Seqüências Lingüísticas

download Seqüências Lingüísticas

If you can't read please download the document

  • date post

    23-Jun-2015
  • Category

    Travel

  • view

    13.372
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Teorização do 2º Encontro

Transcript of Seqüências Lingüísticas

  • 1. Asseqncias textuaisfuncionam como unidades estruturais que integram e organizam o texto, ou seja, a organizao linear do texto resulta da combinao e articulao de diferentes tipos de seqncias.

2. Regularidades lingsticas da seqncia Narrativa

  • Elementos de determinao temporal e espacial (advrbios, locues adverbiais, oraes adverbiais);
  • Formas verbais que fazem referncia s aes;
  • Formas dos verbosdicendipara introduzir seqncias dialogais;
  • Tempos verbais no eixo do pretrito (pretrito perfeito / imperfeito, mais que perfeito, futuro do pretrito);
  • Emprego de primeira ou terceira pessoa;
  • Tendncia a um uso de vocabulrio mais concreto;
  • Personagens, fato, tempo, lugar, modo, causa.

3. O filho da filha do bicho-preguiaRicardo Azevedo O bicho-preguia estava parado quieto, trepado no galho da rvore. Sua filha estava trepada quieta, parada num outro galho. De repente, eladisse : Pai, estou sentindo uma dorzinha esquisita dentro na barriga. Acho que vou parir logo. Tempos depois , o bicho-preguia desceu da rvore e ficou pensando.Mais tarde , saiu andando devagar, quase parando. Foi procurar uma parteira. ( Contos debichosdo mato , tica, 2005) 4. Foi, foi, foi. Andou, andou, andou. Seguiu, seguiu, seguiu. No meio da viagem, o bicho-preguia tropeou numa pedra e machucou o dedinho do p. Ficou um pouco nervoso: isso que d andar nessa pressa danada! E seguiu, seguiu, seguiu. E andou, andou, andou. E foi, foi, foi.Acabou chegando na casa da parteira.Passou um tempo , o bicho-preguia bateu na porta edisse : Dona parteira, urgente. Vamos l em casa que o filho da minha filha est pra nascer. 5. A parteira era bicho-preguia tambm.Dias depois , abriu a porta devagar erespondeu : Calma a que eu j estou indo! O tempo correu ebem mais tardeos dois partiram. Foram indo, foram indo, foram indo. Foram seguindo, foram seguindo, foram seguindo. Foram andando, foram andando, foram andando. No fim, quando chegaram de volta, escutaram uma barulheira. Eram os filhos do filho da filha do bicho-preguia brincando devagarinho no terreiro. O filho da filha do bicho-preguiaRicardo Azevedo 6. Regularidades lingsticas da seqnciaInjuntiva Predomnio da justaposio de enunciados; Presena de enumeraes que podem apresentar-se na forma de inventrios ou listas; Adjetivao objetiva; Formas verbais no imperativo ou infinitivo, podendo tambm ocorrer no futuro do presente; Formas verbais que fazem referncia a aes; Tendncia impessoalidade; Tendncia a uso de vocabulrio mais concreto e tcnico. 7. CarnavalCuide-se e tenhabem mais do que quatro dias de felicidade... * Eviteficar beliscando o dia todo. * Comamais saladas, frutas, alimentos leves e frescos, que faro com que voc fique mais disposto para a folia. * Evitealimentos cuja origem voc desconhea, como sanduches, caldos e frituras de ambulantes. * Usecamisinha sempre! Alm de prevenir contra doenas sexualmente transmissveis, pode evitar uma gravidez indesejada. * Useroupas leves. Fontes: Gisele Arajo (nutricionista do Hospital Socor) e Joo Pedro Junqueira (presidente da Associao dos Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais Socimig)Pampulha , Belo Horizonte, 25 fev. 2006. (Adaptado.) 8. Regularidades lingsticas da seqnciaDescritiva Presena de comparaes e de analogias; Adjetivao (adjetivo, locuo adjetiva, oraes adjetivas); Formas verbais que fazem referncia a estados (ser, conter, parecer...); Tempos verbais: presente ou pretrito imperfeito; 9. A cena que ocupa a tela mostra um depsito de lixo. Crianasimundasdisputam detritos com os porcos. At vacas procuram o que comer. Com sacos s costas, homens e mulheres recolhem as sobrasapodrecidas . A cmera passeia entre o lixo e fixa-se num par de botas. Sobe lentamente pelas calas Lee, pela blusabranca . Fixa-se no rostoenojadode Maria Amlia Cheuiche, Alcy. Ana Sem Terra. Porto Alegre: Sulina, 1994 Na descrio, h simultaneidade nos aspectos relatados, no existindo progresso temporal entre os enunciados. Fiorin e Savioli (1990, p.299-300) 10. Regularidades lingsticas da seqnciaExpositiva

