Tese saúde

Click here to load reader

  • date post

    21-Jul-2015
  • Category

    Services

  • view

    125
  • download

    2

Embed Size (px)

Transcript of Tese saúde

  • Universidade Federal de Juiz de Fora

    Faculdade de Servio Social

    Programa de Ps-Graduao em Servio Social

    RAFFAELLE PEDROSO PEREIRA

    O PROJETO PROFISSIONAL CRTICO E A INTERVENO DOS ASSISTENTES

    SOCIAIS NOS HOSPITAIS GERAIS DO MUNICPIO DE JUIZ DE FORA MG

    Juiz de Fora, MG2013

  • O PROJETO PROFISSIONAL CRTICO E A INTERVENO DOS ASSISTENTES

    SOCIAIS NOS HOSPITAIS GERAIS DO MUNICPIO DE JUIZ DE FORA MG

    RAFFAELLE PEDROSO PEREIRA

    Dissertao de mestrado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Servio Social da Faculdade de Servio Social da Universidade Federal de Juiz de Fora, como requisito parcial para a obteno do ttulo de Mestre em Servio Social.

    Orientadora: Prof. Dr. Cladia Mnica dos Santos.

    Juiz de Fora, MG2013

  • Pereira, Raffaelle Pedroso O Projeto Profissional Crtico e a Interveno dos Assistentes Sociais nos Hospitais Gerais do Municpio de Juiz De Fora MG / Raffaelle Pedroso Pereira. 2013.

    264f : il.

    Dissertao (Mestrado em Servio Social) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2013.

    1. Interveno Profissional 2. Projeto Profissional Crtico 3. Servio Social na Sade I. Ttulo

  • Venha!Meu corao est com pressaQuando a esperana est dispersaS a verdade me libertaChega de maldade e ilusoVenha!O amor tem sempre a porta abertaE vem chegando a primaveraNosso futuro recomeaVenha!Que o que vem Perfeio!

    (Renato Russo - Perfeio)

  • Dedico este trabalho minha me Maria Jos e ao meu amor Vahid Nikoofard, luzes da minha vida!

  • AGRADECIMENTOS

    Primeiramente, agradeo a Deus (Allah) pela vida e por todas as felicidades que venho recebendo nos dois ltimos anos.

    Meus agradecimentos minha famlia e amigos:

    Ao meu esposo Vahid Nikoofard por todo apoio e amor pleno que me dedica. Obrigada por me acompanhar nesta jornada, inclusive nas madrugadas de estudo, nas aflies, nos momentos de angstia. Voc tornou este momento mais fcil e me carregou em seus braos o quanto pde. Voc parte dessa conquista, meu sol.

    minha me Maria Jos, exemplo de me e mulher, que diante das dificuldades da vida mostrou-se forte e perseverante. Sempre que pensei em desistir, l estava voc, me dando impulso a continuar. Todas as minhas vitrias so frutos do seu amor e dedicao.

    s minhas irms, Emmanuelle e Estephannie, que sempre torcem por mim e reclamaram da minha ausncia, mostrando, do jeito delas, o amor que sentem por mim.

    minha nova famlia, meus pais de corao, Fatemeh e Noorollah, por me acolherem em sua famlia com tanto amor.

    Maryam e Narges, minhas novas irms, que mesmo de longe me apoiaram, me incentivaram e dedicaram suas oraes por mim. Agradeo pelo carinho que me deu fora para continuar.

    minha amiga Carol por toda a fora e amizade. Amiga atenciosa e carinhosa que dividiu comigo as incertezas e angstias de mestranda, mas, tambm, me proporcionou momentos de alegria e descanso com seus convites inesperados para sair. Ao seu esposo Binho, amigo que contagia com seu bom humor, sinnimo de boa companhia!

    minha amiga Priscila que h 10 anos me acompanha na minha trajetria e vibra comigo a cada vitria. Amiga que me faz acreditar que sou capaz e me d segurana para tentar sempre mais... Meus agradecimentos queles que contriburam de forma direta com a minha formao:

    minha querida orientadora, Cladia Mnica, que compartilhou comigo seus conhecimentos e experincias. Agradeo por cada ensinamento, pela orientao dedicada e pelo apoio.

    s professoras Regina Mioto e Carina Berta por suas valiosas contribuies na banca de qualificao e por comporem a banca de defesa, dando continuidade a este processo.

    Aos professores do mestrado pelas aulas extremamente enriquecedoras que tive a chance de participar, em especial, ao Rodrigo, Malu e Cristina. A contribuio deixada por vocs imensurvel.

    Aos funcionrios da Faculdade de Servio Social, em especial, a Beth da secretaria do mestrado e ao Lo da biblioteca pela presteza e pela forma atenciosa que sempre me atenderam.

  • Aos colegas do mestrado, em especial, a Carol, a Helyene, o Flvio e a Patrcia. O tempo de convivncia foi rpido, mas foi muito bom estar ao lado de vocs.

