Simulado .Prog. Visual Redação Coor. Ped. C. Qualidade Dep. Arte 30329 - Simulado 1 Ano 1 Bim F2

download Simulado .Prog. Visual Redação Coor. Ped. C. Qualidade Dep. Arte 30329 - Simulado 1 Ano 1 Bim F2

of 24

  • date post

    16-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    238
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Simulado .Prog. Visual Redação Coor. Ped. C. Qualidade Dep. Arte 30329 - Simulado 1 Ano 1 Bim F2

  • Prog. Visual

    Redao

    Coor. Ped.

    C. Qualidade

    Dep. Arte

    303

    29 -

    Sim

    ulad

    o 1

    Ano

    1 Bi

    m F

    2

    Anderson

    Repr

    odu

    o p

    roib

    ida.

    Art

    . 184

    do

    Cdi

    go P

    enal

    e L

    ei 9

    .610

    de

    19 d

    e fe

    vere

    iro d

    e 19

    98.

    1

    Simulado 2

    2Simulado

    Nome: No

    Durao do simulado: 5h30min

    Cincias Humanas e suas Tecnologias Cincias da Natureza e suas Tecnologias

    Linguagens, Cdigos e suas Tecnologias Matemtica e suas Tecnologias Redao

    INSTRUES

    1. Preencha o campo de identificao.

    2. Este simulado contm 90 questes, cada uma com apenas uma alternativa correta.

    3. O simulado individual; se houver qualquer dvida, consulte o(a) professor(a).

    4. No permitido o uso de calculadora.

    5. No quadro de respostas, preencha (a tinta preta ou azul) todo o espao correspondente

    alternativa que julgar correta, cuidando para no ultrapass-lo nem rasurar.

    Ateno! No ser considerada a resposta assinalada com um x.

    No preencha assim: Preencha assim:

    6. No permitido o uso de aparelho celular durante o simulado.

    7. S ser permitido sair aps 1 hora do incio do simulado.

    8. Devolva o caderno de questes ao examinador, juntamente com seu carto-resposta e sua redao.

    B

    B

    B C D E

    D EA

    C D EA

    C EA B

    B

    B C D E

    D EA

    C D EA

    C EA

  • Prog. Visual

    Redao

    Coor. Ped.

    C. Qualidade

    Dep. Arte

    303

    29 -

    Sim

    ulad

    o 1

    Ano

    1 Bi

    m F

    2

    Repr

    odu

    o p

    roib

    ida.

    Art

    . 184

    do

    Cdi

    go P

    enal

    e L

    ei 9

    .610

    de

    19 d

    e fe

    vere

    iro d

    e 19

    98.

    Repr

    odu

    o p

    roib

    ida.

    Art

    . 184

    do

    Cdi

    go P

    enal

    e L

    ei 9

    .610

    de

    19 d

    e fe

    vere

    iro d

    e 19

    98.

    Anderson

    Repr

    odu

    o p

    roib

    ida.

    Art

    . 184

    do

    Cdi

    go P

    enal

    e L

    ei 9

    .610

    de

    19 d

    e fe

    vere

    iro d

    e 19

    98.

    Repr

    odu

    o p

    roib

    ida.

    Art

    . 184

    do

    Cdi

    go P

    enal

    e L

    ei 9

    .610

    de

    19 d

    e fe

    vere

    iro d

    e 19

    98.

    2

    Simulado 2

    CINCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

    1. (UFPR) Segundo a previso climtica publicada pelo Centro de Previso do Tempo e Estudos Climticos do Instituto Na-cional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-INPE) em 19/07/2012, a previso de que as guas superficiais do Oceano Pacfico tro-pical evoluam para um padro anomalamente mais aquecido, dando indicao da evoluo de condies de neutralidade para condies tpicas de um fenmeno El Nio durante os meses de agosto, setembro e outubro de 2012.

    Considere a relao dos seguintes efeitos climticos com o fenmeno El Nio:

    1. Aumento da probabilidade de tsunami para as reas cos-teiras brasileiras.

    2. Seca severa para a regio Sul e precipitao abundante para a regio Nordeste do Brasil.

    3. Enfraquecimento dos ventos alsios na regio do Pacfico Equatorial.

    4. A clula de Walker fica bipartida e mais prxima da costa oeste da Amrica do Sul.

    Correspondem aos efeitos mais frequentes do El Nio no planeta os apresentados nos itens a) 1, 2, 3 e 4. b) 1 e 2 apenas. c) 3 e 4 apenas. d) 2 e 3 apenas. e) 2, 3 e 4 apenas.

    2. (UEM-PR adaptada) Bacias hidrogrficas constituem, em linhas gerais, as terras drenadas por um conjunto de cur-sos dgua que apresentam importncia geomorfolgica, ambiental, econmica, social, cultural e religiosa. Refletindo sobre esse conceito, assinale a alternativa que possui a so-matria das afirmativas corretas.

    01) Os recursos hdricos e sua apropriao so vistos como um problema geopoltico mundial, particularmente no Oriente Mdio.

    02) A formao de um rio tem relao direta com a distri-buio do lenol fretico no terreno.

    04) Bacias hidrogrficas situadas no litoral brasileiro so me-nos poludas por esgotos domstico e industrial do que aquelas situadas no interior do continente.

    08) A bacia hidrogrfica Tocantins-Araguaia, em relao bacia Amaznica, a que mais sofre impacto decorren-te do desmatamento da floresta amaznica.

