Sabadao 75

of 8/8
Matriz Rua Anita Garibaldi, 650 Centro - Lençóis Paulista/SP (14) 3264-3340 3263-3985 Filial Av. Pe. Salútio R. Machado, 563 Centro - Ao lado do Fórum (14) 3264-8248 Procure o mais indicado para você! Quer eliminar gordura ? Nós temos a solução! CELISTAT E ORLISTAT 26 DE JULHO DE 2014 - EDIÇÃO Nº 75 - ANO 2 - LENÇÓIS PAULISTA - CIRCULAÇÃO REGIONAL Máxima: 21C° Minina: 9C° Máxima: 19C° Minina: 10C° HOJE AMANHÃ Fonte: Climatempo Piromaníaco solto pelas ruas de Lençóis Expressinho e Cecap decidem amanhã Câmara volta de recesso na segunda Borebi oferece cursos do Senai no CRAS Capela Sant’Ana abre Sacrário hoje DOR - Primeira versão para ferimento foi calor de calha e do chão, mas fogão deve ter sido origem Fogão em creche pode ter causado queimadura em bebê Inquérito aponta que origem das queimaduras deve ter sido fogão, enquanto Educação afirma desconhecer circunstâncias do acidente; polícia deve fazer reconstituição na próxima semana Decisão de Segunda Instância desconsidera Termo de Ajustamento de Conduta - TAC - feito entre Prefeitura e Ministério Público local - Página 3 O pequeno Vitor G. Silva, de um ano e dois meses teve queimaduras de segundo grau nas mãos, quando estava sob os cuidados de monitoras da creche Augusta Parpinelli Zillo, na Vila Cruzeiro, na terça-feira, dia 15. Depois de várias versões veiculadas para as causas do acidente, a diretoria de Educação in- formou 10 dias depois que não comentará mais sobre o que ocorreu, até que o fato seja esclarecido pela Polícia Civil. Um inquérito policial foi instaurado para apurar as causas e as circunstâncias do acidente. Durante a semana, o delegado Luiz Cláudio Massa ouviu funcionárias e o pai da criança e deve fazer a recons- tituição do dia do acidente na próxima semana. Um laudo da IML também deve ajudar a esclarecer o caso. Na sexta-feira, o delegado divulgou que irá indiciar as servidoras municipais por le- são corporal culposa, quando não há intenção. Uma das hipóteses mais prováveis para o que ocorreu é que o menino tenha se quei- mado ao tocar um fogão que era usado pelas funcionárias da creche para aquecer o leite servido para as crianças. A Educação confirmou que to- das as creches possuem fogões nos lactários, mas segundo o delegado as investigações continuam. O menino perma- nece em tratamento em Bauru. Página 5 Mãe recorre ao TJ por vaga em creche de Lençóis FINAL DO AMADOR Neste domingo, dia 27, será conhecido o campeão da Série A do Campeonato de Futebol Amador 2014, depois da partida final entre as equipes Grêmio Cecap e Expressinho, que se classificaram na disputa do domingo passado. Para chegar à final, o Ex- pressinho venceu o Paulistano, por 5 a 0, jogando no estádio Archangelo Brega. O Grêmio Cecap teve mais trabalho para vencer o Santa Lu- zia no tempo normal decidindo a partida nos pênaltis. Página 5 A Prefeitura de Borebi, através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), em par- ceria com o SENAI oferece em agosto cursos de qualificação profissional do Projeto São Paulo Solidário. As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas para a área de Construção Civil e para o Projeto Ação Jovem, voltado para adolescentes. Segundo a responsável pelo SAS (Serviço de Ação Social) Aparecida de Cássia Barbosa Moraes, os cursos oferecidos foram definidos depois de um estudo feito pelas equipes do CRAS e dos agentes do PSF, que traçou o Retrato Social do município. Nele, foram deta- lhadas as condições sociais, de educação e de saúde das famílias borebienses, o que possibilitou a definição dos projetos mais adequados por território e família da cidade. “Apresentamos dois Projetos Estruturantes que terão ação direta do Poder Público em parceria com o SENAI, que visam combater as vulnerabilida- des apontadas pelo estudo”, disse Cássia. Página 7 Neste sábado, às 16h, será inaugurado o Sacrário, espaço re- servado ao Santíssimo, dentro da Capela Sant’Ana e São Joaquim, no Jardim Santana. Com esta eta- pa, a obra da capela dá mais um passo rumo à sua transformação em Matriz. O trabalho de cons- trução, que já dura oito anos, é gerenciado por Walter Rodolfo Cusin, de 87 anos (foto), mas é todo feito com doações e o apoio da comunidade, para concretizar o sonho de sua esposa, falecida há três anos. Além do Sacrário, em breve deve ser instalada a pia batismal, completando a parte interna da capela. Página 2 Os Bombeiros foram cha- mados de madrugada do dia 24, depois que moradores do Núcleo Habitacional Luiz Zillo perceberam que um veículo estava em chamas na rua. Com a chegada da equipe, as chamas foram controladas e ninguém se feriu. Página 6 Ciclistas percorrem 380 km e ex-professor realiza sonho de aventura - Página 7 NOVIDADES NOVIDADES O Legislativo lençoense volta a realizar as sessões semanais a partir da próxima segunda-feira, dia 28, após recesso de duas semanas, se- guindo o que determina a lei. As sessões continuam sen- do realizadas no CAC (Centro de Atendimento ao Cidadão), enquanto prosseguem as obras de reforma da sala Mário Trecenti, ao lado da Prefei- tura Municipal de Lençóis Paulista. O horário das sessões permanece com previsão de início às 19h. Alessandro R. da Silva Billy Mao Billy Mao Tania Morbi Foto: Leitor /Sabadão
  • date post

    01-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    265
  • download

    39

Embed Size (px)

description

Jornal semanal com distribuição gratuita

Transcript of Sabadao 75

  • MatrizRua Anita Garibaldi, 650

    Centro - Lenis Paulista/SP(14) 3264-3340

    3263-3985

    FilialAv. Pe. Saltio R. Machado, 563

    Centro - Ao lado do Frum(14) 3264-8248Procure o mais indicado para voc!

    Quer eliminar gordura ? Ns temos a soluo!CELISTAT E ORLISTAT

    26 DE JULHO DE 2014 - EDIO N 75 - ANO 2 - LENIS PAULISTA - CIRCULAO REGIONALMxima: 21CMinina: 9C

    Mxima: 19CMinina: 10C

    HOJE AMANH

    Fonte: Climatempo

    Piromanaco soltopelas ruas de Lenis

    Expressinho e Cecapdecidem amanh

    Cmara volta de recesso na segunda

    Borebi oferece cursos do Senai no CRAS

    Capela SantAna abre Sacrrio hoje

    DOR - Primeira verso para ferimento foi calor de calha e do cho, mas fogo deve ter sido origem

    Fogo em creche pode ter causado queimadura em bebInqurito aponta que origem das queimaduras deve ter sido fogo, enquanto Educao afirmadesconhecer circunstncias do acidente; polcia deve fazer reconstituio na prxima semana

    Deciso de Segunda Instncia desconsidera Termo de Ajustamento de Conduta - TAC - feito entre Prefeitura e Ministrio Pblico local - Pgina 3

    O pequeno Vitor G. Silva, de um ano e dois meses teve queimaduras de segundo grau nas mos, quando estava sob os cuidados de monitoras da creche Augusta Parpinelli Zillo, na Vila Cruzeiro, na tera-feira, dia 15. Depois de vrias verses veiculadas para as causas do acidente, a diretoria de Educao in-formou 10 dias depois que no comentar mais sobre o que ocorreu, at que o fato seja esclarecido pela Polcia

    Civil. Um inqurito policial foi instaurado para apurar as causas e as circunstncias do acidente. Durante a semana, o delegado Luiz Cludio Massa ouviu funcionrias e o pai da criana e deve fazer a recons-tituio do dia do acidente na prxima semana. Um laudo da IML tambm deve ajudar a esclarecer o caso.

    Na sexta-feira, o delegado divulgou que ir indiciar as servidoras municipais por le-so corporal culposa, quando

    no h inteno.Uma das hipteses mais

    provveis para o que ocorreu que o menino tenha se quei-mado ao tocar um fogo que era usado pelas funcionrias da creche para aquecer o leite servido para as crianas. A Educao confirmou que to-das as creches possuem foges nos lactrios, mas segundo o delegado as investigaes continuam. O menino perma-nece em tratamento em Bauru. Pgina 5

    Me recorre ao TJ por vaga em creche de Lenis

    FINAL DO AMADOR

    Neste domingo, dia 27, ser conhecido o campeo da Srie A do Campeonato de Futebol Amador 2014, depois da partida final entre as equipes Grmio Cecap e Expressinho, que se classificaram na disputa do domingo passado.

    Para chegar final, o Ex-pressinho venceu o Paulistano, por 5 a 0, jogando no estdio Archangelo Brega.

    O Grmio Cecap teve mais trabalho para vencer o Santa Lu-zia no tempo normal decidindo a partida nos pnaltis. Pgina 5

    A Prefeitura de Borebi, atravs do CRAS (Centro de Referncia de Assistncia Social), em par-ceria com o SENAI oferece em agosto cursos de qualificao profissional do Projeto So Paulo Solidrio. As inscries j esto abertas e as vagas so limitadas para a rea de Construo Civil e para o Projeto Ao Jovem, voltado para adolescentes.

    Segundo a responsvel pelo SAS (Servio de Ao Social) Aparecida de Cssia Barbosa Moraes, os cursos oferecidos foram definidos depois de um

    estudo feito pelas equipes do CRAS e dos agentes do PSF, que traou o Retrato Social do municpio. Nele, foram deta-lhadas as condies sociais, de educao e de sade das famlias borebienses, o que possibilitou a definio dos projetos mais adequados por territrio e famlia da cidade. Apresentamos dois Projetos Estruturantes que tero ao direta do Poder Pblico em parceria com o SENAI, que visam combater as vulnerabilida-des apontadas pelo estudo, disse Cssia. Pgina 7

    Neste sbado, s 16h, ser inaugurado o Sacrrio, espao re-servado ao Santssimo, dentro da Capela SantAna e So Joaquim, no Jardim Santana. Com esta eta-pa, a obra da capela d mais um passo rumo sua transformao em Matriz. O trabalho de cons-truo, que j dura oito anos, gerenciado por Walter Rodolfo Cusin, de 87 anos (foto), mas todo feito com doaes e o apoio da comunidade, para concretizar o sonho de sua esposa, falecida h trs anos. Alm do Sacrrio, em breve deve ser instalada a pia batismal, completando a parte interna da capela. Pgina 2

    Os Bombeiros foram cha-mados de madrugada do dia 24, depois que moradores do Ncleo Habitacional Luiz Zillo perceberam que um veculo estava em chamas na rua. Com a chegada da equipe, as chamas foram controladas e ningum se feriu. Pgina 6

    Ciclistas percorrem 380 km e ex-professorrealiza sonho de aventura - Pgina 7

    NOVIDADESNOVIDADES

    O Legislativo lenoense volta a realizar as sesses semanais a partir da prxima segunda-feira, dia 28, aps recesso de duas semanas, se-guindo o que determina a lei.

