Sabadao 71

of 8/8
28 DE JUNHO DE 2014 - EDIÇÃO Nº 71 - ANO 2 - LENÇÓIS PAULISTA - CIRCULAÇÃO REGIONAL Máxima: 29 Minina: 16C° Máxima: 25C° Minina: 17C° HOJE AMANHÃ Fonte: Climatempo Matriz Rua Anita Garibaldi, 650 Centro - Lençóis Paulista/SP (14) 3264-3340 3263-3985 Filial Av. Pe. Salútio R. Machado, 563 Centro - Ao lado do Fórum (14) 3264-8248 NOVIDADE: CETILISTATE Abertura de UPA será o fim do PS Sob Pita, Câmara passará por reforma, depois de 30 anos PA do Santander será fechado em Borebi por não renovar contrato com município PTB volta para as mãos da família Prado de Lima Mototaxista: ATENÇÃO Perca até 4kgs em 12 semanas LEGISLATIVO S em moradia Informações na Farmácia Homeopática Quando uma criança tem febre ou se queixa de dores durante a noite, quando uma pessoa adul- ta passa mal ou um idoso sofre um acidente em casa, o caminho natural de todas estas pessoas é o Pronto Socorro Municipal, que atende 24 horas a popu- lação lençoense. O servi- ço, que também atende à região, é amado por uns, mas odiado por outros, principalmente pela demo- ra no atendimento. Uma das principais causas seria a procura inadequada por parte da população, segun- do alega, ao menos nos úl- timos 15 anos, a diretoria de Saúde, responsável pelo serviço. Com a previsão de que a UPA comece a funcionar ainda neste semestre e com a confirmação do fecha- mento definitivo do PS, o questionamento sobre a melhora no atendimento de urgência e emergência de Lençóis, e se ele deixará de ser odiado por parte da população, continua sem resposta, consideradas as caraterísticas da UPA. Segundo o Ministério da Saúde, a UPA (Uni- dades de Pronto Aten- dimento) tem como ca- racterística desafogar os pronto socorros, funcio- nando como unidade in- termediária entre as Uni- dades Básicas de Saúde (UBSs) e os hospitais. Para a diretoria de Saúde de Lençóis, a redução no número de atendimentos do PS é conseguida com a ampliação da rede de atenção básica, através de mais unidades de Es- tratégia de Saúde da Família, área na qual o município investe, po- rém, mantendo a mesma análise de que a popula- ção ainda usa incorreta- mente o PS. Página 5 Há cerca de um ano e meio uma reportagem deste jornal mostrou que Rosân- gela e Luciano dos Santos permaneciam há quatro anos sem poder morar no imóvel da família com os filhos, na Vila Contente, apesar de pagar em dia as prestações do financiamen- to. Isso, porque há mais de cinco anos o imóvel foi atingido e danificado pela queda de parte do muro da antiga Destilaria Central e desde então não pode ser recuperado pela família, que não possuía recursos e nem teve apoio seja da Prefeitura, que se isentou de responsabilidades, ou da empresa seguradora ligada ao financiamento. Até hoje a casa no nú- mero 41 da Rua Rodrigues Alves permanece vazia, enquanto a família reside em dois cômodos cedidos por familiares. Agora, com o crescimento dos três fi- lhos, o casal estuda deixar o lugar, mas teme não poder voltar para sua própria casa, já que o imóvel é ainda mais danificado a cada dia que passa. Pagina 4 Teve início esta semana a reforma do plenário da Câ- mara Municipal de Lençóis Paulista, com isso, a partir da próxima segunda-feira, dia 30, as sessões do Legislativo serão realizadas no CAC (Centro de Atendimento ao Cidadão). Segundo o diretor da Câ- mara, Genésio Simões, a obra tem previsão de duração de 90 dias. No caso da troca do piso, o carpete será substituído por piso frio, mais adequado ao código de segurança do Corpo de Bombeiros, por não ser pro- pagador de chamas. Para o presidente do Legisla- tivo, Humberto José Pita (PR) a reforma do Plenário é mais que ur- gente. “Estávamos tendo proble- mas seríssimos, principalmente com a parte elétrica. Não poderia continuar assim, colocando em risco as pessoas que frequentam o lugar”, disse. Página 3 O Posto de Atendimento do Santander, que funciona em Borebi será desativado e deixará de atender a partir do dia 2 de julho, de acordo com um comunicado afixado nas portas de blindex do posto. O Sabadão do Povo en- trou em contato com a re- gional que é responsável pelo posto em Borebi e foi informado que os trâmites para que o posto continue ou não na cidade são estrita- mente confidenciais e, nes- ses casos, não é divulgado na imprensa. Segundo uma interlocutora do banco, o Santander recebeu um ofício enviado pela prefeitura e de- veria ser respondido até 30 dias da data do protocolo, 12 julho de 2014. Ainda, a interlocutora disse que não falaria sobre o caso se o Posto de Atendimen- to continuaria ou não na cidade. Página 7 CALMINHO - O projeto de castração de animais, aprovado na Câmara de Borebi, defendido pela vereadora Miriani e sistematicamente cobrado pelo Centro de Zoonoses, parte do setor de Saúde do Município, já está em pleno funcionamento na Casa de Agricultura. PÁGINA 7 ILUMINADO - Presidente Pita assina documentos à luz de lanterna de um assessor da Câmara; pane na rede causou falha no sistema elétrico Recuperando parte da história política do município, a família Prado de Lima voltou a conduzir o PDT (Partido Democrático Trabalhista), em Lençóis Pau- lista, já que durante muitos anos a sigla esteve sob a liderança do ex-prefeito José Prado de Lima, Pradinho, falecido em 2012. A confirmação ocorreu na quinta-feira, dia 26, durante encontro estadual do partido, em São Paulo, quando foram abonados Eduardo Prado de Lima, como presidente do dire- tório municipal e a ex-primeira dama Lúcia Helena Pelegrin de Lima, como vice-presidente. Mas, o anúncio de que o PDT estava sob o controle da família foi antecipado pelo vereador Anderson Prado de Lima (PV), durante a sessão da Câmara, de segunda-feira, dia 23. O verea- dor é irmão de Eduardo e sobri- nho de Lúcia Helena. Página 3 A partir do dia 14 de agosto de 2014, entra em vigor a nova Lei do Mototaxistas, que regu- lamenta a atividade em Lençóis Paulista. Os profissionais que trabalham nesta área devem fa- zer a regularização e a inscrição municipal no Centro do Empre- endedor. Mas, os interessados em exercer a atividade como Microempreendedores Individu- ais (MEI) deverão fazer uma pré- -inscrição entre os dias 1º e 15 de julho no mesmo local. Página 5 Fotos: Billy Mao
  • date post

    31-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    231
  • download

    3

Embed Size (px)

description

Jornal semanal com circulação gratuita.

Transcript of Sabadao 71

  • 28 DE JUNHO DE 2014 - EDIO N 71 - ANO 2 - LENIS PAULISTA - CIRCULAO REGIONAL Mxima: 29Minina: 16C

    Mxima: 25CMinina: 17C

    HOJE AMANH

    Fonte: Climatempo

    MatrizRua Anita Garibaldi, 650

    Centro - Lenis Paulista/SP(14) 3264-3340

    3263-3985

    FilialAv. Pe. Saltio R. Machado, 563

    Centro - Ao lado do Frum(14) 3264-8248

    NOVIDADE: CETILISTATE

    Abertura de UPA ser o fim do PS

    Sob Pita, Cmara passar por reforma, depois de 30 anos

    PA do Santander ser fechado em Borebi por no renovar contrato com municpio

    PTB volta para as mos da famlia Prado de Lima

    Mototaxista: ATENO

    Perca at 4kgs em 12 semanas

    LEGISLATIVO

    Sem moradia

    Informaes na Farmcia Homeoptica

    Quando uma criana tem febre ou se queixa de dores durante a noite, quando uma pessoa adul-ta passa mal ou um idoso sofre um acidente em casa, o caminho natural de todas estas pessoas o Pronto Socorro Municipal, que atende 24 horas a popu-

    lao lenoense. O servi-o, que tambm atende regio, amado por uns, mas odiado por outros, principalmente pela demo-ra no atendimento. Uma das principais causas seria a procura inadequada por parte da populao, segun-do alega, ao menos nos l-

    timos 15 anos, a diretoria de Sade, responsvel pelo servio.

    Com a previso de que a UPA comece a funcionar ainda neste semestre e com a confirmao do fecha-mento definitivo do PS, o questionamento sobre a melhora no atendimento

    de urgncia e emergncia de Lenis, e se ele deixar de ser odiado por parte da populao, continua sem resposta, consideradas as caratersticas da UPA.

    Segundo o Ministrio da Sade, a UPA (Uni-dades de Pronto Aten-dimento) tem como ca-

    racterstica desafogar os pronto socorros, funcio-nando como unidade in-termediria entre as Uni-dades Bsicas de Sade (UBSs) e os hospitais. Para a diretoria de Sade de Lenis, a reduo no nmero de atendimentos do PS conseguida com

    a ampliao da rede de ateno bsica, atravs de mais unidades de Es-tratgia de Sade da Famlia, rea na qual o municpio investe, po-rm, mantendo a mesma anlise de que a popula-o ainda usa incorreta-mente o PS. Pgina 5

    H cerca de um ano e meio uma reportagem deste jornal mostrou que Rosn-gela e Luciano dos Santos permaneciam h quatro anos sem poder morar no imvel da famlia com os filhos, na Vila Contente, apesar de pagar em dia as prestaes do financiamen-to. Isso, porque h mais de cinco anos o imvel foi atingido e danificado pela queda de parte do muro da antiga Destilaria Central e desde ento no pode ser recuperado pela famlia, que no possua recursos

    e nem teve apoio seja da Prefeitura, que se isentou de responsabilidades, ou da empresa seguradora ligada ao financiamento.

    At hoje a casa no n-mero 41 da Rua Rodrigues Alves permanece vazia, enquanto a famlia reside em dois cmodos cedidos por familiares. Agora, com o crescimento dos trs fi-lhos, o casal estuda deixar o lugar, mas teme no poder voltar para sua prpria casa, j que o imvel ainda mais danificado a cada dia que passa. Pagina 4

    Teve incio esta semana a reforma do plenrio da C-mara Municipal de Lenis Paulista, com isso, a partir da prxima segunda-feira, dia 30, as sesses do Legislativo sero realizadas no CAC (Centro de Atendimento ao Cidado).

    Segundo o diretor da C-mara, Gensio Simes, a obra tem previso de durao de 90 dias. No caso da troca do piso, o carpete ser substitudo por

    piso frio, mais adequado ao cdigo de segurana do Corpo de Bombeiros, por no ser pro-pagador de chamas.

    Para o presidente do Legisla-tivo, Humberto Jos Pita (PR) a reforma do Plenrio mais que ur-gente. Estvamos tendo proble-mas serssimos, principalmente com a parte eltrica. No poderia continuar assim, colocando em risco as pessoas que frequentam o lugar, disse. Pgina 3

    O Posto de Atendimento do Santander, que funciona em Borebi ser desativado e deixar de atender a partir do dia 2 de julho, de acordo com um comunicado afixado nas portas de blindex do posto.

