Sabadao 55

Click here to load reader

  • date post

    12-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    228
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Jornal semanal de distribuição gratuita em Lençóis Paulista, Borebi, Agudos e Macatuba.

Transcript of Sabadao 55

  • Billy Mao

    DE 08 A 15 DE MARO DE 2014 - EDIO N 555 - ANO 2 - LENIS PAULISTA - CIRCULAO REGIONALMxima: 32CMinina: 20C

    Mxima: 32CMinina: 19C

    HOJE AMANH

    Fonte: Climatempo

    Trnsito piora tambm para pedestres em vrios cruzamentos de Lenis

    Trecho da Piedadeser interditado

    Semana da Diversidadeter teatro e dana

    Agudos poder ter investimentoda ONU atravs de Marcos Pontes

    Agudense de 12 anos concorre ao Miss Brasil Infantil

    Agudos - A expresso desde pequena, comum para definir quando al-gum quer algo h muito tempo ou com grande intensidade, poderia pa-recer no to adequada para uma jovem de 12 anos, mas no caso de Ma-ria Clara Manhanini, de Agudos, o sonho de ser Miss Brasil realmente comeou quando era muito nova, aos quatro anos, e agora pode se tornar realidade. A bela loirinha de sorriso aberto concorre entre os dias 20 e 27 de julho, em So Paulo, a final do Miss Brasil Infantil 2014, que vai escolher as crianas mais bonitas do pas.

    Patrcia Manhanini Losnak , me de Maria Clara, conta que a filha sempre expressou encan-tamento com o mundo da moda e da beleza. Para ingressar na dispu-ta das modalidades que antecederam a final do concurso nacional foi a prpria jovem que se ins-creveu e enviou suas fotos para os organizadores do concurso. Pgina 7

    Todas elas em um s Ser!Todas elas em um s Ser!O Sabado do Povo deseja muitas felicidades a todas as mulheres e especialmente nossas leitoras:

    Neste sbado, comemore o seu dia! Feliz Dia Internacional das Mulheres!!!

    Moradores do Jardim So Joo reclamam da falta de se-gurana na travessia da Aveni-da Jos Antonio Lorenzetti no cruzamento com a Rua Paran, onde na quinta-feira, dia 6, dois acidentes ocorreram em uma hora. O risco tanto para pedes-tres quanto motoristas. Em vrias partes do municpio, a simples travessia de uma rua pode ser um transtorno para o pedestre. O Sabado do Povo analisou vrios locais onde o ato de atravessar

    uma rua pode ser perigoso. Na esquina da Rua Piedade

    com a Avenida Brasil uma senhora ficou por 15 minutos para atravessar a via. Porm, os mesmos motoristas que recla-mam de sinalizao e trfego, causam risco para os pedestres. Isso porque muitos no respei-tam os pedestres, mesmo que estejam atravessando na faixa de segurana, que ainda assim, correm risco de serem atropela-dos. Pgina4

    Um projeto apresentado pelo astronauta brasileiro Marcos Pontes ao pre-feito Everton Octaviani (PMDB), no ltimo dia 26, pode transformar Agudos em modelo mundial de sustentabilidade.

    Pontes, que o atual em-baixador da ONUDI (Orga-nizao das Naes Unidas para o Desenvolvimento In-dustrial) no Brasil, apresen-tou diversas possibilidades de parceria para colaborar com o desenvolvimento sustentvel de Agudos. En-tre elas, a possibilidade da cidade receber um grande investimento da entidade internacional. Como sou da regio, tudo que eu puder fazer para ajudar no desen-volvimento daqui, nessa parte de sustentabilidade, desenvolvimento social e econmico vou fazer. Es-tou colocando disposio

    DANA - Tango e rosas marcam hoje a homenagem que a Acilpa faz para as mulheres, em parceria com a diretoria de Cultura. Das 9h s 13h, danarinos apresentaro diversas coreografias, intercaladas por nmeros de tango, na Rua 15 de Novembro, enquanto rosas sero distribudas para as mulheres que estive-rem no centro comercial de Lenis Paulista. A homenagem uma ao da campanha Buenos Aires, ai vou eu, que a Acilpa promove pelo Dia da Mulher, comemorado hoje, e que vai sorte-ar uma viagem com acompanhante para a Argentina.

    tambm a minha fundao, que pode atuar na parte da educao e ajudar na motivao dos jovens para a cincia e tecnologia, explicou Pontes.

    A proposta deriva do projeto EcoEstado, que em 2012, selecionou Ro-raima como local para receber os projetos de sustentabilidade integrada desenvolvidos pela ONU no pas. O objetivo agora selecionar uma cidade no estado de So Paulo para o mesmo objetivo. Agudos merece esse investimento. As pessoas que vivem na cidade j so exemplos de vida e superao. Vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para colocar em prtica esse projeto, garantiu Everton, que j deu incio as tratativas para que a proposta seja coloca-da em ao.

    8 de maroDia da

    A Farmcia Homeoptica deseja felicidades a todas as MULHERES.

    Parabns pelo seu dia!

