Síndrome Fetal Alcoólico

of 74 /74
SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 1 Síndrome Fetal Alcoólico Congresso do SICAD Vimeiro, 13 de dezembro de 2103 Alexandra Almeida Psiquiatra Coordenadora do internamento da UAC SFA - Alexandra Almeida 13/12/13

Embed Size (px)

Transcript of Síndrome Fetal Alcoólico

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 1

    Sndrome Fetal Alcolico

    Congresso do SICAD

    Vimeiro, 13 de dezembro de 2103

    Alexandra Almeida Psiquiatra

    Coordenadora do internamento da UAC

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 2

    Sumrio

    Histria

    Epidemiologia

    Mecanismos de leso

    SFA e FASD

    Caractersticas

    Linhas de orientao

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 2

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 3

    Histria

    Plutarco e Aristteles, na Grcia Antiga, alertavam sobre os perigos do alcoolismo durante a gravidez

    Aristteles em Problemata, sec IV ac loucos, bbados, mulheres loucas do luz na maioria das vezes filhos, iguais a si mesmos

    Eis que tu concebers e dars luz a um filho. Agora, pois no bebers vinho, nem bebida forte (juzes 13,7 Bblia )

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 3

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 4

    Histria Epidemia do gim

    Inglaterra - sculo XVIII

    Aumento excessivo do consumo de gim (11 milhes de gales em 1750) decorrente da reduo dos impostos sobre o mesmo.

    Relao entre ingesto de bebidas alcolicas e efeitos teratognicos com os primeiros registos claros sobre as crianas nasceram que mortas e com malformaes

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 4

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 5

    Histria Sec. XIX h alguns estudos sobre os efeitos do lcool sobre o

    feto em Frana, Inglaterra e Sua.

    Em 1899, Liverpool, Dr. William Sullivan, mdico da penitenciria, observou taxas mais elevadas de morte fetal em 120 prisioneiras alcolicas do que nas suas parentes sbrias

    Em 1910 Laitenen Taav, um mdico finlands, observou baixo peso ao nascer de bebs nascidos de mes que beberam lcool durante a gravidez

    Em 1957, em Frana, o psiquiatra francs Rourquette descreve traos morfolgicos e caracteriais observveis em crianas de mes alcolicas.

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 6

    Histria

    Lemoine Frana 1968

    LEMOINE, P.; HARROUSEAU, H.; BORTEYRU, J.P; MENUET, J.C. Les enfants de parents alcooliques: anomalies observes propos de 127 cas. Quest. Md. 25: 478-482, 1968. In: Larroque, B., 1992.

    Estudo sobre 127 crianas nascidas de mes alcolicas

    Foi o primeiro a descrever com exactido e de forma

    completa o quadro clnico das crianas afectadas por

    alcoolizao fetal.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 6

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 7

    Histria

    Em 1968, na Romnia, Sandor, conduz um estudo sobre os efeitos do lcool na gestao injectando lcool em ovos fecundados de galinhas: os pintos nasciam com malformaes

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 8

    Histria

    Jones e Smith EUA 1973

    Universidade de Washington

    JONES, K.L.; SMITH, D.W. Recognition of the fetal alcohol syndrome in early infancy. Lancet 2: 999-1001, 1973.

    reconheceram o mesmo padro clnico e propuseram a denominao de sndrome fetal alcolica substituindo a expresso usada nos EUA Funny Looking Kid e a de les petits Lemoine em Frana

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 8

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 9

    Histria

    1975 publicao do primeiro livro sobre lcool e gravidez pelo pediatra frans Philippe Dehaene

    Estudos com animais, realizados na Universidade de Washington Primate Center pelo Dr.Sterling Clarren confirmam o lcool como teratognico .