    O Sabado do Povo en-trou em contato com a re-gional que responsvel pelo posto em Borebi e foi informado que os trmites para que o posto continue ou no na cidade so estrita-

    mente confidenciais e, nes-ses casos, no divulgado na imprensa. Segundo uma interlocutora do banco, o Santander recebeu um ofcio enviado pela prefeitura e de-veria ser respondido at 30 dias da data do protocolo, 12 julho de 2014. Ainda, a interlocutora disse que no falaria sobre o caso se o Posto de Atendimen-to continuaria ou no na cidade. Pgina 7

    CALMINHO - O projeto de castrao de animais, aprovado na Cmara de Borebi, defendido pela vereadora Miriani e sistematicamente cobrado pelo Centro de Zoonoses, parte do setor de Sade do Municpio, j est em pleno funcionamento na Casa de Agricultura. PGINA 7 ILUMINADO - Presidente Pita assina documentos luz de lanterna de

    um assessor da Cmara; pane na rede causou falha no sistema eltrico

    Recuperando parte da histria poltica do municpio, a famlia Prado de Lima voltou a conduzir o PDT (Partido Democrtico Trabalhista), em Lenis Pau-lista, j que durante muitos anos a sigla esteve sob a liderana do ex-prefeito Jos Prado de Lima, Pradinho, falecido em 2012.

    A confirmao ocorreu na quinta-feira, dia 26, durante encontro estadual do partido, em So Paulo, quando foram

    abonados Eduardo Prado de Lima, como presidente do dire-trio municipal e a ex-primeira dama Lcia Helena Pelegrin de Lima, como vice-presidente. Mas, o anncio de que o PDT estava sob o controle da famlia foi antecipado pelo vereador Anderson Prado de Lima (PV), durante a sesso da Cmara, de segunda-feira, dia 23. O verea-dor irmo de Eduardo e sobri-nho de Lcia Helena. Pgina 3

    A partir do dia 14 de agosto de 2014, entra em vigor a nova Lei do Mototaxistas, que regu-lamenta a atividade em Lenis Paulista. Os profissionais que trabalham nesta rea devem fa-zer a regularizao e a inscrio

    municipal no Centro do Empre-endedor. Mas, os interessados em exercer a atividade como Microempreendedores Individu-ais (MEI) devero fazer uma pr--inscrio entre os dias 1 e 15 de julho no mesmo local. Pgina 5

    Fotos: Billy Mao

  • LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014OPINIO2

    FALE CONOSCO

    CNPJ: 14.647.331./0001-22 IE: 416.050.229.111

    Jornalista Responsvel: Tnia Morbi - Mtb: 52.193Redao e administrao Lenis Paulista

    Av. Jos Antonio Lorenzetti, 537Telefone (14) [email protected]

    CONTATO COMERCIAL: (14) [email protected]

    Sugesto de Pautas: (14) 3263-1740

    Registrado no Cartrio de Registros de Pessoas Jurdicasde Lenis Paulista sob nmero 008 - Folha 15 - Livro B1

    TODOS OS ARTIGOS SO DE RESPONSABILIDADEDE SEUS AUTORES

    Tiragem: 3.000 exemplaresCaderno DeCasaEmCasa: 20.000 exemplaresLenis Paulista - Borebi - Agudos - Macatuba

    EDITORIALFecha um para abrir outro: o empate na Sade lenoense

    Paulo Nogueira

    A aposentadoria de Sarney

    Padaria sem po Pr. aNtoNio carlos cabral

    Num domingo destes pela manh, antes de ir para a Escola Bblica Dominical, fui a uma padaria perto de casa para comprar po para o caf matinal. Uma pequena fila se formou aguardando pelo po que sairia em alguns mi-nutos. Enquanto isso observei: Espao pequeno, porm muito limpo, dois balces com pes, do-ces, bolos e biscoitos, prateleiras com diversos produtos, geladeiras com bebidas, lanchonete, caf, uma televiso ligada e pessoas agradveis. Porm no tinha o po desejado.

    Aqueles poucos minutos, que pareceram longos, me levaram a comparar aquela pada-ria com algumas igrejas. Embora a igreja seja de Jesus, muito pouco se ouve falar Dele. Ela louva o louvor, reivindica, declara, aperta o brao do irmo e diz que ele nasceu para ser vencedor. Mas no fala de Jesus, do sentido da cruz, do plano de Deus para a salvao da alma recebida no calvrio.

    Igreja sem o po da vida como uma padaria onde se encontra vrios produtos, mas o essencial est em falta. Falta o Cristo e sua cruz. a Bblia no proclamada em sua inteireza, mas apenas partes isoladas que no mostram o seu ensino, mas sim o que as pessoas desejam ouvir. Padaria sem po o culto sem a proclamao do evange-lho, a soberania de Deus, da Sua graa que perdoa pecados quando h arrependimento

    e mudana total no estilo de vida.A Igreja do primeiro sculo no era

    institucionalizada e no tinha uma Bblia para se orientar, por isso todos seguiam a uma mesma diretriz: pregar o evangelho de Cristo a toda criatura. O Cristo que nasceu, viveu morreu e ressuscitou. Nos dias atuais, em matria de religio, cada um tem sua prpria interpretao da Palavra de Deus, pois no existe um pacto para as Igrejas. A identidade bblica no tem compromisso com uma declarao doutrinria e em havendo uma iniciativa nessa direo, tornam-se independentes e ningum pode invadir sua privacidade. Em portugus, circulam mais de 40 verses de Bblias de estudos e algumas com comentrios totalmente antibblicos, torcendo textos conforme as doutrinas das

    respectivas instituies editoriais.Quando o soldado faz seu juramento para

    ingressar no servio militar, ele se compro-mete a obedecer a um regimento e a acatar toda a disciplina exigida. Da mesma forma o cristo no momento de sua profisso de f, em nome do Pai, do Filho e do Esprito Santo, assume o compromisso de viver a nova vida segundo os padres estabelecidos nas Sagradas Escrituras e acatar a disciplina da igreja, como fidelidade, vida de santidade, honestidade e cumprir todo o fruto do Esp-rito constante em Glatas 5.22.

    Uma igreja verdadeira ser sempre alimen-tada e nunca faltar o Po da vida. Far valer seu compromisso com a verdade e anunciar em todos os lugares que Jesus e o alimento que no perece, mas permanece para sempre. Jesus no nos liberta do pecado para sermos escravos do nosso prprio eu. A filosofia do individualismo, afasta o cristo do amor ao prximo, da alegria do Esprito e da esperana do cu. O conselho de Jesus oportuno para uma vida de santi-dade: Vigiem e orem para que no caiam em tentao. E esprito est pronto, mas a carne fraca (Mateus 26.41).

    Antnio Carlos Cabral Bacharel em Teologia pela Faculdade Teolgica Batista Grande ABC.

    emir sader

    A me de todas as reformas

    Sabado online: issuu.com/billymao/docs/

    Reflexo

    Charge de Amncio Jornal de Hoje (RN).

    A expectativa crescente em torno do fechamento do Pronto Socorro Munici-pal de Lenis Paulista, demonstrada com mais veemncia esta semana, atravs de posts nas redes sociais, algo que pode ser considerado comum a uma populao atendida por uma rede pblica precria de Sade, estigmatizada pelos pssimos aten-dimentos do SUS, de forma geral.

    Se esta rede mais ou menos ruim em Lenis Paulista do que em outras cidades, a palavra fechamento se basta para justificar uma srie de sentimentos de apreenso.

    Claro, que em Lenis Paulista, a ideia de fechamento vem sendo pouco polarizada pela administrao pblica, por uma ques-to de preservao da imagem pblica ou simplesmente para evitar explicaes an-tecipadas.

    A administrao deve, no entanto, a par-tir de agora reforar a imagem de mudana para um novo tipo de atendimento, com a abertura da UPA, unidade de pronto aten-dimento, criada para desafogar os pron-tos socorros.

    Como em tantas outras ocasies, nova-mente Lenis vai na contramo e ao invs de manter os dois servios, dividindo aten-dimento e despesas uma vez que a UPA tem parte da manuteno mensal custeada pelo Governo Federal, o municpio opta por man-ter apenas um dos servios, o que suficien-te para gerar incertezas entre a populao que necessita do atendimento pblico.

    certo que um prdio novo, com parte dos equipamentos novos, mobilirio novo e parte da equipe renovada enche os olhos da populao e agrada enquanto ideia ofe-recida pela propaganda oficial. Mas, a pr-tica precisa confirmar a publicidade, o que s deve ocorrer por perto do final deste semestre, quando a UPA obra com gran-de atraso na entrega, motivado por uma srie de problemas com as construtoras que passaram por ela deve ser entregue populao.

    O uso deste tipo de servio pela popu-lao, to criticado por quem foi e hoje responsvel por sua manuteno, ou seja, a administrao municipal, ir se moldar ao novo atendimento e a esperana de que ele seja o mais adequado possvel, em se tratando de sade pblica. Tanto pelo usurio quanto pelos profissionais.

    Mas, por hora, o que permanece a ex-pectativa de fechamento do ponto de re-ferncia no municpio para o atendimento de urgncia e emergncia, e a abertura de um novo ponto, que j deve chegar com a pecha de obra problemtica, devido aos atrasos no andamento. E ainda por sua localizao que j motivo de ques-tionamentos, principalmente por quem frequenta a regio, formada por escola e centro infantil, cozinha piloto e ponto de encontro noturno de jovens e famlias.

    O questionamento e a ansiedade podem ser naturais por parte de quem espera por uma mudana em um dos pontos mais ne-vrlgicos na rede de atendimento pblico. O que no parece natural so algumas decises que parecem fugir do contexto geral.

    A torcida para que o melhor acontea, mas como a prpria Copa do Mundo vem mostrando atualmente, torcida no ganha jogo, por isso preciso observao para identificar as falhas e humildade para reco-nhec-las e corrigi-las quando necessrio.

    A maior disputa poltica na sociedade brasileira se d no processo de formao da opinio pblica. Atualmente se d entre o governo e a mdia privada assumida como partido poltico da oposio.

    O Brasil retomou a democracia poltica no final da ditadura e passa por um processo de profunda democratizao social desde o comeo do governo Lula. Mas esse processo no chegou aos meios de comunicao, que seguem controlados pelos mesmos grupos monopolistas da poca da ditadura. E no haver democracia no Brasil enquanto no houver democratizao dos meios de comu-nicao, enquanto no houver um processo democrtico e pluralista de formao da opinio publica.

    No houvesse essa ao antidemocrtica da mdia privada, a disputa eleitoral teria um desenlace abertamente favorvel ao governo, de tal forma as realizaes dos trs mandatos do PT superam amplamente as dos governos tucanos. Mas as pessoas decidem pela opinio que se forma e a mdia

    influencia, pelo menos a amplos setores da classe mdia.