    16) A bacia hidrogrfica no a melhor unidade para o ma-nejo dos recursos naturais.

    a) 4 + 8 + 16 = 28 b) 1 + 4 = 5c) 1 + 2 + 8 = 11 d) 2 + 4 + 16 = 22e) 1 + 8 + 16 = 25

    3. (Unimontes-MG) A confiana na razo e na capacidade de o conhecimento levar a humanidade a um patamar mais alto de progresso, regenerando o mundo atravs da conquista da natureza e promovendo a felicidade aqui

    na terra, tornou-se bandeira e smbolo do movimento de crtica cultural que conhecido como Iluminismo. esse movimento de ideias que alcana seu ponto culminante com a Revoluo Francesa e o novo quadro sociopoltico por ela configurado que ter um impacto decisivo na for-mao da Sociologia e na definio de seu principal foco: o conflito entre o legado da tradio e as foras da moder-nidade. So aspectos desse debate, exceto

    a) a burguesia europeia ilustrada acreditava que a ao tra-dicional traria ordem ao mundo, sendo a desordem um mero resultado da ignorncia. Educados, os seres huma-nos seriam bons e iguais, salvaguardados pela tradio.

    b) a ideia de liberdade passou a conotar emancipao do indivduo da autoridade social e religiosa, a conquista de direitos e a autonomia frente s instituies.

    c) na busca de explicaes sobre a origem, a natureza e os possveis rumos que tomariam as sociedades em vias de transformao emergiram vrios temas que vieram a fa-zer parte tambm do elenco de questes que a Sociolo-gia passou a discutir.

    d) a ideia de que o progresso era uma lei inevitvel que go-vernava as sociedades se consolida e vem a manifestar toda a sua fora no pensamento social do sculo 19, atuan-do diretamente sobre os primeiros tericos da Sociologia.

    4. (UFPR)

    O conhecimento histrico sempre [...] uma conscincia de si mesmo: ao estudar a histria de outra poca, os homens no podem deixar de compar-la com seu prprio tempo [...]. Mas, ao comparar a nossa poca e a nossa civilizao com as outras pocas e civilizaes, corremos o risco de lhes aplicar a nossa prpria medida [...]

    GUREVICH, Aron. As categorias da cultura

    medieval. Lisboa: Editorial Caminho, p. 15.

    Aplicando o raciocnio exposto acima aos sentidos que a Idade Mdia adquiriu em diferentes tempos histricos, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) Atualmente, os historiadores entendem o medievo na sua multiplicidade, com suas especificidades regionais e temporais, ao mesmo tempo em que mostram a per-manncia e a relevncia de determinadas instituies e invenes medievais, como a universidade, o livro, a imprensa e o banco.

    ( ) No sculo XV, surge a noo negativa de Idade Mdia, considerada uma era intermediria e homognea de trevas e ignorncia, separando a antiguidade Greco--romana e o Renascimento, que se via como herdeiro do perodo clssico noo que ainda perdura entre muitas pessoas.

    ( ) Nos sculos XX e XXI, obras como O Senhor dos Anis, As crnicas de Nrnia e Game of Thrones evocam elemen-tos medievais imaginativos, tais como a floresta como lugar do mgico, cavaleiros, espadas, drages, religiosi-dade, dando continuidade a recriaes da Idade Mdia em curso desde o sculo XIX.

    ( ) Na recente historiografia, por conta das apropriaes miditicas da Idade Mdia, procura-se estabelecer as diferenas e as distncias entre a Idade Mdia e a His-tria do Brasil, mostrando que o medievo no possui relao com a formao de nosso pas, por ter sido um fenmeno europeu.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo. a) V F F V. b) F F V V. c) V V F V. d) F V V F. e) V V V F.

    5. (EsPCEx-SP)

    O feudalismo foi a forma de organizao poltica, social e eco-nmica dominante na Europa Ocidental durante a Idade Mdia.

    AZEVEDO & SERIACOPI, 2007.

    Abaixo esto redigidas algumas afirmaes:

    I. Os servos da gleba viviam sob o domnio dos senhores feudais.

    II. Declnio das atividades rurais e fortalecimento das ativi-dades comerciais urbanas.

    III. Sociedade rigidamente hierarquizada, mas com grande mobilidade entre as classes.

    IV. Poder poltico fragmentado entre senhores feudais e o rei.V. Grandes senhores de terras e alto clero ocupavam o topo

    da sociedade.

    Assinale a alternativa que lista unicamente caractersticas do feudalismo. a) I, III e V. b) I, II e III. c) II, III e V. d) I, IV e V. e) III, IV e V.

    6. (UFG-GO) Leia o texto a seguir.

    O problema que, de tempos em tempos, esse campo en-fraquece em uma direo antes de inverter sua orientao. Con-forme essas rochas, compostas de ferro e outros elementos, vo se solidificando aps deixar o interior trrido da crosta terrestre, os spins acabam tendo uma componente mdia resultante no nula ao longo da direo desse campo. A questo que, con-forme rochas mais e mais antigas eram estudadas, os gelogos passaram a verificar que essa orientao s vezes estava invertida.

    Disponvel em: .

    Acesso em: 20 set. 2013. (Adaptado).

    Com base nas informaes contidas no texto, conclui-se que o fenmeno fsico, ao qual ele se refere, associa-se s