    Em 1978 o lcool reconhecido por muitos investigadores como a causa conhecida mais comum de deficincia mental

    http://safera.net/le-tsaf-en-quelques-mots/361-2/livre-grossesse-alcool-2

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 10 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 10

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 11

    Epidemiologia

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 11

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 12

    Epidemiologia - EUA

    SFA 0,5 a 2 por 1000 nascimentos

    FASD 10 por 1000 nascimentos

    40.000 recm nascidos por ano May, P.A., and Gossage, J.P. 2001. Estimating the prevalence of fetal alcohol syndrome: A summary. Alcohol Research &

    Health 25(3):159-167. www.niaaa.nih.gov/publications/arh25-3/159-167.htm.

    Custo da SFA por ano - 6 bilies de dlares

    Por individuo ao longo da vida 2 milhes de dlares Lupton, C.; Burd, L.; and Harwood R. 2004. Cost of fetal alcohol spectrum disorders. American Journal of Medical Genetics

    127C (671):42-50

    Consumiam na gravidez no 1. trimestre 1/5; 2. trimestre 1 /14; 3. trimestre 1/ 20

    Office of Applied Studies. 2005. Results From the 2004 National Survey on Drug Use and Health: National Findings. Rockville, MD: Substance Abuse and Mental Health Services Administration.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 12

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 13

    Epidemiologia

    EUA - Centers for Disease Control and Prevention - 2009 12.2% das grvidas entre os 18-44 anos consumiram lcool

    Prevalncia de FASD em crianas de populaes mistas (em termos raciais e socioeconmicos) 2-5%

    (May et al., 2009)

    Canada SFA 6% (6 por 1000)

    FASD 16.09% (169 por 1000) Shannon Lange et al, 2013

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 13

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 14

    Epidemiologia

    Prevalncia na Europa: SFA 1-3 por 1000

    FASD 9.1 por 1000 Sampson,P.D. et al. Incidence of fetal alcohol syndrome and prevalence of alcohol-related neurodevelopmental disorder.

    Teratology 56, 317-326 (1997).

    Itlia Lazio, FASD 20 a 40 por 1000 nascimentos May,P.A. et al. Epidemiology of FASD in a province in Italy: Pevalence and characteristics of children in a random sample of

    schools. Alcohol Clin. Exp. Res. 30, 1562-1575 (2006).

    dificuldades de diagnostico, diagnosticados como ADHD

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 14

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 15

    FASD - variabilidade

    Seattle Prospective Longitudinal Study (Streissguth, 2007)

    Em 500 crianas expostas a nveis variados de consumo pr-natal das mes (22% com padro de binge drinking) apenas:

    2 SFA, 12 ARND Streissguth, 2007

    Variabilidade marcada mesmo entre os bebedores pesados explicada por:

    diferena nos padres de consumo e tempo de exposio

    outras variveis: sade materna fundo gentico da me e criana interaes sinrgicas com outras substncias

    Abel, 2006; Guerri, Baziner, & Riley, 2009; Olson, rei, & Jirikowicz, 2008

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 15

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 16

    Epidemiologia

    Embora muitas mulheres grvidas se abstenham de lcool, h ainda um nmero significativo de mulheres em todos os Estados-Membros da UE que continuam a beber durante a gravidez:

    25% em Espanha

    35% a 50% nos Pases Baixos

    79% na Irlanda e Reino Unido. Eurocare 09/2008

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 16

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 17

    Epidemiologia

    Estima-se que 35 a 50% das mulheres holandesas bebem durante gestao

    Um estudo recente em Barcelona mostrou que 45% dos bebs foram expostos ao lcool

    Em Dublin, um estudo do Hospital da Coombe Women mostrou que 63% de mulheres bebem durante a gravidez.