    O Brasil tem que quebrar a hegemonia do capital financeiro no plano econmico, baixando muito as taxas de juros, ao invs de aument-las, o que atrai o capital especu-lativo e freia o crescimento econmico. Para isso precisa, tambm, estabelecer a taxao da livre circulao do capital financeiro.

    fundamental fortalecer a autossuficin-cia alimentar e a pequena e media proprieda-de no campo, que quem produz alimentos para o mercado interno e gera empregos.

    A reforma poltica condio de que as representaes politica no sejam determi-nadas diretamente pelo poder do dinheiro.

    Porm, nenhum desses objetivos poder ser conseguido se no se conseguir conquis-tar mentes e coraes das pessoas, se no se democratizar os meios de comunicao, para que todos os pontos de vista tenham espaos de maneira equilibrada.

    Por exemplo, no debate sobre financia-mento pblico de campanha, j sabemos,

    por colunistas da velha mdia, que vai se tratar de desvirtuar o debate com a inter-pelao: vocs querem que o seu imposto financie a campanha dos polticos e dos partidos?

    Por isso a democratizao dos meios de comunicao a me de todas as reformas, porque s atravs dela possvel alterar a luta das ideias, convencer a maioria da sociedade de que preciso democratizar radicalmente a nossa sociedade, superando a preponderncia do poder do dinheiro, existente hoje. O governo federal tem um substancial apoio popular, especialmente por suas politicas sociais. Mas para que se consiga hegemonia indispensvel constru-la atravs do convencimento, da persuaso, da conscincia das pessoas, o que s se consegue mediante espaos de democratizao da informao e do debate. (originalmente publicado na Carta Maior)

    Emir Sader socilogo e cientista pol-tico brasileiro

    Toda pessoa preconceituosa moralista. A relao de

    promiscuidade mental. O pre-conceituoso reprova, inadmite e exclui o outro apenas pelo

    que este outro .

    Jean Menezes de Aguiar

    Sarney daqueles polticos que s saem da poltica no caixo. Por isso surpreendente que ele tenha anun-ciado sua aposentadoria, ainda que aos 84 anos.

    Sarney, mais que qualquer outro nome, simboliza o mundo poltico que um enorme obstculo ao desenvolvi-mento social brasileiro. Enriqueceu es-petacularmente no poder no Maranho, ao passo que a sociedade maranhanse se arrastava numa misria intolervel.

    tambm um cone da fragilidade da transio da ditadura para a demo-cracia no Brasil. Mesmo tendo apoiado os generais e todos os seus horrores, manteve-se sempre no poder.

    Ele lembra, neste sentido, a Globo.Nas redemocratizaes ao longo da

    histria mundo afora, aliados da di-tadura costumam pagar por seu apoio na forma de ostracismo ou mesmo de sentenas na cadeia.

    A Sarney, para enorme infortnio dos maranhenses, no foi apresentada conta alguma.

    Sua pobreza de esprito pode ser ve-rificada num depoimento que ele deu para um projeto de memria de Roberto Marinho, feito pela Globo.

    Ele afirmou que uma das coisas que o faziam gostar de RM era a influncia dele. Gente sbia admira algum pela inteligncia, pela generosidade, pela intrepidez. Sarney admirava RM porque este mandava no Brasil.

    Ele contou, em seu depoimento, que sempre que ia ao Rio visitava Roberto Marinho, em busca de aconselhamentos.

    Com este esprito, Sarney governou o Brasil como vice de Tancredo Neves depois que este morreu antes de ser empossado.

    O Brasil, sob Sarney, no chegou a romper com a ditadura, e isso foi uma pena. E o Brasil, depois do presidente

    por acaso, no chegou a romper com Sarney, o que tambm foi uma pena.

    Com suas alianas, baseadas na ex-plorao espria do povo pobre mara-nhense, ele se manteve no topo mesmo quando o PT ascendeu.

    A aliana do PT com Sarney um dos captulos mais melanclicos da histria petista, e ajuda a entender por que tantos jovens idealistas no enxergam no PT um partido diferente dos outros.

    Sarney abandonar a poltica , em sim, naturalmente, uma boa notcia. Mas nada vai mudar se uma reforma poltica vigorosa no for feita de tal forma que fiquem bloqueados novos Sarneys sempre prontos a se locupletar custa do povo sofrido brasileiro.

    Paulo Nogueira jornalista, funda-dor e diretor do site Dirio do Centro do Mundo

  • POLTICA 3

    CENRIO POLTICO

    VISO | Nardeli da Silva atento as mudanas que afetam dire-tamente o setor industrial da cidade e a populao geral

    LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014

    Olha a faca! - Uma usuria do SUS ficou indignada esta semana por estar aguardando vaga para fazer uma cirurgia no Hospital Nos-sa Senhora da Piedade, j por algum tempo. Acontece que conver-sando com algumas pessoas, na entrada do hospital, soube que uma famlia aguardava um ente que estava sendo liberado de uma opera-o na entidade. Para o espanto da mulher, o paciente era de Bauru.

    Olha a faca 2 - A indignao foi pelo fato de o HNSP fazer cirur-gia para pacientes de outras cidades e o cidado lenoense ficar aguardando na fila. Na hora de colocar dinheiro no hospital di-nheiro de repasse da prefeitura, no ? Ou seja, dinheiro nosso, do povo. Ento deveria a prefeitura de Bauru fazer repasses para o hospital tambm! desabafou.

    Aliana - Vereadores de Borebi devero votar favorveis a um pro-jeto do prefeito Man Frias que autoriza o municpio desapropriar rea para a implantao de mais um bairro na cidade. Com a aprova-o do projeto, a paz volta a se estabelecer entre os poderes Executi-vo e Legislativo, mas quem realmente ganha a populao.

    Fermento - Apesar da propagada crise pela qual estaria passando a Prefeitura Municipal, alguns gostos ainda so preservados pela administrao, embora possam parecer destoar do contexto geral divulgado, de quem aperta o cinto. Explico.

    Forma - A Prefeitura de Lenis Paulista gastou R$ 52.500,00 com a aquisio de bolinhos muffin, do tipo orgnico, no ms de maio deste ano. A compra feita atravs da diretoria de Educao, deve abastecer as prateleiras com bolinhos durante 12 meses, segundo o prego pre-sencial realizado, modalidade de compra direta, por tomada de preo.

    Assopra - Cada bolinho custou para a Prefeitura cerca de R$ 2,10, j que foram adquiridos, segundo dados do Portal da Transparn-cia da administrao municipal, 25 mil bolinhos, embora o edital do prego anunciasse a concorrncia para a aquisio e 35 mil deles.

    Padaria - Apenas para um pouco mais de informao, os sabores adquiridos foram de banana, laranja e chocolate. Os bolinhos, se-gundo os dados do Portal, seriam distribudos nas creches do mu-nicpio. Ahhh bom! Entendi.

    Luz para as Naes - A visita do deputado e pastor evanglico Marco Feliciano (PSC) a Lenis Paulista trouxe uma caravana de pessoas de outras cidades da regio e tambm vrios polticos. No culto religioso de ontem, o vereador Verde Anderson Prado e o tucano Chico Naves haviam confirmado participao at o fecha-mento da edio. Mas, Jonadabe tambm deveria participar.

    247 O governador de So Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vai lanar oficialmente sua campanha pela reeleio apelando ao orgulho dos paulistas. Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, com mote Aqui So Paulo, ele investir na ideia de que o Estado mais bem sucedido que o resto do pas. O jingle repetir: So Paulo avana sempre, avana sem parar.

    247 - 2 - Mesmo sem vaga definida na disputa, o ex-governador Jos Serra foi convidado a discursar. A presena de FHC no est confirma-da. O ex-secretrio de Planejamento de Alckmin, o deputado Emanuel Fernandes (PSDB-SP) coordenar o plano de governo do tucano.

    No fio - Robson Marinho, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de So Paulo, pediu, mais uma vez, afastamento do cargo. A deciso foi publicada no Dirio Oficial do Estado de So Paulo. Em seu pedido, o conselheiro alega que precisa des-ses dias longe das funes para concluir sua defesa.

    Do bigode - Marinho acusado ter recebido 2,7 milhes de d-lares em propinas da multinacional francesa Alstom. O conse-lheiro investigado por envolvimento no esquema que fraudou licitaes de trens e metr em So Paulo nos governos do PSDB. Ele est sob investigao do Ministrio Pblico de So Paulo e do Superior Tribunal de Justia (STJ). O pedido de licena, ini-cialmente de sete dias, pode ser prorrogado por mais noventa.

    Leo - Marinho exerce a funo de conselheiro do TCE desde 1997. Ele tambm ex-chefe da Casa Civil do governo Mrio Covas (PSDB), e j foi alvo de duas investigaes: uma criminal, pelo STJ, e outra por improbidade administrativa, pelo MP. O conselheiro teve, inclusive, uma conta bancria bloqueada em um banco na Su-a com o valor de 1,1 milho de dlares. O valor teria sido deposi-tado por lobistas usados pela Alstom.

    Do alm - Nos bastidores da poltica lenoense corre que a c-pula do PSDB local teria ficado irada com a volta do PTB para as mos da famlia Prado de Lima. O PTB ficou por muito tempo sob a batuta do ex-prefeito Pradinho que s o deixou para filiar-se ao PP. Hoje, quem comanda a sigla um sobrinho do ex-prefeito.

    Sada estratgica pela direita - A ira, segundo comentrios, se deu pelo fato de o PSDB querer formar o maior nmero de parti-dos sob sua sentinela, facilitando as coligaes nas eleies futuras. Outro partido que debandou de perto do PSDB local teria sido o PDT. Comenta-se, que est se criando uma nova clula ao redor do PDT, claro, de olho na eleio de 2016.

    Luneta - Tambm de olho na prxima eleio majoritria esta-riam alguns nomes ligados ao empresariado lenoense e ainda, alguns cargos de confiana da atual administrao. Por outro lado, a populao tambm est de olho nestas possibilidades e, certamente, buscar avaliar melhor o que est por vir.

    Arado - Em Borebi, o prefeito Manoel Frias assinaria ontem em So Paulo um convnio com a Secretaria de Agricultura para a aquisio de um trator e implementos agrcolas que devero ser usados no municpio, principalmente pelos assentados pelo Incra, no municpio.

    por Tania MorbiPTB volta aos Prado de Lima: Nada mais justo, diz vereador

    Pastor Marco Feliciano participa de culto em Lenis

    Reformulado, PTB volta para os Prado de Lima

    Encontro esta semana selou nova direo do PDT em Lenis Paulista, sob a coordenao de sobrinho e viva de ex-prefeito Jos Prado de Lima; sigla deve ter novo posicionamento j nas prximas eleies municipais

    Teve incio esta semana a reforma do plenrio da Cmara Municipal de Len-is Paulista, com isso, a partir da prxima segunda--feira, dia 30, as sesses do Legislativo sero realizadas no CAC (Centro de Atendi-mento ao Cidado).