    Meus agradecimentos as instituies participantes:

    Aos diretores dos hospitais que permitiram a realizao desta pesquisa e, em especial, as assistentes sociais que compuseram os sujeitos da pesquisa, possibilitando que este trabalho fosse realizado.

    Enfim, muito obrigada a todos!

  • RESUMO

    Estamos em uma conjuntura favorvel ao avano do (neo) conservadorismo terico dentro da profisso. Desta maneira, importante estarmos sempre pensando e repensando o exerccio profissional dos assistentes sociais atravs de uma perspectiva crtica que nos faa refletir sobre os desafios postos profisso em defesa do aprofundamento e manuteno do Projeto Profissional Crtico. Foi pensando nisso que o presente estudo teve como objetivo conhecer como os assistentes sociais esto orientando a sua interveno profissional nos hospitais gerais que fazem parte da rede de sade pblica do municpio de Juiz de Fora frente ao Projeto Profissional Crtico do Servio Social. Assim, buscou-se analisar a adeso dos profissionais a esse projeto, o que se entende por ele, e de que forma estes profissionais vm se orientando (ou no) por um Projeto Profissional Crtico, considerando todos os desafios institucionais e conjunturais.

    Palavras-chave: Interveno Profissional, Projeto Profissional Crtico, Servio Social na Sade.

  • ABSTRACT

    Summary: We are in a favorable situation to advance the (neo) theoretical conservatism within the profession. Thus, it is important that always be thinking and rethinking the professional practice of social workers through a critical perspective that reflect us on the challenges posed to the profession in defense of deepening and maintenance of the Critical Project Profession. For this purpose, this study aimed to understand how social workers are directing their professional intervention in the general hospitals that are part of the public health system of Juiz de Fora city according to the Critical Project Profession. Thus, we sought to analyze compliance professionals to this project, how they understand it, and how these professionals are moving toward (or not) by the Critical Project Profession, considering all situational and institutional challenges.

    Keywords: professional intervention, Critical Project Profission, Social Work in the Health.

  • SIGLAS

    ABEPSS Associao Brasileira de Ensino e Pesquisa em Servio SocialABESS Associao Brasileira de Ensino em Servio SocialAIS Aes Integradas de SadeALAETS Associao Latino-Americana de Escolas de Trabalho Social CAPs Caixas de Aposentadorias e PensesCBAS Congressos Brasileiros de Assistentes Sociais CBCISS Centro Brasileiro de Cooperao e Intercmbio de Servios Sociais CE Cdigo de ticaCEAS Centro de Estudo e Ao Social de So Paulo CEBES Centro Brasileiro de Estudos em SadeCF Constituio FederalCFAS Conselho Federal de Assistentes SociaisCFESS Conselho Federal de Servio SocialCNS Conferncias Nacionais de Sade CRAS Conselho Regional de Assistentes SociaisCRESS Conselho Regional de Servio SocialDC Desenvolvimento de ComunidadeDH Direitos HumanosDMP Departamentos de Medicina Preventiva ENESSO Executiva Nacional de Estudantes de Servio SocialENPESS Encontro Nacional de Pesquisadores em Servio SocialFBH Federao Brasileira de Hospitais HU Hospital UniversitrioIAPAS Instituto de Administrao da Financeira da Previdncia e Assistncia Social IAPs Institutos de Aposentadoria e Penso INAMPS Instituto Nacional de Previdncia Social INPS Instituto Nacional da Previdncia Social MPAS Ministrio da Previdncia e Assistncia Social OMS Organizao Mundial de Sade ONG Organizao No-GovernamentalOPAS Organizao Pan-Americana de SadePIASS Programa de Interiorizao das Aes de Sade PPREPS Programa de Preparao Estratgica de Pessoal de SadeSINPAS Sistema Nacional de Previdncia e Assistncia SocialSUDS Sistema Unificado e Descentralizado de Sade SUS Sistema nico de Sade UFJF Universidade Federal de Juiz de Fora

  • SUMRIOINTRODUO .................................................................................................................................13

    CAPTULO 1. O PROCESSO DE CONSTRUO DO PROJETO PROFISSIONAL CRTICO DO SERVIO SOCIAL.....................................................................................................................18

    1.1. Definindo projeto, projeto profissional e projeto societrio...................................................18 1.2. Os diferentes projetos profissionais dos assistentes sociais no percurso de construo e consolidao do Servio Social......................................................................................................23

    1.2.1. A vinculao da gnese do Servio Social aos fundamentos conservadores de base doutrinria e neotomista das protoformas na dcada de 1920 a institucionalizao do Servio Social na dcada de 1930...........................................................................................................24 1.2.2. A entrada das influncias positivistas no Servio Social brasileiro a partir da dcada de 1940............................................................................................................................................40 1.2.3. O projeto profissional conservador do Servio Social e a ideologia desenvolvimentista modernizadora nas dcadas de 1950 e 1960...............................................................................49 1.2.4. Conflitos, avanos e retrocessos no Servio Social a partir de meados da dcada de 1960 e dcada de 1970: construindo novas bases de legiti