SUSTENTABILIDADE NA CGD · PDF fileboas práticas ambientais de forma ... O...

download SUSTENTABILIDADE NA CGD · PDF fileboas práticas ambientais de forma ... O inventário anual de emissões de gases com efeito de estufa ... bem como a monitorização destas duas

If you can't read please download the document

  • date post

    10-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of SUSTENTABILIDADE NA CGD · PDF fileboas práticas ambientais de forma ... O...

  • SUSTENTABILIDADE NA CGD--RELATRIO DE COMPENSAO DE EMISSES DE GASES COM EFEITO DE ESTUFA CGD S.A. 2015

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    2

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    3

    NDICECompensao ...................................................................................................... 4Metodologia .......................................................................................................... 6Reclculo .............................................................................................................. 7Crditos de carbono.............................................................................................. 7Anexo: Declarao de Verificao.......................................................................... 9

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    4

    COMPENSAOEm 2010, a Caixa Geral de Depsitos (CGD) estabeleceu o Programa Baixo Carbono, pioneiro no setor da banca portuguesa, de forma a concretizar a sua estratgia de combate alteraes climticas. No seguimento do pro-grama, a CGD S.A. realiza anualmente a quantificao da sua pegada de carbono e tem implementado diversas medidas de reduo, bem como boas prticas ambientais de forma a melhorar o seu desempenho ambi-ental. Assim, a CGD S.A. continua a utilizar energias renovveis, a alterar equipamentos e iluminao para o aumento da eficincia energtica dos edifcios, a sensibilizar os colaboradores para a importncia de minimizar os consumos de recursos, potenciar a eficincia energtica no seu dia-a-dia e a disponibilizar no mercado solues financeiras orientadas para uma economia de baixo carbono.

    Sendo a compensao de emisses um dos vetores de atuao do Pro-grama de Baixo Carbono, a CGD S.A. compensa parte das suas emisses de GEE. A compensao feita atravs de crditos de carbono adquiridos e que esto associados a projetos que reduzem emisses fora das fron-teiras nacionais e que contribuem para o desenvolvimento sustentvel das comunidades onde se inserem.

    A publicao anual do relatrio de compensao visa comunicar as emisses compensadas aos seus stakeholders, explicitando, de forma transparente, a metodologia de quantificao, os critrios de seleo e gesto dos crditos de carbono selecionados.

    A compensao de emisses refere-se atividade da CGD S.A. no pero-do de reporte do relatrio de sustentabilidade (1 de janeiro a 31 de dezem-bro de 2015). As atividades que se encontram enquadradas no mbito da compensao esto identificadas no diagrama seguinte.

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    5

    Frota Comercial da CGDConsumo de combustvel

    (gasleo/gasolina)

    Edifcio SedeTratamento de resduos

    (aterro)Frota Comercial CGD

    (2.842 t CO2e)

    Fundao Culturgest Lisboa(632 t CO2e)

    Fundao Culturgest Porto(12 t CO2e)

    Edifcio Sede(20 t CO2e)

    Publicaes(4 t CO2e)

    Fundao Caixa Geral de Depsitos Culturgest

    Lisboa e PortoConsumo de eletricidade Tratamento de resduos

    (aterro)

    PublicaesProduo de publicaes

    (Caixa Empresas)

    No total, a CGD S.A. ir compensar 3.510 t CO2e relativas ao ano de 2015. Estas emisses foram compensadas na totalidade por via dos crditos adquiridos no projeto Hydro Brasil, descrito na seco Crditos de Carbono.

    Representao das atividades pelo total da compensao, 2015

    Total de emissesa compensar3.510 t CO2e

    Edifcio Sede1%

    Publicaes0%

    Fundao CulturgestLisboa e Porto

    18%

    Frota Comercialda CGD

    81%

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    6

    1 Portuguese National Inventory Report on Greenhouse Gases, Agncia Portuguesa do Ambiente

    2 2012 Guidelines to Defra / DECCs GHG Conversion Factors for Company Reporting

    METODOLOGIAO inventrio anual de emisses de gases com efeito de estufa da CGD S.A. realizado de acordo com as diretrizes do Greenhouse Gas Protocol (GHG Protocol), desenvolvido pelo World Business Council on Sustainable Development e pelo World Resources Institute. So considerados como gases, o dixido de carbono (CO2), metano (CH4) e xido nitroso (N2O).

    A determinao das emisses tem por base a aplicao de fatores de emisso aos consumos registados durante a atividade da CGD, S.A. e que foram obtidos atravs do Inventrio Nacional de Emisses (NIR)1 de Portugal, publicado pela Agncia Portuguesa do Ambiente (APA). Para as emisses de GEE associadas ao consumo de eletricidade foi considera-do o fator de emisso publicado pelo fornecedor de energia. Adicional-mente, e em situaes de ausncia de fatores de emisso nas fontes de informao indicadas anteriormente, foram considerados os fatores de emisso publicados pela Defra2.

    Para o clculo das emisses foi tido em conta a seguinte informao:

    Contabilizao do consumo de gasleo e gasolina da frota comercial recolhida atravs dos registos dos cartes de abastecimento. (O valor compensado representa 70% do total das emisses da frota reportadas no relatrio de sustentabilidade 2015 da CGD)

    Publicaes impressas em 2015 pela Direo de Comunicao e Marca, tendo em conta as caractersticas tcnicas (gramagem, largura, comprimento, nmero de exemplares, nmeros de pginas).

    Determinao dos consumos de eletricidade dos espaos em Lisboa e Porto, com base em estimativas. Para o clculo foi considerado o consumo global dos dois edifcios centrais de Lisboa e Porto, tendo sido aplicada a percentagem em rea que estes espaos ocupam nos respetivos edifcios centrais

    - Contabilizao da quantidade produzida nos espaos da Fundao Caixa Geral de Depsitos Culturgest Lisboa e Porto, baseados nos dados de registos SIRAPA e estimativas

    Contabilizao da quantidade produzida no Edifcio Sede, baseados nos dados de registos SIRAPA.

    Frota Comercial da CGDConsumo de combustvel

    (gasleo/gasolina)

    Edifcio SedeTratamento de resduos

    (aterro)

    Fundao Caixa Geral de Depsitos Culturgest

    Lisboa e PortoConsumo de eletricidade Tratamento de resduos

    (aterro)

    PublicaesProduo de publicaes

    (Caixa Empresas)

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    7

    RECLCULOA poltica de reclculo abrange alteraes na metodologia de clculo das emisses ou o aumento da preciso dos dados, caso se verifique que estas so materiais face ao volume total de emisses apurado.

    Nos casos em que este reclculo afeta as atividades no mbito do compromisso das emisses de GEE a compensar, aplicado o seguinte procedimento:

    1. Caso se verifique um aumento do volume de emisses a compensar, a CGD S.A. compromete-se a alocar a quantidade de crditos de carbono necessria para cobrir o adicional;

    2. Caso se verifique que o quantitativo de emisses inferior ao compensado, a CGD S.A. libertar os crditos resultantes desse ajuste, podendo utiliz-los para compensao de outra(s) atividade(s).

    No ano de 2015 no existiu alterao na metodologia de clculo de emisses de GEE, mantendo-se a metodologia aplicada no ano de 2014, 2013 e 2012.

    :

    CRDITOS DE CARBONOOs crditos utilizados no ano de reporte dizem respeito a crditos adquiridos em anos anteriores. Em 2015 no existiu a aquisio de crditos de carbono.

    PROJETOS GERADORES DE CRDITOS

    PROJETO HYDRO BRASIL

    O objetivo do projeto a produo de eletricidade utilizando fontes renovveis, construindo pequenas barragens hidroeltricas localizadas nos municpios de Jlio de Castilhos e Salto de Jacu, na zona do Rio Grande do Sul, substituindo o consumo de combustveis fsseis da regio.

    O projeto est acreditado de acordo com as especificaes do programa Voluntary Carbon Standard (VCS), como:

    - Utilizar tecnologia limpa e eficiente, que permite a reduo de combustveis fsseis;- Contribuir para o desenvolvimento da economia local atravs da criao de emprego e a reduo dos custos associados compra de combustveis fsseis.

    O projeto acompanhado periodicamente e os relatrios de monitorizao podem ser consultados em: http://www.vcsprojectdatabase.org/ (ID: 708)

    TAPADA NACIONAL DE MAFRA

    A Tapada Nacional de Mafra foi um dos projetos anteriormente utilizados na compensao de emisses de gases com efeito de estufa. A interveno financiada pela CGD abrange uma rea de 50 hectares afetada pelo incndio de 20033. A Tapada Nacional de Mafra constitui um patrimnio

    3 A CGD tem ainda disponvel uma quantidade de crditos por utilizar (cerca 55% do total de crditos adquiridos no mbito do projeto Tapada Nacional de Mafra). A CGD poder ainda alocar estes crditos a futuros projetos de compensao associados sua atividade

  • SUSTENTABILIDADE NA CGDRELATRIO DE COMPENSAO | 2015

    8

    natural, histrico e cultural nico em Portugal, onde existem algumas das espcies mais representativas da flora nacional. O projeto integra um plano de gesto de carbono e um plano de ao de conservao da biodiversidade, bem como a monitorizao destas duas componentes da floresta, ao longo de 30 anos. A CGD S.A., em conjunto com os rgos de gesto da Tapada, procede monitorizao anual da rea florestal intervencionada, garantindo que a floresta plantada contnua presente.

    De acordo com o planeado, ao fim de aproximadamente 5 anos procedeu-se a avaliao do sumidouro de carbono face plantao realizada em 2009, de acordo com a metodologia definida pelo IPCC que descreve a metodologia relativos quantificao do carbono para as rvores e para as reas de arbustos. Os resultados demonstram que as rvores e reas de arbustos esto a ter o crescimento de acordo com o esperado. Desta forma, confirma-se a existncia do sumidouro de carbono previsto.

    SELEO

    Os crditos de carbono utilizados pela CGD S.A. para compensao de emisses obedecem a um conjunto de critrios que garantem a elegibilidade e que potenciem benefcios ambientais e sociais:

    - Garantia de efetividade, men