    Segundo o diretor da C-mara, Gensio Simes, a obra tem previso de durao de 90 dias. Sero trocados pisos, rede eltrica e sistema de som, alm de mobilirio e a cozinha tambm ser reformada, assim como todo o prdio receber nova pintura.

    No caso do piso, o carpete ser substitudo por piso frio, mais adequado ao cdigo de segurana do Corpo de Bom-beiros, por no ser propagador de chamas.

    A rede eltrica ser total-mente substituda, j que um dos pontos mais desgas-tados do prdio, que h mais de 30 anos no passa por reforma. Recentemente, du-rante uma sesso da Cmara, o prdio teve trs blecautes e parte do encontro seguiu no escuro, enquanto a energia era recuperada.

    Na rede de som, o diretor explicou que ser instalado um sistema moderno, que possibilita que toda a plateia e os vereadores recebam o som no mesmo volume e intensi-dade, atravs de equipamen-tos mais compactos, porm

    mais eficientes, do sistema line array. Esse sistema o mais usado atualmente por igrejas e grandes plenrios, porque proporciona uma qualidade igual do som desde a primeira at a ltima fila, afirmou Gensio.

    A previso inicial de R$ 400 mil para a obra foi re-duzida para cerca de R$ 330 mil, segundo o diretor, j que o valor inclua a reforma dos banheiros, j concluda.

    Alm de no afetar a es-trutura do prdio, a reforma tambm vai preservar o re-vestimento de madeira, que

    cobre as paredes internas por sua funo acstica, mas a ma-deira passar por uma limpeza adequada, segundo o diretor.

    O anncio do incio da re-forma foi feito pelo presidente Humberto Jos Pita (PR) durante a ltima sesso da C-mara, na segunda-feira, 23. A reforma era um dos objetivos de sua gesto, uma vez que as condies do prdio coloca-vam em risco os usurios do espao, tanto vereadores como o pblico que frequenta a sala de reunies.

    Nosso objetivo oferecer um local mais adequado, segu-

    ro e adaptado aos vereadores, mas especialmente ao pblico que frequenta a sala Mrio Trecenti. Queremos acomodar o pblico que acompanha as sesses, assim como toda a comunidade que usa o espao em outros eventos, ressaltou o diretor.

    O projeto da reforma foi feito por uma equipe da Pre-feitura formada pela enge-nheira Danusa Dias Anglico Rossi e pela arquiteta Simone Capelari.

    Servio O CAC fica na Rua Anita Garibaldi, 821, no Centro de Lenis Paulista.

    Cmara comea reforma da sala Mrio Trecenti e sesses sero no CAC

    O presidente do PSC Len-is e pastor evanglico da Igreja Luz par as Naes, Washington Scarparo trou-xe para Lenis Paulista na noite de ontem o Pastor e deputado pelo PSC, Marco Feliciano.

    Washington disse que con-vidou autoridades, vereadores e a prefeita Izabel Lorenzetti e seu vice. At o fechamento da edio apenas o vereador Anderson Prado de Lima havia confirmado presena. A prefeita Izabel Lorenzetti deveria ser representada pelo

    vice prefeito Marise.O presidente do PSC in-

    formou que a visita do de-putado era extritamente religiosa e hoje estaria acon-tecendo um caf da manh com lideres religiosos da cidade para uma conversa poltica. Convidei o Marco para participar de um Culto de Orao. Quanto ao encon-tro de amanh (hoje), no est sendo organizado pelo PSC, contou.

    A espectativa de Scarparo j estava sendo superada na tarde de ontem. Vrios ni-

    bus traziam gente de toda a regio e um telo foi montado para que as pessoas que no pudessem entrar na igreja assistissem ao culto mesmo estando do lado de fora.

    A assessoria do deputado informou que ele passaria a noite em Lenis Paulista depois do Culto. Antes, po-rm, o deputado teve uma conversa com os polticos presente. O vereador Ander-son Prado entregou requeri-mentos ao deputado. Se na eleio passada ele teve mais de trs mil votos justo que

    entreguemos requerimento pedindo repasses e apoio para a cidade, disse o verde.

    O caf da manh marcado para hoje seria de encontros com lideranas que j ajuda-ram na eleio passada. A ideia de Marco reforar o apoio poltico nesse incio de campanha. Esperamos aumentar o nmero de votos na cidade e contar com o apoio do lenoense, contou um assessor. O encontro acontece no Humait Hall, com entrada liberada para os convidados.

    Tnia MorbiRecuperando parte da his-

    tria poltica do municpio, a famlia Prado de Lima voltou a conduzir o PDT (Partido Democrtico Trabalhista), em Lenis Paulista, j que duran-te muitos anos a sigla esteve sob a liderana do ex-prefeito Jos Prado de Lima, Pradinho, falecido em 2012.

    A confirmao ocorreu na quinta-feira, dia 26, durante encontro estadual do partido, em So Paulo, quando foram abonados Eduardo Prado de Lima, como presidente do dire-trio municipal e a ex-primeira dama Lcia Helena Pelegrin de Lima, como vice-presidente. Mas, o anncio de que o PDT estava sob o controle da famlia foi antecipado pelo vereador Anderson Prado de Lima (PV), durante a sesso da Cmara, de segunda-feira, dia 23. O vereador irmo de Eduardo e sobrinho de Lcia Helena.

    A deciso por assumir a di-reo de um dos partidos mais influentes da poltica brasileira, segundo Eduardo, ocorreu de-pois de um convite feito a ele e

    sua tia para participar de um jantar em Agudos, feito pela ex-vereadora de Bauru Maria Helena Catini. Ela e o vereador bauruense Fabiano Mariano so pr-candidatos nas eleies deste ano a deputada estadual e deputado federal, respecti-vamente. A dupla tambm responsvel pela reestruturao do partido na regio desde o incio deste ano.

    Reestruturao, alis, a palavra de ordem no momento para o estreante na vida poltica Eduardo Prado de Lima, que empresrio e professor do SENAI, de Lenis. O parti-do estava h muito tempo sem representante na cidade, ento temos neste momento o papel de reestruturar o partido. Ele vinha desde a poca do meu tio sem uma direo. Teve proble-mas e ficou sem liderana, mas nacionalmente um partido muito forte, disse.

    Sobre a inteno de lanar candidatos nas prximas elei-es municipais, Eduardo disse que existe sim a possibilidade, mas que ainda cedo para definir qualquer coisa. Ainda

    prematuro para falarmos de candidatos, mas temos a inten-o sim de que isso ocorra, mas depois da reestruturao que precisa ser feita, afirmou.

    A opinio compartilhada pelo vereador Prado de Lima. Para ele, mais importante agora marcar o posicionamento po-ltico da famlia. Ter o partido representa posicionar a famlia Prado de Lima novamente. O meu tio foi filiado ao PDT du-rante muito tempo, minha tia uma ex-primeira dama do mu-nicpio, meu irmo est se en-gajando politicamente. Mas, a prxima disputa municipal no est clara e cabe a eles, o presi-dente e a vice, a reestruturao do partido. Temos que lembrar que o PDT tem expresso na-cional e estadual. Tem senador, govenador e prefeitos eleitos. No um partido qualquer e por isso, e por estar historicamente ligado aos Prado de Lima, nada mais justo que ele voltasse para a famlia, afirmou.

    Tambm historicamente, o PDT fundado por Leonel Brizola, se posicionou como oposio, por situar-se prxi-

    mo aos trabalhadores. Sobre o posicionamento da legenda em Lenis, Prado tambm no quis adiantar qual o enca-minhamento que os familiares daro legenda. difcil falar disso faltando tanto tempo para as eleies municipais. O que a gente vislumbra num cenrio nacional hoje que o partido deve se aliar pre-sidente Dilma Rousseff e ao PT em So Paulo. Mas, isso ainda deve ser definido nas convenes. Por estar deses-truturada, a sigla em Lenis deve permanecer neutra, mas nas eleies municipais vai se estruturar sim, inclusive com candidatura majoritria, caso seja a deciso dos diretrios estadual e nacional, segundo me informam meu irmo e minha tia, garantiu.

    Outra afirmao do vereador Prado de que ele no tem in-teno de deixar o PV. A possi-bilidade de ir para o PDT zero, porque sou vice-presidente do PV no municpio, que me exige, alis, a fidelidade partidria. No tenho inteno de ir para o PDT, afirmou.

    FEIO | Alm de visualmente ruim, condies da sala de sesses ofereciam risco para usurios, o que levou reforma, segundo Pita

    NA FOTO | Marco Feliciano e Washington Scarparo durante evento em So Paulo

    Billy Mao

  • H cinco anos famlia ainda sonha em morar na casa prrpia depois de ser atingida por muro

    BAIRRO - POLCIA 4LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014

    A CASA CAIUCOLUNA POLICIAL

    PM prende trs portrfico na Contente

    Famlia que teve casa atingida por muro da destilaria ainda no teve respostas e nem ajuda aps incidente que obrigou a sada do imvel que permanece abandonado; local era abrigo de andarilhos at ser lacrado pela famlia

    Motor a gasolina - chipada para lcool

    ACESSRIOS - TRAVA - ALARME LONA MARTIMATIMO ESTADO

    TRATAR: 991219398 - 3263.5540

    VENDE-SE SAVEIRO 98

    ALGEMAS | Jovens so levados para delegacia em Lenis Paulista

    A Polcia Militar de Len-is, durante patrulhamento de rotina, no incio da noite de tera-feira, 24, na Vila Contente apreendeu mais de 500 pinos usados para acon-dicionar cocana, alm de maconha, crack e R$ 1,6 mil.

    A apreenso ocorreu por volta das 19h30, depois que os policiais da equipe da sar-gento Belato desconfiaram de um veculo Corsa, com placas de Barra Bonita, que trafegava pela Rua Tom de Souza. Ao abordar o veculo, a PM constatou que haviam vrios pinos (usados como embalagem para venda de cocana) em seu interior, alm de dinheiro e maconha. Os quatro ocupantes tinham registros policiais anteriores.

    Questionados, os rapazes alegaram que haviam sacado o dinheiro no banco, porm

    no apresentaram um carto que pudesse ter sido usado para o saque. Aps, os poli-ciais militares seguiram at as residncias dos quatro ho-mens, nos bairros Contente, Baccili, Caju e Ibat onde encontraram mais drogas.

    No total, foram apreendi-dos cerca de 500 pinos plsti-cos vazios; 19 com a droga j preparados para venda e uma poro de cocana suficiente para preencher cerca de 50 pinos; 70 pedras de crack e 39 gramas de maconha em um nico tijolo.

    Os quatro rapazes foram ouvidos e permaneceram disposio da Justia. Um deles, que completou 18 anos recentemente foi liberado. Os outros trs foram presos em flagrante por trfico e encaminhados para cadeias da regio.

