Tecido muscular 2o a

download Tecido muscular 2o a

of 34

  • date post

    25-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    1.214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Tecido muscular 2o a

  • 1. *liso

2. *msculo liso. Ele encontrado nos rgos internos,como intestino, bexiga e tero, sendo responsvelpelos movimentos realizados pelos mesmos, como operistaltismo, a expulso de urina e as contraes doparto, respectivamente. Tambm encontrado naparede dos vasos sanguneos, onde ajudam a regular apresso sangunea.As clulas do msculo liso so fusiformes (isto ,espessas no centro e afiladas nas extremidades) epossuem apenas um ncleo central (mononucleadas).Ele tambm no possui as estrias transversais e suasclulas se organizam em aglomerados. A contrao lenta, fraca e involuntria.. 3. * composto por fibras musculares separadas e discretas, que secontraem independentemente das outras, alguns exemplosdesses msculos so o msculo ciliar do olho, o msculo da ris eo msculo piloeretores que causam a ereo dos pelos quandoestimulados pelo sistema nervoso simptico.milhares de fibras musculares lisas que se contraem juntas, queso ligadas por muitas junes comunicantes, das quaisos ons fluem livremente de uma clula para outra, de forma queos potenciais de ao, ou o simples fluxo de ons, podem passarde uma fibra para a seguinte e fazer com que se contraiam emconjunto, esse tipo de msculo pode ser encontrado nointestino, o tero e muitos vasos sanguneos. 4. * 5. * 6. * O tecido muscular constitudo de clulas altamente especialidadas em realizar contraes. Suas clulas so alongadas, multinucleadas ou no, contendo em seu citoplasma grandes quantidades de filamentos de protena contrtil, dentre eles os principais: actina e miosina. um tecido altamente vascularizado e inervado, grande consumidor de energia e produtor de calor. * 7. * Citoplasma uma palavra formada por kytos (grego) que significa clula e plasma que significa dar forma.* o espao entre a membrana plasmtica e o ncleo. Esse espao no vazio, mas preenchido por uma substncia viscosa denominada citosol ou hialoplasma onde esto mergulhadas as organelas citoplasmticas. 8. * A actina uma protena que, em conjunto com a miosina e molculas de ATP, gera movimentos celulares e musculares. A actina polimerizada forma os microfilamentos de actina importantes na composio do citoesqueleto.* MiosinaA protena miosina uma ATPase que se movimenta ao longo daactina e em presena de ATP, so responsveis pela contrao muscular.Estas protenas so as principais componentes dos miofilamentos, osorganelos que constituem o "esqueleto" das clulas musculares. Suaforma microscpica lembra um taco de golf.* Ela uma enzima mecanoqumica, isto , converte a energia qumicaem mecnica e por isso tambm chamada de protena motora. Ento,nos movimentos gerados por esses elementos, a miosina o motor, osfilamentos de actina so os trilhos e o ATP, o combustvel. 9. * O estmulo para a contrao geralmente um impulsonervoso que se propaga pela membrana das fibrasmusculares, atingindo o retculo sarcoplasmtico (umconjunto de bolsas membranosas citoplasmticas onde hclcio armazenado), que libera ons de clcio no citoplasma.Ao entrar em contato com as miofibrilas, o clcio desbloqueiaos stios de ligao de actina, permitindo que se ligue amiosina, iniciando a contrao muscular. Assim que cessa o estmulo, o clcio rebombeado para ointerior do retculo sarcoplasmtico e cessa a contraomuscular. 10. * Classificao dos tecidos musculares:* Como so as celulas do tecido muscular? H trs tipos de tecidos musculares: tecido muscular liso, tecido muscular estriado esqueltico e tecido estriado cardaco,* cada um com suas particularidades. 11. * Apresenta micitos estriados com um ou dois ncleos centrais. Esse tecido ocorre apenas no corao e apresenta contrao independente da vontade do indivduo (contrao involuntria). No msculo cardaco essa contrao vigorosa e rtmica.* 12. * O corao um rgo propulsor do sangue, contraindo-se e relaxando-se ritmicamente. constitudo por trs tnicas: a externa pericrdio -, a mdia miocrdio -, e a interna endocrdio. O pericrdio reveste, externamente o corao. 13. * Pericrdio - Conjunto de membranas que envolve externamente o corao, evitando que os seus batimentos provoquem atrito nos outros rgos.** Miocrdio - o poderoso msculo do corao. Encontra-se mais desenvolvido na zona dos ventrculos, especialmente no ventrculo esquerdo.** Endocrdio - a membrana que forra internamente as cavidades cardacas. 14. Essas clulas musculares so menores e ramificadas,intimamente unidas entre si por estruturas especializadase tpicas da musculatura cardaca: os discos intercalares,que fazem a conexo eltrica entre todas as clulas docorao. Assim, se uma clula receber um estmulosuficientemente forte, ele transmitido a todas as outrasclulas e o corao como um todo se contrai. Essatransmisso do estmulo feita por canais de passagem degua e ons entre as clulas, que facilita a difuso do sinalinico entre uma clula e outra, determinando a ondartmica de contrao das clulas. Os discos intercalarespossuem estruturas de adeso entre clulas que as mantmunidas mesmo durante o vigoroso processo de contrao damusculatura cardaca. 15. * O msculo estriado cardaco responsvel por formar acamada muscular do corao, chamada miocrdio. Existemtrs tipos de msculo cardaco:* Msculo atrial: contrai de forma semelhante s fibrasmusculares esquelticas, embora mais lentamente;* Msculo ventricular: assim como o msculo atrial, contrai deforma semelhante s fibras musculares esquelticas, deforma mais lenta;* Fibras musculares excitatrias e condutoras: contraem-se*muito fracamente, pois apresentam poucas fibras contrteis.No entanto, apresentam ritmicidade e velocidade decondues que variam, gerando um sistema excitatrio para ocorao. 16. * Estgios* Repouso: Caracterizado pelo potencial de repouso damembrana advindo do potencial eletronegativo criado nointerior da fibra, devido a bomba de Na+/K+, ficando assim oexterior da membrana positivo e o interior negativo, narealidade o termo mais adequado o meio interior comdficit negativo em relao ao exterior.** 17. * Estgio do impulso despolarizao: Estgio o qual ocorre o potencial de ao decorrente da inverso do fluxo das cargas, ou seja, o meio intracelular e caracterizado por estar positivo e o extracelular negativo. 18. * Repolarizao: Momento em que a clula est voltando a sua polaridade normal (potencial de repouso). Ao receber um estimulo maior que o normal para atingir seu limiar de potencial de ao a clula responder desencadeando a despolarizao, esta resposta no ocorre no estgio de hiperpolarizao caracterizado pela inativao total da clula a qualquer estmulo enquanto ela no retornar ao potencial de repouso. 19. * Daniel N11 7,0* Alefe N01 6,0* Gabriel A N146,0* 20. *Recobre totalmente o esqueletoApresenta contrao voluntriaPermite que seja realizado movimentos variados comoandar,correr,pegarMsculo esqueltico humano ao microscpio 21. * Fibra muscular (clula cilndrica, longa, de 3 a 12 centmetros e dimetro variando de 20 a 100 milsimos de milmetro) que tm no seu interior muitos ncleos (micitos multinucleados).* No citoplasma da fibra muscular esqueltica h muitas miofibrilas constitudas de actina e a miosina que formam filamentos.* Os filamentos finos so constitudos principalmente de actina,j a miosina compe os filamentos grossos e classificada como uma protena motora, porque capaz de converter a energia qumica em energia mecnica, til para o mecanismo de contrao muscular.* Funes da actina e miosina:* Actina e a miosina impulsionam outros tipos de movimentos em clulas no-musculares, como o movimento de amebides (alterar rapidamente a consistncia do citosol mudando a forma da clula e ela se movimentando). Alm disso, essas protenas conferem forma a todas as clulas do 22. * Em torno do conjunto de miofibrilas de uma fibra muscular esqueltica situa-se o retculo sarcoplasmtico que armazena ons clcio, e quando libera esse clcio para o citoplasma d-se a contrao muscular que voluntria e ocorre pelo deslizamento dos filamentos de actina sobre os de miosina. * 23. http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Histologia/epitelio22.phphttp://www.xn--musculao-xza3b.com/composicao-dos-miofilamentos.htmlhttp://www.icb.ufmg.br/lbcd/prodabi4/grupos/grupo1/actina.htmhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Miofibrilhahttp://saude.hsw.uol.com.br/musculos1.htmhttp://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2000/cardiovasc/contratilidadecardiaca.htmhttp://www.sobiologia.com.br/conteudos/Citologia/cito16.php* 24. *Msculo Estriado CardacoO msculo estriado cardaco encontrado somenteno corao, formando o miocrdio. Os msculos docorao tm contraes involuntrias e ritmadas esuas clulas so compostas apenas de um ncleo,sendo por isso chamadas de clulasmononucleadas.O tecido muscular estriadocardaco,assim como o esqueltico, apresentafibroclulas bastante compridas. Entretanto, elas somono ou binucleadas, com ncleos localizados maisao centro da clula. 25. ** As fibras cardacas possuem discos intercalares, que so linhas dejuno entre uma clula e outra e aparecem mais coradas do queasestrias transversais. Tais discos intercalares so exclusividadedomsculo cardaco e se tratam de complexos juncionais encontradosnainterface de clulas adjacentes. 26. ** Nosdiscos intercalares encontram-se trs especializaes juncionais principais: znula de adeso, desmossomos e junes comunicantes. As znulas de adeso servem para ancorar os filamentos de actina dos sarcmeros terminais. Os desmossomos unem as clulas impedindo que se separem durante a atividade contrtil. As junes comunicantes so responsveis pela continuidade inica entre as clulas musculares vizinhas, garantindo que o sinal para contrao passe como uma onda entre as clulas vizinhas 27. * 28. As fibras cardacas apresentam grnulos secretores, especialmente abundantes no trio esquerdo. Tais grnulos contm o precursor do hormnio natriurtico o ANP ( peptdeo natriurtico atrial,um peptdeo relacionado com a diminuio da presso arterial, secretado por clulas musculares cardacas atriais).O qual atua nos rins aumentando a eliminao desdio e gua pela urina, reduzind