    As sesses continuam sen-do realizadas no CAC (Centro

    de Atendimento ao Cidado), enquanto prosseguem as obras de reforma da sala Mrio Trecenti, ao lado da Prefei-tura Municipal de Lenis Paulista. O horrio das sesses permanece com previso de incio s 19h.

    Ales

    sand

    ro R

    . da

    Silv

    a

    Billy Mao

    Billy Mao

    Tania MorbiFoto: Leitor /Sabado

  • LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014CIDADE2

    RUA RIO GRANDE DO SUL, 367FONE: 3269.2300

    RUA RIO GRANDE DO SUL, 367 - VILA CRUZEIROLENIS PAULISTA - SP

    DISQUE MARMITEX:FONE: 3269.2300

    CHEQUE PR PARA 40 DIAS

    Ofertas vlidas : 26-27- 28/07/2014

    PARTIR DE R$10,00

    Coca-Cola 2 Litros - Fardo com 6 un.=Leve mais pague menos=R$26,95

    Cerveja Bavaria - Lata350 ml - un.R$1,19

    Caf Paccola - 500gR$6,98

    Paleta Suna c/ couroR$6,79

    Super ofertas !!!

    Cuidando bem da sua

    famlia!

    Detergente Suprema - un.R$0,99

    Acm BovinoPedao - KgR$9,99

    RELIGIO

    LIMPEZA DE TELHADOS - PEDRAS - FORROS - LAGESE IMPERMEABILIZAO - LIMPEZAS GERAIS

    Ligue e pea um oramento:

    14 - 3263.4528 e 9.97857646AV. 9 DE JULHO, 999 - CENTRO - LENIS PAULISTA

    ESTRUTURAS METLICASA | PORTES | GRADES | ESCADAS | MANUTENES DIVERSAS

    VRIAS OPES DE PORTES PARA SUA

    RESIDNCIA

    Foto: Tania Morbi

    O clima seco at a tarde de quarta-feira e o baixo nvel dos rios deixou o cidado preocupado com o consumo da gua tratada distribuda na cidade. Preocupados com esse assunto, diversos moradores e cidados que trafegam pela Avenida Jacomo Nicolau Pac-cola se espantaram com o que parecia ser um caminho da Prefeitura coletando gua da rede de consumo para irrigar canteiros e jardins.

    O Sabado do Povo foi at o local onde estaria sendo feita

    Tania MorbiNeste sbado, s 16h, ser

    inaugurado o Sacrrio, espao reservado ao Santssimo, den-tro da Capela SantAna e So Joaquim, no Jardim Santana. Com esta etapa, a obra da ca-pela d mais um passo rumo sua transformao em matriz. O trabalho de construo, que j dura oito anos, ge-renciado por Walter Rodolfo Cusin, de 87 anos, mas todo feito com doaes e o apoio da comunidade, para concre-tizar o sonho de sua esposa, falecida h trs anos. Alm do Sacrrio, em breve deve ser instalada a pia batismal, completando a parte interna da capela.

    Atualmente fazendo parte da parquia Cristo Ressusci-tado, da Cecap, a capela tem duas missas celebradas por ms pelo Padre Silvano Pal-meira. Ela nasceu da devoo que a esposa de Walter, Ar-melinda Paccola Cusin, tinha SantAna. Por isso, h oito anos ela doou uma rea de mil metros quadrados arquidio-cese de Botucatu.

    A capela tem cerca de 600 metros, com capacidade esti-mada para mais de 500 pes-soas. Atualmente, a principal etapa da obra a construo do salo de festas, que na parte superior ter as salas de cate-quese. A expectativa que este parte da obra seja concluda ainda este ano.

    Mas, alm de conseguir

    tocar a construo exclusi-vamente com doaes da comunidade, a possibilidade de que seja transformada em matriz uma das coisas que emociona e empolga Walter. Segundo ele, o prprio bispo Dom Maurcio Grotto disse que a partir do ano que vem a capela passar a ter missas em todos os sbados.

    Este era um sonho da minha esposa, mas que s foi realizado graas comunida-

    de toda que est ajudando. Em toda parte da cidade tem gente nos ajudando, agradeceu o voluntrio.

    A devoo da esposa santa, segundo Walter, era muito antiga, mas pode se tornar um ato concreto de f durante o loteamento da rea pertencente famlia, onde foi implantado o bairro com mesmo nome. Ele lembra que durante um tempo, a imagem de SantAna ficou sob os cui-

    dados de sua famlia, assim como a de So Cristvo. Com a criao da parquia, na Cecap, a imagem do santo foi transferida para a igreja, mas a atual imagem da santa que est na capela tambm foi adquirida com doaes da comunidade.

    Mas , a devoo po r SantAna ainda anterior. Na empresa dos meus sogros tinha uma imagem da santa, por isso quando o terreno foi loteado, minha esposa resolveu doar mil metros para a arquidiocese, e para a construo da igreja. Alm da capela, na rea dever ser construda uma praa, cujas rvores Walter j tratou de plantar e tem o cuidado de manter irrigadas para que es-tejam fortes e bonitas quando a praa for construda.

    Para gerenciar a obra, Wal-ter tem o amigo Wilmo Fran-cisco Georgete, de 80 anos, que o ajuda a tocar a constru-o, e foi o responsvel por unir o casal Walter e Armelin-da. Eu conheci a Armelinda na casa dele. Pelo menos, ela viu a capela quase pronta. Era o sonho dela, ressaltou.

    Embora se dedique total-mente realizao do sonho da esposa, Walter categrico ao agradecer a todos que fa-zem doaes obra. Eu no sou nada aqui. Minha esposa doou o terreno e as pessoas esto construindo a igreja, conclui.

    Construda apenas com doaes, Capela de SantAna e So Joaquim inaugura Sacrrio H oito anos comeou construo da Capela, sonho da esposa de Walter Cusin, que toca a obra: padre Silvano Palmeira inaugura Sacrrio hoje, s 16h

    a captao e constatou que o caminho faz o transbordo da gua que fica no tanque. Ns fazemos a coleta de gua no tratada no Lago da Prata e em locais como o relatado des-pejado o que sobra no cami-nho, contou um membro da diretoria de Meio Ambiente.

    Mesmo sabendo da prtica bom que o cidado contri-buinte fique de olho. O cida-do tambm um fiscal dos atos pblicos e pode denunciar irregularidades que por ventu-ra aconteam.

    Caminho despeja gua, mas no tratada

    Uma denncia annima levou a equipe do Sabado do Povo a fazer uma apura-o de despejo de produtos qumicos nas guas do rio das Antas, em Borebi, que desgua no rio Lenis. Uma empresa agrcola com ptio de servios naquela cidade estaria despejando diaria-mente produtos sabonceos e qumicos no rio atravs de uma canaleta aberta para conter acmulo da gua da chuva empoada na vicinal de acesso cidade.

    No dia em que a equipe esteve no local um nibus que transporta trabalhadores rurais que fazem o processo de aplicao de herbicida em plantaes estava sendo lavado em um local dentro do ptio da empresa, em seguida, um trator foi para o lavador.

    Procurados para falar so-bre a denncia, um dos pro-prietrios informou que no local existe uma caixa da captao que faz o processo de filtragem dos resduos que escorrem para o rio. Disse ainda que marcaria uma

    visita da reportagem para constatar a informao, po-rm, no retornou o contato feito por telefone.

    A reportagem precisou sair do local no dia da averiguao, onde a gua escorre depois de sair do lavador, por expelir um forte odor que causou irritao nos olhos e garganta de um jornalista, bem como causou um mal estar, perdurando por

    algumas horas.O jornal obteve a infor-

    mao de que a CETESB havia sido informada sobre o despejo. Segundo um mo-rador de Borebi, o despejo contnuo e acontece todos os dias entre as 15h e 16h, momento em que so lavados nibus e tratores usados no trabalho rural. porm, em outros horrios so lavados

    outros veculosOs efluentes que interligam

    a bacia do rio das Antas, no caso desse especfico, atingem diretamente as guas do rio Lenis. Todos deveriam pre-servar a integridade ambiental do rio, sabendo da captao da gua em Lenis Paulista, para o consumo da populao.

    A prefeitura de Borebi est implantando um siste-ma de tratamento do esgoto ao custo de R$3 milhes com repasse do governo do estado. Isso para melhorar a qualidade de vida do bore-biense e a qualidade da gua que consumida em Lenis Paulista.

    A reportagem aguardou o contato da empresa e es-perava se certificar que os cuidados necessrios para evitar a poluio estariam realmente ocorrendo para que ningum fique com o nus por algo que seja simples para resolver e, principalmente, nenhuma das duas populaes sejam prejudicadas, mas at o fe-chamento, ningum havia se manifestado.

    DENNCIA - MEIO AMBIENTE

    Herbicida estaria indo para os rios das Antas e Lenis

    Fotos: Billy Mao

    SONHO|Walter e Wilmo se dedicam obra

    CHEIRO| A gua que escorre da lavagem dos veculos tem forte odor

    CERTO | Caminho faz transbordo de gua

  • Especial - O assunto sobre a queimadura na mo de uma criana na creche da Vila Cruzeiro bombou na rede social Facebook. Da rede foi para a TVs e jornal regional. O trata-mento do menino est sendo feito em Bauru para que ele no perca os movimentos da mo esquerda.

    T na cara - O caso ocorrido na tera-feira, dia 15, s ga-nhou repercusso depois que o pai do garoto publicou foto com o filho com as mos enfaixadas, replicada pela rede.

    Di - Uma nova suspeita para as queimaduras das mos do menino poderia ser o escapamento quente de uma motocicle-ta que ficaria estacionada dentro do espao da creche. Segun-do informao extraoficial, a Polcia Civil dever investigar esta possibilidade na prxima semana.

    Panos quentes - Para um cidado atento aos acontecimen-tos lenoenses, a administrao tem mantido enorme orga-nizao para privar o cidado de seus direitos e buscar, de todas as formas, blindar acontecimentos que no sejam de agrado da corte. Completa dizendo que alguns vereadores cooperariam com esta privao quando deixam de fazer o pa-pel que lhes cabem que fiscalizar e mostrar ao povo o que anda acontecendo de errado.

    Amarrado - Tambm com a chapa quente esto os bastido-res polticos ligados ao Legislativo, mesmo estando em reces-so parlamentar. As movimentaes para a eleio da prxima legislatura j comearam. De um lado, vereadores apoiados pela prefeita Izabel, de outro, a ala apoiada pelo ex-prefeito Marise. Na terceira via, correndo com independncia seguem os que no so da base aliada do Executivo.

    No ninho - Nesta mistura de interesses uma reunio esta-ria marcada para acontecer esta semana com integrantes do ninho tucano e possveis convidados, mas segundo um inter-locutor tucano, a reunio que aconteceria nesta semana e de-finiria uma possvel chapa e estratgia para a eleio da Mesa Diretora, teria ficado para depois das eleies de outubro.