    Tnia MorbiH cerca de um ano e meio

    uma reportagem deste jornal mostrou que Rosngela e Luciano dos Santos perma-neciam h quatro anos sem poder morar no imvel da famlia com os filhos, na Vila Contente, apesar de pagar em dia as prestaes do fi-nanciamento. Isso, porque h mais de cinco anos o imvel foi atingido e danificado pela queda de parte do muro da an-tiga Destilaria Central e desde ento no pode ser recuperado pela famlia, que no possua recursos e nem teve apoio seja da Prefeitura, que se isentou de responsabilidades, ou da empresa seguradora ligada ao financiamento.

    At hoje a casa no nmero 41 da Rua Rodrigues Alves permanece vazia, enquanto a famlia reside em dois cmo-dos cedidos por familiares. Agora, com o crescimento dos trs filhos, o casal estuda deixar o lugar, mas teme no poder voltar para sua prpria casa, j que o imvel ainda mais danificado a cada dia que passa.

    H algum tempo, a casa abandonada da Vila Contente se tornou ponto de encontro de usurios de drogas. A pedido da Prefeitura, o proprietrio retirou o telhado, para evitar a presena dos dependentes no local. Mas, a partir de ento, os mesmos usurios passaram a retirar materiais do local, seja para usar em fogueiras

    feitas para aquecer os grupos que se encontram na rea da mesma destilaria, seja para trocar por drogas.

    Como h um ano e meio atrs, um processo ainda cor-re na Justia sobre o caso e a expectativa dos proprietrios de que nada seja resolvido. At agora no tivemos res-posta nenhuma.

    A nica mudana na situa-o da famlia a proximidade do fim do financiamento do imvel. Faltando cerca de 15 parcelas, a famlia comea a planejar a reforma da casa, que deve custar cerca de R$ 80 mil, segundo Rosngela, dinheiro que dever vir de um refinanciamento do bem. Eu s acredito em Deus, porque ningum fez nada para ajudar a gente. Na poca, o que a Prefeitura fez foi emprestar o caminho para transportar os mveis para a casa da minha sogra, lamentou Rosngela.

    Alm da casa, a queda do muro atingiu a motocicleta de Luciano, que teve que arcar com a reforma do veculo para poder continuar usando como meio de transporte para o trabalho.

    PavorSegundo Rosngela, alm

    do esposo, os trs filhos e dois sobrinhos estavam na casa na noite em que ocorreu o aciden-te. Ela estava na cozinha e at hoje tem pavor de lembrar-se do susto e do medo causados pelo barulho da queda do muro. Era umas dez horas

    Em julho do ano passado, a prefeita Izabel Cristina Lo-renzetti assinou termo de ces-so gratuita do imvel onde funcionou a Destilaria Central junto a Superintendncia de Patrimnio da Unio, em So Paulo, o que permitiu ao mu-nicpio ocupar o espao por um prazo inicial de 10 anos.

    da noite e chovia muito. Meu marido tinha acabado de guar-dar sua moto. Quando abri a porta para ver, o muro j tinha cado, relembrou.

    O imvel que j era antigo, depois da queda do muro de cerca de quatro metros, teve

    que ser esvaziado, j que teve a estrutura danificada. Eu perdi muita coisa. Alm da moto, que tivemos que refor-mar perdi sof, armrio, rou-pas, fotos e documentos. Foi uma cena terrvel e um susto muito grande, lamentou.

    Prefeitura ir ocupar antiga destilaria com CMFP e rea de lazer

    A utilizao do imvel, que possui uma rea aproximada de 22 mil metros quadrados poder ser prorrogada, de acordo com o interesse do municpio. De acordo com o termo assinado, o espao abrigar a sede administrativa e cursos oferecidos pelo Cen-tro Municipal de Formao

    Profissional Prefeito Ideval Paccola.

    O projeto de revitaliza-o foi escolhido atravs de um edital aberto pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de So Paulo, atravs do ProAC (Programa de Ao Cultu-ral), que lanou o Concurso

    de Projeto para Restaurao de Imveis (Condephaat), vencido pelo escritrio Me-trpole Arquitetos.

    Desde ento, o munic-pio busca recursos para realizar as obras de revi-talizao e adequao do espao para a instalao efetiva do CMFP.

    O Grmio Cecap venceu na rodada do ltimo domingo do Campeonato Amador da Srie A, goleando o Sport por 5 a 0, e com o resultado assumiu a liderana do Grupo A, com nove pontos ganhos e saldo de 11 gols. O campeonato organizado pela Liga Leno-ense de Futebol Amador, com apoio da Prefeitura Municipal atravs da diretoria de Espor-tes e Recreao.

    O jogador Joo Gorgnio foi novamente o destaque da partida, marcando dois gols do Grmio Cecap.

    Na sequncia da rodada, o Paulistano venceu o Juventus por 3 a 0, com gols de Wesley de Souza e Arlindo Oliveira,

    Grmio Cecap assume liderana com goleadaque marcou dois. Os dois jogos foram realizados no estdio municipal Archangelo Brega. Com este resultado, o Paulistano chega a seis pontos, assumindo o segun-do lugar na classificao do Grupo A.

    No terceiro jogo, o PSGue-des venceu o Alfredo Guedes, por 2 a 1, com os dois gols da vitria marcados por Luiz Oliveira, e o gol de Alfredo Guedes marcado por Vitor Gomes.

    Na sequncia da classifi-cao at a rodada do ltimo fim de semana, Alfredo Gue-des, Juventus, Sport Lenis e PSGuedes esto com trs pontos cada.

    O Campeonato Amador da Srie A prossegue ama-nh, com jogos das equipes do Grupo B. O Palestra enfrenta o So Cristvo, s 8h, e s 10h, jogam Ex-pressinho e Santa Luzia. Na parte da tarde, s 15h, jogam Grmio da Vila e So Jos.

    Todos os jogos sero no Brego.

    Classificam-se para a se-gunda fase as equipes do primeiro e segundo lugares de casa grupo. AS vencedoras da segunda fase disputam o ttulo no dia 27 de julho, em jogo nico, no Brego.

    CAIU | Casa permanece fechada at que proprietrios consigam reconstru-la

    DEU | Professor com certificado em mos

    Um professor e um aluno de Borebi foram premiados e passaram para a segunda fase da Olimpada Brasileira de Matemtica das Escolas P-blicas, a OBMEP. A cerimnia de premiao foi realizada no Ginsio Poliesportivo Mu-nicipal de So Bernardo do Campo, no dia 14 de junho.

    O professor Abiatar Rodri-gues Cordeiro, que efetivo da rede do municpio de Bore-bi h 11 anos, se disse honrado com a premiao. Segundo

    ele, esta uma maneira do professor sentir-se gratifica-do pelo trabalho realizado. Quando ensinamos, fazemos com amor e dedicao e ver que nosso aluno corresponde a essa dedicao um triunfo, um orgulho e um estmulo para continuar na carreira do magistrio, disse.

    O aluno Matheus Ado Nunes foi acompanhado de seus pais, que demonstraram orgulho pela premiao re-cebida pelo filho. O prprio

    aluno demonstrou-se muito feliz e honrado.

    A equipe gestora e toda a equipe escolar da escola municipal de ensino funda-mental Professora Iracema Leite e Silva parabenizam o professor Abiatar e o aluno Matheus pelas premiaes recebidas.

    Professor e aluno rece-beram medalhas de bronze, alm de um tablet, diploma, e assinatura de revista espe-cializada.

    Professor e aluno de Borebi so premiados em OlimpadaA Polcia Civil de Lenis

    Paulista prendeu dois adultos e apreendeu trs menores acusados de envolvimento no linchamento de um homem ocorrido na semana passada, na Vila Repke. Outros trs homens foram presos e um adolescente apreendido por envolvimento com trfico, no Jardim Ibat. As aes que resultaram nas apreenses foram realizadas na quinta e sexta-feira, desta semana.

    O linchamento ocorreu na manh do dia 20, quando um grupo perseguiu e espancou um rapaz de 24 anos. Com mandados de priso tempo-rria expedidos pela Justia, a Polcia Civil prendeu uma semana depois dois homens, de 20 e 22 anos, e trs adoles-centes, de 16, 17 e 18 anos, todos moradores do Jardim Primavera. Um sexto suspei-to, tambm maior de idade, conseguiu fugir.

    Segundo o investigador Jos Augusto Ollier, o mo-tivo das agresses o furto da antena de um veculo per-

    tencente ao av de dois dos acusados, que seriam irmos, de 22 e 17 anos. A agresso foi registrada como tentativa de homicdio.

    As demais prises ocorre-ram na noite de quinta-feira, 26, tambm cumprindo man-dados expedidos pela Justia, mas por envolvimento dos acusados com trfico de drogas.

    Segundo o investigador, a PC j havia identificado um ponto de trfico no Jar-dim Ibat. Na quinta-feira, trs homens, de 21, 26 e 28 anos, foram presos e um adolescente, de 17 anos, apreendido. Um dos adultos estava com R$ 2.108,00 em dinheiro, que foi apreendi-do, e em uma moita, foram encontrados seis papelotes de cocana.

    Todos os maiores presos foram encaminhados para o sistema prisional da regio e os menores aguardavam deciso da Justia por sua internao em uma das uni-dades da Fundao Casa.

    Presos envolvidos em espancamento na Vila Repke

    SERTANEJO EVANGLICOE 100% SERTANEJO

    DAS 4 S 6 HORAS DA MANH

    NA RDIO DIFUSORA 1010 AM

    SEGUNDA A SBADOCOM

    MAURINHO JUSTINO

  • GERAL 5LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014

    SADE PBLICA

    Pronto Socorro ser desativado e atendimentos transferidos para UPAA confirmao de que Pronto Socorro ser fechado tem gerado expectativas junto populao; projeto da UPA de funcionamento conjunto, mas Sade entende que apenas um servio basta para a demanda da populao

    ESPERA | A populao no sabe ao certo sobre a mudana do Pronto Socorro para a UPA, porm, nas redes sociais o assunto j foi discutido e a ideia da nova instalao no estaria agrando

    RODA | Mototaxista na 25 de Janeiro

    RPIDAS

    Moradores do Jardim Primavera e Vila Repke entraram em con-tato com a redao na tarde de quinta-feira relatando que estava ocorrendo um despejo de dejetos (sangue, na parte escura da gua na foto) no rio Lenis, possivelmente provenientes da Frigol. A reportagem foi at o local e no encontrou qualquer vestgio do fato, porm, uma moradora, leitora do Sabado, havia fotografado. A redao entrou em contato com o departamento de Meio Ambiente da Frigol que repassou a informao. Em nota, divulgada pela empresa informado que houve um problema tcnico que ocasionou o despejo. O tempo entre a ligao do morador e a chegada da redao s margens do rio Lenis decorreram sete minutos.

    A Frigol esclarece a populao que houve uma falha operacional no processo de tratamento dos efluentes e vazaram dejetos or-gnicos (sangue) no Rio lenis por um perodo de 5 minutos. A falha prontamente contida no desencadear qualquer problema po-pulao e ao meio ambiente em geral, j que o produto orgnico e o volume foi muito reduzido. Aproveitamos a oportunidade para reforar nosso compromisso com as boas prticas operacionais e o meio ambien-te destacando que estamos concluindo um investimento de mais de R$ 5 milhes de reais numa nova estao de tratamento de efluentes, um projeto pioneiro no setor frgorfico.

