Tipos de Emendas

of 18 /18
Tipos de Emendas 1. Traspasse 2. Ancoragens e emendas de telas soldadas 3. Ancoragens e emendas especiais

Embed Size (px)

description

Tipos de emendas possíveis em barras de aço de estruturas de concreto armado.

Transcript of Tipos de Emendas

  • Tipos de Emendas1. Traspasse

    2. Ancoragens e emendas de telas soldadas

    3. Ancoragens e emendas especiais

  • 1. Emenda por traspasse

  • 1.1 Comprimento de transmisso

  • 1.2 Armadura especial de costuraRegra das costuras:

    (i) Quando as barras emendadas tiverem dimetro >16 mm.

    (ii) Quando numa mesma seo forem emendadas mais de 50% das barras da armadura.

    (iii) Quando as cargas tiverem carter dinmico.

  • 1.3 Emendas na mesma seo

  • 1.4 Espaamento em emendas

  • 1.5 Emendas de barras comprimidas (i) Mesmo princpio das barras tracionadas. (ii) Sem ganchos nas extremidades. (iii) Proibido para barras com > 25mm.

  • 2. Ancoragens e emendas de telas soldadasPossveis arranjos das emendas das telas soldadas

  • Dimensionamento dos comprimentos de ancoragem lb e dos comprimentos de transmisso lv determinados em razo do nmero de pontos de solda, respeitando simultaneamente um comprimento mnimo efetivo.2.1 Dimensionamento

  • 2.2 Comprimento de ancoragem

    Para St < 10 cm, nef = n+1.

    (ii) Com preponderncia de cargas variveis, nef = n+1 ou lb,ef = lb+10cm.

  • Zonas de aderncia:Zona I: situaes de boa aderncia.

    Zona II: situaes de m aderncia.

  • 2.3 Comprimento de transmisso

  • 3. Ancoragens e emendas especiaisUsualmente a soldagem o processo utilizado para unio de metais.

  • (i) Bitolas com 10 mm permitem solda de topo por caldeamento.

    (ii) Bitolas com 20 mm permitem a solda por eletrodo revestido.- Preparao em X das extremidades.- Sobre-espessura de 10 a 20% do dimetro da barra.- Mesma resistncia que o material base para esforos estticos.- 80% da resistncia do material base para esforos dinmicos.

    (iii) Qualquer caso permite solda por traspasse. Pelo menos 2 cordes de solda longitudinais.

  • 3.1 O inconveniente da soldagem Aos encruados a frio ou tratados termicamente: baixa soldabilidade.

    (ii) Tenses residuais.

    (iii) Distores.

    (iv) Umidade do ar prejudica o revestimento do eletrodo.

    (v) Riscos de segurana choque eltrico, radiao infravermelha e ultravioleta, queimaduras na pele e viso. Excesso de EPIs.

    (vi) Mo de obra qualificada.

    (vii) Solda rigorosamente controlada e executada tem alto custo.

  • 3.2 Solda em ancoragensSomente em situaes onde no haja outras alternativas, como pode ser o caso do exemplo abaixo:

    (ii) Ancoragem por dobramento (soluo usual) pode conduzir a uma ruptura frgil, como no exemplo abaixo:

  • BibliografiaFUSCO, Pricles Brasiliense. Tcnica de armar as estruturas de concreto. So Paulo. Ed. Pini, 1995

    MACHADO, Ivan Guerra. Soldagem e tcnicas conexas: processos. Porto Alegre. Editado pelo autor, 1996.