    Estica e puxa - Uma informao de bastidor que chegou Coluna que o ninho no estaria assim to unido, como tentam mostrar. Segundo uma fonte, a prefeita daria o apoio para apenas dois vereadores para galgar a presidncia, en-quanto o ex-prefeito apoiaria outros dois, tentando a mesma estratgia da ltima eleio. Porm, o ex-prefeito teria uma carta na manga, caso o cenrio na hora da eleio escurea.

    Sei no - Com exceo de Pedro Oliveira, o Bentinho, e Dr. Pita, todos seriam possveis candidatos presidncia da Casa de Leis e as junes, parcerias e acordos podem tomar formas surpreendentes. A Coluna consultou alguns vereadores mas ningum afirmou que a reunio aconteceria.

    Cara nova - Depois de vrios meses fechado, com aluguel sendo pago com dinheiro pblico e sem saber direito o uso, o prdio onde funcionava a Casa Me Piedade poder voltar a funcionar a partir de agosto com um a nova fachada.

    Cheio - Diferente do que havia sido informado, quando o Sa-bado do Povo apontou que o prdio estava vazio e o aluguel pago pela Prefeitura, no local deveria funcionar o CAPs. Agora, sem previso oramentria, o local passar a abrigar um pro-jeto sugerido pelo Frum de Combate as Drogas.

    Nenonho - O Frum o mesmo que gastou dinheiro pbli-co com impresso e agncia de publicidade (quanto?) para estampar na capa de uma revista um garoto usando um bon com referncia ao consumo e trfico de drogas, tam-bm mostrado pelo Sabado.

    Tudo certinho? - Sem previso de gastos e pagando por um prdio vazio, a atual administrao teria cometido improbi-dade administrativa por pelo menos quatro meses. A frmula encontrada para sanar o que poderia ser um problema, teria sido a criao do Vem Ser.

    Ento, t! - A pergunta que se faz a seguinte: se na rede pblica de sade o atendimento j no to imediato, como deveria, o remanejamento de profissionais para o novo pro-jeto no cooperaria com a deficincia mais acentuada na rede que atende todo o municpio?

    Vai saber - Agora anunciado com pompa e circunstncia pela administrao pblica de Lenis Paulista, o projeto Vem Ser, que dever atender crianas e jovens com dificuldade de aprendizado, mas apenas da rede municipal de ensino surge como, aparentemente, uma soluo criada para resolver um impasse criado pela prpria administrao.

    Transparncia - Em bom portugus: a Prefeitura alu-gou um prdio para implantar algo que ainda no existia CAPS 2 - e, depois de divulgado que j pagara R$ 37 mil pelo prdio fechado - o qual a prpria administrao no sabia quando iria utiliz-lo, at fevereiro deste ano - eis que surge um novo projeto social.

    Passeio 1 - Em Borebi, o candidato Cmara dos deputados e vereador do PR, Fbio Manfrinato, conversou com o prefeito Man Frias. Man fez questo de mostrar a cidade e o que sua administrao esta fazendo para melhorar a qualidade de vida daquela populao. Manfrinato gostou do que viu.

    Passeio 2 - Em Lenis Paulista vrios candidatos j visi-taram a cidade. Na prxima semana devero vir Rita Passos, candidata reeleio como deputada estadual e seu marido Herculano, que sai como candidato a deputado Federal, cice-roneados pelo vereador Nardeli da Silva.

    POLTICA 3

    LEGISLATIVO

    LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014

    Deciso desconsidera TAC das creches assinado por MP e Prefeitura, e assegura direito constitucional da criana frequentar o ensino infantil

    A empresa RP Jr. (Rela-es Pblicas Jnior) for-mada por alunos do curso de relaes pblicas do Cam-pus Bauru da Universidade Estadual Paulista Jlio de Mesquita Filho UNESP fi-nalizou a pesquisa de opinio pblica contratada pela C-mara Municipal de Lenis

    Paulista, por meio de licita-o pblica, que dar suporte formulao de projetos e procedimentos internos que visam contribuir para com a gesto da atual Mesa Dire-tora, presidida pelo vereador Humberto Pita (PR).

    O objetivo desenvolver polticas que venham ao

    encontro das expectativas e anseios da populao, disse o presidente Pita, destacando que a pesquisa foi aplicada h cerca de um ms. Entre outras questes, o estudo solicitou a opinio da popu-lao sobre quais so os prin-cipais problemas da cidade, dos bairros, sobre a Facilpa,

    bem como sobre a atuao dos vereadores e do Poder Pblico de modo geral.

    A atual fase da pesquisa a tabulao dos dados e produo do relatrio com as informaes que vo sub-sidiar os vereadores em seu trabalho parlamentar e de interesse da comunidade.

    Cmara contrata Empresa Jr. da UNESP para pesquisa de opinio

    Presidente Pita se encanta com GuardaMunicipal da cidade de Louveiras

    Tnia MorbiPor deciso do Tribunal

    de Justia de So Paulo, a Prefeitura de Lenis Paulista tem prazo at o dia 31 deste ms para efetivar a matrcula de uma criana de pouco mais de um ano em uma creche do municpio. A deciso do dia 21 de julho atende ao recurso im-petrado pelo advogado Daniel Jos Ranzani, que representa a criana e sua responsvel, depois que a Justia local negou mandado de segurana atravs do qual a famlia, requisitava uma vaga na creche Maria Ins Crepaldi.

    Segundo o site do TJ/SP, o processo em que a me da criana pleiteava uma vaga na creche foi instaurado em 23 de junho do ano passado. O advogado explicou que a me trabalha e no tem com quem deixar a criana, menor de dois anos de idade, alm de no ter condies para pagar a algum que cuidasse da criana.

    No despacho, o relator Issa Ahmed considera que a con-cesso da vaga atende o direito de acesso imediato educao infantil gratuita, ao mesmo tempo em que estabelece que negar este direito poderia co-locar em risco social a criana e sua famlia. ... pois o carter de assistncia social s crianas e seus familiares caracteriza o servio como essencial, o que o torna indispensvel ao exerccio de atividade laboral pela me e sustento da famlia.

    A deciso do juzo de Len-is Paulista, que indeferiu a liminar requerida pelo advo-gado foi publicada no dia 7 de julho deste ano. Na sentena, a juza recorre ao TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) celebrado entre o Ministrio Pblico do Estado e a Prefeitura

    de Lenis Paulista para justifi-car a negativa da vaga pleiteada.

    O TAC das creches, oficia-lizado em abril deste ano, define que o municpio deve atender lista de espera por vagas, que em abril era de 779 crianas, at o ano de 2016, com a cria-o paulatina de novas vagas e abertura de outras atravs da re-moo das crianas com idade entre quatro e cinco anos, que deixaram de ser atendidas pelas creches por deciso da diretoria de Educao. A criao de va-gas, pelo Termo de Ajustamento deve ser de 305 neste ano; 450 em 2015, e 240 em 2016.

    O termo foi assinado entre MP e Prefeitura, aps a grande procura de vagas em creches fei-tas atravs do encaminhamento judicial, uma vez que os pedidos eram sistematicamente negados pela diretoria de Educao do Municpio de Lenis Paulista.

    Contrrio deciso da Justia local, TJ garantevaga em creche criana de Lenis Paulista

    A orientao para que as fa-mlias procurem o caminho legal para pleitear a vaga feita pelo Conselho Tutelar, que orienta pais e responsveis a procurar a Assistncia Judiciria da OAB (Ordem dos Advogados do Bra-sil) para fazer o pedido. Segundo o presidente do CT, Rogrio Gomes, existem ainda diversos casos de apuraes feitas pelos conselheiros de crianas que permanecem sob cuidados de menores de idade em funo das mes necessitarem traba-lhar e no conseguirem vagas nas creches do municpio. O encaminhamento para a OAB continua porque o TAC um acordo extrajudicial e ns temos que cumprir o que est na Cons-tituio, frisou Rogrio.

    Segundo o advogado Daniel, o acesso a creches por crianas menores de cinco anos est pre-visto na Constituio Federal

    (Art. 208, inciso IV), alm de constar em outras legislaes especficas, por isso deve ser assegurado pelos rgos res-ponsveis, o que foi garantido com a deciso de segunda ins-tncia. Esse dever no pode ser menosprezado pelo Estado, sob pena de grave e injusta frustra-o de um compromisso consti-tucional com as crianas. A de-ciso, por fim, tambm garante o direito das mes dessas crianas de terem acesso ao trabalho para poderem sustentar suas famlias. Quantas mes nos procuram, aos advogados, desesperadas porque at h a oferta de trabalho, mas infelizmente, no tm com que deixarem os seus filhos. la-mentvel, conclui.

    A deciso do TJ estabelece multa de R$ 100 por dia em caso de descumprimento da deciso, mas a Prefeitura Mu-nicipal pode recorrer.

    DIREITO CONSTITUDO

    O presidente do Legislativo lenoense, Humberto Jos Pita (PR), esteve esta semana na cidade de Louveira, onde foi conhecer a Guarda Municipal daquele municpio. Pita foi recebido pelo vereador e pre-sidente do Legislativo louvei-rense, Estanislau Steck (PSD).

    Pita quis ver de perto como funciona a Guarda e a possi-bilidade de implant-la em Lenis Paulista. O presidente se interessou pelo assunto depois de ouvir por vrias vezes o tambm vereador An-derson Prado (PV) comentar na Cmara sobre a Guarda botucatuense. O Prado j havia me falado que a Guarda Municipal uma sada para buscar conter o aumento cri-minal na cidade, quando da visita do vereador Estanislau, de Louveira, no incio do ms, ele disse que sua cidade tinha baixo ndice de criminalidade devido ao nmero de guardas

    municipais. Por isso quis co-nhecer de perto. L eles tm 12 policiais militares e 97 guardas municipais. uma maravilha, disse o presidente.

    Louveira, na regio de Jun-dia, movida por empresas de logstica e vrias multina-cionais.

    Humberto Pita lembrou que Louveira, apesar de ser menor que Lenis Paulista, tem uma receita trs vezes maior. Na apresentao da previso oramentria para 2014 foi demonstrada a evoluo da re-ceita, comparando 2014 com 2013, que previu aumento de 12,08%. Dentre as despesas previstas para este ano esto R$ 349 milhes para a Pre-feitura, R$9,980 milhes para a Cmara e R$ 27,8 milhes para o Fundo de Previdncia daquela cidade.

    Se Lenis tem um ora-mento desses, certamente fi-caria bem mais fcil implantar

    no s a Guarda Municipal, mas tambm outros tantos projetos que beneficiassem a populao, constatou Pita.Segundo o presidente, len-oense, o sistema de monito-

    ramento por cmeras daquela cidade funciona perfeitamente e ajuda coibir infraes. A estrutura da cidade oferece condio para o bom funcio-namento, disse.