    Na sexta-feira, dia 27, a Prefeitura Municipal de Lenis Paulista divul-gou nota informando que a diretoria de Meio Ambiente est tomando providncias para apurar os motivos referentres ao despejo. A diretoria j teria entrado em contato com a empresa pedindo explicaes sobre o ocorrido. A diretoria informa que a fiscalizao de aes contra o Meio Ambiente feita sistematicamente pelo poder pblico em parceria com a comunidade e agradece a contribuio da populao que sempre est atenta colaborando com denncias e zelando pela boa qualidade de vida na cidade e s questes ambientais, diz a nota.

    Mesmo com placas sinalizando a proibio do estaciona-mento na Rua Cristovo Colombo, motoristas seguem cometendo a infrao. A rua tem um alto trfego, princi-palmente em horrios de pico. O estacionamento irregular atrapalha o fluxo e coopera para que ocorram acidentes.

    Aprtica de atear fogo em qualquer mato seco prprio da metade do sculo passado, quando a prtica era a forma mas voraz de limpar uma rea para plantio. Hoje, a vontade de queimar permanece. Sempre existe algum colocando fogo onde no deve. Alm de incndios criminosos (sim crime ambiental) na cidade, constante a queimada na zona rural, praticada por pessoas sem conscincia, alheias aos problemas que a queimada causa.

    Tnia MorbiQuando uma criana tem

    febre ou se queixa de dores durante a noite, quando uma pessoa adulta passa mal ou um idoso sofre um acidente em casa, o caminho natural de todas estas pessoas o Pronto Socorro Municipal, que atende 24 horas a popu-lao lenoense. O servio, que tambm atende regio, amado por uns, mas odiado por outros, principalmente pela demora no atendimento. Uma das principais causas seria a procura inadequada por parte da populao, segundo alega , ao menos nos ltimos 15 anos, a diretoria de Sade, responsvel pelo servio.

    Com a previso de que a UPA comece a funcionar ainda neste semestre e com a confirmao do fechamento definitivo do PS, o questio-namento sobre a melhora no atendimento de urgncia e emergncia de Lenis, e se ele deixar de ser odiado por parte da populao, continua sem resposta, consideradas as caratersticas da UPA.

    Segundo o Ministrio da Sade, a UPA (Unidades de Pronto Atendimento) tem como caracterstica desafogar os pronto socorros, funcio-nando como unidade inter-mediria entre as Unidades Bsicas de Sade (UBSs) e os hospitais. Para a diretoria de Sade de Lenis, a reduo no nmero de atendimentos do PS conseguida com a ampliao da rede de ateno bsica, atravs de mais uni-dades de Estratgia de Sade da Famlia, rea na qual o municpio investe, porm, mantendo a mesma anlise de que a populao ainda usa incorretamente o PS.

    A UPA foi criada como parte da Poltica Nacional de Urgncia e Emergncia, pelo Governo Federal, em 2003. A nova poltica dividiu a aten-o s urgncias no SUS em quatro frentes: ESF e UBS; SAMU 192, UPAs para o atendimento das urgncias de mdia complexidade e os setores de urgncia dos hospitais, com atendimento das urgncias de maior com-plexidade. Em Lenis, o PS ser fechado e a UPA ter

    finalidade de cumprir os dois ltimos atendimentos.

    Atualmente, a UPA de Len-is est em fase de licitao para compra de equipamen-tos e mobilirio. Segundo a Sade, ter custo final de R$ 2.473,514,41, sendo R$ 1.446,230,33 de recursos para a construo civil e R$ 509.266,90 para compra de equipamentos e mobilirios, todo aporte feito pelo Governo Federal. A Prefeitura investiu R$ 478 mil e a obra recebeu ainda R$ 40 mil de doao das empresas Zilor.

    A manuteno mensal da Unidade ser dividida com o Governo Federal, que desti-nar R$ 100 mil aps o incio e avaliao do atendimento. Atualmente, o PS custa ao municpio, ainda de acordo com a Sade, R$ 524 mil, sen-do que a estimativa de que a UPA custe em torno de R$ 610 mil. Porm, aps o incio do atendimento, a UPA ainda

    passa por um programa de qualificao, durante o qual os tcnicos do Ministrio verifi-cam se funcionamento est de acordo com os padres estabe-lecidos. A unidade em desa-cordo tem os repasses mensais de manuteno interrompidos e pode ser descredenciada do programa.

    Para a diretoria de Sade, a melhora no atendimento vir pelas novas instalaes, equipamentos e pelo aumento na equipe de atendimento, que alm dos profissionais que j trabalham no Pronto Socorro, tema promessa de ser acres-cida de novos profissionais, com aumento estimado de R$ 85 mil na folha de pagamen-to. Porm, uma das dvidas levantadas quanto localiza-o do prdio, construdo em rua de mo nica, prximo de uma escola infantil e de uma rea de grande concentrao noturna de jovens. Segundo a diretoria, o principal fator para

    escolha da rea foi a proximi-dade com o Hospital Nossa Senhora da Piedade, j que esto no mesmo terreno, mas a diretoria no comenta sobre a vizinhana do novo servio.

    A diretoria confirma no en-tanto o fechamento definitivo do Pronto Socorro, uma vez que a rea onde est instalado estaria sendo reivindicada, de acordo com a diretoria, pelo hospital. Durante muitos anos, o PS funcionou onde hoje est um laboratrio de anlises clnicas, na esquina das ruas Piedade e Geraldo Pereira de Barros e foi transferido para o endereo atual com o objetivo de melhora do atendimento.

    O fechamento do Pronto Socorro, o atendimento da UPA, inclusive com as difi-culdades que podem surgir devido sua localizao, so indagaes que ainda sero respondidas, que por isso geram grande expectativa da populao.

    Entre os dias 30 de junho e 18 de julho, a diretoria de Sade realiza mutiro odon-tolgico, com atendimento nas escolas zio Paccola, no Jardim Primavera, e Guiomar

    Fortunata Coneglian Borcat, no Caju. O atendimento ser de segunda sexta, das 7h30 s 9h30, e das 16h s 18h.

    Sero atendidos jovens e adultos de todos os bairros

    da cidade e o objetivo o diagnstico de problemas bucais para o tratamento. Os pacientes devem apresentar o carto do cidado e documen-tos pessoais, como carteira de

    identidade.Durante o mutiro sero

    realizados procedimentos como restauraes, raspagens (remoo de trtaro, tratamen-to de gengiva) e profilaxias.

    Mutiro de odontologia comea na segunda-feira

    A partir do dia 14 de agos-to de 2014, entra em vigor a nova Lei do Mototaxistas, que regulamenta a atividade em Lenis Paulista. Os pro-fissionais que trabalham nesta rea devem fazer a regulari-zao e a inscrio municipal no Centro do Empreendedor. Mas, os interessados em exer-cer a atividade como Micro-empreendedores Individuais (MEI) devero fazer uma pr-inscrio entre os dias 1 e 15 de julho no mesmo local para garantir o exerccio da atividade.

    Alm de microempreende-dor individual o mototaxista

    pode estar vinculado a uma empresa de mototaxi, mas todos devero ter a inscrio munici-pal para poder atuar no ramo.

    De acordo com o ltimo Censo do IBGE, Lenis Pau-lista possui 61.428 habitantes, o que nos termos da Legisla-o Municipal definiu a aber-tura de 180 vagas para empre-sas prestadoras do servio e 16 para os microempreendedores individuais, segundo a direto-ria de Finanas.

    Caso haja um nmero maior de inscrio do que as vagas, ser realizado sorteio entre os inscritos. No site da prefeitura (www.lencoispaulista.sp.gov.

    br) os interessados podem tirar dvidas sobre a lei e a

    Mototaxista precisa ficar atento a prazos para inscrioatividade dos mototaxistas no municpio.

  • Tania Morbi

    GERAL6LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014

    ECONOMIA

    Cerimnia oficial na sede da entidade marcou entrega do recurso; superinten-dente do BB ressaltou trabalho de liderana realizado pela diretoria da Adefilp

    DIREITO E

    CIDADANIA

    DIREITO E

    CIDADANIARailson Rodrigues

    Fundao Banco do Brasil doa caminho para Adefilp

    timo estado - preo facilitado - 2.0 Documento ok.Tratar: rua Pelegrino Nelli- 157 - PQ. Rondon

    Celular: 99608.4959 - com Marcos

    VENDE-SE ASTRA VERMELHO

    CasamentoO programa Direito e Cidadania vai ao ar pela in-ternet, semanalmente. O programa dessa sema-na tratou do casamento, definindo as exigncias legais, os regimes de bens na hora de assinar o contrato de casamento e o divrcio, que o mo-mento em que muitos casais decidem finalizar a unio e ento que surge a importncia de ter tudo definido no papel, estabelecendo a forma como dever ser realizada a diviso dos bens.

    MorteAlm do divrcio, importante lembrar que, em caso de um dos cnjuges vir a falecer, muito importante ter tudo registrado e estabelecido publicamente. Lembrando que, para a lei, o casamento um negcio jurdico que produz alguns efeitos e onde se estabelece o regime de bens da unio. A ausncia de registros, seja de casamento, seja de unio estvel, acaba dificul-tando e tornando mais complicada uma situao que j difcil para todos.

    Todos iguaisImportante tambm lembrar que todo ser hu-mano digno de direitos e, juridicamente falan-do, no faz sentido negar direitos civis a qual-quer cidado. Portanto, sendo a unio estvel e o casamento, expresses do Direito Civil, no faz sentido neg-los a pessoas que desejam efetivar essas relaes com pessoas do mesmo sexo. Pensando nisso, o Supremo Tribunal Federal - STF - j garantiu a constitucionalidade da unio estvel e at do casamento homo afetivo.O Direito exige que as paixes e crenas pesso-ais sejam deixadas de lado quando se trata da esfera jurdica, portanto, como seres humanos que somos, devemos defender os direitos de todo cidado, para que a igualdade possa reinar sempre.

    InternetO programa Direito e Cidadania, como foi falado acima, um programa on line, e quando se fala em internet no ano 2014, para quem est por dentro das notcias, impossvel no lembrar do Marco Civil da Internet, de abril desse ano.Dentre tantas medidas que garantiram os direi-tos dos usurios brasileiros da rede mundial de computadores, est a previso de que as empre-sas que hospedam contedo no podem cen-surar as postagens dos usurios. Portanto, por exemplo, o Youtube s poderia excluir um vdeo seu caso houvesse uma ordem judicial.Claro que ainda h muito a ser melhorado den-tro do Marco Civil da Internet, mas entre ma-lefcios e malefcios, essa balana acaba pesando em favor do consumidor.