  • Conectores lgicos;
  • Tempos verbais no eixo do presente (presente, pretrito perfeito, futuro do presente);
  • Predominncia da terceira pessoa;
  • Tendncia a uso de vocabulrio mais abstrato, tcnico, terico;
  • Construes passivas e impessoais.

11. Livro da vidaUm projeto de cinco anos vai recolher amostras de DNA de 100 mil pessoas dos cinco continentes para contar a histria da colonizao do planeta. A iniciativa de US$ 40 milhes, pagos pela IBM e pela National Geographic, vai usar a gentica para traar o processo migratrio que comeou na frica, h pelo menos 60 mil anos. Por US$ 100, qualquer pessoa pode doar seu DNA para anlise. A Universidade Federal de Minas Gerais ser um dos dez centros de coleta do Projeto Genogrfico. A maior resistncia dos grupos indgenas, que temem o uso indevido das amostras de seu sangue. A partir desse banco de dados gentico devem surgir respostas para questes como: qual a populao mais antiga da frica? Quais os primeiros colonizadores da ndia? E at se o exrcito de Alexandre, o Grande, deixou herana gentica. Isto , So Paulo, 20 abr. 2005. 12. Regularidades lingsticas da seqnciaArgumentativa

  • Trabalha por comparao entre conceitos opostos;
  • Uso acentuado de mecanismos de coeso textual (preposies, locues, conectivos);
  • Apresenta expresses de tomada de posio;
  • Busca convencer o leitor/ouvinte

13. Desarmar, dar liberdade aos ladres O governo junto a polcia vm tentando combater o ndice de violncia que nas ltimas dcadas motivo de preocupao da sociedade.Para isso , muitos acreditam que o desarmamento a melhor soluo, mas no .O desarmamento uma iluso que muitos alimentam. Na realidade a principal personagem a ser desarmado, o ladro,com certeza , no ser, este lutar com todas as foras para continuar com seu instrumento de trabalho nas mos.[...]O que acontece no Brasil e em muitos outros lugares que primeiro se desarma o cidado, aquele que utiliza da arma como esporte, ou como segurana da famlia e depois que retirado a arma do ladro, isso quando as autoridades conseguem. Essa atitude s servir para dar tranqilidade na hora do assalto para o ladro.A lei n 9437 referente ao uso de armas mal executada, assim como diversas outras leis, tem pouca eficcia seus artigos mais parecem uma leitura de divertimento do que conjuntos de uma lei. No artigo 18 onde se diz: vedado ao menor de 21 (vinte e um) anos adquirir armas de fogo. Ser que este artigo realmente esta sendo executado?Na minha opinioessas leis esto mal elaboradas, a polcia mal sabe se defender, o governo pouco se preocupa em prender esses marginais, os sistemas carcerrios esto superlotados, no h onde mais pr tanto homens de mal. A soluo?Aprisionar os homens de BEM. http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/sub.php?op=artigos/docs/ofazersignificarporescrito 14. Regularidades lingsticas da seqnciaPreditiva

  • Leva o leitor a crer em alguma coisa que ainda est por ocorrer;
  • Tempos verbais de futuro;
  • Ocorrem, com mais freqncia, frases nominais;
  • Descreve eventos futuros.

15. Virgem Viajar ou estudar fora do pas, ou em uma outra cidade, aproximar-se de uma f, buscar um mestre - atividades em destaque nas prximas semanas. Sentir tambm como importante ampliar seus horizontes e se deixar levar por sentimentos novos, inspiradores e comoventes.