    CAMINHO | Daniel: deciso garante direito das mes ao trabalho

    EX. | Cidade possui 12 PMs e 97 GMs

    Fotos: Billy Mao

  • OPINIO4LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014

    FALE CONOSCO CNPJ: 14.647.331./0001-22

    IE: 416.050.229.111

    Jornalista Responsvel: Tnia Morbi - Mtb: 52.193Redao e administrao Lenis Paulista

    Rua Andr Bacili, 45 Telefone (14) [email protected]

    CONTATO COMERCIAL: (14) [email protected]

    Sugesto de Pautas: (14) 3263-1740

    Registrado no Cartrio de Registros de Pessoas Jurdicasde Lenis Paulista sob nmero 008 - Folha 15 - Livro B1

    TODOS OS ARTIGOS SO DE RESPONSABILIDADEDE SEUS AUTORES

    Tiragem: 3.000 exemplaresNa internet: http://issuu.com/billymao/docsCaderno DeCasaEmCasa: 20.000 exemplaresLenis Paulista - Borebi - Agudos - Macatuba

    EDITORIAL

    Falta de tato

    Tudo posso Pr. AnTonIo CArloS CAbrAl

    Adail era um jovem trabalhador que se esforava para fazer mais e melhor o que dele era esperado. Conseguiu um empre-go de separar e empacotar mercadorias em um supermercado na cidade de So Paulo. Sua tarefa era simples e procurava sempre ser gentil com os clientes e soli-drio com os companheiros de trabalho, enriquecendo a imagem da empresa.

    O dono apreciava o trabalho dele e o nomeou como lder do setor. Nessa nova funo, aperfeioou sua ateno, cuidando para que o relacionamento entre os funcionrios causasse uma im-presso sempre melhor de cordialidade com os clientes. No demorou muito e foi promovido a chefe do setor de arma-zenamento e transporte, preocupando-se com a facilidade na manipulao das mercadorias, a segurana dos funcion-rios, satisfao nos servios prestados e o faturamento, indo sempre alm do que dele a empresa esperava.

    Foi subindo de posto at chegar a gerente geral com um salrio invejvel. Tudo ia bem at que um imprevisto atin-giu a empresa. Medidas foram tomadas, funcionrios foram dispensados, parte do patrimnio foi liquidado, porm no trou-xeram resultado. Ento aconteceu o que Adail mais temia. Ele foi chamado pelo dono da empresa e recebeu a noticia de que teria que ser dispensado. No primeiro

    momento ficou arrasado. Saiu da sala para arrumar sua mesa, pegar suas coisas e ir embora. No corredor, porm, sentiu que aquele no era o melhor caminho, voltou e props ao dono: Eu no quero deixar a empresa, foi aqui que comecei minha vida. Corte meu salrio e me ponha nova-mente a empacotar mercadorias. Aprendi a gerenciar, mas ainda sei fazer pacotes. Sei estar por cima e tambm sei estar por baixo (Rom. 12.12-14).

    Firmado o acordo, Adail voltou a se-parar e empacotar mercadorias, porm com conhecimento em administrao. Era um cristo fiel e sempre dizia em suas oraes: Posso todas as coisas naquele que me fortalece. No perdeu sua alegria no trabalho e pedia sempre a Deus que desse sabedoria a seu patro para sair daquela situao. Foi um pro-cesso longo e penoso, mas aos poucos a empresa ia se recuperando e Adail foi

    subindo de funo at chegar sem sur-presa, ao posto de gerente geral.

    Sua ajuda para que a empresa se recu-perasse, foi reconhecida pelo dono, que no se cansava de agradecer a Adail, que por sua vez no se cansava de recitar Filipenses 4.13: Posso todas as coisas naquele que me fortalece. De fato ele podia ser um bom gerente, mas tambm era um bom empacotador.

    A igreja tambm pode ser considerada uma grande empresa, cujo dono o prprio Deus e os obreiros so aqueles que a fazem crescer, produzindo resultados po-sitivos nas vidas das pessoas que so seus clientes. Nessa empresa, se requer que cada obreiro produza mais do que dele se espera, olhando mais alm, embora nem sempre tenham o devido reconhecimento. So os que podem dizer: Posso todas as coisas naquele que me fortalece. dele que dependo. Ele que me dirige e a Ele que terei que prestar contas.

    Se voc tiver de voltar a fazer paco-tes, faa os melhores, mais bonitos e mais teis para embalar a vida com ale-gria e satisfao em viver. Seu esforo para superar seus prprios limites, no ficar sem a divina recompensa.

    Antnio Carlos Cabral Bacharel em Teologia pela Faculdade Teolgica Batista Grande ABC.

    bIllY MAo

    Faltou humanizao, sobrou mentiras. Mais uma vez!

    Sabado online: issuu.com/billymao/docs/

    Reflexo

    Interveno sobre charge de Clayton Esteves

    Prprio das administraes tucanas, a negao o primeiro passo ensinado pela cartilha do PSDB, em nvel administrati-vo: No sabe de nada, no aconteceu, no comigo e por ai vai... Prova disso so as verses apresentadas depois que uma criana de pouco mais de um ano queimou suas mos, supostamente, em um fogo que estaria dentro do lactrio da creche, na Vila Cruzeiro. O medo aparente da repercusso do acidente e, segundo fontes ligadas a administrao, a ordem para que nada fos-se divulgado selam a ttica de esconder o que est acontecendo de errado (ou certo colocar em risco a integridade fsica de crianas?), enquanto aquilo que obrigao de ser feito, ressaltado para ser mostrado em demasia. Exatamente como o pssaro: lindo na plumagem e cores que, porm, esconde a natureza destruidora e voraz, que no perdoa nem filhotes de outros pssaros.

    Seria simplrio se a discusso ficasse apenas nas tticas nefastas do tucanato. Na verdade, a falta de pessoal nas creches e a falta de vagas nestes mesmos lugares nos remetem ao que podemos chamar de excluso orquestrada. Claro, o Termo de Ajuste de Conduta proposto no MP nada mais que protelar um direito do cidado, amparado pela Constituio Federal em seu Artigo 208, Inc.-IV, para evitar que o muni-cpio cumpra com sua obrigao que dar vaga as crianas que precisam para que seus responsveis possam trabalhar. No o que vem acontecendo. A falta dessas vagas est acarretando dificuldades para vrias famlias que no tm onde deixar seus filhos. Isso quando conseguem algum emprego, outra realidade pouco mostrada na cidade.

    A discusso sobre o que ocorreu com o pequeno Vitor na Creche da Vila Cruzeiro vai muito alm da falta de vagas e do des-cuido de uma atendente. Mesmo diante da

    imensido de cargos da Prefeitura, a dire-tora da creche atende apenas meio perodo no local. Apenas duas atendentes cuidam das crianas. Ora, se remanejasse parte das funcionrias que vagueiam no setor de Educao, por exemplo, talvez uma diretora poderia ficar disposio no perodo inte-gral. Quanto a competncia das atendentes, no entrarei no mrito, j que a maioria que faz este trabalho tambm me e sabido que existe situao onde uma atendente fica com um nmero excessivo de crianas.

    O que deixou a mim e parte da populao indignados foi a falta de um tino humanit-rio no fato. Sim, tino humanitrio, como o que teve uma tambm cuidadora, em 2012, quando percebeu uma criana passando mal. Claro que no d para generalizar, mas de se convir que dentro do lactrio/berrio no local para ter fogo. E se tinha fogo, havia o botijo de gs. E ai vem a pergun-ta: Que diretora essa que no percebeu o perigo do local? Que tipo de vistoria feita pelos fiscais de setores? Onde esto os chefes do exrcito que tudo protegem, mas no viram o perigo iminente?

    A outra mentira contada e publicada como nota pelo setor de Educao que o menino recebeu atendimento imediato. Depois do ocorrido, o garoto recebeu um banho e mesmo estando aos berros, gritando pela terrvel dor da queimadura precisou aguardar a chegada do pai, que precisou ir at sua casa, pegar seu carro e ir at o Pronto Socorro. A diretora da creche s foi saber do caso algumas horas depois, quando uma enfermeira do Pronto Socorro quis saber o que havia acontecido, j que a criana estava com as mos cheias de bolhas pela grave queimadura.

    A creche da Vila Cruzeiro faz divisa com o Posto de Sade. SAMU/Resgate fazem um excelente trabalho na cidade e o Corpo de Bombeiros exemplar. Ningum foi no-

    tificado para atender o caso. Ento, pura irresponsabilidade do setor que no est orientando da forma correta essas cuidado-ras, atendentes e diretoras que repassaram de forma irresponsvel a informao de que teriam feito o atendimento do garoto, buscando com isso, desqualificar a atitude do pai que procurou ajuda imediata diante do desespero do filho e da gravidade do fato.

    A Polcia Civil vai apurar o caso depois que foi registrado um Boletim de Ocorrn-cia por leso corporal pelo pai de Vitor. Na diretoria de Educao, o assunto foi encami-nhado para a Comisso Civil da Prefeitura para apurar responsabilidades. Ou seja, provavelmente ficar um jogo de empurra at que o caso seja esquecido. O Conselho Tutelar tambm acompanha o caso.

    Outro ponto para ser levado em conside-rao o tipo de atendimento que foi dado ao garoto. Quando chegou ao Pronto Socor-ro logo foi percebido a gravidade do feri-mento e a responsabilidade das enfermeiras ficou evidente em mais este caso. Automa-ticamente, o garoto foi encaminhado para Bauru, para atendimento especializado. S que nos dias decorrentes, o menino e seu pai entraram no ritmo imposto pela direto-ria de Sade que encaminha pacientes para aquela cidade. Mais uma vez a administra-o demonstrou falta de humanizao para um caso sensvel. Deveria disponibilizar o transporte sem nenhuma burocracia para que o garoto recebesse diariamente o aten-dimento, sem que se sujeitasse a se adequar ao servio da Sade. O acidente, se que podemos chamar assim, ocorreu dentro da creche e responsabilidade da administra-o amparar o garoto, bem como sua fam-lia. O caso deveria ter recebido ainda mais ateno por parte de todos, se realmente um fato isolado. Ou outros possveis casos permaneceram ocultos da mdia?

    Algo parece estar muito errado quando crian-as menores de dois anos se machucam grave-mente enquanto esto sob os cuidados do po-der pblico municipal ou tm que recorrer ao Tribunal de Justia do Estado para garantir um direito previsto na Constituio Federal. Os dois fatos ocorreram em Lenis Paulista e nos dois interligam menores de dois anos, creche, Justia e Prefeitura Municipal.

    No primeiro caso, uma das balizas do poder mantido pela administrao municipal foi colo-cado em cheque. Em mais de uma ocasio - uma delas quando do no reajuste dos servidores pblicos municipais e a manuteno dos altos salrios dos cargos comissionados e de primeiro escalo - a administrao reforou a importn-cia de seus lderes e chefes no comando dos ser-vidores de baixo clero, principalmente, aps a notcia de que estes ltimos teriam um de seus direitos adiado por tempo indeterminado.

    A frmula de valorizar o lder em detrimen-to da submisso dos servidores deu mostra de que, se no era, agora est falha. As queimadu-ras nas mos do menino de dois anos, ocorridas quando estava em uma creche municipal, mos-tram que a falha pode estar em toda a estrutu-ra, pois a possibilidade de que o acidente tenha ocorrido em contato com um fogo colocado em local inapropriado aponta que a suposta fa-lha foi de quem o colocou ali e de quem permi-tiu que ficasse ali.