    EstacionamentoPor falar em consumidor, um dado muitas vezes desconhecido pelo consumidor o fato de que todo estabelecimento que fornece estaciona-mento a seus clientes, deve ressarci-lo em caso de danos ao veculo.Por assumir a guarda do veculo, pouco importa se a empresa coloca aquela famosa plaquinha que diz: no nos responsabilizamos pelos danos ao veculo. de acordo com a lei, tal plaquinha no possui valor algum.A regra : Cercou ou cobriu, disponibilizou para o cliente estacionar, possui responsabilidade sobre os veculos dos clientes!

    O programa DIREITO e CIDADANIA pode ser visto tambm no meu canal do Youtube:

    www.youtube.com.br/RailsonRodrigues7.Mande suas sugestes e dvidas para

    [email protected] ou ligue para a redao(14) 3263.1740

    CORRE | Pessoas aguardam circular no ponto de nibus da rodoviria

    Da reportagemA Adefilp (Associao dos

    Deficientes Fsicos de Lenis Paulista) recebeu simbolica-mente, na quarta-feira, dia 25, o cheque de R$ 69 mil que se-ro destinados para a aquisio de um caminho zero quilme-tro, doao feita pela Fundao Banco do Brasil. A entidade ir complementar o valor em cerca de R$ 11 mil para adquirir um caminho Hyundai

    A diretoria recebeu na sede da entidade a prefeita Izabel Lorenzetti (PDSDB) e os re-presentantes do Banco do Bra-sil Euzivaldo de Oliveira Reis (superintendente estadual), Hlio Maral Kavano (gerente de desenvolvimento susten-tvel), e da agncia local o gerente geral Joo Domeni e os gerentes de relacionamen-to Glauber Samuel Batista e Fabiana de Lima. Alm de representantes de empresas e entidades parceiras, como Grupo Lwart e o SENAI.

    Edson Santiago dos Santos, um dos fundadores da As-sociao, ressaltou que com o novo caminho a entidade poder aumentar em at 15 toneladas a sua venda de material reciclvel mensal, alm de diminuir o tempo de recolhimento do material. Isso nos dar a oportunidade de colocar entre seis e sete pessoas na produo.

    Antnio Carlos Taioque, que j foi presidente da Ade-filp, agradeceu a doao e destacou que o caminho ano

    2012 dar mais segurana ao trabalho da equipe.

    O fundador da entidade, Jos Carlos de Oliveira, o Bai-xinho, se emocionou durante a cerimnia e reforou a impor-tncia da Adefilp para os defi-cientes lenoenses. A Adefilp faz parte da cidade. Este ca-minho vai proporcionar que mais irmos venham trabalhar com a gente e transformar suas vidas, mas nossa populao de deficientes grande e todos

    precisam conhecer o paraso que a Adefilp, afirmou.

    A prefeita Izabel Loren-zetti ressaltou a importncia da Adefilp na incluso dos deficientes. Ser uma cidade inclusiva um grande desafio, que passa pela mobilidade urbana, acesso educao e todos os servios. Cabe ao poder pblico fazer muita coisa e a todo mundo traba-lhar junto para que as coisas aconteam, afirmou.

    J o superintendente do Banco do Brasil ressaltou que o valor para a aquisio do caminho no visto por ele como uma doao, por-que resultado do trabalho realizado pela entidade. Este caminho est sendo compra-do com a moeda do trabalho. Esta parceria no acaba aqui. Com este caminho, o Banco do Brasil entra neste projeto belssimo, afirmou Euzival-do, superintende estadual.

    Deu entrada na sesso de segunda-feira, 23, projeto de lei do Executivo que altera a Lei de Concesses de Ser-vios do Transporte Pblico, aumentando o nmero de representantes na comisso que fiscaliza as licenas do servio. A proposta foi lida e tramita nas comisses da Cmara.

    A lei municipal 3722, que dispe sobre explorao do transporte pblico por terceiros, de 2007. Segundo o artigo quarto da lei, a prestao do ser-vio sob concesso deveria ser fiscalizada por uma comisso formada por seis representantes, sendo trs do poder Executivo, um da empresa concessionria, um dos usurios e um do poder Legislativo.

    A proposta que tramita no Legislativo de aumentar para 10 o nmero de representan-tes, com a incluso de dois

    Comisso do Transporte Pblico deve ter mais integrantes

    representantes do Conselho Municipal do Idoso e dois integrantes do Conselho Mu-nicipal da Pessoa Portadora de Deficincia.

    Na justificativa do projeto que altera a lei, o Executivo alega que com a mudana, a co-misso se tornar mais atuante e criteriosa em seus trabalhos.

    Ulisses Francatti, represen-tante da Prefeitura na Comis-so explicou que o grupo de-bate e define questes ligadas ao funcionamento do servio, j que as questes tcnicas da concesso so acompanhadas pelo Demutran (Departamento Municipal de Trnsito).

    Como exemplo, Ulisses citou que na prxima semana um fiscal do Demutran deve fazer a inspeo mecnica e de funcionamento dos eleva-dores para cadeirantes dos nibus da empresa que detm a concesso do transporte

    coletivo do municpio. Mas, sempre que h uma

    reclamao pertinente dos usurios ou que chegue atra-vs da ouvidoria da Prefeitura, a comisso de rene para

    debater sobre os assuntos, de acordo com Ulisses. Os novos integrantes vo nos ajudar muito, principalmente porque vo ouvir os usurios e identificar problemas, disse.

    APROVEITEM Vai at o dia 4 de Julho o bazar em prol da catequese da parquia Nossa Senhora Aparecida, na Vila Cruzeiro. O bazar funciona das 13h30 s 17h, no salo paroquial, que fica na Rua Bahia.

    Peas com preo a R$ 1,00.

    Estudante de DireitoAssessor LegislativoApresentador do ProgramaDireito e Cidadania na TVLP

    MUNICPIO DE BOREBI/SPHOMOLOGAES DE LICITAO

    Face ao constante dos autos referentes ao procedimento abaixo citado, HOMOLOGO para todos os efeitos, o resultado do Convite n 011/2014, adjudicando o seu objeto, nos termos da Lei Federal n 8.666/93, para o profissional Paulo Henrique Poletti Castilho, no valor total de R$ 27.000,00, para prestao de servios na Farmcia da Prefeitura, durante 12 (doze) meses, conforme a classificao apurada pela Comisso Municipal de Lici-taes. Borebi, 22 de maio de 2014. Manoel Frias Filho - Prefeito Municipal.

    Fica homologado o resultado do Prego n 024/2014, que classificou em 1 lugar a profissional Aparecida de Ftima Cavalheiro, no valor total de R$ 11.375,00, para prestao de servios de Ensino de Libras, com todas as demais condies conforme Edital. Borebi, 06 de junho de 2014. Manoel Frias Filho - Prefeito Municipal.

    EXTRATOS DE CONTRATOExtrato de Contrato: Contrato n 058/2014, Convite n 011/2014.

    Contratante: O Municpio de Borebi. Contratada: Paulo Henrique Poletti Castilho. Objeto: Prestao de servios na Farmcia da Prefeitura. Vigncia: 12 meses. Valor total: R$ 27.000,00. Data: 22/05/2014.

    Extrato de Contrato: Contrato n 063/2014, Prego n 024/2014. Contratante: O Municpio de Borebi. Contratada: Aparecida de Ftima Cavalheiro. Objeto: Prestao de servios no Ensino de Libras. Vigncia: at 21/12/2014. Valor total: R$ 11.375,00. Data: 06/06/2014.

    VALOR | Baixinho recebeu cheque simblico dos dirigentes do BB

  • BOREBI - HORSCOPO 7LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014

    HORSCOPO

    ARI

    ES

    TOU

    RO

    GEM

    EOS

    CAN

    CR

    LE

    O

    VIRG

    EM

    LIBR

    A

    ESCO

    RPI

    O

    SARG

    ITRI

    O

    CAPR

    IC

    RNIO

    AQU

    RIO

    PEIX

    ES

    Se est interessada em al-gum, ter muito charme para encantar e conquistar o corao dessa pessoa. Vida sexual com o par vai estar cheia de paixo. Trabalho

    favorecido. Dinheiro que julgava perdido vai chegar na hora certa. No deixe de faz-er uma fezinha. Tudo bem com a turma de casa. E voc ser a grande responsvel pelo clima de unio com quem convive.

    No amor, suas expectativas podero estar altas demais. No insista numa relao desgastada. Parceria ou as-sociao tem tudo para ser promissora. Some esforos

    com quem tem os mesmos interesses que voc. As suas ambies se renovam. Lucros em investimentos com parente ou scio. Estar sintonizada com as necessidades do seu pessoal.

    O romance atravessa uma fase de maior intimidade. Valorize os momentos a ss com seu par. Se est s, fato envolvendo a famlia vai in-fluir em sua vida amorosa.

    Evite gastar energia em projetos que esto emperrados. Se trabalha em casa pode tirar melhor proveito deste perodo. Um problema financeiro ser superado. Voc vai cuidar das pessoas que ama.

    Voc saber cativar quem deseja ou agradar quem ama. Mas permita que a relao amadurea o suficiente. Com seu lado ambicioso em alta, valer pena se dedicar

    realizao das suas metas mais importantes. Nas finanas, quanto mais se esforar, melhor ir ganhar. Talvez tenha que se mostrar mais presente para atender as exigncias do seu pessoal e do lar.

    Cuidado com a interfern-cia familiar na sua intimi-dade. Conflitos no esto descartados. As relaes desagastadas correro sri-os riscos. No trabalho, no

    tenha medo de improvisar se for preciso. Voc vai surpreender por sua originalidade. Esto favorecidas as transaes comerciais e os contratos. Procure ficar perto das pessoas que estima.

    Sol e Lua favorecem seu poder de comunicao. Aproveite para cuidar das tarefas que exigem raciocnio rpido e troque ideias com os colegas. Alm da facilidade

    para fazer novos contatos, ter disposio para perseguir os seus sonhos.

    Vo surgir timas chances de aumentar sua grana. Cuide das tarefas de que mais gosta, concentre a ateno na car-reira e corra atrs das suas ambies. Se ouvir sua intu-

    io e souber valorizar o que possui, no ter nenhum problema.

    Aja com cautela logo cedo e, depois, tudo vai correr bem. Voc estar mais con-fiante e no ter problemas no servio. Bom momento para aprender coisas novas e

    dar uma ateno extra ao seu visual. Sua intu-io est tinindo e um clima de magia ajuda a paquera.

    Vai ser mais fcil cuidar dos seus assuntos se man-tiver seus objetivos em segredo. No fale muito sobre os seus planos, evite chamar ateno e confie no

    seu sexto sentido. Mudana repen-tina no est descartada, mas tem tudo para ser benfica.

    Ter muita habilidade para seduzir. Por isso, se quer ganhar algum, seja auda-ciosa na conquista. No ro-mance, sensualidade tam-bm no vai faltar. Abrace

    novas oportunidades que esto surgindo no seu caminho. D o melhor de si no tra-balho. Fique atenta com os assuntos finan-ceiros. No deixe o lar em segundo plano.

