosso famoso

    serto de pedras. O cenrio ideal para

    uma trilha com o seu Mitsubishi 4x4.

    A minha sugesto fazer o trecho

    entre Natal e o municpio de Lagoa

    Nova e conhecer todas as suas belezas e

    curiosidades, ainda mais interessantes

    neste perodo com a vegetao ainda

    verdinha e com algumas chuvas

    caindo de vez em quando, mudando

    completamente a paisagem rida

    do nosso serto. Alm disso, existe a

    possibilidade de voc encontrar trechos

    com lama no caminho, s para deixar o

    passeio mais animado.

    a garantia de um fim de semana

    bem diferente: um passeio mais longo,

    com muitas serras, que requer dois dias

    de trilhas, alm, obviamente, do bom

    humor, da curiosidade e do esprito de

    aventura.

    LEMBRE-SE DE uMAS DIcAS IMpORTANTES ANTES DE cOLOcAR OS pNEuS NA TERRA:

    No use a trao 4x4 em trechos pavimentados, acione o 4x4

    sempre que entrar em trechos de

    terra.

    Leve gua, alimentao leve, culos escuros, calados fechados

    e maquina fotogrfica.

    No viaje sozinho, no mnimo com mais um carro.

    Pergunte: se informe sobre tudo, como ir, aonde chegar, quais as

    atraes de cada canto, interaja

    com as pessoas do lugar.

    BEM vAMOS AO ROTEIRO...

    A sugesto sair de Natal e seguir

    na BR 304 at a cidade de Eloi de Souza,

    de onde voc ir entrar na estrada de

    terra para a Fazenda Iguatu, seguindo

    com destino a cidade de Sitio Novo.

    Chegando cidade cruze a barragem,

    suba a Serra da Tapuia e se informe

    sobre o Castelo de z dos Montes.

    O castelo impressionante! Uma

    surpreendente e curiosa obra de um

    homem s. Muito religioso, seu z conta

    que teve uma viso de Nossa Senhora e

    ela o instruiu a construir um castelo.

    Ento ele comprou um pedao de terra,

    ou de pedras, onde j existia um antigo

    altar encravado nas rochas, comeou

    Um passeio pELO SERID

  • REvISTA TOp // 29

    a constru-lo e no parou mais! Vale a

    pena e por l sempre tem um guia que

    conduz a visita, custa entre R$3 e R$5,00

    por pessoa.

    Saia do castelo, se informe sobre a

    estrada que desce a serra em direo a

    cidade de So Tom. Aps um pequeno

    trecho de asfalto surge So Tom, de

    l suba a serra de Santana em direo

    a Cerro Cor, uma cidade cheia de

    atraes naturais como os conventos

    de pedra, a pedra furada, a nascente

    do rio Potengi, o tanque azul, os tneis

    abandonados da ferrovia do algodo,

    que nunca foi construda. A Secretaria

    de Turismo tem informaes sobre

    guias e condutores de trilha. Ligue

    (84)3488.2398.

    Aps conhecer tudo em Cerro Cor,

    siga por asfalto para a cidade de Bod,

    rica em minrios, onde uma estrada de

    terra descendo a serra, vai lhe levar at

    a Mina da Cafuca, que est abandonada.

    Essa estrada liga Bod a Santana do

    Matos e oferece uma vista incrvel do

    vale entre as serras. Passando a mina

    siga em frente at o povoado da quixaba,

    se informe sobre a Fervedeira, por onde

    voc ir subir mais uma vez a Serra de

    Santana, agora em direo a cidade de

    Lagoa Nova. A subida da Fervedeira

    bem ngreme, mas compensa, pois

    muito bonita!

    A dica de hospedagem em Lagoa

    Nova o Chals dos Cajueiros

    (84.9417.3197 ou 3437.2633) www.

    chalesdoscajueiros.com.br onde voc

    pode desfrutar de um belo visual e

    curtir um pouco do friozinho da serra.

    Se a opo de pernoite for Currais

    Novos, voc ter mais opes: Pousada

    Max 3412.4838 ou Pousada Bela Vista

    3412.4901, por exemplo.

    Em Currais Novos voc no pode

    deixar de visitar a Mina Breju, o maior

    parque temtico do Rio Grande do Norte

    que recebe mais de 20.000 turistas por

    ano, onde possvel conhecer as antigas

    galerias de extrao e o Museu do

    Mineral que tem um importante acervo

    da histria da minerao no estado,

    com equipamentos antigos, mquinas,

    fotos etc.

    Por enquanto s!

    Siga as dicas, mas no esquea que

    importante se informar com as pessoas

    do lugar; tem sempre algum disposto

    a ajudar...

    ApROvEITE O pOTENcIAL

    DO SEu MITSuBIShI 4x4 E

    cONhEA AS BELEzAS DO RIO

    GRANDE DO NORTE.

    Na pagina anterior, paisagem da BR 304, mais conhecida como Estrada do Serto; Em sentido horrio, da esquerda para direita, Convento de Pedras, em Cerro Cor; Chals dos Cajueiros, no municpio de Lagoa Nova e Castelo de z dos Montes, em Sitio Novo.

  • 30 // REvISTA TOp

    Apnia do SonoDisposio e coragem so requisitos bsicos a um

    autntico aventureiro 4x4. Calibrar os pneus e acionar

    a trao pode no ser suficiente para o sucesso de um

    desafio se o piloto no teve uma noite de sono reparadora.

    O prazeroso ronco do motor em nada combina com o

    irritante ronco de um individuo, mas este ltimo pode

    ser o sinal de alerta para um srio problema que acomete

    24% dos homens de meia idade e 9% das mulheres. Voc

    certamente j presenciou algum com aquele ronco que

    interrompido por um perodo de silncio, que deixa o

    individuo sem respirao e

    logo volta ao ritmo inicial -

    esta a apnia do sono.

    A apnia do sono a

    obstruo das vias areas

    por alguns segundos durante

    a noite. Neste momento a

    respirao pra ou fica muito

    fraca quando a pessoa dorme.

    Cada pausa na respirao

    dura geralmente entre 10 a

    20 segundos ou mais. Essas

    pausas podem ocorrer entre

    5 a 30 vezes ou mais a cada hora. Dentre as causas desta

    sndrome pode-se destacar o excesso de tecido mole na

    garganta (que dificulta a passagem de ar aps o relaxamento

    dos msculos da lngua durante o sono), as amdalas e

    adenides aumentadas e o excesso de peso com aumento

    do dimetro do pescoo.

    A pessoa que sofre da apnia do sono certamente no

    apresenta um sono tranquilo e reparador, pois os seus

    repetidos episdios causam inmeros micro-despertares,

    baixando o nvel de oxignio no corpo e deixando a pessoa

    bastante irritada e sonolenta durante o dia. Este problema,

    quando no tratado, pode causar a hipertenso arterial,

    diabetes, acidentes no trnsito e trabalho e at ataque

    cardaco e derrame.

    O ronco, como dito acima, um dos principais sinais

    clnicos para o diagnstico da apnia do sono. quem tem

    apnia frequentemente ronca, mas nem todo mundo que

    ronca tem apnia. O preciso diagnstico s conseguido

    atravs de um exame de polissonografia, no qual possvel

    quantificar e qualificar o sono de

    um individuo.

    O tratamento da apnia visa

    restaurar a respirao regular

    durante a noite e vai depender da

    causa e da gravidade do problema,

    variando desde as mudanas

    comportamentais como perda

    de peso, evitar o consumo de

    lcool pelo menos quatro horas

    antes de dormir, procurar manter

    horrios regulares de dormir e

    acordar a at tratamentos que

    envolvem procedimentos cirrgicos. Ortodontia e cirurgia

    buco-maxilo-facial so as especialidades da odontologia

    que podem atuar no diagnstico e tratamento da apnia

    do sono, bem como algumas especialidades da medicina,

    fisioterapia e fonoaudiologia.

    Se voc acha que possui este problema, no perca

    tempo, procure logo um especialista e passe a aproveitar

    verdadeiramente os prazeres que a vida nos proporciona,

    dentre os quais os passeios off-road.

    Este problema, quando no tratado, pode causar

    a hipertenso arterial, diabetes, acidentes no trnsito e trabalho e at ataque cardaco e

    derrame

    ARTigo pOR RANIERE SOuSAEspecialista em Ortodontia

  • CM

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    anuncio_20,2x26,6cm_NY 1 14/09/10 18:10