    Se o nmero de cuidadores no momento do acidente era apropriado, como alega a Prefeitu-ra, o fato de a pessoa responsvel pelo servio permanecer apenas meio perodo no local si-tuao determinada pela Prefeitura e no pela profissional mostra que os tantos cargos da diretoria responsvel pela creche poderiam, tal-vez, ser mais bem ajustados.

    A forma como o menino foi atendido na cre-che aps o acidente com queimaduras foi le-vado a um banho para que depois o pai fosse acionado para efetivamente prestar o socorro - mostra ainda outra faceta do ocorrido. Ou os profissionais que cuidavam do menino no fo-ram treinados para tal situao, ou no eram qualificados ou ainda a presso por parte dos chefes aos seus subordinados tem sido tama-nha que, mesmo preparados e qualificados, agi-ram instintivamente para preservar a situao em si, evitando maiores alardes e danos admi-nistrao, mesmo ao preo de mais dor crian-a. Seno, como explicar que a primeira atitude no tenha sido levar o ferido at a unidade de sade mais prxima, instalada exatamente, ao lado da creche.

    O que se espera neste caso que a apurao da Polcia Civil seja absolutamente capaz de identificar, seno culpados, mas responsveis, independentemente de quais cargos ocupem.

    Tambm o que se espera que as crianas menores de trs anos sejam atendidas pelo go-verno municipal em outro direito constitucio-nal. O direito creche, sem que para isso seus pais ou responsveis tenham que recorrer a ins-tncias superiores da Justia.

    Depois de distribuir revistas com teor contra drogas, que tm em sua capa imagens alusivas ao uso ilegal e ao crime, e de anunciar proje-to social que ir atender apenas jovens da rede municipal de ensino, excluindo os que esto na rede estadual, como se no existissem, o certo que cada vez mais a administrao pblica de Lenis Paulista d mostras de que parece es-tar perdendo o norte de suas aes e sua sen-sibilidade para lidar com assuntos to delicados quanto mo ferida do bebe, que embora to suave, teve que sentir tamanha dor.

    Estendo meu horror ao terrorismo aos atos praticados pelos

    americanos. O pior terrorismo o de Estado. As pessoas que derrubaram as torres de Nova

    York: um ato reprovvel, mas so corajosos. Enfrentaram e

    morreram. O terrorismo de Estado ao abrigo de qualquer risco.

    Ariano Suassuna

  • GERAL 5LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014

    CASO DE POLCIA

    Billy MaoEle gritava tanto que dava

    para escutar daqui de casa enquanto ele vinha pela rua, chorando, contou Rosngela Barbosa, de 44 anos, av de Vitor G. Silva, de um ano e dois meses, que teve quei-maduras de segundo grau nas mos, quando estava sob os cuidados de monitoras da Cre-che Augusta Parpinelli Zillo, localizada na Vila Cruzeiro, na tarde de tera-feira, dia 15. Depois de vrias verses vei-culadas para as causas do aci-dente, a diretoria de Educao informou nesta sexta-feira, dia 25, que no comentar mais sobre o que ocorreu, at que o fato seja esclarecido pela Polcia Civil, que instaurou inqurito policial. A Prefeitura tambm abriu processo admi-nistrativo para apurar o caso.

    Segundo o pai da criana, Alessandro Roberto da Silva, aps o acidente, ele foi cha-

    mado creche pelas monito-ras com a informao de que seu filho havia queimado as mos, provavelmente enquan-to engatinhava no cho ou ao encostar-se a uma calha de alumnio, aquecida pelo sol.

    Foi o pai quem encaminhou a criana ao Pronto Socorro, j que o menino no foi levado pelas funcionrias da creche ao Posto de Sade Jos Nege, cujo prdio fica ao lado, de-pois do acidente. Devido gravidade dos ferimentos, a criana foi encaminhada para o Hospital Estadual de Bauru, referncia regional no atendimento de queimados, onde continua recebendo aten-dimento (ver nesta pgina).

    Leso corporalO caso ganhou repercusso

    regional aps a divulgao das imagens da criana com as mos enfaixadas, no final da semana passada. A comoo

    Fogo em berrio pode ter sido local onde beb de creche na Vila Cruzeiro se queimou

    Menino de um ano e dois meses tem as duas mos queimadas em creche na Vila Cruzeiro

    pelo ocorrido foi destaque nas redes sociais, refletindo a indignao da av e de amigos da famlia, e na mdia regional. Enquanto ligaram para o pai do menino, ele ficou l gritando de dor. No fizeram nada. No chamaram o SAMU, no levaram para o posto, nada, apenas avisaram meu filho que foi busc-lo, como se a creche no fosse responsvel. Fiquei muito assustada. A mo dele ficou muito queimada e l na creche no informaram direito o que de fato teria ocorrido, disse Rosngela.

    Alessandro da Silva regis-trou um boletim de ocorrncia na delegacia por leso corpo-ral. Durante a semana, o dele-gado titular Lus Cludio Mas-sa instaurou inqurito e tomou depoimento de funcionrios da creche e do pai da criana. Vitor foi encaminhado para exames no IML (Instituto Mdico Legal) de Bauru, na tarde de quinta-feira, dia 24, e o laudo pericial, que deve sair em alguns dias, ir contribuir nas investigaes, podendo descartar ou confirmar as v-rias verses para as causas do acidente. Inclusive duas novas verses surgidas durante a semana, alm do cimento e da calha aquecidos pelo sol.

    Uma das novas verses de que o menino teria se quei-mado ao tocar em um fogo usado para esquentar mama-deiras dentro do lactrio, rea reservada para crianas mais novas. Segundo a diretoria de Educao, todas as creches do municpio possuem fogo dentro do lactrio. Porm, a reportagem do Sabado do Povo teve a informao de que, aps o ocorrido, o fogo teria sido retirado do local. A

    reportagem tambm obteve a informao de que, no dia do acidente, o forno do fogo teria sido usado para fazer torradas para as crianas.

    A verso mais recente de que o acidente possa ter ocorrido quando o bebe, su-postamente, teria tocado no escapamento de uma moto-cicleta estacionada em local acessvel s crianas.

    A Polcia Civil deve fa-zer nos prximos dias uma reconstituio do acidente e assim buscar esclarecer as diversas verses aventadas aps o caso se tornar pbli-co, uma vez que a prpria diretoria de Educao no divulga o que de fato ocor-

    Embora acidente tenha ocorrido no dia 15, apenas 10 dias depois, ao se tornar pblico com divulgao de fotos em redes sociais e ser divulgado por imprensa regional, caso passou a ser apurado pela Polcia e pela Prefeitura

    reu com a criana.

    Equipe reportagem do jornal, a

    diretoria de Educao infor-mou que segue deliberao do Conselho Municipal de Educao, que recomenda a relao de um monitor para seis crianas de zero a um ano, e de um monitor para oito crianas de um a dois anos. E que no dia do acidente com o pequeno Vitor, seis crianas estavam no Berrio I, que ele frequenta. Porm, no infor-mou a qual legislao superior esta deliberao local atende.

    Dentre as exigncias de formao para o cargo, de acordo com a diretoria, no

    h nenhuma especfica rela-cionada a primeiros socorros. Porm, um caso divulgado pelo jornal Sabado do Povo mostrou que a ao de aten-dente de creche salvou a vida de uma criana ao prestar socorro imediato durante uma crise. (veja nesta pgina).

    Aps a divulgao do caso do menino Vitor, a Educao divulgou texto oficial que des-taca a visita de profissionais da regio que viriam a Lenis para conhecer o funcionamen-to das creches locais.

    TransporteDepois do primeiro enca-

    minhamento a Bauru, para manter o tratamento das queimaduras, o pai de Vitor passou a ter que diariamente marcar suas viagens atravs do Setor de Agendamento da Assistncia Social do municpio para contar com o transporte feito pela diretoria de Sade, que leva pacientes que fazem tratamento diver-sos em hospitais da regio.

    Por ser carente, o pai no tem condies de fazer a viagem por sua prpria con-ta, por isso contou que teve dificuldades nos ltimos dias em manter a viagem para o tratamento do filho. Para o pai, que responsvel legal pela criana, j que a neces-sidade da viagem foi causada pelo municpio, uma vez que o filho se acidentou quando estava na creche, o caso ne-cessitaria de um tratamento diferenciado.

    Pai e filho saem de casa s 14h, para serem atendidos por volta das 15h30, porm, devido ao transporte ser co-letivo, em algumas vezes eles s puderam voltar a Lenis por volta das 20h. (Com TM)

    EDITAL DE CONVOCAO

    ASSEMBLIA DE CRIAO DA ASSOCIAO DOS TRANSPORTADORES DE ENTULHOS E AGREGADOS DE

    LENIS PAULISTA-SP

    Convocamos a todos os interessados para realizao de Assem-bleia de criao da associao dos transportadores de entulhos e agregados que acontecer no dia 02 de agosto de 2014 s 16:00 hrs, na rua dos Tucanos, n: 29 com a finalidade de:

    1- Deliberao sobre a criao da associao dos trans-portadores de entulhos e agregados de Lenis Paulista

    2- Aprovao do estatuto social da entidade

    3- Eleio e posse da primeira diretoria e conselho fiscal

    Comisso organizadora

    EDITAL DE CONVOCAOATIB ASSOCIAAO DA TERCEIRA IDADE DE BOREBI - ASSEMBLIA GERAL

    (extraordinria)

    A presidente da Associao da Terceira Idade de Borebi, no uso das atribui-es que lhe confere o Estatuto Social, convoca os associados e diretoria, para se reunirem em Assemblia Geral (extraordinria), a realizar-se no dia 07/08/2024, na sua sede social, rua sete de setembro numero 25 no munic-pio de Borebi, s 20 h para a primeira convocao, com a presena de 2/3 (dois teros) dos associados, em primeira convocao; s 20h30 para a segunda convocao, com a presena de metade mais um dos associados, em segunda convocao; ou s 21h para a terceira convocao, com a presena de no mni-mo 10 (dez) associados, em terceira convocao, para deliberar sobre assuntos de interesse da Associaao:

    ORDEM DO DIA:

    1 Leitura e aprovao da Ata anterior.

    2 Leitura e interpretao do Estatuto;

    3 Discutir assuntos internos

    4- Outros assuntos de interesse social.

    Borebi, 26 de julho 2014.

    Zildenice Maria de Novaes

    Presidente

    Neste domingo, dia 27, ser conhecido o campeo da Srie A do Campeonato de Futebol Ama-dor 2014, depois da partida final entre as equipes Grmio Cecap e Expressinho, que se classifi-caram na disputa das quartas de final, no domingo passado.

    Para chegar final, o Ex-pressinho venceu o Paulistano, por 5 a 0, jogando no estdio Archangelo Brega.

    Na rodada anterior, das 8h, o Grmio Cecap teve mais trabalho para vencer o Santa Luzia. No tempo normal, o jogo terminou empatado em 1 a 1, o que levou a deciso do finalista para os pnal-tis. Na disputa, o Grmio Cecap aproveitou melhor as cobranas

    e fez 4 a 1, com destaque para o goleiro Vincius Viana, que defendeu 2 chutes.