    Bom dia para cuidar de assuntos domsticos e dar mais ateno aos famil-iares. Oua a sua intuio. Boas surpresas podem surgir, especialmente em

    casa. Aposte na discrio ao lidar com as-suntos do passado. Clima de magia facilita a aproximao na paquera.

    Encontros com pessoas no-vas podem mexer com o seu corao. Trate a sua in-timidade com discrio. O envolvimento com seu par vai estar mais forte. Colher bons frutos se atuar discre-

    tamente na profisso. Siga o sexto sentido se for comprar alguma coisa de maior valor. Mudanas podem acontecer em famlia, elas sero mais estimulantes do que imagina.

    Receitaspara voc!Por Paulo Campanholi

    TIRINHAS

    LINGUADO GRATINADO

    NA PORTA| Comuni-cado avisa usurio sobre mudana de endereoABRE | Fachada do Posto de Atendimento em Borebi

    NA HORA | O mdico Eduardo Belei, depoisda castrao de um felino, em Borebi

    INGREDIENTES:

    6 fils linguado1 unid. limo6 unid. fatias finas de bacon defumado150 g farinha de trigo1 colher ch de gros de erva doce1 pitada noz - moscada50 g queijo gouda ralado50 g farinha de rosca50 g amndoa em p50 g manteigaQuanto baste sal Qb pimenta do reino

    Modo de Preparo:Coloque os fils de linguado numa travessa.Regue-os com o suco de limo.tempere com sal e pimenta e deixe marinar por 20 minutos.Preaquea o forno a 240C a 250C.Frite as fatias de bacon numa frigideira at ficarem crocantes. Reserve.Seque os fils de peixe com papel absorvente.Dobre-os em 2.Despeje a farinha num prato fundo e passe os fils de peixe dobrados em 2 nela, dos 2 lados. Unte com manteiga um prato refratrio. Disponha nele os fils de peixe.Polvilhe com a erva-doce e uma pitada de noz-moscada, ajuste o sal e a pimenta.( este prato levemente apimentado)Ponha uma fatia de bacon sobre cada fil.Misture o queijo goulda, a farinha de rosca e as amndoas em p e cubra os peixes.Corte a manteiga em cubinhos e distribua por cima dos fils.Coloque a grade o mais alto possvel dentro do forno j pr aquecido. Ponha a assadeira na grade e asse por 15 a 20 minutos. Sirva esse gratinado na assadeira ou travessa de barro.BOM APETITE!

    Da reportagemO Posto de Atendimento

    do Santander, que funciona em Borebi ser desativado e deixar de atender a partir do dia 2 de julho, de acordo com um comunicado afixa-do nas portas de blindex do posto.

    O Sabado do Povo en-trou em contato com a regional que responsvel pelo posto em Borebi e foi

    Santander comunica mudana de atendimento

    Castrao de animais j est ocorrendo em Borebi

    informado que os trmites para que a unidade conti-nue ou no na cidade so estritamente confidenciais e, nesses casos, no so divulgados na imprensa. Segundo uma interlocuto-ra do banco, o Santander recebeu um ofcio enviado pela prefeitura e deveria ser respondido at 30 dias a data do protocolo, 12 julho de 2014. Ainda, a interlo-

    cutora disse que no falaria sobre o caso se o Posto de Atendimento continuaria ou no na cidade.

    O Sabado apurou que at o vencimento do con-trato de aluguel do prdio onde est o posto, foi pago R$120 mil para o ano, va-lor que o banco no estaria disposto a pagar para con-tinuar na cidade, depois de ter efetuado reformas no imvel devido aos ataques de ladres no incio do ano. A reportagem levantou que a sada da instituio de Borebi supostamente se devesse ao fato de ter um baixo rendimento, especu-lao no confirmada pela diretora regional.

    Extraoficialmente, um funcionrio da prefeitura disse que o banco esperava que a prefeitura cedesse a concesso do uso de prdio

    gratuitamente, coisa que no teria agradado a admi-nistrao. Ainda segundo a fonte na prefeitura, uma equipe administrativa re-gional do Santander teria falado com o prefeito que no havia interesse em manter o posto na cidade com o pagamento de alu-guel porque o banco no disponibilizaria esse tipo de pagamento.

    Por telefone, de So Pau-lo, o prefeito confirmou que a proposta da equipe no agradou. No posso ceder um espao pblico para uso comercial sem nenhuma contrapartida, disse.

    O prefeito tambm in-formou que est em ne-gociao com mais duas agncias bancrias que estariam com interesse de ampliar o servio em Borebi e depois da posio

    do Santander a conversa com outras instituies financeiras voltou pauta.

    Temos a Caixa Econ-mica que est representa-da pela Lotrica, temos o posto de atendimento do Bradesco e temos o Banco Postal, que administrado pelo Banco do Brasil. So instituies que oferecem taxas mais baixas e que beneficiam diretamente a populao. Isso que impor-ta, contou o prefeito.

    Manoel Frias disse tam-bm que existe a possibili-dade de que o Banco Postal seja melhorado e que a instituio amplie a gama de atendimento popula-o. Diferente daquilo que esto dizendo, sem funda-mento, a administrao est preocupada com a popula-o, sim. A deciso do San-tander de sair de Borebi foi

    deles. A prefeitura colocou a condio e enviamos um ofcio onde expressamos que o contrato encontra-se vencido e que caso haja interesse da renovao ou da desocupao do imvel, teriam 30 dias para decidir.

    Prefeito diz que instituio, no primeiro momento, no queria pagar aluguel por isso deveria desocupar o prdio

    O projeto de castrao de animais, aprovado na Cmara de Borebi e defendido pela vereadora Miriani j est em pleno funcionamento na Casa de Agricultura.

    O projeto foi sistematica-mente cobrado pelo Centro de Zoonoses e parte do Setor de Sade do Municpio.

    Os agendamentos so feitos s quintas-feiras das 19 at as 20 horas. Dorisvaldo dos Santos Neto, o Doris, cuida do agenda-mento e da urgncia da interven-o, que realizada pelo mdico veterinrio Eduardo Belei.

    Segundo Eduardo, o projeto est indo bem em Borebi, mas ainda preciso um trabalho

    de conscientizao da popula-o quanto aos benefcios da castrao. Precisamos aler-tar a populao que animais infectados so os principais proliferadores de doenas e os animais que vivem na rua so os alvos mais atingidos, j que esto se procriando sem nenhum controle.

    Para o mdico, o Programa de Controle Populacional de Ces e Gatos implantado em Borebi cooperar com a di-minuio de animais nas ruas. Mas, aqui no projeto feito o processo cirrgico em ces e gatos de todo o municpio. Seguimos apenas um levanta-mento prioritrio para atender

    as demandas urgentes. Como o exemplo de uma famlia que tem 15 gatos em casa e precisa castr-los. Esse contingente ser prioridade no projeto, disse.

    Eduardo conta com o apoio do Centro de Zoonoses que aponta animais que precisam entrar no projeto e tambm com o apoio de Dorisvaldo, que comunica as famlias que tm animais em casa e faz o cadastro para realizao dos procedimentos cirurgicos.

    Para o morador Marcos Saviano, o projeto chegou em boa hora. Marcos um acolhe-dor de animais e hoje tem 15 gatos em casa. Com a chegada

    do projeto todos passaro pela interveno cirrgica. Quan-do soube que iria comear o projeto procurei o setor de Sade para me informar. Fiz o cadastro e agora j estou trazendo os animais para cas-trao, contou reportagem.

    Tanto para o mdico como para o acolhedor, a conscienti-zao do dono para o processo de castrao muito importan-te, principalmente pelo fato do projeto ser realizado gratuita-mente no municpio. Todos precisam se conscientizar dos deveres e responsabilidades em se ter um animal em casa, pois eles precisam de cuidados, disse Eduardo.

  • LENIS PAULISTA, 28 DE JUNHO DE 2014SUA IMAGEM10

    TOCA AI - A Dj Gabi completou mais um aniversrio esta semana e recebeu os parabns da famlia e de seus fs!

    AvilapanAvilapanPRODUTOS DE PADARIAS E CONFEITARIASFERMENTO FRESCO LEVASAF

    Elson Avila

    (14) 99643.4517Rua Otaviano Brizola, 168 - Vila Mamedina _ Lenis Paulista - SP

    Fone: 14-3263.7300 - e-mail: [email protected]

    ACEITA-SE CARTES DE CRDITO

    A Cmara Municipal de Lenis Paulistacomunica que a partir desta segunda-feira,

    30 de junho, as sesses legislativas acontecero no auditrio do CAC

    - Centro de Atendimento ao Trabalhador- situado rua Anita Garibaldi, n 821,

    no Centro de Lenis Paulista.

    O motivo da mudana o incio da reforma do prdio onde est situada a Sala das

    Sesses Mrio Trecenti.

    O horrio das sesses permanece inalterado ocorrendo sempre s 19 horas

    s segundas-feiras.

    Lenis Paulista, 28 de junho de 2014

    COMUNICADO

    CMARA MUNICIPAL DE LENIS PAULISTA

    PUBL

    ICA

    O:R

    $550

    ,00

    Denominado de Rio Len-is de Ponta a Ponta, da serra dos Agudos ao vale do Tiet a obra retrata um pouco do potencial econmico, histrico, cultural e energtico do rio. Para alicerar o livro o autor Sidney Aguiar buscou elemen-tos esquecidos na histria con-tados por moradores antigos da regio, tcnicos, e autoridades municipais e registros antigos.

    O trabalho de 160 pginas des-creve a histria do rio que empresta seu nome cidade de Lenis Paulista, trazendo citaes de todos os 55 tributrios que formam o sistema hidrogrfico do rio Len-is distribudo pelos municpios de Agudos, Areipolis, Borebi, Lenis Paulista, Macatuba, So Manuel e Igarau do Tiet. Apre-sentam ainda narrativas sobre a serra dos Agudos, onde nasce o rio Lenis, localizada nos municpios de Borebi, Agudos, Paulistnia, Duartina, Ocauu, Lupercio, Ma-rlia, Vera Cruz, Gara, Echapor e Pompeia e o vale do Tiet, onde

    Livro tcnico sobre o rio Lenis lanado na verso e-book

    o rio desagua localizado nos mu-nicpios de Barra Bonita, Igarau do Tiet e Macatuba.

    O livro tcnico que tem o apoio do Instituto Ambiental Nossa Terra e da Diretoria Mu-nicipal de Cultura de Lenis Paulista, est disponvel para leituras e pesquisas tcnicas na verso online, que dever tambm ser lanado na verso impressa em breve.

    No dia de So Joo, na ltima tera-feira, dia 24, a comu-nidade do bairro que tem o nome do santo se reuniu para celebrar. Antes do quento, vi-nho quente, pipoca, cachorro quente e bolo todos participa-ram de uma missa em louvor a So Joo, celebrada pelo padre Milton Jos Perretti, da parquia Nossa Senhora Aparecida. A festa, que j se tornou tradicional, organi-zada pela famlia Castro, sob a batuta da Cleide. Parabns a todos!

    _GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack