RIA Sustentabilidade Agosto - consumo consci CONSUMO CONSCIENTE O consumo consciente, consumo verde

download RIA Sustentabilidade Agosto - consumo consci CONSUMO CONSCIENTE O consumo consciente, consumo verde

of 14

  • date post

    18-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    3
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of RIA Sustentabilidade Agosto - consumo consci CONSUMO CONSCIENTE O consumo consciente, consumo verde

  • Consumo consciente – um panorama favorável aos pequenos negócios

    Relatório de Inteligência Analítico - agosto 2013

    Sustentabilidade

  • 2

    A produção e o consumo são a base do modelo

    produtivo que vivemos hoje e esse modelo, no

    entanto, ao longo do tempo, acarretou a exploração

    excessiva dos recursos naturais em um ritmo

    preocupante diante das limitação físicas da Terra.

    Esse relatório destaca que produzir e consumir de

    forma em que a sustentabilidade seja levada como

    base, leva a uma redução de custos e proporciona

    o aumento na eficiência no uso de matérias-primas,

    água, energia, além de reaproveitando materiais,

    em que se elimina desperdícios.

    Diversas formas de atuar sobre a reversão dos

    impactos ambientais têm entrado em pauta nos

    setores da economia.

    A Produção Mais Limpa e o consumo consciente

    são ferramentas de aplicação prática para empresas

    e pessoas, como mostra esse documento. O

    consumidor tem um papel importante na forma de

    modificação do modelo de produção. Isso porque,

    podem escolher produtos que, em parte ou em todo

    o ciclo produtivo, diminuíram o uso de recursos

    naturais.

    Essa forma de consumo, também, leva em

    conta questões sociais e reforçam a importância

    de empresas se preocuparem com as pessoas que

    trabalharam na produção.

    Confira nesse relatório como o consumo

    consciente é importante para o planejamento dos

    pequenos negócios, pois já existem certas demandas

    de mercado em virtude do consumo consciente.

    Resumo Executivo

  • 3

    4

    5

    7

    9

    10

    11

    Sumário

    Introdução

    Produção e consumo sustentável

    Consumo consciente

    Consumo consciente e pequenos negócios

    Considerações finais

    Fontes

  • 4

    Produção

    INTRODUÇÃO

    A expectativa de vida tem aumentado signifi-

    cativamente ao longo dos últimos três séculos. Em

    1885, por exemplo, de cada 1 milhão de pessoas

    nascidas na Inglaterra, o país mais desenvolvido na

    época, apenas metade (502 mil) alcançavam a mar-

    ca dos 45 anos de idade, sendo que aos 75 anos

    somente 161 mil pessoas conseguiam chegar.

    A cada 1 milhão de habitantes apenas 46 mil

    não alcançarão os 45 anos de idade e cada três em

    cinco chegarão aos 75 anos de idade. Em 1967, a

    expectativa de vida no mundo era de 53 anos de

    idade passando para 67 nos dias de hoje (GIANNET-

    TI, 2005).

    O acesso a certos recursos como água trata-

    da, esgoto e o aumento do consumo estão ligados

    ao crescimento da expectativa de vida (FREITAS,

    [200?]).

    Quanto maior a população e mais tempo ela vi-

    ver, maior a demanda por recursos naturais, traduzi-

    dos em alimentação, vestuário, remédios, utensílios

    tecnológicos entre outros recursos. Em decorrência

    do contínuo aumento das pressões humanas sobre

    os sistemas terrestres, diversos limites estão ou já

    foram ultrapassados.

    Os ecossistemas, uma vez rompido a capacida-

    de de se restabelecer após perturbações, deixam de

    manter sua estrutura e funções essenciais ao bem

    estar humano (PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS

    PARA O MEIO AMBIENTE, 2012).

    Seremos 9,6 bilhões de humanos na Terra daqui

    a quarenta anos, um salto de 2,6 bilhões de pessoas

    em curto período de tempo (DIA MUNDIAL..., 2013).

    A estimativa, entretanto, tendo em vista o cres-

    cimento da população mundial, principalmente nos

    países em desenvolvimento, é que haverá um au-

    mento de três vezes na demanda por recursos na-

    turais.

    Atualmente, nos países desenvolvidos uma pes-

    soa consome, em média, dezesseis toneladas por

    ano de recursos como combustíveis fósseis (gasoli-

    na e diesel), minérios (metais) e biomassa (alimen-

    Gráfico 1: Crescimento da população Mundial em bilhões de habitantes. Fonte: Quantas..., ([2013]).

