Saletinho 2014 - Agosto

download

of 15

  • date post

    25-Jul-2015
  • Category

    Education
  • view

    439
  • download

    2

Embed Size (px)

transcript

LmEdio 21Ano 2014CEI Vila SaleteCEI Vila SaleteSALETINHO

Caro leitor,Esta a segunda edio do nosso Jornal deste ano, trazendo ao leitor uma diversidade de temas, dando visibilidade ao nosso trabalho. Assim sendo o Jornal Saletinho se prope a continuar com uma reflexo saudvel e construtiva no conhecimento do cotidiano na Educao Infantil. Agradecemos a toda comunidade educativa, a parceria e a confiana depositada em nosso trabalho. Boa leitura! Equipe CEI Vila Salete.

Visite nosso blog: httpp://bebesdosalete.blogspot.comVisite nossa pgina no facebook: CEI Vila Salete

ndiceMensagem................................................................................................................................................ 02Conhecendo nosso trabalho - nossa unidade - nossas aes .................................................................03Matria: Dia da Famlia na Escola ............................................................................................................06Receita Projeto Alimentao Saudvel...................................................................................................07Agenda Cultural.........................................................................................................................................08Datas Especiais.........................................................................................................................................09Entrevista ..................................................................................................................................................10Dicas legais ..............................................................................................................................................11Classificados..............................................................................................................................................12

MENSAGEM MOMENTO DE REFLEXO

As Cem Linguagens da Criana8

A criana feita de cem.A criana tem cem mos, cem pensamentos, cem modos de pensar, de jogar e de falar.Cem, sempre cem modos de escutar as maravilhas de amar.Cem alegrias para cantar e compreender.Cem mundos para descobrir. Cem mundos para inventar.Cem mundos para sonhar.A criana tem cem linguagens (e depois, cem, cem, cem), mas roubaram-lhe noventa e nove.A escola e a cultura separam-lhe a cabea do corpo.Dizem-lhe: de pensar sem as mos, de fazer sem a cabea, de escutar e de no falar,De compreender sem alegrias, de amar e maravilharPscoa e no Natal.Dizem-lhe: de descobrir o mundo que j existe e de cem, roubaram-lhe noventa e nove.Dizem-lhe: que o jogo e o trabalho, a realidade e a fantasia, a cincia e a imaginao,O cu e a terra, a razo e o sonho, so coisas que no esto juntas.Dizem-lhe: que as cem no existem. A criana diz: ao contrrio, as cem existem.

MENSAGEM ENVIADA PELA ATE GLEICE

CONHECENDO NOSSA UNIDADE- NOSSAS AESAPODERAMENTO DOS ESPAOS PBLICOS NO FORMAIS Se apoderar dos espaos pblicos no formais um direito de todos ns cidados, so espaos coletivos e tambm educativos. Pensar em uma educao para a vida um dos grandes desafios da educao na contemporaneidade. O projeto de apoderamento dos espaos pblicos no formais do MGII B se conecta a esse desafio, pois acreditamos que a educao no se restringe s paredes da escola, j que a cidade tambm educa e as crianas tambm educam a cidade. Em tempos que a educao se restringe aos muros das escolas e que as crianas frequentam essas instituies em tempo integral, se apropriar dos espaos pblicos torna-se algo vital para que possamos nos humanizar cada vez mais e amadurecermos nossa cidadania. Conforme Gadotti (2006) Estamos construindo esse projeto com as crianas e elas tm gostado de se apoderar desses espaos, principalmente por meio do brincar. O projeto se baseia nessa conexo entre ocupao dos espaos pblicos e resgate da cultura da infncia.Semanalmente as crianas se apropriam dos espaos como a quadra e a praa prximas do CEI e so propostas pelas crianas e pela professora brincadeiras com cabana, bolhas de sabo, balangand, bexigas, como tambm intervenes artsticas, como pintura na praa e na quadra. Alm disso, as crianas tambm brincam nos brinquedos presentes na praa que so mais desafiadores do que os da instituio.Brincando, fazendo descobertas, intervindo e cuidando as crianas esto cada vez mais fortalecendo a apropriao desses espaos e a cidadania.

CONHECENDO NOSSO TRABALHO TRABALHO, NOSSA UNIDADE, NOSSAS AES

PROJETO REALIZADO PELA PROFESSORA MANOELA

PROJETO REALIZADO PELAS PROFESSORAS TNIA E VNIA

CONHECENDO NOSSA UNIDADE- NOSSAS AES

PROJETO PERCEPO TTILAtravs do projeto da sala percepo ttil do b2a/b, no perodo da tarde, criamos uma sequncia didtica efetuada durante alguns dias, dando visibilidade aos festejos juninos atravs do milho.Iniciamos com o vdeo da Orao do milho de Cora CoralinaSeguindo a sequncia de atividades, as crianas manipularam o milho e degustaram o mesmo.

Receita de Creme de milho ou curau

Ingredientes:

3 espigas de milho verde 300 ml de leite 1 e 1/2 xcaras (ch) de acar 1/2 colher (sopa) de margarina Canela em p a gosto

Preparo: Corte os gros de milho com uma faca. Bata os gros do milho no liquidificador com o leite. Coe em uma peneira espremendo bem. Leve em um refratrio fundo com o restante do leite, o acar e a manteiga. Leve ao microondas por 6 a 9 minutos na potncia alta at que se forme um creme. Mexa a cada 3 minutos. Coloque em outro refratrio ou em tacinhas, polvilhe canela a gosto. Depois de frio, leve a geladeira.

ORAO DO MILHO

Sou a planta humilde dos quintais pequenos e das lavouras pobres.Meu gro, perdido por acaso, nasce e cresce na terra descuidada. Ponho folhas e haste e se me ajudares Senhor, mesmo planta de acaso, solitria, dou espigas e devolvo em muitos gros, o gro perdido inicial, salvo por milagre, que a terra fecundou.Sou a planta primria da lavoura.No me pertence a hierarquia tradicional do trigo. E de mim, no se faz o po alvo, universal.O Justo no me consagrou Po da Vida, nem lugar me foi dado nos altares.Sou apenas o alimento forte e substancial dos que trabalham a terra, onde no vinga o trigo nobre.Sou de origem obscura e de ascendncia pobre. Alimento de rsticos e animais do jugo.Fui o angu pesado e constante do escravo na exausto do eito.Sou a broa grosseira e modesta do pequeno sitiante. Sou a farinha econmica do proletrio.Sou a polenta do imigrante e a miga dos que comeam a vida em terra estranha.Sou apenas a fartura generosa e despreocupada dos paiois.Sou o cocho abastecido donde rumina o gadoSou o canto festivo dos galos na glria do dia que amanhece.Sou o cacarejo alegre das poedeiras volta dos seus ninhos.Sou a pobreza vegetal, agradecida a Vs, Senhor, que me fizeste necessria e humilde.SOU O MILHO.Cora Coralina

CONHECENDO NOSSA UNIDADE- NOSSAS AESMATRIA ENVIADA PELAS PROFESSORAS VERA BARBOSA E VERA TROTTA

A Casinha

Caros leitores,

Queremos dividir com vocs um pouco da nossa vivncia. Em meados dos anos de 2006, foi pensado em um lugar onde as crianas pudessem vivenciar diferentes situaes atravs da ludicidade, assim se criou A CASINHA.Com pia proporcional aos baixinhos, torneira com gua, fogozinho, geladeira, e outros brinquedos que desperte a imaginao de nossas crianas atravs das diferentes modalidades do brincar (brincadeira simblica, faz de conta, dramatizaes e outros).Para favorecer e qualificar esse espao, as professoras planejam diferentes atividades na parte interna, como: Realizao de receitas, contao de histrias, e outras situaes brincantes. J na parte externa, o ambiente com rvores e morro despertam o imaginrio das crianas, onde as crianas vivenciam contos de fadas, o cotidiano e fazendo inmeras descobertas. Este espao foi reformado pelo Sr. Barone, que colaborou pintando o ambiente, deixando-o ento mais aconchegante e bonito para nossas crianas.

MATRIAMATRIA ENVIADA PELA ASSITENTE DE DIREO ROBERTA

CEFAI

O Centro de Formao e Acompanhamento Incluso - CEFAI, vinculado Coordenadoria de Educao, tem como atribuies: o acompanhamento aos alunos com deficincia por meio de visitas sistemticas s escolas, avaliao pedaggica, reunies com professores e coordenadores pedaggicos, atendimentos a pais, mapeamento dos atendimentos da regio. Assim, desenvolve aes de formao, produo de materiais, desenvolvimento de projetos, orientao e superviso s Salas de Apoio e Acompanhamento Incluso (SAAI). Tambm organiza acervo bibliogrfico e materiais/equipamentos especficos para alunos com necessidades educacionais especiais. Em breve receberemos mais uma visita da equipe do CEFAI em nossa unidade educacional para qualificar ainda mais o nosso atendimento as crianas que necessitam.

RECEITAS PROJETO ALIMENTAO SAUDVEL RECEITAS ENVIADAS PELA PROFESSORAPATRCIA

A turma do MGII A fez esta receita como parte do projeto como as plantas crescem, relacionando a planta ao alimento. Aps a degustao o caroo do abacate foi utilizado para uma experincia de germinao. VITAMINA DE ABACATE

Ingredientes:

1 abacate 1 litro de leite 3 colheres de acar

Modo de preparo:

1. Coloque os ingredientes aos poucos no liquidificar2. Misture tudo. Em poucos minutos j estar pronto para servir.

Brinquedoteca e recreaoValor: Gratuito.Onde: Clube Escola GuaianazesRua Professora Lucila Cerqueira, 194Jardim So Pedro - LesteSo PauloTelefone: (11) 2557-8116Data: De 26/02 a 31/12Quartas e Sextas das 09:30 s 14:30Teras e Quintas das 10:00 s 11:00

ENVIADO PELA PROFESSORA HAYDEEAlice - O MusicalValor: R$10,00Onde: Teatro J SafraRua Josef Kryss, 318Parque Industrial Tomas EdsonSo PauloData: De 30/08 a 13/09Sbados e Domingos s 16