    A primeira atrao da pro-gramao so as exposies O T da Questo, e Mes Pela Igualdade. As duas ficam em cartaz at o dia 30, no Espao

    Cultural Cidade do Livro. No dia 10, s 20h, no mesmo espa-o haver um bate papo com as Mes do Movimento Mes Pela Igualdade. Pg. 3

    O Demutran (Departamento Municipal de Trnsito) vai inter-ditar um trecho da Rua Piedade, entre as avenidas Padre Salstio e Brasil, a partir da prxima ter-a-feira, dia 11, para a instalao de novos ramais de redes de ga-lerias. A previso que o trecho da via esteja interditado para o trfego de veculos durante duas semanas. Para os motoristas que trafegam pela Avenida Padre

    Salstio em direo ao Cemi-trio Municipal, Cecap, Jardim Itapu e outros bairros da regio, a opo seguir at a rotatria defronte a agncia do Banco do Brasil e seguir pela Avenida Joo Paccola. Outra opo continuar trafegando pela Avenida Padre Salstio, seguir pela Rua Tibiri e entrar novamente na Piedade em direo ao Cemitrio e bair-ros da regio.

    Arqu

    ivo

    Pess

    oal

  • OPINIO2LENIS PAULISTA, DE 08 A 15 DE MARO DE 2014

    FALE CONOSCO

    CNPJ: 14.647.331./0001-22 IE: 416.050.229.111

    Jornalista Responsvel: Tnia Morbi - Mtb: 52.193Redao e administrao Lenis Paulista

    Av. Jos Antonio Lorenzetti, 537Telefone (14) [email protected]

    CONTATO COMERCIAL: (14) [email protected]

    Sugesto de Pautas: (14) 3263-1740

    Registrado no Cartrio de Registros de Pessoas Jurdicasde Lenis Paulista sob nmero 008 - Folha 15 - Livro B1

    TODOS OS ARTIGOS SO DE RESPONSABILIDADEDE SEUS AUTORES

    Tiragem: 3.000 exemplaresCaderno DeCasaEmCasa: 20.000 exemplaresLenis Paulista - Borebi - Agudos - Macatuba

    EDITORIAL

    A queminteressa

    www.sucatanovaquadrinhos.blogspot.comSabado online: issuu.com/billymao/docs/

    Reflexo

    ANDERSON PRADO

    Miguel Torres

    A volta do AI-5?

    aManda caroline e glauber woida

    Marido tenta matar MULHER por duas vezes

    Uma farmacutica-bioqumica, casada com um professor universitrio, foi surpreendida aps certo tempo de relacionamento com atitudes es-tranhas do parceiro o qual convivia. Nas palavras da mulher os comportamentos de seu marido tinha o tornado irreconhecvel e no havia mais harmonia entre ambos. Decidida a se separar, a mulher foi vtima de duas tentativas de homicdio por parte de seu marido, primeiramente levou um tiro nas costas enquanto dormia, que a dei-xou paraplgica, posteriormente foi empurrada da cadeira de rodas pelo marido na tentativa de eletrocut-la no chuveiro.

    Tal relato no ocorreu com qualquer Ma-ria, mas com Maria da Penha Fernandes, que aps anos de busca por justia e com a ajuda de Organizaes No Governamentais (ONGs) conseguiu levar o fato Comisso Interamerica-na de Direitos Humanos (OEA), que condenou o Brasil por negligncia e omisso em questes relacionadas violncia domstica e determinou a criao de uma lei especfica para esse tipo de violncia a fim de assegurar uma maior proteo a essas mulheres que vivenciam situaes seme-lhantes. Eis que criada a Lei Maria da Penha.

    Apesar de toda inovao que a lei proporcio-nou com os mecanismos de proteo, a existncia da lei, por si s, no efetivar a segurana da mulher, pois necessrio que a vtima mani-feste o dano vivenciado. Porm, a ausncia de conhecimento acerca das atitudes que devem ser tomadas, bem como o desconhecimento de que certos comportamentos, mesmo que no haja agresso fsica, como, por exemplo, xingamentos e depreciao da aparncia fsica, tambm confi-guram atos de violncia, justamente por causarem danos psicolgicos e emocionais mulher, que

    perpetua o sofrimento calado vivenciado por muitas Marias ainda desconhecidas, tornando a proteo objetivada pela lei algo apenas terico e distante de suas realidades.

    Como vimos no caso de Maria da Penha, a violao de sua integridade fsica foi precedida de mudanas comportamentais que sintetizavam uma violncia menos considerada: a Violncia Psicol-gica. Ofensas verbais, controle e desvalorizao por parte dos companheiros destroem a auto-estima da mulher, prejudicam sua autonomia e so capazes de conduzi-las a sintomas depressivos que podem com-prometer sua sade mental, seu desenvolvimento e aperfeioamento moral, intelectual e social.

    Independentemente se a violncia for fsica, psicolgica ou, at mesmo, sexual, necessrio vencer o medo de romper com o silncio, e enten-der que o maior dano nessa histria no decorre do que as pessoas vo falar e pensar ou, ainda, do temor do que o agressor pode vir a fazer, mas do que vivenciado dia aps dia no ceio familiar, alis, a principal finalidade da lei no punir o agressor, mas proteger a vtima.

    Alm do mais, o que muitas mulheres desco-nhecem que a chamada queixa na Delegacia no basta para conseguir a aplicao das medidas protetivas previstas na lei em determinados casos, pois identificada a violncia e registrando a ocor-rncia atravs do B.O, se a agresso no for de natureza grave, como tentativa de homicdio ou leso corporal que acarrete a perda de um membro do corpo ou incapacidade para o trabalho por mais de 30 dias, necessrio que a vtima manifeste a sua vontade de que o crime seja investigado, fazendo a chamada representao criminal e, ainda, pedir, na prpria delegacia, a aplicao das medidas protetivas.

    Somos julgadas sexo frgil, mas aguenta-mos firmes todas as tempestades de nossas ro-tas. Somos tantas em uma s. Corao de ao, olhar profundo, sentimentos vastos, poesia em forma viva. Somos me, somos tia, somos aman