    Amanh, tambm no Brego, a final ter incio s 10h, e se houver empate no tempo nor-mal, a deciso vai direto para os pnaltis.

    O Campeonato de Futebol Amador organizado pela Liga Lenoense de Futebol amador, com apoio da Prefeitura Mu-nicipal, atravs da diretoria de Esportes e Recreao.

    Aps o jogo final est pre-vista a realizao de uma ce-rimnia de premiao, come entrega de medalhas e trofu par ao campeo, vice, artilhei-ro e defesa menos vazada.

    Expressinho e GrmioCecap fazem final amanh

    Em 18 de julho de 2012, a iniciativa e a coragem de Mnica de Souza Debiazi, de 31 anos, salvaram a vida de uma criana, aluna da creche Maria Ins Crepal-di, no bairro Jardim Maria Luiza I. O caso aconteceu por volta das 13h, pouco depois que as crianas fo-ram recebidas normalmente pelas atendentes, iniciando o horrio noturno da creche.

    O menino de cerca de dois ano na poca pareceu um pouco diferente de dias ante-riores, mais quieto e menos agitado do que o habitual, segundo Mnica. Cinco minutos depois de chegar

    passou a ter tremores, vomi-tou e teve uma convulso. Mnica conta que assim que ele passou mal ela o tomou nos braos e correu em busca de socorro, mas enquanto as funcionrias acionaram o Corpo de Bombeiros, instin-tivamente, a atendente passou a aplicar procedimentos que salvaram a vida do menino.

    A criana parecia desfale-cida, com a pele arroxeada e sem respirao, mas o resul-tado foi que com a respirao boca a boca e com massagens cardacas, realizadas no ptio da escola, a atendente garan-tiu que o pequenino aluno voltasse a respirar antes

    mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros.

    A ao rpida foi deci-siva para salvar a vida do garoto, segundo afirmaram os prprios bombeiros que estiveram no local e enca-minharam posteriormente o menino para atendimento no Pronto Socorro.

    Na poca, a av do meni-no, Eliza Regina Humberto, de 42 anos, diz que o neto ganhou uma nova me e, embora quando chegou creche o neto j estivesse re-pousando aps ser salvo por Mnica, nunca vai esquecer--se da atitude da atendente. (Tnia Morbi e Billy Mao)

    Atendente agiu rpido e salvou vida de criana na creche em 2012

    Rdio Fama 87.9 FMA RDIO COMUNITRIA DE BOREBI

    RESPONSA | Crianas brincam ao lado da Creche Maria Ins Crepaldi, onde criana foi salva por cuidadora

    LESO | Delegado divulgou que ir acusar as atendentes da creche por leso corporal culposa, quando no h inteno

    DOR | Ferimento causado pela queimadura

    Foto: Billy Mao

    Foto: Alessandro R, da Silva

    Arquivo/Billy Mao

  • POLCIA6LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014

    BRUTALIDADE

    DUPLA | Casal de pedintes agrediu e roubou senhora que os ajudava

    Senhora de 84 anos agredidae roubada por moradores de rua

    DIREITO E

    CIDADANIA

    DIREITO E

    CIDADANIARailson Rodrigues

    O programa DIREITO e CIDADANIA pode ser visto tambm no meu canal do Youtube:

    www.youtube.com.br/RailsonRodrigues7Mande suas sugestes e dvidas para

    [email protected] ou ligue para a redao(14) 3263.1740

    Estudante de DireitoAssessor LegislativoApresentador do ProgramaDireito e Cidadania na TVLP

    Na manh de tera-feira, dia 22, uma equipe da Polcia Militar Ambiental de Barra Bonita, realizou a apreen-so de material utilizado em caa predatria no interior de uma residncia localizada no Jardim Prncipe, em Lenis Paulista.

    Policiais Ambientais du-rante policiamento ostensivo foram informados atravs de populares, que em uma resi-dncia localizada no bairro, uma pessoa praticava caa de animais silvestres na regio com uso de armas de fogo e petrechos de caa.

    De posse das informaes e aps um levantamento rea-lizado pela regio, os policiais chegaram at o local, e aps

    Polcia Militar Ambiental apreendematerial de caa em Lenis Paulista

    contato com o proprietrio que autorizou a entrada dos policiais na residncia, foram localizadas duas redes de espera utilizadas em caa de capivara, duas fisgas, uma faca, um porrete e um alapo para transporte de animais silvestres.

    No local no foram en-contrados animais silvestre e armas, mas todo material foi apreendido e levado Dele-gacia de Polcia, onde foi ins-taurado inqurito policial para investigao de possvel crime ambiental. Um homem de 18 anos, proprietrio do mate-rial, prestou esclarecimentos na Delegacia e aps registro de boletim de ocorrncia foi liberado.

    A Polcia Militar Ambiental recebe denncias atravs do e-mail [email protected] ou pelos

    telefones (14) 3203-2700 e 3203-3034 em Bauru/SP, ou (14) 3641-1775 em Barra Bonita/SP.

    Uma idosa foi agredida e roubada, depois que um casal invadiu sua residncia, localizada na rea da antiga Destilaria Central, no domin-go, dia 20. O caso ocorreu um dia depois do jornal Sabado do Povo publicar matria sobre a sensao de insegu-rana causada por furtos e roubos ocorridos na cidade, especialmente na regio onde reside a idosa.

    Para roubar a senhora, os dois a mantiveram presa em seu quarto, depois de a segu-rarem pelos braos e tapou sua boca para que no gritasse. Quando entraram no imvel, a idosa estava sozinha. Ela con-tou para a polcia que estava se preparando para tomar banho quando percebeu os dois j dentro da residncia, no ten-do tempo de correr ou gritar.

    O casal de ladres levou algumas joias, roupas, R$ 50 e outros pertences. Ao deixarem a residncia, vizi-nhos ouviram os pedidos de socorro da vitima e acionaram a Polcia Militar. Os policiais, Cabo Alquatt e Soldado Csar

    Roberto reconheceram uma bolsa e uma blusa que foram deixadas no quintal pelo casal, pois a equipe j havia aborda-do os dois durante a manh de domingo, na Vila Contente.

    Cerca de uma hora e meia aps o crime, o casal de ladres foi localizado no prdio abandonado da antiga destilaria, na entrada da Vila Contente, prximo

    residncia da vtima. Ques-tionados pelos policiais, os dois confirmaram que j haviam vendido parte dos produtos roubados e indi-caram o local onde haviam escondido os demais produ-tos do roubo.

    Os dois (a mulher est grvida de trs meses), foram conduzidos para a Delegacia de Polcia, onde o delegado

    de planto ratificou a priso em flagrante por roubo. Os dois foram colocados dis-posio da Justia.

    Carro incendiado dentro da garagem em Lenis

    Paulista.Um Volkswagen Fox foi in-

    cendiado, supostamente em um ato criminoso, no final da tarde de tera-feira, dia 22, no bairro Jardim Amrica, em Lenis Paulista. Segundo a Polcia Militar, uma testemunha teria visto dois jovens, aparentando serem adolescentes, entrarem na garagem onde o carro estava estacionado, depois de pularem o muro da residncia, e atea-rem fogo no veculo. O fato aconteceu por volta de 16h30.

    O proprietrio da casa no teria percebido a invaso e quando saiu de casa, o veculo j estava em chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu controlar a si-tuao, porm, o carro ficou parcialmente destrudo.

    O caso foi registrado na Delegacia de Lenis Paulista e ser investigado.

    Casal sempre pedia alimento e dinheiro na casa da mulher agredida; dormiam sob o shopping ou na antiga destilaria Central, na Vila Contente

    O futuro hojeO filme De volta para o futuro marcou a infncia e adolescncia de muita gente, inclusiva a minha. Espera-va ansiosamente pelo dia em que poderamos percorrer livremente as ruas em nossos skates voadores.Mas o futuro que nos apresentaram naquele passado chegou de forma um pouco diferente. Hoje no temos skates voadores, mas temos a internet, que conectou milhes de pessoas no mundo todo. E a internet pode ser vista por seus pontos negativos ou positivos.

    TransparnciaDentre os muitos aspectos positivos da internet, est a possibilidade de acessar informaes em tempo real, e quando falo dessa busca por informaes, falo tambm da busca diretamente na fonte. importante que o cidado brasileiro tenha a consci-ncia de que possvel pesquisar os gastos pblicos na rede mundial de computadores. Afinal, desde 2011 existe a lei de acesso informao, criada pelo Governo Federal, prevendo que a Administrao Pblica deve, preferencialmente, disponibilizar na in-ternet, atravs de portais de transparncia, os gastos do dinheiro pblico, quantidade, destinao e uma srie de informaes.

    PblicoO que de todos, deve ser cuidado por todos, por isso importante que todo cidado passe a se fa-miliarizar com o monitoramento das despesas do seu municpio, estado e pas. Caso no encontre na internet a informao que procura, a lei d a todo cidado o direito a requerer, junto ao Poder Pblico, a informao que deseja, havendo um prazo para que sua resposta fique pronta.A esperana de que despertemos para a necessidade de buscarmos essas informaes. necessrio que re-pensemos nossa rotina de acordo com a modernidade que chegou. Hoje no dependemos mais da televiso e dos jornais. possvel procurar na internet o que ocorre com os parlamentares, para que acompanhemos o trabalho de nosso deputado, nosso vereador e de qual-quer poltico. O futuro chegou, e precisamos utilizar tudo de bom que ele nos oferece, apesar de no termos skates voadores!

    DivididosOutra vantagem que a modernidade nos trouxe foram as cmeras. As cmeras de segurana servem como provas para muitos inquritos policiais, para investigaes e at para condenaes judiciais. Em ambientes pblicos, elas auxiliam na hora de apurar a culpa em um acidente de trnsito, por exemplo. E a culpa est intimamente ligada responsabilizao civil para reparar danos causados a outras pessoas.Quando algum prejudicado pela ao ou omisso de outra pessoa, possvel falar em reparao de danos, responsabilizao civil, e at apurao quanto a possvel crime.

    QueimaduraEssa semana, fomos atordoados com a notcia da grave queimadura nas mos de uma criana de Lenis Pau-lista, o pior, dentro de uma creche pblica. Ningum sabe muito bem o que ocorreu, ainda investigam onde esteve o erro e a forma como as coisas aconteceram.H boatos quanto ao pequeno efetivo de funcionrios na creche onde ficava a criana, h informaes desen-contradas sobre o caso e no me atreverei a bancar o investigador. Muitas dvidas poderiam ser esclarecidas com uma simples cmera de segurana. Tambm pos-svel que muita coisa possa ser evitada caso aumente o nmero de monitoras em creches. Surge ento a pergunta: Onde o Poder Pblico Munici-pal vem gastando o dinheiro que poderia ser destinado para tais medidas?

    Fiscalize seu prefeito. Esse o tema do Programa Direito e Cidadania dessa semana: A transparncia dos gastos pblicos. Para que voc saiba a que o seu poltico d preferncia para investir. Acessem o canal!

    CAIU | Material apreendido pela Polcia Ambiental

    Um homem foi preso, na manh de quarta-feira, dia 23, acusado de tentativa de homi-cdio contra outro rapaz, na Cecap. O autor desferiu vrios golpes de faca contra a vtima, que continuava internada at o fechamento desta edio.

    Segundo informaes da Polcia Militar, o acusado Valmir Vitor de Oliveira, 25

    Rapaz preso por tentativa de homicdio

    Possvel piromanaco continua solto e colocando fogo em veculos na cidade

    anos, foi at a casa da vtima, um homem de 26 anos, por volta de 9h20, para supos-tamente conversar sobre um suposto relacionamento amoroso que ele teria tido com sua companheira.

    Quando a vtima saiu de sua casa, sem tempo de re-agir, recebeu diversos gol-pes de faca que atingiram

    pescoo, abdmen e costas. O rapaz foi socorrido pelo Samu (Servio de Atendi-mento Mvel de Urgncia) e encaminhado ao Pronto Socorro de Lenis Paulista, onde permanecia internado.

    Fami l i a res da v t ima acionaram a Polcia Mili-tar, atravs do 190, e du-rante patrulhamento pelo

    bairro, a equipe da PM localizou o autor que con-fessou o crime e teria in-dicado onde estava a arma usada. Prxima casa da vtima, os policiais encon-traram duas facas sujas de sangue. O autor foi preso em flagrante. Encaminhado Delegacia, foi levado a uma Cadeia da regio.

    Os Bombeiros foram cha-mados na madrugada da ltima quinta-feira, dia 24, depois que moradores do Ncleo Habita-cional Luiz Zillo perceberam que um veculo estava em chamas na rua. Com a che-gada da equipe, as chamas foram controladas e ningum se feriu. Uma dvida agora ronda os lenoenses: existe um piromanaco solto pelas ruas da cidade? J foram inmeros ve-culos incendiados e em vrios pontos distintos. Antes, o ltimo veculo queimado estava dentro da garagem de uma residncia. Outro foi incendiado na Vila Ubirama e uma caminhonete no Jardim Amrica.

    Foto enviada por leitor do Sabado

    Billy Mao

  • HORSCOPO 7LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014

    HORSCOPO

    ARI

    ES

    TOU

    RO

    GEM

    EOS

    CAN

    CR

    LE

    O

    VIRG

    EM

    LIBR

    A

    ESCO

    RPI

    O

    SARG

    ITRI

    O

    CAPR

    IC

    RNIO

    AQU

    RIO

    PEIX

    ESDesejar agradar muito a pessoa amada. Libere todos os seus desejos no amor. A sua prioridade nesta sema-na ser o trabalho, s evite

    mergulhar em suas tarefas sem dar a devida ateno ao seu bem-estar. Procure equili-brar o seu oramento. Vai se sentir mais prxima dos parentes de que gosta. Pense bem antes de fazer alguma mudana no seu cotidiano.

    Com Marte passeando pelo seu signo, vai conquistar quem quiser sem grandes di-ficuldades. Na vida a dois, o cime ser o seu maior obst-

    culo. Vena esse desafio! Estar mais curio-sa e disposta a se aprofundar no que lhe in-teressa. Use seu tino comercial para lucrar. Voc contar com a fora dos astros. Rela-cionamento agradvel com os familiares.

    Procure ficar mais perto da sua cara-metade. Invista todo o seu charme para con-quistar o quem mexe com os seus desejos. No traba-lho, concentre a ateno no

    que d resultados prticos. Graas ao seu senso de oportunidade, poder ganhar um bom dinheiro. Espalhe o seu bom humor por onde estiver e s ter motivos para comemorar!

    Abra seu corao e re-vele seus sentimentos seja na paquera ou com seu amor. Sexualmente, estar sedutora. Fase in-dicada para terminar os

    planos que esto em andamento. Nas finanas, se quer aumentar a sua renda, escolha investimentos que prometem lucro. Resolva os problemas domsticos com calma e jogo de cintura.

    A dois, mesmo que seja preciso fazer concesses, o perodo ser compensador, inclusive na vida sexual. Paquera estimulada. Fase perfeita para se concentrar

    nas suas atividades e colocar o que est atrasado em dia. Nas compras, no seja im-pulsiva. Procure manter um clima de unio com seu pessoal. Construo ou compras para o lar vo fluir de vento em popa.

    Se j tem o seu amor, de-monstre o seu carinho a ele. Mas se est s, h sinal de problemas na paquera. No trabalho, a melhor forma de alcanar o sucesso agindo

    com total discrio.Para no ter dores de cabea com dinheiro, controle melhor as despesas.Poder desenrolar pendncias e tomar a frente em decises que podero trazer benefcios a todos em seu lar.

    Na vida a dois, cuidado para no disputar o controle da relao. Com charme e bom papo vai ser fcil atrair quem deseja. Na intimidade,

    seu poder de atrao estar incrvel. Boa fase para se concentrar em atividades que exijam silncio e pesquisa. Saber criar formas alternativas para aumentar a sua renda. D mais ateno famlia e no ser to pressionada em casa.

    Clima de paixo proibida no ar. O sexo ser prazero-so, ainda mais numa rela-o secreta. Confie mais em voc, controle o cime e va-lorize as afinidades a dois.

    Para cumprir todas as suas tarefas, prio-rize a sua tranquilidade. Seja discreta em relao s suas ambies e ter sorte para chegar aonde quer. No convvio familiar, algumas discusses podem exigir reflexo.

    A energia do Sol em seu signo vai despertar o dese-jo de ter companhia e voc no vo vai querer ficar na solido! Com quem ama, mostre como realmente

    amiga, alm de amante. No trabalho, procu-re ficar na sua, ainda mais se estiver ao lado de quem voc no tem confiana.Uma gra-na que voc no contava deve trazer bons estmulos. timo astral em famlia.

    Um amigo poder enxer-gar voc com outros olhos. No romance, a sintonia dever aumentar. Desejos intensos na cama. Abra os olhos com disputas na pro-

    fisso.Trabalhar melhor onde tiver con-dies de se concentrar mais.As finanas estaro protegidas.Procure ser mais conci-liadora com o seu pessoal. Aceite que cada um tem os seus limites.

    A dois, deixe as encana-es de lado. Se no mode-rar o cime pode arrumar encrenca. Seu papo envol-vente pode encantar um pa-quera. Ter facilidade para

    se concentrar no que faz. Poder ter sucesso nos estudos e no trabalho.Conseguir recu-perar algo que tinha perdido.Oua mais os seus parentes. A companhia dos familiares aumentar a sua alegria de viver.

    Poder deixar os assuntos amorosos um pouco de lado. Cuidado! Afaste a rotina da relao. Se aper-feioar as suas tcnicas, o trabalho deslanchar. Concentre-se no que faz.

    O seu lado generoso estar em alta: ajude quem precisa.Mudar um pouco o dia a dia em famlia lhe far muito bem. Buscar a paz espiritual vai ajudar voc a se equilibrar.

    Receitaspara voc!Chef Paulo Campanholi

    PEITO DE FRANGO COM PARMESO

    Modo de preparoTempere o frango com sal e pimenta de reino. Passe primeiro pela farinha de trigo, tire o ex-cesso, passe pelos ovos batidos e em seguida pelo parmeso misturado com a farinha de rosca apertando bem. Aquea uma boa quantidade de leo em uma panela alta e comece a fritar os fils de peito de frango at que estejam bem dourados. Coloque para escorrer no papel toalha e re-serve.

    Molho: Aquea a manteiga, murche a cebola, junte o alho, mexa at dar uma leve dourada e em seguida acrescente o Martini. Deixe ferver at que o lquido reduza pela metade, ento junte o creme de leite fresco e cozinhe em fogo bai-xo por aproximadamente 10 minutos, mexendo de vez em quando. O molho vai ferver e encor-par. Coloque as raspas de limo e acerte o sal. Monte no prato colocando o molho sobre o fil de frango. Pode ser servido com massas, ar-roz branco e pur de batatas. Bom apetite!!

    INGredIeNTeSPeito de frango, cortado em filsde aproximadamente 1/2 cm ..............................01 KgSal............................................................................QBFarinha de trigo..............................................01 xcara Ovos (Inteiros batidos ligeiramente).........................03Farinha de rosca........................................... 12 xcaraQueijo parmeso ralado fino..........................01 xcaraPimenta do reino.....................................Quanto basteleo de soja............................................................QBIngredientes Molho:Martini seco.......1 xcara (pode ser Vodka ou Tequila)Creme de leite fresco........................................500 mlManteiga..........................................01 colher de sopa 12 cebola...................................Cortada em cubinhos01 dente alho........................................bem picadinho 01 limo siciliano......................Usar as zests (raspas)Sal..........................................................quanto baste

    Tania MorbiUm passeio de 380 qui-

    lmetros, de Lenis Paulista a Santo Anastcio, na regio Oeste do Estado, entrou para a histria dos pedais dos grupos de ciclistas lenoenses Vaido-so, BikeLP e, de Macatuba, Ca-dubike, especialmente pelo que representou ao ex-professor e diretor escolar Geraldo Silva, de 70 anos, do Vaidoso, pois a aventura realizou seu sonho de voltar cidade natal. Os quase 400 quilmetros sobre a magrela foram completados no final de semana de 11 a 13 de julho e contou com grandes homenagens aos ciclistas na chegada cidade conhecida como ter boa de viver.

    A viagem a Santo Anas-tcio, segundo o professor Geraldo, era um sonho antigo e contribuiu para acrescentar mais distncia sua quilo-metragem que agora chega a 88.486 quilmetros rodados. Porm, o sonho s no foi totalmente completo, pois Geraldo no conseguiu entrar na cidade pedalando, como o planejado, j que sofreu um acidente faltando 75 quilme-tros para o fim do percurso. Mesmo assim, depois de so-

    corrido e medicado, mesmo com o brao fraturado, pro-fessor Geraldo foi ao encon-tro dos ciclistas, no primeiro posto de concentrao antes de chegar cidade e de l fez o percurso correndo, ao lado dos amigos ciclistas. Eu disse que chegaria junto com eles e cheguei, contou.

    Alm do desafio vencido coisa que para os apaixonados por pedais tem se tornado comum e do reencontro com familiares, o que mais surpreendeu a todos, contou o professor Geraldo, foi a recep-o em clima de festa prepara-da para os visitantes. Desde a entrada da cidade, o grupo foi recepcionado por um carro de som, que anunciava sua che-gada, e a Polcia Militar fazia

    sua escolta pelas principais ruas da cidade. Antes, ainda na cidade de Presidente Prudente, os ciclistas lenoenses pas-saram a ser escoltados pelo grupo Monster Bike, que da cidade de Anastcio.

    J em Anastcio, depois de passarem pelo Abrigo de Ido-sos e a igreja Matriz, todos se reuniram na praa da cidade, onde foram recepcionados pelo vice-prefeito Jos Felipe Filho, que entregou uma placa de prata em homenagem aos lenoenses. Outras autori-dades do municpio, como vereadores, diretores muni-cipais e o historiador Lzaro da Silva se uniram ao grupo em um almoo preparado es-pecialmente para os ciclistas lenoenses.