    10/2012

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 17

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 18

    Epidemiologia Portugal

    1987 Estudo Aires Gameiro

    80% das mulheres mantm os seus hbitos de ingesto durante a gravidez e a amamentao

    mais de 80% das mulheres mantm os seus hbitos de ingesto durante a gravidez e amamentao (MLMM, )

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 18

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 19

    Epidemiologia

    Portugal

    Estudo 10/1994 a 03/1995- 1398 mulheres (1412 recm nascidos), Maternidade do Hospital Distrital de Guimares

    8% bebeu pelo menos 3 copos de vinho por dia Forte relao entre o consumo de lcool e o nvel de escolaridade Nenhum caso de SFA at 1 ano de vida

    Fonte: Remoaldo PAC ; DESIGUALDADES TERRITORIAIS RELACIONADAS COM O CONSUMO DO LCOOL E DO TABACO NO DECURSO DA GRAVIDEZ; Sade Infantil, 2000; 22/2: 21-27

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 19

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 20

    Epidemiologia

    Portugal

    Estudo sobre crianas identificadas como expostas ao lcool no perodo pr-natal, nascidas no Centro Hospitalar do Alto Ave (Guimares), entre 2005 e o primeiro semestre de 2009.

    Esto todas abaixo da mdia para a faixa etria, com dificuldades na linguagem, expresso, motricidade e autonomia. E tambm foram identificados problemas alimentares e risco social

    no h uma deteo capaz dos bebs de risco. S foram identificados 13.

    As consequncias vo alm do impacto direto "Por isso bom saber que 61,5% das mes destas crianas j no bebem lcool"

    Fonte: Tolerncia zero ao lcool na gravidez; Expresso 05/02/2011

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 20

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 21

    Mecanismos de leso

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 21

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 22

    Estudos animais na FASD

    35 anos de pesquisas com animais criou um modelo animal do desenvolvimento neuropsiquitrico do FASD

    No h quantidade segura de lcool na gravidez

    lcool teratognico em toda a gravidez

    O sndrome dismrfico facial clssico no se correlaciona com o grau de leso cerebral

    Animais expostos a baixas doses de lcool podem mostrar comprometimento significativo no funcionamento cognitivo

    A exposio pr-natal ao lcool: provoca um dficit cognitivo crnico, e alteraes comportamental e neurolgicas e no aumenta a mortalidade

    Animais expostos ao lcool na vida pr-natal tm craving por lcool na vida adulta

    OMalley 2009; in: FASD._Primary_&_Secondary_Prevention._Sept._9th_2009,_Brussels.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 22

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 23

    lcool - efeitos

    Homem alteraes na espermatognese

    Mulher

    Gravidez: Reduz a fertilidade

    Aumenta o risco de aborto partos prematuros e nados mortos

    Danos cerebrais

    Morte sbita

    FASD

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 23

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 24

    Fisiopatologia

    Molcula hidroflica que se difunde rapidamente nos compartimentos hdricos

    Atravessa facilmente por difuso passiva as vrias membranas celulares a placenta tambm

    Todas as clulas do organismo humano so sensveis aos efeitos do lcool, mas as clulas neuronais so, de todas, as mais susceptveis

    Maior causa de deficincia mental no mundo ocidental

    Mais comum que sindroma de Down (Stratton et al, 1996)

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 24

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 25

    lcool mecanismos de leso

    Efeitos citotoxicos directos

    Morte celular por necrose de clulas ou por activao anmala da apoptose

    Interfere com a diviso celular normal.

    Stress oxidativo.

    Interrupo das interaes clula-clula

    Interferncia com factor de crescimento ou outras vias de sinalizao celular reduzido funcionamento do NMDA, atraso no desenvolvimento do sistema da serotonina, inibio de factores de crescimento semelhantes insulina

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 25

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 26

    lcool mecanismos de leso

    Efeitos citotoxicos directos Alterao:

    programas metablicos de forma permanente (epigentica)

    regulao da expresso do gene

    processos bioqumicos e metablicos importantes a nvel celular, como a produo de prostaglandinas e cidos gordos, fundamentais na comunicao intercelular e na constituio de clulas respectivamente

    processos de energia celular - alterao da utilizao e transporte da glicose, supresso da sntese proteica e de DNA

    ciclo celular, a neurogenese e glicogenese, eventos inoportunos de gerao de celular, migrao , neurite com consequncia na sinaptogenese e mielinizao

    proliferao, migrao e diferenciao de clulas-tronco neuronais

    proliferao, diferenciao e funcionamento da glia.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 26

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 27

    lcool mecanismos de leso

    Efeitos citotxicos directos Goodlett CR et al: Exp.Biol + Med 230:394-406 (2005)

    Gressens et al; Alc + Alcoh;1992 Goodlett et al; Exp.Biol.+ Med;2005

    Pignataro et al; J.Neurosci.; 2007 Guerri, Baziner, & Riley, 2009

    Efeitos indirectos: Reduz o suprimento de oxignio para o feto. Interfere com a absoro de nutrientes pela me

    Goodlett CR et al. (Exp Biol Med, 2005).

    Alterao da funo placentar e de outros factores intrauterinos, hipoxia / isqumia, formao de acetaldeido

    Goodlett CR et al: Exp.Biol + Med 230:394-406 (2005)

    Alteraes no comportamento fetal O desenvolvimento pr-natal no est apenas sob o controle gentico

    mas o ambiente sensorial do feto, as aes e reaes do comportamento motor contribuem para o desenvolvimento normal.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 27

    In:http://www.eurocare.org/content/download/6906/36950/version/1/file/Harm+to+the+Unborn+Rudi+Kohl.ppt.

    http://www.eurocare.org/content/download/6906/36950/version/1/file/Harm+to+the+Unborn+Rudi+Kohl.ppt

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 28

    menses (beginning of last normal menstrual period;LNMP)

    day 1

    28 days/4 weeks post-LNMP

    ( first missed period)

    day 17

    day 22

    8 weeks post-LNMP

    (second missed period)

    day 26

    O lcool pode causar danos irreversveis, desde os

    primeiros dias da gestao

    embryo age = days after fertilization

    age post LNMP = embryo age + 2 weeks

    day 32

    14 days/2 weeks post-LNMP

    day 9

    day 42

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 28

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 29

    Malformaes e anomalias cranianas em embries de 3 /4 semanas

    22 day old human embryo ( about 3 mm. long, the length of the ear on

    the US dime)

    brain

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 30

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13

  • Efeitos do lcool de acordo com a idade gestacional

    Fonte: Brito, N et al O sndrome fetal alcolico e efeitos fetais do lcool; Sade Infantil 2006 28 | 1:11_18 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 31

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 32

    Efeitos Major do lcool por Trimestre

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 32

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 33

    Consequncias da exposio ao lcool

    Em resumo:

    A toxicidade do lcool faz-se sentir ao longo de todo a gestao

    lcool efeitos dose dependentes Exposio pr-natal a doses baixas de lcool pode ter

    efeitos no desenvolvimento cerebral

    Binge drinking o padro mais destrutivo .

    Maior causa conhecida de atraso mental

    No h limite seguro de consumo de lcool durante toda a gravidez

    Astley, 2004 OMalley 2009; in:FASD._Primary_&_Secondary_Prevention._Sept._9th_2009,_Brussels

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 33

  • Sndrome Fetal Alcolico (SFA) e

    Distrbios do Espectro do Sndrome Alcolico Fetal (FASD)

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 35

    Sndrome Fetal Alcolico

    Trade caracterstica

    atraso crescimento intra-uterino (harmonioso)

    fcies caracterstico

    alteraes do sistema nervoso central

    Associada em 30% dos casos

    - Malformaes cardiovasculares

    - Malformaes esquelticas

    - Malformaes renais ou urinrias

    - Anomalias tegumentares

    - Malformaes cerebrais

    CID 10 Q 86.0

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 35

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 36

    Alteraes faciais no esto relacionadas com o comportamento

    As alteraes faciais caractersticas do SFA no deixam antecipar:

    O comportamento hiperactivo A instabilidade afectiva e do humor Os comportamentos de tipo do autismo

    Riley 1990,Driscoll et al 1990,OMalley 2009

    Os estudos de imagem do SNC mostram que as alteraes faciais no so marcadores de disfuno cerebral (por ex. alteraes do corpo caloso, cerebelo ou hipocampo)

    Sulik et al 1981, Abel 1984,OMalley 2009

    in:FASD._Primary_&_Secondary_Prevention._Sept._9th_2009,_Brussels.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 36

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 37

    Distrbios do Espectro do Sndrome Alcolico Fetal (FASD)

    No um diagnstico mas uma designao

    Continuum de distrbios desde efeitos minor de

    atraso de desenvolvimento at anomalias fsicas

    e psquicas severas, chegando morte in tero.

    Reconhecimento que os que no cumprem os

    critrios da SFA podem ter efeitos negativos

    graves causados pela exposio pr-natal ao

    lcool SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 37

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 38

    Distrbios do Espectro do Sndrome Alcolico Fetal (FASD)

    Sndroma Fetal Alcolico (SFA)

    Efeitos Fetais Alcolicos (EFA) Outras categorias - com alteraes fsicas ou psicolgicas

    pFAS (Sndroma Fetal Alcolico parcial) ARND (Pert. do Neurodesenvolvimento relacionada com o lcool) PEA (Exposio pr-natal ao lcool) ARBD (defeitos congnitos relacionados com o lcool) SE/AE (static encephalopathy/alcohol exposed ) ND/AE (neurobehavioral disorder/ alcohol exposed)

    (Astley, 2004, 2006; Astley et al., 2009; Bertrand et al., 2004; Hoyme et al., 2005; Olson et

    al., 2009)

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 38

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 39

    FASD 5 categorias

    SFA com exposio materna ao lcool confirmada SFA sem exposio materna ao lcool confirmada SFA parcial com exposio materna ao lcool

    confirmada Defeitos congnitos relacionados com o lcool, tendo

    exposio materna ao lcool confirmada Perturbao do neurodesenvolvimento com exposio

    materna ao lcool confirmada

    Fonte: Brito, N et al O sndrome fetal alcolico e efeitos fetais do lcool; Sade Infantil 2006 28 | 1:11_18

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 39

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 40

    FASD diagnstico

    Critrios:

    Exposio materna pr-natal ao lcool confirmada

    Anomalias faciais

    Atraso de crescimento

    Disfuno / dano do SNC (Astley, 2004, 2006; Astley et al., 2009; Bertrand et al., 2004; Hoyme et al., 2005; Olson et al., 2009)

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 40

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 41

    Perturbao do neurodesenvolvimento relacionada com o lcool

    Presena de um dos seguintes critrios: Microcefalia ao nascer Anomalias estruturais do SNC

    microcefalia, agenesia do corpo caloso, hipoplasia cerebelosa

    Sinais neurolgicos alteraes da motricidade fina, surdez neurossensorial,

    alteraes da coordenao mo-olho Alteraes do padro comportamental ou cognitivo

    como dificuldades escolares, dificuldades de aprendizagem, impulsividade, dfices da linguagem (expressiva), dfice especfico na matemtica, dificuldade na metacognio.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 41

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 42

    Defeitos congnitos relacionados com o lcool

    Fonte: Brito, N et al O sndrome fetal alcolico e efeitos fetais do lcool; Sade Infantil 2006 28 | 1:11_18 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 42

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 43

    Caractersticas faciais do SFA

    Fonte: Brito, N et al O sndrome fetal alcolico e efeitos fetais do lcool; Sade Infantil 2006 28 | 1:11_18 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 43

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 44

    Fonte: Brito, N et al O sndrome fetal alcolico e efeitos fetais do lcool; Sade Infantil 2006 28 | 1:11_18

    Caractersticas faciais do SFA

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 44

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 45 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 45

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 46

    Alteraes faciais do SFA observveis na criana e no feto de um rato - exposto ao lcool

    Criana com SFA Feto de rato exposto ao lcool

    Feto de rato normal

    Cabea pequena

    Estreitamento da

    fenda palpebral

    Labio superior fino philtrum hipoplasico

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 46

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 47 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 47

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 48 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 48

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 49

    SFA - FASD

    Caractersticas faciais Estreitamento da fenda palpebral

    Apagamento do sulco do nariz

    Lbio superior fino

    Exposio ao lcool na 3 semana de gravidez

    Quase patognomnicas

    Fentipo que se altera pouco com a idade Astley, 2004, 2006

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 49

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 50

    SFA - critrios

    Atraso de crescimento

    Se inferior a percentil 10 em peso ou altura (pr ou ps natal)

    Importante saber se no houve privao nutricional

    Altera-se frequentemente com a idade sendo difcil de usar como critrio mais tarde

    A sua ausncia no significa ausncia de danos cerebrais

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 50

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 51

    SFA - critrios

    Alteraes do SNC So as mais devastadoras

    Presentes ao longo da vida

    Presentes mesmo na ausncia das outras alteraes

    Alterao mais frequente a reduo de volume

    H regies com alteraes mais frequentes: corpo caloso, cerebelo, hipocampo, gnglios basais

    Alteraes estruturais, neurolgicas ou funcionais

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 51

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 52

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 53

    SFA e o Crebro

    53

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 54

    SFA e o Crebro

    A B C

    A. Ressonncia magntica mostrando a vista lateral de individuo

    controle de 14 anos com um corpo caloso normal

    B. Individuo de 12 anos com SFA e um fino corpo caloso

    C. Individuo de 14 anos com SFA e agenesia do corpo caloso

    Source: Mattson, S.N.; Jernigan, T.L.; and Riley, E.P. (1994). MRI and prenatal alcohol exposure:

    Images provide insight into FAS. Alcohol Health & Research World 18(1):4952.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 54

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 55

    SFA e o Crebro

    Estas duas imagens so do crebro de uma menina de 9 anos com SFA. Ela tem agenesia do corpo caloso, e a grande rea escura na parte de trs do crebro acima do cerebelo essencialmente espao vazio .

    Source: Mattson, S.N.; Jernigan, T.L.; and Riley, E.P. (1994). MRI and prenatal alcohol exposure:

    Images provide insight into FAS. Alcohol Health & Research World 18(1):4952.

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 55

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 56 SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 56

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 57

    Testes de Aprendizagem

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 57

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 58

    FASD e crebro

    Alteraes estruturais

    Alteraes neurologicas

    Alteraes funcionais:

    Reduo da capacidade mental geral

    Dificuldade de aprendizagem no-verbal

    Dfices de Ateno e Hiperactividade

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 58

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 59

    FASD e crebro

    Alteraes funcionais Reduo da capacidade mental geral

    Capacidade de aprendizagem, raciocnio, pensamento abstracto e de processar informaes complexas de forma eficiente e com preciso

    Alterao mais devastadora QI mdio no SFA

    70 nos com anomalias faciais 80 nos sem anomalias faciais

    Riley, Mattson, & Thomas, 2009

    Aproximadamente 25% tm uma deficincia intelectual Bertrand et al, 2004;. Streissguth et al, 2004

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 59

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 60

    FASD e crebro

    Funes executivas

    capacidades cognitivas de ordem superior (como a inibio de resposta e memria de trabalho) que permitem o planeamento estratgico, controle de impulso, flexibilidade cognitiva e do comportamento dirigido e, assim, facilitar a regulao comportamental e afetiva

    Weyandt, 2009

    Surge at 95% dos que tm Dfice de Ateno e Hiperactividade

    CDC, 2009b; Fryer et al., 2007; Kodituwakku, 2007; Mattson & Vaurio, 2009; Riley, Mattson, & Thomas, 2009

    Responsvel por problemas sociais legais e de sade mental

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 60

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 61

    FASD e crebro

    Alteraes funcionais Dificuldade de aprendizagem no-verbal Falta de coordenao e lentido motora Deficincias

    Marcadas nas capacidades visuais-espaciais e de memria visual espacial Na aritmtica mecnica em contraste com boas capacidades verbais Na resoluo de problemas no-verbais, formao de conceito e testes

    de hipteses,

    Dificuldade de Adaptao a situaes novas / complexas Lidar com relaes de causa efeito e de apreciao de incongruncias Com material verbal mais complexo e texto escrito usualmente com

    material abstracto inferencial ou requerendo apreciao do que ou no relevante

    Deficits na capacidade de beneficiar de um feedback em novas / situaes complexas

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 61

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 62

    FASD e crebro

    Alteraes funcionais Dificuldade de aprendizagem no-verbal Dificuldade de

    Adaptao a situaes interpessoais novas Percepo social, critica social e aptides sociais pobres Capacidades verbais bem desenvolvidas (Pode levar a erros de avaliao)

    Nigg, 2006

    Dfices de Ateno e Hiperactividade 2% relacionados com lcool

    Alt mais freq na FASD 65 a 90% Astley et al., 2009; Burd et al., 2003; Fryer et al., 2007; Herman, Acosta, & Chang, 2008; Kodituwakku et al., 2006; Streissguth et al., 1996

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 62

  • SFA e FASD Alteraes no SNC

    Em resumo:

    Problemas comportamentais e psicolgicos

    - Alteraes do Comportamento - Alteraes no Controle dos Impulsos

    - Dfices de Ateno e Hiperactividade

    - Outros problemas de Sade Mental (depresso, etc...)

    Neuro-desenvolvimentais

    - Funcionamento intelectual - Memria - Funcionamento visuo-espacial (lobo parietal) - Funes executivas ( fluncia, resoluo de problemas, flexibilidade

    mental, criatividade, planificao) - Ciclo sono/viglia

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 64

    64

    FASD - Implicaes Clnicas em Adolescentes e Adultos

    Dificuldade na Capacidade de Julgamento

    Dfices de Ateno / Dificuldades de Concentrao / Distractibilidade

    Dificuldades no Clculo Aritmtico

    Problemas de Memria

    Dificuldades no Pensamento Abstracto

    Dificuldades Escolares

    Impulsividade / Baixa Tolerncia frustrao

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 65

    65

    FASD Prevalncia de Incapacidades Secundrias

    90% tm problemas de sade mental 94% destes pelo menos um diagnstico comorbido em adultos (52%

    depresso, 33% crises de pnico,42% tentativas de suicdio,40% ADHD, 29% psicoses)

    60% tem problemas aprendizagem

    50% esto envolvidos em comportamentos sexuais inapropriados

    40% dos adultos tm problemas com lcool ou drogas

    60% esto envolvidos em problemas legais

    80% so incapazes de obter ou manter emprego

    (Streissguth,1996)

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 66

    Linhas de orientao

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 67

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 67

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 68

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 68

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 69

    SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 69

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 70

  • lcool Causa de alterao

    dos movimentos fetais

    Despiste de situao de risco

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 73

    Of all the substances of abuse (including cocaine, heroin, and marijuana), alcohol produces by far the most serious neurobehavioral effects in the fetus.

    Institute of Medicine Report to U.S.Congress, 1996

  • SFA - Alexandra Almeida 13/12/13 74

    Em concluso

    O consumo de lcool durante a gravidez a principal causa conhecida de defeitos congnitos e atraso mental na UE.

    Afecta cerca de 1% das pessoas na UE-27 (ou seja, cerca de 5 milhes de pessoas)

    100% evitvel.

    O elevado consumo na gravidez mostra falta de conscincia dos riscos associados exposio ao lcool pr natal.