  • 5

    Consumo sustentável

    tos ou madeira). Esse número é três vezes menor

    em países em desenvolvimento, com quatro tonela-

    das, como a Índia, por exemplo. “Chegou o momen-

    to de reconhecer os limites dos recursos naturais

    disponíveis para apoiar o desenvolvimento humano

    e o crescimento econômico”, afirma Achin Steiner,

    diretor executivo do Programa das Nações Unida-

    des para o Meio Ambiente (PNUMA). O diretor afirma

    que é preciso saber fazer mais com menos, e que

    a economia, as políticas públicas e os padrões de

    consumo devem fomentar um sistema financeiro

    que seja gerador de renda e emprego decente e a

    erradicação da pobreza, dentro das capacidades do

    planeta (PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

    MEIO AMBIENTE, 2012).

    A forma como se desenvolvem as atividades do

    ser humano na Terra não estão em harmonia com a

    natureza que as provém.

    A exploração dos recursos naturais está além da

    capacidade de renovação natural e, em alguns anos,

    decorrente do aumento das populações, a demanda

    será equivalente à dois planetas Terra (O QUE É...,

    [200?]).

    PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL

    A mudança para padrões de produção e consu-

    mo sustentáveis é imprescindível. (CASTRO e OLI-

    VEIRA, [2006]). Para Ladislau Dowbor (2011), dou-

    tor em Ciências Econômicas pela Escola Central de

    Planejamento e Estatística de Varsóvia na Polônia e

    professor titular do departamento de pós-gradução

    de PUC de São Paulo na áreas de Economia e Admi-

    nistração, a produção não atende ao que as pessoas

    precisam e isso é acarretador da crise social e am-

    biental. Segundo o professor, a crise ambiental está

    ligada à produção desnecessária de bens, minimi-

    zando iniciativas que atenderiam as necessidades

    locais. Quando a produção em massa suprime as

    criações voltadas aos mais diversos anseios reais

    das pessoas, utiliza-se enormes quantidade de re-

    cursos naturais “o perfil do que produzimos não é

    inteligente, não se produz o que é necessário para

    quem efetivamente precisa”. Ainda, segundo pro-

    fessor Ladislau, há uma estimativa de que existam

    quatro bilhões de pessoas economicamente margi-

    nalizadas no mundo (DOWBOR, 2011).

    Isso significa que, enquanto a produção mundial

    de alimentos bate recordes a cada ano, existe ainda

    um bilhão de pessoas passando fome e vinte mil

    crianças morrendo de desnutrição antes dos cinco

    anos todos os dias. Além disso, atualmente um terço

    da produção de alimentos é perdida no mundo (DIA

    MUNDIAL..., 2013). É urgente a demanda de repen-

    sar o modelo de produção em que vivemos, em que

    20% da população mundial consome 80% do que

    é produzido, buscando um consumo sustentável

    (COSTA e IGNÁCIO, [2013]).

    A produção e o consumo sustentável são

    destaque dentre as iniciativas de gestão ambiental,

    uma vez que agregam aspectos essenciais capazes

    de fazerem a diferença no uso dos recursos natu-

    rais. Produzir e consumir de maneira sustentável

    pode contribuir para redução de custos, aumen-

    tando a eficiência no consumo de matérias-primas,

    água, energia, reaproveitando materiais e eliminan-

    do desperdícios (PRODUÇÃO..., [200?]).

    O Plano de Ação Brasileiro de Produção e Consu-

    mo Sustentável, debatido desde o ano de 2007, foi

    aprovado em 2010 (Figura 1). O documento apre-

  • 6

    senta diversas ações que visam tornar a economia

    do Brasil mais sustentável e menos impactante ao

    meio ambiente. Entre as ações prioritárias, estão

    previstos o aumento da reciclagem, educação para

    o consumo sustentável, compras públicas susten-

    táveis, varejo sustentável e a Agenda Ambiental da

    Administração Pública (A3P) (PLANO..., 2012).

    A produção sustentável é a inclusão de ações

    de prevenção de maneira integrada, que se aplica a

    processos, produtos e serviços como forma de am-

    pliar a eficiência geral e reduzir impactos negativos

    Figura 1: Processo de aprovação do Plano de Produção e Consumo sustentável. Fonte: Plano..., (2012).

    na saúde humana e meio ambiente (PRODUÇÃO...,

    [20-?]). A ecoeficiência, as legislações com enfoque

    específico, como a Política Nacional de Resíduos Só-

    lidos (PNRS), normas técnicas e Produção Mais Lim-

    pa (P+L), por exemplo, são ferramentas da produ-

    ção sustentável, que visam integrar aos processos

    e produtos maior eficiência econômica, ambiental

    e tecnológica. A P+L preocupa-se com o processo

    produtivo, mas especialmente com as matérias-

    -primas, que são, água e energia, que ingressarão

    no processo produtivo (PRODUÇÃO..., [2011]).

    A necessidade da implantação de tecnologias

    limpas nos