    Ciclistas percorrem 380quilmetros e ex-professorrealiza sonho de aventura

    Borebi ter curso decapacitao pelo Senai

    RODA | Ciclistas e familiares, em Anastcio

    VIVA | Crianas se alimentam em espao do CRAS onde acontece o Servio de Convivncia e Fortalecimento de Vnculos em Borebi

    A data 28 de julho conside-rada dia mundial de combate hepatite C. Por isso, na prxima semana os agentes comunit-rios de sade faro a distribui-o de material educativo nas unidades, alertando sobre as formas de contgio da doena, preveno e diagnstico.

    A hepatite C causada por um vrus transmitido principalmente pelo sangue contaminado. Por isso a forma de contgio parecida com o do vrus da AIDS: relaes sexuais sem proteo, com-

    partilhamento de seringas ou de outros objetos perfurantes e contaminados. No Brasil, h cerca de 3 milhes de pessoas infectadas pelo vrus da hepa-tite C e no h vacina contra a doena.

    Outro agravante da hepatite C que a doena no costuma ter sintomas. Em algumas situaes, pode ocorrer uma forma aguda da enfermidade que antecede a forma crnica. Nesses casos, o paciente pode apresentar mal-estar, vmitos, nuseas, pele amarelada e

    dores musculares. No entan-to, a maioria dos portadores s percebe que est doente anos aps a infeco, quando apresenta um caso grave de hepatite crnica com risco de cirrose e cncer no fgado.

    extremamente importante o diagnstico precoce, que pode ser feito por meio do teste rpido. Esse exame re-alizado em todas as unidades de sade de Lenis Paulista e tambm detecta o vrus HIV e doenas sexualmente trans-missveis. O teste sigiloso.

    Sade conscientiza sobre a doena Hepatite C

    O Grupo Lwart realizou diver-sas aes durante o ms de junho em prol da comunidade de Lenis Paulista, onde est localizada sua matriz. Quase duas toneladas de roupas foram arrecadadas na tra-dicional Campanha do Agasalho realizada pela empresa h sete anos. O montante angariado foi encaminhado para a Assistncia Social da cidade que realizou a distribuio das peas na comuni-dade. No mesmo ms, em come-morao ao dia do Meio Ambiente, colaboradores voluntrios fizeram a retirada do lixo do leito e das margens do crrego da Prata, to-talizando 1,6 toneladas de detritos. Ainda celebrando a data, oficinas de grafite foram oferecidas aos alu-nos da rede pblica de ensino, que apresentaram comunidade uma nova forma de arte e expresso.

    Desde a sua fundao, o Grupo Lwart par t ic ipa do desenvolvimento das comu-nidades onde est presente e promove aes vol tadas para as questes sociais e ambienta is . Ao longo dos anos , a a tuao soc ia l se solidificou e hoje beneficia um nmero cada vez maior de pessoas nas comunidades. Apoiar e incentivar a cria-o de projetos de educao e cidadania uma forma de cuidarmos do bem-estar dos nossos colaboradores e da nossa comunidade, explica Carlos Renato Trecenti, pre-sidente do Grupo.

    Grupo Lwart promove aes socioambientais no ms do Meio Ambiente em Lenis

    ResultadosOs resultados das aes tm

    sido apoiados pela populao. O projeto de grafite Mondo Ur-bano, por exemplo, registrou a participao de aproximadamente 250 jovens em 11 oficinas de gra-fite, que deram um colorido novo a oito espaos pblicos da cidade. Sob a coordenao do renomado artista plstico Gustavo Bordin, o Nno, a ao no s modificou a paisagem do local, mas incentivou manifestaes artsticas muito diferentes das tradicionais picha-es, contribuindo para os jovens enxergarem o ambiente onde vivem sob uma tica diferente, com mais respeito e cuidado com o patrimnio pblico.

    O grupo de voluntariado do Grupo Lwart atua, h alguns anos em parceria com o Instituto Nossa Terra para retirar o lixo acumulado no leito e margens do Crrego da Prata. Os resultados tm sido comemorados por toda a comunidade. Este ano, os vo-luntrios conseguiram retirar 1,6 tonelada de lixo.

    Outra ao que envolveu os jo-vens da cidade no ms de junho foi a Feira de Profisses, a 6 Profituro, realizada pelo Projeto Formao de Lderes, iniciativa do Grupo Lwart. A feira contou com a participao de quase 500 jovens dos 2 e 3 anos do ensino mdio ou que j concluram os estudos. Durante o evento, eles puderam trocar infor-maes e experincias com profis-sionais de diversas reas, alm de

    assistir palestras sobre orientao profissional. A feira estimula o jovem a se aproximarem de profis-sionais que j atuam nas reas e a clarear suas expectativas, alm da possibilidade de conhecer institui-es para estudar. Proporcionamos a estes jovens a possibilidade de enxergar oportunidades para seu futuro profissional, alegra-se Danieli Roza coordenadora de projetos do Grupo Lwart.

    O inverno no tem vezDe todas as aes organizadas

    em 2014, pode-se dizer que a campanha do agasalhou foi a que obteve maior adeso dos colaboradores das empresas do Grupo na arrecadao de roupas, cobertores e calados em Lenis Paulista. As quase duas toneladas de roupas doadas para a Assistn-cia Social deixaram mais quente o inverno de muitas famlias.

    Todos os colaboradores se mobilizaram na campanha e o engajamento foi comemorado pelo Grupo e pela Assistn-cia Social do municpio. No incio da campanha, no espe-rvamos tamanha adeso dos colaboradores, mas para a nos-sa surpresa, a campanha deste ano tomou propores muito maiores do que espervamos e saber que todas as famlias do municpio estaro protegidas neste inverno motivo de or-gulho para todos ns, explica Laura Camara, gerente de RH do Grupo Lwart.

    A Prefeitura de Borebi, atravs do CRAS (Centro de Referncia de Assistncia Social), em par-ceria com o SENAI oferece em agosto cursos de qualificao profissional do Projeto So Paulo Solidrio. As inscries j esto abertas e podem se inscrever pessoas a partir de 16 anos. As vagas so limitadas para a rea de construo civil e para o Pro-jeto Ao Jovem, voltado para adolescentes.

    Segundo a responsvel pelo SAS (Servio de Ao Social) Aparecida de Cssia Barbosa Moraes, os cursos oferecidos foram definidos depois de um es-tudo feito pelas equipes do CRAS e dos agentes do PSF, que traou o Retrato Social do municpio. Nele, foram detalhadas as con-dies sociais, de educao e de sade das famlias borebienses, o que possibilitou a definio dos projetos mais adequados por

    territrio e famlia da cidade. Deste modo apresentamos dois Projetos Estruturantes que tero ao direta do Poder Pblico em parceria com o SENAI, bem como a articulao de polticas locais que visam combater as vulnerabilidades apontadas pelo estudo, disse Cssia.

    No setor de construo civil podem participar jovens e adul-tos. As aulas sero oferecidas por professores do SENAI/Lenis, com acompanhamento de tc-nicos do CRAS de Borebi. Os cursos so de pedreiro assentador (alvenaria), pedreiro revestidor (cermica), pintor, eletricista ins-talador de residncia e instalador hidrulico.

    Sero 16 vagas por turma e para todos os cursos a exigncia ter no mnimo 18 anos e ter con-cludo a quarta-srie do ensino fundamental. A carga horria de 160 horas para casa treinamento.

    Dentro do Ao Jovem, sero oferecidos os cursos de recepcio-nista, assistente administrativo, assistente de contabilidade e auxiliar de logstica.

    Para recepcionista sero 40 horas de treinamento, neces-srio 14 anos completos e ter concludo a sexta srie do ensino fundamental. Para os demais, sero 160 horas de aulas, ne-cessrio ter 16 anos completos e concludo todo o ensino fun-damental.

    Sero 16 participantes por modalidade de treinamento. As aulas realizadas de segunda a sex-ta-feira, no perodo da tarde, para os jovens, e aos finais de semana para os adultos.

    Alm das aulas, segundo Cs-sia, os participantes podero utili-zar os conhecimentos adquiridos para melhorarem suas prprias moradias, com apoio financiado pelo CRAS.

    Geraldo Silva/Arquivo pessoal

    Billy Mao

  • LENIS PAULISTA, 26 DE JULHO DE 2014SUA IMAGEM8

    AvilapanAvilapanPRODUTOS DE PADARIAS E CONFEITARIASFERMENTO FRESCO LEVASAF

    Elson Avila

    (14) 99643.4517rua otaviano Brizola, 168 - Vila Mamedina _ Lenis paulista - Sp

    Fone: 14-3263.7300 - e-mail: [email protected]

    ACEITA-SE CARTES DE CRDITO

    SERTANEJO EVANGLICOE 100% SERTANEJO

    DAS 4 S 6 HORAS DA MANH

    NA RDIO DIFUSORA 1010 AM

    SEGUNDA A SBADOCOM

    MAURINHO JUSTINO

    QUALIDADE - As meninas da Padaria Qualy: Jucimara, Dbora e Patrcia. Alm do po quentinho e outras delcias a padaria oferece um atendimento diferenciado pela simpatia das atendentes!

    GAROTO - Joo Pedro completou seu primeiro ano de vida ao lado dos pais Rodrigo (Digo) e Ana Flvia. Recebeu os parabns de toda sua famlia e tambm da equipe do Sabado do Povo.

    CAROL - Na dia 11 de Julho Carol completou dois anos de idade e recebeu os parabns dos pais Roger e Carla, da irm Isabely e de todos os amigos que desejaram muita sade e felicidade garotinha.

    SCFV para idosos em Borebi s ativIDADE.

    Os integrantes do SCFV (Servio de Convivncia e Fortalecimento de Vnculos) para idosos do muni-cpio de Borebi no dia 27 de junho aproveitaram passeio na Lagoa dos Patos, na cidade de Agudos, onde contemplaram momentos de con-vivncia com muita descontrao. Outro passeio aconteceu no dia 6 de julho no Abrigo Vicentino de Agudos, onde houve a integrao dos idosos de meio aberto com os idosos abri-gados, tudo em meio de uma animada quermesse promovida pela entidade e com uma linda dana de quadrilha, onde nossos idosos em mais um ano fizeram a diferena, com muita anima-o e simpatia. Parabns a todos os integrantes do Projeto Bem Viver!!!

    Obrigado ao Sr. Lcio Estevam, que novamente intermediou e colaborou com o passeio na Lagoa dos Patos. Obrigado ao Abrigo Vicentino de Agudos pela oportunidade de inte-grao. SCFV.

    CIDADO - O Sr. Mrio Damico, ex-combatente da 2 Guerra Mundial, de 92 anos, nascido em Macatuba e morador de Lenis Paulista desde 1971, por iniciativa do vereador Prado vai receber o Ttulo de Cidado Lenoense. O as-sessor Railson Rodrigues foi quem teve o prazer de ouvir um pouco da histria do Seo Mario, e diante de um homem que representa tanto para a histria do Brasil e do mundo, disse ao Sabado do Povo que foi difcil conter a emoo.

    _GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack_GoBack